Você está na página 1de 26

Estrutura Curricular

MODALIDADE / NÍVEL DE ENSINO COMPONENTE CURRICULAR TEMA

Ensino Médio Sociologia Poder, política e Estado Moderno

Ensino Médio Sociologia Indivíduo, identidade e socialização

Ensino Médio História Tempo: transformações e mentalidades

Ensino Fundamental Final História Nações, povos, lutas, guerras e revoluções

Ensino Médio História Sujeito histórico

Ensino Médio História Memória

Ensino Médio História Diversidade cultural, conflitos e vida em sociedade

Ensino Médio História Poder

Ensino Médio História Cultura

Ensino Médio História Processo histórico: nações e nacionalidades

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula

Conhecer a origem da palavra “Holocausto” e o seu significado após a Segunda Guerra


Mundial.

Compreender o que foi o Holocausto no contexto da política nazista e antissemita do


governo alemão durante a Segunda Guerra Mundial.

Reconhecer a importância do trabalho desenvolvido por museus históricos para a


preservação da história e memória do Holocausto.

Valorizar o princípio do respeito aos direitos humanos e à diversidade cultural, nas


análises de processos históricos.
Duração das atividades

06 aulas de 50 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

O Imperialismo Neocolonialista das potências capitalistas no século XIX.

A Primeira Guerra Mundial.

Aspectos gerais da Segunda Guerra Mundial.

Estratégias e recursos da aula

Estratégias:

Interpretação de fontes orais, escritas e iconográficas.

Trabalhos individuais, em dupla e em grupo.

Leitura e interpretação de material digital interativo e infográficos.

Reprodução, análise e debate de vídeos.

Visitação virtual a museus.

Realização de entrevista.

Recursos:

Computador e internet.

Data Show.

TV/DVD.

Câmera fotográfica e/ou filmadora.

I- A origem da palavra HOLOCAUSTO e o seu significado após a Segunda Guerra


Mundial
Atividade 1

Cronologia da II Guerra Mundial: leitura e interpretação de material digital interativo

Dinâmica: Atividade coletiva coordenada pelo professor

Orientações:

a. Antes de iniciar a discussão específica sobre o Holocausto, faça uma breve


retomada da Cronologia da II Guerra Mundial (1939-1945) com os alunos, a partir do
material interativo organizado pela Zero Hora. Clicando no menu, os alunos terão a
visão dos seis anos da guerra, organizados a partir dos principais fatos ocorridos em
cada mês.

Cronologia 2

http://www.clicrbs.com.br/zerohora/swf/especial_segunda_guerra/index.html

b. Oriente os alunos a lerem as informações contidas no material, para que façam uma
retrospectiva do conteúdo já trabalhado em aulas anteriores e tenham uma visão geral
das alianças e interesses envolvidos no conflito.

c. O professor deve retomar com os alunos, brevemente, o contexto histórico que


antecedeu a Segunda Guerra Mundial, o qual foi determinante para a eclosão do
conflito. (O texto "II Guerra Mundial", do Site Temático do Portal do Professor
(http://guerrasportalprofessor.wordpress.com/grandes-guerras/ii-guerra-mundial/ ) pode
contribuir para essa tarefa.
Atividade 2

A palavra holocausto: origem e significado atual

Dinâmica - Análise individual e discussão coletiva

Orientações para a atividade:

a. Inicialmente, apresente aos alunos a definição da palavra HOLOCAUSTO, citada


abaixo. Peça a um aluno para ler em voz alta:

A palavra holocausto [gr. Holókauston], originalmente, significava o "sacrifício em que a


vítima – um animal - era queimada inteira", tendo assim um sentido de imolação ou
expiação. No período nazista, entre 1935 e 1945, os judeus se viram diante de um
novo holocausto, sendo obrigados à perda da cidadania, a trabalhos forçados, a
suportarem a brutal separação dos membros da família inclusive de crianças, a serem
fuzilados em massa, a serem transportados pela força para os campos de
concentração onde terminavam sendo exterminados coletivamente em câmaras de
gás. Durante o holocausto, cerca de 6 milhões de judeus foram assassinados para
cumprir o que os nazistas chamavam de ‘solução final’.

