Você está na página 1de 27

Manual de boas-vindas

Carta de apresentação

É com muita satisfação que o recebemos em nosso condomínio. Seja bem-vindo!

Queremos sempre manter uma boa convivência entre nossos vizinhos e, consequentemente, ter
uma melhor qualidade de vida e valorização de nosso patrimônio. Por isso, apresentamos abaixo
algumas informações, dicas, procedimentos e documentos importantes sobre o dia-a-dia do nosso
condomínio.

Além deste pequeno manual, temos nosso aplicativo. Não deixem de ler os avisos que sempre são
postados lá, eles trazem informações importantes sobre o condomínio!

Este manual foi redigido em junho de 2020, menos de 1 anos após a entrega dos apartamentos, e
por uma “síndica de primeira viagem” então ainda há muito a organizar, mas estamos caminhando
para isso. Sugestões são sempre bem-vindas, sintam-se sempre à vontade para apresentar
sugestões, reclamações e críticas.

Enfim, agradeço a oportunidade e a confiança em mim depositada.

Atenciosamente,

Samanta Marin Gruska Duarte


Síndica

****

Índice

1- Dados do novo morador


2- Dados da administração
3- Nossos funcionários
4- Regulamento Interno e Convenção
5- Reclamações e/ou registro de ocorrências
6- Assembleias
7- Inadimplência
8- Situações de emergência
9- Dicas de segurança contra assaltos
10- Sobre obras nas unidades
11- Animais no condomínio
12- Uso das lixeiras
13- Sacadas
14- Dúvidas sobre o apartamento
15- Solicitação de ligação de luz
16- Cadastro para fornecimento de gás
17- A quem recorrer?
18- Anexo 1 - Ficha cadastral
19- Anexo 2 - Dicas de segurança
20- Anexo 3 - Regulamento Interno
1 - Dados do novo morador

Em anexo disponibilizamos uma ficha cadastral que deve ser preenchida e encaminhada a
administradora do condomínio por e-mail (adm.sindcond@gmail.com). Manter seus dados
atualizados é muito importante para a segurança de todos e para uma boa gestão do nosso
condomínio. Contamos com sua colaboração!

(vide anexo1)

2 - Dados da administração

- Síndica – Samanta Marin Gruska Duarte


- Subsíndica – Kely Cristina Paintner Hauser
- Conselho:
1) Helio Chociai
2) Marcos Roberto de Ramos
3) Sergio Renato Schiavon
- Administradora: Sindcond

Atendimento:

Para falar com a Síndica


- Horários preferenciais: 8h às 20h;
- Forma de contato preferencial:
 Telefone/WhatsApp: 42 99914-6668

Para falar com a Administradora


- Pessoa de contato: Brune Fanha
- Tel.: 42 99965-2865
- E-mail: adm.sindcond@gmail.com
- Horário de funcionamento:
- Endereço:

3 - Nossos funcionários
 terceirizados. Empresa – Fideliza
Porteiros Horário
Adilson 7h às 19h
Danilo 7h às 19h
Anderson 19h às 7h
Evandro 19h às 7h
Zeladores

Valderez e 8h às .....
Alexandre e das .... às
17h

Observações:

O Alexandre, também é responsável pela parte de manutenção e serviços gerais. Se você perceber
que algo precisa de manutenção (por exemplo, uma lâmpada queimada, parafuso solto) não hesite
em chama-lo.

4 - Regulamento interno e Convenção

No Regulamento interno e na Convenção estão as regras do nosso condomínio. É muito importante


que você tome conhecimento delas para que todos em sua unidade saibam seus direitos e deveres
a fim de manter a ordem no condomínio.

O Regulamento poderá ser encontrado ao final deste documento. A Convenção poderá ser
consultada no app.

5 - Reclamações e/ou registro de ocorrências

Para registro e reclamações e/ou ocorrências, use o aplicativo disponibilizado pela administradora,
via abertura de chamado ou o livro de ocorrências que fica na portaria.

6 - Assembleias

Não deixe de participar das Assembleias, pois:

 As decisões tomadas em Assembleia são soberanas, ou seja, valem para todos os


condôminos;

 Participando da Assembleia, você tem voz sobre as decisões e também evita que elas sejam
tomadas por um pequeno grupo de moradores;

 Os condôminos ausentes de votações ficam submetidos ao que foi decidido;


 Suas idéias podem ser importantes para o bem comum;

 Você fica sabendo a destinação do seu dinheiro e a dos demais moradores que contribuem
com o condomínio.

Obs.: Participação de inquilinos – os inquilinos poderão participar das assembleias, mas somente
poderão votar se apresentarem procuração outorgada pelo proprietário do imóvel, com poderes
específicos para votação naquela Assembleia.

7 - Inadimplência

O pagamento em dia das quotas condominiais é imprescindível para conseguirmos manter a boa
qualidade de vida em nosso condomínio e essencial para evitar possíveis aumentos de taxas. Por
isso, e de acordo com a Lei, nossa administração deve atuar continuamente para minimizar e
controlar a inadimplência. Sendo assim, contamos com sua colaboração e compreensão em manter
os pagamentos em dia.

Conforme autoriza a Convenção, os condôminos com débitos vencidos há mais de 30 dias serão
inscritos no cadastro de proteção ao crédito.

8 - Procedimentos de segurança

Não deixe de seguir rigorosamente todas as nossas recomendações de segurança. Segundo dados
da Polícia, 70% das invasões a condomínios ocorrem por descuido dos próprios moradores. Por
isso, ressaltamos que de nada adiantam nossos sistemas de segurança sem a colaboração de todos
os moradores.

* Vide Anexo 2: procedimentos básicos de segurança contra assaltos

9 - Situações de emergência

Telefones:

 Polícia: 190

 SAMU: 192 (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) - casos clínicos


 Bombeiros: 193 (incêndios, vazamento de gás, resgate em caso de traumas e passageiros
presos em elevador)

10 - Obras na unidade

Desde abril de 2014 qualquer reforma em condomínio deve seguir o que diz a NBR 16.280 da ABNT
(Associação Brasileira de Normas Técnicas).

