Você está na página 1de 6

Página 1 de 6

A História Secreta do Planeta


Terra
Observação do Imagick:
O texto que segue, em muitos de seus pontos, não se alinha exatamente com o
pensamento básico do Imagick, portanto não recebe o nosso aval. Mas, de alguma forma,
reflete nuances de uma verdade maior, guardada na memória mais profunda do ser
humano.

Introdução:
Eu me chamo “Morning Sky” (Estrela da Manhã).  Eu cresci ouvindo as histórias que meu
avô contava sobre um Ser do Espaço que ele ajudou a resgatar de um acidente com sua
espaçonave. Meu avô era um dos seis jovens Nativos Americanos que testemunharam o
acidente com a espaçonave em 1947, no Arizona, pouco depois do agora já famoso
incidente de Roswell. 

Quando eles chegaram ao local do acidente, acharam um dos seres extraterrestres ainda
vivo. Eles o tomaram e levaram consigo para o acampamento de sua tribo, esconderam-
no do governo dos EUA e cuidaram dele para que se restabelecesse. Chamaram-no
“Ancião Estelar” (“Star Elder”), por respeito; mas com o passar do tempo ele lhes revelou
seu nome. Chamava-se Bek’Ti. Esse ser das estrelas lhes revelou a história da Raça
Humana e do Planeta Terra.  Havia uma guerra interestelar acontecendo nos céus acima
do nosso planeta. Sua espaçonave tinha sido abatida pelas forças inimigas!

No final dos anos 60, quando eu comecei a faculdade, me entretia com a possibilidade de
que estas histórias pudessem não ser verdadeiras. Assim, envolvi-me em Estudos
Religiosos, um programa de estudos independente que poderia me permitir ter a
oportunidade de pesquisar antigos arquivos para provar ou negar as muitas histórias
contadas pelo Ancião Estelar. 
Submeti ao meu Professor de Estudos Religiosos uma tese que era uma síntese dos
meus três anos de pesquisa. Chamava-se “Terra, a História Oculta do Planeta Terra”. Em
poucos dias ele o rotulou como “um trabalho de blasfêmia e ultraje!”. Isto quase me fez
ser expulso da escola. Não tendo tido sucesso no campo acadêmico, decidi contatar
organizações e pesquisadores sobre UFOs e extraterrestres então existentes. A resposta
geral foi rotular o trabalho como “um material mitológico e de lendas dos Nativos
Americanos, não adequado para estudos sérios de fenômenos científicos”. 
A rejeição total fez com que eu ficasse muito irritado. Por aproximadamente trinta anos eu
me recusei até mesmo a pegar em um livro sobre UFO ou Fenômenos da Nova Era. Eu
Página 2 de 6

religiosamente me recusava a ler ou ouvir o que havia lá fora. Mas as circunstâncias


mudaram. Meu avô se foi, mas não sem antes me arrancar a promessa de tentar contar a
história mais uma vez. 
A História da Humanidade e da Terra, como revelada por Bek’Ti é tanto excitante quando
apavorante. A Criação do Homem e seu lugar na galáxia são esclarecidos (do ponto de
vista dele, Bek'ti), mas no processo tanto a nobreza quanto o orgulho da raça humana, do
Homem, ficam feridos. O fenômeno da abdução e seres cinzentos observadores (os ETs
conhecidos como GREYS) são partes integrais da história da Raça Humana, e explicadas
contra o que é dito dos propósitos dos Seres das Estrelas para a nossa Raça Humana. 
As fontes das religiões dos Homens e as origens de figuras legendárias como Zeus,
Osíris, Ísis, o Minotauro e um número de outros seres “mitológicos” são explicados e
também colocados no referencial da História da Terra.

A História da Criação do Homem:


Em nossa galáxia conhecida como VIA LÁCTEA existem bilhões de Seres humanos das
Estrelas. As raças humanóides são a regra, não a exceção. Estas raças descendem de
muitas formas de vida: répteis, insetos, dinossauros, pássaros e outras formas de vida
que a humanidade nem sequer conseguiria começar a imaginar. 

