Você está na página 1de 41

CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA.

MANUAL DE MANUTENÇÃO
TRUQUE CRUZAÇO 6" X 11"
BIT. DE 1,00 m. COM
PEDESTAL ESTREITO USINADO,
COXIM (PAD) E CAPACIDADE
DE 25 ton./eixo.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 CFMM-0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA.

TRUQUE CRUZAÇO 6" X 11"


BIT. DE 1,00 m.
COM PEDESTAL ESTREITO
USINADO, COXIM (PAD) E
CAPACIDADE DE 25 ton./eixo

O presente manual é destinado a manter o truque Cruzaço, des. CF-14054/A-C,


na mais perfeita condição de trabalho.

Elaborado pela Engenharia de projetos,


em 19/11/2014

CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA


Rod. Dom Pedro I, S/Nº, Km 89
Bairro Ponte Alta – Jarinu – SP - Brasil
CEP 13240 - 000
Fone: 55 ( 11 ) 4417 - 7600
Fax: 55 ( 11 ) 4417 - 1021
e-mail: cruzaco@cruzaco.com.br
Website: www.cruzaco.com.br
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
ÍNDICE GERAL

Parágr. Descrição Pág. Nº

1.0 Introdução 2

2.0 Controle Rígido de Oscilação 3

3.0 Instrução para Montagem e Desmontagem 5

4.0 Instrução para Inspeção, Reutilização e Recuperação dos


Componentes do Truque 6

5.0 Instrução para Recondicionamento por Solda 11

6.0 Cunhas de Fricção 13

7.0 Molas da Cunha de Fricção 13

8.0 Molas da Suspensão do Truque 13

9.0 Triângulo de Freio 14

10.0 Alavancas Ponto Fixo da Travessa, Setor de Graduação,


Barra de Compressão, Chaveta retentora do rolamento
e Buchas 14

11.0 Pinos 14

12.0 Fita do rodeiro 14

13.0 Componentes adquiridos de terceiros 14

14.0 Relação de Desenhos


14.1 Truques 15
14.2 Dispositivos 16
14.3 Recomendações 16
14.4 Métodos de Aplicação 17
14.5 Calibres 17
15.0 Revisões 18
16.0 Anexos 18

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 1
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
1.0 INTRODUÇÃO

1.1 Truque CRUZAÇO fundido com mangas de eixo 6" x 11" bitola de 1,00 m, com coxim (PAD)
no pedestal estreito com batentes (thrust lugs) e base rígida usinados e suspensão para vagão cujo
peso total sobre os trilhos não exceda a 100 ton.

1.2 Estas instruções devem ser obedecidas para atender o maior rendimento e desempenho,
assim como melhorar a durabilidade durante a sua utilização em condições normais de trabalho.

1.3 Durante as paradas dos vagões para a revisão ou reparo geral, os truques deverão ser
desmontados e as peças que sofreram desgastes e deformações durante a utilização são
inspecionadas e, se necessário, substituídas por peças originais ou recuperadas, obedecendo ao
critério deste manual.

1.4 Período recomendado para revisão geral do truque em uso, 3 anos ou 300.000 km.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 2
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
2.0 CONTROLE RÍGIDO DE OSCILAÇÃO

2.1 Elementos do Controle Rígido de Oscilação (Ver pág. 4 de 18)

LATERAL 2 3 5
1 -
Coluna da Lateral
7 2 -
Chapa de fricção da coluna da lateral
3 -
Cunha de fricção - lado da coluna
4 -
Cunha de fricção - lado da inclinação
5 -
Chapa de desgaste da bolsa da cunha
da travessa
6 - Molas da cunha de fricção
7 - Parafuso, porca e arruela
1
TRAVESSA
CENTRAL

4
6

2.2 Verificação de desgaste dos elementos de controle rígido de oscilação

2.2.1 Verificar com o calibre CFM-0065/A e obedecer às instruções para verificação, ilustrado no
desenho CFM-0066.

2.3 Verificação dos limites de uso das corrediças

2.3.1 Quando os desgastes nas corrediças atingirem as folgas indicadas no des. CFM-0094, devem
ser recondicionadas com soldas, obedecendo aos procedimentos do item 5.0.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 3
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
ELEMENTOS DO CONTROLE RÍGIDO DE OSCILAÇÃO

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 4
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________

3.0 INSTRUÇÃO PARA MONTAGEM E DESMONTAGEM

3.1 Após a retirada dos truques sob as caixas, devem ser transportados para as áreas de
manutenção e proceder conforme os critérios especificados a seguir:

3.1.2 Desmontagem dos truques

Obedecer as instruções indicadas no desenho CFM-0067 e utilizar o dispositivo, des.


CFM-0068/A e os pinos, des° CFM-0027, item 2.

3.1.3 Montagem dos truques

Obedecer às instruções indicadas nos métodos des. CFM-0032, CFM-0033 e CFM-0034.

3.1.4 Montagem das Cunhas de Fricção

Para montar as cunhas de fricção na travessa, obedecer às instruções indicadas no método des.
CFM-0097 e dispositivo CFM-0028. Após a montagem das cunhas de fricção, utilizar o calibre des.
CFM-0096, que verifica a distância total entre as cunhas. O calibre deve passar e mover em toda a
extensão das cunhas.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 5
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
4.0 INSTRUÇÃO PARA INSPEÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECUPERAÇÃO DOS
COMPONENTES DO TRUQUE

4.1 Procedimento para inspeção

4.1.1 Todas as laterais e travessas desmontadas dos truques devem ser inspecionadas e
classificadas para sua reutilização, ou retiradas de serviço.

4.1.2 Utilizar para a limpeza escova de aço, jato de granalha e solventes que não contenham óleo.
Não utilizar o processo por aquecimento, como maçarico, fogueira, etc., os quais desequilibram a
estrutura dos metais.

4.1.3 Todas as superfícies a serem inspecionadas devem estar isentas de óleo, tinta, graxa, pó,
rebarbas, os quais prejudicam a inspeção visual.

4.1.4 Os fundidos devem ser inspecionados e estar isentos de trincas, partes faltantes, quebras,
distorções, sulcos ou entalhes.

4.1.5 As laterais e travessas que apresentarem trincas, entalhes, sulcos ou deformações, nas áreas
não hachuradas e não quadriculadas, indicadas no des. CFM-0070 devem ser substituídas, exceto
quando:

4.1.5.1 Nas superfícies do prato das molas, nervuras e teto do pedestal da lateral, indicadas no des.
CFM-0070, apresentarem defeitos, como entalhes, sulcos e deformações, e que não excedam a 3,2
mm de profundidade e 152 mm de comprimento, ou também não excedam a 20% da espessura
original e 76 mm agregado a largura e comprimento.

4.1.5.2 As travessas que apresentarem defeitos, como entalhes, sulcos e deformações nas
superfícies não hachuradas e não quadriculadas, indicadas no des. CFM-0070, e que não excedam a
3,2 mm de profundidade e 76 mm de comprimento, no sentido transversal, e com qualquer
comprimento no sentido longitudinal.

4.1.5.3 As peças sem as identificações do n°. de modelo, m arca do fabricante, data de fundição,
material e etc. não devem ser recondicionadas.

4.1.5.4 A lateral e a travessa devem ser recondicionadas para as dimensões originais do desenho,
conforme descrito neste manual.

4.1.5.5 O resultado dessa inspeção, determina que os fundidos estão adequados para a sua
reutilização ou recondicionamento.

4.2 Procedimento para reutilização

4.2.1 Obedecer aos procedimentos do subitem 4.1.

4.2.1.1 Os fundidos classificados devem estar livres de trincas, fraturas, seções quebradas e com
defeitos nas soldas.

4.2.1.2 Os fundidos a serem recuperados devem ser identificados à tinta e com as letras
padronizadas.

4.2.1.2.1 Nome da empresa

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 6
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________

4.2.1.2.2 Oficina onde foi efetuada a recuperação

4.2.1.2.3 Data (mês e ano da recuperação)

4.2.1.2.4 As identificações devem ser efetuadas nas áreas limpas, com esmeril ou outros
meios, e não devem ser cobertas após a pintura final, para não torná-las inelegíveis.

4.3 Reutilização

4.3.1 Lateral - Des. CF-11202/A-C

4.3.1.1 A chapa de fricção da coluna, des. CF-11021/1, quando não atingir o limite máx. de desgaste
de 3,2 mm e não estiver trincada, quebrada ou com as partes faltantes, soldas trincadas, parafusos
soltos, trincados, quebrados, podem ser reutilizadas. Porém, se não apresentarem os requisitos
especificados acima, devem ser recuperadas, obedecendo ao des. CFM-0099 para reutilização.

