Você está na página 1de 29

UFCD - 0771

Conexões de Rede
UFCD – 0771 Conexões de rede

Índice

Redes Locais------------------------------------------------------------------------------------1

Endereçamento IP------------------------------------------------------------------------------3

Construção da rede local---------------------------------------------------------------------5

Controlo de Acesso à Internet---------------------------------------------------------------6

Aumentar o desempenho da rede local---------------------------------------------------7

Disponibilizar Serviços------------------------------------------------------------------------8

Router RCTS------------------------------------------------------------------------------------9

Configurar ligação através do router-----------------------------------------------------11

Aplicação EscolaNET------------------------------------------------------------------------14

SIGMA-------------------------------------------------------------------------------------------20

Glossário----------------------------------------------------------------------------------------22

Links----------------------------------------------------------------------------------------------26
UFCD 0771 - Conexões de rede

Redes Locais

Internet / RCTS / Intranet

A Internet é o maior sistema informático do mundo. Nascida nos anos 70, é


actualmente uma imensa rede de redes que se estende por todo o mundo e
que permite a muitos milhões de utilizadores de computadores partilharem e
trocarem informação.

Com início em 1997, a RCTS - Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade, tem


vindo a fazer a ligação em rede à Internet de instituições nas áreas do ensino e
da cultura: escolas, centros de formação de professores, centros de recursos,
bibliotecas municipais; instituições de reinserção social; etc. Com base em
protocolos estabelecidos pelo MCT com outras entidades, a FCCN tem dotado
centenas de instituições com equipamento multimédia e ligação digital RDIS à
RCTS e à Internet.

Desde o início do ano 2000, as novas ligações à RCTS, estão a ser feitas
através de um Office Router que possibilita a partilha da ligação RDIS entre
vários computadores multimédia, potenciando desta forma a criação de redes
locais nas instituições. O equipamento agora entregue tem como objectivo
alargar a todas as escolas a capacidade, de uma forma fácil e fiável, de ligar à
Internet todo o seu parque de máquinas.

A fomentação da interligação em rede dos diversos computadores de uma


instituição tem como resultado secundário a criação de serviços de informação
internos à instituição. A estes serviços de informação internos é usual
chamarse Intranet. O equipamento que aqui entregamos permite, em
determinadas condições, a disponibilização dos serviços da Intranet ao público
em geral que navega na Internet.

LAN

Uma rede local ou LAN (Local Area Network) é constituída por um diverso
conjunto de equipamentos. Na sua forma mais simples consiste simplesmente
num único computador ligado ao router de acesso. As LANs podem no entanto
ligar diversos computadores e até interligar várias redes. Mais abaixo é
indicado quais as configurações adequadas às instituições ligadas à RCTS que
pretendam estruturar e ligar as suas LANs à RCTS, em particular instituições
com: um computador, uma sala de computadores ou diversas salas de
computadores.

- -1
Manual de Redes Locais

Router (Lan / RDIS)

Um encaminhador, mais usualmente conhecido pelo termo original inglês de


router é um dispositivo que transfere dados entre redes. Este lê o endereço de
cada pacote de dados e decide qual o melhor caminho que ele deverá tomar
para chegar ao seu destino. No caso da RCTS, o router de acesso fornecido
interliga a RCTS à rede local da instituição. A interligação é realizada através
de um ou mais canais RDIS aos pontos de acesso RCTS, os pacotes são então
encaminhados pela infra-estrutura de RCTS para os pontos de ligação à
Internet.

- -2
UFCD 0771 - Conexões de rede

Endereçamento IP

Endereçamento IP

Numa rede local todos os IPs devem ser geridos de forma centralizada. O
serviço de DHCP previne más configurações. Sendo recomendado no entanto,
existem algumas configurações de rede local que requerem a definição manual
das configurações de rede nos computadores. Se for esse o caso da sua
instituição siga as seguintes directivas:

• Defina um ou mais responsáveis pela gestão dos endereços de rede (IPs). A


gestão de IPs não é exigente do ponto de vista técnico, mas requer alguns
conhecimentos acerca da sua nomenculatura.
• Apenas use endereços das gamas: 192.168.n.n ou 10.n.n.n. Estes endereços estão
definidos globalmente como endereços para uso em redes locais. Qualquer outra
gama de endereços poderá provocar conflitos com outros sistemas e invabilizar o
uso correcto da Internet.
• Agregue os endereços por salas/funções. Estabeleça à partida uma política de
distribuição de endereços pelas salas de aula. Por exemplo: Os IPs poderão ser
construídos da seguinte forma: 10.A.B.C em que A é o andar, B a sala e C o
computador na sala. Adicionalmente consulte informação sobre endereçamento e
máscaras IP.

