Você está na página 1de 12

Com certeza você não está aqui para saber que existem quase

7,5 bilhões de pessoas no mundo ou que um ovo tem cerca de 155


calorias, e claro, não me julgue! Eu sei que essas informações
não vão mudar muita coisa na sua vida. Tá... desculpa, é
melhor eu recomeçar. Não me leve a mal, só não tô acostumada a
estranhos entrando na minha vida desse jeito. Não que você
seja estranho... Beleza, sei que tá confuso. Melhor eu começar
do começo. Essa ao meu lado é a Maria. Tomo conta dela três
vezes por semana. Não é o emprego dos sonhos, mas dá pra pagar
as contas. Ou quase isso. Mas sempre que as coisas apertam,
minha mãe dá uma forcinha. Ah! Meu nome é Carolina, e não que
eu esteja te dando intimidade, sei que a gente mal se conhece,
mas pra você sou só Carol e é assim que minha história começa.

Ciertamente no estás aquí para saber que existen casi 7,5 billones de personas en el mundo o que un
huevo tiene alrededor de 155 calorías, y claro ¡no me juzgues! Sé que todas esas informaciones no
cambiarán muchas cosas en tu vida. Ya... disculpa, es mejor empezar de nuevo. No me
malinterpretes, no estoy muy acostumbrada a que extraños entren en mi vida de esa manera. No es
que tú seas extraño. Ok, sé que estás confundido. Mejor empiezo desde el principio. La que está a mi
lado es María. La cuido tres veces por semana. No es el trabajo soñado pero ayuda a pagar las
cuentas. O casi eso. Pero siempre que las cosas se ponen difíciles, mi madre me ayuda. ¡Ah! Mi
nombre es Carolina, y no es que te esté dando intimidad, sé que apenas nos conocemos, pero para ti
solo, soy Carol y así es como comienza mi historia.

Carol?

- Hum?

- Outro dia minha mãe falou que se


arrependeu de ter se casado com meu pai.

- Quem nunca, né?!

- Mas... como assim se arrepender? Nunca


entendi bem isso.

- Bom... Se arrepender é quando você queria


ter muito feito alguma coisa e acaba não
fazendo, ou quando você faz uma coisa que no
fundo você sabia que não era pra ter feito.
- Ah... Entendi. Acho que me arrependi de
não ter pego outro algodão doce.

- Você já se arrependeu de alguma coisa?

- Bom...

− ¿Carol?
− ¿Hum?
− El otro día mi mama me dijo que estaba arrepentida de haberse casado con mi papá.
− Quién nunca, ¿verdad?
− Pero, ¿cómo así que se arrepiente? Nunca entendí eso muy bien.
− Bueno, arrepentirse es cuando querías mucho haber hecho algo y no lo haces, o cuando
haces algo que en el fondo sabías que no era para haberlo hecho
− Ah... entiendo. Creo que me arrepiento de no haber tomado otro algodón de azúcar
− ¿Tú ya te has arrepentido de algo?
− Bueno...
Sabe quando uma criança te faz refletir sobre toda sua vida?
Pode admitir, você também já passou por isso, se não passou,
relaxa que seu dia tá chegando. Isso é um pouquinho
deprimente. Eu não soube o que responder na hora, mas, na
verdade tinha uma coisa da qual me arrependia.

¿Sabes cuando un niño te hacer reflexionar sobre toda tu vida? Admítelo, sé que ya pasaste
por eso, si no te pasó, tranquilo que esta llegando tu día. Eso es un poco deprimente. No
sabía cómo responder en ese momento pero en realidad había algo de lo que me
arrepentia.

Antes de tudo, um aviso! Se você quiser ver uma história boa


e reflexiva, recomendo procurar outra coisa pra assistir, um
documentário talvez. Mas se quiser continuar, o aviso é: você
foi avisado.

Antes que nada, ¡un aviso! Si quieres ver una buena história y de reflexión, te recomiendo
buscar algo más para ver, tal vez un documental. Pero si quieres continuar, el aviso es: te
avisé.

Voltando... Meu arrependimento tinha nome e sobrenome.


Leonardo Silva. Leonardo foi, é... não sei... Uma antiga
paixão.

Volviendo... Mi arrepntimiento tenia nombre y apellido. Leonardo Silva. Leonardo fue, es...
no sé... um viejo amor.
A gente se conheceu na escola e nunca avançamos do nível “só
amigos”. Nunca falei dos meus sentimentos e tudo que ficou foi
um pensamento de como poderia ter sido.

Nos conocimos en la escuela y nunca pasamos del nivel “solo amigos”. Nunca le hablé de mis
sentimientos y todo se quedó en un pensamiento de como habría sido.

Oi

- Leonardo?

- Eu tava passando aqui por perto e resolvi


te ver. Posso entrar?

- É... Você quer alguma coisa? Uma água?

- Sim. Tem uma coisa que eu quero muito

- Ai meu Deus

Ai! Tá, isso doeu

− Hola
− ¿Leonardo?
− Estaba pasando por aquí cerca y decidí verte. ¿Puedo entrar?
− Sí… ¿Quieres algo? ¿Agua?
− Sí. Hay algo que realmente quiero
− Ay Dios mío
¡Ay! Ok, eso dolió.

Já estamos tão íntimos que eu nem tô me importando tanto com


minha privacidade.
E foi nesse momento fisiológico e glorioso de alívio que
pensei “Por que não?” Porque não tentar e ver no que vai dar?
É isso aí! Eu sou uma mulher forte, decidida, eu vou atrás do
bo[boy]...
Opa! Lei da gravidade, né amigos? Agora, voltemos a minha
grande ideia, por favor!
Ya estamos tan íntimos que ni me importa tanto mi privacidad.
Y fue en ese momento fisiológico y glorioso de alivio, que pensé “¿por qué no?” ¿por qué no
intentar y ver qué pasará?
¡Eso es! Yo soy una mujer fuerte, decidida, voy atrás del chi [chico]...
¡Ups! Ley de gravedad, ¿verdad amigos? Ahora, volviendo a mi gran idea, ¡por favor!

Eu estava decidida a encontrá-lo, mas por onde começar? Não


fazia ideia de onde ele morava, mas lembro que uma antiga
colega de escola comentou que o viu trabalhando em um
restaurante mexicano no centro da cidade. E se eu encontrasse
o número ou endereço de lá? Vai que, né?

Estaba decidida a encontrarlo, pero ¿por dónde comienzo? No tenía idea de donde vivía,
pero recuerdo que una vieja amiga de la escuela comentó que lo vio trabajando en un
restaurante mexicano en el centro de la ciudad. ¿Y si encontraba el número o dirección de
allí? Capaz que, ¿no?
– Porcaria... não sabia que existiam tantos restaurantes mexicanos na
cidade. Ok Carol... Não custa tentar, né?

Porqueria... no sabía que existían tantos restaurantes mexicanos en la ciudad. Ok, Carol... No cuesta
nada intentarlo, ¿verdad?

Ansiedade, desconforto, falta de ar e palpitações. Obviamente


eu estava bem tranquila.

Ansiedad, incomodidad, falta de aire y palpitaciones. Obviamente estaba muy tranquila.

– Alô?

– Você sabe o que precisa fazer, não sabe?

– Hã,oi?

– Você precisa seguir em frente. Eu estou preocupada com você

− ¿Aló?
− Sabes lo que necesitas hacer, ¿verdad?
− Ah, ¿Hola?
− Necesitas seguir adalante, estoy preocupada contigo

– Alô?

– Chamas do amor sex shop. Em que posso ajudar?

– Oi?

– Em compras acima de R$100,00 o frete é grátis em até


duas horas pra seu fogo na apagar viu, querida? E
melhor... motoboy super discreto, porque não tem chama
que a gente não consiga conter.

– Interessante

− Aló?
− Llamas del amor sex shop. ¿En qué puedo ayudarte?
− ¿Hola?

- En compras superiores a R$ 100.00, el envío es gratuito dentro de dos horas para que no
se apague su fuego, ¿ok, querida? Y mejor... motorizado súper discreto, porque no hay
llamas que no podamos contener.
− Interesante

Minhas chances tinham sido reduzidas e eu realmente pensava


que ele não trabalhava em restaurante algum. Eu estava quase
desistindo quando…

– Lo que te gusta, Leonardo, bom dia.