Por Raymundo de Lima

Texto completo disponível em: http://www.espacoacademico.com.br/045/45lima.htm


b. Questione os alunos:

De acordo com o autor, a palavra holocausto tinha o sentido original de imolação ou


expiação. O que significam essas palavras?

A partir da resposta anterior, você diria que o significado da palavra mudou após a
Segunda Guerra?

c. O professor deve solicitar que os alunos leiam as suas respostas, auxiliando-os na


compreensão das questões propostas.

d. Em seguida, os alunos devem fazer uma leitura silenciosa e atenta do texto abaixo:

A língua alemã não dispõe de uma palavra específica para designar o massacre aos
milhões de judeus pelos nazistas. Portanto, utiliza-se o termo Holocausto, o que gera
certas controvérsias.

A palavra Holocausto é utilizada desde a década de 1980 para designar o extermínio


em massa de cerca de seis milhões de judeus pelos nazistas na Segunda Guerra
Mundial. O termo tem sua origem na palavra greco-latina holocaustum e significa
"totalmente queimado" ou "vítima de um incêndio".

Esta palavra era originalmente aplicada para designar um sacrifício que agrada a Deus,
no qual a vítima era queimada. O emprego do termo da linguagem sacra para designar
o crime nazista, portanto, foi bastante controverso.
Em Israel, até hoje é utilizado o termo secular hebraico Shoah, que significa
"destruição" ou "catástrofe", já tendo sido mencionado na Declaração de
Independência do Estado de Israel, de maio de 1948.

O texto completo está disponível em: http://www.dw.de/o-significado-do-holocausto/a-


1874158

e. Questione:

Por que, de acordo com o texto, o emprego do termo holocausto para designar o crime
nazista foi bastante controverso?

Qual o termo utilizado em Israel para designar o massacre dos judeus pelos nazistas,
durante a Segunda Guerra?

Quando e onde foi feita a primeira aplicação do termo holocausto?

Em que outros contextos controversos a palavra holocausto também já foi utilizada,


segundo o texto?

f. Os alunos devem responder a essas questões individualmente e, depois, socializar


as respostas com os demais colegas. Eventuais dúvidas serão esclarecidas pelo
professor.

No dia 27 de janeiro é celebrada a Memória do Holocausto. A data foi escolhida por


conta da libertação do maior campo de concentração nazista – Auschwitz – por tropas
russas, em 1945. Desde 1996, alemães lembram nessa data o genocídio de milhões de
pessoas durante as décadas de 1930 e 40.

Em novembro de 2005, durante a Assembleia Geral da Organização das Nações


Unidas (ONU), foi votada uma resolução que determinava o dia 27 de janeiro em todo o
mundo como dia em memória do extermínio de milhões de pessoas – o Holocausto.

Fonte: http://www.dw.de/o-significado-do-holocausto/a-1874158

II- O Holocausto no contexto da Segunda Guerra Mundial

O que foi o Holocausto? Como a palavra se materializou a partir da prática nazista do


governo de Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial?

Atividade 1

Leitura, interpretação e debate de textos

Dinâmica: Trabalho em dupla e debate

Orientações para a atividade:

a. Divida os alunos em duplas. Utilizando computadores com internet, os alunos devem


acessar os textos indicados abaixo:
O Holocausto

(...) O significado moderno do Holocausto é o da perseguição e extermínio sistemático,


apoiado pelo governo nazista, de cerca de seis milhões de judeus. Os nazistas, que
chegaram ao poder na Alemanha em janeiro de 1933, acreditavam que os alemães
eram "racialmente superiores" e que os judeus eram "inferiores", sendo uma ameaça à
autointitulada comunidade racial alemã.

