Você está na página 1de 113

Treinamento Taxa

Variável

1
Perfil da
Empresa

• 10 anos de investimento em pesquisa e


desenvolvimento
• Mais de 5000 equipamentos instalados no
Brasil, destes, mais de 1000 são pilotos
automáticos
• Primeira e maior empresa brasileira de
agricultura de precisão
2
Diferenciais da
Agres

• Alta tecnologia (Nacional) dos produtos.


• Menor custo que os importados.
• Agilidade para atender necessidades.
• Fácil instalação.
• Fácil operação.
• Possibilidade de customizações.
3
Portfólio
Agres

4
Portfólio
Agres

5
Características
GPS

Frequência de atualização: 20Hz

Precisão entre passadas:


Antena Convencional – GPS L1: 20cm
Antena SATLINE (S. Corrigido) – GPS/GLONASS L1/L2:
10cm

6
Características
Computador de Bordo
 Simplicidade na operação (inicia um trabalho com 3 toques!);
 Fácil instalação;
 Resistente a altas temperaturas e produtos químicos;
 Resistente a sobrecargas, como partida do motor, curto circuito ou conexões indevidas;
 Conectores selados contra poeira e água;
 Tela Colorida com registro de rastro de aplicação e indicação de eventuais sobreposições;
 Barra de LED independente da tela de LCD
 Trabalho em Reta ou Curva com múltiplos guias no mesmo talhão;
 Demarcação de Limites de Aplicação;
 Permite salvar as áreas trabalhadas;
 Descarga de dados e atualização do programa por memória portátil

7
Características
Taxa Variável
Eliminação da sobreposição e falhas de distribuição;
Controle automático do desligamento e reativação da distribuição;
Controle automático da taxa de aplicação;
Monitoramento da qualidade da distribuição (velocidade, vazão, etc.);
Permite controlar a rotação do disco;
Permite instalação de balança do distribuidor;
Leitura da velocidade da esteira através de Encoder (1000 pulsos/rotação);
Recebe mapas no formato Shape File sem necessidade de conversão;
Registro detalhado das informações da operação.

8
Características
Piloto Automático
Garantia do traçado perfeito com segurança e precisão;
Economia de tempo (aumento da velocidade);
Redução do esmagamento;
Testado e aprovado em tratores e pulverizadores auto propelidos
(nacionais e importados);
Compensação de terreno com sensores eletrônicos em dois eixos;
Desconexão do piloto automático através do volante;
Número reduzido de componentes.

9
Aplicação

Distribuidores à lanço com sistema de esteira


Acoplado
Arrasto
Automotriz (Caminhão);

10
Instalação
Itens
Os itens básicos que compõem a instalação do taxa variável são:

Módulo Adubação

Antena
Computador de Bordo

Motor Hidráulico e Bloco


com Eletroválvula para
Esteira
Cabeamento Sensor de Velocidade da Esteira
ENCODER
11
Instalação
Itens
Além dos itens básicos, alguns acessórios podem ser fornecidos:

 Ventosa com articulação para Fixação do Computador de


Bordo;
 Base magnética para fixação da antena;
 Sensor Indutivo para medição da velocidade dos discos;
 Filtro de linha (motor esteira);
 Kit Suporte para Encoder, Motor e Filtro;
 Acoplamento elástico para Encoder.

12
Instalação
Antena
Identifique o local de instalação da antena GPS. Para isso
tome os seguintes cuidados:

 Evitar obstruções à visada do céu, como a saída de


escape dos tratores e coletor do filtro de ar, que podem
atrapalhar a recepção do sinal dos satélites;
 O local deve ser o mais plano possível;
 A antena GPS L1 deve ser posicionada, de forma que esteja bem no centro da
largura trator. No caso de dúvida, deve-se utilizar uma trena e medir;
 Evitar locais que tenham muita vibração.

Instale a antena GPS no local definido. Se for preciso utilize o acessório para
superfícies não magnéticas.

13
Instalação
Antena
Outro detalhe que influenciará na dirigibilidade do Piloto Automático e
barra de luz é a proximidade da antena com o eixo dianteiro da máquina.
Quanto mais a frente melhor!

14
Instalação
Cabeamento 4001030100024
CABO DE DIVISÃO
AN21 A0

4001030100026
4001030100021 CABO CABO DE
4001030100022
DA ANTENA AN30 ALIMENTAÇÃO
CABO PORTA
AN23
FUSÍVEL 6 VIAS AN20

4001030100042 CABO
TAXA VARIÁVEL
MÓDULO ADUBAÇÃO
4001030100044 CABO
TAXA VARÍAVEL
ENCODER
Módulo Adubação

Cabeamento utilizado no Motor + Bloco +


AGRONAVE 34 (Arrasto) tanto
para distribuidor preparado ou Eletroválvula
não preparado para AP
4001030100041 CABO
TAXA VARIÁVEL
ELETROVÁLVULA 0,6
METROS
Encoder

15
Instalação
Cabeamento

SERIE
CX 6

CX 8 CX 9
CX 7

ANTENA COMUNICAÇÃO
(Cabo AN23)

ENCODER ALIMENTAÇÃO
(Cabo AN23)

16
Instalação
Cabeamento CABO MÓDULO
ADUBAÇÃO

CX 11 (Aberto)
CABO AN21
CABO DO COMPENSADOR
CX 1 DE TERRENO (Aberto)

CX 14 CABO DA BATERIA

CX 11 CABO
COMUNICAÇÃO CAN
(Módulo Adubação)
CX 5

CABO ALIMENTAÇÃO EVDR


DO COMPUTADOR DE
BORDO (Cabo AN23)

17
Instalação
Hidráulica
ACOPLAMENTO
MOTOR

FILTRO

18
Instalação
Encoder
O Encoder irá indicar qual a velocidade da esteira. A cada rotação
completa ele envia 1000 pulsos ao computador de bordo.
Ele será instalado no eixo da esteira através de um acoplador e um
suporte.

