Você está na página 1de 29

IPv6 !

Por que?
Quando?
Como?
Introdução
Nome: Francisco Neto
Localidade: Goiânia,Goiás

- Técnico em telecomunicações desde 2005


- Ex-administrador de redes OI
- Consultor e trainer oficial Mikrotik

Francisco Neto - Redes Brasil 1


Objetivo e público alvo
Objetivo
Esclarescer algumas questões a respeito desse
protocolo extramamente necessário para o
crescimento da internet(IPv6).
Público alvo
Todos que trabalham com serviços e produtos
ligados direta ou indiretamente com a internet.

Francisco Neto - Redes Brasil 2


Distribuição de IPs

Francisco Neto - Redes Brasil 3


Distribuição de IPs
Autoridade para Atribuição de
Números da Internet

Registro regional de Internet

Registro nacional de Internet

Registro local de Internet

Usuário final

Francisco Neto - Redes Brasil 4


Por que ?
O IPv4 já se esgotou em algumas
partes do mundo e em pouco tempo
se esgotará em todos os continentes.
Para que a internet continue a crescer
a solução se chama IPv6.

Podemos verificar em tempo real


algumas estatísticas no link abaixo.
http://ipv6.he.net/statistics/
Francisco Neto - Redes Brasil 5
Quando ?
Quando o IPv6 entrará em funcionamento ?
O IPv6 já está em funcionamento a alguns
anos, porém seu lançamento oficial foi
no dia 6 de Junho de 2012.

Quando aprender sobre esse novo protocolo?


O quanto antes, pois a necessidade de
implementação IPv6 já real em diversas empresas.

Francisco Neto - Redes Brasil 6


Como ?
Como começar a usar IPv6 ?
Existem diversas maneiras para Internet
IPv6
começar a interagir com IPv6,se
você não tem conectividade de internet
direta com IPv6,a maneira mais fácil e
prática é a utilização de um tunnel broker.

Internet Tunnel
Seu
IPv4 Tunel 6in4 Broker
Router

Francisco Neto - Redes Brasil 7


Principais diferenças
IPv4 IPv6
Endereço de 32 bits (4 bytes). Endereço de 128 bits (16 bytes).

Utiliza protocolo NAT para economizar IPs. Não utiliza o protocolo NAT.
O cabeçalho não identifica pacotes para QoS. O cabeçalho possui um campo para QoS.
Os pacotes podem ser fragmentados em Os pacotes são fragmentados somente na
vários roteadores. origem.
Suporte a IPSec é opcional. Suporte a IPSec é recomendado.

A funções dos protocolos ARP ,RARP e


Usa ARP ,RARP e IGMP. IGMP são desenvolvidas pelo ICMPv6.
Usa Broadcast. Não existe Broadcast in IPv6, são usados
endereços de Multicast.
Configuração de IP pode ser feita Não requer a configuração manual ou uso de um
manualmente ou via DHCP. servidor DHCP (stateless autoconfiguration).
Zona de DNS usa registros do tipo A. Zona de DNS usa registros do tipo AAAA.
Francisco Neto - Redes Brasil 8
Endereçamento IPv6
IPv4:Quatro blocos decimais separados por pontos.
• 123.45.67.89
• 200.100.50.25
• 192.168.88.1
IPv6:Oito blocos hexadecimais separados por dois pontos.
• 0011:2233:4455:6677:8899:aabb:ccdd:eeff
• 2001:0470:1f06:0402:0000:0000:0000:0001
• fe80:0000:0000:0000:79cd:ce68:2f9e:9cbd

Francisco Neto - Redes Brasil 9


Representação IPv6
2001:0470:1f06:0402:0000:0000:0000:0001
2001:470:1f06:402:0000:0000:0000:0001
2001:470:1f06:402:0:0:0:1
2001:470:1f06:402::1

fe80:0000:0000:24b5:0000:0000:f553:11fd
fe80:0:0:24b5::f553:11fd
fe80::24b5:0:0:f553:11fd
fe80::24b5::f553:11fd
Francisco Neto - Redes Brasil 10
Entrega de IPs
IPv4
Entrega 1 IP para o cliente
IPv6
Entrega um /64 para o cliente comum

Uma sub rede /64 possui aproximadamente


dezoito quintilhões (18.446.744.073.709.551.616 ),
cerca de 1,8 bilhões de vezes ,o necessário para atender
toda demanda de IP mundial.