Durante o Holocausto as autoridades alemãs também destruíram grandes partes de


outros grupos considerados "racialmente inferiores": os ciganos, os deficientes físicos e
mentais, e eslavos (poloneses russos e de outros países do leste europeu). Outros
grupos eram perseguidos por seu comportamento político, ideológico ou
comportamental, tais como os comunistas, os socialistas, as Testemunhas de Jeová e
os homossexuais.

O texto completo está disponível em: http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?


ModuleId=10005143

O holocausto

O episódio, convencionalmente, é dividido em dois períodos: antes e depois de 1941.


No primeiro período, várias medidas antissemitas (contra os judeus) foram tomadas na
Alemanha e mais tarde na Áustria. Na Alemanha, seguindo as Leis de Nurembergue
(1935), os judeus perderam seus direitos de cidadania, de ocupar cargos públicos, de
praticar determinadas profissões, de casar-se com alemães ou de fazer uso da
educação pública. Suas propriedades e negócios foram registrados e diversas vezes
confiscados.

Atos contínuos de violência foram perpetrados contra os judeus e a propaganda oficial


encorajava os "verdadeiros" alemães a odiá-los e temê-los. Conforme o pretendido, o
resultado foi uma emigração em massa, reduzindo pela metade a população judaica na
Alemanha e Áustria.

A segunda fase, a da Segunda Guerra Mundial, teve início em 1941, quando a


perseguição espalhou-se por toda a Europa ocupada pelos nazistas e envolveu
trabalhos forçados, fuzilamento em massa e campos de concentração, que eram a
base da "purificação da raça alemã" idealizada pelo ditador austríaco Adolf Hitler.

Durante o holocausto, cerca de 6 milhões de judeus foram exterminados. De uma


população de 3 milhões de judeus na Polônia, menos de 500 mil restaram em 1945.

Antissemitismo

No final do século 19 e início do século 20 o antissemitismo foi fortemente evidente na


França, Alemanha, Polônia, Rússia e outros países, e muitos judeus fugiram de
perseguições, para o Reino Unido e para os Estados Unidos.

Após a Primeira Guerra Mundial, a propaganda nazista na Alemanha incentivou o


antissemitismo, alegando a responsabilidade dos judeus pela derrota alemã. Em 1933
a perseguição aos judeus era intensa em todo o país. A "solução final" concebida por
Adolf Hitler deveria se materializar no holocausto, ou extermínio de toda a raça judaica.

O texto completo está disponível em:


http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia/holocausto-pelo-menos-11-milhao-de-
judeus-foram-mortos-em-auschwitz.htm

b. Oriente os alunos a fazerem uma leitura atenta do texto, anotando no caderno:

As ideias centrais;

As dúvidas suscitadas pela leitura.

c. Antes da discussão coletiva dos textos, os alunos devem encaminhar as dúvidas


para o professor que deve organizá-las e agrupá-las para, em momento oportuno,
discuti-las com os alunos.

d. Os alunos devem ser colocados em círculo para que façam a discussão do texto, a
partir de suas anotações. As dúvidas, já organizadas, serão lidas pelo professor e
discutidas por todo o grupo.

Atividade 2

Auschwitz - Leitura, interpretação e debate de infográfico, vídeo e texto


Dinâmica: Trabalho em dupla e debate

Nesta atividade, a proposta é o trabalho com texto, infográfico e vídeo sobre o


complexo dos campos de concentração de Auschwitz, que foi o maior criado pelo
regime nazista e no qual morreram mais de um milhão de judeus:

Fontes históricas mais confiáveis oferecem os seguintes números sobre os vários


grupos de vítimas:

Judeus: pelo menos 1,1 milhão.

Poloneses: 140 mil.

Ciganos "sinti" e "roma": 20 mil.

