Você está na página 1de 19

Educação Alimentar

Docente: Nayanna Morais


E-mail: Nayanna.morais@Hotmail.com
Alimentação na Pré-
história e evolução

• Diversas espécies do
gênero homo desenvolveram
-se ao longo de milhões de
anos até a chegada à espécie
dos homo sapiens...
Período Paleolítico (2,5 milhões de anos –
10.000 a.C)
• Coleta de frutas, raízes e outras espécies vegetais;
• Hábito de alimentar-se da proteína animal;
• Para o paleoantropólogo Henry Bunn, da Universidade de Wisconsin-
Madison, a habilidade de obtenção da carne e a forma de dilacerar a
carcaça dos animais sofreram alteração durante o paleolítico. Ele dividiu
em três etapas o processo;
• Primeiramente, os chamados hominídeos retalhavam a carne dos ossos
das carcaças de animais, usando alguns instrumentos feitos de pedra ou de
lascas de pedras. Esse primeiro período teria ocorrido entre 2,6 e 2,5
milhões de anos atrás, indicando ainda uma capacidade pequena dos
hominídeos de obter alimentos com proteína animal.
• Segundo momento: passaram a desenvolver a habilidade de quebrar
os ossos para também se alimentar do tutano e carregar as carcaças
de animais para lugares distintos. Nesse estágio, entre 2,3 e 1,9
milhão de anos, os hominídeos ainda se apropriavam de carcaças de
presas de outros carnívoros, mas também já conseguiam obter presas
próprias.
• Terceiro estágio: caracterizava-se pelo retalho extensivo dos restos
dos animais, obtendo carcaças intactas, decorrentes de novas
habilidades de apropriação de presas de outros carnívoros ou mesmo
decorrentes da prática da caça, que se tornava rotineira. A datação
dessa última fase é estimada entre 1,8 e 1,6 milhão de anos e
demonstra que, além de caçar, os hominídeos do período atuavam na
obtenção de partes de caça de outros mamíferos carnívoros.
Período Neolítico (10.000 a.C – 5.00 a.C)
• Esse período denomina-se Idade da Pedra Polida, uma vez que os
instrumentos começam a ser produzidos através do polimento da
pedra;
• Domesticar animais e a prática da agricultura;
• O período neolítico está relacionado sobretudo, à sedentarização do
homem e consequentemente ao desenvolvimento das atividades de
agricultura e pastoreio;
• Com a adoção da pecuária e da agricultura foram criadas as primeiras
cidades, nasceu a aristocracia, a divisão de poderes, a guerra, a
propriedade, a escrita, o crescimento populacional.
Conceitos básicos de Nutrição
• Alimentação: Processo biológico e cultural que se traduz na escolha,
preparação e consumo de um ou vários alimentos.
• Alimentação saudável: Padrão alimentar adequado às necessidades
biológicas e sociais dos indivíduos e de acordo com as fases e cursos
da vida.
• Alimento: Substância que fornece os elementos necessários ao
organismo humano para a sua formação, manutenção e
desenvolvimento.
• Nutrição: Estudos dos alimentos e dos mecanismos através dos quais
são utilizados pelo organismo. É o conjunto de processos que o
organismo utiliza para absorção e utilização de nutrientes.
• Nutrientes: Substâncias químicas necessárias para o bom
funcionamento do organismo com funções biológicas específicas.
• Caloria: Representação métrica de energia produzida por
determinados nutrientes quando metabolizados pelo organismo. A
quilocaloria (kcal) não é constituinte dos alimentos, é a medida de sua
energia potencial.
• Alimento in natura: Alimento ofertado e
consumido em seu estado natural, sem sofrer
alterações industriais que modifiquem suas
propriedades físico-químicas.
• Alimento integral: Alimento pouco ou não-
processado e que mantém em perfeitas
condições o conteúdo de fibras e nutrientes.
• Alimento ligth: Alimento produzido de forma
que sua composição reduza em, no mínimo,
25% o valor calórico e/ou os seguintes
nutrientes: açúcares, gordura saturada,
gorduras totais, colesterol e sódio, comparado
com o produto tradicional ou similar de
marcas diferentes.
• Alimento diet: Alimentos
industrializado em que
determinados nutrientes
como proteína, carboidrato,
gordura, sódio, entre outros,
estão ausentes, ou em
quantidade muito reduzida,
não resultando,
necessariamente em um
produto com baixa caloria.
Macronutrientes
• São nutrientes necessários ao organismo;
• Além de fornecerem energia e componentes fundamentais para o
crescimento e manutenção do corpo, constituem a maior parte na
dieta;
• São constituídos por: carboidratos, proteínas e gorduras.
Carboidratos (Glicídios)
• São compostos orgânicos que consistem de carbono, hidrogênio e
