Você está na página 1de 8

FACULDADE ASSIS GURGACZ

Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

FACULDADE ASSIS GURGACZ


Avenida das Torres, 500
Fone: (45) 3321-3900 ramal 3852
Fax: (045) 3321-3900
CEP: 85.806-095 – Cascavel – Paraná
E-mail: nutricao@fag.edu.br

ROTEIRO DE ESTÁGIO

NUTRIÇÃO CLÍNICA
AMBULATORIAL

2015

_________________________________________________________________________________ 1
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

ROTINA DE ATENDIMENTO NA CLÍNICA FAG

1º CONSULTA:
- Montar um prontuário para o paciente com a ficha de acompanhamento da evolução
nutricional e ficha de primeira consulta (anamnese);
- Chamar o paciente previamente agendado;
- Apresentar-se, dizendo seu nome e que é acadêmico de nutrição;
- Conduzir o paciente à sala de avaliação nutricional e realizar as medidas antropométricas e
exame físico pertinentes à faixa etária explicando ao paciente o que será realizado;
- Levar o paciente até o consultório para o atendimento;
- Explicar ao paciente como é o funcionamento do atendimento da Nutrição na Clínica FAG
(próxima página) e entregar o folder específico;
- Realizar os cálculos antropométricos, diagnosticar o estado nutricional e informá-lo;
- Realizar o exame físico;
- Realizar anamanese alimentar;
- Ao acabar a anamnese, pedir para o paciente aguardar no consultório e ir até o supervisor
para discutir o caso com o prontuário completo;
- Anotar todas as condutas por escrito para o paciente e colocá-las na ficha, com letra legível
e seqüência lógica;
- Voltar ao paciente e tomar as condutas necessárias, de acordo com a discussão prévia
com o supervisor;
- Acompanhar o paciente até a porta de saída;
- Agendar o retorno conforme previamente discutido com o supervisor ou de acordo com as
possibilidades do paciente e agenda;
- Anotar na agenda da nutrição (à lápis) e no cartão do paciente ( à caneta) e encaminhá-lo
para a recepção onde será agendado também no sistema;
- Não esquecer de anotar na agenda se o paciente é do centro de reabilitação ( CR) ou da
clínica ( CL) com as respectivas siglas;
- Anotar preferencialmente o telefone fixo.

_________________________________________________________________________________ 2
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O PACIENTE

• Os pacientes deverão apresentar-se na recepção da Clínica Escola com (10) dez


minutos de antecedência ao horário marcado para o atendimento, dirigir-se à recepção
munido do seu cartão de atendimento;
• Paciente com mais de 15 minutos de atraso sem justificativa não será mais atendido,
salvo em situações especiais;
• A cada atendimento, o paciente e/ou responsável, deverá assinar a ficha de controle de
freqüência, na recepção da clínica com as recepcionistas;
• O paciente deverá aguardar seu atendimento na sala de espera;
• Menor de 12 anos não poderá permanecer na sala de espera sem a companhia de
um responsável;
• O paciente deverá avisar a recepção através telefone 3321-3930, quando precisar
faltar ou chegar atrasado ao atendimento;
• O paciente deverá comunicar à recepção quando houver mudança de seu endereço ou
telefone para contato;
• O paciente perderá o direito ao atendimento mediante 02 (duas) faltas consecutivas
sem justificativa ou 03 (três) intercaladas. Caso o paciente desejar ou necessitar dar
continuidade ao atendimento deverá novamente dar entrada com solicitação junto à
secretaria da clínica FAG, e aguardar a convocação para retomada do tratamento;
• No atendimento da nutrição, caso haja 3 retornos sem aderência ao tratamento o
paciente perderá sua vaga;
• Somente poderá ter um acompanhante na sala de atendimento;
• O atendimento sempre será realizado por um acadêmico de nutrição com supervisão
de docente nutricionista.

OBS.: Se o paciente se sentir lesado ou diante de qualquer dúvida com relação ao seu
atendimento, procurar o supervisor de estágio presente para esclarecimentos
gerais.

_________________________________________________________________________________ 3
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

RETORNO:

- Ler o prontuário do paciente (se possível no dia anterior) antes de chamá-lo, observando
as condutas já tomadas, quadro clínico e diagnóstico nutricional;
- Discutir com o professor-supervisor antes de chamar o paciente;
- Chamar o paciente previamente agendado;
- Apresentar-se, dizendo seu nome e que é acadêmico de nutrição, caso nunca tenha
atendido o paciente;
- Sempre que possível, atender o mesmo paciente;
- Não fazer permuta de horários com os colegas sem solicitar ao supervisor;
- Realizar a avaliação antropométrica condizente com o caso ( pregas 1x mês;
circunferências e peso em todas as consultas);
- Realizar o exame físico.
- Levar o paciente até o consultório para o atendimento;
- Realizar os cálculos antropométricos e comparar mudanças;
- Deixar o paciente relatar as mudanças na alimentação( Conduzir sem Induzir);
- ANOTAR MUDANÇAS conforme exemplo (pág.6)
- Rever se as condutas propostas foram seguidas ;
- Não orientar o paciente antes de discutir com o supervisor;
- Pedir para o paciente aguardar no consultório e ir até o supervisor para discutir o caso e as
condutas;
- Anotar todas as condutas por escrito para o paciente e colocá-las na ficha, com letra legível
e seqüência lógica;
- Voltar ao paciente e tomar a conduta necessária, de acordo com a discussão prévia com o
supervisor;
- Acompanhar o paciente até a porta de saída;
- Agendar o retorno conforme previamente discutido com o supervisor ou de acordo com as
possibilidades do paciente.

_________________________________________________________________________________ 4
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

EXEMPLO DO PREENCHIMENTO DO RETORNO:

- Colocar a data
- Colocar o PIC: Período inter consulta – tempo da última consulta até hoje
- Avaliar a evolução nutricional – se houve perda de peso ou não e o que está envolvido
neste contexto;
- Avaliar as intercorrências que houveram no período, relativo ou não à nutrição.
- Anotar o que foi observado no exame físico.
- Questionar se está ou não em uso de medicamentos;
- Verificar se trouxe exames bioquímicos – anotar atrás da ficha de evolução nutricional;
- Deixar o paciente relatar suas mudanças na alimentação, podendo perguntar: o que mudou
na alimentação da última consulta até hoje?
- Sempre que necessário, realizar um dia alimentar habitual ou recordatório de 24h.
- Anotar a conduta na ficha de evolução*
- Nunca deixar à critério do paciente um novo Plano alimentar;
- Anotar a programação para a próxima consulta, incluir o cálculo da TMB, VET e peso
utilizado para fazer os cálculos.
- Colocar nome legível do acadêmico que atendeu.
- Conferência e assinatura do supervisor

FICHA DE EVOLUÇÃO CLÍNICA

DATA EVOLUÇÃO
25/05/05 PIC: 30 dias
RELATO DO PACIENTE:
Evolução nutricional: Não perdeu peso – manteve
Intercorrências no PIC: não teve
Sem uso de medicamentos.
Trouxe exames solicitados: alteração no triglicérides.
- Não está comendo frutas
- Não conseguiu introduzir café da manhã
- Foi realizado a BIA
(se houver necessidade, realizar um recordatório de 24h ou dia alimentar habitual
para entender a alimentação do paciente)

CONDUTA:
- Entrega do cardápio de 1800 Kcal, ressaltando evitar açúcares e carboidratos refinados
preferindo os alimentos ricos em fibras.Ex...
- Calculo da TMB: 1250 kcal NET: 1750Kcal – peso ideal utilizado para o
Cálculo: IMC de 24,5: 68Kg
PROGRAMAÇÃO PARA PRÓXIMA CONSULTA:
- Conferir a aceitação do cardápio proposto e orientações trabalhadas.

Acadêmico : Nome completo


Supervisora :Carimbo e assinatura

_________________________________________________________________________________ 5
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

CONDUTA NA CLÍNICA

É PROIBIDO:

1. A entrada no balcão da recepção


2. O uso de celular
3. Entrar fora do horário sem autorização
4. Comercialização de qualquer material
5. Realização de lanches nas dependências da clínica
6. A presença de pessoas que fizeram uso de álcool ou outra droga ilícita bem como
fumar dentro das dependências
7. Estacionar nas vagas em frente à clinica (reservadas pacientes)
8. Permanecer com pertences de pacientes na Clínica
9.

É NECESSÁRIO:

1. Usar epi’s quando necessário


2. Obrigatório uso de lençol descartável
3. Comunicar qualquer incidente com o paciente ao professor
4. Não comentar os casos fora da clínica
5. Observar o silêncio
6. Postura profissional (obrigatório uso de jaleco e calçao fechado)
7. Evitar envolvimeto com o paciente (código de ética)
8. Manter organizado o setor é de responsabilidade de quem estiver utilizando
9. Desligar, organizar e retirar todos os equipamentos das tomadas após o uso
10. Orientar os pacientes que os banheiros que são disponibilizados para eles são os da
recepção
11. Orientar que a FAG não se responsabiliza, por nenhum objeto pessoal que seja perdido
dentro da Instituição.

ORIENTAÇÕES SOBRE OS PRONTUÁRIOS SUS

1. Primeira consulta – Avaliação Inicial no prontuário


2. É proibido fazer evoluções nas folhas e espaços anteriores à data atual; quando tiver o
nome e a data para alguém escrever deixar no máximo 5 linhas para a evolução
anterior;
3. É proibido usar folha de evolução quando ainda tiver espaço na anterior
4. Somente poderá assinar as evoluções o profissional responsável pelo setor e
devidamente cadastrado pelo Centro de Reabilitação
5. As evoluções têm de ser feitas na seqüência, não pode colocar folhas com apenas uma
evolução e sem nome.
6. Observar a forma de escrita de evolução no prontuário, tem que ter fundamento, ou
seja, de forma sucinta o que foi realizado no atendimento, não rabiscar, não usar
corretivo.
7. Os nomes dos pacientes deverão estar completos, não apenas o primeiro, ou a folha

de evolução em branco.

_________________________________________________________________________________ 6
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

ROTEIRO PARA ESTUDOS DE CASO

1. Identificação do paciente
- Nome (iniciais)
- Idade
- Sexo
- Profissão
2. Como e porque procurou atendimento na clinica ambulatorial.
- Descrever a História Clinica Pregressa (HCP)
3. Diagnóstico Nutricional
- Dados antropométricos
- Exame físico

4. Diagnóstico clinico
- Colocar as patologias associadas e a fisiopatologia.

5. Exames laboratoriais (se tiver)


- Citar e explicar o que significa cada um.

6. Medicamentos em uso
- Medicamento
- Principio ativo
- Indicação
- Interação droga x nutriente

7. Antecedentes familiares.
- Fazer correlação entre as doenças da família e as orientações nutricionais
necessárias para a prevenção.

8. TGI
- Comentar os dados da ficha e as orientações pertinentes.

9. Comentar a motivação para o tratamento dietético

10. Comentar, se for pertinente, a historia de ganho e perda de peso.

11. À partir dos inquéritos alimentares( recordatório 24 hs e/ou registro de 4 dias)


comentar sobre os hábitos alimentares e a adequação de cálculos nutricionais.

12. Conduta nutricional.


a) Pesquisar 2 referências sobre a conduta à ser seguida.
b) Propor a conduta mais adequada.

13. Colocar os cálculos necessários para a recomendação nutricional (TMB, NET ...)

14. Anexar o cardápio proposto c/ grupos de substitutos e orientações pertinentes

15. Avaliar e se tiver evolução comentar todos os retornos.

16. Conduta para a próxima consulta.

_________________________________________________________________________________ 7
___
FACULDADE ASSIS GURGACZ
Curso de Nutrição - Atendimento Clínico – Ambulatorial

Apresentar um caso por semana:


- Escrito - seguir o roteiro – Folha de Almaço -.
- Oral – mais resumido.
- Ao final do estagio entregar relatório contendo:

RELATÓRIO FINAL -

INTRODUÇÃO
Descrever o período de estágio, o nº de pacientes atendidos e o nº de retornos.
Explicar o objetivo do atendimento nutricional ambulatorial:
- individual
- grupo*

DESENVOLVIMENTO
- Anexar todos os 04 estudos de casos.
- Anexar plano de ensino (grupos)com comentários*.

CONCLUSÃO
Finalizar com criticas e sugestões para melhoria do atendimento na clínica.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Todas as utilizadas nos estudos de casos

_________________________________________________________________________________ 8
___

Você também pode gostar