Prisioneiros de guerra soviéticos: pelo menos 10 mil.

Outros (homossexuais, prisioneiros políticos, testemunhas de

Jeová): entre 10 mil e 20 mil.

http://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia/holocausto-pelo-menos-11-milhao-de-
judeus-foram-mortos-em-auschwitz.htm

Orientações para a atividade:

a. Proponha aos alunos o trabalho com o excelente material produzido pela Zero Hora
sobre a Segunda Guerra Mundial. O recurso conta com infográficos, mapas interativos,
vídeos, fotografias, textos escritos, etc. Confira imagens da página inicial do recurso:

Material Zero Hora 2

http://www.clicrbs.com.br/zerohora/swf/especial_segunda_guerra/index.html

Acesso em 15/10/2013

b. Clicando em "Holocausto, o horror em Auschwitz", os alunos terão acesso a um


infográfico animado com informações detalhadas sobre o complexo de Auschwitz:

Alojamentos feminino e masculino

Valas onde se colocavam os corpos dos mortos

Condições de vida

O trabalho no campo de concentração

Alimentação

Vídeo: relato de Klaus Oliven, 91 anos, que testemunhou a perseguição aos judeus na
Alemanha.

Campo concentração 1 Campo concentração 2

http://www.clicrbs.com.br/zerohora/swf/especial_segunda_guerra/index.html
Acesso em 15/10/2013

c. Em duplas, os alunos devem explorar o recurso em todas as suas temáticas. Ao


término, as duplas conversam entre si sobre as ideias centrais do recurso e registram
no caderno as informações mais importantes.

d. Em seguida, as duplas devem fazer a leitura do texto "Auschwitz" na página


http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/article.php?ModuleId=10005189 e assistir ao vídeo
"Libertação de Auschwitz". Confira, abaixo:

Video Campo concentração

Transcrição da narração

Antes de assassinarem as mulheres, os nazistas cortavam seus cabelos. Quilos de


cabelos eram colocados em sacos de vinte quilos, vinte e dois quilos, e eram matéria-
prima para as fábricas alemãs. Sete mil quilos de cabelo equivaliam a 140.000
mulheres mortas. Os fascistas usavam a morte como a moeda de seus negócios. Eles
faziam fertilizantes com ossos humanos e os enviavam para a empresa Strenn. Eles
vendiam o cabelo para empresas estatais do ramo de estofamento. Em outra área
daquele mesmo setor, aqueles ladrões arrancavam os dentes da boca dos mortos para
pegarem obturações de ouro. Todos aqueles objetos ocupavam o espaço de 35
depósitos. Este mostrado aqui contém óculos. Mesmo se um em cada dez prisioneiros
usasse óculos, imaginem quantos tiveram que ser mortos para chegar a tal
quantidade? Roupas e roupas íntimas dos mortos. Quem na Alemanha estaria usando
as roupas dos bebês assassinados? Este volume de roupas, este vestidinho, 514.843
peças de roupa masculina, feminina e infantil.
O vídeo, de curta duração, não está em português, mas há uma transcrição ao lado do
mesmo na própria página.

http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/media_fi.php?ModuleId=10005189&MediaId=211

e. Estimule as duplas a assistirem também outro vídeo de curta duração a respeito de


Auschwitz no link: http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/media_fi.php?
ModuleId=10005189&MediaId=162

f. Após o desenvolvimento das atividades, as duplas estarão preparadas para a


discussão coletiva do tema. O professor deve coordenar as discussões e esclarecer as
dúvidas.

III- História e memória do Holocausto

Na preservação da história e da memória do Holocausto, os museus que reúnem


acervos com esta temática específica possuem um papel fundamental. Este é o caso,
por exemplo, do "Museu Estadunidense Memorial do Holocausto" e do "Museu do
Holocausto" no Brasil, para citar apenas esses dois casos.