Uma das mais antigas Raças das Estrelas neste setor do Universo é a reptiliana Ari-An, a
qual descende dos ancestrais dinossauros no sistema de estrelas da Constelação de
Órion. Governados por rainhas, criaram o mais poderoso império da galáxia. Os
guerreiros Ari-An eram inigualáveis em ferocidade e bravura, e o Império Ari-An de
ÓRION insuperável em poder, conquista e tamanho. 
A Constelação de ÓRION (O Caçador), com seu cinturão de três estrelas centrais,
popularmente conhecidas no Brasil como as Três Marias, e que são Mintaka, Alnilan e
Alnitak. As quatro estrelas externas são Betelgeuse (Cor Laranja, em sentido anti-
horário), Saiph, Rigel (Azul grande) e Belatrix.
Milhões de anos de incontáveis batalhas tinham permitido a esse Império desenvolver
estratégias avançadas de guerra. Entre estas, os Ari-An praticavam “condicionamento” ou
“reprogramação” da mente para controlar populações conquistadas e fazer delas
propriedades em vez de sua responsabilidade. Os inimigos tornavam-se servos
obedientes do trono das rainhas reptilianas. Desta forma os Ari-Ans eliminavam a
resistência ao seu controle. 

Uma evolução inesperada de outra raça no Sistema Estelar de Sírius (Constelação do


CÃO MAIOR) tornou-se uma ameaça ao Império Ari-An. Mesmo não sendo tão antiga ou
evoluída como a dos reptilianos de ÓRION, os guerreiros do Império Kanus, uma raça
canina (similar aos lobos) preencheram suas  falhas com sua ferocidade. Mesmo o mais
Página 3 de 6

disciplinado dos guerreiros Ari-An temia estes cruéis e bárbaros guerreiros Sirianos, que
paravam para devorar a carne de seus inimigos mortos no campo de batalha. 

Um rápido avanço dos guerreiros Sirianos ameaçou a existência e controle do Império


Ari-An. Como resultado as rainhas procuraram os reis de Sírius para oferecer uma
aliança. Um tratado foi acordado, de acordo com o qual ficou delineado quais setores da
Galáxia deveriam ser regidos por cada império, e por algum tempo, os guerreiros de
ambos os impérios lutaram lado a lado. 

Com a descoberta de um novo sistema o Rei de Sírius foi rápido em reclamá-lo para si.
Assim que os Sirianos começaram a explorar seus recursos, este novo sistema tornou-se
um posto avançado tanto para o Império Ari-An como para o Império Siriano, e o poder e
a riqueza de ambos continuou a crescer. Mas eventualmente a guerra começou
novamente, só que dessa vez entre Reis Sirianos rivais. No final, as forças Ari-An se
juntaram ao Rei An. Mundos inteiros mantidos pela oposição foram totalmente destruídos,
incluindo suas luas e colônias. 

Muito mais tarde, o Rei An mandou seu filho, o Príncipe Ea e sua filha, a Princesa Nin-
Hur-Sag (ambos cientistas geneticistas) para reconstruir o mundo destruído de Eridu, e
mais uma vez explorar os recursos necessários e valiosos lá existentes. Eles restauraram
com sucesso a atmosfera; colocaram vida nos mares; reintroduziram plantas, animais,
árvores e flores; e hibridizaram diferentes tipos de seres. O planeta Eridu (Terra)
renasceu das cinzas. 

Novas criaturas foram produzidas para habitar o planeta. Uma destas criaturas, Apa-Mus,
era um híbrido macaco-besta cujo único propósito era o de servir e ser escravo nos
campos e minas de extração de minérios. Mas este animal era diferente dos outros, pois
ele podia entender, compreender ordens e podia se comunicar. A Princesa Nin-Hur-Sag
tinha construído geneticamente o macaco-besta híbrido usando o SEU PRÓPRIO DNA
alienígena.  A inteligência das bestas aumentou e começaram a se multiplicar
rapidamente e a ensinar a sua própria prole. 

Quando outra espécie de trabalhadores criados geneticamente, os intraterrenos Sheti


Lizards (Lagartos, reptilianos), revoltaram-se e tomaram o poder durante uma rebelião, os
governantes dos Seres das Estrelas debandaram do planeta. Com a oposição fora do
caminho, os Sheti usaram controle da mente e técnicas de programação que aprenderam
de seus mestres para alterar as memórias dos descendentes remanescentes dos Seres
das Estrelas. O conhecimento da raça humana sobre Seres das Estrelas e a interação
entre as duas espécies (criadores e criaturas) foi substituído por mitos e lendas. 

A dominância Sheti reptiliana foi e continua a ser desafiada por muitas outras raças das
estrelas tentando reconquistar o controle da Terra – e da própria raça Humana – para
seus próprios propósitos. A luta pelo poder e controle pela sua ALMA continua.
Página 4 de 6

Tentativas de Golpe na Terra – Passado, Presente e


Futuro:
A raça reptiliana Ari-An de ÓRION e seu império tem feito várias tentativas para derrubar
o atual poder no controle da Terra. No começo do século 20, o movimento global Ariano
(Hitler e o Nazismo, com apoio desta raça extraterrestre de ÓRION) na Alemanha quase
teve sucesso na conquista de um mundo “dócil”. Se, como o autor sugere, eles estão
continuando com seus esforços, novos movimentos irão aparecer nos grupos de
supremacia. Répteis aparecerão em todos os setores da mídia como seres amigáveis ou
heroicos, lutando em favor do homem. Super-heróis reptilianos se tornarão futuros
modelos para crianças. 

Levantes religiosos têm vindo à cena através da História da Terra feitos pelos Sirianos. A
Inquisição, as Guerras Papais, os numerosos “Messias” e “visões milagrosas” têm sido
fabricados para trazer a raça humana de volta sob à sua influência. Se eles também estão
tentando assumir o controle da Terra, como o autor sugere, então um retorno ao
fundamentalismo religioso também ocorrerá, assim como um aparecimento crescente de
anjos e ocorrências milagrosas nos céus da Terra (como os de Fátima e Medjugorie). 

Padrões mostram esforços contínuos para direcionar o povo do Planeta Terra e também
para predizer eventos vindouros: A Raça Humana será logo rodeada com imagens de
asteroides e de cometas ardentes caindo. Porcos negros serão vistos em todas as partes
do mundo, assim como figuras angelicais e milagres. Dinossauros irão tornar-se os heróis
das crianças e a violência será a base de suas brincadeiras. Aparecerão novas doenças
transmitidas através do ar, imunes aos tratamentos existentes. A NASA como fonte de
conhecimento tornar-se-á fraca e impotente e/ou terminará . 

Círculos nas Plantações – Comunicações Visuais:


Em uma tentativa de se comunicar com os descendentes dos Seres das Estrelas –
especialmente aqueles que são capazes de se lembrar das “pistas internas” – sinais
visuais estão sendo feitos e espalhados na forma dos círculos em plantações, os famosos
e misteriosos CROP CIRCLES da Inglaterra. 

Sinais para os descendentes de Sírius usualmente têm uma forte semelhança com os
antigos glifos egípcios, desenhados em formato de bola de futebol, formas de círculos
com cruzes ou círculos com um ponto no centro. Podem também aparecer como fórmulas
matemáticas e os mais variados símbolos e grafismos que despertam e atingem o
subconsciente de quem tem relação com essa cultura estelar.

Os círculos dos Ari-Ans de ÓRION são diferentes e frequentemente têm forma de


serpente (Réptil), ou a criaturas semelhantes a insetos. Qualquer que seja a forma, estes
círculos nas plantações são sinais para os seus descendentes encarnados na Terra,
agora em corpos humanos, de que eles não foram esquecidos. 
Página 5 de 6

Como um sinal de que uma nave estelar foi mandada para o sistema solar e para a Terra,
imagens de enormes naves planetárias e tripulações compostas de heróis “salvadores” da
humanidade estarão em toda parte. Para neutralizar esta imagem de “bons” corpos
celestiais, imagens de asteroides caindo e cometas em colisão serão usadas como
justificativa para se possuir e desenvolver mais mísseis anti-asteróides apontados para o
céu com propósitos defensivos. 