De acordo com a norma, o interessado em executar obras dentro de sua unidade deverá obter a
aprovação do síndico para a mesma. Para isso, é necessário um plano de obras que conte com uma
ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou uma RRT (Registro de Responsabilidade Técnica),
de um engenheiro ou arquiteto, atestando que as mudanças não afetarão a segurança e qualidade
da edificação.

As pequenas reformas, como pintura, colocação de piso etc., dispensam autorização do síndico.

Todo o entulho de obra deve ser descartado em local apropriado, sendo vedado o descarte nas
lixeiras do condomínio. Se necessário, contrate uma caçamba.

Além disso, por uma questão de segurança, é importante que a portaria seja comunicada sobre a
circulação de prestadores de serviço pelo edifício, cabendo ao condômino fornecer uma lista com o
nome e número do documento de identificação do prestador. Isso contribui para a segurança do
condomínio.

No Manual do Proprietário, entregue pela construtora, também há um tópico sobre este assunto. É
importante que todos os condôminos tenham conhecimento do seu conteúdo.

Por fim, a responsabilidade pelos danos e sujeira feita pelos prestadores de serviço é do
contratante. Cabe a ele orientar e fiscalizar se os seus contratados estão seguindo as normas do
condomínio.

11 – Animais no condomínio

Os animais de estimação são bem-vindos no condomínio. Contudo, para que a vida em sociedade
seja tranquila e harmoniosa, todos os moradores devem fazer sua parte, respeitando seu espaço e
o do vizinho.

Portanto, é muito importante que as dicas e regras abaixo sobre a conduta de cães e outros bichos
em nosso condomínio sejam seguidas:

 Cachorros só devem andar com coleira e guia pelo condomínio;


 Lugar de passeio é na rua ou praças do bairro, não no jardim, playground ou na garagem.
Estes locais não são toalete dos cães e gatos. Mas, caso aconteça, por favor recolha os
dejetos do seu bichinho;

 Estando com cachorro no elevador, sempre opte pelo de serviço;

 Caso o bicho de um morador faça muito barulho, antes de registrar queixa, verifique se
outros condôminos também se sentem incomodados pelos latidos;

 É proibido para quaisquer animais fazerem suas necessidades nas áreas comuns do
condomínio;

 Escolher o animal que vai morar em um apartamento exige, antes de tudo, bom senso. Por
isso, evite animais grandes e/ou muito barulhentos;

 O animal ou seu ambiente não deve exalar cheiro desagradável;

 Se for viajar ou ficar muito tempo fora de casa não deixe o animal trancado no
apartamento;

 Animais de estimação devem ser mantidos dentro da unidade;

 Caso o animal demonstre agressividade contra moradores ou outros bichos, deve-se


considerar a possibilidade de que se use focinheira, independentemente do seu porte;

 O dono do animal deve manter a disposição do síndico a carteira de vacinação do bicho;

 Aqueles que optaram por não fechar a sacada, devem cuidar para que a urina do animal não
escorra para os apartamentos localizados abaixo;

 Caso o dono do animal não se disponha a colaborar com a vida em comum, como não
pagando multas e se mostrando contrário ao convívio social pacífico, é possível identificá-lo
como antissocial, com multas equivalentes a até dez vezes o valor da taxa condominial.

12 – Uso das lixeiras

No térreo estão localizadas duas lixeiras, uma para lixo reciclável e outra para lixo orgânico.

Todo o lixo deve estar acondicionado em embalagens apropriadas para o descarte. Lembrando que
o morador deve cuidar para que o lixo não fique pingando entre o trajeto do seu apartamento até a
lixeira.
Sobras de materiais de obra não podem ser descartados na lixeira.
Tome cuidado com materiais cortantes, embalando-os bem ou separando-os com cuidado, para
evitar algum dano ao funcionário do condomínio.

13 – Sacadas

De acordo com a Convenção, não são permitidas alterações na fachada do prédio, ainda que
temporariamente, principalmente no que diz respeito a itens pendurados na sacada ou na janela do
condomínio, como roupas, toalhas, edredons, tapetes e etc.

Além disso, é de suma importância que os moradores cuidem para que nenhum líquido escorra da
sua sacada para os andares de baixo, inclusive durante a limpeza.

Conforme consta na Convenção, as sacadas podem ser fechadas, seguindo o padrão do


condomínio. O projeto para fechamento da sacada foi disponibilizado no app.

14 – Dúvidas sobre o apartamento

Todos os proprietários receberam no ato da entrega do apartamento um Manual e um pen drive


contendo todas as informações sobre o seu respectivo apartamento (projetos, cor e marca da tinta,
tipo de material etc.), bem como sobre a manutenção.

Em caso de dúvida, consulte o Manual do Proprietário. Persistindo a dúvida, consulte a construtora


responsável pela obra.

15 – Solicitação de ligação de luz

Para solicitar a ligação de energia no apartamento perante a COPEL, basta seguir estes passos:

 Solicitar a ligação por telefone no 0800 510 0116 ou através de acesso virtual;

 Deve ser informado o protocolo da vistoria: 20198231662878, e solicitada a ligação


"Trifásica de 50 amperes" referente à unidade consumidora XX (inserir número do
apartamento, como por exemplo, 111);

 Para as unidades de cobertura a ligação é "Trifásica de 63 amperes".

16 – Cadastro para fornecimento de gás

A cobrança da tarifa do gás utilizado por cada unidade autônoma do Edifício será enviada


diretamente aos proprietários de acordo com a utilização de cada um, não havendo assim rateio no
condomínio.

Para que isso ocorra, os condôminos devem fazer o cadastro como solicitado pela empresa
fornecedora do gás pelo link https://ug.force.com/mi/MIAutoRegistro 

Ao acessar o site, no campo “Código de Autocadastro” deverá ser inserido o código 2131055.

Na sequência, no campo “Selecione seu BLOCO ou Área Comum”, selecionar a opção “único”.

O cadastro é indispensável para realização da leitura do consumo.

17 – A quem recorrer?

Muitas vezes ficamos em dúvida sobre a quem recorrer diante de determinada situação.
As atribuições do síndico e da administradora estão elencadas na nossa Convenção.
Para facilitar, montamos uma tabelinha.

SITUAÇÃO A QUEM RECORRER POR QUE?


Barulho “novo” Se o ruído está incomodando apenas um
morador, o correto é que o mesmo entre em
Porteiro ou vizinho contato com o vizinho, ou peça para o
barulhento porteiro interfonar. É importante fazer um
registro do acontecimento via aplicativo ou
no livro de ocorrências.
Barulho recorrente É sempre importante comunicar o porteiro e
registrar o incômodo via aplicativo ou no livro
Porteiro ou síndico de ocorrências. Porém, se o barulho estiver
incomodando outros moradores, o síndico
pode ser acionado para tentar ajudar.
2º via de boleto Administradora É essa a empresa quem cuida dos assuntos
administrativos e financeiros do condomínio
e dos condôminos.
Cheiro de Zelador ou porteiro Esse é um momento de emergência, que
gás/vazamento de deve ser sanado o mais rápido possível. Em
água caso de vazamento, o zelador pode entrar na
unidade de onde se origina o vazamento para
interrompê-lo (de preferência com alguém de
testemunha)
Síndico Quando os moradores sentem que um dos
Reclamação– funcionários não está executando suas
funcionários tarefas corretamente, o ideal é levar essas
observações ao síndico.
Reclamação– Se o morador solicita algo para a empresa,
administradora como a segunda via do boleto, e não há
Síndico
retorno, o síndico deve ser avisado do
ocorrido
Briga crítica entre Síndico/advogado Quando não há possibilidade de diálogo
vizinhos entre os vizinhos, o síndico pode ser um
facilitador entre as partes, de forma a tentar
restaurar o relacionamento entre ambos.
Caso isso não aconteça, cada parte poderá
buscar um advogado se achar necessário
Desrespeito ao Zelador/síndico/porteiro Se for possível, fotografe ou filme a situação
regulamento (como um carro estacionado no lugar errado,
interno ou crianças sozinhas nos elevadores). Chame,
de preferência, o zelador. E registre o
ocorrido no livro de ocorrências ou via app.
Vazamentos – Vizinho e construtora Quando houver suspeita de vazamento, o
1° momento melhor é conversar com o vizinho de onde,
suspeita-se, vem a água para averiguar a
situação.
Na sequência, se verificado que o vazamento
decorre de falha na construção, acione a
construtora, caso ainda esteja no prazo de
garantia
Vazamento – Síndico e zelador Após o fim da garantia, se o diálogo com o
2° momento seu vizinho não aconteceu, o zelador e o
síndico podem entrar no circuito. Geralmente
o acordado é o seguinte: abre-se a parede em
questão para descobrir a origem do
vazamento. Se for de encanamento do
condomínio, esse se encarrega do reparo.
Caso venha da tubulação de uma unidade,
então seu dono é quem deve pagar pelo
prejuízo
Vazamento – Advogado Caso seja constatado que o vazamento é
3° momento advindo de uma unidade, e seu proprietário
se recusa a pagar, procure um advogado.
Prestação Administradora Como a empresa fica com os documentos do
de contas condomínio, é para ela que o morador deve
ligar para marcar um horário e conferir as
pastas. Importante salientar que os
moradores não devem levar documentos da
pasta para casa.
Sujeira na área Zelador Caso verifique que alguma área está suja,
comum solicite auxílio da equipe de zeladoria para
que a limpeza seja providenciada.

Caso a sua situação não se enquadre na tabelinha, síndica e administradora estão aqui para auxiliar.
Não hesite em nos procurar.
Anexo 01
Ficha cadastral morador
Enviar por e-mail para a administradora – adm.sindcond@gmail.com

Nome completo
1) Proprietário:
2) Inquilino:

Unidade Quando se mudou

Rg Cpf
1) Proprietário: 1) Proprietário:
1) Inquilino: 1) Inquilino:

E-mail Telefone
2) Proprietário: 2) Proprietário:
2) Inquilino: 2) Inquilino:

Moradores na unidade (nome completo e grau e parentesco)


1) __________________________________________
2) __________________________________________
3) __________________________________________
4) __________________________________________
5) __________________________________________

Funcionários (domésticas, motoristas, etc.) (nome completo, RG e horários)


1) __________________________________________
2) __________________________________________

Veículo(s) (marca, cor, modelo e placa)


1) __________________________________________
2) __________________________________________
Anexo 2
Procedimentos básicos de segurança contra assaltos

Não deixe de seguir rigorosamente todas as nossas recomendações de segurança. Segundo dados
da Polícia, 70% das invasões a condomínios ocorrem por descuido dos próprios moradores. Por
isso, ressaltamos que de nada adiantam nossos sistemas de segurança sem a colaboração de todos
os moradores.

Procedimentos:
(não deixe de repassá-los aos seus funcionários e aos membros de sua família)

 Seja criterioso na autorização de entrada, só admitindo visitantes que realmente conheça;

 Desça à portaria sempre que precisar receber encomendas;

 Não autorize a subida de nenhum prestador de serviço que não tenha sido devidamente requisitado,
bem como vendedores, funcionários de instituições de caridade e outros;

 Não abra a porta do apartamento a estranhos, mesmo que estejam acompanhados de funcionários
do condomínio;

 Quando solicitado à portaria, verifique se o assunto lhe diz respeito e só então desça à recepção;

 Elogie as ações dos funcionários que visam a garantir a segurança de todos os condôminos, mesmo
quando representam algum transtorno para si ou para suas visitas;

 Ao chegar ou sair da garagem, observe atentamente se não há pessoas estranhas ou suspeitas.


