Você está na página 1de 1

Titulo: Neoplasias primárias múltiplas.

Código:

As neoplasias primárias múltiplas (NPM) são, actualmente, mais frequentes. O avanço nas modalidades de
diagnóstico e tratamento tiveram um impacto positivo na sobrevida após um primeiro evento neoplásico. No
entanto, esse prolongamento de tempo pode, também, traduzir-se na capacidade dos pacientes poderem
desenvolver uma nova neoplasia. Vários factores contribuem para o processo carcinogénico e foram já
identificados, tais como factores genéticos, idade, algumas infecções virais, imunossupressão e carcinogéneos
ambientais. Os efeitos a longo prazo da quimioterapia e da radioterapia são conhecidos. As mutações herdadas ou
“de novo” também se incluem neste grupo, traduzindo-se na sua maioria, sob a forma de síndromes (síndromes de
Turcot, de Li Fraumeni, de Gardner, entre outras), frequentemente associadas a transmissão familiar.

Os critérios de diagnóstico de NPM foram sugeridos, pela primeira vez, por Billroth, em 1879, e, mais tarde,
revistos por Warren and Gates. Incluem os seguintes critérios: (1) malignidade comprovada; (2) cada neoplasia
deve ser histologicamente distinta; (3) a possibilidade de um tumor resultar da metastização de outro deve ser
excluída. Em 1977, Moertel difiniu as neoplasias síncronas como aquelas onde o intervalo de tempo entre o
surgimento de duas ou mais lesões é inferior a 6 meses, e como metácronas aquelas com intervalo superior.
Actualmente, esta é uma definição consensual.

Neoplasias primárias múltiplas não significa, necessariamente, mau prognóstico, desde que o diagnóstico preciso e
o tratamento estabelecido sejam precoces, permitindo, assim, uma maior taxa de cura da doença.

A propósito de NPM, os autores apresentam cinco casos clínicos, que ilustram a importância de um diagnóstico
precoce e atempado deste tipo de neoplasias.

M.E.C.S., 72 anos, sexo feminino, caucasiana, NPM metácronas do endométrio,da mama e do pâncreas;
N.G.P., 48 anos, sexo masculino, caucasiano, NPM síncronas do canal anal, do pulmão e da tiróide;
M.L.N.C, 76 anos, sexo feminino, caucasiana, NPM metácronas do recto e leiomiossarcoma pélvico;
N.S.B., 80 anos, sexo feminino, caucasiana, NPM metácronas do recto, da tiróide e da mama;
M.M.S, 62 anos, sexo masculno, caucasiano, NPM metácronas de células linfóides (LNH) e do pulmão.
Resumo de (por favor assinale 1): Comunicação Livre Poster
(CAMPO OBRIGATÓRIO – assinale apenas uma categoria):
Mama Cabeça e Pescoço Pulmão Cuidados Paliativos e Psicológicos
Ginecologia SNC Digestivo Física
Urologia Dermatologia Hematologia X Outros
Nome do Autor: Mª. Antónia Galego.
Nome dos Co-Autores: Pedro Meireles, Margarida Marques, Gabriela Pinto.
Instituição: Hospital de São João, E.P.E., Porto. Telf.: