Você está na página 1de 5

Trabalho de física (1º bimestre)

01) Um automóvel vai da cidade A para a B, distante 120 km, com velocidade escalar média de 80
km/h. A seguir, desloca-se da cidade B para a cidade C (distante 50 km) com velocidade escalar
média de 100 km/h. Qual a velocidade escalar média do carro no percurso de A até C?

02) Uma moto move-se numa estrada retilínea AB, partindo de A com velocidade constante v1 = 20
km/h. Ao atingir o ponto M médio de AB, a velocidade muda bruscamente para v2 = 80 km/h e se
mantém constante até atingir o ponto B. Determine a velocidade escalar média da moto em todo o
trajeto.

03) A figura representa a trajetória de um caminhão de entregas que


parte de A, vai até B e retorna a A. No trajeto de A para B, o caminhão
mantém uma velocidade média de 30 km/h; na volta de B até A, o
caminhão gasta 6 minutos. Determine:
a) o tempo gasto pelo caminhão, para ir de A até B.
b) a velocidade média do caminhão, quando vai de B até A, em km/h.

04) Um passageiro de ônibus verificou que ele andou 10 km nos 10 primeiros minutos de observação
e 9 km nos 10 minutos seguintes. Determine a velocidade média do ônibus durante o período de
observação.

05) Um automóvel deve percorrer 300 km em 5 horas. No entanto, após percorrer 100 km em duas
horas, uma avaria mecânica o obriga a permanecer uma hora parado. Que velocidade média deverá
desenvolver no percurso que falta para cumprir a condição
inicial?

06) Um trem de 200 metros de comprimento atinge a boca de um túnel e. 40 s depois, a extremidade
de seu último vagão abandona o túnel. Sabendo que o trem mantém uma velocidade constante de 20
m/s. determine o comprimento do túnel.

07) Duas pessoas deslocam-se perpendicularmente entre si com movimentos retilíneos e uniformes
com velocidades v1 = 1,5 m/s e v2 = 2,0 m/s. No instante inicial (t0 = 0), elas se encontram na origem
de um sistema cartesiano ortogonal Oxy. Considerando que a pessoa (1) se movimenta ao longo do
eixo x e que a pessoa (2) se movimenta ao longo do eixo y, determine a distância que as separa no
instante t = 2,0 s.

08) Um lavrador sai de casa às 5 horas da manhã, dirigindo-se para a cidade, a fim de regularizar a
situação fiscal de seu sítio, deslocando-se a pé. com movimento uniforme de velocidade 5 km/h. Meia
hora depois, seu filho percebe que o pai esqueceu os documentos necessários para a regularização.
Sai então de bicicleta, ao longo da mesma estrada, a fim de alcançá-lo, mantendo uma velocidade
constante de 30 km/h. Supondo que o pai não note a falta dos documentos e continue na mesma
velocidade, quanto tempo levará o filho para alcançá-lo?

09) O movimento de um carro que viaja a 100 km/h ao longo de uma estrada retilínea é observado por
meio de um radar. Na tela do aparelho, o carro é caracterizado por um ponto que se desloca 36 cm
enquanto o carro percorre 5,0 km. Qual a velocidade do ponto na tela do radar?

10) Em determinado instante da empolgante final da Corrida de São Silvestre, realizada em 31 de


dezembro de 1997, o paranaense Emerson Iser Bem estava 25 m atrás do favorito, o queniano Paul
Tergat, quando, numa reação espetacular, imprimiu uma velocidade escalar constante de 7,7 m/s,
ultrapassando Tergat e vencendo a prova com uma vantagem de 75 m. Admitindo que a velocidade
escalar de Tergat se manteve constante e igual a 5,2 m/s, calcule o intervalo de tempo decorrido
desde o instante em que Iser Bem reagiu, imprimindo a velocidade escalar de 7,7 m/s, até o instante
em que cruzou a linha de chegada.

