Você está na página 1de 19

Angelina Augusto Marcelino

Analise da Motivação dos Docentes pelo gestor escolar


Caso da escola Primaria do 1º e 2º Grau de Macarruene – Gurué (2017-2018)

Licenciatura em Administração e Gestão da Educação. (EAD) – 5º Ano

Universidade Licungo
Gurué, Abril de 2020
Angelina Augusto Marcelino

O papel do Gestor Escolar na Motivação dos Docentes


Caso da escola Primaria do 1º e 2º Grau de Macarruene - Gurué (2017-2018)

Licenciatura em Administração e Gestão da Educação. (EAD) – 5º Ano

Projecto de pesquisa apresentado ao


Departamento de Ciências de Educação e
psicologia como requisito para a obtenção do
grau académico de Licenciatura em
Administração e gestão escolar

Prof. Doutor Alberto Bive Domingos

Universidade Licungo

Gurué, 2020
Índice
1. Introdução..............................................................................................................................3
1.3. Justificativa do tema...........................................................................................................5
1.4. Problematização..................................................................................................................5
1.5. Objectivos da pesquisa.......................................................................................................6
1.5.1. Objectivo Geral................................................................................................................6
1.6. Hipótese de pesquisa...........................................................................................................6
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA.........................................................................................6
2.1. Motivação...........................................................................................................................6
A Motivação nas Educação........................................................................................................7
Gestão Escolar...........................................................................................................................8
Competências necessárias a um gestor motivador.....................................................................8
3. Metodologia Da Pesquisa....................................................................................................10
3.1.Tipos de pesquisa...............................................................................................................10
3.1.1.Quanto natureza..............................................................................................................10
3.1.3.Quanto aos objectivos.....................................................................................................10
3.1.4. Quanto ao método de abordagem...................................................................................10
3.1.5.Quanto à forma de abordagem........................................................................................10
3.1.6.Quanto aos procedimentos técnicos................................................................................10
3.2. Técnicas e instrumentos de colecta de dados....................................................................11
3.3. Universo e Amostra..........................................................................................................11
Tabela: no 1 Cronograma de actividades..................................................................................11
6. Orçamento...........................................................................................................................12
7. Bibliografia..........................................................................................................................13
APÊNDICES...........................................................................................................................14
4

1. Introdução
No actual cenário da educação, motivação é um factor que esta sendo bastante enfatizado
pois visa o crescimento, actualização constante dos funcionários melhorando deste modo o
PEA. A motivação é à procura da satisfação de necessidades. Conseguir a união entre a
satisfação individual e os objectivos da organização tem sido o grande alvo dos gestores
dentro das empresas, a preocupação das empresas com a motivação dos seus
colaboradores. Nas escolas, em particular na Escola Primária de Macarruene, são visíveis
as reclamações advindas de professores (as), que não sentem prazer em estar na escola para
ensinar, parecendo gerar um sistema caótico para todos os envolvidos, com tendência a
desmotivar, cada vez mais, profissionais. Essa situação gera má qualidade do processo
educativo e que poderá trazer sérias consequências para toda a sociedade, tendo em vista
que somente uma educação de boa qualidade é capaz de modificar o ser, tornando-o
crítico, reflexivo, autónomo e, acima de tudo, humano.
O desenvolvimento do tema situa-se essencialmente no âmbito da motivação e consequente
satisfação dos trabalhadores no contexto de Administração e gestão escolar, pretende-se
especificamente analisar os estilos de motivação e as diversas dimensões inerentes à
satisfação dos funcionários no trabalho na Primaria do 1º e 2º Grau De Macarruene

O trabalho apresenta a seguinte estrutura, no primeiro capitulo encontra-se a introdução


onde a autora de Delimita o tema, apresenta a problematização, a justificativa, os
objectivos da pesquisa e as possíveis hipóteses da pesquisa. No capítulo da Fundamentação
teórica, a autora traz varias ideias com apoio de vários autores que subsidiam o papel do
gestor escolar na motivação dos docentes. No capítulo de metodologia de pesquisa, a
autora busca estratégias através de mecanismos que possibilitarão a concretização do seu
projecto. Finalmente na encontra-se o orçamento, o cronograma e as referencias
bibliográficas.
5

1.1.Tema

O papel do Gestor Escolar na Motivação dos Docentes


Caso da escola Primaria do 1º e 2º Grau de Macarruene - Gurué (2017-2018)

1.2. Delimitação do tema

A pesquisa será realizada na Escola Primaria do 1º 3 2º Grau de Macarruene, no período de


2017 – 2018. No entanto, a pesquisa limitar-se à se em estudar, caso do papel do gestor
escolar na motivacao dos seus funcionários buscando analisar que estratégias o gestor tem
usado naquele estabelecimento de ensino para manter um clima de motivação por ser um
factor pertinente na produtividade dos trabalhadores.