1. Furar eixo da esteira e fazer


rosca M8.

19
Instalação
Encoder
2. Fixar o acoplador do Encoder ao eixo da Esteira.
Atentar para que o furo fique perpendicular ao plano do eixo da esteira

20
Instalação
Encoder

3. Selecionar as peças mais adequadas do kit de


suporte para fixação do Encoder.
4. Prender o Encoder ao suporte.
5. Instalar o acoplamento elástico (mola).
6. Prender o Encoder ao eixo do acoplador (parafuso
Alen).
21
Computador
de Bordo
BARRA DE LEDS
BOTÃO VERMELHO
Chave Geral da
Distribuição de
Adubo (esteira)

BOTÃO PRETO ENTRADA USB


Liga/ Desliga

BOTÃO VERDE
Piloto Automático

22
Tela
Inicial

Seleciona
Item em
Destaque

Selecione item Selecione item


da Esquerda da Direita

23
Informações
Equipamento
• Modelo: Modelo do Equipamento (Agronave 30 a
Agronave 35);
• Número de Série;
• Identificador: Modelo da placa que o Computador
de Bordo foi fabricado (para Taxa Variável,
obrigatoriamente deve ser ANC20V1D) ;
• Versão Aplicativo: Versão do Software instalado;
• Versão Carga: Versão do aplicativo de
inicialização;
• Identif. Interface: Versão da placa de Interface
(botões e barra de Led);
• Versão Interface: Versão do software de interface;
• Chave: Código vinculado a licença do GPS.

24
Configuração
Trabalho
Entre em
Configurações

Trabalho

25
Configuração
Trabalho

SELECIONE
AS OPÇÕES
SAIR DO MENU ATRAVÉS DOS
TRABALHO BOTÕES 6 E 7

EDITAR

26
Configuração
Trabalho
• Talhão, Evento, Operador, Cultura,
Máquina: Informações para identificação
do trabalho.
Para editar alguma das opções acima,
selecione através das setas e pressione o
botão Editar (número 8). O teclado será
apresentado para realizar a alteração do
parâmetro. Ao finalizar selecione
TERMINAR e confirme no botão 5
27
Configuração
Trabalho
 Operação: As operações disponíveis são
Pulverização, Adubação, Colheita, Plantio e
Outros.

As opções Pulverização e Adubação estão


vinculados a licença do AGRONAVE e os menus de
configuração dessas operações só estarão
disponíveis caso eles sejam selecionados.

 Implemento: Largura da faixa de Aplicação do


distribuidor.

28
Configuração
Trabalho
 Tipo de Guia: Reta ou Curva idêntica.

Esse será o tipo de guia inicial do trabalho já que


ele poderá ser alterado durante a navegação além
da inclusão de mais guias.

A A
29
Configuração
Trabalho Sempre fazer a maior B
Área sem Guia e nem Curva do Talhão
Piloto Automático

A A

A
B

A B
30
Configuração
Trabalho
 Tipo de Limite: O tipo “Meia Barra” se baseia na
posição da antena (centro do equipamento agrícola)
para demarcar o limite do talhão. Já o “Barra Inteira” se
baseia na ponta da barra para demarcação

TALHÃO
TALHÃO

31
Configuração
Trabalho
 Sobreposição: Medida que as faixas de aplicação
serão sobrepostas.
Quanto maior for esse valor maior será o desperdício de
adubo, porém, se esse valor for muito baixo poderá haver
falhas de aplicação devido a precisão do GPS.
Veja exemplo considerando 0,20 metros de sobreposição com 28 metros de barra.
0,20 m 0,20 m 0,20 m

13,9 m 13,9 m

14 m 14 m

13,9 m 13,9 m

32
Configuração
Trabalho
 Distância do Implemento: É a distancia entre a
antena e o local onde o fertilizante toca o solo.

Essa informação é muito importante e deve ser


medida com auxilio de uma trena.

Esse valor irá impactar diretamente na ativação e desativação da esteira. Se for


colocado um valor menor do que o tamanho real por exemplo, a esteira será ligada
antes do esperado fazendo com que haja o desperdício de fertilizante.

 Tipo de Engate: É o tipo de engate do implemento. Pode ser barra de tração


(arrasto) ou engate fixo (acoplado e automotriz).
33
Configuração
Trabalho

 Deslocamento Lateral do Implemento: No


caso da faixa de aplicação ter diferentes
medidas.

Essa informação é muito importante e deve ser


medida com auxilio de uma trena.

34
Configuração
Adubação

Para que o menu de configuração de adubação


seja apresentado desta forma a licença deve ser de
AGRONAVE 34 ou AGRONAVE 35.

Neste menu será possível configurar as


características do distribuidor, as calibrações do
fertilizante e os trabalhos em taxa fixa ou variável.

Vamos iniciar pela opção fábrica...

35
Configuração
Adubação
A senha para entrar no menu fábrica é 1514. Após
inserir a senha, selecione a opção Terminar e
confirme através do botão 5.

 Modelo da Válvula: Modelo da eletroválvula que


controla a esteira instalada. Para válvula da
HydraForce é 1,3 A. As outras são 2,0 A.