Uma Sala

Se na sua instituição possui uma sala com diversos computadores e pretende


que todos eles fiquem interligados entre eles e ligados à Internet tenha em
atenção o seguinte:

Cablagem

Dependendo da distribuição dos equipamentos na sala, poderá fazer sentido


colocar cablagem em calha técnica adequada. Sendo adequado no caso de o
número de computadores ser grande (superior a 8), para tal contacte uma
empresa especializada na instalação deste tipo de estruturas.

Equipamento activo

Apenas um computador pode ser ligado directamente ao Router, ao pretender


ligar diversos computadores ao router torna-se necessária a aquisição de um
outro equipamento (não fornecido) que permite agregar os diversos
computadores numa rede local.

Existem dois tipos de equipamentos para interligar computadores: HUBs e


Switches. Os HUBs são em geral mais baratos, no entanto, possuem um

- -3
Manual de Redes Locais

desempenho inferior ao dos Switches. Na ligação à Internet essa diferença não


é apreciável pois a velocidade disponível pela linha RDIS é muito inferior à
disponibilizada por um HUB. Esta diferença torna-se notória na interligação
entre os computadores na rede local para partilha de ficheiros ou de conteúdos
multimédia.

Conjunto de Salas

Se a sua instituição possui ou pretende agrupar diversas salas de


computadores e pretende que todos eles fiquem ligados entre eles e ligados à
Internet tenha em atenção o seguinte:

Cablagem

É boa prática colocar infra-estrutura de rede entre as diversas salas. Se o


número de computadores por sala for grande poderá ser útil a colocação de
calha técnica também nas salas. Normalmente esta estruturação possui um ou
mais pontos centrais dependendo da disposição das salas ou da estrutura do
edifício. Esses pontos centrais deverão estar devidamente resguardados de
actos de vandalismo pois terão equipamento activo para interligação das salas.
No caso de se optar por colocar a infra-estrutura de rede por cada máquina,
estes bastidores receberão todas as fichas de todas as salas associadas a este
ponto.

Equipamento Ativo

A interligação de salas deverá ser feita através de equipamentos com o nome


de switches. Estes equipamentos são os mais adequados pois não propagam
os dados de uma sala para a outra aumentando assim o desempenho das
diversas salas e da rede local em geral. O router poderá ser colocado em
qualquer uma das salas, a rede local disponibilizará o acesso à Internet a todas
as salas.

Fig. 1 - Ligação da rede local à RCTS.

- -4
UFCD 0771 - Conexões de rede

Construção da rede local

Conselhos para a construção da rede local

Cuidados a escolher um HUB

1. Número de portas?
2. É compatível com a rede local já instalada?
3. Qual a velocidade 10 Mbps, 100 Mbps ou ambas (10/100)?
4. Um bom parâmetro de escolha é um valor do custo por porta do HUB. Por
exemplo, um HUB com 8 portas que custe 8.000 escudos terá um custo por porta
de 1000 escudos.
5. Possui interruptor ou porta especial de “cross-over” (simulação de cabo cruzado)

Cuidados a escolher um Switch:

1. Qual o número de portas?


2. É compatível com a rede local já instalada?
3. Qual a velocidade 10Mbps, 100Mbps ou ambas?
4. Possui a capacidade de Full Duplex?
5. Mais uma vez um bom parâmetro de escolha é o valor do custo por porta do
Switch.
6. Possui interruptor ou porta especial de “cross-over”.

O número de portas é o número de equipamentos que podem ser associados a


este equipamento.

Deve ter ainda em atenção o seguinte:

1. O router ocupa uma porta do HUB/Switch


2. Cada computador ocupa uma porta do HUB/Switch
3. Os HUB/Switch não costumam ser fornecidos com cabos de rede, no entanto
estes são indispensáveis.
4. Pode interligar até 3 HUBs em “cascata”, isto é, qualquer computador deverá
conseguir comunicar com qualquer outro passando no máximo por 3 HUBs.
5. Nunca ligar os cabos de forma a criar um ciclo.
6. Nas ligações switch/switch, hub/switch ou hub/hub é necessário utilizar cabos
cruzados, ou usar portas ou interruptor com capacidade “cross-over”.
7. O comprimento dos cabos entre equipamentos nunca deverá ser superior a 100
metros.
8. Escolher preferencialmente equipamentos e placas de rede 10/100Mbps
autosensing que conseguem funcionar a 10 ou 100Mbps.
9. Os HUBs a 100Mbps não são compatíveis com placas de rede 10Mbps.

- -5
Manual de Redes Locais

Controlo de Acesso à Internet

Controlo de Acesso à Internet

Se pretende realizar distinções de níveis de acesso aos serviços da Internet ou da


intranet, a forma mais fácil é através da agregação de IPs e da definição de ACLs
(Access Control Lists) nos diversos equipamentos. O router X1000 possui a capacidade
de definir filtros, os quais poderão permitir as seguintes configurações:

• A sala A pode navegar na Internet, mas não utilizar o IRC.


• A sala B pode usar todos os serviços Internet, mas não será possível enviar
correio eletrónico.

Para configurar o seu router da forma mais adequada consulte o serviço SIGMA em:

https://sigma.rcts.pt

Controlo de Acesso à Intranet

Se possui computadores que não pretende estarem disponíveis a outras partes


da rede local é necessário usar um router. Este (à semelhança do router
fornecido) orienta o tráfego IP e entrega os dados na rede que esteja mais
próxima do destino. Estes equipamentos permitem ainda a definição de ACLs
entre LANs permitindo bloquear acessos entre máquinas da mesma rede local.

Se quer interligar duas redes Ethernet use um router com dois interfaces
Ethernet.

Aumentar o desempenho da rede local

Aumentar o desempenho da rede local

Agora que a rede está toda instalada e tudo funciona bem verifica-se que o
acesso à Internet é demasiado lento para o número de computadores presente
na rede local. Verifica-se que o acto de “navegar” na Internet é o serviço mais
utilizado, verifica-se também que maior parte dos utilizadores vão ver o mesmo.
Assim para quê utilizar a preciosa largura de banda repetidamente para
transferir o mesmo ficheiro? Existem no mercado aplicações que funcionam
como procuradores (proxys). Os browsers que estejam configurados para um
proxy não fazem o pedido ao servidor que contém a informação original, mas
sim à proxy a qual possui uma versão devidamente actualizada. A utilização de
sistema de proxy pode aumentar em muito a performance de acesso à Internet.

- -6
UFCD 0771 - Conexões de rede

Para aumentar a velocidade de navegação na Internet para um grande número


de utilizadores utilize uma Proxy na rede local. Deverá ainda ter em conta que
no pop existem servidores de Proxy. Assim, os computadores na rede devem
ser configurados para utilizar a proxy proxy.pop.rcts.pt:3128 ou se tiver proxy
local, usar esta deve comunicar com a proxy do pop para ainda melhor
desempenho.

- -7
Manual de Redes Locais

Disponibilizar Serviços

Disponibilizar Serviços

Se já possuí um conjunto de serviços na rede local que gostaria de


disponibilizar ao público na Internet, isso é possível. Para tal siga os seguintes
pontos:

• Atribua um endereço IP estático (fixo) ao seu servidor.


• Verifique que o serviço funciona e está disponível na sua rede local.
• Configure no serviço SIGMA (https://sigma.rcts.pt) o seu router de forma a
virtualizar esse serviço no router.
• Modifique a página da sua instituição na RCTS de forma a conter um link para o
endereço: rdis.(dominio).rcts.pt, onde é o dominio da instituição.

Deverá ter em atenção de que ao configurar serviços virtuais no router, este


deixará entrar pedidos vindos da Internet. Todos os serviços disponíveis à
Internet colocam algum risco de segurança no servidores onde são executados.
Deverá estar atento a relatórios on-line de falhas de segurança das aplicações
que utilize nos servidores internos.

- -8
UFCD 0771 - Conexões de rede

Router RCTS

Fig. 2 - x1000

O Router fornecido é um BinTec X1000, este router possui uma série de


características que permitem a interligação de uma LAN à RCTS.

Router RDIS

O X1000 realiza a interligação entre uma rede local (LAN) com o seu interface
Ethernet 10/100 Mbps à rede RDIS pública. Depois de devidamente instalado e
configurado o router estabelece uma ligação à RCTS de forma transparente
sem qualquer operação por parte dos utilizadores. Para estes é como se o seu
computador estivesse permanentemente ligado à Internet.

O Router após algum tempo de inactividade desactiva a ligação.

Esta será iniciada instantaneamente sempre que necessário.

Caracteristicas Suportadas

Adicionalmente este equipamento disponibiliza, caso seja pretendido, um


conjunto de serviços à rede local.

- -9
Manual de Redes Locais

DHCP

A configuração de parâmetros de rede nem sempre é fácil, assim, este


equipamento possui um serviço que permite a configuração automática de
sistemas compatíveis com DHCP como é o caso do Windows98 fornecido no
CD de Reposição. Este serviço atribui endereços IP privados e todos os
parâmetros necessários aos computadores na rede local. A utilização deste
serviço diminui, em muito, o tempo gasto a gerir um grande parque de
máquinas.

