Você está na página 1de 36

ARTIGO MTD10X – PACOTE 12: COMO

MELHORAR SEU CASAMENTO

10 situaçõ es que você precisa estar


atento para se dar bem no casamento

Apesar de casados, temos nossas vidas independentes um do outro. Trabalhamos em lugares


diferentes, profissões diferentes, meio de transporte diferentes, salário e etc.

Por mais que gostaríamos de estarmos conectados com nosso cônjuge, muitas vezes fica difícil
até mesmo de falar ao celular, e por mais complicado que seja, nunca deixe de ligar para dizer
pelo menos um “oi”.

É comum chegarmos em casa com cargas emocionais diferentes e, nem sempre nosso parceiro
percebe que não estamos para brincadeiras ou coisa semelhante.

Quando isso acontecer, não corra o risco esperando que ele perceba por si próprio, faça um
favor a você e a ele e avise-o para que uma atitude seja tomada.

Infelizmente algumas grandes discussões acabam acontecendo devido ao estresse vivido


durante o dia, querendo ou não, é em casa que muitos casais explodem. Um fato que possui
explicação.

É em nosso lar que fugimos de tudo que está lá fora, no trabalho não podemos falar com nosso
chefe de igual para igual, se ele nos encher a paciência, temos que baixar a cabeça e aceitar.

Já em casa as coisas não funcionam assim, lá somos iguais e tudo que esperamos é um pouco
de paz e descanso, contudo, às vezes nosso parceiro também não teve um dia bacana e é
neste momento que a casa vem abaixo literalmente falando.

O local de encontro para recarregarmos nossas baterias acaba se tornando um verdadeiro


campo de batalha.

E para isso, temos algumas dicas:

1 – Cuidado com descarga de estresse!


Da mesma forma que deixamos nossos problemas pessoais na gaveta do trabalho, precisamos
deixar os problemas profissionais no portão de casa. Não descarregue sua indignação ou
frustração nas pessoas que fazem parte de sua família, apenas converse.

2 – Controle sua raiva durante uma discussão!

Ao discutir com seu cônjuge, não erga a voz, pondere sempre e caso ele ou ela erguer a voz,
lembre-o que está falando alto e não precisa gritar, provavelmente abaixará o tom de voz e
estarão a meio caminho do término da discussão.

3 – Os Problemas do casal, são problemas do casal

Evite falar mal das atitudes de seu parceiro para amigos ou amigas, os problemas do casal
devem ser resolvidos pelo casal e não por terceiros.

Tome muito cuidado com quem chorar suas pitangas, não sabemos quem possa estar
interessado em ver o nosso lar consumido por desavenças.

4 – Acertem suas diferenças!

É comum o casal ter diferenças, afinal de contas, estamos falando de dois seres humanos
completamente diferentes que se apaixonaram e decidiram compartilhar suas vidas.

Problemas, todos os casais mais apaixonados possuem, apenas não cometam o erro de lavar a
roupa suja com telespectadores, isso é de interesse apenas do casal, portanto, sem ficar
cobrando um ao outro na frente de outras pessoas, isso gera intrigas, desgosto e
possivelmente, separações.

5 – A Falta de Sexo ou Carinho não é o problema!

Jamais utilizar a falta de sexo, palavras, carinho ou seja lá o que for para banir um ao outro,
todas as diferenças e problemas precisam ser solucionados de maneira sábia e adulta.
Retaliações geram retaliações e distanciamento.

6 – Não Critique os velhos hábitos do companheiro

Não critique algo que sempre fez parte de seu parceiro, por exemplo, quando vocês
namoravam, ele jogava futebol todos os domingos das 9 as 12, você conviveu com esse
costume durante os quatro anos que namoraram antes de casar, não seria correto de sua
parte, depois de casada querer mudar algo que sabe que faz parte da realidade dele. É preciso
saber respeitar um ao outro e continuar aceitando o que aceitou no início da relação. Agora,
caso for algo que passou a lhe incomodar, não tente mudar, em vez disso, sugira apenas
melhorias e prepare-se para aceitar da melhor maneira possível.

7 – Bom humor, sempre!

Manter o bom humor é extremamente importante nos relacionamentos. É com ele que
superamos os problemas e relaxamos para encontrar nossas soluções. Caso esteja de mau-
humor, reflita a respeito da situação que o levou a tal estado, caso for profissional, deixe fora
de sua casa, caso seja a sua parceira, talvez seja o momento de sentar e conversar sobre o que
lhe incomoda.

8 – Não deixe de se cuidar.

Muitos casais depois de se casarem acabam relaxando em diversos campos do


relacionamento, param de se pentear, de passar perfume, arrotam, soltam gases e etc.

Tome cuidado com certas intimidades, claro, acidentes podem acontecer, mas quando os
acidentes mais parecem premeditados, pode assustar o parceiro.

Não deixe de se cuidar.

9 – Não deixe de elogiar.

Não deixe de elogiar, de observar, de beijar e de estar perto da pessoa que escolheu para
chamar de marido ou esposa.

O casamento fortifica os laços de amor, mas são as atitudes que perpetuam e fortalecem esses
laços, portanto, não pense que depois de casar não precisamos mais conquistar ou sermos
gentis, é depois desse marco de nossas vidas que precisamos mostrar ainda mais aquilo que
verdadeiramente sentimos.

10 – Esteja sempre preparado

Todas as dicas vistas por aqui podem variar mediante as pessoas, podem dar certo como não
podem, tudo é questão de querer dar certo, por exemplo, se o seu cônjuge não estiver feliz
contigo e quiser a separação, não haverá dicas suficientes para salvar o casamento, pelo
contrário, poderá até fazer algumas, mas não surtirá efeitos pelo fato dele querer estar fora de
sua vida.

É preciso ser direto, não podemos travar batalhas contra nosso cônjuge, por isso, para essas
dicas darem certo é preciso que ambos decidam fazer para o bem do casal, pois até mesmo a
felicidade deve ser conversada, compartilhada e batalhada para ser alcançada.
Boa sorte a todos!

Casamos... E agora?

Esse artigo é para os casais recém-casados que ainda estão vivendo a lua-de-mel e que
se sentem um pouco receosos sobre o que fazer e o que deixar de fazer. Bom, em primeiro
lugar, relacionamentos realmente são complicados, mas isso não quer dizer que sejam
impossíveis.

Tudo que precisamos é apenas fazer a nossa parte.

Contudo, nem sempre a fonte de nossos problemas, provém de nossa parte, por isso, é
extremamente o casal manter o diálogo e serem abertos a opiniões um do outro.
Relacionamentos são feitos por duas pessoas e não por uma só.

O sucesso da relação depende dos dois.

Mas e quando meu parceiro parece não ouvir aquilo que digo?

Muitas vezes, nosso cônjuge não parece prestar muita atenção naquilo que
precisamos.

Primeiro passo, não espere que seu parceiro perceba o que precisa, muitas vezes
aquilo que precisamos é mais psicológico do que material, ou seja, economize suas frustrações
dizendo o que precisa. Às vezes a vida nos consome de tal maneira que, infelizmente, algumas
coisas acabam passando sem querer.

Por isso, observe seu parceiro e escolha o momento ideal para dizer aquilo que é
importante para você. Não invente de falar quando estiver assistindo ao futebol ou revisando
algum trabalho importante.

Escolha um momento onde será um prazer te ouvir e não uma obrigação, não se
esqueça que, dá mesma forma que você tem uma vida, ele também tem.

Mantenha a conversa ou discussões sempre em um tom educado

Sejamos francos: discussões são comuns e importantes para o crescimento do


relacionamento.

E mediante aos nossos erros que aprendemos os nossos pontos falhos e onde
precisamos acertar para que tudo corra bem. Ou seja, discutir é até saudável, desde que,
ambos controlem seus tons de voz.
Algo muito importante para o casal ter uma vida feliz é harmoniosa é ter plena certeza
que são seres humanos e não esperar perfeição. Terem conversas sinceras e não se
importarem de dizer o que lhe agradam ou não. O importante é deixar tudo claramente em
pratos brancos.

Quando estiverem em uma discussão e, perceber que o outro está elevando a voz,
lembre-o de baixar o tom de voz. Mas não o lembre com um grito, mas espere o momento
para lembrá-lo, muitas vezes, no calor de uma discussão a voz aumenta sem percebermos e
também, antes de dizer qualquer coisa, pense: eu sou o culpado dessa discussão?

Agora, caso você tenha pisado na bola, o melhor que você faz é baixar a cabeça e
ouvir quietinho, não existe nada mais irritante do que um condenado pego em flagrante jurar
por todos os santos que não é culpado.

Relacionar-se com as pessoas, independente do tipo de natureza da relação, é sempre


delicado e que precisa de muita compreensão e bom-senso.

Em hipótese alguma podemos empurrar para apenas um lado a responsabilidade de todas


nossas atitudes, em muitas situações, certos problemas são apenas reações. Por isso, antes de
julgar o seu parceiro, pense em suas próprias atitudes.

5 pontos importantes para uma


mulher bem casada

Alguns casais passam por situações que poderiam ser facilmente evitadas, porém, somos seres
humanos em constante aprendizado e, em determinados momentos, não temos o
discernimento perfeito para percebermos onde está o erro.

Por isso é extremamente observarmos as atitudes de nosso parceiro, no final das contas, saber
o que fazemos de certo ou errado pode significar perpetuar a relação.

Isso não serve apenas para as mulheres, os homens também precisam aprender a observar
suas esposas e respeitá-las da melhor maneira possível, tendo consciência da necessidade
feminina de ser querida e desejada e principalmente, valorizada.

Todos nós queremos nos sentir preciosos, importantes e não como um móvel qualquer da casa
que o toca somente quando precisa.

No entanto, é preciso ter plena consciência que, em determinadas situações, somos nós
mesmos que distanciamos nossos parceiros, com atitudes que não aceitam ou que não
concordam plenamente. Algo que poderia ser simplesmente resolvido com um diálogo aberto,
porém, algumas relações estão tão desgastadas que até mesmo os diálogos são ineficazes para
trazer de volta aquilo que perdemos pelo caminho.

Entretanto, não podemos resgatar aquilo que perdemos, mas isso não quer dizer que não
possamos reconquistar ou melhorar nossos relacionamentos mudando de atitude.

Não podemos esquecer que muitas situações são resultados de ações e reações que,
infelizmente podem ser positivas ou negativas.