Um aviso muito objetivo para a humanidade, deixado em uma plantação (CROP CIRCLE)
na Inglaterra, com a imagem de uma raça (greys) alienígena e um claro aviso em código
binário contido no círculo com essa mensagem: 
"CUIDADO COM OS PORTADORES DE FALSOS PRESENTES E SUAS PROMESAS
QUEBRADAS. .
MUITA DOR, MAS AINDA HÁ TEMPO. 
EELrijue. 
EXISTE BONDADE LÁ FORA. NÓS NOS OPOMOS AO ENGANO. 
CONDUTO FECHANDO [som de sino]
“Ao que parece ainda temos "Amigos lá fora"

Formas de Controle:
Enquanto isso, para manter o controle da raça humana, os Sheti reptilianos introduziram
novos dispositivos para continuar a nos bombardear com uma cobertura eletrônica
controladora e entorpecente de nossa mente. Muitos destes instrumentos eletrônicos são
portados pessoalmente por nós humanos: aparelhos de CD e fitas com fones de ouvido,
equipamentos de realidade virtual, pagers, jogos eletrônicos, celulares, bips, etc., são
dispositivos usuais de controle da mente atualmente. Disseminação e aumento do uso e
abuso de drogas de todos os tipos, legais e ilegais (incluindo álcool, tabaco e narcóticos)
é parte do programa de controle para manter a raça humana dócil e completamente
imbecilizada. 

Modificação comportamental para prevenir que sejamos motivados a lutar por nós
mesmos irá requerer que a nenhum homem seja dado o status de herói. Aqueles que não
se defendem, mas suportam grandes sofrimentos, serão os novos “heróis” e modelos:
vítimas, mártires, prisioneiros de guerra torturados e pessoas que morrem a serviço de
seus países e da agenda de mais controle. 

O controle populacional aumentará e apenas os selecionados serão autorizados a


continuar se reproduzindo. Desaparecimentos e abduções aumentarão, especialmente de
mulheres e crianças novas. Novas doenças trazidas pelo ar aparecerão. A obesidade
aumentará, a disfunção sexual aumentará nos homens, e os ciclos menstruais nas
mulheres cairão de 28 para 25 dias. Para manter o controle da raça humana e nos
manterem aparentemente desamparados na Terra, a NASA será eliminada ou fortemente
restringida em seu trabalho de pesquisa. Qualquer evidência de vida extraterrestre será
estritamente suprimida e negada.
Página 6 de 6

A Esperança da Humanidade: Sangue real:


As linhas de batalha foram delimitadas para uma vindoura guerra galáctica interestelar
(ÓRION X SÍRIUS) pelo total controle e dominação do planeta Terra. Enquanto a raça
humana buscar salvação “lá fora”, E FORA DE SI MESMOS ela estará pavimentando o
caminho para os seres extraterrestres que estão competindo para se tornarem seus
Senhores e deuses. Mas a raça humana tem uma outra opção. 

Embora nascida de bestas e criada para servir como escravos nas minas de extração de
minérios extraterrestre na Terra, a raça humana foi criada por cientistas geneticistas, com
o Príncipe EA (ENKI) e a Princesa Nin-Hur-Sag, usando seu próprio DNA e seu próprio
sangue real. A linha real de Sangue Siriano confere à humanidade o direito de reivindicar
a Terra como sua. Esta é a História principal que tem sido suprimida de nós, a verdade
que foi mantida escondida de que somos descendentes geneticamente de seres
extraterrestres oriundos do Sistema Solar de SÍRIUS (Constelação do CÃO MAIOR). 
Os "deuses” estão voltando e isso pode NÃO SER BOM para os habitantes do planeta
Terra.

Enquanto a raça humana aceitar Senhores e deuses salvadores, nós estaremos


aceitando uma existência da servidão. Quando nós finalmente nos lembrarmos que nosso
próprio reino planetário foi tomado, quando finalmente olharmos para nós mesmos como
nosso próprio Mestre ou Deus, com responsabilidade pela nossa própria existência,
liberdade e escolhas, então e só então estaremos livres de (deuses) extraterrestres. Nós
somos GRANDES VÍTIMAS DE NOSSA PRÓPRIA IGNORÂNCIA E PREGUIÇA
MENTAL. 

O autor (Robert Morning Sky, um índio nativo Pele Vermelha) pede ao leitor que seja mais
curioso e interessado em sua própria evolução para investigar por si mesmo as
informações apresentadas aqui. Não aceite nenhuma delas como definitiva, mas desafie
todas elas. Decida por si mesmo se as palavras de Bek’Ti aqui relatadas são confiáveis e
verdadeiras. Você é seu próprio deus, você é o mestre de seu próprio destino – se você
puder lembrar a Verdade que existe em seu interior. 

Você também pode gostar