NAT

Cada computador na Internet possui um endereço IP, cada endereço é único e


identifica univocamente o computador na Internet. No entanto ligam-se à
Internet um número muito superior de computadores do que os endereços IP
disponíveis. O NAT (Network Address Translation) realiza a tradução de
endereços entre os endereços da Internet e os endereços da rede local
permitindo a um determinado número de computadores ligar usando um único
endereço IP público. Este serviço aumenta também a segurança da rede local
pois o uso de endereços privados na rede local inviabiliza o acesso directo de
máquinas na Internet a máquinas na rede local.

PAT

Com o crescimento da Intranet da instituição será natural disponibilizar alguns


serviços desta na Internet. Uma vêz que todos os computadores presentes na
rede local possuem endereços privados, existe a necessidade fazer transitar a
informação entre o público (Internet) e o servidor presente na rede local. O PAT
(Port Address Translation) virtualiza um serviço contido num servidor da rede
local num porto do próprio router. Qualquer acesso a esse porto será
encaminhado para o servidor configurado, sendo a resposta retornada à
máquina que iniciou o pedido.

Filtros

Um conjunto de parametrização que permite evitar ataques por parte de


utilizadores presentes na Internet à rede local. Esta parametrização pode
também limitar acessos da rede local para a Internet.

- - 10
UFCD 0771 - Conexões de rede

Configurar ligação através do router

Configurar ligação através do router

O processo de ligação à RCTS segue um conjunto de etapas que vão desde a


instalação de um acesso básico RDIS, a colocação de equipamento e
finalmente o estabelecimento da ligação à Internet. Segue-se um conjunto de
tarefas a realizar neste último passo.

Verificação dos componentes.

Para proceder à instalação do equipamento deverá possuir:

• 1 AB RDIS (caixa branca instalada pela Portugal Telecom)


• 1 Router BinTec X1000 que incluí:

1 fonte de alimentação
1 cabo de consola (cinzento)
1 cabo de rede (vermelho)
1 cabo RDIS (preto) 1
adaptador "cross-over"
(caixa preta com cabo cinzento)

• 1 PC com placa de rede, sistema operativo Windows e uma porta de série


disponível. (COM1, COM2)
• 1 adaptador DB9-DB25 (necessário se dispuser apenas de portas série de 25
pinos)
• Ofício com informação técnica detalhada (código, palavras-passe, domínio, etc.)
• Uma disquete ou CD contendo a aplicação EscolaNet.exe. Esta aplicação está
também disponível na Internet no endereço:
http://www.fccn.pt/software_fccn/index_html

Em caso de falta, dúvida na identificação dos componentes, dificuldades ou


erros durante todo o processo de instalação deverá contactar o serviço de
atendimento pelo número azul:

808 200 748

- - 11
Manual de Redes Locais

Instalação do Router

Fig. 3 - parte posterior do Router Da

esquerda para a direita temos:

• Interruptor de potência.
• Ficha de Potência - Power SW DC
• Ficha para cabo de série - Serial Console
• Ficha para cabo RDIS - ISDN
• Ficha para cabo de Rede - LAN Proceda da seguinte forma:

1. Escreva num papel o número de série do router que se encontra na base do


mesmo junto de um código de barras. O número de série é iniciado pelas letras:
X1A.
2. Ligar a fonte de alimentação ao X1000 e verificar se o interruptor está na
posição "0";
3. Ligar a fonte de alimentação à corrente;
4. Ligar o cabo de consola ao X1000 onde diz "Serial Console" e ao PC numa das
portas de série. Se necessário use um adaptador DB9-DB25 para entradas com
25 pinos, (não fornecido) ou utilize a porta de série rato, tendo de operar o pc
sem rato durante a configuração do router;
5. Ligar o cabo RDIS (preto) ao X1000 onde está indicado ISDN;
6. Ligar a outra ponta do cabo RDIS (preto) ao AB RDIS numa das portas
disponíveis;
7. Ligar o cabo de rede (vermelho) ao X1000 onde diz LAN:

a. Se apenas possui um computador, use o adaptador "cross-over" para ligar


à placa de rede (não confundir com placa RDIS)

b. Se já possuir um HUB ou Switch Ethernet, utilize o cabo vermelho


directamente sem o adaptador "cross-over".

8. Ligar o X1000 (colocar o interruptor Power na posição "1").

- - 12
UFCD 0771 - Conexões de rede

Notar que as placas de rede assemelham-se muito às placas RDIS, contendo


inclusivé o mesmo tipo de entrada
para cabo.

A placa de rede distingue-se


normalmente pela existência de
luzes de sinalização ao lado da
entrada para o cabo.

O router depois de configurado não


necessita de qualquer
manutenção ou intervenção para o
seu funcionamento. Pode ficar
permanentemente ligado e
automaticamente o router detecta a
necessidade de abrir o canal RDIS
estabelecendo a ligação à
Internet.