Abaixo uma relação com cinco mudanças que poderia fazer muito bem ao casal.

1 – Segura

Uma mulher segura não fica preocupada com as amigas do marido, pelo contrário, se
aproximam delas.

Uma mulher segura não tem medo de perder o marido e por isso, não o prende em casa com
medo de perdê-lo para a primeira que lhe sorrir na rua. Uma mulher segura, não vê coisas
onde não existem e por isso, não se torna um pesadelo.

Uma mulher segura, sabe exatamente o que deseja, como também sentar-se de maneira
adulta e solucionar o problema do casal.

2 – Companheira

Uma mulher companheira preocupa-se com o marido e com seu bem-estar, por isso liga uma
vez para ver se está bem, sem desviar assunto ou prestar atenção ao que acontece ao redor.

Uma mulher companheira está ali ao lado para somar e multiplicar e não para subtrair ou
dividir. Uma mulher companheira arruma um tempo para se divertir com o marido, para
assistir algum filme, ir no cinema ou qualquer outro passeio.

Uma mulher companheira é aquele que não sorri apenas como também chora e coloca o
mundo para andar quando é necessário parar de chorar e fazer alguma coisa.

3 – Ativa

Uma mulher ativa coloca seu marido pra cima quando se sente pra baixo.

Uma mulher ativa não deixa de ser uma grande amante. Não espera que o marido tome a
frente em todas as decisões, ele compartilha as obrigações para tornar a vida mais amena para
ambos.
Não espera os milagres caírem do céu, batalham ao lado de seu companheiro para alcançar o
ideal desejado. Uma mulher ativa não é aquela que ergue a voz quando precisa, mas sim
aquela que sabe se calar no momento em que a razão passa despercebida pelo casal.

4 – Digna de respeito

Uma mulher digna de respeito, com atitudes sérias que impede qualquer sombra de dúvida,
que não esconde nada do cônjuge, que sempre é transparente no quesito sentimentos e
decepções.

O homem, apesar de mostrar força, também possuem medos irracionais como a possibilidade
de serem traídos, homens também se sentem inferiores, mas preferem esconder para não
descobrirem suas fraquezas. Infelizmente, alguns homens, motivados pelo medo, acabam
colocando tudo a perder em busca de algo que possa lhes garantir o seu valor.

Por isso, saiba dar o devido valor ao marido e saiba como apreciar o que tem de bom e
esquecer o que tem de ruim, com o tempo, ele também esquecerá.

5 – Otimista

Uma mulher otimista é importante para a felicidade do casal. É ela que saberá o momento
exato de sorrir diante de algum problema que, sem a calma do bom-humor, as coisas
poderiam esquentar ainda mais; também está ao lado do marido, dizendo sempre que as
coisas irão melhorar, que tudo é apenas uma fase, mais uma lição do destino e essas coisas.

A mulher otimista, sorri mais e reclama de menos, algo que muitos homens acabam se
incomodando em suas parceiras, a reclamação excessiva sem pensar que ele sofre calado; é
aquela que tem plena convicção que o amanhã não se faz de um segundo para o outro, mas
sim de pequenas atitudes capazes de transformar o amanhã.

Lembrando que, algumas mudanças precisam ser feitas com paciência e muita perseverança.
Ainda mais quando nosso cônjuge está deveras acostumado com nosso jeito, por isso, não
estranhe o fato dele ficar meio sapeado com sua repentina mudança, entretanto, observe
atentamente e perceberá que ele também mudará com o passar do tempo e juntos, poderão
seguir para um caminho melhor e mais fácil de ser seguido.

Apenas não esqueçam que nada neste mundo é perfeito, contudo, quando realmente
queremos, podemos tornar o percurso menos pior.

Como melhorar seu casamento


Um fato em comum entre todos os seres existentes no planeta é a necessidade de
termos um parceiro. Alguns animais se relacionam apenas para perpetuar a espécie, enquanto
outros, além de perpetuar a espécie alimentam laços afetivos.

E nós seres humanos nos enquadramos nesse último ponto.

Contudo, vale lembrar que, nós como seres humanos, somos os animais mais
complexos de toda existência, por isso, nossos relacionamentos nem sempre são como
gostaríamos que fossem.

E, acredite, esse é o nosso primeiro erro ao iniciarmos um relacionamento com outro


ser humano.

Não podemos ficar imaginando como pode vir a ser um relacionamento. Tal atitude
lança o futuro da relação perspectivas que, talvez, não sejam alcançadas. Infelizmente, em
muitos casamentos a frustração nasce justamente nesse ponto, quando aquilo que
imaginamos não se cumpre.

E quando isso ocorre, as coisas começam a complicar entre o casal, pois, é muito
complicado sorrir ou fazer de conta que algo incomoda ou não durante muito tempo. Ainda
mais por sermos formados por: consciente e inconsciente. O nosso consciente pondera e tenta
levar tudo da melhor maneira possível, mas, é o nosso inconsciente que nos arranca de
situações perigosas para nós mesmos.

É possível melhorar o casamento?

Sim. Claro que é possível melhorar o casamento, mas, vale lembrar que, para isso
acontecer, não depende apenas de um, mas de ambos, afinal de contas, para existir um
casamento precisa de duas pessoas que se amam ou se amaram algum dia.

Muitas pessoas acreditam que o amor vai se perdendo com o passar do tempo, se
desgastando mesmo por causa do convívio, dos problemas e do cotidiano, entretanto, não
podemos colocar a culpa no tempo. Não é o tempo que desgasta relações, mas nós mesmos
com a nossa maneira de aproveitar o tempo com nossas relações.

Um grande balde d’água nos relacionamentos é quando percebemos que o casamento


não é mais parecido com o período do namoro. O carinho é esporádico, as palavras de amor e
afeto se perderam entre os problemas cotidianos, o sexo já não é mais aquele cheio de
energia, calor e voracidade. Tudo parece tão mais brando que chega a parecer que o amor está
definhando.

Acontece com você?

Também se pergunta na solidão do quarto escuro onde perderam aquela paixão?

Aquele amor ardente?


O amor é uma semente que precisa ser cuidada

Caso seja seu caso, sinto lhe informar, mas isso é algo extremamente natural em
relação ao amor. Ele nasce de um olhar, que pode durar um ou dois segundos, nesse tempo,
nosso coração bate forte, nossa boca se enche de água e sentimos uma necessidade de beijar
aquela pessoa.

Ao realizarmos tal desejo, abrimos uma pequena fenda em nosso coração, um local
para aquela semente que é lançada para dentro de nosso íntimo, juntamente com toda carga
emocional que projeta. É uma loucura de sentimentos, desejo e felicidade. Sentimentos que
nos fazem caminhar nas nuvens durante muitos e muitos dias.

Até aquela semente começar a germinar. Criar raízes no terreno de nosso coração. É
neste momento que, alguns sentimentos típicos da paixão, dão lugar para sentimentos mais
concretos, fortes e duradouros.

E isso é algo que temos que ter plena consciência, do crescimento do sentimento, pois
em determinados casos, podemos estar reclamando de um relacionamento sólido, forte e
sadio, justamente por não levar em consideração que toda aquela loucura, aquele fogo, faz
parte da primeira etapa, da seleção natural dos relacionamentos entre seres humanos.

Nos próximos artigos entraremos em mais detalhes a respeito do assunto, como


também, daremos dicas para melhorar o casamento, afinal de contas, o casamento não deixa
de ser um mecanismo que precisa de alguns reparos, contudo, nem sempre nossos ouvidos e
olhos observam ou ouvem exatamente o lugar do problema.

Por enquanto, até a próxima!

Como Levar Seu Casamento Para Um


Nível Mais Elevado!

Inesperadamente, seu olhar cruzou com outra pessoa, o coração se comprimiu e


sentiu uma vontade, ou melhor, uma necessidade de conversar com ela. E assim fizeram. Se
aproximaram, trocaram algumas palavras, telefone e depois de alguns dias apenas
conversando, descobriram que aquele interesse era mutuo e decidiram namorar.

O amor é assim, nasce de um instante, de um segundo que não percebemos muito


bem. Às vezes, já estamos predispostos a conhecer alguém, em outras ocasiões, estamos
realmente procurando, independente da situação, ele nasce e o crescimento, depende apenas
do casal. É como dizem, o amor é uma semente que precisa ser cuidada para crescer firme e
forte.

Da mesma forma inesperada que o amor nasce, com o passar do tempo e com a força
das raízes da semente, o casal chega a um ponto que estar longe um do outro se torna um
suplicio constante e, para amenizar, decidem dar um passo mais sério no relacionamento: o
casamento.

Assim, dormirão e acordarão ao lado um do outro, até que a morte os separe.

As coisas nem sempre são como pintam por aí

Romanticamente falando, é justamente dessa maneira que sonhamos o nosso amanhã


ao lado da pessoa amada. Imaginamos tantas e tantas maravilhas e coisas para fazer que
acabamos tendo a impressão de estarmos vivendo um conto de fadas da Disney, sem direito a
bruxas malvadas.

Não há como negar que, o casal, antes da realização da cerimônia, nutre em suas
mentes inúmeras situações românticas, se vêem vivendo momentos inesquecíveis. Chorar?
Apenas incentivados pelas ótimas emoções ou pelas recordações ao folhear o álbum de
casamento ou re-assistindo ao DVD.

É muito bom termos no coração e na mente situações felizes, pensarmos que tudo
dará certo e sermos positivos, contudo, existe um grande perigo na situação: expectativas.
Muitas vezes, um dos grandes inimigos do casamento são as expectativas exageradas que
criamos acerca do nosso parceiro.

Ao percebermos que alguns de nossos planos começam a se perder em meio à


realidade que nos cerca, nos frustramos e começamos a perder a fé nos sentimentos que nos
levaram até aquele estágio de nossa vida. E é neste momento, que muitos casais se encaram
no espelho e confessam: não era essa a vida que imaginava para mim!

É preciso sonhar, mas com os pés no chão

Mas existe uma solução, para casais já casados e para aqueles que estão para casar, eis
uma ótima oportunidade para tornar a sua vida um pouco melhor. Não podemos esquecer
que, a pessoa que está ao nosso lado, possui suas limitações e seus próprios sonhos, não é
justo esperarmos dela mais do que ela possa nos dar.