4.3.1.2 Quando as guias e ressaltos dos pedestais não apresentarem trincas, partes faltantes,
quebras, e também, quando os desgastes não atingirem 3,2 mm máx. em cada guia e ressalto, no
sentido longitudinal e transversal, podem ser reutilizadas.

4.3.1.3 Quando a chapa de desgaste da caixa de guia do triângulo na lateral, des. CF-11001/1, não
atingir o limite máx. de desgaste de 2,4 mm na espessura, 46,1 mm na abertura, conforme ilustrado
no des. CFM-0074, e não estiverem trincadas, quebradas, com partes faltantes ou soltas, podem ser
reutilizadas.

4.3.1.4 Entalhes, sulcos, deformações no sentido transversal maiores do que 25 mm, devem ser
esmerilhados e nivelados com as superfícies adjacentes, no sentido longitudinal da lateral.

4.3.1.5 Quando as nervuras do prato das molas apresentarem sulcos, entalhes e deformações, estes
devem ser esmerilhados e nivelados com os contornos adjacentes, em caso extremo, remover
completamente a nervura com esmeril, porém, a espessura não deve ser reduzida mais do que
3,2 mm.

4.3.1.6 Na inspeção visual, pelo lado inferior, se a lateral estiver torta, retorcida ou apresentar outras
deformações que comprometam o seu desempenho, não deverá ser utilizada.

4.3.1.7 Orelhas anti rotação.

4.3.1.7.1 Quando o desgaste da orelha anti rotação atingir 3,2 mm ou mais, deve ser retirada
de uso para ser recuperada por solda.

4.3.1.7.2 A quantidade de botões de paridade original da lateral é de 3 botões.

4.3.1.8 Botões de paridade

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 7
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
4.3.1.8.1 As laterais com batentes (thrust lugs) e base rígida usinados possuem 3 botões de
paridade originais de fabricação.

4.3.1.8 Pintura

4.3.1.8.1 Não é necessária a pintura.

4.3.2 Travessa - Des. CF-11022/A-C

4.3.2.1 O disco de desgaste bordeado, des. CF-11025/1, quando não atingir o limite máx. de 3,2 mm
de desgaste na borda ou na base, e também, não apresentar trincas e partes faltantes, pode ser
reutilizado.

4.3.2.2 Na reutilização, os discos devem estar isentos de graxa, óleo, etc., e deve trabalhar livre no
prato da travessa.

4.3.2.3 Quando a chapa de desgaste das superfícies inclinadas da bolsa da cunha de fricção, des.
CF-11005/3, não atingir o desgaste máx. de 3,2 mm na espessura, não estiver trincada, quebrada ou
com partes faltantes e as soldas não apresentarem trincas, podem ser reutilizadas, porém, quando as
soldas apresentarem trincas, devem ser refeitas para a reutilização, obedecendo aos critérios do des.
CFM-0098. Para a verificação da inclinação e o desgaste da chapa, utilizar o calibre des. CFM-0075.

4.3.2.4 Quando a travessa apresentar trincas, quebras ou pedaços faltantes, deve ser substituída.

4.3.2.5 Entalhes, sulcos e deformações transversais maiores do que 25,4 mm, devem ser
esmerilhados e nivelados com as superfícies adjacentes, no sentido longitudinal da travessa.

4.3.2.6 Na inspeção visual, pelo lado inferior, se a travessa estiver torta, retorcida ou apresentar
outras deformações que comprometam o seu desempenho, não deverá ser utilizada.

4.3.2.7 Quando a distância entre os batentes internos das orelhas anti-rotação estiverem iguais ou
menores que 509,5 mm, deve ser retirada para recuperação por solda. ver des. CFM-0094.

4.3.2.8 Pintura

4.3.2.8.1 Não é necessária a pintura.

4.4 Recuperação

4.4.1 Obedecer aos procedimentos dos itens 4.1 e 4.2.

4.4.2 Lateral - Des. CF-11202/A-C

4.4.2.1 Fundido em aço, conforme especificação AAR M-201, Grau "B+" (CC-06) normalizado,
dureza de 180 a 228 HB.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 8
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
4.4.2.2 Ver item 4.3.1.6.

4.4.2.3 Os reparos são restritos nas áreas hachuradas e quadriculadas, indicadas no des. CFM-0070
da lateral, e devem ser reparados de acordo com esse manual.

4.4.2.4 Nas áreas da lateral hachuradas e quadriculadas, des. CFM-0070, somente as trincas no
sentido longitudinal, com o comprimento máx. de 25,4 mm, devem ser reparadas com solda. Dois ou
mais passes iguais de soldas são requeridos. Obedecer ao item 5 para recondicionamento por solda.

4.4.2.5 Obedecer ao item 4.3.1.4.

4.4.2.6 Obedecer ao item 4.3.1.5.

4.4.2.7 Não é necessário tratamento térmico após a aplicação da chapa.

4.4.2.8 Quando as chapas de fricção das colunas, des. CF-11021/1, atingirem o limite máx. de
3,2 mm na espessura ou, quando estiverem trincadas, quebradas ou com partes faltantes, devem ser
substituídas, obedecendo aos critérios do des. CFM-0099.

4.4.2.9 Reparar com soldas as guias e ressaltos dos pedestais, quando o desgaste máx. atingir
3,2 mm, em cada guia no sentido longitudinal e nos dois lados do ressalto no sentido transversal.
Para a recuperação, obedecer ao critério do desenho CFM-0160.

4.4.2.10 Quando a chapa de desgaste da caixa de guia do triângulo na lateral, des. CF-11001/1,
atingir o limite máx. de 2,4 mm na espessura e 46,1 na abertura, ou, quando estiverem trincadas,
quebradas, com partes faltantes ou soltas, devem ser substituídas, obedecendo o critério do des.
CFM-0074.

4.4.2.11 Quando o desgaste da orelha anti - rotação atingir 3,2 mm ou mais, deve ser
recuperada por solda para atender a medida original. Ver des. CFM-0094.

4.4.2.12 Pintura

4.4.2.12.1 Não é necessário a pintura.

4.4.3 Travessa - Des. CF-11022/A-C

4.4.3.1 Fundido em aço, conforme a especificação AAR M-201 grau "B+" (CC-06) normalizado,
dureza de 180 a 228 HB.

4.4.3.2 Obedecer ao item 4.3.2.6.

4.4.3.3 Os reparos são restritos nas áreas hachuradas, indicadas no desenho CFM-0070 da
travessa, e devem ser reparados de acordo com esse manual.

4.4.3.4 Nas áreas da travessa hachuradas e quadriculadas, des. CFM-0070, somente as trincas no
sentido longitudinal, com o comprimento máx. de 25,4 mm, devem ser reparadas com solda. Dois ou
mais passes iguais de soldas são requeridos. Obedecer ao item 5.0 para recondicionamento por
solda.

4.4.3.5 Obedecer ao item 4.3.2.4.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 9
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________

4.4.3.6 Obedecer ao item 4.3.2.5.

4.4.3.7 Não é necessário tratamento térmico após a aplicação das chapas.

4.4.3.8 Quando as chapas de desgaste das superfícies inclinadas da bolsa da cunha de fricção, des.
CF-11005/3, atingirem o limite máx. de desgaste de 3,2 mm na espessura, ou, quando estiverem
trincadas, quebradas ou com partes faltantes, devem ser substituídas, obedecendo ao critério do des.
CFM-0098.

4.4.3.8.1 Utilizar o calibre CFM-0075 para auxiliar na verificação do desgaste da chapa,


quando estiver montada na bolsa da travessa e após a aplicação da nova chapa.

4.4.3.9 Disco de desgaste bordeado, des. CF-11025/1, quando atingir o limite máx. de
desgaste de 3,2 mm na borda ou na base, ou, quando apresentar trincas, deformações ou partes
faltantes, deve ser retirado de uso.

4.4.3.9.1 Os novos discos bordeados devem estar limpos, isentos de graxas, óleos, etc., e,
após a aplicação, deve trabalhar livre no prato da travessa.

4.4.3.10 Recuperar por solda os batentes da travessa, lado interno da orelha anti - rotação
para a dimensão original do desenho. Ver des. CFM-0094.

4.4.3.11 Pintura

4.4.3.11.1 Não é necessário a pintura.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 10
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
5.0 INSTRUÇÃO PARA RECONDICIONAMENTO POR SOLDA

5.1 Soldagem

5.1.1 Os reparos e construção das superfícies desgastadas devem ser executados por solda, com
soldadores qualificados, de acordo com a norma AWS D15.1, última revisão. Para a soldagem, a
posição do plano abaixo da mão é preferível, porém, outras posições podem ser utilizadas pelo
soldador.

