Você está na página 1de 5

Vozes Ativa, Passiva e Reflexiva

1) Voz ativa
A voz ativa é uma voz verbal da língua portuguesa.
A função das vozes verbais é indicar se o sujeito pratica ou recebe/sofre a ação
verbal de uma oração.
O que é voz ativa?
A voz ativa é a voz verbal que indica que o sujeito da oração pratica
determinada ação.

Exemplo:
O professor reprovou Cristiano.

Ao analisarmos a frase, vemos que:

O professor: sujeito que pratica a ação da frase


Reprovou: verbo na voz ativa; a ação praticada pelo sujeito: reprovar Cristiano.

Veja mais algumas frases de exemplos de voz ativa:


 Eu comprei o carro.
 O diretor desenvolveu o software.
 Faremos a remodelação do restaurante.
 A professora repreendeu Roberto.

Exercícios sobre voz ativa


1. Identifique qual das frases abaixo está na voz ativa:
a) O uniforme foi escolhido pelo técnico.
b) Os exercícios foram corrigidos pelo professor.
c) O professor corrigiu todos os exercícios.
d) Os exercícios serão corrigidos pelo professor.
e) As tarefas foram verificadas pelo inspetor.

2. “Tudo isso pode ser comprovado por qualquer cidadão”.  A forma ativa dessa
mesma frase é:

a) Qualquer cidadão pode comprovar tudo isso.


b) Tudo pode comprovar-se.
c) Qualquer cidadão se pode comprovar tudo isso.
d) Pode comprovar-se tudo isso.
e) Qualquer cidadão pode ter tudo isso comprovado.
2)Voz passiva
A voz passiva é um dos três tipos de vozes verbais da língua portuguesa.
A função das vozes verbais é indicar se o sujeito pratica ou recebe/sofre a ação
verbal de uma oração.

O que é voz passiva?


A voz passiva é a voz verbal que indica que o sujeito da oração sofre ou recebe
determinada ação, em vez de praticá-la.

Tipos de voz passiva


A voz passiva é subdividida em dois tipos: voz passiva analítica e voz
passiva sintética.
Ambas possuem um sujeito paciente, ou seja, um sujeito que sofre ou recebe
uma ação. O que difere os dois tipos de voz passiva é estrutura de frase que
cada um segue.

Voz passiva analítica


A voz passiva analítica segue a seguinte estrutura:

Exemplo:
Cristiano foi reprovado.
Ao analisarmos os elementos verbais da frase, vemos que:
 foi: verbo ser (flexionado na 3ª pessoa do singular do Pretérito Perfeito, do
Modo Indicativo);
 reprovado: particípio passado (do verbo reprovar).

Veja mais algumas frases na voz passiva analítica:
 O carro foi comprado por mim.
 O software foi desenvolvido pelo diretor.
 O restaurante será remodelado.
 Roberto foi repreendido pela professora.

Além de ter uma estrutura própria, outra particularidade da voz passiva


analítica é que ela pode apresentar (opcionalmente) o agente da passiva.
Essa característica não é contemplada pela voz passiva sintética.

O agente da passiva é o responsável pela execução da ação de um verbo


na voz passiva.
Exemplo:
A foto foi tirada pelo menino.
Na frase acima, "pelo menino" é o agente da passiva.
Voz passiva sintética
A voz passiva sintética, também chamada de voz pronominal, indica uma
ideia mais impessoal. Por isso, a sua estrutura é a seguinte:

Exemplo:
Vê-se uma grande falta de responsabilidade por parte do governo.
Ao analisarmos a ação da frase, podemos observar que:
 -se: partícula com função apassivadora (indica voz passiva; o sujeito
sofre/recebe uma ação).
 vê: verbo na terceira pessoa (verbo ver; Presente do Indicativo).
Veja mais algumas frases na voz passiva sintética:
 Vende-se móveis usados.
 Compra-se ferro-velho.
 Não se vê uma pessoa na rua.
 Abriram-se vagas para professor de Ensino Médio.
 Aumentou-se o preço das fantasias perto do Carnaval.
IMPORTANTE
Não confunda os usos de "se":
 "Se" enquanto partícula apassivadora: tem a função de apassivar o verbo; de
torná-lo passivo de forma a indicar que o sujeito sofre/recebe uma ação (voz passiva).
 "Se" enquanto índice de indeterminação do sujeito: tem a função de indicar que
a frase possui um sujeito indeterminado.