36
Configuração
Adubação
 Sensor de Sobrepeso: Desabilitar caso não exista o
sensor instalado.
 Encoder da Esteira e do disco: Quantidade de
pulsos por rotação dos sensores de velocidade
instalados.

O Encoder fornecido pela Agres possui 1000 pulsos por


rotação. Se não houver sensor de rotação de disco
instalado, selecionar a opção “Não possui” (0 PPR).

 Posição Enc. Esteira: Posição de instalação do


Encoder da esteira. Se ele está instalado no eixo da
esteira ou no eixo do motor.

37
Configuração
Adubação
 Balança Instalada: Modelo da balança instalada;
 Módulo Balança: Gravação das características das
células de carga no módulo de controle da balança
 Controle do Disco: Se houver uma eletroválvula
para controlar a rotação do disco é necessário
habilitar o controle.
 Conector Sensores: Modelo do cabo utilizado para
conectar os sensores no computador de bordo.

38
Configuração
Adubação
 Capacidade Tanque: Quantidade de Kg do tanque
 Alarme de Nível: Quantidade em Kg que o
computador de bordo irá indicar a necessidade de
reabastecimento.
 Utilizar balança: Se a opção for sim, sempre que o
operador utilizar a função “Completar Tanque” o peso
informado pela balança será inserido no nível do
tanque.
 Peso da Balança: Quantidade de fertilizante no
tanque.
 Correção Balança: Fator de Correção (relação entre o
peso real e o peso informado pelo computador de
bordo)
 Zerar Balança: Tara
39
Configuração
Adubação

O Menu Testes permite realizar os testes dos sensores


(Encoder e sensor de disco) e também o acionamento da
esteira.
A opção “Sensores e Acionadores” irá apenas ligar/
desligar e acelerar/ desacelerar os motores da esteira e
disco.
A opção Controlador de Adubação irá simular o controle
de adubação baseado em uma taxa alvo e uma
velocidade pré-configurada.

40
Configuração
Adubação
1. Selecione a opção Taxa Alvo através dos botões 6 e 7;
2. Aumente ou diminua a taxa através dos botões 2 e 3;
3. Faça o mesmo procedimento para a velocidade
simulada;
4. Ligue a esteira através do botão vermelho (lateral do
computador de bordo

O Objetivo de teste é verificar o controle da taxa de


aplicação. Qualquer alteração na velocidade simulada ou
na taxa alvo deve representar uma alteração na vazão
lida instantaneamente.

41
Configuração
Adubação

1. Ligue a esteira através do botão vermelho (lateral do


computador de bordo
2. Aumente a porcentagem de corrente enviada à
eletroválvula através dos botões 2 e 3.

O objetivo deste teste é verificar a leitura de velocidade


pelo encoder e, se a esteira está girando no sentido certo.

O aumento da velocidade não é linear com relação à


porcentagem de corrente.

42
Configuração
Avançado
 Brilho: Nível de Brilho da tela
 Fuso Horário: Fuso Horário de acordo com a localização
geográfica
 Horário de Verão: Ativa e desabilita o horário de verão
 Idioma: Português, Espanhol e Inglês
 Demonstração: Ativa o modo demonstração do GPS.
Existem dois tipos:
 Demo GPS: Simula todas as funções do GPS com
exceção do piloto automático. Dirige o pulverizador
por um caminho virtual à 10 Km/h
 Demo Piloto: Simula somente as coordenadas do
GPS e quem dirige o implemento é o operador
(SASA).
 Licença Temporária: Licença para habilitar mais
funcionalidades temporariamente (De 30 para 34 por
exemplo)
43
Configuração
Avançado

 Fator Hidráulico: Parâmetro do Orbitrol que indica a


quantidade de óleo será enviado aos pistões de direção
quando eles forem acionados. O mínimo é 25 e o máximo
150.
 Esquema de Cores: Altera o esquema de cores da tela
de navegação em Dia e Noite além de permitir também a
troca automática (a partir das 06:00 dia e a partir das
18:00 noite)

44
Configuração
Avançado

Todos as informações referentes à configuração do equipamento


devem ser inseridas com a maior precisão possível, caso
contrário todo o comportamento da adubação e do piloto
automático (quando utilizado) podem serem comprometidos:

Entre eixos, altura da antena, distância do implemento entre


outros devem ser medidos com trena

45
Calibração
Adubação

Realizada toda a configuração do equipamento,


antes de iniciar o trabalho, deve-se calibrar o
equipamento de acordo com o produto que será
aplicado e a posição da comporta do distribuidor.

Existem 20 diferentes calibrações que podem ser


gravadas.

Para Editar a calibração, selecione uma qualquer


através dos botões 6 e 7 e edite através do botão 8.

RESUMO

46
Calibração
Adubação
1. Nome Calibração: Sugere-se colocar no nome da
calibração o tipo de fertilizante e posição da
comporta.
2. Velocidade Esteira: Grava no computador de
bordo as velocidades mínima e máxima que a
esteira consegue atingir.

Para calibrar a velocidade da esteira selecione a


opção através dos botões 6 e 7 e edite através do
botão 8.

O tempo aproximado para calibrar a velocidade da esteira é de 3 a 5 minutos.

47
Calibração
Adubação
 A calibração da velocidade da esteira deve ser
realizada apenas na primeira calibração da
máquina ou se alguma característica do conjunto
acionador da esteira for alterado (troca do trator,
por exemplo);
 A calibração da velocidade deve ser realizada com
o tanque vazio;
 A rotação da maquina durante a calibração deve
permanecer constante e no valor de trabalho (2000
RPM por exemplo).