5.1.2 Não é permitida a construção da peça com soldas, somente recuperar nos locais indicados
neste manual.

5.1.3 Os defeitos devem ser totalmente removidos, antes da recuperação por solda.

5.1.4 Preparação das superfícies

5.1.4.1 As bordas das peças a serem recuperadas por solda devem ser preparadas de acordo com
as figuras "A" ou "B":

5.1.4.1.1 Se em ambos os lados da superfície fraturada existem acessos para a recuperação, a


cavidade deve ser executada conforme a Fig. "A", e, quando somente um lado for acessível,
preparar conforme a Fig. "B".
60° 60°
APROX. APROX.

ABERTURA SUFICIENTE PARA


OBTER UMA PERFEITA FUSÃO

FIG. A FIG. B
5.1.4.1.2 Remover todas as trincas com eletrodo de carvão (arc'air), esmeril ou outros meios
adequados. A superfície onde será executada a solda deve estar limpa, isenta de trincas e bem
acabadas.

5.1.4.2 Executar as soldas conforme os contornos indicados nas figuras "C" e "D", de modo a não
produzir sulcos ou entalhes na junção da solda com a superfície original, e não executar mudanças
abruptas na espessura da seção, na linha de fusão.

FIG. C FIG. D
___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 11
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
5.1.4.3 O fundido deve ser pré-aquecido, uniformemente ou localizado, para garantir soldas isentas
de trincas.

5.1.4.4 Não executar a soldagem quando a temperatura estiver abaixo de 4°C. Se o pré-aquecimento
for localizado, aquecer o fundido a uma temperatura de 149°C a 316°C. Durante a soldagem, a
temperatura deve permanecer acima de 149°C e não ex ceder a 316°C, para evitar possíveis
empenamentos.

5.1.4.5 Para as peças fundidas em aço AAR M-201 Grau "B" (CC-02), utilizar eletrodos AWS/ASTM
E-7015, E-7016, E-7018, E-8015, E-8016, E-8018 ou equivalente. Para aço AAR M-201 Grau "B+"
(CC-06), utilizar eletrodos AWS/ASTM E-8015, E-8016, E-8018, E-9015, E-9016, E-9018 ou
equivalente. Para aço AAR M-201 Grau "C" (CB-12), utilizar eletrodos AWS/ASTM E-9015, E-9016,
E-9018 ou equivalente. Poderão ser utilizados os eletrodos AWS/ASTM E-10015, E-10016, e E-
10018 ou equivalente para obter melhores propriedades mecânicas após tratamento térmico.

5.1.4.6 Após a recuperação das peças em aço "C" (CB-12), nas áreas hachuradas indicadas no des.
CFM-0070 da lateral e travessa é necessário tratamento térmico de revenimento com dureza na faixa
de 179 a 241 HB.

5.1.4.7 Para o revenimento, aquecer o forno fechado à uma temperatura de 561°C à 565°C, e manter
nessa temperatura durante o tempo necessário.

5.1.4.8 O fundido deve ser limpo com jatos de granalha após qualquer tratamento acima da zona
crítica.

5.1.4.9 Inspecionar cuidadosamente as partes recuperadas das peças, a fim de verificar se durante o
processo não apareceram trincas.

5.1.4.10 Quando a lateral ou travessa em aço grau B+ (CC-06) for submetida a tratamento térmico,
verificar a dureza nos locais indicados no des. CFM-0070, a dureza deve estar na faixa de 180 a 228
Brinell.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 12
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
6.0 Cunhas de Fricção - Des. CF-5004-C.

6.1 Fundido em aço, conforme especificação AAR M-201 grau "E" (CB-15), normalizado,
temperado e revenido, dureza 415 a 514 Brinell.

6.1.1 Devem ser substituídos quando o desgaste atingir o rebaixo indicativo do limite de uso, ou
quando as superfícies inclinadas apresentarem um desgaste côncavo de 1,6 mm de profundidade,
conforme indicado no des. CFM-0081.

6.1.1.1 As cunhas não devem ser recuperadas, devido ao tratamento térmico.

7.0 Molas da Cunha de Fricção

7.1 Mola externa, des. CF-11051.

7.1.1 A mola deve ser substituída quando apresentar trinca, quebra ou corrosão e a altura livre
atingir 181 mm ou menos, ou, quando aplicada uma carga de 1000 kgf, a altura livre atingir 127 mm
ou menos.

7.2 Mola interna, des. CF-11052.

7.2.1 A mola deve ser substituída quando apresentar trinca, quebra ou corrosão e a altura livre
atingir 173 mm ou menos, ou, quando aplicada uma carga de 494 kgf, a altura livre atingir 127 mm ou
menos.

8.0 Molas da suspensão do Truque

8.1 Mola externa, des. CF-11037 (tipo AAR-D3).

8.2 Mola interna, des. CF-11038 (tipo AAR-D3).

8.4 As molas devem ser substituídas quando apresentarem trinca, quebra ou corrosão.

8.5 Nas inspeções periódicas do truque, as alturas livres das molas devem ser verificadas:

8.5.1 Quando as alturas livres das molas, des. CF-11037 e CF-11038, atingirem 219 mm ou
menos, devem ser sucatadas.

8.5.2 Na mola externa, des. CF-11037, aplicando uma carga de 2495 Kg, se a altura livre atingir
186 mm ou menos, deve ser sucatada.

8.5.3 Na mola interna, des. CF-11038, aplicando uma carga de 998 Kg, se a altura livre atingir 186
mm ou menos, deve ser sucatada.

8.5.4 Não devem ser utilizados calços individuais para equalizar as alturas de um mesmo conjunto
de molas.
9.0 Triângulo de Freio STUCKI des. 422-S, ver item 13.7.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 13
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________

10.0 Alavancas, ponto fixo da travessa, setor de graduação, barra de compressão, chaveta
retentora do rolamento e buchas.

10.1 Os componentes acima devem estar isentos de trincas, desgastes expressivos, partes
faltantes, quebras, torções, empenamentos, sulcos, entalhes, soldas trincadas e buchas desgastadas.

10.1.1 Buchas

10.1.1.1 As buchas aplicadas nesses componentes, devem ser substituídas quando o


desgaste atingir 1,6 mm no diâmetro.

10.1.1.2 Analisar os demais defeitos apresentados e aqueles que não comprometerem o


desempenho do conjunto do truque, devem ser reutilizados, os demais substituídos.

11.0 Pinos

11.1 Pinos aplicados nesse truque devem ser substituídos quando o desgaste atingir 1,6 mm no
diâmetro, e a variação máx. permitida na retitude é de 1,2 mm.

12.0 Fita do rodeiro, ver item 13.8

12.1 No eixo de cada rodeiro está fixada uma fita metálica com a identificação do nº de série do
respectivo eixo para sua rastreabilidade.

13.0 Componentes adquiridos de terceiros – solicitar manual do fabricante.

13.1 Ampara-Balanço – CCB-4500XT STUCKI ou SBX-45 STANDARD CAR TRUCK.

13.2 Rodeiro: Roda Ø33”, Eixo 6” x 11” bit. 1,00m cap. 25 ton. – MWL.

13.3 Rolamento tipo cartucho 6" x 11” – TIMKEN.

13.4 Sapata de freio de composição 2” – 57L SIDEREA.

13.5 Coxim (PAD) – CX-40214 Retesp.

13.6 Adaptador estreito 6" x 11” – MIC-2099.

13.7 Triângulo de freio – 422-S STUCKI.

13.8 Fita do rodeiro - Cód. RANDON 803200102

13.9 Bucha do triângulo de freio da STUCKI - Cód. RANDON 100000090913.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 14
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
14.0 Relação de desenhos
14.1 Truque

ITEM DESENHO DISCRIMINAÇÃO


1.0 CF-14054/A-C TRUQUE 6" x 11" COM PEDESTAL ESTREITO USINADO PARA BIT DE 1,00 m
1.1 CF-11202/A-C LATERAL PARA TRUQUE COM PEDESTAL ESTREITO USINADO 6" x 11"
1.1.1 CF-11001/1-C CHAPA DE DESGASTE DA CAIXA DE GUIA
1.1.2 CF-11021/1-C CHAPA DE FRICÇÃO DA COLUNA
1.1.3 CF-11021/3 PARAFUSO ESPECIAL
1.1.4 - PORCA AUTOTRAVANTE TIPO ALTA (ISO 7040-20 200HV)
1.1.5 - ARRUELA LISA (ISO 7090-20 200HV)
1.2 CF-11022/A-C TRAVESSA CENTRAL PARA TRUQUE 6" x 11", BIT. 1,00 m
1.2.1 CF-11025/1-C DISCO DE DESGASTE BORDEADO
1.2.2 CF-11005/3-C CHAPA DE DESGASTE DA BOLSA DA CUNHA
1.2.3 CF-11010/A-C PONTO FIXO
1.2.3.1 CF-11005/5 BUCHA DO PONTO FIXO
1.3 422-S TRIÂNGULO DE FREIO STUCKI
1.4 RODEIRO (RODA Ø33", EIXO 6" x 11" BIT. 1,00m) E ROLAMENTO TIPO CARTUCHO TIMKEN

