Você está na página 1de 3

PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE

Possibilidade de
tratamento homeopático em autistas
Por Fábio Bolognani e Geórgia Fonseca

Divulgação

A Homeopatia, vertente terapêutica da medicina hipocrática, é baseada na Lei


dos Semelhantes, e foi desenvolvida e estabelecida como ciência pelo médico alemão
Samuel F. Hahnemann, tendo sua primeira publicação experimental em 1796

U
m dos grandes mistérios da Humanidade continua sen-
do a causa de vários sofrimentos dos seres humanos,
dentre elas a da intrigante desordem do desenvolvi-
mento infantil a que se denomina Autismo. Segundo as
considerações do comitê Autismeurope, apoiados pela Comissão
Europeia, o autismo é uma deficiência que se agrupa num vasto
espectro de perturbações que partilham características comuns,
mas que se manifestam de diferentes modos em cada indivíduo.
Os sinais característicos são os problemas de interação social, da
linguagem e do comportamento. O grau de Autismo varia num
contínuo de severo a fraco, interagindo com o nível geral de inteli-
gência que também varia, por sua vez, desde profundas dificulda-
des de aprendizagem adicionais, passando pelo padrão normal,
ou até em casos raros, chegar a níveis de inteligência próximos
do genial. É importante observar que o Autismo não é mais visto
como uma entidade única. Hoje o compreendemos como um dis-
túrbio do desenvolvimento complexo, cujas manifestações mais
visíveis se apresentam na esfera comportamental, incluindo prin-
cipalmente o déficit sócio-relacional.

