Você está na página 1de 3

ESTABELECIMENTO DE ENSINO: COLÉGIO ESTADUAL PRESIDENTE VARGAS. ENS.

FUNDAMENTAL II E MÉDIO MUNICÍPIO: TELÊMACO BORBA

PLANO DE TRABALHO DOCENTE – PTD (TRIMESTRAL)

Disciplina ARTE SÉRIE: 1 ºs. A/B/C

Professora: SIMONE B. C. ARAUJO

ARTE – 1º. A/B/C – 1º Trimestre – 2020


CONTEÚDO ESTRUTURANTE: Expectativas de Aprendizagem / Objetivos: Práticas Metodológicas / Recursos: Avaliação/ Recuperação:
Elementos Formais, Composição e Movimentos 1. Compreenda as formas de estruturação e organização • A avaliação será continuada e diagnóstica,
e Períodos. da música contextualizando-as com os períodos históricos • Aulas expositivas dialogadas, por meio de utilizando de vários métodos avaliativos, como por
e os movimentos artísticos. imagens, vídeos, audições sonoras, exemplo: trabalhos práticos individuais e em grupos,
Específicos: Artes Visuais, Dança, Música e 2. Perceba a estruturação dos elementos formais na atividades práticas para desenvolver o pesquisas, seminários, provas, testes, produções
Teatro. paisagem sonora e na música e compreenda os
conhecimento em arte nas suas diferentes com materiais expressivos, fichas individuais,
diferentes ritmos e escalas musicais.
3. Aproprie os conceitos teóricos da música. linguagens. relatórios, autoavaliação, dinâmicas, dentre outros.
4. Produza e execute instrumentos percussivos.
5. Desenvolva a percepção dos sentidos rítmicos e de • Quanto aos recursos que serão utilizados: • A recuperação de estudos será de forma contínua
intervalos melódicos e harmônicos. TV Multimídia, vídeos, áudios, fotocópias, no processo ensino aprendizagem, possibilitando aos
6. Compreenda as formas de estruturação e organização quadro-negro, giz, recortes, rádio, filmes, alunos retomar os conteúdos. Serão utilizados
das artes visuais, contextualizando-as com os períodos recortes de filmes, propagandas, comer- critérios e instrumentos semelhantes ao da avaliação.
históricos e os movimentos artísticos. ciais, músicas, publicidade, etc.
7. Perceba os elementos formais e sua articulação com os
elementos de composição e movimentos e períodos das
artes visuais.
8. Aproprie os conceitos teóricos das artes visuais.
9. Produza trabalhos em artes visuais, apropriando-se de
técnicas, gêneros e modos de composição visual.
MÚSICA – ELEMENTOS FORMAIS: Altura; Espera-se que o aluno: Critérios de Avaliação: A avaliação será continuada
Densidade; Duração; Intensidade; Timbre; e diagnóstica.
1. Compreenda as formas de estruturação e organização
MÚSICA – MOVIMENTOS E PERÍODOS: da música contextualizando-as com os períodos históricos
Instrumentos de Avaliação: trabalhos práticos
Africana; Brasileira; Engajada; Indústria e os movimentos artísticos.
2. Perceba a estruturação dos elementos formais na individuais e em grupos, pesquisas, seminários,
Cultural;
paisagem sonora e na música e compreenda os provas, testes, produções com materiais expressivos,
diferentes ritmos e escalas musicais.
ARTES VISUAIS – ELEMENTOS FORMAIS: 3. Aproprie os conceitos teóricos da música. fichas individuais, relatórios, autoavaliação,
Cor; Forma; Linha; Luz; Ponto; Superfície; 4. Produza e execute instrumentos percussivos. dinâmicas, dentre outros.
Textura; Volume; 5. Desenvolva a percepção dos sentidos rítmicos e de
intervalos melódicos e harmônicos. Definição da Pontuação: Prova bimestral no valor
ARTES VISUAIS – COMPOSIÇÃO: Abstrata; 6. Compreenda as formas de estruturação e organização de 5,0 pontos, os demais 5,0 pontos serão
Bidimensional; Contrastes; Deformação; das artes visuais, contextualizando-as com os períodos
históricos e os movimentos artísticos. distribuídos em trabalhos realizados em sala de aula
Estilização;
7. Perceba os elementos formais e sua articulação com os ou para serem realizados em casa.
elementos de composição e movimentos e períodos das
ARTES VISUAIS – MOVIMENTOS E artes visuais.
PERÍODOS: Arte Africana; Arte Brasileira; 8. Aproprie os conceitos teóricos das artes visuais. Recuperação: Serão utilizados critérios e
9. Produza trabalhos em artes visuais, apropriando-se de instrumentos semelhantes ao da avaliação.
DANÇA – MOVIMENTOS E PERÍODOS: técnicas, gêneros e modos de composição visual.
Africana; Brasileira; Greco-Romana; Hip Hop;
Indígena; Indústria Cultural; Medieval; Pré-
história; Renascimento, arte na antiguidade.