oxigênio;
• Principal fonte alimentar para a produção de energia;
• A ingesta diária recomendada de carboidratos é de 50% a 60% do valor
calórico total;
• Diferentemente dos demais macronutrientes, os carboidratos
transformam-se em glicose mais rapidamente;
• Podem variar de açucares simples (com 3 a 7 átomos de carbono), até
polímeros muito complexos. São considerados a maior fonte de energia e
cada grama de carboidrato fornece 4 Kcal;
• Podem ser classificados em monossacarídeos, dissacarídeos,
oligossacarídeos e polissacarídeos.
• Funções: as principais funções dos
carboidratos são energética, manutenção da
glicemia, reserva alimentar (amido e
glicogênio), ação poupadora de proteína,
efeito anti-cetogênico, fonte energética para
sistema nervoso central (± 140g glicose/dia),
estrutural (insetos e celulose), genética
(pentoses). No processamento de alimentos
conferem sabor doce, calorias, textura, volume
e aparência. É importante lembrar que na
ausência de cetose (jejum, diabetes e ingesta
de etanol), a glicose é o único substrato
utilizado pelo encéfalo na manutenção de suas
funções, sendo o cérebro considerado como
glicose-dependente.
• Os carboidratos são classificados em simples e complexos. Glicose,
frutose, sacarose e lactose são os carboidratos simples mais
encontrados nos alimentos, estando o amido entre os complexos;
• Os carboidratos complexos são formados por cadeias mais complexas
de açúcares, podendo sua digestão e absorção ser mais prolongada.
Alguns alimentos que contêm carboidratos complexos: arroz, trigo,
centeio, cevada, milho, aveia, farinhas, massas, pães, biscoitos,
tapioca, cuscuz, macarrão, polenta, pipoca, batata-doce, batata,
inhame, cará, mandioca, mandioquinha, feijões, ervilha, lentilha,
grão-debico e soja.
Proteínas
• Composto orgânico mais abundante;
• São polímeros complexos caracterizados pela presença de carbono,
hidrogênio e oxigênio e contém nitrogênio em sua estrutura química;
• Cada grama de proteína contém 4kcal;
• São cadeias de tamanho e configuração variados, formadas pela ligação de
20 diferentes aminoácidos unidos por meio de ligações peptídicas;
• São consideradas como nutrientes construtores pois são responsáveis pela
renovação e construção de tecidos, músculos, cabelos, unhas e produção
de hormônios, além de estarem envolvidas na formação e manutenção das
células e dos tecidos do corpo e órgãos
Funções:
• Estrutural: unha, cabelo, pele...
• Energética: 3ª fonte;
• Defesa: anticorpos;
• Enzimáticas: “toda enzima é uma proteína, mas nem toda proteína é
uma enzima”; - aceleram as reações e diminuem o gasto de energia;
• Hormonal: Insulina, glucagon (controle dos níveis glicêmicos)
• Existem 20 aminoácidos diferentes e são divididos em aminoácidos
essenciais e não essenciais:
• Aminoácidos essenciais: são aqueles que você não consegue
sintetizar, deve obter através da alimentação;
• Aminoácidos não essenciais: são aqueles que você consegue
sintetizar, a partir de outros compostos, no fígado (transaminação)
• Fontes alimentares: As proteínas de origem animal são consideradas
completas e de boa qualidade e utilizadas como referência em termos
de composição de aminoácidos. Encontram-se nas carnes, aves,
peixes, leite, queijo e ovos. Os alimentos de origem vegetal também
são fontes significativas de proteínas, sendo classificados, em sua
maioria, como parcialmente ou totalmente incompletos e de baixo
valor biológico. Podem ser encontradas em leguminosas e cereais.
Frutas e hortaliças são fontes pobres de proteína.
Gorduras (Lipídeos)
• São componentes alimentares orgânicos que, por conterem menos
oxigênio que os carboidratos e as proteínas, fornecem taxas maiores
de energia;
• São insolúveis em água;
• Importantes condutoras de vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K);
• A recomendação de ingestão diária de gorduras é de 25% a 30% do
valor calórico total
Funções:
• Armazenamento de energia;
• Participam como elementos estruturais de membranas biológicas
(fosfolipídeos e esteróis);
• Atuam como cofatores enzimáticos;
• Transportadores de elétrons;
• Agentes emulsificantes no trato digestivo;
• Isolante térmico, proteção de órgãos vitais, atuam como hormônios e
impulso de transmissão nervosa;
• Na dieta, apresentam um importante papel na qualidade dos alimentos por
contribuir com atributos, tais como textura, sabor, aspectos nutricionais e
densidade calórica e sensação de saciedade.