Você está na página 1de 17

ATIVIDADE 01 EF7 001

O que é uma NARRAÇÃO?


Narração é a modalidade de redação na qual contamos um ou mais fatos que
ocorreram em determinando tempo e lugar, envolvendo certos personagens. A
narração é uma sequencia de fatos com COMEÇO, MEIO e FIM.

Um fato pode ser narrado de diferentes maneiras: usando palavras (como em


um conto, numa piada, num poema, numa notícia, na letra de uma música), ou
sem utilizar palavras (como nas histórias em quadrinhos, nas charges ou um
filme mudo). Quando se conta uma história (verdadeira ou inventada), está se
fazendo uma narração.

Narrar é a forma mais simples de compor um texto, porém você precisa de


criatividade. Para contar uma história, real ou imaginária, você precisa falar dos
PERSONAGENS, QUANDO A HISTÓRIA ACONTECE, ONDE A HISTÓRIA
SE PASSA, E O QUE ESTÁ ACONTECENDO. Também precisará escolher
quem vai contar a história. Ou seja, são necessário 5 elementos:

NARRADOR (quem conta a história)


PERSONAGENS (os que vivem os acontecimentos da história)
TEMPO (quando a história acontece)
ESPAÇO (em que lugar a história acontece)
AÇÃO (o que os personagens fazem)

Quando você vai escrever uma história, a primeira decisão que deve tomar é
se você vai ou não fazer parte da narrativa. É possível contar uma história que
aconteceu com outras pessoas, mas também é possível escrever uma história
que aconteceu com você. Essa decisão determinará o TIPO DE NARRADOR.

1- Narrador-personagem – é aquele que participa da ação, ou seja, que


se inclui na história. (O texto é escrito na1ª pessoa).
Exemplo: “Estava andando pela rua quando de repente tropecei em um
pacote embrulhado em jornais. Peguei-o vagarosamente, abri-o e vi,
surpreso, que lá havia uma grande quantia em dinheiro.”.

2- Narrador-observador – é aquele que participa da ação, ou seja, não


participa da história. (O texto é escrito na 3ª pessoa).
Exemplo: “João estava andando pela rua quando, de repente, tropeçou
em um pacote embrulhado em jornais. Pegou-o vagarosamente, abri-o e
viu, surpreso, que lá havia grande quantia em dinheiro.”.
EXERCÍCIO

1- Leia:
O menino vendeu a guitarra e saiu pela rua, assobiando uma
música.
Essa é a última frase de uma narração. Imaginando o que aconteceu no
resto da história, escreva as respostas para as seguintes perguntas
(seja criativo!):

a) Por que o menino vendeu a guitarra?


_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________

b) Alguém deu a guitarra ao menino? Quem? Ou ele comprou ela


sozinho?
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________

c) O que o menino sentiu/pensou/planejou quando ganhou ou comprou


a guitarra?
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________

d) O que a guitarra representava para o menino?


_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________

e) O que a venda da guitarra significou para o menino?


_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________
2- Após responder as perguntas da primeira questão, escreva abaixo a
história desse menino e sua guitarra, de acordo com suas respostas
acima. Use a imaginação: dê um nome ao menino, crie novos
personagens e narre a história com muita emoção!

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
ATIVIDADE 01 EF7 002

MITO

Mitos são narrativas utilizadas pelos povos antigos para explicar fatos da realidade e
fenômenos da natureza que não eram compreendidos por eles. Os mitos se utilizam de
muita simbologia, personagens sobrenaturais, deuses e heróis. Todos estes
componentes são misturados a fatos reais, características humanas e pessoas que
realmente existiram. Um dos objetivos do mito é transmitir conhecimento e explicar
fatos que a ciência ainda não havia explicado.

Características de um mito:

 Tem caráter explicativo ou simbólico.


 Relaciona-se com uma data ou com uma religião.
 Procura explicar as origens do mundo e do homem por meio de personagens
sobrenaturais como deuses ou semi-deuses.
 Ao contrário da explicação filosófica, que se utiliza da argumentação lógica para
explicar a realidade, o mito explica a realidade através de suas histórias
sagradas, que não possuem nenhum tipo de embasamento para serem aceitas
como verdades.
 Alguns acontecimentos históricos podem se tornar mitos, desde que as pessoas
de determinada cultura agreguem uma simbologia que tornem o fato relevante
para as suas vidas.
 Todas as culturas possuem seus mitos. Alguns assuntos, como a criação do
mundo, são bases para vários mitos diferentes.
 Mito não é o mesmo que fábula, conto de fadas ou lenda.
EXERCÍCIO

1- Hoje você conheceu o mito do Presente de Grego, o famoso Cavalo de Tróia.