E muito menos criar perspectivas a cerca do amanhã. O amanhã, como dizem por aí, a
Deus pertence, tudo que podemos fazer é a nossa parte da melhor maneira possível.
Infelizmente, muitas pessoas esperam demais e dão de menos. Esquecem que um
relacionamento é uma troca.

Trocamos experiências, trocamos vitórias e derrotas. E com essas trocas vamos


aprendendo a viver cada vez de uma maneira mais completa e melhor. Não podemos esquecer
que casamos com alguém como nós, que possui falhas, defeitos e também qualidades, alias,
não se esqueça jamais das qualidades.

Muitas pessoas fazem questão de lembrar as falhas, mas nunca as qualidades e,


acreditem ou não, quando isso acontece é uma forma de você induzir inconscientemente o
parceiro a procurar alguém que possa valorizar aquilo que, para ele, você já não dá mais
importância. Portanto, saiba aceitar o seu companheiro do jeito que ele é e não do jeito que
você gostaria que ele fosse, não se esqueça: somente Deus tem a capacidade de criar um ser
humano da maneira que Ele deseja, nós não podemos, apenas precisamos aprender a aceitar
as pessoas como elas são.

Pois, afinal de contas, foi exatamente assim que a conhecemos.

3 Dicas do que fazer e o que nã o fazer


em um casamento

É comum em qualquer tipo de relacionamento algumas divergências ou até mesmo


situações que causem um término abrupto, se já acontece com as amizades, imagina em uma
relação estável que você convive com a pessoa praticamente uma boa parte do tempo,
dividindo problemas, estresses e outras situações causadoras de intrigas.

Algo bem comum entre os casais é que ambas as partes não curtem discussões, mas,
em determinadas situações é tão inesperada que o casal só percebe que estão sem falar um
com o outro quando o sangue esfria.

No decorrer do artigo, daremos três dicas importantes para evitar confronto.

#1 – O que não fazer em uma briga

Não podemos esquecer que todos nós estamos abertos a influências que podem afetar
nosso humor. As mulheres com seus ciclos e os homens com seus problemas no trabalho,
dinheiro ou simplesmente algum absurdo no trânsito. Tais situações pode transformar o bem
mais humorado ser humano da face da Terra na pessoa mais ranzinza ou chata do mundo.

Nessas situações é comum um dos dois lados procurarem briga, afinal de contas,
qualquer coisa que o outro faça que desagrade já é motivo de discussão, ainda mais em nosso
lar que é sinônimo de paz e tranqüilidade. Se você perceber que o seu parceiro está procurado
encrenca, releve a situação e deixe-o falando sozinho. Não vire as costas, pois com certeza
desencadeará uma discussão maior, apenas ouça.

Às vezes tudo que nosso parceiro precisa é colocar tudo pra fora, portanto, deixe-o
falar tudo que precisa e depois, sente e converse numa boa, diga que compreende a situação,
que não condena aquela atitude, mas que é preciso certa ponderação e cuidado pois todos
nós, independente do relacionamento, possuímos nossos próprios problemas.

#Jamais dispute para ver quem grita mais alto.


#2 – Cuidado ao falar sobre seu passado, ele pode lhe condenar

Muito comum no começo das relações, falar de nossas experiências até ajuda o novo
relacionamento a caminhar na direção certa, contudo, quando as informações passam do
limite, partindo para detalhes completamente desnecessários... Saiba que você pode estar
firmando um relacionamento na areia em vez de em uma rocha.

Já ouviu o dito popular: o peixe morre pela boca? Pois é... É bem por aí. Cuidado com
as situações que revela e, caso ultrapasse os limites, não se esqueça de deixar bem claro para
seu parceiro que tudo que viveu, foi para estar com ele, caso contrário, isso pode ser usado
para você em um futuro não muito distante.

Deixe o passado onde ele está e evite tocar no assunto, por exemplo, caso um dia
acabe coincidentemente indo a um mesmo motel, saiba sugerir outro com classe ou
simplesmente não diga que já conhece.

#Faça um resumo de sua estória, de suas experiências, de preferência, sem dar


nomes aos bois, não se esqueça que o mundo é bem pequeno quando não deve.

#3 – Não marque muito em cima

É comum no decorrer de um relacionamento as coisas esfriarem um pouco, isso não


quer dizer que não aja mais amor ou desejo. Só deixou de existir aquela urgência doentia em
que parece que o mundo vai acabar amanhã. Lembrem-se: isso é coisa de início, de paixão. No
amor, as coisas funcionam bem diferentes, podem ser menos ardentes, mas quando
acontecem... Além de bem ardentes são de uma profundidade intensa.

Por causa desse “esfriamento” algumas pessoas começam a imaginar que seus
cônjuges podem estar com relacionamentos extraconjugais e, começam a cercá-lo de todas as
maneiras. Se a pessoa chega um pouco mais tarde em casa ou diz não ao sexo por estresse,
cansaço já é motivo de acreditar que existe outro ou outra. E para mostrar que está de olho,
começa a ligar ao fim do expediente para ver se está vindo pra casa, não por preocupação,
mas para cronometrar o tempo. Infelizmente, muitas pessoas agem assim.

Caso esse seja seu caso, de estar desconfiando que sua mulher ou marido esteja tendo
um caso extraconjugal, nada melhor do que conversar seriamente, sem ameaças, dramas ou
lágrimas, muitas pessoas utilizam esses artifícios para tocar de alguma maneira e fazer o
parceiro ter pena e se comportar direitinho.

Conversar sinceramente com o outro é tudo aquilo que podemos ter como garantia,
seja verdadeiro como queiram que seja com você.
Como reconquistar seu parceiro
(na cama)

Vamos deixar de lado toda ingenuidade para falar de algo muito importante para os
casamentos: sexo.

Muitos casais, por alguma razão, não costumam falar a respeito, talvez pudor, ou seja lá o que
for.

No entanto, falar a respeito é tão importante quanto fazer, afinal de contas, uma cama fria ou
morna pode dar espaço para distanciamentos.

A Diferença entre gêneros

Uma coisa importantíssima antes de começarmos a falar a respeito é a diferença entre homens
e mulheres.

Os homens são mais fáceis de excitarem, são seres mais visuais e isso explica por que a maioria
olha para algumas mulheres na rua, mas isso nem sempre quer dizer que ele a deseje, às vezes
olha apenas por beleza mesmo.

Já as mulheres são mais sentimentais, não se excitam facilmente, precisam do toque, de serem
elogiadas e cortejadas. Seria algo semelhante às preliminares.

Afinal de contas, é justamente nas preliminares que o corpo da mulher se prepara para aceitar
seu homem. Tudo é um preparo, com olhares, beijos, carícias e muito respeito.

A mulher precisa disso, é uma maneira de sentir-se desejada, amada e querida. O homem já
não, basta convidá-lo para estar pronto, às vezes nem precisa convidar, basta apenas uma
piada com segundas intenções que ele já está pronto para o ato.

Sexo no Casamento!

Bom, contudo, o sexo em relacionamentos duradouros acaba tendo um papel mais


secundário, porém, é preciso colocá-lo em seu devido lugar, pois ele continua sendo
importante no relacionamento do casal até que a morte os separe.

Claro, existem casais que conseguem abdicar por motivos diferentes, mas, enquanto
pudermos é preciso aproveitar ao máximo cada momento intimo ao lado daquele que
amamos.
Criatividade e Moda Sensual

Hoje em dia o mercado da sexualidade está em alta, tornando facílimo a compra de artigos
que possam dar uma aquecida em nosso ninho de amor.

Mas, um conselho, antes de adquirir qualquer produto, tente conversar com seu parceiro ou
parceira para ver se ela acata a ideia de bom grado, caso contrário, compre mesmo assim, mas
saiba apresentar no momento certo.

Geralmente quando começa as coisas estão mais brandas e controláveis, agora, quando as
coisas começam a esquentar, tudo que verdadeiramente importa é o prazer.

Caso ache que tal atitude possa chocar o parceiro, não se preocupe, existem outros caminhos.

Como por exemplo, tente arrastá-lo para dividir um banho demorado quando todos estiverem
dormindo, ou, caso queira ir mais longe, peguem um final de semana para ir algum motel.

Invista um pouco em sua aparência, se produza para seu parceiro, não se esqueça de comprar
alguma roupa intima sexy da cor que ele mais gosta e, boa sorte.

E, antes de finalizar, ouse... na cama, entre quatro paredes, tudo que acontece deve ficar ali,
por isso, solte-se e libere-se.

Teste novas posições, ousa dizer palavras que jamais diria, libere todo seu lado animal contido
dentro de seu corpo que tudo que pede e ser possuído e amado pelo seu parceiro.

Dicas para a manutençã o do


relacionamento

É comum os relacionamentos, com o tempo, perder aquele punch inicial.

Algo que nem os melhores doutores sabem como explicar, contudo, é possível que o casal seja
tragado para dentro de uma vórtice de compromissos e preocupações que acaba diluindo o
sentimento que os levaram a contrair os laços do matrimônio.

Isso não quer dizer que o amor acabou, não é isso.

Na verdade, o amor se transforma de maneiras peculiares e imperceptíveis, quando paramos


para pensar e olhamos no calendário, percebemos que não passaram três dias, mas sim, três
anos, ainda mais levando em consideração todas as mudanças que ambos passaram no
decorrer dos anos.

Não podemos deixar de pensar que o casamento é uma espécie de mecanismo entre duas
pessoas e como qualquer aparelho, precisa de manutenção, reparos e cuidados, ainda mais no
mundo que vivemos atualmente, onde se tornou muito fácil ter contatos com outras pessoas
com um simples aperto de botão, seja na internet ou até mesmo em apps via celular.

O que o casal precisa ter plena consciência é da unidade que formam, que o amor com o
tempo, vai perdendo as características típicas da paixão, vai perdendo em quantidade e
ganhando em qualidade, claro que seria melhor quantidade com qualidade, no entanto, o
mundo que nos cerca sem perceber nos arrasta para realidades que precisamos ficar bem
atentos para não nos perdermos.

Abaixo algumas dicas importantes para a vida do casal, detalhes que, podem fazer muita
diferença e consolidar ainda mais a relação.

E não esqueçam, casar não significa que não precisamos mais conquistarmos, sermos
educados, respeitar um ao outro, pelo contrário, é depois do casamento que provamos que
aquilo que sentimos antes, sempre foi verdadeiro.

1# - Visitar os sogros

Pode parecer que não, mas visitar os sogros fora de datas comemorativas ajuda muito a
consolidação do casal.