Aguarde ou dê voltas até sentir-se em segurança;

 Ao estacionar seu veículo na garagem, mantenha-o trancado, sem pacotes ou objetos à vista e com o
alarme ligado;

 Ao contratar empregados (domésticas, babás, motoristas e etc.) receba-os somente na portaria.


Exija documentação e referências, averiguando sempre a autenticidade e veracidade das
informações;

 As chaves das unidades não devem ser deixadas com os empregados particulares ou do condomínio.
Não deixe cópias das chaves na portaria.

 Aos moradores dos 1o. e 2o. andares recomenda-se um cuidado especial na proteção das áreas de
acesso.
Anexo 3
Regulamento Interno

REGIMENTO INTERNO
CONDOMÍNIO EDIFICIO OÁSIS PALACE

O CONDOMÍNIO EDIFÍCIO OÁSIS PALACE reger-se-á, para todos os efeitos de direito, pelo presente
REGULAMENTO INTERNO, Convenção condominial e pela Legislação federal, estadual e municipal
em vigor, especialmente quanto às disposições do Código Civil (Lei 4.591/64, Lei 10.406/2002, Lei
10.931/04 e alterações posteriores) obrigando a todos os seus condôminos, moradores, visitantes,
hóspedes, prestadores de serviços e empregados.

Este regulamento, aprovado pelos condôminos no dia 09 d junho de 2020 1, tem como finalidade
disciplinar a conduta e o comportamento de todos quantos residem neste edifício,
complementando e na conformidade com o que determina a Lei em vigor, como também as
determinações da Convenção Condominial.

É PROIBIDO:
1 - Pisar ou brincar nas partes que compõem o jardim, bem como nele intervir, adicionando ou
removendo plantas ou mudando-lhe o arranjo a revelia do síndico.
2 - Depositar objetos ou outros materiais em qualquer das áreas de uso comum, isto é, na entrada,
passagens, escadas, elevador, vestíbulos, garagem, etc. sem a permissão do síndico. Os volumes
depositados serão removidos pelo zelador e somente serão devolvidos após o infrator pagar as
despesas e danos porventura ocasionados.
3 - O uso de bola, skate, patins e bicicletas, nas vias de passeio do condomínio.
4 - Sujar, danificar, afixar cartazes ou avisos nas áreas comuns, exceto os de ordem legal, com
prévia anuência do síndico.
1
Em razão da pandemia de COVID-19 as assembleias condominiais estão proibidas. Então, diante da necessidade e
urgência na aprovação do regulamento, a votação foi realizada por cédulas, as quais foram depositas em uma urna
deixada na portaria do edifício. A votação ocorreu no período de 02/06/2020 até o dia 05/06/2020, e a abertura da
urna no dia 09/06/2020.
5 - Estender, bater ou secar tapetes ou lençóis e quaisquer roupas, bem como vasos de plantas e
objetos de peso nas janelas ou outros sítios fronteiriços, nos quais também não é permitido instalar
varais de qualquer tipo, uma vez que sejam visíveis no exterior.
6 - Modificar as disposições das paredes internas de divisões de seu apartamento, sem a prévia
anuência do síndico, bem como modificar a forma ou aspecto externo do edifício, sem a prévia
autorização da Assembleia Geral dos Condôminos.
7 - Ter ou usar instalações ou material, por qualquer forma, que venham a afetar a saúde,
segurança e tranquilidade dos demais condôminos ou inquilinos ou que possam onerar as despesas
do seguro comum do condomínio.
8 - Fazer em sua propriedade qualquer instalação que importe em sobrecarga ou alteração da
estrutura do edifício, sem autorização do Corpo Diretivo.
9 - Manter ou guardar substâncias odoríferas ou que causem perigo a segurança do edifício ou de
seus moradores, tais como produtos químicos, inflamáveis, explosivos, etc.
10 - Fazer uso de fogão que não a gás ou elétrico, sendo vedado terminantemente o
emprego de outros tipos, que não sejam considerados como de uso doméstico. Por exemplo:
comercial qualquer, gasolina, querosene, diesel, carvão, etc.
11 - Atirar pelas janelas para a rua ou área comum, no piso dos corredores, escadas ou elevadores,
garagens e demais dependências do condomínio, fragmentos de lixo, papéis, pontas de cigarro ou
quaisquer objetos.
11.1 – Deixar escorrer pela sacada água ou qualquer outro líquido, inclusive urina de animal
doméstico, exceto se se tratar de água pluvial.
12 - Fazer reparos no seu apartamento, sem o cumprimento do Art. 9 do Capítulo "É DEVER" e Art.
4 das "DISPOSIÇÕES GERAIS", promover festividades ou reuniões suscetíveis de prejudicar os
pertences comuns ou de perturbar o sossego e a tranquilidade dos demais condôminos.
13 - Utilizar os empregados do condomínio para serviços particulares durante o horário de serviço.
14 - Realizar mudanças totais ou parciais, sem cumprir o Art. 8 do capítulo "'É DEVER" e o Art. 3 das
"DISPOSIÇÕES GERAIS".
15 - Utilizar, alugar, ceder ou explorar no todo ou em parte os apartamentos para fins que não
sejam estritamente residenciais.
16 - Realizar lavagem ou conserto de veículos em qualquer área do condomínio, excetuando-se os
de caráter emergencial que não causem transtornos e sujeira.
17 - Alugar ou ceder sua vaga na garagem, sob qualquer hipótese a pessoas não residentes no
condomínio.
17.1 - Terminantemente proibido o estacionamento de motocicletas e bicicletas em qualquer área
comum, que não a respectiva garagem do apartamento.
18 - O trânsito de operários ou outras pessoas estranhas ao condomínio nas áreas comuns será
permitido somente no trajeto portaria/apartamento e vice-versa, nos dias e horários estabelecidos
e devidamente identificados, sob a anuência do Síndico e conhecimento do Porteiro.
18.1 - Não se aplica este tópico, se acompanhado pelo proprietário, funcionário do condomínio ou
do Corpo Diretivo.
18.2 - O proprietário do imóvel, ou quem detenha legalmente a sua posse é responsável por danos
e atos praticados por terceiros que a seu contrato adentrem o condomínio.