Para iniciar a calibração da velocidade da esteira confirme através do botão 5.

48
Calibração
Adubação
3. Tempo Calibração: Período que a esteira irá
rodar à 50% do RPM máximo para coleta e
pesagem do produto durante o processo de
calibração da Esteira.
4. Calibração da Esteira: Processo para calibrar a
constante do sensor da esteira de acordo com o
tipo de produto e posição da comporta.

Para calibrar a esteira selecione a opção através dos


botões 6 e 7 e edite através do botão 8.

49
Calibração
Adubação
Para iniciar a calibração da constante da
esteira confirme através do botão 5.

Ao final do tempo de calibração


configurado, insira o valor em Kg do
produto após a pesagem e confirme
através do botão 5.

50
Calibração
Adubação

Automaticamente o computador
irá calcular a constante de
esteira para o produto que está
sendo calibrado, de acordo com
a abertura a comporta.

51
Calibração
Adubação
5. Constante da Esteira: Valor em pulsos/Kg
atualizado automaticamente após a calibração do
produto.
6. Velocidades-Doses: Tabela dinâmica calculada a
partir da constante da esteira e das velocidades
máximas e mínimas da esteira.

Pergunta: Qual a velocidade é mais adequada para


aplicar 3000 Kg/ ha?
Deseja-se aplicar 3000 Kg/ha à 11 Km/h. É possível?
Se não for possível, o que fazer?

Recomenda-se utilizar a taxa alvo próxima da


velocidade máxima.
52
Calibração
Adubação
A tabela de Velocidades x Doses serve para o operador
verificar se a calibração do produto realizada poderá
atingir as taxas de aplicação do mapa de taxa variável
ou a taxa alvo num trabalho de taxa fixa. Tudo isso
levando em conta a velocidade de trabalho. Vamos
analisar a tabela ao lado, por exemplo:
Se o trabalho for realizado numa velocidade média de
10 Km/h, para essa calibração, a taxa mínima atingível
é de 100,3 Kg/ha e a máxima 3011,2 Kg/ha. Se a taxa
de aplicação for de 3500 Kg/ha uma nova calibração
deve ser feita aumentando a abertura da comporta ou a
velocidade de trabalho deve ser reduzida de 10 para
7,5 Km/h.
53
Calibração
Adubação
7. Ajuste Calibração: Permite recalcular a constante
da esteira com base no peso lido pelo computador
de bordo e no peso real do produto.

Exemplo: O distribuidor foi carregado com 1 bags de


800 Kg e ao final da aplicação, o computador de bordo
indica que foram aplicados apenas 770 kg.

Área Total: 23 ha
Área Aplicada: 0,45 ha
Área Restante: 22,55 ha VOLUME APLICADO
Volume Aplicado: 770 Kg Botão 3 na tela de
Volume Restante: 25034 Kg
Navegação

54
Mapas
Taxa Variável
Antes de inserir os mapas
no computador de bordo,
os arquivos no formato
ShapeFile devem ser
gravados num Pendrive de
no máximo 8 GB. Os
arquivos devem ficar
diretamente na raiz, ou
seja, fora de pastas.
Todos os arquivos do padrão Shapefile (3 arquivos) devem ter o mesmo nome.
Exemplo:
Calcario.shp; Calcario.shx; Calcario.dbf

55
Mapas
Taxa Variável
1. Insira o Pendrive com os arquivos na entrada
USB do computador de Bordo.
2. Acesso o Menu Configurações → Memória;
3. Se o computador de bordo conseguir
reconhecer o Pendrive ele deverá apresentar o
número de mapas válidos para gravação na
memória (na imagem ao lado existem 6 mapas
válidos)
4. Selecione a opção “Mapas Pen Drive” e
pressione o botão 5 para iniciar a gravação dos
arquivos.

56
Mapas
Taxa Variável
5. A gravação dos arquivos pode ser realizada de
duas maneiras:
• Importar todos os mapas: Todos os mapas
presentes no Pendrive serão copiados para a
memória interna;
• Selecionar Mapa: O operador irá selecionar
qual(is) mapa(s) serão copiados para a
memória interna
6. Se o Operador decidir por importar todos os
mapas ele deve confirmar através do botão 5 e
aguardar o término da cópia.

57
Mapas
Taxa Variável
6. Se a opção for Selecionar mapas o computador
de bordo irá apresentar a lista de mapas
presentes no Pendrive conforme imagem ao
lado
7. Selecione o mapa desejado e pressione o botão
8 para gravar na memória interna ou no botão 5
para visualizar o mapa antes de gravá-lo.

Se houver a necessidade de visualização do mapa,


utilize o botão 5.

8. Retire o Pendrive do computador de Bordo.

58
Operação

Para iniciar a operação do AGRONAVE selecione o


Menu Navegação → Criar Talhão.

Antes do Computador de Bordo iniciar o trabalho ele


irá apresentar uma tela com o Resumo da
Configuração que será utilizada naquele trabalho.
Esse resumo é baseado nas configurações atuais e
não podem ser recuperadas em diferentes trabalhos.
Se por exemplo, a largura do implemento for alterado
em diferentes trabalhos, o valor antigo não será
recuperado.

59
Operação

O Computador de Bordo irá atribuir automaticamente


um nome de talhão e evento para gerenciar as áreas
trabalhadas, porém, para uma melhor organização, o
operador deverá alterar estes nomes.