Neste módulo, a proposta é que os alunos visitem virtualmente os dois espaços citados
e desenvolvam atividades a partir do acervo que os museus dispõem.

Atividade 1
Visitação Virtual ao Museu Estadunidense Memorial do Holocausto

Dinâmica: Desenvolvimento de atividades relativas ao acervo em Língua Portuguesa

Visitação Virtual ao Museu Estadunidense Memorial do Holocausto (UNITED STATES


HOLOCAUST MEMORIAL MUSEUM)

Localização física do Museu: Washington, EUA.

Orientações para a atividade:

a. O site do Memorial do Holocausto pode ser acessado em diferentes línguas,


incluindo o Português.

b. Utilizando computadores com internet, os alunos devem fazer uma visitação virtual
ao museu. Nesse primeiro momento, é importante "circular" por todos os "espaços",
observando atentamente as exposições e coleções permanentes do museu,
fotografias, artefatos, mapas, testemunhos, entre outros documentos históricos
relevantes sobre o holocausto e a Segunda Guerra Mundial. Confira as exposições
permanentes do museu no link
http://www.ushmm.org/information/exhibitions/permanent.

(Caso seja necessário, o navegador utilizado no computador poderá traduzir a página


para facilitar a compreensão dos alunos).

O Holocausto

http://www.ushmm.org/information/exhibitions

c. No segundo momento, a proposta é que os alunos desenvolvam atividades a partir


do acervo que pode ser encontrado em língua portuguesa, na seguinte página do
Museu: www.ushmm.org/ptbr. Os recursos apresentados estão em Português (do
Brasil). Abaixo, encontram-se algumas sugestões para o trabalho com o acervo:

Histórias Pessoais

Museu 1

Imagem disponível em: http://www.ushmm.org/ptbr

a. Diferentes experiências pessoais durante o holocausto foram postadas nesta página,


no link http://www.ushmm.org/wlc/ptbr/media_list.php?MediaType=id

b. Acessando a página, os alunos terão acesso a fichas de identificação de várias


pessoas de origem judaica, cujas histórias foram relatadas. É emocionante
acompanhar os relatos da trajetória de homens e mulheres durante a perseguição
antissemita na Segunda Guerra Mundial.
c. São muitas fichas de identificação. Os alunos devem clicar na foto da pessoa cuja
história desejam conhecer. A foto é acompanhada pelo nome, data de nascimento,
cidade e país de origem. Os alunos, sob a coordenação do professor, devem combinar
entre si qual relato será lido por cada um, para que não se repitam.

d. Após a leitura, cada aluno socializará com os demais colegas a experiência pessoal,
durante o holocausto, da pessoa que escolheu.

Enciclopédia do Holocausto

Museu 2

a. A Enciclopédia do holocausto possui um acervo muito rico e extenso, conforme se lê


acima. No link http://www.ushmm.org/ptbr/holocaust-encyclopedia, os alunos
encontrarão em destaque, os seguintes termos, entre outros:

Auschwitz (o texto é acompanhado por fotografia, testemunho, artefato, mapa e filme)

Anne Frank (fragmento de diário, fotografia e mapa)

Antissemitismo (compilação de folhetos, fotografia, testemunho, artefato, filme)

Julgamentos dos crimes de guerra (fotografia, testemunho, mapa e filme)

b. Divida os alunos em 04 (quatro) grupos e atribua um termo para análise a cada


grupo.
c. Cada grupo ficará responsável por ler e analisar os textos e demais fontes
associadas a um termo específico (entre os citados acima).

d. Os alunos devem anotar as ideias centrais de cada fonte relacionada ao seu termo
de pesquisa e discuti-las no grupo.

e. Posteriormente, organizados em círculo, os alunos devem socializar o que


aprenderam com os demais colegas. Cada grupo deve fazer a apresentação do seu
termo de pesquisa, a partir das anotações realizadas.