Fig. 4 - Ligação com 1 PC

Em períodos em que se
anteveja longos periodos de
não utilização (férias,fins-de-
semana) ou de más condições
atmosféricas, será conveniente
desligar o router colocando o
interruptor de power na
posição ‘0’, retirar o
transformador da ficha e retirar
o cabo RDIS do AB RDIS.

Fig. 5 - Ligação com mais de um PC.

- - 13
Manual de Redes Locais

Este procedimento diminuirá a probabilidade de o router ficar afectado por


variações na corrente eléctrica ou por trovoadas.

http://www.fccn.pt/RCTS/infraestrutura/redes/manual/index_sigma

Aplicação EscolaNET

Aplicação EscolaNET

Com vista a diminuir a complexidade da instalação do Router foi criada a


aplicação EscolaNET. Esta aplicação está disponível na disquete ou CD
fornecido e em:

http://www.fccn.pt/software_fccn/index_html

Proceda da seguinte forma:

1. Executar a aplicação EscolaNET.exe a partir do CD, disquete ou ficheiro obtido


da Internet. A aplicação deve ser executada no PC onde foi ligado o cabo série
do router.
2. Verificar e corrigir a informação no menu Avançado:

a. Configuração Avançada
Em Username introduza o utilizador da vossa instituição (ver ofício com
dados da instituição) Escolha usar valores de configuração (recomendado). Se
não pretende usar DHCP na sua rede indique um IP livre para ser atribuído
ao X1000.
Seleccionar o botão Ok.
b. Configuração do Router
Em número RDIS deverá constar 218422504 e em IP TFTPServer deverá vir:
193.136.192.163.
Seleccionar o botão Ok.

3. Seleccionar o botão Configurar o Router.


4. Aguarde que surja a mensagem A configuração do Router está concluída
5. Reinicie o computador de forma a que este receba um IP indicado pelo Servidor
DHCP. Alternativamente se indicou um IP para o router, verifique que este IP
está contactável a partir da máquina onde está a fazer a instalação.

Em caso de dificuldade na realização destes passos poderá contactar o serviço


de atendimento pelo número azul: 808 200 748.

- - 14
UFCD 0771 - Conexões de rede

Estabelecer Ligação

Os serviços da RCTS necessitam de saber se o seu sistema está


correctamente instalado, assim como o número de série do router fornecido.

Para tal proceda da seguinte forma:

1. Abrir o Internet Explorer (ou outro browser) e aceder a https://sigma.rcts.pt


2. Introduzir o código da instituição e a palavra chave fornecida no oficio.
3. Carregar em Dados da Instituição
4. Confirme os dados presentes no formulário, com especial atenção para o nome
do responsável e morada da instituição.
5. (deverá indicar a morada real. Se tiver apartado coloque-o entre parêntesis no
final
6. da morada.)
7. Pressione o botão alterar.
8. Preencha a tabela:

a. Se possuir um computador fornecido pela RCTS indique o número de série do


mesmo.

b. O número de série do X1000.

c. Pode ainda colocar observações que considere úteis (ex: data, nome de quem fez o
teste, sugestões, etc.)

d. Carregar Ok.

Ao realizar a tarefa acima realizou o teste de aceitação de ligação à RCTS. O


seu router X1000 está pronto para ligar os restantes computadores da sua rede
local à Internet.

Diagnósticos

A aplicação EscolaNet permite realizar alguns diagnósticos ao equipamento e à


linha RDIS. Sempre que um destes testes indique falhas na linha RDIS ou no
router contacte o serviço de ajuda presente no número azul: 808 200 748.

- - 15
Manual de Redes Locais

Configurar Computadores da Rede Local

Agora que o router e um computador está correctamente configurado para ligar


à Internet é necessário configurar os restantes computadores da sua rede local.
Para tal é necessário que todos os computadores possuam uma placa de rede,
cablagem e equipamentos de ligação entre eles. Só assim será possível haver
interconectividade entre os computadores e destes com a Internet.

Placa de Rede - Para cada computador que pretende ligar à Internet que não possua
placa de rede, deverá ser comprada. A placa deverá ser compatível com o seu sistema
e com a sua rede local. Após a aquisição da placa de rede siga as suas instruções para
realizar a instalação no computador.

Configurar TCP/IP em Windows - Este processo é bastante directo, no entanto,


necessita de algumas decisões antes de iniciar a configuração. Será preferível usar o
servidor DHCP incluído no router. Se possuir uma estrutura de rede e/ou serviços
em que o uso de DHCP não seja adequado será necessária a definição e
configuração manual de cada computador.