É DEVER:

1 - Guardar silêncio evitando a produção de ruídos ou sons que possa perturbar o sossego e o bem
estar dos demais moradores.
2 - Em qualquer horário o uso de aparelhos sonoros ou musicais deve ser feito de modo a não
perturbar os vizinhos.
3 - Manter aberta a porta de elevador somente o tempo necessário para a entrada e saída de
pessoas, salvo nos casos de manutenção, carga ou descarga.
4 - Observar as normas de segurança dos elevadores, determinadas tanto por lei quanto pelo
fabricante.
5 - Tratar com respeito os empregados. Toda reclamação ou sugestão deve ser dirigida ao Corpo
Diretivo.
6 - Acondicionar o lixo em sacos plásticos colocando-os nos coletores e cuidando para que não haja
respingos no transporte, em especial nos corredores e elevadores.
7 - Estacionar o veículo de acordo com a demarcação da vaga do respectivo apartamento.
8 - Comunicar e agendar as mudanças junto a portaria.
8.1 - Ato contínuo a mudança, atualizar os dados cadastrais junto à Administração.
8.2 - Se novo proprietário, apresentar documentação de transmissão da propriedade e posse do
apartamento.
9 - Reformas nas unidades, como construção ou demolição de paredes não previstas no projeto
original, devem ser previamente comunicadas à administradora ou ao síndico.
9.1 – A entrega de materiais de obra e móveis deverá ser previamente agendada junto à portaria e
acompanhada pelo morador ou responsável.
9.2 - A contratação de um engenheiro responsável (com registro no CREA) é obrigatória;
9.3 - O engenheiro deve emitir a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).
10 - Daqueles que não residem no apartamento de sua propriedade, comunicar à Administração o
seu domicílio para recepção de correspondência.
10.1 - Não o fazendo não poderão alegar em juízo ou fora dele a não recepção das
correspondências, nem tampouco o desconhecimento do seu conteúdo.
11 - Ao informar o seu endereço forneça sempre o número do apartamento de forma a facilitar a
distribuição da correspondência. Na falta deste dado, não poderá o morador em juízo ou fora dele,
responsabilizar o condomínio por possíveis atrasos ou extravios das mesmas.
12 - Prestigiar e fazer cumprir as decisões do síndico, subsíndico e Assembleia Geral e a esta
comparecer, a fim de que as decisões tomadas expressem, realmente, a vontade condominial.
13 - Observar dentro do condomínio a mais rigorosa moralidade, decência e respeito.
14 - Notificar imediatamente o síndico, e/ou subsíndico, a incidência de moléstia infectocontagiosa
grave no seu apartamento.
15 - Permitir a entrada em sua unidade, do Síndico, Subsíndico e/ou Zelador e das pessoas que os
acompanharem, desde que se torne necessário à inspeção e execução de medidas que se
relacionem com o interesse coletivo.
16 - Contribuir para as despesas gerais, na forma aprovada pela Assembleia Geral.
17 - Providenciar o conserto ou substituição de qualquer peça ou aparelho pertencente ao
condomínio, que tenha sido danificado por animais ou pessoas de sua relação, seja morador ou
esteja em visita ao condomínio.
18- Fazer constar como parte integrante dos contratos de locação ou venda, exemplar deste
regulamento, cuja infringência possa motivar a respectiva rescisão.
19 – Qualquer sugestão, crítica ou denúncia de atos irregulares, deverá ser efetuada no livro de
Ocorrências, disponível na Portaria ou no aplicativo disponível aos moradores.

DAS ÁREAS DE LAZER:


1 – Os Espaços Gourmet serão utilizados para a realização de festas, bem como eventos ou
reuniões dos moradores ou do condomínio. Será permitida a participação de não moradores a
convite.
1.1 - É necessário apresentar ao síndico/ administradora uma lista de convidados dos não
moradores, com pelo menos 12 (doze) horas de antecedência, que será mantida na portaria
durante toda a realização do evento.
1.2 - É proibido música ao vivo.
1.3 - É expressamente proibido o uso de bebidas alcóolicas por menores de 18 (dezoito) anos.
1.4 - Fica limitado o número de convidados para:
 Espaço Gourmet Grill: 20 pessoas
 Espaço Gourmet Pizza: 20 pessoas
 Espaço Gourmet Festas: 40 pessoas

Será indispensável a apresentação do cartão-convite para entrar no condomínio, os quais serão