Holocausto: um local de aprendizado para estudantes

Museu 3

a. Acessando o endereço http://www.ushmm.org/ptbr/outreach, os alunos encontrarão


materiais diversos (textos, fotografias, mapas, filmes, testemunhos etc.) sobre eixos
temáticos relacionados ao holocausto, tais como:

Governo e controle nazista

Os judeus na Alemanha antes da guerra

A "solução final"

Sistema nazista de campos

Resgate e Resistência
b. Divida os alunos em quatro grupos (não repita os mesmos grupos da atividade
anterior, para que os alunos possam ter uma experiência diferente, com outros
colegas). São vários textos disponíveis em cada eixo temático. Para que se tenha uma
ideia, confira, abaixo, alguns títulos de textos disponibilizados na página:

O início do terror nazista

A vida judaica na Europa antes do terror nazista

Esquadrões móveis de extermínio

Prisioneiros dos campos

Revoltas nos campos de extermínio

c. Cada grupo deverá selecionar, ler, sintetizar e apresentar o conteúdo de um texto


aos demais colegas.

Vozes sobre o antissemitismo

A série gratuita de podcasts Vozes Sobre o Antissemitismo do Museu Estadunidense


Memorial do Holocausto "apresenta uma grande variedade de discursos atuais -
proferidos por personalidades públicas, professores, atletas, líderes religiosos,
sobreviventes do Holocausto e também pessoas jovens - que tratam sobre o
antissemitismo e o ódio nos dias de hoje”.

http://www.ushmm.org/ptbr/antisemitism-podcast
a. Divida os alunos em duplas para esta atividade. Acessando a página, cada dupla
deverá escolher uma pessoa entre as várias vozes disponíveis (personalidade pública,
professor, atleta, líder religioso, sobrevivente do Holocausto etc.), fazer a leitura do
depoimento selecionado e identificar os argumentos contrários ao antissemitismo,
apresentados pelo autor.

Veja, abaixo, uma das inúmeras vozes presentes na série:

Elie Wiesel

"A indiferença é uma opção muito fácil, você não precisa gastar seu tempo. Você pode
ficar em casa, fazer suas refeições e dormir, ao invés de se preocupar com as pessoas
que sofrem e que vivem atemorizadas."

" (...) Acredito que quem ouve a história contada por um sobrevivente acaba se
transformando em uma testemunha [do horror que houve], porque o sobrevivente em si
é uma testemunha, e aqueles que o ouvem também o são. É assim [que] a minha fé se
justifica".

Elie Wiesel

Elie Wiesel - sobrevivente do Holocausto, autor de vários best-sellers e ganhador do


prêmio Nobel da Paz - tem trabalhado incansavelmente para combater o que chama
dos "perigos da indiferença".

http://www.ushmm.org/confront-antisemitism/antisemitism-podcast/elie-wiesel-ptbr
b. Posteriormente, organizados em círculo, os alunos devem socializar as suas
conclusões.

Atividade 2

Visitação Virtual ao Museu do Holocausto em Curitiba/PR

Dinâmica: Atividade coletiva sob coordenação do professor

No Brasil, em Curitiba, no Paraná, foi criado o Museu do Holocausto, no dia 20/11/2011.

O Museu do Holocausto de Curitiba apresenta páginas ainda em construção na


internet, mas já disponibiliza material considerável, o qual pode ser consultado pelos
alunos. Abaixo, a página inicial do Museu, na internet:

Museu de Curitiba
http://www.museudoholocausto.org.br/

Proponha aos alunos uma visita virtual ao Museu do Holocausto de Curitiba, a partir do
vídeo indicado abaixo:

Museu de Curitiba

http://www.museudoholocausto.org.br/visita/visita-virtual

O vídeo apresenta o acervo do Museu. Converse com os alunos a respeito do material


disponibilizado. Posteriormente, os alunos devem registrar, no caderno, as suas
considerações a respeito do que observaram.

