Você está na página 1de 2

Presidentes apenas como marcos.

Outro recorte possível?

Sem diferenças políticas (governo PSDB, PT)?

Diferença apenas nos orçamentos?

Bulhões Carvalho: Acordos bilaterais, comissões, congressos do ISIS, traduz o primeiro livro de
estatística.

Teixeira de Freitas: 1919 - Censo de minas. Vence reticência dos mineiros.

Experiência dá certo e se espalha pelo Brasil.

Convênio das Estatísticas Nacionais de Saúde.

Teixeira de Freitas cria o Instituto Nacional de Estatística do Brasil

Getúlio Vargas apoia a implantação do Instituto.

Não consegue que saia Cartografia

Consegue que o Instituto seja ligado ao governo.

Necessário um presidente

Teixeira de Freitas luta para um sujeito político na presidência.

Macedo Soares - Ministro do Exterior e nomeado pres. Do IBGE à contragosto.

Posse: 29 DE MAIO.

Vargas: dou a esse instituto a minha casa.

Assinado principal documento da estatística: carta magna da estatística brasileira.

Cartografia não no nome, mas na convenção.

Começa o IBGE: o que é modelo estatístico desse tempo? R. Nacional, subordinado ao


presidente da república, altamente parlamentar, tudo se discute, tudo se debate, existe a
assembleia central do departamento de estatística, junta central

Presidente do IBGE: presidente de Estado.

Secretário Geral: primeiro ministro.

Assembleia Geral: Câmara.

Campanhas estatísticas: chegam ao serviço público.

Gilberto Freyre chega ao IBGE.

Legislação tem força de lei.

Todos os questionários das campanhas de 1937 a 1972 existem e estão sendo digitalizados -
base de dados para dissertações e teses.

- Evolução dos temas!


IBGE deslocado

Segundo tempo: intensa demanda por estatísticas econômicas.

IBGE - Fundação pública de direito privado - mais ágil

Orfandade

Terceiro tempo: mundo global exige aberturas econômicas. Necessário se conhecer mais e
melhor, não mais num molde nacional (somente), mas em caráter comparativo. Sistemas
estatísticos nacionais se internacionalizando.

Busca por um grande sistema estatístico internacional.

Prof. Simon Schwartzman: sociólogo, pessoa que melhor pensou o sistema estatístico. Pessoa
que mais se aproxima de Teixeira de Freitas, embora cite mais Isaac.

Pessoas que marcaram o IBGE para além de seus tempos.

Mundo global: novas metas (sustentabilidade).

Estatísticas sociais: uso do registros administrativos  mais informatização  perda do


domínio (de quem os detém)?

Estatística social abrangente: não só as que já são feitas, mas voltando a acessar os
registros administrativos.

Coordenação: está na letra da lei, mas não é feita.

2006: última reunião de produtores e usuários.

IBGE não tem conseguido trabalhar em parceria com todos os Ministérios.

Qual a solução para a integração entre todos os produtores de estatística?

IBGE não detém estatísticas ambientais.

Qual a saída louvável para instaurar um plano de integração das estatísticas?

Reflexão:

Pesquisas longitudinais?

Estudar mais a sociologia da informação estatística - cadê o espaço no mestrado? E no


doutorado?

Foro onde esses pontos fossem estudados.

Relatório do Simon - ler.

Você também pode gostar