entregues ao condômino que efetuou a reserva no exato número da capacidade do Espaço.
Em caso de extravio de qualquer cartão, o valor será cobrado do condômino que efetuou a reserva
na próxima fatura de condomínio.
1.5 - É obrigatória a presença do morador do condomínio, ou do dependente, desde que maior de
idade, durante todo o período de uso do Salão, cabendo a este responder por eventuais demandas
do Síndico, Administradora ou Portaria, enquanto durar o evento, sendo vedada a sublocação ou
empréstimo do espaço a terceiros não moradores.
1.6 - Não será permitida a locação do salão de festas para a prática de jogos.
1.7 - Para a utilização do salão de festas deverá ser feita a solicitação com antecedência de 3 (três)
dias, através do aplicativo do condomínio.
1.8 - Será de responsabilidade do requisitante, independente de quem utilize o salão, arcar com o
custo da reposição e restauração por dano ocorrido nas instalações e/ou equipamentos.
Caso seja necessária a aquisição de algum utensílio para reposição, decorrentes de quebra, danos
ou perda, o(s) mesmo(s) será(ão) adquirido(s) pela Administradora, junto a empresa do ramo,
tradicionais do mercado, e cobrado do Condômino responsável pela reserva, juntamente com a
taxa de locação. Na hipótese de danos no mobiliário será procedido da mesma forma.
1.8.1 - Inicia e cessa, respectivamente, a sua responsabilidade, na recepção e devolução das chaves,
após vistoria efetuada em companhia do Zelador.
A constatação de qualquer defeito, dano ou falta, deverá ser comunicada imediatamente a
administradora de condomínio.
1.8.2 - A utilização dos Espaços Gourmet será limitada até às 3h da manhã. Quanto a área externa,
de segunda à sexta-feira e domingo, até às 22h, às sextas-feiras e sábado, até às 23h.
1.8.3 - Havendo mais de uma solicitação de reserva de qualquer dos Espaços Gourmet, para o
mesmo dia, a preferência será dada ao primeiro requisitante.
Nas datas comemorativas – Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Natal e Ano Novo, será realizado
um sorteio entre os condôminos solicitantes com até 30 (trinta) dias de antecedência da data do
evento, sendo o sorteio a ser realizado pela administradora em conjunto com o Síndico ou com
pessoa a ser indicada por este, facultada a presença dos interessados, os quais serão comunicados
previamente da data, horário e local, ficando dispensado o sorteio para outras datas prevalecendo
a reserva. Os interessados devem enviar e-mail para administradora informando o interesse na
reserva;
1.8.4 - Não será permitido o uso dos espaços gourmet, simultaneamente, pelo mesmo solicitante,
salvo se não houver outro interessado na reserva.
1.9 - A não observância deste regulamento, implica o requisitante nas seguintes sanções, que
poderão ser aplicadas isoladamente ou conjuntamente, a critério do Corpo Diretivo:
a) Notificação;
b) Suspensão do direito de uso por 03 (três) a 12 (doze) meses;
c) Multa por uso indevido, poderá variar entre 1 (uma) até 10 (dez) vezes o valor da taxa
condominial, vigente na época da infração.
1.10 - O uso do salão de festas não se estende à circulação livre de seus participantes por todas as
áreas comuns do condomínio.
1.11 – Será cobrada uma taxa, a título de uso do salão de festas, à razão de:
 Espaço Grill e Espaço Pizza R$ 75,00 (setenta e cinco reais) cada.
 Gourmet Festas R$ 150,00 (cento e cinquenta reais).
O pagamento será cobrado no boleto da taxa condominial no mês seguinte a data da reserva.
Se constatada que a sujeira deixada no espaço gourmet e nas demais áreas comuns, incluindo
banheiros, excede o razoável e decorre do evento realizado no respectivo espaço, além dos
eventuais danos causados, será cobrada taxa extra de limpeza no valor de 100% da taxa normal de
limpeza.
Caso a reserva seja cancelada com menos de 48h de antecedência, será devido o valor de 50% da
taxa normal.
Os valores serão reajustados anualmente, todo dia 01 de janeiro de cada ano, pelo Índice Geral de
Preços do Mercado (IGP-M).
1.12 - Fica limitado o uso dos Espaços Gourmet a duas vezes no mês, por unidade autônoma;
1.13 - Na hipótese de imóveis locados, o direito de uso dos Espaços Gourmet e demais áreas
comuns do Condomínio será restrito ao locatário.
1.14 - Na utilização dos Espaços Gourmet, o Condômino não ficará responsável por eventuais ações
indenizatórias que seja fruto de ocorrências na realização de seu evento.
1.15 - Objetos que não pertencem ao salão de festas deverão ser retirados até às 8h do dia seguinte
à reserva.
1.16 - É expressamente proibido pregar ou colocar nas paredes: pregos, buchas ou fitas adesivas.
1.17 - Fica, desde já, proibido o uso concomitante da piscina, salão de jogos e playground com o os
Espaços Gourmet, sendo de responsabilidade do Condômino, que estiver usufruindo do salão,
orientar os seus convidados.
2 - As crianças e adultos poderão brincar nas áreas de lazer, sendo, todavia, vedado os jogos que
possam pôr em risco a segurança dos moradores e área verde.
3- A sauna será utilizada pelos moradores do Edifício, maiores de 18 (dezoito) anos ou menores
acompanhados pelos pais ou responsáveis, sendo permitido o seu uso para visitantes (no máximo