Atividade 3

Entrevista
Dinâmica: Atividade em grupo sob coordenação do professor

Entrevista

a. Proponha aos alunos a realização de uma entrevista com diferentes pessoas, de


diferentes idades, sobre o tema Holocausto. Eles podem conversar com parentes,
vizinhos, pessoas que trabalham na escola, pessoas do bairro onde moram etc.

b. Divida os alunos em grupos. Juntamente com o professor, os grupos definirão o


número de pessoas que vão entrevistar e onde vão buscá-las (na escola, no bairro, no
centro da cidade, na família, etc.).

c. É importante que os grupos entendam a relevância da entrevista (como fonte


histórica) para a produção da memória. Neste sentido, indique a eles a seguinte leitura:

Oficina - Como realizar entrevista/história oral?

Disponível em: http://www.ufvjm.edu.br/cursos/procampo/documentos/doc_view/14-


oficina-como-realizar-entrevistahistoria-oral.html. Acesso em 15/10/2013
No texto, os alunos encontrarão boas orientações sobre a importância da entrevista e
os procedimentos para realizá-la.

d. É importante que os alunos organizem com antecedência um conjunto de questões a


serem formuladas aos entrevistados, tais como:

1. Você sabe o que foi o HOLOCAUSTO?

2. Qual é o acontecimento histórico que se relaciona ao Holocausto? Já leu alguma


coisa a respeito?

3. Sabe o que foi o nazismo? Já ouviu falar em Adolf Hitler?

4. O que você pensa a respeito do antissemitismo?

5. Você sabia que existem museus que tratam exclusivamente do tema Holocausto? Já
visitou algum, mesmo que apenas virtualmente?
d. O grupo deverá definir com os entrevistados se poderão gravar, fotografar, filmar a
entrevista. Caso não haja autorização do entrevistado, a entrevista deverá ser
manuscrita. Os nomes dos entrevistados aparecerão somente se houver autorização
prévia; caso contrário, os alunos utilizarão nomes fictícios.

e. Em data previamente marcada pelo professor, os grupos apresentarão as entrevistas


realizadas. Se as entrevistas foram gravadas ou filmadas, os alunos poderão assisti-las
juntos, utilizando o data show. Se elas foram manuscritas, o grupo fará a leitura para o
restante da turma.

f. Após as apresentações, os grupos devem debater as informações obtidas. Podem,


por exemplo, criar um gráfico que aponte a porcentagem de pessoas que responderam
sim e não para as questões formuladas.

g. Finalmente, cada grupo registrará por escrito as suas conclusões sobre o trabalho
realizado.

Recursos Complementares

Para os alunos:

Holocausto. Por Rainer Sousa. http://www.brasilescola.com/historiag/holocausto.htm

Holocausto. Por Emerson Santiago. http://www.infoescola.com/historia/holocausto/


II Guerra Mundial. Série Especial. Veja Na História.
http://veja.abril.com.br/especiais_online/segunda_guerra/index_flash.html

Vídeos. Redescobrindo a Segunda Guerra. National Geographic Channel.


http://www.natgeo.com.br/br/videos/show/3219-redescobrindo-a-segunda-guerra

Para os professores:

O que foi o holocausto. Por Vanessa Silva de Faria. Revista Nova Escola.
http://revistaescola.abril.com.br/ensino-medio/plano-de-aula-historia-holocausto-
737570.shtml

Avaliação

O professor deve observar se os objetivos propostos na aula foram efetivamente


alcançados pelos alunos, tendo em vista as estratégias desenvolvidas e os recursos
utilizados. Assim, poderá avaliar os alunos nas atividades trabalhadas em cada módulo,
como: interpretação de fontes orais, escritas e iconográficas; trabalhos individuais, em
dupla e em grupo; leitura e interpretação de material digital interativo e infográficos;
reprodução, análise e debate de vídeos; visitação virtual a museus; realização de
entrevista.

Você também pode gostar