11) um corpo desloca-se em movimento retilíneo uniforme durante 30 s. A


figura representa o gráfico do espaço em função do tempo. O espaço do
objeto no instante t = 30s, em metros, será:
a) 30
b) 35
c) 40
d) 45
e) 50

12) O gráfico representa o movimento de dois móveis em relação à origem


de uma mesma trajetória. Calcule as distâncias percorridas por A e B até o
instante de encontro.te:
a) 3 m e 5 m.
b) 15 m e 15 m.
c) 16 m e 16 m.
d) 17 m e 17 m.
e) 15 m e 5 m.

13) O gráfico representa, dc forma aproximada, o movimento de um


carro durante certo percurso. Determine a velocidade média do carro
nesse percurso.

14) Um caça a jato, voando em linha reta com velocidade escalar igual a 720 km/h, acelera
uniformemente, com aceleração de 5,0 m/s2, durante 10 s. Calcule:
a) a velocidade escalar do avião ao fim desses 10 s, em km/h;
b) a distância percorrida pelo avião durante esses 10 s, em km.

15) Dois tratores, I e II, percorrem a mesma rodovia e suas


posições variam com o tempo, conforme o gráfico a seguir.
a) Determine o instante do encontro desses veículos.
b) a distância inicial entre os tratores

16) A velocidade escalar de um corpo varia com o tempo, conforme o


gráfico seguinte.
No intervalo de tempo de 0 a 5 s, determine:
a) a aceleração escalar da partícula;
b) a distância percorrida por ela;
c) a velocidade escalar média.

17) (Olimpíada Brasileira de Física) Em uma estrada de pista única, uma moto de 2,0 m de
comprimento, cuja velocidade tem módulo igual a 22,0 m/s, quer ultrapassar um caminhão longo de
30,0 m, que está com velocidade constante de módulo igual a 10,0 m/s. Supondo-se que a moto faça
a ultrapassagem com uma aceleração de módulo igual a 4,0 m/s2, calcule o tempo que ela leva para
ultrapassar o caminhão e a distância percorrida durante a ultrapassagem.

18) Duas partículas A e B deslocam-se ao longo de uma mesma trajetória.


Suas funções horárias, def inidas a partir do mesmo referencial, são dadas por:
SA = 4t2 – 3 e SB = 5t2 – 4t com S em metros e t em segundos.
Determine:
a)para que valores de t as partículas se encontram
b)as posições em que os encontros ocorrem.

19) Os espaços de um móvel variam com o tempo, conforme a seguinte função horária:
s = 20 – 12t + 3t2 (SI).Determine :
a) o(s) instante(s) em que o móvel passa pela origem dos espaços;
b) o instante e a posição do móvel quando ocorre a inversão do sentido do movimento.

20) No tubo de imagem de um televisor, um elétron, liberado com velocidade nula por um f ilamento
quente, é acelerado uniformemente por um campo elétrico, atingindo a velocidade de 6 · 106 m/s após
percorrer 1,8 cm. Calcule a aceleração escalar desse elétron.

21) Um foguete parte do repouso de uma plataforma de lançamento, com aceleração escalar de 440
m/s2, suposta constante, que é mantida nos primeiros 19,8 m da subida. Calcule:
a) a velocidade escalar do foguete no final desse deslocamento;
b) o tempo decorrido para essa velocidade ser atingida.

22) O filamento de uma lâmpada, disposto paralelamente ao anteparo de uma câmara escura de
orifício, projeta nesse anteparo uma imagem invertida de 8,0 mm de comprimento. Sabendo-se que a
câmara tem 5,0 cm de profundidade e que o filamento está a 7,5 cm de distância do orifício, qual o
comprimento do filamento, em milímetros?

23) Um grupo de escoteiros deseja construir um acampamento em torno de uma árvore. Por
segurança, eles devem colocar as barracas a uma distância tal da base da árvore que, se cair, ela não
venha a atingi-los. Aproveitando o dia ensolarado, eles mediram, ao mesmo tempo, os comprimentos
das sombras da árvore e de um deles, que tem 1,5 m de altura; os valores encontrados foram 6,0 m e
1,8 m, respectivamente. Qual deve ser a menor distância das barracas à base da árvore?