Não é permitido talhões com o mesmo nome.

Antes entrar na tela de navegação é necessário


indicar ao computador de bordo se o trabalho será
realizado em taxa fixa ou taxa variável.

Selecione a opção “Trabalho Adubação” e pressione


o botão 8 para editar.

60
Operação
Trabalho

O Computador de Bordo possui 20


posições de trabalhos que podem ficar
salvos na memória. Para editar, selecione
através dos botões 6 e 7 e pressione o
botão 8.

Todo trabalho deve ter vinculado a ele


uma calibração.

61
Trabalho
Taxa Fixa

Para trabalhos em taxa fixa, o operador


irá selecionar o tipo de taxa (Fixa), a
calibração e o valor da taxa alvo (Dose 1
e Dose 2).

Para configurar as doses, selecione


através dos botões 6 e 7 e pressione o
botão 8 para editar os valores.

62
Trabalho
Taxa Fixa
Para trabalhos em taxa variável, o operador irá
selecionar o mapa de entrada, o parâmetro do mapa
(informação do arquivo de aplicação) e a calibração
para o produto específico.

1. Selecione a opção Mapas de entrada e pressione


o botão 8 para entrar na lista de mapas gravados
na memória do computador de bordo.
2. Selecione o mapa e confirme no botão 5
3. Selecione o parâmetro do mapa e confirme no
botão 5

63
Trabalho
Taxa Fixa
Após a confirmação do parâmetro do mapa,
automaticamente o tipo de taxa será alterada de fixa
para variável.

4. Ao termino da edição do trabalho, saia através do


botão 1

Certifique-se que o trabalho que será realizado esteja


com a seta indicando a seleção. Se não estiver com
a seta de indicação, selecione o trabalho e confirme
através do botão 5.

64
Operação
Adubação
 Para iniciar a aplicação basta ligar a adubação
através do botão vermelho na lateral do computador
de bordo e andar com o implemento em uma
velocidade mínima.
 Em um trabalho em taxa fixa, pode-se demarcar a
CHAVE
bordadura ou limite da área de aplicação com a GERAL
utilização do limite. ADUBAÇÃO

 Sempre que o implemento estiver fora da


demarcação o computador irá desligar a esteira
automaticamente.
 Nos trabalhos em taxa variável, não existe a necessidade de demarcação de65
limite pois essa demarcação já está indicada no mapa de aplicação.
Demarcação
Limite
Para iniciar a demarcação do limite, pressione
o botão 7.

O Computador de Bordo irá informar que a


demarcação do limite foi iniciada e o botão
para pausa da demarcação será apresentado.

66
Demarcação
Limite
Caso seja encontrado algum obstáculo durante o percurso de demarcação
do limite, o operador poderá pausar a demarcação.
Veja os exemplos:
Sempre que houver a pausa, o
computador irá traçar uma reta entre
os pontos em que a pausa ocorrer.

A PAUSA DEVE SER EXECUTADA


L
SEMPRE QUE HOUVER ALGUMA
MANOBRA DURANTE O LIMITE.
L

67
Demarcação
Limite
Para marcar uma pausa na demarcação do limite o
operador deve pressionar o botão 7. O ponto da pausa
será indicado com a letra L conforme figura ao lado.

Para continuar a demarcação do limite


pressione o botão 7 novamente.

68
Demarcação
Limite
 Para finalizar automaticamente a demarcação do
limite basta retornar ao ponto de inicio.
 Se o operador desejar finalizar o limite
manualmente, o computador de bordo irá traçar
uma reta entre o ponto de inicio e o ponto de
término.

69
Demarcação
Limite
Para finalizar a demarcação manualmente pressione
o botão 8 para mostrar mais opções.

Pressione o botão 7 e a marcação do limite será


encerrada com uma reta entre os pontos inicial e
final.

70
Demarcação
Limite
Ao término da demarcação será apresentada um
resumo com as seguintes informações:
• Área Total do Limite;
• Área aplicada/percorrida;
• Área restante/a percorrer;
Se o trabalho for de adubação ainda será
apresentado:
• Kg Distribuídos;
• Kg Restante;

AS INFORMAÇÕES DO LIMITE PODEM SER


CONSULTADAS A QUALQUER MOMENTO
ATRAVÉS DO BOTÃO 3 (INFORMAÇÕES).

71
Demarcação
Limite
Com a criação do limite, sempre que o implemento
estiver fora do limite haverá o corte automático de
seção.

Para marcar o ponto A pressione o botão 5. Nesse


momento ele será indicado na tela e somente após
percorrer 10 metros, o computador de bordo irá
habilitar a opção para marcar o ponto B.
Perceba que nesse momento ainda não existem as
linhas de referencia e por isso a barra de Leds
permanece inativa e o piloto automático
impossibilitado de ser acionado.