1.5 MIC-2099 ADAPTADOR 6 1/2" x 9" ESTREITO


1.6 CF-11058/A-C BARRA DE COMPRESSÃO
1.6.1 CF-6013/4 BUCHA DO SETOR E BARRA DE COMPRESSÃO
SBX-45 / CCB-
1.7 AMPARA BALANÇO
4500XT
1.8 CF-11055/A-C ALAVANCA 150 x 225
1.8.1 CF-6013/1 BUCHA DA ALAVANCA
1.8.2 CF-6013/3 BUCHA DA ALAVANCA
1.9 CF-11212/A SETOR DE GRADUAÇÃO
1.10 CF-5004-C CUNHA DE FRICÇÃO LARGA
1.11 57L SAPATA DE COMPOSIÇÃO 2" - SIDEREA
1.12 CF-11037 MOLA HELICOIDAL EXTERNA (AAR D3)
1.13 CF-11038 MOLA HELICOIDAL INTERNA (AAR D3)
1.14 CF-11052 MOLA HELICOIDAL INTERNA PARA CUNHA DE FRICÇÃO
1.15 CF-11051 MOLA HELICOIDAL EXTERNA PARA CUNHA DE FRICÇÃO
1.16 CF-11095-C CHAVETA RETENTORA DE ROLAMENTO
1.17 CF-11214 IT. 2 CHAVETA DA SAPATA DE FREIO
1.18 CF-6057/10 PINO PARA SETOR DE GRAD. E BARRA DE COMPRESSÃO.
1.19 CF-6056/6 PINO PARA TRIÂNGULO DE FREIO
1.20 CF-11120-C TRAVA DO PINO DA BARRA DE COMPRESSÃO
1.21 - PARAFUSO COM CABEÇA QUADRADA (3/4” 10UNC 2Ax3”) ASTM A-325
1.22 - PORCA AUTOTRAVANTE TIPO ALTA, (3/4” 10UNC 3B) ASTM A-325
1.23 - CONTRAPINO DO SETOR E BARRA, (3/8” x 2”) SAE 1010/20
1.24 - CONTRAPINO DO TRIÂNGULO, (3/8” x 3 ½”) SAE 1010/20
1.25 CX-40214 COXIM (PAD) 28 mm RETESP
1.26 - FITA DO RODEIRO (RANDON)
1.27 CF-6105 BUCHA DO TRIÂNGULO DE FREIO DA STUCKI
1.28 PARAF. COM CABEÇA SEXT. 7/8” 9UNC 2A X 3 ¼” GRAU 8
1.29 PORCA SEXT. AUTOTRAVANTE ALTA 7/8” UNC 2B GRAU 8

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 15
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
14.2 Dispositivos

ITEM DESENHO DISCRIMINAÇÃO


PINO RETENTOR PARA MONTAR E DESMONTAR AS CUNHA DE
1 CFM-0027 IT. 2
FRICÇÃO NA TRAVESSA
DISPOSITIVO PARA MONTAR E DESMONTAR AS CUNHAS DE FRICÇÃO
2 CFM-0028
NA TRAVESSA

3 CFM-0068/A DISPOSITIVO PARA MONTAR E DESMONTAR OS TRUQUES CRUZAÇO

14.3 Recomendações

ITEM DESENHO DISCRIMINAÇÃO

RECOMENDAÇÕES PARA RECUPERAR DOS DEFEITOS, IDENTIFICAR A


1 CFM-0070
EMPRESA RECUPERADORA E LOCAL PARA VERIFICAR DA DUREZA.

RECOMENDAÇÕES PARA OS LIMITES DE USO DAS CUNHAS DE FRICÇÃO


2 CFM-0081
DOS TRUQUES

RECOMENDAÇÃO PARA O LIMITE DE USO DAS CORREDIÇAS DOS


3 CFM-0094
TRUQUES 6" x 11", BIT. 1,00, 1,60 m E 6 1/2"x 9", BIT 1,00 m.

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 16
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
14.4 Métodos de Aplicação

ITEM DESENHO DISCRIMINAÇÃO

MÉTODO RECOMENDADO PARA MONTAR TRAVESSAS NAS LATERAIS DE


1 CFM-0032
TRUQUES

MÉTODO RECOMENDADO PARA COLOCAR AS MOLAS DA SUSPENSÃO


2 CFM-0033
NO TRUQUE

MÉTODO RECOMENDADO PARA RETIRAR OS PINOS RETENTORES DAS


3 CFM-0034
TRAVESSAS

MÉTODO PARA VERIFICAÇÃO DO LIMITE DE USO DOS ELEMENTOS DE


4 CFM-0066
CONTROLE RÍGIDO DE OSCILAÇÃO DOS TRUQUES

MÉTODO PARA RETER AS CUNHAS DE FRICÇÃO NA BOLSA DA


5 CFM-0067
TRAVESSA CENTRAL DO TRUQUE

MÉTODO PARA RECUPERAÇÃO DO PEDESTAL ESTREITO USINADO DA


6 CFM-0160
LATERAL 6" x 11" BITOLA DE 1,00m.

MÉTODO PARA REPOSIÇÃO DA CHAPA DE DESGASTE DA CAIXA DE GUIA


7 CFM-0074
DA LATERAL

MÉTODO DE APLICAÇÃO DA CONTRA SAPATA E DA CHAPA DE


8 CFM-0082
DESGASTE NA EXTREMIDADE DO TRIÂNGULO DE FREIO

MÉTODO PARA MONTAR AS CUNHAS DE FRICÇÃO NA TRAVESSA


9 CFM-0097
CENTRAL 6" x 11" E 6 1/2" x 9", BIT. 1,00 E 1,60 m

MÉTODO PARA APLICAÇÃO DAS CHAPAS DE DESGASTE NAS BOLSAS DA


10 CFM-0098
CUNHA DE FRICÇÃO DA TRAVESSA 6" x 11" E 6 1/2" x 9"

MÉTODO PARA REPOSIÇÃO DAS CHAPAS DE FRICÇÃO NA COLUNA DA


11 CFM-0099
LATERAL 6" x 11" E 6.1/2" x 9"

14.5 Calibres

ITEM DESENHO DISCRIMINAÇÃO

CALIBRE PARA VERIFICAÇÃO DO LIMITE DE USO DOS ELEMENTOS


1 CFM-0065/A RÍGIDOS DE OSCILAÇÃO, PARA TRUQUES CRUZAÇO 6" x 11" E 6 1/2" x 9",
BIT.1,00 E 1,60 m

CALIBRE DE ÂNGULO PARA BOLSA DA CUNHA DA TRAVESSA CENTRAL


2 CFM-0075
CRUZAÇO 6" x 11", 6 1/2" x 9", BIT. 1,00 E 1,60 m

CALIBRE "PASSA" PARA LIMITAÇÃO DA MONTAGEM DA TRAVESSA COM


3 CFM-0096
AS CUNHAS DE FRICÇÃO NAS LATERAIS

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 17
MANUAL DE MANUTENÇÃO
CFMM - 0031
CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA
______________________________________________________________
15.0 REVISÕES

0 – REVISÃO INICIAL.

1 – Atualizada a revisão dos des. item 14.1 e o des. CF-14054/A-C era rev. 1

16.0 ANEXOS

___________________________________________________________
Revisão: 1 Data: 02/07/15 Página: 18
I
450 ~ 335
A 1016
ENTRE CENTROS DOS AMPARA BALANÇO
10 VE RNOTA 5
320

7 9 ALAVANCAS DE 150 X 225 27


25 26
6 17 18 12 13
1
O 356
H

76
169

61,2
130,2

146

751
221,8
SÓLIDA
166,7
~ 552
,2
3 8

SOB O VAGÃO VAZIO


O 3 83
14

"
O
G

598

246
23 24 VER NOTA 2 VER DETALHE
DA APLICAÇÃO 8

138
28 15 16
5 11

914
1000
1727,2
BITOLA
C
BASE RÍGIDA
JOGAR AS FOLGAS DE MONTAGEM PARA A FRENTE
E VERIFICAR A INTERFERÊNCIA DO ROLAMENTO 1549,4
COM A CHAVETA RETENTORA. ENTRE CENTRO DAS MANGAS DE EIXO

SEÇÃO A-A F
29

VER NOTA 4

SEÇÃO C-C L
C DO TRUQUE

11°
E

74,6
A
2

320,6
CABO NEUTRO DO COXIM (PAD)
SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE

DEVE FICAR DO LADO INTERNO


DA LATERAL.
243
L
620,6
ATÉ A C DA RODA
FACE SUPERIOR DO TRILHO
B B
NOTAS :
SEÇÃO B-B 1 - A CAPACIDADE SÓLIDA DAS MOLAS POR TRUQUE É DE 79.782 kgf.
2 - LUBRIFICAR COM ÓLEO SAE 20 A ROSCA DO PARAFUSO E FIXAR
APLICANDO TORQUE DE 225 A 275 lbs.pés = 305 a 373 N.m = 31 A 38 kgfm E LACRAR.
3- NÃO SERÁ FORNECIDO O CONJUNTO DO RODEIRO COM ROLAMENTOS (ITEM 4) D
4- MONTAR AS BUCHAS (ITEM 29) NO TRIÂNGULO DE FREIO (ITEM 3) ANTES DA
MONTAGEM NO TRUQUE.
5 - AMPARA BALANÇO CCB-4500XT DA STUCKI OU SBX-45. DA STANDARD CAR TRUCK.
CÓPIA NÃO CONTROLADA
PARA MONTAGEM DAS MOLAS VER NOTA 4 29 2 CF-6105 BUCHA DO TRIÂNGULO DE FREIO
INTERNAS (ITEM 16) ESTAS
DEVEM CONVERGIR PARA O 28 2 CF-11093 SUPORTE DE SEGURANÇA
CENTRO DO VAGÃO. 27 4 CX-40214 SHEAR PAD 6" x 11" RETESP CX-40214
22 26 4 PORCA SEXT. AUTOTRAVANTE TIPO ALTA 7/8" 9UNC 2B Ø GRAU 8
21 25 4 PARAFUSO COM CABEÇA SEXTAVADA 7/8" 9UNC 2AX31/4" Ø GRAU 8
20
19 24 4 PORCA SEXT. AUTOTRAVANTE TIPO ALTA 3/4" - 10 UNC 3B ASTM A 325
C C 23 4 PARAFUSO C/ CABEÇA QUADRADA 3/4" - 10 UNC X 2AX3" Ø ASTM A 325
4 3/8" X 2. 1/4" Ø
EXTREMIDADE CENTRO 22 CONTRAPINO SETOR E BARRA SAE 1010/20
DO VAGÃO DO VAGÃO 21 2 CONTRAPINO DO TRIÂNGULO 3/8" X 2. 3/4" Ø SAE 1010/20
20 4 CF-6057/10 PINO PARA SETOR E BARRA 1 . 3/32" Ø

19 2 CF-6056/6 1 . 19/32" Ø
PINO DO TRIÂNGULO DE FREIO
20 CF-11052
18 4 MOLA HELICOIDAL INTERNA DA CUNHA DE FRICÇÃO
22 VER NOTA 3 CF-11051
4 17 4 MOLA HELICOIDAL EXTERNA DA CUNHA DE FRICÇÃO

16 6 CF-11038 MOLA HELICOIDAL INTERNA AAR D - 3


15 14 CF-11037 MOLA HELICOIDAL EXTERNA AAR D - 3
14 4 CF-11095-C CHAVETA RET. DO ROLAMENTO
3 13 4 CF-11214 CHAVETA DA SAPATA (TA04320 IT.2 VALE)
12 4 CF-5004-C CUNHA DE FRICÇÃO
11 4 CF-11241 SAPATA DE COMPOSIÇÃO
VER NOTA 5 10 2 CF-11213 CONJUNTO
AMPARA BALANÇO
9 2 CF-11055/A-C ALAVANCA DE 150 X 225 CONJUNTO
2 CF-11120 TRAVA DO PINO DA BARRA DE COMPRESSÃO
DOBRAR NA MONTAGEM 8
7 4 CF-11209 ADAPTADOR ESTREITO MIC-2099
APLICAÇÃO DA TRAVA DO PINO 6 1 CF-11212/A SETOR DE GRADUAÇÃO CONJUNTO
DA BARRA DE COMPRESSÃO. (ITEM 8) DETALHE DA APLICAÇÃO 5 1 CF-11058/A-C BARRA DE COMPRESSÃO CONJUNTO
DA LATERAL 4 2 VER NOTA 3 CONJ. DO RODEIRO 6" X 11" BIT. 1,00 m CONJUNTO 2401
3 2 CF-11244 TRIÂNGULO DE FREIO STUCKI CONJUNTO
2 2 CF-11202/A-C LATERAL CONJUNTO
1 1 CF-11022/A-C TRAVESSA CENTRAL CONJUNTO
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CF-14054-A\CF-14054-A-C.dft

A 1 CF-14054/A-C TRUQUE 6" X 11" CONJUNTO 3928


ÍTEM QT./CJ DES. / MOD. DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC.SEÇ.PESO kg MATERIAL
ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
A APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA
FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA. EPJ A-1
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
FCA L. BOLONI ---- FUJII 12/05/15 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº
A
TRUQUE CRUZAÇO 6" X 11" COM
PEDESTAL ESTREITO USINADO, BIT. 1,00 m CF-14054/A-C
REV. DESCRIÇÃO DES. VERIF. APROV. DATA
COM COXIM (PAD) E CAP. DE 25 ton/eixo REV. 0

12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1
OA

O5
SOLDA
O 50

15
R 25

235
CEMENTAR NESTA EXTENSÃO
14/07/14

26/04/10
DATA

292

CÓPIAS
APROV.

QT SET. DATA
FUJII

FUJII

1 COM 14/07/14
1 MTG //
L. BOLONI

1 MON //
VERIF.
-------

1 CQ //
1 ARQ //

NOTAS:
ALTER. O MATERIAL: ERA SAE 1045 S/ TRATAMENTO. MARQUESIN
ROBSON

DES.

1 - PARA MONTAR E DESMONTAR UM TRUQUE, SÃO NECESSÁRIOS 4 PINOS,


COMO INDICA ESTE DESENHO. APÓS A RETIRADA, SERÃO USADOS PARA AS
MONTAGENS SUBSEQUENTES.
ACRESC. A NOTA 4; O MATERIAL SAE 4140 NA NOTA 3

2 - MATERIAL: SAE 8620 OU SAE 4140 LAMINADO OU TREFILADO ( LISO ).


3 - TRATAMENTO TÉRMICO: CEMENTADO, DUREZA 56 A 60 "RC", COM PROFUNDIDADE
E A TOLERÂNCIA NOS DIÂMETROS 12,7 E 15,8.

DE 0,8 A 1,2 mm.


4 - TOLERÂNCIAS CONFORME NBR ISO - 2768 v.

2 CFM-0027/2 PINO A = 15,8 ±0,5 Ø 0,7 VER NOTA 2


1 CFM-0027/1 PINO A = 12,7 ±0,4 Ø 0,4 VER NOTA 2
DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
ARARIPE FUJII 17/10/06 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

PINO RETENTOR PARA MONTAR E DESMONTAR


CUNHA DE FRICÇÃO NA TRAVESSA CENTRAL DOS CFM-0027
REV.

TRUQUES CRUZAÇO
2

REV. 0 1 2
SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
ENTALHE EM "V"

CORRENTE MACACO

PINO RETENTOR

FIGURA 1 FIGURA 2
DATA
APROV.

FIGURA 3 FIGURA 4
VERIF.

MONTAR:
COLOQUE AS MOLAS E AS CUNHAS NOS ALOJAMENTOS NAS EXTREMIDADES DA TRAVESSA, CONF.
ILUSTRADO E COM O AUXÍLIO DE UM MACACO E CORRENTE, FIGURAS 1 E 2, OU COM UM
DISPOSITIVO, FIGURAS 3 E 4, COMPRIMIR AS FACES DAS CUNHAS PARA DENTRO DOS
ALOJAMENTOS, ATÉ QUE SEJA POSSÍVEL INTRODUZIR OS PINOS RETENTORES, VER FIGURA 2.
VERIFICAR A POSIÇÃO CORRETA DOS PINOS RETENTORES E ALIVIAR A PRESSÃO EXERCIDA
DES.

ANTERIORMENTE. APÓS ESSA OPERAÇÃO AS CUNHAS ESTÃO MONTADAS NA TRAVESSA.

DESMONTAR:
COMPRIMIR AS CUNHAS PARA RETIRAR OS PINOS RETENTORES ( VER FIG.2 ) E APÓS ALIVIAR A
PRESSÃO DAS MOLAS, RETIRAR AS CUNHAS E MOLAS.

OBS.: NÃO LUBRIFICAR AS SUPERFÍCIES DE FRICÇÃO DAS CUNHAS E TRAVESSAS.

CFM-0028 DISPOSITIVO
DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
ARARIPE FUJII 29/04/08 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

DISPOSITIVO PARA MONTAR E


DESMONTAR AS CUNHAS DE FRICÇÃO CFM-0028
REV.

