Você está na página 1de 2

Francês técnico e tradução

Traduzindo no nível da frase

1. O pronome “on”

“Não temos [em português] nada que se assemelhe a on. Não temos nenhuma palavra para esse uso. Com isso quero dizer: não
temos nada que derive de um substantivo (no caso de on, do latim, homo, homem) e se classifique como ‘pronome pessoal
indefinido’. Esse espaço não está preenchido na língua portuguesa, e é inútil querer preenchê-lo com uma partícula se que não
carrega a densidade de um substantivo”

Usos do “se” em português

1) Verbos reflexivos
a) próprios: Maria se olha no espelho.
b) Recíprocos: Maria e Alice não se falam.
c) Médios: Seus olhos se fecharam.

2) Indeterminador do sujeito
d) Com verbos intransitivos: Na Idade Média, morria-se bem mais cedo.
e) Com verbos transitivos indiretos: Desconfia-se da honestidade do ministro;
f) Como apassivador dos verbos transitivos diretos: Come-se muito macarrão lá em casa. Falam-se dois idiomas no
Canadá.

(Em f, por se tratar de uma forma apassivada, é necessário fazer a concordância entre verbo e sujeito – macarrão e idiomas são
considerados sujeitos e não objetos.)

Formas de indeterminar o sujeito em português

1) Uso da partícula “se” + verbos intransitivos e transitivos indiretos


Nesse caso, o verbo ficará sempre na 3ª pessoa do singular.
 Vive-se bem nas cidades do interior.
 Precisa-se de funcionários.
 Trata-se de considerações interessantes.

2) Uso da 3ª pessoal do plural


 Roubaram minha casa esta noite.

Esse exemplo pode apresentar tanto um sujeito oculto, determinado anteriormente no contexto, quanto um sujeito
indeterminado.

Formas de construção da voz passiva

1) Verbo “ser” + particípio do verbo principal (transitivo direto)


 Foi esclarecido que haverá eleições.

2) Se + verbo transitivo indireto


 Esclareceu-se que haverá eleições.

 Tradução por se e variáveis

(1) On sait, par ailleurs, l’influence de Chéruel, élève de Conhece-se, além disso, a influência de Chéruel, aluno de
Michelet. Michelet.
(2) La Compagnie avait les reins trop forts pour qu’on les A Companhia tinha lombo forte demais para ser quebrada com
cassât si aisément. tanta facilidade.
(3) Il marchait, en songeant à ces soldats, pris dans le peuple, Ele andava, pensando naqueles soldados que, tomados no seio
et qu’on armait contre le peuple... do povo, eram armados contra o povo.
(4) […] au Pentagone, à peine achevé, on (a) se demandait ... no Pentágono, mal terminado, alguém (a) se perguntava
anxieusement ce que donneraient, face à la Wehrmacht, tant ansiosamente o que daria, contra a Wehrmacht, tantas
d’unités organisées en hâte […]. À la veille de s’engager, on unidades organizadas às pressas [...]. Na véspera do
(b) inclinait à le faire par étapes et transitions. engajamento, um (b) inclinado a fazê-lo em estágios e
transições.
(5) Mais, suivant que le Gouvernement de Washington Mas, conforme o governo de Washington se inclinava para o
Francês técnico e tradução

penchait vers le débarquement en France ou bien vers la desembarque na França ou o domínio sobre Marrocos,
mainmise sur le Maroc, l’Algérie, la Tunisie, la conduite qu’il Argélia, Tunísia, a conduta que pensava adotar em relação à
pensait tenir à l’égard de la France Combattante était França combatente era completamente diferente. No primeiro
complètement différente. Dans le premier cas, on (a) aurait, caso, um (a) precisaria, ao mesmo tempo, da resistência
tout de suite, besoin de la résistance française, pour francesa para competir na batalha. Agora, (b) não se tinha
concourir à la bataille. Or, on (b) n’ignorait pas, bien qu’on conhecimento, embora se tenha afetado a duvidar, que ação o
affectât d’en douter, quelle action le général de Gaulle serait general De Gaulle seria capaz de exercer. Ele deveria receber
en mesure d’exercer. Il faudrait lui faire une place. Mais, um lugar. Mas, na segunda hipótese, (4) seria reduzido ao
dans la seconde hypothèse, on (4) se trouverait ramené au projeto prosseguido desde 1949 pelo Departamento de Estado.
projet poursuivi depuis 1949 par le State Department.

 Tradução por nós

(6) Il ne semble pas que l’amitié de Flaubert et de Gourgaud- Não parece que a amizade de Flaubert e Gourgaud-Dugazon
Dugazon ait survécu à la crise de 1844 mais du relâchement tenha sobrevivido à crise de 1844, mas o relaxamento desses
de ces liens (1) on incline, quand (2) on lit les lettres du cadet, elos (1) inclina-se, quando (2) lê-se as letras dos mais jovens,
à rendre l’aîné responsable. para tornar o ancião responsável.

 Com os verbos auxiliares pouvoir e devoir

(7) En outre, théoriquement, on ne peut pas, je pense, déduire Além disso, teoricamente não posso deduzir das teorias penais
des théories pénales formulées dans la seconde moitié d XVI- formuladas na segunda metade do século XVI ao século XX a
IIe siècle la nécessité de l’emprisonnement comme système de necessidade da prisão como um sistema de punição
punition cohérent par rapport à ces nouvelles théories. consistente com essas novas teorias.
(8) À la limite, en spéculant beaucoup, on pourrait dire que No limite, especulando muito, pode-se dizer que a [...] forma
[…] la forme de l’étoile, du pouvoir de surveillance, donne da estrela, o poder da vigilância, dá origem a uma forma de
lieu à une forme de savoir d’un type nouveau. conhecimento de um novo tipo.
(9) Il m’a semblé que, pour bien comprendre cette institution Pareceu-me que, para entender completamente essa instituição
de la prison, on devait étudier celle-ci sur le fond, c’est-à-dire da prisão, tivemos que estudá-la em substância, ou seja, [...]
[…] en posant la question: quel système de pouvoir fonctionne fazendo a pergunta: qual sistema de poder funciona a prisão?
la prison?

 Tradução por a gente

(10) - Nós não temos carne todos os dias.


– On n’a pas de la viande tous les jours. - Ainda se tivéssemos pão.
– Encore si l’on avait du pain. - Isso mesmo, se tivéssemos apenas pão.
– C’est vrai, si l’on avait du pain seulement.

 Indeterminação com a 3ª pessoal do plural

(11) Ficou (a) satisfeito com a gerência em elaborar listas de


On (a) se contentait, à la Direction, de dresser des listes de referências e (b) em devolver os livros em massa.
renvoi, on (b) rendait les livres en masse.

Referência
BENEDETTI, Ivone. Altos contrastes : contrastes sintáticos português inglês francês.