72
Demarcação
Guia
SUGERE-SE QUE O PONTO AB SEJA MARCADO
DURANTE A MARCAÇÃO DO LIMITE.
BOTÃO 5
B

BOTÃO 7 A
BOTÃO 5
73
Operação DISTÂNCIA DA GUIA

Orientação BARRA DE LUZ

ÁREA TOTAL
VELOCIDADE APLICADA

TAXA ALVO TAXA LIDA

GUIA ATUAL

NÍVEL DO
VELOCIDADE DOS TANQUE
DISCOS

74
Operação
Orientação
 Barra de Luz: Irá indicar a ação que o operador deverá tomar para
retornar a maquina em cima da guia de referencia. O ideal é que
somente os leds centrais (verde) fiquem acesos;
 Velocidade: Velocidade de deslocamento;
 Distância da Guia: Distancia da antena até a guia mais próxima. Após metade da
largura do implemento mais 10 centímetros o computador de bordo indicará para
seguir a linha paralela seguinte. Ideal é que esse valor sempre seja 0,0 metros;
 Área Aplicada: Total de área aplicada incluindo áreas de sobreposição;
 Taxa Alvo: Taxa pré-configurada que deseja-se atingir;
 Taxa Lida: Taxa que esta sendo aplicada no momento.
 Guia Atual: Guia de referência em que a máquina se encontra mais próxima
(vermelha);
 Velocidade do Disco: Velocidade lida pelo Sensor Indutivo;
 Nível do Tanque: Valor atual do Nível do Tanque;
75
Operação

CHAVE GERAL
ADUBAÇÃO
SAIR DA
NAVEGAÇÃO PAUSA

ADUBAÇÃO AJUSTE DE
PRECISÃO
INFORMAÇÃO LOCALIZAÇÃO

FERRAMENTAS MAIS OPÇÕES

PILOTO
AUTOMÁTICO

76
Operação
Adubação
CHAVE
GERAL DE
BOTÃO AZUL ADUBAÇÃO
INDICANDO QUE A
CHAVE GERAL DE
ADUBAÇÃO ESTÁ
LIGADA

Pressionando o botão 2 você irá entrar nas funções de adubação.


Sempre que a operação não for de adubação esse botão servirá apenas para “pintar” a
tela de verde assim como a chave geral de adubação.

77
Operação
Adubação

CORTE AUTOMÁTICO
(SELECIONADO)
TAXA 1 CORTE MANUAL

TAXA 2
AJUSTE TAXA
TAXA MANUAL MANUAL
(SELECIONADA)

Para trabalhos em taxa fixa, o operador poderá alterar entre as taxas 1 e 2 pré
configuradas no trabalho de adubação ou ainda ajustar uma taxa manualmente através
dos botões 7 e 8.
Para os trabalhos em taxa variável, o ajuste é feito apenas entre a taxa do mapa de
aplicação (TV) e a taxa manual. 78
Operação
Adubação
 No corte automático, sempre que toda a
largura do implemento estiver em uma área
já aplicada o computador de bordo irá
desligar a esteira.

SE O COMUPUTADOR DE BORDO ESTIVER


EM MODO TAXA MANUAL OU CORTE
MANUAL ELE NÃO FARÁ O CONTROLE
AUTOMÁTICO DE VAZÃO.

79
Operação
Informação
Vazão: 0,0 kg/min Evento: Calcário
Discos: 40 RPM Guia: Reta
Esteira: 0,00 RPM Implemento: 17,00 m
Sobreposição: 0,20 m
Tipo Taxa: Fixa
Tanque: 5000kg
Vazão: Vazão instantânea. Dist. Implemento: 5,5 m (p/ trás)
Disco e Esteira: Velocidade de
Longitude: -47,9224536
Área Total: 23 ha
Área Aplicada: 0,45 ha
rotação Latitude: -21,1415093
Área Restante: 22,55 há Área Total, Área Restante e kg Altitude: 873 m
HDOP: 0,7
Kg Distribuído: 50 kg
Kg Restantes: N/A Restantes: Só serão apresentadas Sat. Usados: 18 Sat. Visíveis: 22

se for criado um limite Compensador de Terreno


Tempo de Trabalho: 02:07:40
Tempo Efetivo: 00:34:32 Compensador de Terreno: Só Instalação: OK
Inclinação: 4,2°
Distância A-B: 1,4 km
Dist. Percorrida: 34 km será apresentado se ele estiver Direção: 120°
Data-Hora: 16/07/2014 – 08:33
instalado
Talhão: Fartura15
Cultura: SOJA
Operador: JOAO SILVA
Máquina: Agres
Operação: Adubação

80
Operação
Ferramentas

O botão 4 de ferramentas permite ao operador realizar alguns alterações ou


consultas durante o trabalho. As opções são:

81
Operação
Ferramentas
 Completar Tanque: Altera o valor de nível do tanque para a capacidade
máxima (sem balança) ou altera o valor de nível do tanque com o valor
medido pela balança;
 Nível Tanque: Apresenta o valor atual do nível do tanque e permite alterar o valor de
nível do tanque manualmente;
 Guia: Permite ao operador criar um novo guia, trocar de guia ou apagar um guia criado
Para criar um novo guia, selecione a opção Criar Novo Guia e qual tipo de guia será criado.

82
Operação
Ferramentas
 Automaticamente o computador de bordo volta a tela de navegação para
que os novos pontos A e B sejam marcados.
 Para trocar de guia basta voltar a tela de ferramentas, selecionar a opção
guia e escolher a opção Abrir Guia.

Confirme a escolha do guia e o computador de bordo retorna a tela de navegação.

83
Operação
Ferramentas
 Trabalho Adubação: Permite o usuário realizar a trocar
ou consultar o trabalho de adubação atual;
 Velocidades-Doses: Permite verificar os valores das
doses máximas e mínimas de acordo com a velocidade.
 Agressividade: Altera os valores de agressividade do
piloto;
 Tipo Limite: Permite alterar o tipo de limite entre meia
barra, barra inteira ou desabilitar a função marcar limite.
Essa opção só será exibida enquanto nenhum limite tiver
sido criado;
 Utilizar Limite: Substitui a função Tipo Limite após a
demarcação do limite.

84
Operação
Ferramentas Não
Sim
Reiniciar
Se a opção NÃO for selecionada, o computador permitirá
que o usuário ligue a adubação mesmo fora do limite.
Pode-se ainda reiniciar a demarcação do limite e criar um
novo limite.
 Brilho: Altera a intensidade do brilho da tela onde 1 é
o brilho mínimo e 5 o máximo
 Esquema de Cores: Altera configuração de cores da
tela.
 Qualidade do Sinal: Permite entrar no menu de
informações dos satélites.

85
Operação
Pausa
A opção de Pausa é utilizada no
momento do reabastecimento e também
PAUSA
em alguma situações de manobra. Ao NAVEGAÇÃO
ser pressionado o botão 5 será marcado
na tela o ponto de pausa. A distancia
entre o ponto de pausa e a posição do
equipamento começa a ser indicada.

Para que a navegação seja retomada e o computador de bordo saia da condição de


pausa basta pressionar o botão 5 novamente ou retornar ao ponto de pausa que a
navegação será retomada automaticamente.

86
Operação
Ajuste de Precisão 20cm

20cm

A precisão do GPS de 20 cm (L1) é relativa entre as


20cm
passadas, ou seja, é garantida apenas entre as
faixas.
A precisão não pode ser verificada retornando para o
mesmo ponto, ou para alguma faixa anterior.
Isso é possível apenas com utilização de BASE RTK.
Ao retornar a algum ponto anterior, seja depois de
uma PAUSA, ou em um novo dia, será necessário
fazer o ajuste de precisão!
Maior que 20cm

87
Operação
Operação
Ajuste de Precisão

AJUSTE DE PRECISÃO

O ajuste de precisão serve para alterar a referência do GPS de acordo com alguma
referência externa, por exemplo, o rastro marcado na lavoura.
Ela se faz necessária sempre que o trabalho fique parado por muito tempo ou um talhão/
evento for carregado novamente.
88
Operação
Ajuste de Precisão
Ao pressionar a tecla 6 será apresentado 2
tipos diferentes de ajuste de precisão:

 Ajuste de Linha
 Ajuste Livre

Para efetuar o ajuste de linha confirme através


do botão 5.

O Deslocamento de linha é para fazer a “puxada” de linha até a posição atual. É


utilizada quando se retorna até um ponto de pausa e percebe-se que houve um
deslocamento lateral do sinal do GPS. Aconselha-se a realizar esse ajuste com a
maquina parada.
89
Operação
Ajuste de Precisão
O Deslocamento Livre serve para corrigir
eventuais deslocamentos da bordadura. Nesta
opção é possível fazer o deslocamento não
apenas de linha, mas de todo o rastro do
trabalho em qualquer direção.

Utilize os botões 2 e 3 para movimentar para esquerda e para a direita. E os botões 6 e


7 para movimentar para cima e para baixo. Confirme com o botão 5
para concluir. Aconselha-se a realizar esse ajuste com a maquina parada.

90
Operação
Ajuste de Precisão
Existe ainda um terceiro tipo de ajuste de
precisão para ser executado com a máquina
em movimento.
Após 7 segundos sem que nenhuma tecla seja
pressionada as teclas apresentadas serão
conforme imagem ao lado.

A cada toque no botão da esquerda (botão 3) ou da direita (botão 7) a maquina irá


retornar 5 centímetros em direção ao guia.

91
Operação
Localização

Quando o trabalho realizado for em


taxa variável, o computador de bordo
não permite que a esteira seja ligada
fora do perímetro do mapa de LOCALIZAÇÃO

aplicação. Para saber a localização do


implemento em relação ao mapa utilize
o botão 7.

A distância máxima do implemento até o centro do mapa que o computador de bordo


conseguirá informar é de 100 Km.

92
Operação
Localização

LOCALIZAÇÃO
ATUAL
DISTANCIA DA
MAQUINA ATÉ
O CENTRO DO
TALHÃO

93
Operação
Visualização

O botão 8 permite acessar mais 2 funções que podem alterar a maneira de visualizar a
tela de navegação.
O usuário poderá alterar a visão de 3D para 2D e aumentar ou diminuir o Zoom.
94
Operação
Visualização

95
Operação
Visualização

Nos trabalhos em taxa variável, não é


possível visualizar as diferentes taxas
quando o Zoom estiver nos níveis mais
próximos.
O Mapa de recomendação fica na cor
cinza e a aplicação na cor verde.
Quando o Zoom é distanciado é possível
visualizar as cores.

96
Operação
DICAS
 Sempre que for necessário engatar a ré durante a aplicação, desligar a
esteira;
 Ao parar o distribuidor durante a aplicação, andar em marcha ré por uns
3 metros aproximadamente antes de recomeçar o trabalho.
 Se houver algum obstáculo em que necessite uma velocidade de trabalho muito
baixa selecionar a opção de taxa manual;
 Sempre que houver a necessidade de manobrar durante a marcação do limite deve-
se pressionar o botão de pausa do limite.
 Sempre que aparecer a mensagem “Não consegue atingir vazão alvo” significa que a
válvula proporcional está aberta em sua totalidade e mesmo assim a vazão de
fertilizante não é suficiente para atingir a taxa alvo. Para resolver isso diminua a
velocidade de aplicação ou refaça a calibração do produto aumentando a abertura
da comporta.
97
Operação
DICAS
Pode acontecer que após a aplicação, a quantidade de fertilizante que sobra
no tanque não seja igual ao nível informado pelo computador de bordo. Ou
então a quantidade de adubo não foi suficiente para aplicar uma determinada
área. Os fatores que podem influenciar esses casos são:

 Constante da esteira/ calibração do produto errada;


 Muitos obstáculos no talhão e consequentemente muitos pontos de
acionamento e desligamento da esteira;
 Configuração da sobreposição entre passadas com valor elevado;
 Topografia da área.