Estabelecer ligação à Internet - execute o Assistente de Ligação à Internet. Indique


que pretende ligar através da rede local. Posteriormente execute qualquer aplicação
que utilize a Internet. O router automaticamente irá realizar a ligação à Internet e
permitir a transferencia de informação para o computador.

O serviço de ajuda presente no número azul: 808 200 748 poderá ajudar em
qualquer uma das fases acima indicada. No entanto, devido à grande
diversidade de sistemas disponíveis, nem sempre será possível dar o apoio
suficiente para a instalação da placa de rede no computador.

- - 16
UFCD 0771 - Conexões de rede

Configurar TCP/IP

- - 17
Manual de Redes Locais

Com a placa de rede já instalada, necessita de configurá-la. Os procedimentos


aqui indicados descrevem a configuração usando DHCP. Antes de começar,
abra a janela do painel de controlo e prima o ícone Rede duas vezes.

Siga então estes passos:

Na caixa de diálogo Rede , prima o


separador Configuração e depois
prima Adicionar .

Na caixa de diálogo Seleccionar


Tipo de Componente de Rede ,
seleccione Protocolo e em seguida
prima Adicionar .

Na caixa de diálogo Seleccionar


Network Transport , seleccione
Microsoft no painel Fabricantes , e
TCP/IP no painel Protocolos de
Rede . Prima então OK.

Encontra-se agora de novo na


caixa de diálogo Rede . Prima OK.

Após a

- - 18
UFCD 0771 - Conexões de rede

cópia dos ficheiros necessário para o seu disco rígido ter sido executada, surge
a caixa Alteração das Definições do Sistema.

Prima Sim para reiniciar o computador.


Após o reinicio do computador,
volte à janela Painel de Controlo e
prima duas vezes o ícone Rede . Na
página Configuração da caixa de
diálogo Rede , prima TCP/IP e, em
seguida Propriedades.

Na caixa de diálogo Propriedades


de TCP/IP prima o separador
Enlaces . Nesta página, deve
aparecer assinalada a caixa junto a
Cliente para Redes Microsoft .
Prima agora o separador Endereço
IP.

Na página Endereço de IP,


verifique se encontra assinalada a

- - 19
Manual de Redes Locais

opção Obter automaticamente um endereço IP e prima OK. Prima em seguida


OK na caixa de diálogo Rede.

Surge de novo a caixa Alteração


das definições do sistema. Prima
Sim para reiniciar o seu PC.

Após o reinicio, o computador estará configurado para aceder à Internet usando


o router fornecido.

- - 20
UFCD 0771 - Conexões de rede

SIGMA

SIGMA (configuração avançada)

O SIGMA é o serviço on-line de parametrização dos serviços RCTS. Este


sistema permite realizar configurações avançadas no router fornecido.

Essas configurações são:

• Configurar Filtros
• Configurar NAT
• Configurar PAT
• Configurar DHCP

Para mais informações consulte a ajuda presente no endereço: https://sigma.rcts.pt/

Diagnósticos

Verificar o DHCP

Juntamente com o sistema operativo Windows existe uma aplicação denominada


winipcfg. Esta aplicação permite verificar o funcionamento do serviço de DHCP na
rede local. Se todos o sistemas (router e computador) estiverem bem configurados será
possível verificar que o IP atribuído é da gama 192.168.n.n ou 10.n.n.n. Caso o
endereço não esteja na gama de endereços indicada deverá reverificar a sua
configuração, se os cabos estão correctos, se o router está ligado.

Verificar rede entre os computadores e o router

Em cada computador executar o comando winipcfg. Identificar o endereço IP e o


endereço de Porta de Ligação pré definida. Em cada computador executar o comando:

ping

Por exemplo: ping 192.168.1.1

- - 21
Manual de Redes Locais

Se o sistema indicar que não possui qualquer resposta, verifique novamente


cabos, configurações, se o router está ligado, se possui um HUB ou um Switch
verifique se as portas possuem link. Tente novamente.

Verificar ligação à Internet

Execute o comando: ping 194.210.0.17. O router indicará ter activado o canal


RDIS ligando o led L1. Se o sistema indicar que não possui qualquer resposta
ou o led L1 não ficar ligado, verifique se o router foi bem ligado ao AB RDIS,
está ligado. Use a aplicação EscolaNET para fazer testes ao Router e à linha
RDIS e, se necessário, realize uma reconfiguração.

- - 22
UFCD 0771 - Conexões de rede

Glossário

Glossário

ACL : As Listas de Controlo de Acesso (Access Control List) são configurações


implementadas nos Routers de forma a limitar o acesso entre redes IP. Por
exemplo: apenas deixar passar tráfego da rede da sala A para a sala B e não
para a sala C. bit :Unidade digital indivisivel que pode tomar dois valores: 0 ou
1. bps : bit por segundo. Quantidade de informacao digital indivisivel (bit)
transmitida num segundo.

