Você está na página 1de 16

Fontes de interesse dos

linguistas pela língua húngara

Paulo Chagas de Souza (DL-FFLCH-USP)


II. Conferência sobre a Presença Húngara no Brasil
USP: 11/8/2016
2 Interesse dos leigos pelas línguas

• acento

• impressão
• impressionis.ta
• impressionís.ti.co

• ma.te.ma.ti.ka
• ma.te.ma.ti.ka.fe.la.dat
3 Interesse da linguística pelas línguas

• Em princípio, a linguística se interessa por toda língua e qualquer variedade linguística, mesmo
aquelas frequentemente vistas com menosprezo pela sociedade.

• Um grande ganho da linguística principalmente no século XX foi a conclusão de que não há


línguas ou variedades linguísticas primitivas ou avançadas, não há línguas ou variedades linguísticas
melhores do que outras.

• A gramática de cada língua, as regras, os padrões de cada língua são extremamente intricados,
extremamente complexos.
4 Mas...

• Nem tudo é igual.

• Certas línguas têm elementos, características, fenômenos que outras não têm.

• O português tem vogais nasais.


• Talvez muitas para ouvidos estrangeiros.
• Muita gente dança samba no Brasil.

• O português é uma língua propícia para se estudar a nasalidade vocálica.


5 Fonologia: vogal influenciando vogal

• Os sons da fala afetam uns aos outros.

• É comum a vogal de uma sílaba afetar a vogal da sílaba vizinha.

• Gostoso ≠ gostosa
• Também gostoso ≠ gostosa

• Querer, querendo
• Queria > “quiria”
6 Harmonia vocálica
• Vogais influenciando outras, às vezes a longa distância
• Tipos diferentes de vogais
• Harmonia vocálica em húngaro
• Vogais posteriores: a, á, o, ó, u, ú
• Vogais anteriores: e, é, i, í, ö, ő, ü, ű

ért lát
érthet láthat
érthetetlen láthatatlan
érthetetlenség láthatatlanság
érthetetlenségnek láthatatlanságnak
7 Harmonia vocálica (ou não)

• városunk nyelvünk
• városban nyelvben
• városból nyelvből

• Mas:

• hidunk
• hídon
• hídra
8 A vogal mais próxima vence

• séta
• sétában
• sétáról

• Mas:

• sofőr
• sofőrnél
• sofőrről
9 A vogal mais próxima vence,
mas nem sempre
• maradék maradéka maradékai maradékainak

• Kodolányiéknak

• Então:

• Vogais posteriores: a, á, o, ó, u, ú
• Vogais anteriores: e, (é, i, í), ö, ő, ü, ű
10 Húngaro: uma língua de ordem livre

• Algumas permutações possíveis:

• a. A védők sokáig tartották a várat a törökök ellen. 12345


Os defensores por muito tempo protegeram o castelo contra os turcos.
‘Os defensores por muito tempo conseguiram proteger dos turcos o castelo.’
• b. A védők sokáig tartották a törökök ellen a várat. 12354
• c. A várat sokáig tartották a védők a törökök ellen. 42315
• d. A várat sokáig tartották a törökök ellen a védők. 42351
• e. A törökök ellen sokáig tartották a védők a várat. 52314
• f. A törökök ellen sokáig tartották a várat a védők. 52341
11 Foco (em português)

 Mecanismo que destaca um elemento da frase.

 Nós vimos um filme ontem na biblioteca.

 NÓS vimos um filme ontem na biblioteca.


 Nós vimos UM FILME ontem na biblioteca.
 Nós vimos um filme ONTEM na biblioteca.
 Nós vimos um filme ontem NA BIBLIOTECA.
12 Foco em português

 Nós vimos um filme ontem na biblioteca.

 Fomos NÓS que vimos um filme ontem na biblioteca.


 Foi UM FILME que nós vimos ontem na biblioteca.
 Foi ONTEM que nós vimos um filme na biblioteca.
 Foi NA BIBLIOTECA que nós vimos um filme ontem.
13 Foco em húngaro

 János bemutatta Marinak Pétert.

 János BEmutatta Marinak Pétert.


 JÁNOS mutatta be Marinak Pétert.
 János MARINAK mutatta be Pétert.
 János PÉTERT mutatta be Marinak.
 Pétert MARINAK mutatta be János.
 Marinak PÉTERT mutatta be János.
14 Retomando...

• O húngaro é uma língua de ordem livre,


• mas nem sempre...

• Dois fenômenos muito interessantes de se estudar no húngaro:


• Fonologia: harmonia vocálica
• Sintaxe: ordem e foco
15 Algumas referências

 Kiss, Katalin É. (2004). The Syntax of Hungarian. Cambridge: Cambridge University Press.

 Siptár, Péter e Törkenczy, Miklós (2000). The Phonology of Hungarian. Oxford: Oxford
University Press.
16

Köszönöm szépen!

pcsouza@usp.br

Você também pode gostar