ENSAIOS & DIÁLOGOS 67


A homeopatia tem demonstrado um hiato científico injustificável. Desta forma,
resolvemos estabelecer uma proposta de ave-
certas vantagens econômicas riguação da capacidade de alteração do curso
dos sintomas cognitivos e motores por uma
no tratamento de doenças das técnicas da medicina hipocrática, através
da terapêutica homeopática, a ser confirma-
crônicas, devido ao baixo custo da por uma metodologia reconhecidamente
segura e compatível como instrumento de
medicamentoso e a ausência de qualificação e quantificação na avaliação da
interferência desta técnica terapêutica nos pa-
efeitos nocivos cientes ditos no espectro autista.
As hipóteses causais desta alteração do
estado de saúde são variadas, e podemos
concluir que a origem multifatorial nos guiou
Embora a etiologia precisa não seja atualmente conhecida, os re- frente às inúmeras possibilidades de medi-
centes estudos apontam para uma origem biológica, de base genéti- camentos homeopáticos. À luz da literatura
ca, que determina alterações na bioquímica e morfologia cerebrais, atual, o autismo pode ser desencadeado pela
alterações metabólicas orgânicas e distúrbios nos sistemas gastroin- interação de fatores ambientais com as dife-
testinal e imunológico dos pacientes. Mas apesar de todo avanço rentes vulnerabilidades apresentadas pelo
científico existente, o diagnóstico continua sendo exclusivamente indivíduo. Os medicamentos homeopáticos
clínico. A maior prevalência no sexo masculino (4 meninos para 1 podem ser indicados considerando-se estas
menina) e a presença de fatores relacionados ao Autismo como co- etiologias. O primeiro ponto de pensamen-
-morbidade em patologias de base genética bem definida reforçam to é a possibilidade de durante a gestação e
estas considerações. a pré-concepção, a existência de sofrimento
O Autismo é agora a desordem do desenvolvimento que figu- psíquico/existencial materno determinando
ra em primeiro lugar nos atendimentos do Serviço às Desordens alterações químicas hormonais. Fatores como
do Desenvolvimento do sistema de saúde americano, sendo mais a presença de doenças auto-imunes, hiperten-
comum que Síndrome de Down, diabetes infantil e câncer infantil. são, diabetes materno, obesidade materna,
Nos últimos 4 anos a síndrome cresceu 97%, enquanto a paralisia infecção perinatal, uso de antibióticos, uso de
cerebral aumentou 16%, a epilepsia 16% e o retardamento mental paracetamol, uso de antidepressivos na gesta-
20%. Setenta por cento de toda a população de autistas tem agora ção, uso de medicamentos para asma, defici-
menos de 14 anos de idade e as últimas referências estatísticas de ência de ácidos graxos essenciais e vitamíni-
2014 fazem alusão de 1 autista a cada 42 nascimentos. cos, disbiose materna, alergias alimentares ou
Muitas foram as propostas sobre a origem do transtorno au- intolerâncias, uso de ácido valpróico, vacinas
tista, derivando daí múltiplas metodologias terapêuticas, medi- que a mãe usou durante a gestação.
camentosas ou não, que de forma irregular puderam beneficiar Um segundo ponto é a hipótese de distúr-
alguns indivíduos, seja num sentido de atenuação do sofrimento bios relacionados com conservantes, poluen-
pessoal, familiar ou social ou no sentido de estimular a integra- tes, retardadores de chama, metais pesados
ção sócio familiar. A grande vertente da ciência é de procurar a como derivados de mercúrio-timerosal e/ou
racionalidade que possa abranger um conhecimento mais íntimo componentes patológicos das vacinas.
das causalidades, com objetivo de removê-las para alívio ou cura Um terceiro ponto é a introdução de em-
do mal. É nítido que os recursos e saberes atuais ainda são insu- balagens e utensílios que liberam BISPHE-
ficientes para que se possa elaborar um projeto de ordem tera- NOL A, gerando distúrbios da atenção, hipe-
pêutico medicamentoso no sentido de abranger a sintomatologia ratividade e agressividade, indicando a perda
real dos autistas. A medicina hipocrática apresenta propostas di- de neuro-transmissores, segundo conclusões
ferentes para tratamento destes indivíduos, sejam pela CONTRA- de trabalhos científicos que culminaram na
RIA CONTRARIAS CURANTER (Lei dos Contrários - Alopatia) exclusão de objetos plásticos contaminantes
ou pela SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR (Lei dos Semelhantes das mamadeiras no Japão e EUA.
- Homeopatia). Nós, médicos, não podemos nos furtar do conhe-
cimento médico reconhecido pelos sistemas médicos dos povos
do mundo, suas técnicas, resultados e ciência. O modelo de certas
patologias que não se enquadram nas técnicas e conhecimentos
atuais nos sugere derivar de outros paradigmas ainda não explo-
rados totalmente ou racionalizados da forma ideal, permitindo