Byte : Agregacão de 8 bit que permitem a codificação de dados complexos


(Alfabeto, Pontuação, Dígitos, Operadores, etc.).

Cabo Cruzado ou Cross-Over : cabo de rede UTP para ligação directa de dois
equipamentos terminais em rede (ex. um router a um PC). Na comparação dos
dois extremos RJ-45 de um cabo cruzado, verifica-se que as cores dos 8 fios
não teem a mesma sequência. Existem routers que conseguem simular
internamente um cabo cruzado, utilizando um cabo straight. Para tal deverá
existir um interruptor que permita indicar se se pretende ter ou não essa
capacidade activada.

Cabo normal ou Straight : cabo de rede UTP normal. Os 8 fios do cabo estão
dispostos exactamente da mesma forma nas duas pontas do cabo. Um cabo
straight permite a ligação indirecta de PCs e routers através de equipamentos
intermédios, como são o Hub ou Switch. Para além de ligar equipamentos de
rede, podem também ser utilizados para ligar equipamento RDIS entre si.

Colisões : As redes locais Ethernet são partilhadas. Todos os equipamentos


estão ligados a todos os outros. Usando HUBs ou cablagem BNC, os blocos de
informação (pacotes) transmitidos num momento de tempo entre os diversos
equipamentos originam colisões. O acontecimento de uma colisão implica o
reenvio dos pacotes, logo um menor desempenho da rede.

DB25 : semelhante a DB9 mas com 25 pinos ou furos.

DB9 : tipo de interface de uma porta de comunicações como são as portas de


série. DB9 significa que tem 9 pinos (interface macho) ou 9 furos (interface
fêmea).

DHCP : Dynamic Host Configuration Protocol : serviço para redes locais que
visa configurar automaticamente o protocolo TCP/IP de comunicação entre PC
e que permite ligação à restante Internet. Alguns routers disponibilizam este
serviço.

- - 23
Manual de Redes Locais

Endereço IP : meio de identificação das diversa máquinas (computadores,


routers) numa rede suportada no protocolo TCP/IP. Este endereço é
representado por 4 números que estão situados entre 0 e 255 e que estão
separados por '.' (ex. 192.168.0.1)

Endereço IP / Máscara de rede : meio de identificação de uma rede com


protocolo TCP/IP. O endereço pode ser qualquer um que pertença à rede e a
máscara permite identificar o conjunto de restantes endereços que pertencem a
essa rede. A forma de identificar o conjunto de endereços é complexa (requer
conhecimentos de representação de números na forma binária), pelo que
apenas se demonstra o seguinte exemplo mais simples: um rede com máscara
255.255.255.0 - máscara mais tipicamente utilizada - permite ter ligados 254
computadores, pois irão de A.B.C.1 a A.B.C.254. Assim, numa rede com esta
máscara, todos os computadores com IP entre 192.168.0.1 e 192.168.0.254
conseguem comunicar entre si mas IPs em que a parte A.B.C seja diferente,
não comunicam. O primeiro e último endereço IP de uma rede nunca devem
ser utilizados (ex. 192.168.0.0 e 192.168.0.255).

Ethernet : tipo de rede utilizada em ambientes locais ou redes de pequena


dimensão. Estas redes são normalmente suportadas fisicamente por cabos
UTP terminados em RJ-45 nas pontas. Um hub ou switch com portas UTP
interliga os diversos cabos que se encontram ligados na ponta oposta às placas
de rede de PCs ou à porta de um router.

EscolaNET : aplicação de suporte à configuração do router Bintec BinGO e


X1000. Para mais informações consultar o endereço WWW sobre o EscolaNet.

Filtros : Configurações implementadas em equipamentos (routers ou


servidores) que limitam o acesso a determinados recursos. Por exemplo:
apenas aceitar ligações ao servidor WEB no porto 80 e negar todas as outras
ligações.

Full-Duplex : Capacidade de transmitir na velocidade maxima a informação nos


dois sentidos em simultaneo. Por exemplo: Uma placa de rede 100Mbps
FullDuplex permite interligar-se com outra identica com uma velocidade total de
200Mbps (100Mbps para um sentido, 100Mbps para o outro sentido).

Hub : equipamento de dispersão de pacotes numa rede local - por cada pacote
de dados recebido numa porta, dispersa-o pelas restantes portas.

KB : Kilo Byte. Unidade utilizada medir dimensão de memória. Igual a 1024


Byte.

Kbps : Kilo bit por segundo. Igual a 1000 bps.

MB : Milhoes de Byte. Igual a 1024 KB.