1.3. Justificativa
A escolha do tema em questão de aspectos observados pela autora em que os funcionários
daquela instituição no exercícios das suas actividades s esta situação tem provocado casos
de. Prende-se com a iniciativa por parte da investigadora em aprofundar o conhecimento de
como o gestor escolar pode se munir de ferramentas capazes de criar em ambiente escolar
um clima favorável contribuir para a o melhoramento do processo de ensino e
aprendizagem. Estudar este conteúdo será de grande importância pois vai contribuir para o
melhoramento das relações no trabalho entre gestores e os funcionários e aumento da
produtividade dos docentes e agentes que se encontram naquela instituição.

A escolha do tema surge através de aspectos observados pela autora em que na interacção
do dia-a-dia os funcionários tem lamentado o facto de tanto trabalharem e carecerem de
destaque como bons funcionários ou pelo menos serem chamados e receberem elogios.

1.4. Problematização
A liderança tem vindo a ser um tema bastante estudado ao longo dos tempos, sendo hoje
em dia um dos temas mais referidos nos estudos efectuados no âmbito da administração e
gestão educacional. Para que ocorra um desenvolvimento que permita alcançar um ensino
de qualidade, a escola necessita de líderes que recorram a um tipo de liderança eficaz, que
produza dinâmicas eficientes e que levem à melhoria da organização escolar. A escola
Primaria do 1º e 2º Graus de Macarruene os professores no âmbito do desenvolvimento das
suas actividades, enfrentam muitas dificuldades relacionadas com a falta de uma estratégia
de gestão que crie condições de reconhecimento dos trabalhadores. Apesar da obrigação.
6

Segundo Fleury, (2009) diz que o reconhecimento de boas acções contribui para o
fortalecimento da vontade de trabalho e como resultado proporciona maior produtividade.

A necessidade de motivação é um dos factores que as escolas devem levar em


consideração no seu desempenho, segundo aspectos observados naquela escola, a autora
verificou que durante muitos anos a direcção da escola não se tem preocupado em fazer um
estudo de como destacar o desempenho dos docentes de modo a criar um clima de
competição positiva como forma de melhorar as actividades na instituição. Este factor
levou na autora a expror a seguinte questão:

Qual é o papel do gestor escolar na motivação dos docentes na escola Primaria de


Macarruene?

1.5. Objectivos da pesquisa

1.5.1. Objectivo Geral


 Analisar as estratégias de motivação usadas pelo gestor da escola Primaria do 1 e 2
graus de Macarruene.
 1.5.2.Objectivos Específicos
 Identificar principais vantagens da motivação dos docentes na escola.
 Descrever os critérios de motivação usados pelo gestor da escola
 Propor estratégias de liderança que criem motivação nos alunos.

1.6. Hipótese de pesquisa


H1 Talvez a motivação da equipe gestora pode influenciar de forma positiva no processo de
ensino e aprendizagem

Ho Talvez a motivação da equipe gestora não influencia de forma positiva no processo de


ensino e aprendizagem

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1. Motivação
Motivação é um impulso que faz com que as pessoas ajam para atingir seus objectivos.
7

A motivação envolve fenómenos emocionais,  biológicos e sociais e é um processo


responsável por iniciar, direccionar e manter comportamentos relacionados com o
cumprimento de objectivos.

Motivação é o que faz com que os indivíduos dêem o melhor de si, façam o possível para
conquistar o que almejam, e muitas vezes, alguns acabam até mesmo “passando por cima”
de outras pessoas.