– Leonardo?

– Oi, Léo. É a carol, a gente estudou junto, você lembra?

– E aí Carolzinha?

– Carolzinha?

– Tudo bem, minha linda?

– É... Eu acho que liguei errado


– Que é isso, relaxa. Você ligou pra pessoa certa, viu?
posso ser quem você quiser, vamos conversar.

Mis posibilidades se habían reducido y yo realmente pensé que él no trabajaba en


ningún restaurante. Casi me rendí cuando...
− Lo que te gusta, Leonardo, buenos días.
− ¿Leonardo?
− Hola, Leo. Es Carol, estudiamos juntos,¿ recuerdas?
− ¿Qué tal Carolzinha?
− ¿Carolzinha?
− ¿Todo bien, mi linda?
− Eh... Creo que marqué mal
− Nada que ver, tranquila. Llamaste a la persona correcta, ¿ok? Puedo ser quien tu
quieras. Vamos a hablar.

Depois dessa experiência frustrante, acabei desistindo das


ligações. Lembrei de Pâmela, uma das pouquíssimas pessoas do
colégio que ainda tinham contato comigo. Ela morava no mesmo
bairro que eu, era casada e tinha um filho.

Después de esa frustrante experiencia, terminé desistiendo de las llamadas. Me acordé de


Pámela, una de las pocas personas del colegio con quien aún tenía contacto. Vivia en el
mismo barrio que yo, estaba casada y tenía un hijo.

Eu e ela sempre tivemos uma amizade estranha. Sempre me senti


desconfortável com algumas coisas, mas faz parte de uma
amizade, né? Afinal, é bom ter alguém com quem podemos
contar... eu acho.

Ella y yo siempre tuvimos uma extraña amistad. Siempre me sentí incómoda con algunas
cosas, pero hace parte de una amistad, ¿verdad? Al final, es bueno tener a alguien con
quien podamos contar... creo.

– Pâmela! 
– Carol! Menina, que coincidência

– Coincidência nada, tava te procurando, mulher. É


urgente. 
– Urgente? Como assim? O que aconteceu? Tá vendo... Nisso
que dá... Você some.
– Não, é... eu tava um pouco ocupada. você sabe, né? 

– Eu bem sei...

– Então, você ainda mantém contato com alguém da escola?

– Ah! Vez ou outra, eu encontro algumas pessoas. Semana


passada mesmo eu vi a Fernanda parecendo uma louca no
meio da rua. Ai... Aquela menina não vai pra frente.
Chega... Chega dá pena. Parece que parou no tempo
– Hum! É... Então, você ainda tem o contato de Leonardo?

– Leonardo... Silva? 

– diCaprio… Claro que é Leonardo Silva, né, mulher! 

– OLHA,eu até que tinha, mas era da casa dos pais dele, e
tem muito tempo que ele saiu de lá, mas… porque o
interesse?
– Não... Era só curiosidade mesmo.

– Sei... Olha, Carol eu queria ficar muito aqui


conversando com você, mas eu preciso buscar o Davizinho
na creche. Mas, me passa seu contato, aí a gente vai
conversando
– Deixa eu pegar um papel aqui

– Mas, enfim... A gente marca, né?! Vamos se falar. Aí


você vem, passa uma tarde aqui em casa, a gente come um
bolo, quem sabe...
– É, vamos marcar então