- - 24
UFCD 0771 - Conexões de rede

MB/s : Milhões de Bytes por segundo. Unidade utilizada para medir


transferencias de dados entre memória e disco. Não confundir com Mbps, o
MB/s é na ordem de 8 vezes superior ao Mbps.

Mbps : Milhões de bit por segundo. Igual a 1000 Kbps.

NAT : Network Address Translation : serviço disponível em routers para


tradução de endereços utilizados em redes internas (que não são conhecidos
exteriormente na Internet) para um endereço da Internet e vice-versa. Deste
modo o router faz de intermediário entre os computadores da rede interna e a
rede Internet.

NetBEUI : protocolo de comunicação em rede entre computadores com sistema


operativo da Microsoft. Não é necessária a sua instalação para acesso à
Internet.

NIC : Network Interface Card: sigla utilizada para as placas de rede

PAT : Port Address Translation : serviço disponível em routers para associar


serviços a computadores. Cada serviço funciona numa porta (port) de
comunicação diferente (ex. WWW funciona normalmente na porta nr. 80). O
router trata de remeter pedidos vindos da Internet por diferentes portas para o
computador interno de onde foi configurado o serviço que funcione em cada
uma dessas portas (ex. tudo o que chegar para a porta 80 deve ir para o PC
com servidor Web).

Ping : aplicação normalmente executada a partir da linha de comando e que


permite verificar se um determinado destino está acessível (ex. ping
www.rcts.pt)

Porta de Ligação ou gateway : é a porta de entrada/saída da Internet e rede


local, sendo responsável pela sua interligação (normalmente routers).

Porta de série : porta física de comunicação do computador. normalmente


utilizada para a ligação de um rato ou de um modem externo, este porta de
comunicação permite também a ligação a equipamento como routers de forma
a efectuar a sua configuração. O EscolaNet comunica com o router através
desta porta. Um computador pode ter diversas portas de série que se
enumeram por COM1, COM2, ....

Porto : meio utilizado para distinguir diferentes serviços. Um porto é um número


que identifica um serviço. Este número varia entre 1 e 65536 existindo alguns
reservados para serviços específicos. Por exemplo, a comunicação Web é feita
pelo porto 80, mas o envio de correio electrónico faz-se pelo porto 25 enquanto
que a recepção se faz pelo porto 110.

RDIS : Rede Digital com Integração de Serviços: linha telefónica digital que
permite a troca de modo mais fiável e rápido que as linhas telefónicas
usualmente utilizadas (analógicas).

- - 25
Manual de Redes Locais

RJ11 : Semelhante ao interface RJ-45 mas utilizada em equipamento telefónico


para linhas analógicas. Em vez de 8 conectores possuem apenas 4.

RJ45 : tipo de interface (entrada) utilizada para ligação a equipamento RDIS ou


redes Ethernet. O dispositivo macho (existente nos cabos de ligação) consiste
numa peça plástica de pequenas dimensões integrando 8 conectores metálicos
e uma patilha de encaixe. O dispositivo fêmea (existente no equipamento RDIS,
placas de rede ou routers) consiste numa entrada plástica com 8 conectores
metálicos internos.

Router : Um dispositivo usado para transferir dados entre redes. Ele lê o


endereço de cada pacote de dados e decide qual o melhor caminho que ele
deverá tomar para chegar ao seu destino. Permite ainda fazer distinção de
redes em aspectos de segurança.

Switch : equipamento de comutação de pacotes numa rede local. Mais eficiente


que um Hub mas não tão robusto como um router.

TCP/IP : protocolo de comunicação que suporta a Internet. É necessária a


instalação deste protocolo nos computadores para ligação à Internet.

UTP : Unshielded Twisted Pair - cabos de rede compostos internamente por 8


fios que se encontram agregados dois a dois. Nos extremos deverão ter
interfaces RJ-45 para ligação a equipamento de rede. Um cabo UTP normal
(straight) permite também a interligação de equipamento RDIS.

Winipcfg : disponibilizado nos sistemas operativos Windows 9x, permite


verificar a configuração do computador para ligação à Internet, nomeadamente
a verificação de um endereço IP vindo por DHCP, sua libertação e renovação e
endereço da porta de ligação à Internet (router).

- - 26
UFCD 0771 - Conexões de rede

Links

Links

EscolaNet - http://www.fccn.pt/software_fccn/index_html

Serviço Helpdesk - http://www.fccn.pt/RCTS/servicos/helpdesk/index_html

Router BinTec X1000 - http://www.bintec.de/X1000/gb/index.html Segurança

BugTrack - http://www.securityfocus.com/

Segurança WEB - http://www.w3.org/Security/Faq/

- - 27

Você também pode gostar