Sei que existem sogros e sogras que não são lá flor que se cheire, mas não podemos esquecer
que assumimos um compromisso com a filha deles, por isso, em nome do amor e da felicidade
matrimonial, é preciso fazer um esforço para visitá-los com certa freqüência.

Pode parecer bobeira pra você, mas de repente para a filha de seus sogros não, pense nisso,
sacrifícios em nome do amor sempre serão ótimas provas de amor e carinho.

2# - Serem amigos e verdadeiros um com o outro

Vocês se casaram e agora se tornaram uma família, isso não quer dizer que deixaram de ser
amigos.

A amizade deve prevalecer no relacionamento acima de quaisquer situação, em um


relacionamento amoroso onde a amizade é preservada, você não encontra somente um amor,
mas alguém capaz de lhe apoiar de muitas maneiras diferentes.

Combinar de falar a verdade sempre, por mais que seja difícil, também é uma maneira de não
ficarmos enchendo a cabeça de caraminholas quando problemas externos nos distanciam.

É comum alguns problemas influenciarem o relacionamento de forma negativa, não de


maneira proposital, é algo que nos tira o foco e nos faz passar horas e horas pensando nos
problemas e esquecendo tudo ao nosso redor.

Afinal de contas, agora deixamos de ser um para ser uma família, preocupações acerca do
futuro pode erguer muros em um relacionamento, saiba compreender e quando necessário,
escale o muro e mostre que você está ao lado como um ótimo amigo.
3# Questões financeiras

É comum o casal falar a respeito de questões financeiras, porém, geralmente essas conversas
podem trazer alguns atritos um tanto incômodos para um dos lados.

E como sabemos, dinheiro não traz felicidade, mas ajuda muito, tome cuidado e não misture
questões financeiras com outros assuntos.

Precisamos separar tempo para tudo: tempo para cuidar das crianças, tempo de trabalhar,
tempo para discutir questões financeiras, tempo para relaxar e etc.

Quando sentamos para conversar sobre questões financeiras, o assunto flui de outra maneira,
podendo até mesmo chegar a um denominador comum, entretanto, quando o assunto surge
sentado na praça de alimentação de algum shopping depois de uma sessão de cinema, é bem
provável que se tornará intriga justamente por não ser o momento dele.

Não misture questões estressantes com momentos de lazer.

4# - Como dizia a Martha

O importante é gozar, já dizia a Martha, mas, nem sempre estamos dispostos ou preparados
para o ato, ainda mais as mulheres que não são como os homens, muito mais fáceis de serem
estimulados, mas isso não quer dizer que não precisem de intimidade.

Intimidade é importante para o casal, com o tempo, aos poucos vão se deixando de tocar, de
beijar e vão sendo mais amigos do que tudo, isso é algo que não pode acontecer.

Amizade é uma coisa, amor é outra completamente diferente. Não podem esquecer que antes
de serem amigos, são um casal que possuem necessidades de casal.

Não percam isso de vista.

Agora, caso as coisas estejam difíceis para o casal, muitos compromissos, cansaço, estresse e
etc e tal, uma boa saída é marcar o dia para fazerem sexo.

Isso mesmo, deixar marcado no calendário um dia especifico para transarem. Pode parecer
automático e sem espontaneidade por ser marcado, mas se você prestar atenção, no dia
marcado, estará esperando ansiosamente pelo momento, além de ter a certeza que não
haverá dores de cabeça e nem outro problema que pode afastá-lo do momento.

5# Respeito acima de tudo

Em um relacionamento saudável, não existe insegurança e desconfiança. Mas o que seria um


relacionamento saudável?
Simples, seria um relacionamento sem mentiras, um relacionamento baseado em carinho,
amor, cumplicidade, companheirismo. Um relacionamento que possui problemas, mas que
também consciência que “ambos” poderão melhorar um pouco mais a cada dia.

Em um relacionamento saudável existe respeito da individualidade de cada um, não existe


possessividade e muito menos aprisionamento a base de chantagens e ameaças.

Em um relacionamento saudável, existe apenas consciência que estamos aprendendo um


pouco mais a cada dia de nossas vidas. Ambos, crescendo e amadurecendo o sentimento que
os levaram a dizer sim.

Dicas para encontrar a pessoa certa e


se dar bem no casamento com ela

Neste mundo, quem não está à procura da pessoa certa?

É uma espécie de seleção natural, algo que começa assim que começamos a ter consciência e
desejo de termos alguém ao nosso lado, contudo, nem todos os relacionamentos que
iniciamos são para dar certo, alguns, apenas para nos ajudar a melhorar, afinal de contas, são
os erros que nos ajudam a consertar o que precisa de conserto.

E por mais decepcionados que sejamos, no fundo, sempre existirá aquela luz de esperança a
respeito da pessoa certa que tanto sonhamos em encontrar.

Às vezes somos tão obcecados por tal pessoa que nem percebemos que, não existe pessoa
certa na realidade, na verdade precisamos ser a pessoa certa. Isso mesmo, ninguém é certo,
tudo que precisamos é sermos as pessoas certas.

E como poderíamos conseguir tal feito?

Tudo é muito simples, não podemos esquecer que somos nós que complicamos, somos nós
que procuramos respostas para perguntas que jamais deveriam ser feitas.

Tudo acontece por algum motivo além de nossa compreensão e todos nós, estamos por aqui
apenas de passagem, aprendendo a usar o tempo que nos foi dado da melhor maneira possível
e, uma dessas formas de aproveitamento é compartilhar a vida com outra pessoa.

Em todos os relacionamentos que tivemos, aprendemos algo que nos deixou um pouco
melhor, ou nos deixou mais sorrateiros para determinados assuntos.

Sabemos que, pessoas inocentes demais acabam sendo alvos fáceis de sentimentos
avassaladores que costumam passar por nós como rolos compressores. Por isso, a experiência
nos ensina a como lidar com os relacionamentos e levá-los ao sucesso, afinal de contas, somos
nós os responsáveis pelo nosso sucesso.
Portanto, se você estiver procurando a pessoa certa, esqueça.

Não existe a pessoa certa, existe a pessoa que pode a vir se tornar o melhor que buscamos,
mas isso com nossa ajuda, pois ninguém é obrigado a acertar todas respostas de uma questão.

Todos nós estamos aqui para aprendermos, para melhorarmos, para compreendermos que a
vida nada mais é que uma série de caminhos que se cruzam, de uma série de equações que
podem gerar diversos resultados.

Uma dica importante para encontrarmos a pessoa certa é deixarmos de lado nossa mania de
inventarmos um amanhã. O amanhã se faz no agora, no hoje, o futuro é apenas resultado do
que somos e fazemos hoje, da mesma maneira que a pessoa certa é aquela que ajudamos a
ser a pessoa certa para nós.

Elas não simplesmente chegam a nossas vidas ocupando todos os espaços e faltas necessárias,
elas vão se ajustando com o passar do tempo e com as dicas que precisam saber para serem
melhor para nós mesmos.

É como a felicidade que tanto queremos, no início do relacionamento, tudo é felicidade, pois
naquele momento, vivemos a ilusão de um amanhã sem qualquer ameaça, porém, quando
vamos vivendo e percebendo os perigos que nos rondam, as obrigações e tudo mais, as
preocupações vão tomando o lugar da felicidade e a realidade vai cobrando seu preço.

E a dica desse texto é muito simples, apenas duas para que seu casamento tenha sucesso e
siga em frente:

1- Seja você mesma a pessoa certa da relação, seu parceiro com certeza irá melhorar
com o tempo, caso tenha algum problema.

2- A felicidade não é gratuita é uma dádiva, uma dádiva que temos que fazer por
merecer, por isso, lute por sua felicidade e não se esqueça que somos responsáveis
pelos rumos de nosso relacionamento.

2 grandes frustraçõ es
de um casamento

É comum e praticamente inevitável darmos asas a imaginação quando iniciamos novos


relacionamentos. Algo que parece chegar próximo no período do namoro, momento
importante que nos leva as vias do matrimônio. Algo necessário para os casais que não se
contentam mais com as saídas nos finais de semana.
É algo muito interessante, conhecemos a pessoa, nos apaixonamos, passamos a fazer parte de
sua vida e compartilhar tudo que nos permite. Com o passar dos dias, meses e anos, vamos
nos sentindo cada vez mais ligados e temos a clara impressão que aquele outro ser é a pessoa
perfeita para darmos o passo seguinte: o casamento.

Conversamos a respeito e descobrimos, para nossa felicidade, que nosso parceiro pensa o
mesmo e que deseja a mesma coisa, estar ao nosso lado até que a morte nos separe. É
romântico pensar dessa maneira e, acreditem, é extremamente necessário continuar
pensando romanticamente, infelizmente, muitas pessoas casam já pensando na possibilidade
de se divorciar.

Se isso acontece contigo, atente-se para o que verdadeiramente sente. Não podemos iniciar
um caminho já tendo um plano b na manga caso o barco afunde. É preciso ter consciência que
o sucesso de qualquer relacionamento depende exclusivamente de nós mesmos e de uma boa
conversa e, compreensão, é claro. Pois sem compreendermos o parceiro não existem maneiras
de chegarmos ao meio termo.

Mas, digamos que esse não é seu caso e você fará tudo para que seu casório siga até que a
morte os separe ou os una em algum outro lugar. Porém, com o passar dos anos, percebeu um
certo distanciamento do cônjuge, uma certa frieza na relação e um desgaste que, por incrível
que pareça, pode ser bem comum em muitos relacionamentos de longa data.

Isso é terrivelmente frustrante e, saibam que nada separa mais casais do que frustrações. Elas
possuem a capacidade de corroer todo nosso coração e desfazer tudo aquilo que sentimos,
quer dizer, nos faz acreditar que tudo desmoronou como se fosse um castelo de areia.
Vejamos as três maiores frustrações: falta de carinho, intimidade e companheirismo.

Falta de carinho

Durante o namoro vocês mal conseguiam ficar sem se ver, no noivado, aconteceu a mesma
coisa, claro, não era com a mesma loucura, mas ainda sentiam a necessidade de estarem
sempre conectados e, exatamente por tal razão, decidiram casar. Tudo correu bem apesar do
estresse devido a organização de tudo e finalmente começaram a partilhar uma vida a dois. Os
primeiros dias foram uma lua de mel, os primeiros meses, havia picos de carinho e após alguns
anos, você sente saudade de determinados momentos ao lado de seu parceiro.