NA TRAVESSA. REV. 0
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0028\CFM-0028.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
DATA
APROV.
VERIF.
DES.

CFM-0032 MÉTODO
DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
20876 FÁBIO FUJII 22/09/04 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO RECOMENDADO PARA


MONTAR TRAVESSAS NAS LATERAIS CFM-0032
REV.

DOS TRUQUES. REV. 0


SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
DATA
APROV.
VERIF.
DES.

CFM-0033 MÉTODO
DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

22767 FÁBIO FUJII 22/09/04 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO RECOMENDADO PARA


COLOCAR AS MOLAS DA SUSPENSÃO CFM-0033
REV.

NO TRUQUE. REV. 0
SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
DATA
APROV.
VERIF.
DES.

CFM-0034 MÉTODO
DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
22768 FÁBIO FUJII 22/09/04 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO RECOMENDADO PARA


RETIRAR OS PINOS RETENTORES CFM-0034
REV.

DAS TRAVESSAS. REV. 0


SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
280 A
50

R 10
ESTAMPAR

6" x 11", 6 1/2" x 9" E 6 1/2" x 12

46 ±0,05
6

3,2
R BIT. 1,00 E 1,60 m 3,2

R 76

45
R 76

22
CFM-0065/A

48

R 76
3,2

6,3
5
1
DATA
APROV.

305

O 12,7
VERIF.
DES.

12,5 3,2

2 1 PUNHO Ø SAE 1010/20

1 1 CORPO SAE 1045

A 1 CFM-0065/A CALIBRE CONJUNTO 0,6 kg


ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO MATERIAL
DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 30/07/13 1:2,5


TÍTULO : DESENHO Nº

CALIBRE P/ VERIFICAÇÃO DO LIMITE DE USO DOS


ELEMENTOS RÍGIDOS DE OSCILAÇÃO P/ TRUQUES CRUZAÇO CFM-0065/A
6'' x 11", 6 1/2" x 9" E 6 1/2" x 12", BIT. 1,00 E 1,60 m.
REV.

REV. 0
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0065-A\CFM-0065-A.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
CHAPA DE FRICÇÃO

CALIBRE CFM-0065/A
PARA LIMITE DE
DESGASTE

X
Y
DATA

INDICADOR DO LIMITE
DE DESGASTE
APROV.

CUNHA DE FRICÇÃO
VERIF.

RECOMENDAÇÕES PARA O LIMITE DE USO DOS ELEMENTOS DE CONTROLE


DES.

RÍGIDO DE OSCILAÇÃO

OS ELEMENTOS DE CONTROLE RÍGIDO DE OSCILAÇÃO ESTÃO EM CONDIÇÕES DE


CONTINUAR EM SERVIÇO QUANDO COLOCADO O CALIBRE CFM-0065/A NO PONTO "X" DA
TRAVESSA CENTRAL, ESTE NÃO FIZER CONTATO COM AS CUNHAS NOS PONTOS "Z" E "Y".
SE O CALIBRE CFM-0065/A FIZER CONTATO COM AS CUNHAS NOS PONTOS "Z" E "Y" E FIZER
CONTATO OU FICAR ACIMA DA TRAVESSA NO PONTO "X", OS ELEMENTOS DEVEM SER
RESTAURADOS NAS PARTES GASTAS OU SUBSTITUÍDOS.

CFM-0066 MÉTODO
ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL
DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 29/04/08 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº
MÉTODO P/ VERIFICAÇÃO DO LIMITE DE USO DOS
ELEMENTOS DE CONTROLE RÍGIDO DE
OSCILAÇÃO, COM O CALIBRE CFM-0065/A, PARA
CFM-0066
REV.

TRUQUES REV. 0
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0066\CFM-0066.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
APLIQUE A FERRAMENTA ENTRE A
FACE SUPERIOR DA CUNHA DE
FRICÇÃO E A LATERAL

VER DESENHO
DATA

N° CFM-0068/A
APROV.
VERIF.

FAÇA PRESSÃO COM O PÉ


NESSE PONTO PARA QUE A
CUNHA SE AFASTE DA COLUNA
NOTA:
DES.

AS CUNHAS DE FRICÇÃO DEVEM PERMANECER NA TRAVESSA. UTILIZE O SEGUINTE MÉTODO


PARA RETÊ-LAS NAS SUAS BOLSAS: APLIQUE A FERRAMENTA, DES. N° CFM-0068/A, ENTRE A
FACE SUPERIOR DA CUNHA DE FRICÇÃO E A LATERAL. FAÇA PRESSÃO PARA BAIXO COM O
PÉ, ATÉ QUE O PINO RETENTOR POSSA SER INSERIDO NA POSIÇÃO "A".

IMPORTANTE: APÓS A MONTAGEM DO TRUQUE, OS PINOS RETENTORES DEVEM SER


REMOVIDOS, AFIM DE SOLTAR AS CUNHAS E PERMITIR O FUNCIONAMENTO CORRETO DO
TRUQUE. NÃO LUBRIFIQUE AS SUPERFÍCIES DE FRICÇÃO.

CFM-0067
ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL
DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
22947 ARARIPE P. TEODORO FUJII 29/04/08 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO P/ RETER AS CUNHAS DE


FRICÇÃO NA BOLSA DA TRAVESSA CFM-0067
REV.

CENTRAL DO TRUQUE CRUZAÇO REV. 0


\\Micro93\C\Documents and Settings\Projetos\Meus documentos\EPJ\CF\CFM\CFM-0067\CFM-0067.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
A
254

2 16

X XXX X
X XX XX
XX
76,2

XX
38

X
45° SOLDAS

280 1

O 35

838
288

3
DATA

SOLDAS
38
XX

101,6
45°
APROV.

XX
X

280 254
16
VERIF.
DES.

3 1 SUPLEMENTO INFERIOR 16 x 101,6 x 288 SAE 1020


2 1 SUPLEMENTO SUPERIOR 16 x 76,2 x 280 SAE 1020
1 1 HASTE Ø 35 x 894 Ø SAE 1020

A 1 CFM-0068/A DISPOSITIVO CONJUNTO 12,5 kg


ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO MATERIAL
DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 08/07/08 1:8


TÍTULO : DESENHO Nº

DISPOSITIVO PARA DESMONTAR OS CFM-0068/A


TRUQUES CRUZAÇO
REV.

REV. 0
\\Micro93\C\Documents and Settings\Projetos\Meus documentos\EPJ\CF\CFM\CFM-0068-A\CFM-0068-A.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
LATERAL TRAVESSA
MARCAR A
IDENTIFICAÇÃO
DA EMPRESA
RECUPERADORA
LOCAL PARA VERIFICAR

76
76
A DUREZA

R LOCAL PARA VERIFICAR


A DUREZA
25
MARCAR A 25
IDENTIFICAÇÃO 305
DA EMPRESA
RECUPERADORA

PRATO DAS MOLAS


E NERVURAS

CAIXA DA GUIA DO TRIÂNGULO 3


LOCAL ALTERNATIVO
PARA VERIFICAR A
25

25
DUREZA

NOTA:

OS REPAROS SAO RESTRITOS NAS SUPERFÍCIES HACHURADAS OU QUADRICULADAS.

REPARAÇÃO DAS TRINCAS POR SOLDA E


TRATAMENTO TÉRMICO
MATERIAL: ESPECIF.
B (CC-02) B+ (CC-06) C (CB-12)
AAR M-201 GRAU
SOLDA NAS ÁREAS DOIS OU MAIS PASSES DE SOLDA REVENIDO NO FORNO OU
HACHURADAS IGUAIS - SEM TRAT. TÉRMICO LOCALIZADO
SOLDA NAS ÁREAS
TRAT. TÉRMICO OPCIONAL TRAT. TÉRMICO OPCIONAL
QUADRICULADAS

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA
EPJ A-3
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
4 ELIMINADA A NOTA 2. L. BOLONI --- FUJII 24/01/13 18/05/10 S/E
ARARIPE --- FUJII
ACRESC. OS LOCAIS ALTERNATIVOS P/ VERIFICAÇÃO DA
3 DUREZA E ATUALIZADO O TITULO. DOUGLAS --- FUJII 19/06/12 TÍTULO : DESENHO Nº
2 ATUALIZAÇÕES DIVERSAS DOUGLAS --- FUJII 07/02/11 RECOMENDAÇÕES PARA RECUPERAR OS
1
ACRESC. O LOCAL P/ VERIFICAR A DUREZA E A
TABELA DA REPARAÇÃO POR SOLDA E T. TÉRMICO ARARIPE --- FUJII 01/07/10
DEFEITOS, IDENTIFICAR A EMPRESA
RECUPERADORA E LOCAL PARA VERIFICAR A
CFM-0070
REV. DESCRIÇÃO DES. VERIF. APROV. DATA DUREZA. REV. 0 1 2 3 4
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0070\CFM-0070.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
2,4
DESG
ASTE

LIMITE
41,3
46,1
NOVA

DE USO
2,4
DESG
ASTE
DATA

LATERAL
APROV.
VERIF.
DES.

NOTA:
SUBSTITUIR A CHAPA DE DESGASTE DA CAIXA DE GUIA DA LATERAL QUANDO
ESTIVER COM TRINCAS, PARTES FALTANTES, QUEBRAS, SOLTAS, DESGASTE
MÁX. DE 2,4 mm NAS ESPESSURAS E A ABERTURA MÁX. DE 46,1, COMO INDICADO
NA FIG. ACIMA.

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 21/10/11 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO PARA REPOSIÇÃO DA CHAPA


DE DESGASTE DA CAIXA DE GUIA DA CFM-0074
REV.

LATERAL REV. 0
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0074\CFM-0074.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
CHAPA DE DESGASTE

R 10
R TRAVESSA
10
37° 30' u05' CENTRAL

GRAVAR LINHAS EM
AMBOS OS LADOS

"K"

3,
Z

2
50 60 42,8 ±0,05

104,8 ±0,05
R R6
190

10
R X
10 Y

R
5
3,2

30
5

20
R

3,2
5

45 20

43
10
R
08/02/12
DATA

R
10
445
APROV.
FUJII

APLICAÇÃO:
VERIF.
---

1 - APÓS A SOLDAGEM DA CHAPA DE DESGASTE, COM O CALIBRE


POSICIONADO AS SUPERFÍCIES "X", "Y" E "Z" DEVEM
ESTAR EM CONTATO COM AS SUPERFÍCIES DA TRAVESSA DO
TRUQUE, CONFORME ILUSTRADO ACIMA.
DOUGLAS

DES.

2 - APLICAR O CALIBRE EM TODOS OS ÂNGULOS DE 37º30' DAS BOLSAS


DAS CUNHAS.

NOTAS :
ACRESC. NA NOTA 2 OS MODELOD: CF-11005, CF-11022, CF-11113 E

1 - MATERIAL: SAE 1045/1050.


2 - ESTAMPAR NA SUPERFÍCIE "K", COM TIPOS DE 5 mm, CFM-0075 E
APLICAR NAS TRAVESSAS: MOD. CF-11005, CF-11007, CF-11022,CF-11066,
CF-11113 E CF-11138. 12,5 3,2
3 - APÓS APLICAÇÃO DA CHAPA DE DESGASTE.

CFM-0075 CALIBRE 0,8 kg VER NOTA 1


ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO MATERIAL
DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
ARARIPE P. TEODORO FUJII 30/07/13 1:2
TÍTULO : DESENHO Nº
CF-11138.

CALIBRE DE ÂNGULO PARA BOLSA DA


CUNHA DA TRAVESSA CENTRAL CFM-0075
CRUZAÇO.
REV.
1

REV. 0 1
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0075\CFM-0075.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
REBAIXO FUNDIDO, INDICADOR DO LIMITE DE USO.

9,5

FIGURA 1
CUNHA DE FRICÇÃO NOVA
DATA

CÔNCAVO
APROV.

6
1,
VERIF.

FIGURA 2
DES.

CUNHA DE FRICÇÃO NO LIMITE DE USO

NOTA :
SUBSTITUIR QUANDO O DESGASTE ATINGIR O REBAIXO INDICADOR DO LIMITE DE USO,
OU QUANDO AS SUPERFÍCIES INCLINADAS APRESENTAREM UM DESGASTE CÔNCAVO
COM 1,6 mm DE PROFUNDIDADE.

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 17/06/15 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

RECOMENDAÇÕES PARA OS LIMITES


DE USO DAS CUNHAS DE FRICÇÃO CFM-0081
REV.

DOS TRUQUES REV. 0


G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0081\CFM-0081.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
TIP.
8

TIP.

SEÇÃO A-A

TRIÂNGULO DE FREIO
TIP.

CF-6007

A A
DATA

CF-6027-C
C
L DA FACE DA
APROV.

CONTRA SAPATA
VERIF.

NOTAS :
1 - RETIRAR AS CHAPAS DESGASTADAS E CONTRA SAPATAS COM DEFEITOS E REMOVER, COM
ESMERIL, OS RESÍDUOS DE SOLDAS, REBARBAS E TODAS AS IMPERFEIÇÕES EXISTENTES.
DES.

2 - APLICAR NOVAS CHAPAS E CONTRA SAPATA, CONFORME ILUSTRADO ACIMA.


3 - NÃO SERÁ NECESSÁRIO PRÉ-AQUECIMENTO DAS PEÇAS.
4 - COLOCAR O TRIÂNGULO NA POSIÇÃO, PARA QUE A SOLDA SEJA FEITA NO PLANO HORIZONTAL
E ABAIXO DA MÃO.
5 - PONTEAR A CHAPA E A CONTRA SAPATA NA POSIÇÃO CORRETA PARA EXECUÇÃO DA SOLDA.
6 - UTILIZAR ARAME AWS ER309L, DE DIÂMETRO 1,2 mm, OU EQUIVALENTE.
7 - A SOLDA NÃO DEVE ULTRAPASSAR A SUPERFÍCIE SUPERIOR DA CHAPA DE DESGASTE.
8 - ELIMINAR OS RESÍDUOS OCASIONADOS PELA SOLDAGEM, COM ESMERIL.

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 08/07/08 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO DE APLICAÇÃO DA CONTRA-SAPATA E DA


CHAPA DE DESGASTE NA EXTREMIDADE DO CFM-0082
REV.

TRIÂNGULO DE FREIO
REV. 0
\\Micro93\C\Documents and Settings\Projetos\Meus documentos\EPJ\CF\CFM\CFM-0082\CFM-0082.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
FOLGA LIMITE DE DESGASTE = 12,7
+3,2 NORMAL DE FABRICAÇÃO = 6,3
12,5 522,3 -1,6 12,5
LATERAL
517,5 ±1,6
TRAVESSA
TRAVESSA
CENTRAL ORELHA
BATENTE ANTI-ROTAÇÃO
INTERNO DA
ORELHA
ANTI-ROTAÇÃO
(GIBS)
R 6,3 CUNHA DE

+1,6
D -0,8
FRICÇÃO

+2,4

+3,2
-1,6

-1,6
B

A
+1,6
C -0,8
R 6,3 CHAPA DE
DESGASTE

LATERAL BATENTE
EXTERNO
02/10/07
16/10/06
DATA
APROV.

FOLGA LIMITE DE DESGASTE = 20,6


NORMAL DE FABRICAÇÃO = 16
FUJII
FUJII
VERIF.
---
---

DIMENSÕES DOS TRUQUES NOVOS


A B C D
ARARIPE
ARARIPE

238,1 215,9 123,8 114,3


DES.

LIMITES DE USO: QUANDO OS DESGASTES LATERAIS DAS CORREDIÇAS


ATINGIREM AS FOLGAS INDICADAS, OS TRUQUES
ACRESC. TOL. E INDICAÇÕES E ALT. TÍTULO.

DEVERÃO SER RETIRADOS DE SERVIÇO E


ALTERADO Nº DO DESENHO, ERA CFM-0020

RECONDICIONADOS.

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 15/09/06 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

RECOMENDAÇÕES P/ O LIMITE DE USO DAS


CORREDIÇAS DO TRUQUE CFM-0094
REV.

6" x 11" BIT. 1,00m, 1,60m e 6 1/2" x 9" BIT. 1,00m.


2
1

REV. 0 1 2
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0094\CFM-0094.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
ESTAMPAR COM TIPOS DE 6

CFM-0096

50
CF-11000 - CF-11005
"PASSA"

3,2

202
3,2

3,2
152
50 448.5 ±0,05 50 6.3

APLICAÇÃO DO CALIBRE
DATA
APROV.
VERIF.
DES.

NOTAS:

1 - O CALIBRE VERIFICA A DISTÂNCIA TOTAL ENTRE AS CUNHAS DE FRICÇÃO


APÓS A MONTAGEM DAS MESMAS (VER DES. CFM-0097), ELE DEVE PASSAR E SER
MOVIDO EM TODA EXTENSÃO DAS CUNHAS.

2 - MATERIAL: SAE 1045 12,5 3,2

CFM-0096 CALIBRE 2,06 VER NOTA 2


DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
CFMM-0015 FÁBIO FUJII 22/09/04 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

CALIBRE "PASSA" PARA LIMITAÇÃO DA


MONTAGEM DA TRAVESSA COM AS CUNHAS CFM-0096
REV.

DE FRICÇÃO NAS LATERAIS REV. 0


SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
DATA
APROV.
VERIF.
DES.

0096

CFM-0097 MÉTODO
DISCRIMINAÇÃO

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS
OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM
CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
CFMM-0010, CFMM-0015 FÁBIO FUJII 22/09/04 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO PARA MONTAR AS CUNHAS DE FRICÇÃO


NA TRAVESSA CENTRAL 6" x 11", BIT. 1,00,1,60 m. CFM-0097
REV.

E 6 1/2" x 9" BIT. DE 1,00 m.


REV. 0
SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
TIP.
5

49
4,7
TIP.
TIP.
5 A
5
SEÇÃO B-B

355,6

30' 320,7
37°

3
6,
95

B
A
104,7
2

B
16/12/11
29/08/11
DATA

19

SEÇÃO A-A
APROV.
FUJII
FUJII

NOTAS :
1 - RETIRAR AS CHAPAS DESGASTADAS E REMOVER COM ESMERIL OS RESÍDUOS DE SOLDAS,
REBARBAS E TODAS AS IMPERFEIÇÕES EXISTENTES.
VERIF.

2 - APLICAR A NOVA CHAPA, CONFORME ILUSTRADO ACIMA.


----
----

3 - NÃO É NECESSÁRIO PRÉ-AQUECER A TRAVESSA OU A CHAPA.


4 - AS SOLDAS DEVEM SER EXECUTADAS POR SOLDADOR QUALIFICADO DE ACORDO COM A
NORMA AWS 15.1 OU ASTM A-488, ULTIMA REVISÃO, SER HOMOGÊNEA, ISENTA DE GÁS E
DOUGLAS

INCLUSÕES ESTRANHAS. PARA A SOLDAGEM A POSIÇÃO DO PLANO ABAIXO DA MÃO É


BOLONI

PREFERÍVEL, PORÉM, OUTRAS POSIÇÕES PODEM SER UTILIZADAS PELO SOLDADOR.


DES.

5 - UTILIZAR ARAME AWS ER309L DE DIÂMETRO 1,2 mm OU EQUIVALENTE E APLICAR


AS SOLDAS CONFORME INDICADO NO DESENHO ACIMA.
6 - MANTER A CHAPA APERTADA CONTRA A FACE INCLINADA DA BOLSA DURANTE A OPERAÇÃO
DE SOLDAGEM. E AS FOLGAS ENTRE AS CHAPAS DE DESGASTE E O FUNDIDO NÃO DEVEM
EXCEDER A 0,8mm.
7 - ELIMINAR OS RESÍDUOS OCASIONADOS PELA SOLDAGEM COM ESMERIL.
8 - AS SOLDAS NÃO DEVEM ULTRAPASSAR A SUPERFÍCIE SUPERIOR DA CHAPA.
9 - NÃO É NECESSÁRIO TRATAMENTO TÉRMICO APÓS A APLICAÇÃO DA CHAPA.
10 - APLICAR O CALIBRE CFM-0075 PARA VERIFICAR SE O POSICIONAMENTO DA CHAPA ESTÁ
CORRETA.

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
1 ATUALIZADAS AS NOTAS.

SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
2 ELIM. A COTA DE 85,7.

SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA

ARARIPE P. TEODORO FUJII 30/07/13 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO DE APLICAÇÃO DAS CHAPAS DE


DESGASTE NAS BOLSAS DA CUNHA DE FRICÇÃO CFM-0098
DA TRAVESSA 6" x 11", 6 1/2" x 9" E 6.1/2" x 12".
REV.

REV. 0 1 2
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0098\CFM-0098.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
A
TIP (VER NOTA 2)
70

+3,2
451 -1,6 A A
ENTRE FACES DAS
CHAPAS DE FRICÇÃO.

2 3 4
22/11/13
19/11/14

APÓS APLICAÇÃO DA CHAPA DE


DATA

FRICÇÃO, UM ESPIÃO (LÂMINA)


DE 0,8 x 13 mm NÃO DEVE
PENETRAR ENTRE O FUNDIDO
E A CHAPA MAIS QUE 13 mm DE
APROV.

PROFUNDIDADE. AS ARRUELAS
FUJII
FUJII

E PORCAS DOS PARAFUSOS


TAMBÉM DEVEM ASSENTAR
PLANAS CONTRA O FUNDIDO
1
ROBSON L. BOLONI

DE FORMA CONTINUA, NO
VERIF.

MÍNIMO A 210º DA CIRCUNFERÊNCIA +2,4


----

215,9 -1,6
E UM ESPIÃO (LÂMINA) DE 0,4 x 13 mm
NÃO DEVE PENETRAR ENTRE A A FACE SUPERIOR DA
ARRUELA E O FUNDIDO. SEÇÃO A-A CABEÇA DO PARAFUSO
L. BOLONI

NÃO DEVE ULTRAPASSAR


A SUPERFÍCIE DA CHAPA.
DES.

NOTAS : 1

1 - FIXAR PARAFUSOS COM TORQUE DE 220 LIBRAS/PÉS = 295 Nm = 30 kgf.


2 - PARA A SOLDAGEM, UTILIZAR ARAME AWS-ER 309L DE O1,2mm OU EQUIVALENTE.
ARRUELA LISA
ATUALIZADO O MÉTODO DE VERIFICAÇÃO.

4 4 CF-11021/5 ISO 7090-20-200 HV


ACRESC. A LATERAL 6" x 11" AO TITULO.

3 4 CF-11021/4 PORCA AUTOATARRACHANTE ALTA ISO 7040 M20-8


2 4 CF-11021/3 PARAFUSO ESPECIAL
1 2 CF-11021/1 CHAPA DE FRICÇÃO DA COLUNA

A 1 LATERAL CONJUNTO
ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. MASSA MATERIAL
DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA
FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA. EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
LUCAS ----- FUJII 01/09/08 S/E
TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO PARA REPOSIÇÃO DAS


CHAPAS DE FRICÇÃO NA COLUNA DA CFM-0099
REV.

LATERAL 6" x 11" E 6 1/2" x 9".


1
2

REV. 0 1 2
G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0099\CFM-0099.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE
DESGASTE
3,2
0
-10
R 864 R 864 0
-10

R 86 0
4

+1,6
DESGASTE

B -2,4
-0,1
DIMENSÕES

3,2
NOVA DESGASTADA
A B A B
187 89 190 82,6
1727,2 ±1
02/07/15

12,5
DATA

+0
1,5 A -0,4 1,5
DESGASTE DESGASTE
12,5

12,5
APROV.
FUJII
VERIF.
----

NOTAS :
DAMIAO
DES.

1 - GUIAS E RESSALTOS DOS PEDESTAIS, SE APÓS A INSPEÇÃO FOREM CONSTATADAS,


TRINCAS, PARTES FALTANTES, QUEBRAS E QUANDO OS RESSALTOS (THRUST LUGS)
ATINGIREM OS DESGASTES, DEVEM SER RECUPERADAS POR SOLDA,
NOS LOCAIS ILUSTRADOS NA FIG. ACIMA.
2 - RETIRAR COM ESMERIL TRINCAS, REBARBAS E TODAS AS IMPERFEIÇÕES EXISTENTES PARA
APLICAÇÃO DA SOLDA.
3 - COLOQUE A LATERAL PARA QUE A SOLDA SEJA FEITA NO PLANO HORIZONTAL E ABAIXO DA
MÃO.
4 - PARA A INSTRUÇÃO DE RECONDICIONAMENTO POR SOLDA, VER ITEM 5 DESTE MANUAL.

ÍTEM QT. DESENHO/MODELO DISCRIMINAÇÃO DIMENSÃO/ESPEC. SEÇ. PESO kg MATERIAL


DESCRIÇÃO

ESTE DESENHO E AS INFORMAÇÕES NELE CONTIDAS SÃO DE PROPRIEDADE DA CRUZAÇO FUNDIÇÃO E MECÂNICA LTDA .
SENDO VEDADAS REPRODUÇÃO TOTAIS OU PARCIAIS SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO ESCRITA EXCETO NOS LIMITES DAS
APLICAÇÕES PARA AS QUAIS FORAM CEDIDAS
SETOR FOLHA

EPJ A-4
REFERÊNCIA DESENHADO VERIFICADO APROVADO DATA ESCALA
1 ATUALIZADO

L. BOLONI ---- FUJII 19/11/14 S/E


TÍTULO : DESENHO Nº

MÉTODO PARA RECUPERAÇÃO DO


PEDESTAL ESTREITO USINADO DA CFM-0160
REV.

LATERAL 6" x 11" BIT. 1,00m. REV. 0 1


G:\USERS\Engenharia de Projetos\EPJ\CF\CFM\CFM-0160\CFM-0160.dft SISTEMA SOLID EDGE - NÃO ALTERAR MANUALMENTE

Você também pode gostar