Segundo o dicionário Aurélio Motivação é:

1. Ato ou efeito de motivar.


2.Exposição de motivos e causas.
3. Conjunto dos factores psicológicos (conscientes ou inconscientes), de ordem fisiológica,
intelectual ou afectiva, os quais agem entre si e determinam a conduta de um individuo.
Conclui-se desta forma que motivação é à procura da satisfação de necessidades.
Conseguir a união entre a satisfação individual e os objectivos da organização tem sido o
grande alvo dos gestores dentro das empresas, a preocupação das empresas com a
motivação dos seus colaboradores é grande, não apenas por se preocupar com o bem estar
de seus funcionários, mais principalmente porque o elemento motivação é um dos grandes
elementos influenciadores da produtividade e consequentemente do lucro, o gestor tem
como meta diária manter a motivação dos liderados, estratégia que possibilita que os
objectivos institucionais sejam atingidos, pois estes resultados dependem integralmente da
equipe,

A Motivação nas Educação


No actual cenário das organizações, motivação é um factor que esta sendo bastante
enfatizado dentro do trabalho pois que visam crescimento, actualização constante e
inovação. Segundo LAGO (2001) As empresas que descobrem o segredo de como
desenvolver e manter equipas de trabalho eficazes sem que os supervisores fiquem
desmotivados, e provendo os recursos necessários a excelência do serviço, estarão
melhores preparadas para enfrentar as constantes mudanças que continuarão a vir. O gestor
que visa obter uma liderança de sucesso, precisa conhecer de perto as necessidades, o grau
de interesse e anseios de cada colaborador, apesar de a motivação ser individual é utilizada
apenas uma receita para motivar todo grupo, partindo deste pressuposto compreende-se a
importância do gestor para obtenção de êxito neste processo, DAMETTO (2008), é ainda
mais contundente quando afirma que ‘ A boa liderança requer também boa equipa”.
8

A motivação é um aspecto bastante importante para o desenvolvimento e as experiências


humanas, pode ser configurada como aquela que mobiliza uma pessoa ou que a coloca em
acção ou, ainda, que a faz modificar o curso de sua vida (BZUNECK, 2009).
Pode ser, basicamente, identificada de duas maneiras: a intrínseca, quando o motivo é
individual e forte o suficiente para dar o pontapé inicial na acção e se manter nela, sem
necessidade de estímulos externos ou de terceiros; e a extrínseca, quando depende,
principalmente, dos reforçamentos negativos (ameaça, privação, castigo, outros) ou dos
reforçamentos positivos (premiações, reconhecimentos, outros) advindos do meio externo
ou de outras pessoas.
Na compreensão de Eccles e Wigfield (2002) apud Rudnick (2012, p. 10-11), os principais
conhecimentos resultantes de pesquisas sobre o tema são divididos em quatro grupos. O
primeiro relacionado às crenças de autoeficácia, onde a principal abordagem teórica, desta
corrente, é a Teoria Social Cognitiva de Bandura (1997). O segundo é a Teoria da
Autodeterminação composta por cinco mini teorias: Teoria da Avaliação Cognitiva, Teoria
das Necessidades Básicas, Orientação de Causalidade, Integração Organísmica e a Teoria
de Conteúdo de Metas. O terceiro grupo corresponde à Teoria da Atribuição de Weiner
(1985) e, por fim, o quarto grupo é a teoria que traz aspectos relacionados a questões de
autorregulação. As discussões a seguir trarão, apenas, as teorias consideradas mais
pertinentes a este trabalho. São elas: a Teoria Social Cognitiva (BANDURA, 1997); a
Teoria da Autodeterminação e três das suas mini teorias: a Teoria

Gestão Escolar
A gestão educacional como processo político-administrativo contextualizado, através do
qual a prática social da educação é organizada, orientada e viabilizada” (BORDIGNON e
GRACINDO, 2011, p. 137), pode fazer uma conexão com a gestão escolar. Esta, por sua
vez, transforma metas e objectivos educacionais em acções.
Portanto, é responsável por todas as decisões e demais delineamentos na escola, estes
associados à finalidade da instituição, porém preocupada, também, com as acções meio
(pessoal, material, património, financeiro) e realizada de forma conjunta e democrática.