Isso é frustrante, pois não sabemos se a pessoa continua nos amando ou não. E o pior de tudo
que tal dúvida pode pintar na cabeça do parceiro. Isso mesmo, pode realmente acontecer. E
sabe por quê?

Pela cumplicidade, amizade que o casal desenvolve com o decorrer da relação e esse é o
grande perigo: esquecer a intimidade necessária e sentir-se desvalorizada e desmotivada.

Por isso é de extrema importância que não deixemos de tocar nosso parceiro, de estar perto
quando possível. Pra que assistir um filme de outro sofá quando pode sentar ao lado e segurar
sua mão? Colocar as pernas sobre as dele? É importante para nós seres humanos termos essa
intimidade, nossa pele não reage apenas à dor, mas também a impulsos elétricos que sentimos
ao encostar na pele daquele que tanto amamos.
Falta de intimidade!

Esse é um problema recorrente do que acabamos de relatar acima, quando o casal perde
contato físico, é comum outro tipo de contato tão importante para a manutenção do amor,
não acontecer com a mesma freqüência ou potência. Com o tempo é comum as relações
sexuais diminuírem de quantidade, porém, não chegar à escassez.

Nós temos a necessidade de nos sentirmos amados e desejados, quando assim nos sentimos,
encontramos forças para sermos mais ainda. Quando sentimos a frigidez no relacionamento, aí
as coisas começam a se espalhar por todos os cantos e com isso, abrimos um leque para a
apreciação que tanto queremos venha de fora.

Caso seu marido ou esposa não esteja dando tanta atenção ao sexo, sentar e conversar é uma
boa saída para colocar os pontos nos lugares certos, mas mudar de artes também é algo que
pode valer muito à pena. Mude um pouco, invista em roupas, fantasias, cheiros, acessórios,
etc.

Deixe tudo ao seu redor romântico e caliente e invista em maneiras diferentes de seduzir ou
amar seu cônjuge, saía daquele arroz feijão básico, parta para novas posições e libere-se, não
se esqueça que entre quatro paredes não há limites para um casal se amar.

Importante!

É ter plena consciência dos rumos do casamento e, na possibilidade, fazer alguma coisa que
reverta a situação. Atualmente existem muitas dicas e conselhos que podem devolver ao seu
relacionamento o ânimo de outrora, contudo, vale lembrar que, para o sucesso da reconquista
do que aconteceu no passado, ambos precisam querer juntos.

Casamento: Quando Gostos


Diferentes Atrapalham a Relaçã o

Vamos esquecer aquela história de cara-metade, a outra metade da laranja, isso é romântico,
claro que é, mas, não podemos esquecer que casamentos possuem muito da realidade, para
ser franco, mais realidade do que fantasia, por isso, precisamos encarar tal relacionamento
com seriedade, honestidade e amor.

Quando os casais se conhecem, ficam horas e horas conversando a respeito de seus gostos
particulares. Um gosta de filme de terror, o outro prefere comédias românticas, um prefere
livros de auto-ajuda, outros preferem livros de aventura, um gosta de sair no sábado e ficar
agarradinho no domingo só descansando, o outro gosta de sair na sexta e passar o final de
semana tranquilo em casa.
Um gosta do azul e o outro do rosa.

Gostos e preferência, cada um tem o seu e não podemos esquecer que precisam ser
respeitados. Não podemos esquecer que os gostos do parceiro fazem parte do que ele é e
talvez seja a razão por termos nos apaixonado.

Muitos casais chegam em determinado ponto da vida que se perguntam por que se
apaixonaram por aquele infeliz. Escolhi a palavra “infeliz” justamente para deixar claro que, ao
pensar tal coisa, não é apenas um o “infeliz” mas sim ambos.

Os gostos precisam ser valorizados e respeitados, ao criticarmos o gosto do parceiro podemos


dar início a uma discussão descabida e sem qualquer fundamento, ainda mais quando ele ou
ela, não critica os gostos do parceiro.

Se ele gosta da Heavy Metal e você de Pagode, é preciso respeitar e não ficar se perguntando
como alguém pode gostar de uma barulheira daquela ou ficar vendo um bando de homem
rebolando em um palco. Em vez de criticar, tente ao menos compartilhar.

Você não precisa se tornar fã, mas, provavelmente uma ou outra música pode acabar
gostando, basta apenas deixar o preconceito de lado e se permitir compartilhar com o parceiro
os seus gostos. Por exemplo, se ela curte uma comédia romântica, por que não assistir?

Dá próxima vez podem assistir outro filme de sua escolha. E não esqueça, não fique criticando
ou procurando defeitos, não se esqueça que está se referindo a um gosto particular, e caso
coloque em questão, estará colocando a si mesmo em xeque, afinal de contas, ela ou ele te
escolheu também.

Respeite o gosto de seu parceiro e tente ser o mais democrático possível, não se esqueça que
o amor também é cumplicidade e respeito, estar junto não significa apenas estar ao lado
ocupando espaço, pelo contrário, estar ao lado é fazer parte de uma existência, compartilhar
bons e momentos ruins.

Não se esqueçam que agora compartilham uma vida e precisam encontrar um equilíbrio para
que o relacionamento seja saudável para ambos. É sempre importante um dos lados ceder um
pouco, contudo, quando apenas um lado cede, a ideia de injustiça começa a passar pela
cabeça.

O que fazer para seu casamento


seguir o rumo do sucesso?

Muitas pessoas, ao se casarem, acham que já fizeram tudo que é necessário para
serem felizes. Já quitaram as dívidas da festa, compraram casa, apartamento, móveis e etc. Já
fizeram a lua-de-mel dos sonhos, curtiram e comemoram muito esse passo importante na
relação. Agora é compartilhar suas vidas e seguir rumo a um novo futuro a dois.

Os dias vão passando e o amor continua na mesma profusão de sentimentos, logo os


dias vão se tornando meses, anos e, inesperadamente, em algum lugar da estrada,
percebemos que nosso relacionamento perdeu alguma coisa pelo caminho.

A saudade é uma visitante que aparece bem de vez em quando e, em determinados


momentos, é possível chegar a pensar que o amor, se dilui no decorrer dos dias.

Algumas situações que ajudam o desgaste de um casamento

Apesar de assumirmos perante aos convidados de nosso casamento que a partir


daquele dia somos um só corpo, as coisas na pratica não funcionam bem assim. Talvez para
efeito de cerimônia e para o sagrado sim, mas para a sociedade, não e muito menos para a
vida em si.
Continuamos sendo pessoas distintas, com sonhos, desejos e defeitos e qualidades.
Pessoas que decidem se unir em nome do amor e que acaba construindo sonhos juntos, isso
não quer dizer que seus sonhos particulares tenham se perdido. Nossas vidas continuam e na
correria dos dias, algumas situações podem nos devorar.

Geralmente as preocupações da vida a dois acabam nos engolindo e levando para


longe a necessidade do casal de um momento para a relação, as palavras aos poucos vão
deixando lugar para silêncios e preocupações cada vez maiores, criando abismos silenciosos
entre o casal. Isso sem mencionar a presença dos filhos que acaba ajudando a criar abismos
mais profundos.

Algumas saídas para não deixar seu casamento cair no silêncio

Não estamos dizendo que ter filhos significa colocar o casamento em risco, pelo
contrário, ele simplesmente coroa a relação séria que o casal decidiu assumir. Entretanto, é
preciso ter plena consciência de antes de serem casados ou pais, o casal foram namorados,
com direito a passeios, saídas e diversão.

Muitos casais, por causa da correria dos dias, esquecem de separar um momento para
viverem novamente situações que os conduziram até o altar. Não podemos esquecer que é o
que somos que inspira o parceiro a nos levar ao altar.

Claro, todos nós mudamos um pouco, ainda mais levando em consideração as


influências de nossos dias, é bem diferente você acordar ao lado de uma pessoa de vez em
quando e, inesperadamente, despertar e adormecer todos os dias.

Por isso, é importante para a saúde do casamento, que, tanto marido e esposa,
tenham consciência que precisam separar um tempo exclusivo para ambos. Sair para dançar,
apenas os dois é uma ótima saída, mas claro que um cinema, jantar ou qualquer coisa que
gostavam de fazer juntos.
Sentar para conversar também é muito bom, deixando de fora, qualquer tipo de
assunto que esteja relacionado com o casamento, sem discutir relações, por gentileza. Quem
discute relação não percebe que ela é peça importante no sucesso do relacionamento.

Não deixem que a correria dos dias tirem de vocês as maravilhas que os fizeram dar o
passo do casamento. Basta apenas redescobrir os encantos de ambos e não deixar as coisas
caírem na rotina.

Tirem um tempo para si próprios, deixe os filhos na casa dos avôs e aproveitem a noite
para reencontrar com aquele jovem que se apaixonou e que acabou se casando e que, com
certeza, está em algum lugar com a cabeça recheada de preocupações, que precisam dar uma
folga.

Ajude-se!

O sexo pode causar a


separaçã o do casal?

Sim, infelizmente o sexo é algo muito importante para o sucesso de um relacionamento a dois,
afinal de contas, é o sexo que torna as pessoas intimamente ligadas.

É um momento único, onde o casal se desprende tudo para simplesmente se doarem ao amor.
Para muitas pessoas, sexo é apenas corpo, no entanto, em um momento como este, tanto
nosso corpo quanto nossas almas se interligam.

Mas, com o passar do tempo, alguns casais vão perdendo o fogo da sexualidade. Alguns por
problemas que rondam o relacionamento, outros, por problemas de trabalho, estresse e etc.

No entanto, devemos ser francos que, os homens, em termos sexuais são mais ativos do que
as mulheres, isso não é algo ruim, pelo contrário, apenas mostra que os homens precisam de
muito menos para estarem prontos para o ato.

Infelizmente, alguns homens acham que basta chegar em casa, dar um selinho na mulher,
jantar, assistir um futebol, dar outro selinho e já está pronto, a mulher está prontíssima para
tê-lo em seus braços.

Meu caro amigo, se você realmente pensar assim, sinto muito em lhe informar, sua mulher
pode estar muito infeliz contigo. Isso não quer dizer que ela não seja fiel à você, veja bem...

As mulheres precisam de muito mais do que apenas um simples toque, uma simples palavra.

As mulheres são sentimentos puros que precisam ser tocados de maneira terna e sincera para
que se permitam se entregar aos esposos.
Pode parecer algo engraçado, se entregar para o esposo, mas não fez isso quando disse sim no
casamento?

Sim, realmente disse, mas cada intercurso sexual é um novo relacionamento, você não pode
jamais pegar sua mulher contra sua vontade, com certeza, caso fizer isso, acabará com seu
psicológico.

As mulheres precisam sentir-se queridas e amadas, por isso, não espere chegar em sua casa
para dizer o quanto a ama, o quanto ela é bonita e desejável. Ligue para ela e simplesmente
diga, e quando ela perguntar se você está louco, diga sim, louco por não ligar dizendo isso
todos os dias. Leve flores, não seja daqueles homens que só dão presentes em datas festivas e
mesmo assim, esquece algumas.

Não espere o natal para dar alguma coisa para sua mulher, pode ser qualquer coisinha boba, o
que vale para ela de verdade é a lembrança, saber que você viu algo bonito e se lembrou dela.

O sexo, faz parte do casamento, é uma necessidade para o casal, caso não aja em certa
periodicidade, o casal começa a sentir-se desvalorizado, triste, com baixa auto-estima, são os
efeitos colaterais da falta de sexo, algo que, abre portas para muitas outras coisas piores
acontecerem.

Por exemplo, de repente você está se sentindo extremamente mal pela falta da procura de seu
cônjuge, você não sabe se é uma pessoa desejável, principalmente a mulher que observa as
outras mulheres que passam ao seu redor, quando se sentem inferiores, seus hormônios
enchem suas cabeças como uma série de minhocas. Culpa delas?

Claro que não, essas coisas acontecem com todas as pessoas e por isso, precisamos separar os
problemas da vida particular, por isso, precisamos separar um tempo para amar, por isso,
precisamos abrir a boca para dizer a qualquer hora do dia que ela é importante para nós e
vice-versa.

Isso não funciona apenas para os homens, infelizmente, tem muitas mulheres que ergueram
um muro no meio da cama que impede o homem de ao menos tentar se aproximar, e quando
se aproxima, ela simplesmente o rejeita. E o homem por ser mais visual, é muito mais
propenso para cair nas armadilhas que surgem todos os dias em nosso caminho.

Palavras que ajudam


a melhorar o casamento

Para um casamento bem sucedido, não basta apenas termos as atitudes certas, mas
também, respeito por nosso parceiro. Infelizmente, muitas pessoas com o passar dos anos,
acabam esquecendo a força e a mágica por trás de algumas palavras que, durante nossa
infância, chamavam de mágicas.
Ao crescermos e com a intimidade, esquecemos de pronunciá-las. O foco deste artigo
é lembrá-las e também explicar sua importância para as relações bem-sucedidas. Mesmo
depois de dez, vinte ou trinta anos de casados, não podemos esquecer que continuamos sendo
pessoas completamente diferentes.

Claro, muitas opiniões podem até coincidir devido a convivência, mas é de extrema
importância que o casal sempre trabalhe o respeito mutuo e a visão independente de suas
próprias psiques.

Todos nós queremos ser valorizados

Muitas pessoas mencionam “não podemos dar esperando receber em troca”.


Realmente, não podemos, contudo, temos que levar em consideração que somos seres
humanos cheios de defeitos e falhas e, exatamente por essa razão, queremos que nossos
esforços sejam reconhecidos.

Caso seja seu caso e a falta de valor está lhe deixando de cabelos em pé, o melhor que
você pode fazer é sentar com seu parceiro e explicar bem as suas necessidades. Conversar
sempre ajuda muito os relacionamentos, ainda mais quando ambos querem o melhor para si.

Mas, não se esqueça que existem muitas maneiras de dizer aquilo que nos incomoda.

Por isso, antes de começar a falar sobre seus problemas e indagações, observe bem
como está o campo antes de sair correndo por ele, com certeza você poderá evitar pisar em
uma mina, fazendo estragos muito maiores.

As palavras mágicas não podem sair de moda nunca

É comum na vida de um casal um dos lados reclamar do outro sobre determinadas


atitudes e o outro fazer exatamente o que exige do parceiro. Confuso não? Explico: é comum
você cobrar educação e respeito do marido, mas você não dá aquilo que pede. Compreendeu?
Infelizmente, em muitos relacionamentos as pessoas esquecem os bons modos.

E, basta você preparar um jantar carinhosamente e não ouvir sequer um: nossa, a
comida está deliciosa. Para a sopa entornar o caldo. E não para por aí. Ainda utilizando o
exemplo do jantar, esquecemos de dizer: por favor, poderia passar o suco.

Pode parecer algo relevante, mas a educação é imprescindível para um


relacionamento seguir nos caminhos do respeito. Pedir por favor, por gentileza, desculpe-me
são palavras extremamente poderosas que podem acabar com qualquer risco de discussões.

Elas são formas pré-programadas em nossa psique de cortesia, consideração e


gentileza. Quando as utilizamos, estamos mostrando de uma maneira inconsciente que
consideramos o nosso cônjuge como alguém que faz parte de nosso time. Um cruza e o outro
marca o gol.
Portanto, não excluam da vida do casal palavras como: por favor, por gentileza e
desculpe-me, elas, pó si próprias demonstram respeito e consideração. Demonstram que,
apesar da correria dos dias, ainda encontramos um tempo para observar que a pessoa que
decidiu compartilhar suas vidas conosco, está ali pelo desejo e não por alguma espécie de falta
de opção.

Quando um nã o quer,
2 nã o brigam

Em todos os artigos falamos a respeito de como melhorar seu casamento com dicas, atitudes e
palavras a serem ditas ou não.

Neste novo texto abordaremos uma nova linha de pensamento, pois devemos ter consciência
de que, lutar por algo que já afundou é completamente desnecessário e altamente
estressante.

Não podemos esquecer que, além das pessoas terem seus próprios limites, alguns erros são
irreversíveis e, lutar em situações assim não é nada bom para o casal, pois estará forçando um
a fazer algo que não quer, enquanto o outro, estará se humilhando para tentar recuperar
aquilo que se perdeu por seu próprio erro.

Chega em um momento que, para o casal, a melhor saída para um casamento feliz é sentar,
conversar e perceber que fizeram tudo que podiam para dar certo, mas, às vezes, nem todo
mundo vem nessa vida para ficar realmente juntos.

Relacionamentos são experiências que nos aprimoram o tempo inteiro, um preparo para um
outro relacionamento que estará em outro patamar.

Mesmo assim percebendo que o casamento não tem mais salvação, algumas pessoas, mesmo
com o parceiro infeliz, tenta ardis para mantê-lo ao lado, desde chantagens emocionais, até
ameaças de não ver os filhos ou até mesmo de morte. Acreditem, isso pode até funcionar uma
vez, mas chegará um momento que as coisas com certeza mudarão de figura.

É compreensível o desespero da pessoa amada que percebe que o amor chegou no ponto que
não dá mais para seguir em frente.

Geralmente, algumas pessoas só percebem seus erros quando não existe mais remédio para a
relação. Mesmo assim, dizem que vão mudar e realmente mudam, durante um mês ou dois, e
logo volta tudo como era.

Caso aconteça contigo, observe e tome uma atitude antes de verem anos passarem diante de
seus olhos.
Precisamos aceitar nossas derrotas, o mundo não é feito apenas de vitórias. Muitas vezes,
deixamos as coisas seguirem rumos que não deveriam e só nos damos conta, quando não tem
mais jeito, mesmo assim, tentamos de todas as maneiras lutar por quem amamos e, algumas
pessoas, infelizmente jogam muito, muito baixo.

Elas podem até conseguir o que desejam, mas com certeza, o parceiro nunca mais estará ao
seu lado como gostaria que estivesse.

Abaixo, três promessas que jamais deveriam ser feitas para alguém que desistiu de seu
relacionamento.

1 - Se você me deixar, me mato!

Você pode até conseguir segurar o cônjuge que deseja partir, mas saiba que, se por ventura
ficar por causa de tamanho absurdo, saiba que, a partir desse dia ele estará contigo por
obrigação e por você ser uma pessoa fraca que não sabe lidar com separações que, no ponto
de vista dele, você mesma é causadora.

Atente-se para aquilo que diz e pondere o senso crítico, em outras palavras, respire fundo e
saiba aceitar e compreender que nem sempre podemos acertar o tempo inteiro.

2 - Se você me deixar, não verá mais seus filhos!

Usar os filhos para segurar o cônjuge além de demonstrar o desespero de quem ameaça,
demonstra também uma pessoa que é capaz de tudo para fazer valer a sua vontade.

Ela simplesmente não pensa na felicidade de ninguém, a não ser naquilo que lhe diz respeito e,
não precisa fazê-la sorrir todos os dias, algumas pessoas simplesmente imaginam sua
felicidade mesmo sem existir.

3 - Insistir, nem sempre é um bom negócio!

Outro ponto que incomoda e muito são aquelas pessoas que deixam os relacionamentos
chegarem dentro do abismo, para depois fazer algo para mudar. Chegam a se separar e
acabam tentando trazer o marido de volta com ligações demoradas e cheias de choro e dor.

O cônjuge até ouve, por educação, mas com o passar dos dias e a insistência da pessoa, acaba
desistindo e volta atrás. Mesmo com todos os problemas e com o casamento destruído,
destruindo o resto de esperança de ambos de serem felizes de verdade em outro caminho,
eles voltam e correm o risco do amor se transformar em ódio.

Sei que o texto não possui nada a ver com dicas de como salvar nosso relacionamento, mas, às
vezes o tempo de salvar já passou há muito tempo. E tentar seguir dicas de terceiros para
tentar salvar os restos de um amor que existiu, pode ser completamente desnecessário. Pois
não devemos nos esforçar para o casamento dar certo apenas quando percebemos que está
acabando.

Precisamos ter consciência de que um casamento é feito por duas pessoas e não por uma.
Ambos são responsáveis pelo sucesso ou pelo fracasso. Somente ambos podem chegar em um
consenso de tentar novamente ou simplesmente desistir de tudo.

Por isso, antes de sair por aí tentando salvar seu casamento, certifique-se que ainda haja
possibilidade de salvá-lo, caso contrário, você estará apenas dando murro em ponta de faca.