Depois disso, viu também uma releitura desse mito, quando Cebolinha bola
mais um plano para derrotar a Mônica. E você? Como seria o seu Cavalo de
Tróia, e porque o faria? Crie uma história criativa, onde você é o herói que
precisa salvar alguém criando alguma versão do Cavalo de Tróia. Use toda a
sua imaginação!

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
ATIVIDADE 01 EF7 003

LENDA

Lendas são narrativas transmitidas oralmente pelas pessoas com o objetivo de


explicar acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Para isso há uma mistura de
fatos reais com imaginários. Misturam a história e a fantasia. As lendas vão sendo
contadas ao longo do tempo e modificadas através da imaginação do povo. Ao se
tornarem conhecidas, são registradas na linguagem escrita. Do latim legenda (aquilo
que deve ser lido), as lendas inicialmente contavam histórias de santos, mas ao longo
do tempo o conceito se transformou em histórias que falam sobre a tradição de um
povo e que fazem parte de sua cultura.

Características de uma Lenda:

 Se utiliza da fantasia ou ficção, misturando-as com a realidade dos fatos.


 Faz parte da tradição oral, e vem sendo contada através dos tempos.
 Usam fatos reais e históricos para dar suporte às histórias, mas junto com eles
envolvem a imaginação para “aumentar um ponto” na realidade.
 Fazem parte da realidade cultural de todos os povos.
 Assim como os mitos, fornecem explicações aos fatos que não são explicáveis
pela ciência ou pela lógica. Essas explicações, porém, são mais facilmente
aceitas, pois apesar de serem fruto da imaginação não são necessariamente
sobrenaturais ou fantásticas.
 Sofrem alterações ao longo do tempo, por serem repassadas oralmente e
receberem a impressão e interpretação daqueles que a propagam.

Alguns Mitos e Lendas Brasileiros


Bruxa: Figura carimbada nas histórias infantis, é uma velha de nariz e queixo grandes,
com cabelos brancos e assanhados, vestida sempre de preto. Segundo a lenda, ela
entra nas casas para carregar crianças que não querem dormir. Muitas vezes é
confundida com a Cuca ou com outras personagens noturnas que desempenham o
mesmo papel.

Cuca: Segundo a lenda, carrega as crianças inquietas, que não querem dormir ou que
falam muito dentro de um saco e some imediatamente. A sua aparência é quase a
mesma da bruxa, velha, cabelos brancos e enrugada. É um personagem criado no
Brasil e está constantemente presente em cantigas de ninar.

Saci Pererê: Garoto negro de uma perna só, possui poderes mágicos através de seu
gorro vermelho e se aproveita deles para fazer muitas travessuras com as pessoas que
vivem ou passam pela mata. Caracteriza-se por usar sempre um cachimbo.
Mula-sem-cabeça: é a história de uma mulher que teve um romance com um padre e
recebeu um castigo: todas as noites de quinta-feira, é transformada em um animal e
sai galopando e soltando fogo pelas narinas.

Curupira ou Caipora: É a lenda de um anão que tem os pés virados para trás. Protege
as matas e os animais. Algumas pessoas acreditam que ele é o responsável pelo
desaparecimento de algumas pessoas nas matas brasileiras.

Mãe-d’água ou Iara: A palavra Iara/Yara é de origem indígena e significa “aquela que


mora nas águas”. Provavelmente foi gerada na mitologia através do mito da Sereia. É
uma mulher metade peixe metade humana, que atrai os homens com seu belo canto e
os leva para os rios onde vive, no norte do país. Os homens que conseguem voltar de
lá ficam loucos, e o encanto só é quebrado através do feitiço de um pajé.

Mãe-de-ouro: é a lenda de uma bola de fogo que indica onde se encontra o ouro. É
conhecida também como uma mulher que vive nas cavernas e que atrai os homens
casados.

Boitatá: Conta a lenda que foi uma cobra sobrevivente de um dilúvio que cobriu toda a
terra. Por causa disso ele se escondeu em um buraco e seus olhos cresceram. Desde
então, anda pelas madrugadas perseguindo viajantes noturnos e procurando restos de
animais. Também conhecido como “fogo que corre” o mito do boitatá é de origem
indígena e consiste na história de uma cobra de fogo que protege a natureza,
perseguindo aqueles que a desrespeitam e até matando-os.