68 ENSAIOS & DIÁLOGOS


PRÁTICAS INTEGRATIVAS DE SAÚDE

Um quarto ponto são as recentes pesquisas (sistema de diluição e sucussões sucessivas da substân-
do Dr. Derrick F. MacFabe que revelou que a cia medicinal) para as patologias análogas às experimen-
administração de PROPIONATO DE CÁL- tações (patogenesias). Este sistema terapêutico utiliza as
CIO, conservante usado em farinha de trigo, propriedades físicas e químicas das substâncias, e conta
gerou distúrbios autismo como em cobaias. com experimentos científicos de ordem básica e clínica,
Um quinto ponto, são as intolerâncias ou desde sua fundamentação, e sua explicação se aproxima
malefícios da dieta como caseína, lactose e dos conceitos de nanotecnologia, ou frações atômicas das
glúten, gerando processos inflamatórios in- substâncias.
testinais, que alteram a flora, e geram subpro- Encontramos medicamentos de origem dos reinos
dutos “tóxicos” para o organismo. mineral, vegetal e animal, contando com substâncias de-
Um sexto ponto seria a disbiose intestinal, rivadas de produtos orgânicos, de produtos de culturas
com supercrescimento de bactérias patogê- bacterianas, chamados de bioterápicos (nosódios, sarcó-
nicas e consequente aumento da permeabi- dios), e substâncias de origem de órgãos animais chama-
lidade intestinal, favorecendo processos in- dos de organoterápicos. Encontramos dados patogené-
ticos medicamentosos que tem alto grau de semelhança
flamatórios e desenvolvimento de alergias a
com nuances e sintomas comuns aos indivíduos autistas:
medicamentos.
estes medicamentos são utilizados em conjunto ou sós,
Um sétimo ponto, são as conclusões ini-
dependendo da sintomatologia específica. As dinami-
ciais de alteração em exames de ressonância zações ou potências, são utilizadas conforme o grau de
magnética com acúmulo de GLUTAMATO, semelhança entre a patologia e a patogenesia.
evidenciando um distúrbio de receptores glu- Do ponto de vista terapêutico, atuamos no sentido de
tamatérgicos, impedindo a neuroplasticidade. promover a neuroplasticidade, pois à luz de nossa com-
Outros mais pontos podem ser citados, preensão, este desequilíbrio do estado de saúde denomi-
mas dentro do conceito da HOMEOPATIA, nado espectro autista, seria um distúrbio temporário do
podemos considerar que existe uma SUS- desenvolvimento cognitivo comportamental e biológico
CEPTIBILIDADE INDIVIDUAL, (ou COLE- provindos de susceptibilidades a fenômenos ambientais,
TIVA, se considerarmos o aspecto sugestivo que interferem nos processos sinápticos gerando um de-
de epidemia) a um ou todos estes elementos senvolvimento neuronal irregular, prevalecendo uma
possivelmente desencadeadores de um dese- imaturidade de alguns sistemas de processamento, em
quilíbrio do estado de saúde. Portanto, estes especial o Processamento Auditivo Central (ocasionando
possíveis fenômenos causais não são univer- dificuldade na evolução da fala e entendimento), proces-
sais, mas a evolução do aumento de casos samentos visual, afetivo e sensorial que promovem a per-
de espectro autista, num modelo que lembra versão do reconhecimento ambiental, fato essencial para
uma vertente epidêmica pode demonstrar um o bom desenvolvimento do sistema nervoso. Encontra-
modelo reacional específico comum a certos mos no medicamento homeopático esta possibilidade,
grupos, exatamente como o modelo homeo- pois a atuação FISICO / QUÍMICA do medicamento se
pático preconiza nas patologias crônicas. assemelha ao processamento da comunicação neuronal,
que é mediado por atividades químicas e físicas.
O método homeopático Contamos hoje com mais de quinhentos pacientes
A Homeopatia, vertente terapêutica da agrupados como autistas e do espectro autista, cujos
medicina hipocrática, é baseada na Lei dos Se- resultados positivos em suas evoluções sócio familiares
melhantes, e foi desenvolvida e estabelecida através da maturidade cognitiva comportamental tem
como ciência pelo médico alemão Samuel F. facilitado a conclusão que o tratamento homeopático fa-
Hahnemann, tendo sua primeira publicação cilita a NEUROPLASTICIDADE, e que os métodos de es-
experimental em 1796, e foi reconhecida como timulação via psicoterapia, fonoaudiologia, terapia ocu-
método terapêutico oficial após os significa- pacional, pedagogia, fisioterapia, musicoterapia e outras
tivos resultados na epidemia de cólera que têm seus resultados amplificados e abreviados no tempo.
assolou a Europa em 1830 a 1834, com índices *Fábio Bolognani, é médico homeopata, atualmente presidente
de mortalidade mínimos comparados aos mé- da Federação Brasileira de Homeopatia e Geórgia Meneses
todos terapêuticos da época. A Homeopatia Fonseca é pediatra com ampla experiência em desenvolvimento
infantil, puericultura, homeopatia e saúde mental, além de
é baseada no homem e nas substâncias que pesquisadora em autismo da Federação Brasileira de Homeopatia.
possam reproduzir sintomas de ordem geral,
local, psíquicos e toxicológicos, e são aplica-
das de forma medicamentosa dinamizada

ENSAIOS & DIÁLOGOS 69