três), acompanhados pelos moradores.
3.1 - As chaves da sauna ficarão na portaria, cabendo ao morador retirá-las e restituí-las ao
porteiro.
Cabe o morador zelar pelo bom uso dos equipamentos e, após a utilização desliga-los de forma
adequada.
4 - A piscina será utilizada pelos moradores do Edifício, sendo permitido o ingresso de no máximo 3
visitantes por unidade autônoma, a convite, mas não sendo considerada como local extensivo às
atividades ou eventos autorizados para realização nos espaços gourmet.
4.1 - É vedada sua utilização para serviçais de condôminos ou empregados do Edifício, a fim de
preservar a intimidade dos moradores.
Eventualmente, será permitida a permanência no recinto da piscina, de parentes, empregadas ou
babás para acompanhar crianças.
4.2 - Não poderão permanecer na piscina as crianças menores de 12 anos desacompanhadas dos
pais ou responsável.
5 - As áreas de lazer ficarão disponíveis ininterruptamente durante a semana, não havendo
restrições de horários, salvo para limpeza e manutenção, devendo ser observada e cumprida a Lei
do Silêncio.
6 – O acesso e a saída da piscina e sauna deverão ser feitos sempre pelo elevador de serviço.
7 - Só será permitida e entrada na piscina em trajes de banho e calçando sandálias tipo havaianas
ou equivalentes.
8 - É EXPRESSAMENTE PROIBIDO:
I - FUMAR NAS DEPENDÊNCIAS DA PISCINA;
II - CONSUMIR QUALQUER BEBIDA OU ALIMENTO NO RECINTO DA PISCINA;
III – EM NENHUMA HIPÓTESE SERÃO ADMITIDAS BEBIDAS ALCOÓLICAS;
IV - Levar ao recinto da piscina, frascos, copos, garrafas, latas cerveja e refrigerantes etc., em vidro,
porcelana ou material similar sujeito à quebra, que possam atentar à segurança física dos usuários,
exceto garrafas de água e copo plástico;
V - Jogar lixo de qualquer espécie no recinto da piscina;
VI - Trafegar no recinto da piscina com bicicleta, patins, triciclos ou similar; colocando em risco a
própria segurança e/ou de terceiros;
VII - Frequentar a piscina em trajes de banho atentatórios à moral ou assumir posturas que firam o
decoro e os bons costumes;
VIII - Praticar quaisquer tipos de brincadeiras que possam prejudicar material ou moralmente os
demais frequentadores, na piscina ou no recinto da mesma;
IX - Praticar qualquer jogo esportivo no recinto da piscina, tais como: frescobol, peteca, bola,
medicine ball, pólo aquático ou qualquer outro que possa perturbar ou interferir com o direito
alheio de desfrutar a piscina em paz e segurança, exceto quando se tratar de atividade promovida
pelo Condomínio.
X - O uso de aparelhos sonoros na área da piscina, com volume excessivo.
9 - É permitido levar ao recinto da piscina cadeira, guarda sol, pé-de-pato, boia e óculos protetor,
desde que em tamanho compatível com a piscina.
10 - É EXPRESSAMENTE PROIBIDO O INGRESSO À ÁGUA COM O CORPO ENVOLTO EM BRONZEADOR
OU SIMILAR, DEVENDO O USUÁRIO FAZER USO DA DUCHA PARA REMOVÊ-LOS.
11 - Em caso de violação das normas do presente instrumento, poderá o porteiro que estiver em
serviço, no momento, comunicar a administradora e/ou o síndico para apurar o ocorrido, para que
estes tomem as medidas cabíveis.
12 - Poderá ser aplicada pelo síndico, as penalidades previstas no item 1.9, do título “DAS ÁREAS DE
LAZER” ao frequentador que não acatar e respeitar o estabelecido neste dispositivo.
Sala de Ginástica / Musculação
1 - A sala de ginástica destina-se ao uso exclusivo dos condôminos, podendo os mesmos utilizarem-
se do auxílio de um personal trainer.
2 - O morador interessado em fazer uso da sala de ginástica deverá retirar a chave na portaria,
ficando responsável pelos seus equipamentos e instalações. Ao terminar de utilizar a sala de
ginástica, deverá fechá-la e devolver a chave na portaria.
3 - Havendo espera para a utilização dos aparelhos, o limite será de 45 (quarenta e cinco) minutos
por morador.
4 - A sala de ginástica funcionará de forma ininterrupta, salvo para a limpeza.
Parágrafo Único - O MORADOR QUE FOR FAZER USO DA SALA DE GINÁSTICA E DE SEUS APARELHOS
TEM CIÊNCIA DE QUE O CONDOMÍNIO NÃO SERÁ RESPONSABILIZADO EM CASO DE MAL SÚBITO
QUE PROVOQUE SEQÜELAS OU MORTE.
5 - É PROIBIDO O USO DA SALA DE GINÁSTICA POR MENORES DE 18 (DEZOITO) ANOS
DESACOMPANHADOS DE SEUS PAIS OU RESPONSÁVEIS, SALVO SE COM AUTORIZAÇÃO POR
ESCRITO DOS MESMOS, ONDE FARÃO DECLARAÇÃO DE ASSUMIR TODAS AS RESPONSABILIDADES
INERENTES.
6 - Poderá ser aplicada pelo síndico, as penalidades previstas no item 1.9, do título “DAS ÁREAS DE
LAZER” ao frequentador que não acatar e respeitar o estabelecido neste dispositivo.
7 - É de responsabilidade do usuário que utilizar o equipamento (anilhas, halteres, colchonetes,
caneleiras, steps e barras) recoloca-los no local de origem após sua utilização, não o deixando
espalhado, assim como higienizá-lo, caso necessário, com produtos de limpeza disponibilizados pela
academia (pano e álcool), lembrando que outras pessoas farão uso dos mesmos.
8 - Não é permitido jogar ou soltar os pesos no chão ou nas máquinas.
9 - É proibido o porte e consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, etc..., bem como de qualquer
produto alimentício.
10 - O Condomínio não se responsabiliza por objetos pessoais de alunos e profissionais.

SALÃO DE JOGOS
1 - O salão de jogos destina-se ao uso por parte dos moradores e de seus visitantes, devendo o
interessado em utilizar-se do salão desejado retirar e devolver as chaves na portaria.
2 - O salão de jogos poderá ser utilizado das 8h até as 22h.
3 - Não serão permitidas brincadeiras que possam danificar os equipamentos e instalações dos
salões de jogos. No caso dos menores, os pais ou responsáveis serão comunicados para que
intervenham de imediato, visando cessar o ato.
4 - Poderá ser aplicada pelo síndico, as penalidades previstas no item 1.9, do título “DAS ÁREAS DE
LAZER” ao frequentador que não acatar e respeitar o estabelecido neste dispositivo.

PLAYGROUND
O PLAYGROUND é um espaço para que crianças possam, de maneira segura, brincar e interagir com
os materiais disponíveis. Cabe aos responsáveis orientar seus filhos e amigos quanto à importância
de preservar o local e os brinquedos.
1- A criança deve estar acompanhada de um responsável.
2- Não é permitido consumir qualquer tipo de alimento dentro do espaço do playground.
3- Não é permitido sair com brinquedos do playground para fora de suas dependências.
4- Evite entrar molhado.
5- Jogue lixo no lixo.
6- Não é permitido a entrada de brinquedos grandes e com rodas como bicicletas, patins, skates,
motocas e etc.
7- Não é permitido o uso por recreadores contratados para a realização de eventos particulares.
8 – Aquele que danificar os brinquedos será responsável por custear o seu reparo ou substituição.
9 - Poderá ser aplicada pelo síndico, as penalidades previstas no item 1.9, do título “DAS ÁREAS DE
LAZER” ao frequentador que não acatar e respeitar o estabelecido neste dispositivo.

SEGURANÇA:
1- O trânsito de veículos dentro dos limites do condomínio é de no máximo 10 (dez) Km/h.
2 - Não será permitida a entrada de pessoas estranhas no condomínio, sem prévio consentimento
dos condôminos. Os visitantes deverão aguardar na portaria até que o porteiro tenha obtido a
necessária autorização.
2.1 - No caso de pedreiro ou serviçais esporádicos, deverão deixar documento de
identificação na portaria.
2.2 - Encomenda(s) deve(m) ser retirada(s) pelo(s) morador(es) na Portaria do Edifício.

DISPOSIÇÕES GERAIS:

1 - Só serão permitidas mudanças nos seguintes dias e horários:


De segunda a sexta-feira das 8h às 16h.
Sábados e Domingos: proibido.
2 - São permitidas as reformas nos seguintes dias e horários:
De segunda a sexta-feira das 8h30 às 17h30.
Sábados das 9h às 13h.
Domingos e feriados: proibido.
3 - Os animais existentes no condomínio serão tolerados, desde que não perturbem os demais
moradores, sejam vacinados, de pequeno porte (cães, gatos, tartaruga, papagaio, etc.), não sujem
áreas comuns e que permaneçam sob estrita vigilância.
3.1 - É proibida a permanência de animais nas áreas comuns, inclusive área de lazer.
3.2 – A circulação dos animais pelo condomínio deverá ser feita com a utilização de coleira ou
similar.
3.3 – Os animais deverão ser transportados exclusivamente no elevador de serviço.
3.4 – Caso o animal venha a sujar ambiente da área comum ou de outros apartamentos, será
cobrada taxa de R$ 75,00 (setenta e cinco reais) por cada incidente.
4 - Fica obrigado o condômino a retirar o entulho de sobras de reformas (madeira, concreto, tijolos,
carpetes, etc.) de sua unidade para fora das dependências do condomínio em embalagem fechada.
A não retirada será efetuada pela Administração e cobrada nas taxas condominiais da
unidade acrescida de multa.
Este tipo de material não pode ser descartado no lixo comum do condomínio.
5 - No caso de hóspedes (moradores temporários por tempo indeterminado) dos
apartamentos que porventura necessitem usar a vaga da garagem do respectivo apartamento, o
condômino deverá comunicar a portaria.
6 - Em cada andar de garagem foi disponibilizado um carrinho para uso exclusivo dos moradores e
condôminos.
6.1 - Não há óbices a utilização do carrinho dos outros andares de garagem caso o morador
constate que o carrinho pertencente ao seu andar de garagem não está disponível.
6.2 - Cada condômino deverá diligenciar junto a portaria para retirar, mediante assinatura de recibo
de entrega, o cartão que possibilita a liberação do carrinho para uso. Serão fornecidos dois cartões
por unidade.
6.3 - Os cartões são de responsabilidade exclusiva dos condôminos e moradores. Caso o cartão seja
extraviado ou danificado, outro será providenciado e o custo repassado ao interessado.
6.4 - O carrinho se destina ao transporte de compras e pequenos pertences dos moradores e
condôminos, sendo proibido carregar materiais de obra, mudança e outros materiais pesados que
possam comprometer e/ou danificar a estrutura, sendo de responsabilidade do usuário eventuais
reparos ou substituição do carrinho.
7 - O corte de qualquer material, como madeira, cerâmica etc., deve ser feito dentro da respectiva
unidade, não podendo ser utilizada a sacada ou a área técnica, a fim de evitar que a poeira suje
outros apartamentos e a fachada do prédio.

DAS PENALIDADES:
1 - O condômino que violar as disposições legais bem como as contidas neste regulamento (além de
ser compelido a desfazer a obra ou abster-se do ato praticado ou ainda reparar os danos que
causar) ficará sujeito as seguintes sanções, que poderão ser aplicadas isoladamente ou
conjuntamente:
a) Notificação;
b) Suspensão do direito de uso por 03 (três) a 12 (doze) meses;
c) Multa por uso indevido, poderá variar entre 1 (uma) até 10 (dez) vezes o valor da taxa
condominial, vigente na época da infração.
PARÁGRAFO ÚNICO: O valor da multa será decidido juntamente com o Conselho Fiscal e cobrada
pelo síndico com a contribuição, no vencimento imediatamente posterior, facultado ao interessado,
em 48h, manifestar por escrito o interesse em recorrer para Assembleia Geral, contadas da data da
advertência. A imposição da multa será comunicada por escrito ao infrator ou quem por ele
responsável dentro do vínculo de sua relação, não tendo efeito suspensivo o recurso
eventualmente interposto.
2 - O pagamento da multa não exime o infrator de sua responsabilidade civil pelos danos causados.
3 - Os casos omissos neste regulamento, na Convenção Condominial ou na Lei de Condomínios,
serão resolvidos pelo Corpo Diretivo e se necessário, pela Assembleia específica para tal fim.
NÃO SERÁ ACEITA EM QUALQUER HIPÓTESE, POR QUEM QUER QUE SEJA, ALEGAÇÃO DE
DESCONHECIMENTO DAS NORMAS ESTABELECIDAS NESTE REGULAMENTO, SENDO QUE O MESMO
FICARÁ DISPONÍVEL EM VIA FÍSICA JUNTO A PORTARIA DO EDIFÍCIO.

Você também pode gostar