Francisco Neto - Redes Brasil 11


Prefixos e recomendações IPv6
Para Recomendação
Um usuário comum Alocar /64
Reservar /56
Escritórios e empresas de Alocar /56
pequeno porte Reservar /52
Médias e grandes empresas Alocar /48
Reservar /44
ISP´s Receber
pelo menos um /32
Francisco Neto - Redes Brasil 12
Comparativo de tamanho
IPv4
4.294.967.296
1 2
Aproximadamente 4,3 bilhões
______________________________________
IPv6
340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
Aproximadamente 340 undecilhões

Francisco Neto - Redes Brasil 13


Comparativo de crescimento
• Um AS recebe pelo menos um /32
Cada AS pode alocar 16 milhões de usuários /56
• NIC.br possui um /16 isso nos dá aproximadamente 65 mil ASes /32
• Brasil tem em media 1500 Ases (65000 ÷ 1500 = 43,3)
• Cada AS pode crescer no mínimo 40 vezes (16 X 40 = 640 milhões)
Cada AS pode alocar 640 milhões de usuários /56 por AS
• Lacnic possui um /12 logo o NIC.br poderia receber até 8 blocos /16 (640
milhões X 8 = 5Bi)
Cada AS pode alocar 5 bilhões de usuarios /56 por AS
• O bloco /3 reservado para endereços globais possui 512 blocos /12 sendo
que o LACNIC poderia receber 100 blocos /12 (5 bilhões X 100 = 500Bi)
Cada AS pode alocar 500 bilhões de usuários /56

Francisco Neto - Redes Brasil 14


IPv6 e internet das coisas

IPv6
RFID

Internet
das
coisas

Automatização
Wireless

Francisco Neto - Redes Brasil 15


Tipos e categorias de endereço IPv6
• Endereço multicast (FF00::/8).
Todos nós …………….…… FF02::1
Todos roteadores…….…….. FF02::2
Todos servidores NTP …….. FF08::101
• Endereço unicast.
Link-local …………………. FE80::/10
Site-local ……….………….. FEC0::/10
Global …………..........……. Todo restante
• Endereço anycast (mesmo de unicast).

Francisco Neto - Redes Brasil 16


Habilitando IPv6 no RouterOS

Francisco Neto - Redes Brasil 17


Endereço link-local

Francisco Neto - Redes Brasil 18


EUI-64 (Extended Unique Identifier)

D4 CA 6D 29 AF 47
Passo 1
D4 CA 6D FF FE 29 AF 47

D4 CA 6D FF FE 29 AF 47

1101 0100
1101 0110 Passo 2
FE80:: D6 CA 6D FF FE 29 AF 47

Francisco Neto - Redes Brasil 19


Técnicas de transição

• Pilha dupla: Ambos protocolos funcionam em uma


mesma infra estrutura de rede.
• Tunelamento: Permite redes IPv6 comunicarem-se
através de redes IPv4 ou vice versa.
• Tradução: Permite dispositivos IPv6 comunicarem-
se com dispositivos IPv4 através de tradução de
cabeçalho.

Francisco Neto - Redes Brasil 20


Tunnel Broker
www.tunnelbroker.net

Francisco Neto - Redes Brasil 21


Configurando um tunel 6to4(6in4)

Francisco Neto - Redes Brasil 22


Testando conectividade IPv6

Francisco Neto - Redes Brasil 23


Implementando tuneis EoIP
Internet
R1 IPv6

R1-Roteador que já possui IPv6 (ROS)


R2-Roteador local com NAT (qualquer fabricante)
R3-Roteador com tunel EoIP (ROS)

Internet
IPv4 R2 R3
Tunel EoIP

Francisco Neto - Redes Brasil 24


Implementando tuneis L2TP+EoIP
Internet
R1 IPv6

R1-Roteador que já possui IPv6 (ROS)


R2-Roteador local com NAT (qualquer fabricante)
R3-Roteador com tunel EoIP (ROS)

Internet
IPv4 R2 R3
Tunel EoIP

Tunel L2TP
Francisco Neto - Redes Brasil 25
Demonstração ao vivo

• Configurando um tunel L2TP


• Configurando um tunel EoIP
• Configurando um DHCP client v6
• Efetuando testes de ping e traceroute

Francisco Neto - Redes Brasil 26


Funções IPv6 já suportada pelo
RouterOS
DHCPv6 prefix delegation for DHCP server. IPSEC;
DHCPv6-PD client. VRRPv3;
IPv6 Prefix Delegation over PPP interfaces. all PPP (Point-to-point protocols);
static addressing and routing; SSH, telnet, FTP, WWW access, Winbox, API;
router advertisement daemon (address autoconfiguration); ping;
dynamic routing: BGP+, OSPFv3, and RIPng protocols; traceroute;
firewall (filter, mangle, address lists, connection table); web proxy;
queue tree, simple queue, pcq; sniffer and fetch tools;
DNS name servers; IP services and User allowed IPv6 address support;
6in4 (SIT) tunnels; torch, bandwidth test and other tools;
EoIPv6, ip/ipv6 over ipv6 (IPIPv6) tunnel interface (starting from v5RC6)

Francisco Neto - Redes Brasil 27


Obrigado!!!

Francisco Ribeiro de Souza Neto


Official trainer and consultant Mikrotik
Tel:(62)3931-0814
Cel:(62)8596-9001
Cel:(62)9674-1238
Email: neto@redesbrasil.com
Site: www.redesbrasil.com