Lobisomem: Este mito não é exclusivamente brasileiro. Conta a história de um homem


que por algum motivo foi mordido por um lobo e ao invés de morrer adquiriu a
capacidade de transformar-se em um ser monstruoso, com características de lobo e de
homem, e que ataca as pessoas nas noites de lua cheia. Há uma outra história a
respeito do lobisomem: seria uma maldição para o sétimo filho de uma mesma
mulher. Aos 13 anos ele começaria a se transformar no tal monstro e o encanto só se
quebra quando alguém se aproximar dele sem que ele veja bater na cabeça do
monstro.

Pisadeira: A lenda de uma velha que aparece durante a noite e pisa na barriga das
pessoas que dormiram de estômago cheio, provocando nelas falta de ar.
A lenda do preguiçoso

Diz que uma vez um homem que era o mais preguiçoso que já se viu
debaixo do céu e a cima da terra, ao nascer nem chorou, e se pudesse falar
teria dito:

- Chorar não, depois eu choro.

Também a culpa não era do pobre, foi o pai que fez pouco caso quando
a parteira ralhou com ele:

- Não cruze as pernas, moço, não presta! Atrasa o menino pra nascer e
ele pode crescer na preguiça manhoso.

E a sina se cumpriu, cresceu o menino na maior preguiça e fastio. Nada


de roça, nada de lida, tanto que um dia o moço se viu sozinho no pequeno sitio
da família onde já não se plantava nada. O mato foi crescendo em volta da
casa e ele já não tinha o que comer, vai então que ele chama o vizinho, que
também seu compadre, e pede pra ser enterrado ainda vivo. O outro, no
começo, não queria atender ao estranho pedido, mas quando se lembrou de
que negar favor e desejo de compadre dá sete anos de azar...

E La se foi o cortejo, lá carregado por alguns poucos, nos braços de


Josefina, sua rede de estimação, quando passou diante da casa do fazendeiro
mais rico da cidade, este tirou chapéu, em sinal de respeito, perguntou:

- Quem é que vai ai? Que Deus o tenha!

- Deus não tem ainda não, moço, ta vivo”

E quando o fazendeiro soube que era porque não tinha mais o que
comer, ofereceu dez sacas de arroz. O preguiçoso levantou a aba do chapéu e
ainda da rede cochichou no ouvido do homem:

- Moço, esse seu arroz ta escolhidinho e fritinho?

- Ta não! – respondeu o fazendeiro

- Então toque o enterro, pessoal. – disse o homem preguiçoso.

QUESTÕES

1) Qual é o título do texto?

_______________________________________________________________
2) Qual é o tema principal da história?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

3) Quem não chorou ao nascer? Se pudesse o que ele teria dito ao


nascer?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

4) De quem foi a culpa do homem nascer tão preguiçoso? E por quê?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

5) O que aconteceu, com o sitio do homem preguiçoso por ele não gostar
de trabalhar?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

6) O que o preguiçoso pediu a seu vizinho e compadre?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

7) O que o fazendeiro fez quando soube o motivo do cortejo?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

8) Qual foi a reação do homem preguiçoso?

_______________________________________________________________

9) Quando disseram que o arroz não estava escolhido e frito, o que o


homem preguiçoso fez? Qual a sua opinião sobre essa reação?

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

10)Você acha que essa história é real? Justifique sua resposta.


_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
ATIVIDADE 01 EF7 004

Leia a lenda:

A vitória-régia

Era uma noite de luar. As estrelas brilhavam no céu como diamantes. E


a lua iluminava a terra com seus raios prateados. Um velho cacique contava às
crianças as histórias maravilhosas de sua tribo. Ele era também feiticeiro e
conhecia todos os mistérios da natureza. Um dos curumins que o ouviam,
perguntou ao velho de onde vinham as estrelas que luziam no céu. E o cacique
respondeu:
— Eu as conheço todas. Cada estrela é uma índia que se casou com a
lua. Não sabiam? A lua é um guerreiro belo e forte. Nas noites de luar, ele
desce à terra para se casar com uma índia. Aquela estrela que estão vendo é
Nacaíra, a índia mais formosa da tribo dos Maués. A outra é Janã, a flor mais
graciosa da tribo dos Aruaques. A respeito disso, vou contar a vocês uma
história que aconteceu , há muitos anos, em nossa tribo.
Havia, entre nós, uma índia jovem e bonita, chamada Naiá. Sabendo
que a lua era um guerreiro belo e poderoso, Naiá por ele se apaixonou. Por
isso, recusou as propostas de casamento que lhe fizeram os jovens mais fortes
e bravos de nossa tribo.
Todas as noites, Naiá ia para a floresta e ficava admirando a lua com
seus raios prateados. Às vezes, ela saía correndo através da mata, para ver se
conseguia alcançar a lua com seus braços. Mas esta continuava sempre
afastada e indiferente, apesar dos esforços da índia para atingi-la.
Uma noite, Naiá chegou à beira de um lago. Viu nele, refletida, a
imagem da lua. Ficou radiante! Pensou que era o guerreiro branco que amava.
E, para não perdê-lo, lançou-se nas águas profundas do lago. Coitada! Morreu
afogada.
Então a lua, que não quisera fazer de Naiá uma estrela do céu, resolveu
torná-la uma estrela das águas. Transformou o corpo da índia numa flor imensa
e bela. Todas as noites, essa flor abre suas pétalas enormes, para que a lua
ilumine sua corola rosada.
Sabem qual flor é essa? É a vitória-régia!

SANTOS, Theobaldo Miranda. Lendas e mitos do Brasil. São Paulo: Companhia Editora
Nacional, 2005.

Questão 1 – Quem conta a lenda e por qual motivo o fez?


_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

Questão 2 – A lenda tem por objetivo explicar o surgimento:


a) das estrelas
b) da lua
c) da tribo dos aruaques
d) da vitória-régia

Questão 3 – Pode-se inferir sobre o gênero “lenda”, exceto:


a) Há o predomínio na lenda de sequências narrativas.
b) Explica-se o surgimento de algo à luz da ciência.
c) Trata-se de um texto que faz parte da tradição popular.
d) Utiliza-se uma linguagem mais poética na construção da história.

Questão 4 – Relacione o ser à característica a ele atribuída:


1. Lua ______ bravos
2. Cacique ______ bela
3. Índia Naiá ______ graciosa
4. Índia Nacaíra ______ velho
5. Jovens de nossa tribo ______ bonita
6. Índia Janã ______ forte
7. A flor vitória-régia ______ formosa
Questão 5 – Você conhece alguma lenda? Narre a história abaixo! Lembre-se
de colocar o nome dos personagens, aonde a história acontece, quando e qual
a lição que a lenda quer ensinar. Capriche!

_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________
ATIVIDADE 01 EF7 005

A CAIXA DE PANDORA
Conta a história que o titã Prometeu (aquele que vê antes) e seu irmão Epimeteu
(aquele que vê depois) criaram os animais e os homens. Deram a cada animal um
poder, como voar, caçar, coragem, garras, dentes afiados. O homem, criado por
Prometeu a partir da argila, ficou sem nada por ser o último a ser feito. Prometeu deu
um pouco de cada animal para o homem, mas faltava alguma coisa especial.

Prometeu ensinou diversas coisas ao homem. Ensinou a domesticar animais, fazer


remédios, construir barcos, escrever, cantar, interpretar sonhos e buscar riquezas
minerais. Porém, irritou Zeus ao roubar o fogo dos deuses e dá-lo aos homens. Zeus
decidiu, então, vingar-se de Prometeu e da humanidade.

Prometeu foi acorrentado a uma montanha. Sua condenação foi passar a eternidade
preso a uma rocha, onde uma ave viria comer seu fígado. Toda noite seu fígado se
regeneraria e a ave voltaria no dia seguinte pra lhe comer o fígado novamente.

Para castigar os homens, Zeus ordenou que o Deus das Artes, Hefesto, fizesse uma
mulher parecida com as deusas. Hefesto lhe apresentou uma estátua linda. A deusa
Atena lhe deu o sopro de vida, a deusa Afrodite lhe deu beleza, o deus Apolo lhe deu
uma voz suave e Hermes lhe deu persuasão. Zeus deu instruções secretas a seu filho
Hermes que, obedecendo às ordens do pai, ensinou Pandora a contar suaves mentiras.
Com isso, a linda mulher passou a ter uma personalidade dissimulada e perigosa.
Assim, a mulher recebeu o nome de Pandora (aquela que tem todos os dons).

Pandora foi enviada para Epimeteu, que já tinha sido alertado por seu irmão a não
aceitar nada dos deuses. Ele, por “ver sempre depois”, agiu de forma precipitada e
ficou encantado com a bela Pandora. Ela chegou trazendo uma caixa fechada, um
presente de casamento para Epimeteu.

