Você está na página 1de 4

Frases de uso comum em Guaraní

 A jovem que dançava com ele, beijou-lhe. Kuñataĩ


ojerokyva’ekue hendive ohetũ ichupe.
 A mi. Chéve.
 Amanhã viajo a Iguatemi. Ko’ẽro aháta Iguatemime.
 Amo meu marido. Ahayhu che méname.
 Aonde vais? Mamõ piko reko.
 Aquele senhor está borracho. Amo karai oka’u.
 As crianças conversam com o professor. Mitãnguéra
oñemongeta mbo’ehára ndive.
 Às vezes sim, às vezes não. Amo amomeve.
 Às vezes. Jevyjevy amóme.
 Avisa-lhe que venha. Emomarandu ichupe tou.
 Avisa-me, por favor, antes de comprar / vender. Che
momarandumi rejogua / reñemũ mboyve.
 Avisou-lhe que sua mãe está bem. Oñemomarandu isy oĩ porã.
 Canta pelo camino. Opurahéi tape rupi.
 Chove, por isso não quero sair de casa. Oky, upévare nasẽséi
ógagui.
 Começa a comer / dormir / falar. Eñepyrũ ekaru / eke /eñe’ẽ.
 Conosco. Ñandéve.
 De um grande homem temos sempre algo a aprender, mesmo
quando estiver calado. Peteĩ karai guasúgui akointe oĩ
ojekuaapyhy guarã okirirĩ ramo jepe.
 Depois de ter chovido o ar está mais puro. Okypa rire arapytu
ipotĩve.
 Depois disto. E depois. Upevarire. Ha rire.
 Desejo ir para casa. Ahase ógape.
 E para que não o roube... Confia o dinheiro aos bancos. Ha
anihaguã oñemonda... Oñangatuka ipira pire virurendakuérape.
 Ela trouxe muitas frutas e colocou em sua geladeira. Ha’e
ogueru heta yva ha omoĩ iro’yhápe.
 És parecida com minha tia. Nde rejogua che tíape.
 Esqueci-me de ti. Che resarái ndehegui.
 Essas flores são para minha mãe. Umi yvoty che sýpe guarã.
 Esse lápis é meu. Pe haiha chemba’e.
 Esse menino dorme. Pe mitã oke.
 Esse professor fala bem guarani. Upe mbo’ehára oñe’ẽ porã
guaraníme.
 Esse que grita é meu amigo. Pe osapukáiva che irũ.
 Esse senhor gordo não fala mais. Pe karai kyra noñe’ẽvei.
 Esta casa é alta. Ko óga ijyvate.
 Está na cama. Está no quarto. Oĩ tupápe. Oĩ kotýpe.
 Esta senhora é casada e aquela é solteira. Ko kuñakarai
omendáva ha amõa kuñataĩ.
 Esta tarde irei a tu casa para tomar mate. Ko ka’aru aháta nde
rógape aka’ay’u haguã.
 Estes alunos gritam. Ko’ã temimbo’e osapukái.
 Eu conheço essa jovem de cabelos loiros. Che aikuaa upe
mitãkuña áva sa’yju.
 Eu não posso fazer chipa. Che ndaikatúi ajapo chipa.
 Eu não sei cozinhar. Nda che pohéi tembi’u apópe.
 Eu posso fazer churrasco. Che ikatu ajapo so’o ka’ẽ.
 Eu sei me cuidar. Ejererekokuaa.
 Eu tenho sede. Che y’uhéi.
 Eu tenho uma boa memória para esquecer. Che mandu’a porã
che resarai haguã.
 Fica para descansar. Opyta opytu’u haguã.
 Grita de longe. Osapukái mombyry guive.
 Irás à escola ou trabalharás em casa? Rehóta mbo’ehápe térã
remba’apóta ógape.
 Irei para conversar. Aháta ñañemongeta haguã.
 Isso já está comprado. Péva ojejoguáma.
 Já está cozinhando. Ojy hína.
 Mamãe, levanta-te para tomar mate. Che sy, epu’ã jaka’ay’u
haguã.
 Maria fez a comida e comemos. Maria ojapo tembi’u ha ja’u.
 Minha mãe é boa cozinheira. Che sy ipohe tembi’u apópe.
 Não fiques aborrecido. Ani ndepochy.
 Não sei quando vem. Ndaikuaái araka’épa ou.
 Não tem problema. Ndaipóri ñati’ũ.
 Não tem. Ndaipóri.
 O peixe morre pela boca. Pira ijuruguínte omanóva.
 O primeiro e mais admirável passo para o saber é o amor mútuo
entre aluno e professor. Mborayhu ojuehéva temimbo’e ha
mbo’ehára apytépe ha’e guata ñepyrũ ha momba’eteva kuaapy
gotyo
 Ontem choveu muito. Kuehe oky heta.
 Oxalá chova. Oky nga’u.
 Passo mal se saio de minha casa. Ahasa vai asẽramo ógagui.
 Pode ser que ele vá. Ikatúne oho ha’e.
 Quando ele sai eu entro. Ha’e osẽ vove che aike.
 Quem cuida disso? Mávapa oñangareko hese pévare.
 Queres ir à casa de tua irmã? Rehosépa ndereindy rógape.
 Querida democracia, volta para casa que não é tarde ainda.
Tekopytyjoja, ejujevyna ógape, ne’iragueteri kuri.
 Sabe cozinhar muito bem. Ipohete tembi’u apópe.
 Sexo alivia a tensão. O amor a causa. Poreno omombytu’u
jepy’apy. mborayhu ombojehu.
 Si pudesse, teria ido. Ikatúrire ahava’erãmo’ã.
 Ta’angambyry imbarete leõícha, ta’angambyry ndokyhyjéi
avavégui, ta’angambyry nemongue itavyraívaicha. A TV tem a
força de um leão, a TV não tem medo de ninguém, a TV
adormece-te como um idiota.
 Tem muito dinheiro. Ipirapire heta.
 Temos muitas coisas conosco. Ñande jaguereko heta mba’e.
 Tenho desejo de sair andando e ir ver meu amigo. Ou che
akãme asẽse aha, aguata tahechami che irũme.
 Tenho frio. Che ro’y.
 Tenho pela mão. Aguereko che póre.
 Teu pai dorme no quarto. Nde ru oke kotýpe.
 Traga dinheiro, vamos a comprar pão. Eru pirapire jajogua
haguã mbujape.
 Tu vens aonde eu vou. Nde reho che ahahápe
 Tu vens de onde eu vim. Nde reju che aju haguégui.
 Tua água está quente para o café. Nde y hakuieterei kaférã.
 Va para dormir. Oho oke haguã.
 Vai contigo. Oho nendive.
 Veio para trabalhar. Ou omba’apo haguã.
 Vem aqui, por favor. Ejumína ko’ape.
 Vem buscar o vestido que comprarás. Tereho eheka pe ao
rejogua va’erã.
 Vem descansar um pouco. Eju epytu’umi.
 Vens a nossa casa para trabalhar. Reju ore rógape remba’apo
haguã.
 Vens porque sentes saudade? Che rechaga’úpa ajeve reju.
 Virás conosco? Rejútapa orendive.
 Vou à escola. Aha mbo’ehaópe.
 Vou para casa. Aha ógape.