Competências necessárias a um gestor motivador


As principais competências gerências de um gestor são identificadas e avaliadas a partir da
qualidade e desempenho dos seus colaboradores; actualmente se discute bastante sobre os
verdadeiros factores motivadores dentro de uma organização
9

Segundo CHIAVENATO (2000 p. 161 ) Motivação se ao comportamento que é causado


por necessidades dentro do individuo e que é dirigido em direcção aos objectivos que
possam satisfazer essas necessidades.
O gestor dentro de uma organização não é apenas um líder, é sobre tudo mediador da
actuação, participação e envolvimento, buscando ser referência através da cumplicidade da
delegação de tarefas. O líder direcciona as acções, confiante no potencial dos seus
colaboradores, para exercer com qualidade este papel é de fundamental importância que o
gestor traga consigo algumas virtudes como:
Iniciativa, determinação, prol actividade, o hábito de saber ouvir e de estar aberto para
sugestões.

1.2. Líder e liderança


A palavra líder, derivada do termo inglês leader, significa, de acordo com o Dicionário
Online Priberam da Língua Portuguesa, “Pessoa que exerce influência sobre o
comportamento, pensamento ou opinião dos outros; Pessoa ou entidade que lidera ou
dirige”.
A arte de liderar é um tema debatido desde as origens da humanidade. Em praticamente
todas as áreas da vida humana, a liderança e os seus efeitos foram discutidos e investigados
por diversos autores. ARISTÓTELES (como citado em SANTOS, 2007, p. 21)
Referiu-se a esta temática como: “todos os seres, desde o primeiro instante do nascimento,
são, por assim dizer, marcados pela natureza, uns para mandar outros para obedecer”
realçando assim, as características inatas dos líderes, os fatores genéticos e hereditários que
parecem influenciar e predestinar determinadas pessoas a dirigirem outras.
Para BARROSO (1996), liderar é a “capacidade de assegurar o cumprimento dos
objectivos, com uma autoridade funcional e uma competência específica na animação dos
elementos da organização”. No mesmo sentido.
BASS (1985) considera que liderar é o talento para motivar os elementos da comunidade
para fazerem mais do que o previsto, consciencializando-os do valor dos processos e
produtos desejados, estimulando a superação dos interesses individuais em função dos
colectivos, elevando os níveis de confiança e motivando os “seguidores para que eles
próprios sejam líderes”.
Parece-nos importante acrescentar que, para além
10

Segundo SANTOS (1998), A palavra gestão vem do latim gestione, o conceito de gestão
refere-se à ação e ao efeito de gerir ou de administrar.
11

3. Metodologia Da Pesquisa

3.1.Tipos de pesquisa

3.1.1.Quanto natureza
Segundo Fleury, (2009) a pesquisa aplicada é baseado em experimentos naturais. Consiste
na análise de um episodio histórico determinado, com técnicas que são compatíveis com as
quatro técnicas anteriores, todas de carácter quantitativo e qualitativo. É pesquisa aplicada,
porque objectiva gerar conhecimentos, o papel do gestor escolar na escola Primaria de
Macarruene

3.1.3.Quanto aos objectivos


Tendo em vista seus objectivos, a pesquisa é exploratória. Segundo Gil, (2007), A pesquisa
exploratória é realizada para conhecer o contexto de um assunto que é objeto de estudo.
Seu objetivo é encontrar todas as evidências relacionadas ao tema de que não há
conhecimento e aumentar a possibilidade de realizar uma investigação completa. porque
proporcionou maior familiaridade com o problema, tornando mais explícito, explorando as
formas de motivação que são usadas pelos gestores das escolas.

3.1.4. Quanto ao método de abordagem


Usar-se á método Indutivo, que partirá de dados particulares suficientemente constatados
pelo autor na Primaria de Macarruene

3.1.6.Quanto aos procedimentos técnicos


Quanto aos procedimentos técnicos a pesquisa é bibliográfica, Segundo Gil, (2007)
Pesquisa bibliográfica consiste na etapa inicial de todo o trabalho científico ou académico,
com o objectivo de reunir as informações e dados que servirão de base para a construção
da investigação proposta a partir de determinado tema . A pesquisa será desenvolvida com
base em material já elaborado sobre as a importância da motivacao nas instituições de
ensino, constituído principalmente de livros, monografias, dissertações, teses, artigos
científicos e textos retirados da Internet.

3.2. Técnicas e instrumentos de colecta de dados


Será usado o formulário de inquérito, que constituirá perguntas abertas direccionadas aos
docentes da primaria Completa de Macaruene, que proporcionará uma interacção efectiva
entre o autor e os informantes da pesquisa, e permitirá colher as informações a motivacao
de docentes na escola.
12

3.3. Universo
Constituiu o universo da pesquisa, todos os docentes, e membros de direcção da Escola
Primariade Macarruene, Adjunto Pedagogico e chefe de secretaria.