Justificativa: Conhecer os elementos e formas compositivas em Artes Visuais, Dança, Música e Teatro em seus diferentes contextos históricos e sociais, permitindo assim o aluno
perceber as diferentes manifestações artísticas relacionando ao seu cotidiano, bem como, possibilitar diferentes experienciações artísticas procurando desenvolver a capacidade criativa
e crítica dos educandos.
Abordagem Complementar
História e Cultura Educação p/ o História do Paraná Estatuto do Idoso Educação em Programa de combate Semana Estadual Educação alimentar Educação tributária
Afro-Brasileira, trânsito. Lei nº Lei nº 13.385/01/01 Lei nº 10741/2003- Direitos humanos- ao Bullying. Mª da Penha nas e nutricional. Lei nº Dec nº 1143/99 e
Africana e 9503/93 Lei nº 7037/2009 Lei nº 17 335/ 2012 escolas: Lei 11947/09 Portaria nº 413/2002
Indígena Lei Resolução nº de Estadual: 18447/ 15
complementar nº 2012
11.645/08; Lei nº
10.639/03

Trimestre X
Abordagem complementar
Brigada escolar Símbolos Sistema Nacional Enfrentamento a Gênero e Educ. Sexual e Musicalização Educação Exibição de filmes
Lei Estadual nº Nacionais (Ensino de Políticas sobre violência contra Diversidade Sexual. Prevenção AIDS e Lei nº 11 789 /08 Ambiental Lei nº de produção
1842/2015 Fund.) Lei nº Drogas. Lei nº Crianças e Lei Estadual nº DST Lei nº11 733/ 97 9795/99 nacional Lei nº
17472/2011 17650/13 Adolescentes. Lei nº 10454 /10 e 11 734/97. 13006/2014
11 525/2007

Trimestre X X

DIFERENCIAÇÃO CURRICULAR PARA ALUNO DE AEE (Atendimento Educacional Especializado)


NOME DO ALUNO DIAGNÓSTICO ENCAMINHAMENTOS AVALIAÇÃO RECUPERAÇÃO DE
ANO/SÉRIE METODOLÓGICOS/RECURSOS DIDÁTICOS ESTUDOS
• Os recursos metodológicos serão por meio • A avaliação será continuada e diagnóstica, • A recuperação de estudos
de flexibilizações e de adaptações das contemplando adequações de instrumentos e será de forma contínua no
atividades (quando necessárias) e por meio procedimentos que atendam as necessidades processo ensino
de estratégias e recursos/materiais dos alunos, utilizando de vários métodos aprendizagem, possibilitando
previamente planejados, bem como, a forma avaliativos, como por exemplo: trabalhos aos alunos retomar os
de mediação sistemática para as
práticos individuais e em grupos, pesquisas, conteúdos. Serão utilizados
aprendizagens e a busca da interação nos
espaços escolares desses estudantes. seminários, provas, testes, produções com critérios e instrumentos
materiais expressivos, dinâmicas, dentre semelhantes ao da avaliação.
outros.

OBSERVAÇÕES:

Para os alunos que frequentam Sala de Recurso é enviado o conteúdo e atividades para a professora da SR para que possa ser desenvolvida de maneira diferenciada e no “tempo do aluno”. Também algumas
atividades são desenvolvidas junto com demais alunos em sala.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
COLL,TEBEROSKY. César, Ana. Aprendendo arte. São Paulo: Ática, 2004.

REVERBEL, Olga. Jogos teatrais na escola: atividades globais de expressão. São Paulo: Editora Scipcione. 2007.

TIRAPELI, Percival. Arte indígena: do pré colonial à contemporânea. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2006.

BOAL, Augusto. Jogos para atores e não atores. Rio de janeiro: Civilização.

JAPIASSU, Ricardo. Metodologia do teatro. Campinas, SP. Papirus, 2001.

BENNET, Roy. Uma breve história da música. Jorge Zahar Ed. 1996.

HERNANDEZ, Fernando. Cultura visual, mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 2000.

LOUREIRO, Alícia Maria Almeida. O ensino de música na escola fundamental. Campinas, S.P: Papirus, 2003.

BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva. 2000.

MAGALDI, Sábato. Iniciação ao teatro. São Paulo: Ática, 1991.

OSTROWER. Universo da Arte. Rio de Janeiro: Campus, 1993.

SOUZA, Marina de Mello. África e Brasil africano. São Paulo: Ática, 2008.

PARANÁ Secretaria do Estado da Educação, Departamento de Educação Básica. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba: SEED, 2008.

PARANÁ Secretaria do Estado da Educação, Departamento de Educação Básica. Caderno de Expectativas de Aprendizagem. Curitiba: SEED, 2012.