24) Os raios solares incidem sobre uma pessoa de 1,60 m de altura. Sua sombra projetada sobre um
piso horizontal tem 2,40 m de comprimento. Um poste vertical situado próximo à pessoa também tem
sua sombra projetada sobre o piso. Algumas horas mais tarde, a sombra da pessoa apresenta 2,00 m
de comprimento, enquanto a sombra do poste tem 2,50 m a menos de comprimento que a anterior.
Qual a altura do poste?

25) A primeira medição da distância entre a Terra e o Sol foi realizada pelo filósofo grego Anaxágoras,
cerca de quatro séculos antes de Cristo. Ele não conhecia o paralelismo dos raios solares que atingem
nosso planeta, porém sabia que estacas verticais cravadas no solo não projetavam sombra em Siena,
mas projetavam sombra em Alexandria, ao meio-dia do solstício de verão 21 de junho, no hemisfério
Norte. Anaxágoras considerava a Terra plana e sabia que a distância de Siena a Alexandria
era de 5 000 stadia (1 stadium = 183 metros, Egito). Sendo h a altura da estaca, a medida de sua
sombra em Alexandria era de 0,126 h.
Determine, em quilômetros, a distância entre a Terra e o Sol(na realidade de Siena ao Sol) obtida por
Anaxágoras. Analise o resultado, comparando-o com a medida atual.
26) Dois espelhos planos formam entre si um ângulo de 60°. Um raio de luz monocromática incide no
espelho E1, reflete-se, incide no espelho E2, reflete-se e emerge do sistema conforme ilustra a figura.
Qual o valor do ângulo α? O valor de α depende do ângulo de incidência da luz em E1?

27) No esquema, o observador deseja visar a imagem da árvore por meio do espelho plano AB
deitado sobre o solo.
Qual deve ser o menor comprimento x do espelho para que o observador veja a imagem completa da
árvore, isto é, do topo até o pé?

28) Na figura, o barbeiro está a 0,50 m do freguês, que por sua vez
está a 1,2 m do espelho plano que está à sua frente. Determine:
a) a distância do barbeiro à imagem do freguês;
b) a distância do freguês à imagem do barbeiro.

29) Para a luz amarela emitida pelo sódio, os índices de refração de certo vidro e do diamante são
iguais a 1,5 e 2,4, respectivamente.
Sendo de 300 000 km/s a velocidade da luz no ar, calcule, para a luz amarela citada:
a) sua velocidade no vidro;
b) sua velocidade no diamante;
c) o índice de refração do diamante em relação ao vidro.

30) Determinada luz monocromática percorre um segmento de reta de comprimento 30 cm no interior


de um bloco maciço de um cristal durante 2,0 · 10–9 s. Sabendo que a velocidade da luz no vácuo é
igual a 3,0 · 108 m/s, calcule o índice de refração desse cristal.
31) O índice de refração constitui um eficiente critério para a identificação de uma pedra preciosa e,
consequentemente, para a apuração de sua autenticidade. O índice de refração pode ser determinado
por aparelhos denominados refratômetros, mas também é possível determiná-lo pelo método de
imersão, que consiste em mergulhar a pedra em um líquido de índice de refração conhecido e
observá-la. Para isso são fabricados líquidos de índices de refração que variam de 1,5 até valores
superiores a 2,0.
As turmalinas, principalmente a variedade denominada rubelita, em geral possuem muitas fraturas
internas, que são preenchidas de gás e provocam notáveis reflexões com a incidência da luz.
a) Para determinar o índice de refração por imersão, procura-se o líquido no qual a pedra
“desaparece”. O que se pode concluir sobre o índice de refração da pedra?
b) Por que ocorrem intensas reflexões nas fraturas das turmalinas?