Ao ver Pandora, Epimeteu esqueceu-se que Prometeu lhe havia recomendado muitas
vezes para não aceitar presentes de Zeus; e aceitou-a de braços abertos.

Certo dia, Pandora lembrou do presente que os deuses mandaram-na entregar a


Epimeteu, e assim que se aproximou da caixa Epimeteu alertou-a para se afastar, pois
Prometeu lhe recomendara que jamais a abrisse, caso contrário, os espíritos do mal
recairiam sobre eles.

Mas, apesar daquelas palavras, a curiosidade da mulher aumentava; não mais


resistindo, esperou que o marido saísse de casa e correu para abrir a caixa proibida.
Mal ergueu a tampa, Pandora deu um grito de pavor e do interior da caixa saíram
monstros horríveis: o Mal, a Fome, o Ódio, a Doença, a Vingança, a Loucura, a inveja, a
violência, a ganância e muitos outros espíritos maléficos…

Quando voltou a lacrar a caixa, conseguiu prender ali um único espírito, a Esperança.
Assim, então, tudo aconteceu exatamente conforme Zeus havia planejado. Usou a
curiosidade e a mentira de Pandora para espalhar o mal sobre o mundo, tornando os
homens duros de coração e cruéis, castigando Prometeu e toda a humanidade. Ela
ainda tentou fechar a caixa, mas só conseguiu prender a esperança.

(Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br&gt).

1.    Após a leitura do texto, responda:

a) Por que os humanos foram criados sem poder?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

b) Quais ensinamentos Prometeu deu aos humanos?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

c) O que deixou Zeus irritado?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

d) Qual o castigo Prometeu recebeu de Zeus?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

e) Quem mais foi castigado por Zeus nesse mito?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

2.    Ainda sobre o texto, explique:


a)    Quem criou Pandora?
_______________________________________________________________________

b)    Qual o significado do nome “Pandora”?


_______________________________________________________________________
____________________________________________________________________

c)    Por que Epimeteu aceitou Pandora de presente?


__________________________________________________________________________

d)    Por que Pandora abriu a caixa?


__________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________

e) O que tinha na caixa de Pandora?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

3.    Sobre o texto em analise, marque V para verdadeiro e F para falso:

(  ) Apenas coisas ruins saíram da caixa.


( ) O único sentimento que ficou na caixa foi o amor.
(  )Pandora não se arrependeu ter aberto a caixa.
( ) Tudo ocorreu justamente como Zeus tinha planejado.
( ) A curiosidade e a mentira de Pandora espalharam o mal sobre o mundo.

4.    O texto “A caixa de Pandora” é considerado um:

a)    Conto
b)    Mito
c)    Lenda
d)    Sonho
e)    Notícia

5.    Segundo o texto, por que Prometeu ensinou diversas coisas ao homem?

a)    Porque sentiu pena deles.


b)    Porque gostava ser professor.
c)    Para compensar a falta de poder.
d)    Porque ele era bondoso.
e)    Para irritar o seu pai.

6.    Nesse texto, há presença de um narrador:

a)    Personagem, pois Prometeu conta sua própria história.


b)    Personagem, porque Epimeteu narra sua vida.
c)    Observador, porque ele conta a história e ainda faz parte dela.
d)    Observador, pois só ele apenas narra os fatos sem participar da história.
e)    Personagem, já que é narrada por Zeus.

7.    Que tipo de assunto importante das nossas vidas esse texto tenta explicar com essa
história?

a)    Ele explica a origem do amor.


b)    Ele explica as relações familiares dos deuses.
c)    Tenta explicar a origem do casamento.
d)    Mostra como surgiu os animais.
e)    Tenta explicar a origem do mal na Terra.  
8.    Qual único deus abaixo QUE NÃO participou da criação de Pandora?

a)    Atena
b)    Apolo
c)    Hades
d)    Hefesto
e)    Afrodite

9.    Qual destas características não Pertencia ao caráter de Pandora?

a)    dissimulada
b)    cuidadosa
c)    perigosa
d)    curiosa
e)    mentirosa

10.  Por que Epimeteu foi alertado pelo irmão a não aceitar nada dos deuses?

a)    Porque os deuses eram traiçoeiros.


b)    Porque os deuses não sabiam dar presentes.
c)    Porque os deuses não gostavam de presentar ninguém.
d)    Porque os deuses queriam matar Prometeu.
e)    Porque Zeus não permitia ninguém ser mais forte do que ele.

Você também pode gostar