– Tá bom. Beijo, amada

– Beijo

− Pámela!
− Carol, niña, ¡qué coincidencia!
− Nada de coincidencia, te estaba buscando, mujer. Es urgente
− - ¿Urgente? ¿Cómo así? ¿Qué sucedió? Ya ves ... Lo que ocurre ... te
desapareces.
− No, eh... estaba um poco ocupada. Tú sabes, ¿no?
− Lo sé
− Entonces, tú aún tienes contacto con alguien de la escuela?
− ¡Ah! De vez en cuando, me encuentro con algunas personas. La semana
pasada vi a Fernanda pareciendo una loca en medio de la calle. Oh... esa
chica no va hacia adelante. Suficiente ... Da lástima. Parece que se detuvo
en el tiempo
− Hum! Entonces, ¿tú aún tienes el contacto de Leonardo?
− Mira, yo lo tenía pero era de la casa de sus padres, y él tiene mucho tiempo que no
vive ahí. Pero... ¿por qué el interés?
− No… Era solo por curiosidad
− Claro... Mira, Carol queria quedarme hablando aqui contigo pero necesito ir y buscar
a Davizinho en la guardería. Pero dame tu contacto y ahí vamos hablando.
− Déjame agarrar un papel
− - Bueno, de todos modos ... Nos vemos luego, ¿verdad? Nos estamos hablando.
Después vienes, pasas una tarde aquí en casa, comemos una torta, quién sabe ...
− Está bien, nos vemos luego
− Está bien. ¡Un beso, querida!
− Beso

A gente marca... a gente marca pra mim é quase um “na segunda


eu começo”, ou um “amanhã eu faço”. Quando foi que comprei uma
passagem sem volta para o círculo vicioso mesmo? Não sei
quando parei no tempo, ou quando o tempo parou pra mim. Sabe
como é... As pessoas estão sempre correndo atrás de alguma
coisa e eu nunca fui do tipo esportista. Minha mãe sempre
tentou me proteger de tudo, mas tô começando a achar que umas
quedinhas na vida talvez me fizessem ter mais coragem.

Nos vemos luego... para mí, nos vemos luego es casi como “el lunes comienzo” o “lo hago
mañana”. ¿Cuándo fue que compré un boleto sin retorno al círculo vicioso? No sé cuándo
paré en el tiempo, o cuándo paró el tiempo para mí. Sabes cómo es... La gente siempre esta
persiguiendo algo y yo nunca fui deportista. Mi madre siempre trató de protegerme de
todo, pero estoy empezando a pensar que tal vez unas caídas en la vida podrían hacerme
más valiente.

– Mãe? 
– Filha? Fiz um cozido. Tentei te ligar, mas você não
tava em casa.
– É...  Eu tava hum... ocupada. 

– Tá tudo bem? Você pode dormir comigo aqui de novo. 

– Eu tô bem. Tá tudo bem... Tá tudo bem, Dona Joana.

– Tem certeza? Porque você não tá em casa. Horário de


almoço e você rodando na rua
– É que...Eu tô com um amigo. 

– Amigo? Você não tem amigos, Carolina. 

Ai!

– É... É um novo amigo. 

– Hum, tudo bem. Depois me conta mais desse seu amigo


novo. Se cuida minha filha
– Tá bom, Tchau.

− ¿Mamá?
− Hija, preparé un cozido. Te llamé pero no estabas en la casa.
− Eh... Estaba... hum... ocupada
− ¿Estás bien? Hoy puedes dormir conmigo nuevamente
− Estoy bien. Todo está bien. Está todo bien, donã Joana.
− ¿Seguro? Porque no estás en la casa. Hora de almorzar y andas en la calle
− Es que... estoy con un amigo
− ¿Amigo? Tú no tienes amigos, Carolina
− Ay...
− Eh... Es un amigo nuevo
− Hum, está bien. Después me hablas sobre ese nuevo amigo. Cuídate, hija
mía.
− Está bien, chao.

Eu sei que o tempo é um negócio traiçoeiro e que a gente tem


que correr, nem que seja de calçolão e abrir as portas para as
oportunidades que chegam, porque elas não esperam. Ter alguém
é bom, mas...
Então você desistiu de procurar ele? 
– Aff! Você interrompeu meu discurso motivacional. 

– Oi? 

– Depois te explico. E sim! Eu desisti. 

– Mas, por que você não fez uma conta no Instagram, ou no


Facebook. Acho que seria bem mais fácil. 
– O que for pra ser, vai ser. Agora vamos que seus pais
estão te esperando. 
– Ei, a última a chegar é a mulher do padre!

– Ai meu Deus... Ei! Espera. Eu vou ter que correr


mesmo? 
– Espera

Sé que el tiempo es una cosa traicionera y que tenemos que correr, aunque sea de
ropa íntima y abrir las puertas para que lleguen las oportunidades, porque no
esperan. Estar con alguien es bueno, pero...