4 Dicas Importantes Para Um


Casamento Bem Sucedido

É comum com o passar dos anos o casal sentir-se um pouco distante, afinal de contas,
não somente o decorrer dos dias, mas como também o desgaste, pode causar certa distância
entre os antigos e tão apaixonados pombinhos.

Infelizmente, tais mudanças bruscas são responsáveis por grande parte das separações
e divórcios, por isso, caso tenha um relacionamento que valha a pena salva, observe essas
quatro dicas necessárias para um casamento cada vez melhor.

Converse

Pode ser uma dica que até mesmo você já deve ter ouvido milhares de vezes, contudo,
é uma das que mais salvam relacionamentos. Infelizmente o casal em determinadas situações
está sendo bombardeado por todos os lados por diversas informações e obrigações. Com o
tempo, toda essa quantidade de ações vão tirando o relacionamento dos eixos, gerando assim
o distanciamento.

Se você perguntar para um casal que sempre se deu muito bem o motivo daquele
distanciamento inesperado, provavelmente ouvirá depois de certa reflexão a seguinte
resposta: não sei. Muitos casais acabam mais se separando pela falta de comunicação do que
por problemas realmente intoleráveis.

Por isso é preciso manter o diálogo sempre aberto e ambos precisam aprender a
conversar, claro, não sabemos se o seu parceiro é estourado ou não, se sabe conversar ou não,
caso não saiba é preciso ensiná-lo com sua própria atitude, controle sempre o tom de voz e
nunca tente atropelá-lo no meio de uma frase.
Não perca contato

Com o passar dos dias, em um casamento é comum que o romance esfrie um pouco. O
casal passa a ter menos contato físico do que gostaria, mas isso não quer dizer que seu
companheiro não lhe queira ou coisa parecida. A correria dos dias e os problemas exteriores
acabam nos arrancando da realidade de nossas vidas particulares.

Infelizmente, muitos profissionais deixam seus problemas particulares na porta da


empresa, mas não fazem a mesma coisa quando a situação é ao contrário. Por isso, é preciso,
da mesma maneira, deixar os problemas profissionais na gaveta do escritório e não levá-lo
para dentro de casa, onde sua família lhe espera com saudades e carinho.

Casamentos bem sucedidos geralmente não perderam a necessidade do contato entre


si, estão sempre se beijando, se tocando ou até mesmo andando de mãos dadas. Os contatos
físicos reforçam nossos sentimentos e nos dão a certeza que estamos ao lado de alguém que é
muito importante para nossa existência.

Ajudar nas atividades domésticas

Essa é mais para os homens. Geralmente encontramos nossas mulheres a ponto de um


ataque de nervos e, infelizmente, geralmente somos nós os sorteados a segurar toda aquela
revolta. Mas, vale lembrar que, nossas parceiras estão sempre sendo bombardeadas por uma
quantidade enorme de hormônios, isso sem mencionar as obrigações que acabou abraçando
para ajudar em casa.

Hoje em dia as mulheres não ficam mais apenas cuidando dos filhos. Em busca de
independência ou até mesmo para ajudar o marido no lar, muitas trabalham o que acabou
gerando uma sobrecarga de obrigações. Acabaram tendo que trabalhar fora, cuidar dos filhos
e do lar, o que, para uma pessoa só é muito complicado.

Por isso é importante que o homem da casa tenha consciência dos esforços de sua
mulher e que tente ao menos ajudá-la nas tarefas que pode realizar com perfeição. Assim, ela
terá mais tempo não somente para seu universo feminino como também, mais tempo para
dedicar seu carinho à família e atenção ao marido.

3 coisas que nã o devem


existir em um casamento

Existem determinados comportamentos que acabam levando uma coisa a outra, seria como
seguir um caminho, cada passo leva sempre para um novo patamar. Por isso é
importantíssimo, antes de iniciarmos qualquer tipo de caminhada, estarmos consciente da
necessidade de fazermos nossa parte da melhor maneira possível.

Em determinados relacionamentos, situações inesperadas nos levam a tomar atitudes que


jamais esperaríamos de nós mesmos. E se forem atitudes negativas é preciso tomar cuidado,
pois é um claro sinal que o relacionamento, em vez de estar nos fazendo bem, está fazendo
mal.

Por isso, tome muito cuidado a três situações que demonstram um relacionamento prejudicial
à sua saúde.

1 – Você nunca foi ciumenta até agora!

Muitas pessoas acham que sentir ciúme é demonstração de amor, e, se formos analisar,
podemos até assumir que é verdade, no entanto, não deixa de ser um sentimento que denota
posse, propriedade. Não podemos esquecer que ninguém é de ninguém, que apesar de tantas
frases feitas por aí, nós não estamos esperando nossas metades, pois somos seres inteiros.

Mas digamos que o ciúmes que anda sentindo está bem longe do ciúme sadio, daquele que
reclama quando acontece alguma besteirinha aqui ou ali e está chegando ao ponto de ter sua
mente bombardeada o tempo inteiro com ilusões e medos. É neste momento que precisa
avaliar as causas de tal sentimento: Ele te dá atenção que deseja ou atenção que pode? Ele é
uma pessoa carinhosa ou você quer fazer dele uma pessoa mais atenciosa?

O ciúmes também pode ser um resultado, um indicador que o relacionamento não está
andando como você gostaria que andasse. É preciso ponderar os pontos e averiguar se isso
vem da sua parte ou se é apenas a sua resposta. Se, por ventura, seu ciúmes se tornar
possessividade, ao ponto de passar todos seus momentos pensando onde ele ou ela poderia
estar e fazendo o que. Este é o seu momento para refletir em tudo que acontece e lhe deixa
mal.

Podem existir duas razões para a possessividade: ele não dá a atenção que você esperava e se
sente desvalorizada ou, você realmente possui um problema de inferioridade que lhe faz
reduzir a praticamente nada que valha um tostão furado. Em ambas as situações é preciso
sentar e conversar com o cônjuge, pois tais problemas só podem ser solucionados pelo casal.
Casamento não é apenas um estado civil, mas também uma equação de terceiro grau,
daquelas bem complexas.

2 – Anulação de um ou de ambos

Um ponto comum nos relacionamentos é o casal decidir anular partes de sua vida em prol da
união. É preciso tomar muito cuidado, você pode estar diante de uma armadilha que lhe
pegará mais cedo ou mais tarde. Casar com alguém não significa anularmos toda nossa
individualidade, o casamento não nos faz um ser apenas. Não podemos levar a ferro e fogo as
palavras que o celebrante diz antes de dizer o sim.
Claro, determinadas situações que fazíamos nos tempos de solteiro, devem ficar para trás,
porém, não a nossa vida inteira. Por exemplo, você não precisará deixar sua partida de futebol
com os amigos, mas também não poderá fazer isso todos os dias. As mulheres podem
continuar visitando suas amigas, mas não todos os dias. Existe uma ponderação, o casal
precisa saber que determinadas situações não poderão ser vividas exageradamente.

Tudo que é ponderado traz saúde ao relacionamento, o que não acontece com tudo que
exageramos e forçamos a sair do jeito que queremos. Não podemos esquecer que estamos
vivendo com outra pessoa, outro alguém com ideias, pensamentos, manias e etc. Nos anular
para o bem do relacionamento é matar uma parte de nós, é nos omitir como seres humanos,
algo que, com o passar do tempo, cobrará seu preço. Seja você mesmo e tenha plena
consciência que todos nós somos seres únicos em constante aprendizado.

3 – Casamento não é prisão

Você já ouviu a expressão: deixar livre, caso não volte nunca nos pertenceu e caso volte,
sempre nos pertenceu? Pois é, casamento não deve ser visto, considerado ou usado como
prisão. Casar é ter a liberdade de aceitar a pessoa que julga ideal para uma vida a dois, claro
que, no decorrer do caminho, a pessoa possa se mostrar um enorme equivoco, por isso,
conversar sempre faz parte dos laços matrimoniais, mas quando a conversa não tem efeito
algum, é momento de repensar em sua vida. Estamos de passagem e em constante
aprendizado, não se esqueça disso.

Alguns maridos ou esposas ao dizerem o tão esperado sim no altar, acabam se julgando donos
de seus companheiros, como se suas vidas, suas experiências não fizessem parte da pessoa
que se apaixonaram. Seria como jogar tudo fora e recomeçar uma nova programação, a pessoa
que programa ficará feliz com certeza, mas e a pessoa que tentam programar?

Como ela se sentirá ao perceber que estão tentando remodelá-la de uma maneira que a outra
deseja?

E os nossos valores?

Ao casarmos aceitamos “compartilhar” os dias que se seguirão, tanto as tristezas quanto as


felicidades, aceitamos a pessoa ao nosso lado com seus defeitos e qualidades. Jamais
poderemos depois desse dia tentar arrancar a força alguns defeitos que as tornam humanas,
que de alguma forma, cria qualidades mais saudáveis e balanceáveis. Não podemos nem
cogitar mudar nosso parceiro, mudanças devem partir dele próprio e mediante a sua
observação e relevância ao nosso sentimento. Por isso, antes de tentar mudar alguém, pense
bem nas condições de mudança que está demonstrando.

É uma pessoa que aceita e compreende?

Ou uma pessoa que faz cena para conseguir o que quer sem parecer?

O casamento não significa morte para o mundo em que vivemos, mas sim que vivemos o
mesmo mundo com uma nova perspectiva. Com novos planos, destino e intuitos. Não é justo
com o parceiro aprisioná-lo contra sua vontade, não podemos fazer nada contra nossos
desejos, não podemos estar em desarmonia com nós mesmos por mero capricho, quando
forçamos tais situações colocamos muito mais a perder do que imaginamos.

Um casamento só é prisão quando um dos lados percebe suas próprias falhas em segurar o
parceiro pelo amor e, mesmo assim, tenta de outras maneiras prendê-lo por perto, sem mudar
o seu próprio jeito ou acertando o que precisa corrigir. E é neste momento que começamos a
cercar o individuo em todos os lugares justamente para ele não perceber que o mundo ao seu
redor continua girando e que, nem todos os relacionamentos, nem todos os casamentos são
iguais.

3 coisas que você precisa evitar em


um relacionamento bem sucedido

Por mais que saibamos que relacionamentos estão mais próximos da realidade do que de um
mundo de faz-de-conta, algumas pessoas ainda insistem em projetar-se além das
possibilidades físicas e possíveis para outro ser humano. Precisamos aprender a separar
mágica de magia e compreender que todos nós, sem exceção, podemos tornar nossos
relacionamentos mais encantadores.

Tudo depende exclusivamente de nós mesmos e precisamos parar de colocar nas costas do
parceiro a responsabilidade por nossa felicidade, quando, nós mesmos somos fundamentais
para alcançar tal objetivo. E para chegar nesse ponto não precisa de muitos esforços, na
verdade, são mais atitudes que, com o passar do tempo, nos tornarão pessoas melhores e
mais preparadas para as situações corriqueiras ou inesperadas.

Só precisamos apenas ter plena consciência que não somente nós, como o nosso parceiro, está
em fase de aprendizado, por isso, cobrar perfeição, além de injusto, é completamente
descabido de qualquer razão. É preciso aprender a aceitar as pessoas como elas são e, ao nos
depararmos com uma situação que sabemos ser demais para superarmos, aí é o momento
para avaliarmos bem se queremos seguir em frente ou não, afinal de contas, precisamos ter
plena certeza de quando vale à pena investir ou não em uma relação.

Mas, digamos que seu relacionamento vale a pena todos seus esforços, mesmo seu parceiro
lhe deixando maluca em determinadas situações. Este artigo é para você e essas três dicas são
de extrema importância para um relacionamento mais harmonioso e duradouro, como dizem
por aí: quando dois não quer, um não briga.

Dica 1: Não se envenene

É muito comum, mediante algum discussão ou decepção, ficarmos pensando nos erros do
parceiro, que ele deveria fazer isso ou aquilo e etc. Existem pessoas que nem conseguem
trabalhar direito de tão conectadas com tais assuntos, algo que vão deixando-as cada vez mais
irritadiças, decepcionadas ou anuladas. E, ao chegar em casa, diante do responsável de seus
pensamentos, ou ataca, ou defende ou simplesmente da continuidade a sua vida pensando
que as coisas tem que ser daquele jeito.

Não podemos nos anular e também não podemos contra-atacar algo que nosso parceiro nem
tenha consciência do que cometeu, por isso, é importantíssimo manter um diálogo aberto e
saudável para que possamos reparar as arestas assim que o problema surgir para que não
fiquemos nos envenenando a cada situação que não seja de nosso gosto.

Dica 2: Cuidado com as ofensas

É comum nas discussões falarmos o que queremos e o que não queremos dizer, o problema, é
que, mesmo das pazes feitas, algumas palavras e ofensas deixam marcas profundas em nosso
coração. Por isso, é extremamente importante, ao perceber que está perto a proferir palavras
que magoarão, saia de perto. É melhor perder uma briga do que ganhar uma guerra que ficará
voltando de tempos em tempos.

Tudo é uma questão de bom senso e uma conversa franca e aberta. Deixe claro ao seu
parceiro a respeito da necessidade de se retirar de uma discussão em nome da saúde do
próprio relacionamento, para que saiba que, se virou as costas é por que está em seu limite e
que, a partir dali não é responsável pelos seus atos, pois, infelizmente, quando irritados
costumamos realmente dizer o que não queremos e o que podemos nos arrepender mais
tarde.

Dica 3: Se importe com seu parceiro

É extremamente sempre demonstrar interesse e preocupação com o parceiro. Não custa nada
uma ligação para perguntar se tudo está bem ou simplesmente perguntar como foi seu dia.
Quando demonstramos interesse e atenção na vida de nosso parceiro, fortalecemos os laços
que nos une e o relacionamento se torna mais resistente aos problemas que sempre
acontecem pelo caminho.

Não deixe de observar os pequenos gestos de seu parceiro, de fazer em algum momento ou
em outro, algo para satisfazê-lo ou simplesmente agradá-lo, com certeza tais atitudes trarão
reflexos benéficos para o relacionamento, sem mencionar a saúde psicológica de ambos.

3 dicas importantes para


manter um casamento feliz
Ia começar esse artigo dizendo que o grande inimigo de um casamento bem sucedido é o
tempo, porém, ao refletir percebi que o culpado por um casamento frustrado somos nós
mesmos que, ao percebermos as coisas indo de mal a pior, simplesmente começamos a
reclamar a torto e a direito sem nenhum esforço para melhorar.

Tudo nesta vida precisa ser trabalhado, desejado e conquistado. Estudamos e trabalhamos
para ter um salário maior, depois economizamos ou mergulhamos em dívidas para ter uma
casa melhor, nos esforçamos para dar aos nossos filhos melhores condições, mas, entre essas
batalhas, esquecemos algo muito importante: nosso relacionamento. E, acreditem, nosso
relacionamento também precisa de atenção e cuidados.

Infelizmente algumas pessoas acham que basta assumir o compromisso, colocar uma aliança
no dedo e pronto, o casamento segue sozinho. Se você pensar assim, sinto em lhe informar,
está completamente errado e cuidado com o rumo que sua relação terá. Para um casamento
de sucesso é preciso de muito cuidado, amor e atenção. Abaixo, três dicas importantíssimas
para quem deseja ter um casamento bem sucedido.

1 - Namorar faz bem

Antes de dizermos o sim perante o padre, apenas namoravam e, olha que era muito difícil
deixar de se ver ou se falar. Parecia até mesmo uma necessidade. Sempre estavam juntos,
sempre se falando, dizendo coisas bacanas um para o outro. Mas, casaram e essas coisas que
unem tantos casais acabou se perdendo.

Mas nunca é tarde para se reconquistar aquilo que se perdeu, ainda mais quando queremos
seguir em frente com um casamento feliz. Por isso, separe um tempo para vocês, saíam um
pouco, namorem e esqueçam das obrigações da vida a dois por algumas horas. Não será
irresponsável da parte de vocês tirarem um final de semana por mês para vocês darem uma
fugida por aí.

2 - Beijar é muito bom

Com o passar dos dias em um relacionamento, aqueles beijos calientes da época de namoro
vão desaparecendo e se transformando em selinhos aparentemente obrigatórios. Fuja dessa
armadilha e entregue-se novamente aos beijos demorados de outrora, com certeza ele fará
muito mais pela vida a dois do que você possa imaginar. Beijos demorados ajudarão não
somente na proximidade do casal como também trará mais desejo sexual para ambos, afinal
de contas, não podemos esquecer que foi nos beijando ardentemente que sentimos nossos
corpos pedindo pelo calor e amor de nosso parceiro.

3 - Elogiar faz bem para todo mundo

Algo muito comum nos relacionamentos são as famigeradas reclamações. Os casais se


esqueceram de elogiarem-se, de dizerem coisas bacanas um para o outro. A falta de palavras
carinhosas pode colocar qualquer relacionamento à deriva, ou, caso não afunde, um dos lados
ficará com baixa auto-estima, algo que, a nível particular é péssimo. As pessoas precisam saber
seus valores, sua importância e para isso, nada melhor do que ouvir a opinião daqueles que
são importantes em sua vida. É valorização de esforços, é o não olhar apenas para os defeitos
mas também, para o que temos de bom. E isso só traz ao relacionamento bons fluídos, pois,
quando damos mais atenção para o que o parceiro tem de bom, os defeitos vão ficando cada
vez menores.

Pensem nisso!

3 dicas importantes para um


casamento feliz em tempos de
internet

Hoje em dia o mundo inteiro está conectado e, é bem comum para muitas pessoas, rever
antigos amigos e pessoas especiais através das inúmeras redes sociais disponíveis. Claro, ter
amigos não é nada ruim para a vida de um casal, contudo, é preciso tomar certos cuidados
com as amizades, infelizmente, nem sempre podemos adivinhar as verdadeiras intenções
daqueles que se aproximam.

Abaixo listaremos alguns cuidados importantes para as pessoas casadas e ativas nas redes
sociais, para que, seus contatos não sejam um estopim para discussões, intrigas e até mesmo
rompimentos. Portanto, se você possui uma conta em alguma dessas redes, acompanhe o
artigo e não se esqueça que, as dicas descritas abaixo serve não somente para as mulheres
como também para os homens.

1 - Tenha amigos e não possíveis paqueras

É um campo extremamente delicado, ainda mais se o relacionamento não está lá aquelas


coisas. Algumas pessoas acabam buscando nas redes sociais e na companhia de amigos, aquilo
que faz falta. Quando o cônjuge não nos diz nada que nos faz sentir bem, alguém
provavelmente dirá algo que suprirá tal necessidade e, acredite, isso é algo perigoso.

Geralmente, quando não estamos bem em nossas relações, sem querer, deixamos
transparecer e, caso nosso parceiro desconfie, com certeza ele ficará a espreita de qualquer
falha que possamos causar. Por isso, atente-se para o que conversa com os amigos e caso
perceba alguém tentando lhe passar uma cantada, corte.

Isso só trará pontos positivos e confiança para o relacionamento.


2 - Adicione amigos e não antigas paixões

Adicione apenas velhos amigos de tempos de escola, faculdade ou baladas, não adicione
antigas paixões pois em determinado momento, poderão trazer a tona antigas lembranças
que, caso seu cônjuge chegue a ler ou ver, poderá causar grandes transtornos, ainda mais se a
relação não estiver indo muito bem, ou simplesmente, um dos lados achar que está esfriando.

Ter amizades com antigas paixões pode gerar o fim de relacionamentos duradouros, ainda
mais quando um dos lados invoca com a atitude do parceiro e prefere deixá-lo fazer o que bem
quiser. A distância de um, aumenta a distância do outro.

3 - Não fale mal de seu parceiro nas redes

Roupa suja se lava em casa e offline. Não utilize as redes sociais para jogar indiretas para a
pessoa que está ao seu lado. Prefira sentar-se e conversar seriamente a respeito do
relacionamento.

Quando colocamos nossa particularidade nas redes, damos abertura para todo contato mal
intencionado se aproximar de nós justamente por nossas carências. E, na maioria dos casos,
muitos se aproximam com segundas intenções que após ter saciado, simplesmente ignoram e
continuam sua vida sem se importar com o futuro da pessoa.

Por isso, tome cuidado com os contatos que adiciona, se for alguém que foi importante para
você, tome muito cuidado, prefira pessoas que se tornaram amigas justamente por serem
discretas e reservadas, pessoas que deram continuidade em suas vidas e que lhe vê apenas
como mais uma lição de existência.

E, não fuja das redes sociais, não se esqueça que vivemos a rede social todos os dias, seja na
condução que nos leva para o trabalho, para um passeio no Shopping, um almoço ou até
mesmo um tropeção em determinado local.