Amostra

A escolha da amostra foi intencional, pois serão escolhidos 11 os docentes e será lhes
direccionado um formulário de inquérito. E os docentes serao seleccionados de forma
aleatória simples de modo que todos tenham a mesma chance de serem escolhidos

5. Cronograma de Actividades

Período M J J A S O N D J

Actividades
Apresentação do
projecto
Actividade do campo
Analise dos dados
Revisão bibliográfica
Elaboração da
monografia
Defesa da monografia

Tabela: no 1 Cronograma de actividades


Fonte: autora, 2019

6. Orçamento
Material Quantidade Custo

Blocos de notas Três (3) 100.00


13

Resmas Três (3) 350.00

Esferográficas e lápis Vinte (20) 100.00

Máquina fotográfica Uma (1) 8000.00

Transporte Dês (10) 1000.00

Copias e impressão 1000.00

Total 10.550,00
6. Tabela: no 2 Orçamento

Fonte: autora, 2019

7. Bibliografia
1. CHIAVENATO, Idalberto. (2011), Introdução à Teoria Geral da
Administração. 8. ed. Rio de Janeiro: Editora Campus Elsevier.
14

2. CHIAVENATO, Idalberto, (2001), Recursos Humano. Edição Compactada, 7º


ed. São Paulo, Atlas.
3. Drucker, P.F. (1954), the practice of Management. New York: Harperc Row,
P.341
4. Gil, A. C. (2007). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. (6ª ed.). São Paulo:
Atlas.
5. interpretação de dados. 7. ed. São Paulo: ATLAS, 2011.
6. LIBÂNEO, José Carlos (2008), Organização e Gestão da Escola: teoria e
prática. 5. ed. Goiânia: MF livros.
7. LÜCK, Heloisa. Concepções e processos democráticos de gestão educacional.
Série cadernos de Gestão. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.
8. TEIXEIRA, Elson Adalberto (2003), Teoria Geral da Administração e Prática:
TGA & P. 1. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV.
15

APÊNDICES

APÊNDICE 1
Questões dirigidas aos docentes e funcionários da escola Primaria de Macarruene

Caro docente arque com X na alternativa que melhor se identifica com o seu caso.
16

Marque com X na alternativa que julgar que melhor se identifica com o seu caso.
I. Identificação
1. Sexo
a)
Masculino
b) Feminino
1. Idade________

Disciplina (s) que lecciona: ____________________________________________


7. A quanto tempo trabalha na escola?
a) [0-2] Anos
b) [3-5] Anos
c) [6-8] Anos
d) [9-11] Anos
e) [12-14] Anos
f) [15 ou Mais] Anos
8.
durante o fim do ano tem Sido destacados os Sim Não
funcionarios com melhor desempenho?

São premiados os funcionários que mostraram um Sim Não


desempenho melhor em termos de trabalho no final
do ano?

A direcção da escola tem cria um ambiente amigável Sim Não


dentro da escola?

Como se lidam os gestores quando os funcionários Ajudam Não


tem problemas? na ajudam
resolucao apenas
criticam

Na sua óptica o que deve ser feito para a motivação dos funcionários
III. Recomendações
17

Em relação a visão e a missão eu recomendo: _________________________________

Em relação a motivação eu recomendo:

Em relação a inovação e mudança eu recomendo:


________________________________

Em relação ao empoderamento e delegação eu recomendo: ________________________

Outras recomendações: ____________________________________________________

FIM

Muito obrigado!
18

Apêndice 2: Guião de entrevista aos Gestores escolares

1. Conhece a missão da escola? Se sim, cite-a.______________________


2. O que tem feito na escola para motivar os funcionarios?__________________
3. Está satisfeito com o actual estado da escola? _____
Se não, do que é que a escola precisa?:_______
4. Que estilo de gestao de conflitos segue, e que influência tem para o desenvolvimento
da escola como uma organização?___________________
5. Enquanto líder escolar, o que é que considera ser o teu papel principal dentro da
escola?______________________________________________________
6. Que acções têm levado a cabo para desenvolver a escola e torna-la mais
eficiente e eficaz?______________________________________________________

10. Qual é a visão que tens em relação a escola a curto e médio prazo?

Fim Muito Obrigado

Você também pode gostar