98
Memória

99
Memória

Sempre que as opções Apagar talhões


ou Formatar Memória Interna for
selecionada o computador irá questionar
o operador se ele tem certeza de tal
ação (evitar perda de dados por
engano).

NÃO É POSSÍVEL A TRANSFERENCIA


DE ARQUIVOS ENTRE
COMPUTADORES DE BORDO.

10
0
Memória
Talhões
Para exportar/apagar um Talhão, execute os passos a seguir:
 Exportar - Com o Pen Drive conectado, selecione o Talhão que deseja exportar
e aperte o Botão 8, aguarde a mensagens de Arquivos Descarregados;
 Apagar - Selecione o Talhão que deseja apagar e aperte o Botão 4 e confirme
no Botão 5.

10
1
Memória
Mapas
Outra maneira mais rápida para exportar todos os Talhões. Na Tela Inicial
conecte o Pen Drive e quando aparecer a pergunta se deseja Descarregar
todos os Arquivos, confirme no Botão 5.

102
Memória

Para apagar todos os talhões e eventos de uma só vez, selecione Apagar


Talhões e pressione o Botão 5, na próxima tela pressione o Botão 5 para
confirmar.
Para apagar toda a memória (talhões e mapas de aplicação) selecione
Memória Interna - Formatar e na próxima tela confirme no Botão 5. A senha
para formatação é 1514

103
Gerenciamento
de Áreas
O Computador irá gerenciar as áreas e salvá-las através dos talhões e
eventos.
 Talhão: Área onde ficam gravados os Guias e o Limite.
 Evento: Local onde fica armazenado qual o trabalho executado.
Abaixo dois exemplos de Talhões:

TALHÃO: SUL

A B

A
TALHÃO: NORTE
104
Gerenciamento
de Áreas
Para abrir uma área já trabalhada, é utilizada a opção “Abrir Evento” que fica
dentro do Menu Navegação. Existem 3 opções:
 Continuar último evento;
 Continuar outro evento;
 Criar novo evento;

105
Gerenciamento
Gerenciamento
de Áreas de Áreas
Abaixo dois exemplos de Evento em um mesmo Talhão:
 Primeiro Evento: Aplicação de FUNGICIDA.
 Segundo Evento: Aplicação de INSETICIDA.

EVENTO: FUNGICIDA1 EVENTO: INSETICIDA1

CRIAR NOVO
EVENTO

A B A B

TALHÃO: NORTE TALHÃO: NORTE


Neste caso foi necessário CRIAR NOVO EVENTO.
106
Gerenciamento
de Áreas
A opção de “Criar Talhão” é utilizada para marcar os guias e/ou o limite de
uma área pela primeira vez. Para isso:
1. Entre em Navegação;
2. Criar Talhão;
3. Coloque os nomes desejados para talhão e evento;
4. Clique no botão 5 para iniciar;

Norte
Fungicida1

107
Gerenciamento
de Áreas
Agora temos o exemplo de Evento que foi feito em dias diferente:
 Dia 1 – Aplicado em metade do Talhão;
 Dia 2 – Finalizar a aplicação no Talhão.

Dia 2

Dia 1 Dia 1
A B A B

TALHÃO: NORTE TALHÃO: NORTE


Neste caso foi necessário apenas CONTINUAR EVENTO.
108
Gerenciamento
de Áreas
 Continuar outro evento: Permite escolher um
talhão e um evento para ser continuado.

Nesta opção, será exibido na tela todo rastro


anterior, área já trabalhada, tempo do trabalho,
etc.

Esta opção é utilizada quando por exemplo, aplicou metade do talhão, interrompeu a
aplicação e está retornando ao talhão para continuar a mesma aplicação.

109
Gerenciamento
de Áreas

Norte Fungicida1 Norte


Fungicida1

É necessário escolher qual o talhão será continuado. Ao selecionar o talhão será


apresentado todos os eventos vinculados ao talhão escolhido.
Para facilitar a escolha do talhão ou evento é apresentado um resumo do trabalho já
realizado.
110
Gerenciamento
de Áreas

 Continuar Ultimo Evento: Atalho para a


última navegação que estava sendo
realizada.

Por exemplo, finalizou a navegação para


alterar algum parâmetro e quer voltar para a
Norte
área que estava sendo trabalhada. Com esse Fungicida1

atalho não será necessário procurar o evento


correto na lista de talhões e eventos.

111
Gerenciamento
de Áreas
 Criar Novo Evento: Permite escolher o talhão
que será recuperado.

Nesta opção será recuperado apenas os guias e


limite. Nenhum rastro, ou qualquer informação de
evento anterior será recuperado.

Utiliza-se essa opção quando, por exemplo, criou a área para aplicação de fungicida
e deseja-se utilizar os mesmos guias para aplicação de inseticida.

112
Gerenciamento
de Áreas

Norte Norte
INSETICIDA1

É necessário escolher apenas o talhão que será utilizado. Dê o nome do novo evento
e comece o trabalho.
AO FINALIZAR UMA NAVEGAÇÃO SERÁ POSSÍVEL ALTERAR
O NOME DO EVENTO CRIADO.
113