− Entonces, ¿dejaste de buscarlo?


− Aff... Interrumpiste mi discurso motivador
− ¿Qué?
− Después te explico. Y sí, dejé de buscarlo.
− ¿Y por qué no abres uma cuenta en Instagram o en Facebook? Creo que
sería más fácil
− Lo que tenga que ser, será. Ahora vamos, que tus padres te están
esperando.
− Hey, la última en llegar será la esposa del Sacerdote!
− Ay Dios mio... ¡Hey! Espera. ¿De verdad voy a tener que correr?
− ¡Espera!

Eu estava me sentindo devastada, cansada e morta, porém viva.


Olha pra mim, nem sei o que eu tava procurando. Eu poderia ter
ido por um caminho mais fácil? Poderia! Poderia ter mandado
uma mensagem pra ele? Claro que sim, mas acho que no fundo eu
tava com medo do que eu poderia encontrar.

Me sentía devastada, cansada y muerta, pero viva. Mírame, ni sé lo que estaba buscando.
¿Podría haber ido por un camino más fácil? Podría... ¿Podría haberle mandado un mensaje?
Claro que sí pero creo que en el fondo estaba con miedo de lo que podría encontrar.
Sabe quando você assiste um filme e sabe que é um filme, mas
no fundo, bem no fundo mesmo, tem vontade de viver aquilo,
isso quando o filme é bom, claro! Mas a gente sabe que a vida
não começa e termina em 90 minutos e muito menos não é uma
trilogia de sucesso. Eu estava me sentindo mal porque
finalmente minha ficha tinha caído...Eu tava perdendo a chance
de ter alguém legal. E não, não era sobre Leonardo, não era
sobre outras pessoas, era sobre mim. No final, sempre era eu.
Desculpa por entrar numa vibe de autoajuda, falar todas essas
coisas ainda não mudou nada. Mas já é um bom começo, né? Foi
mal se ainda não te levei a alguma reflexão útil, ou gerei
alguma emoção, não sou psicóloga e nem vou bancar a coach, mas
eu precisava de alguém pra me ouvir, vai que tem outra Carol
por aí.

¿Sabes cuando ves una película y sabes que es una película, pero en el fondo, bien en el
fondo, tienes ganas de vivir eso? Eso cuando la película es buena, ¡claro! Pero sabemos que
la vida no comienza ni termina en 90 minutos y tampoco es una trilogía exitosa. Me sentía
mal porque finalmente me había dado cuenta... estaba perdiendo la oportunidad de estar
con alguien genial. Y no, no se trataba de Leonardo, no se trataba de otras personas, se
trataba de mí. Al final, siempre era yo. Discúlpame si entré en una vibe de autoayuda, hablar
de todas esas cosas aún no cambió nada. Pero es un buen comienzo, ¿verdad? Está mal si
aún no te llevé a alguna reflexión de utilidad, o generé alguna emoción, no soy psicóloga ni
me voy a volver coach, pero necesitaba a alguien que me escuchara, capaz y hay outra Carol
por ahí.

– Alô?

– Oi, Carol vamos pedir uma pizza você vem?

– Ah, não sei. Tô de saída agora

– Que horas você volta? Se não for muito tarde você pode passar aqui

– Ah... eu não sei, mas a gente pode ver

A gente se priva de fazer tanta coisa porque tá sempre


esperando por alguém, mas esse alguém já estava esperando por
nós, só esperando a gente abrir os olhos, e quando a gente
encontra esse alguém é um caminho sem volta. A gente toma um
rumo sem hora pra voltar.

− ¿Aló?
− Hola, Carol. Vamos a pedir una pizza, ¿vienes?
− Eh, no sé. Estoy saliendo
− ¿A qué hora vuelves? Si no es tan tarde, pasa por aquí
− Eh... no sé, pero ahí vemos

Nos privamos de hacer tantas cosas porque siempre estamos esperando por alguien, pero
esse alguien ya estaba esperando por nosotros, solo esperando que abramos los ojos, y
cuando encontramos ese alguien es un camino sin retorno. Tomamos un rumbo sin hora
para volver.