Exercícios sobre voz passiva


1. Assinale a alternativa em que ocorre uma voz passiva pronominal.
a) Vive-se muito bem no Brasil.
b) Encerram-se hoje as inscrições.
c) O menino feriu-se por acaso.
d) Nenhuma das anteriores.

2. Todos os verbos abaixo estão na voz passiva, exceto:


a) Os portões foram fechados pelo faxineiro.
b) Não se encontram mais artigos bons.
c) Os livros foram comprados pelo aluno.
d) Até domingo ela já terá chegado.
e) Os documentos foram encontrados.

3. Assinale a opção em que o verbo destacado está na voz passiva pronominal.


a) Assim, fomentou-se a concepção de que a mídia seria capaz de manipular
incondicionalmente uma audiência submissa, passiva e acrítica.
b) As mensagens transmitidas pelos grandes veículos de comunicação não são
recebidas automaticamente e da mesma maneira por todos os indivíduos.
c) "Os vários tipos de receptor situam-se numa complexa rede de referências [...]"
d) "[...]complexa rede de referências em que a comunicação interpessoal e a
midiática se completam e modificam" [...]
e) "A síntese e as conclusões que um telespectador vai realizar depois de assistir a um
telejornal não podem ser antecipadas por ninguém; [...]"
3) Voz Reflexiva
A voz reflexiva possui um sujeito que pratica e, ao mesmo tempo,
sofre/recebe a ação verbal.
Exemplo:
A criança se feriu com a tesoura.
Na frase acima, “a criança” é o sujeito que pratica a ação verbal de se ferir e
também que recebe essa mesma ação.
O sujeito da voz reflexiva é um sujeito agente e paciente ao mesmo tempo.

4) Sujeito Paciente x Sujeito Agente


Sujeito paciente é a designação dada ao sujeito que integra orações de voz
passiva e de voz reflexiva. Ele tem a função de receber ou sofrer uma ação.
Já o sujeito agente, é o que ocorre em frases de voz ativa e de voz reflexiva.
Diferentemente do sujeito paciente, ele pratica a ação da frase.
Exemplos:
a) Gabriela fez o bolo de chocolate. - SUJEITO AGENTE
b) O bolo de chocolate foi feito pela Gabriela. - SUJEITO PACIENTE
c) Gabriela se machucou com a faca. - SUJEITO AGENTE E PACIENTE
Observe que na frase a) temos um exemplo de voz ativa, onde Gabriela é o
sujeito agente; ela pratica a ação de fazer o bolo.
Já na letra b), temos um exemplo de voz passiva, onde o bolo de chocolate é o
sujeito paciente; ele sofre/recebe a ação de ser feito.
No exemplo da letra c), a oração é indicativa de voz reflexiva, pois o sujeito
pratica e recebe/sofre a ação de se machucar com a faca.

4) Conversão da Voz Ativa na Voz Passiva


Pode-se mudar a voz ativa na passiva sem alterar substancialmente o sentido
da frase. Por exemplo:
Gutenberg inventou a imprensa (Voz Ativa)
Sujeito da Ativa Objeto Direto
 
A imprensa foi inventada por Gutenberg (Voz Passiva)
Sujeito da Passiva Agente da Passiva
 
Observe que o objeto direto será o sujeito da passiva, o sujeito da
ativa passará a agente da passiva e o verbo ativo assumirá a forma
passiva, conservando o mesmo tempo.
Observe mais exemplos:
Os mestres têm constantemente aconselhado os alunos.
Os alunos têm sido constantemente aconselhados pelos mestres.
Eu o acompanharei.
Ele será acompanhado por mim.

Obs.: quando o sujeito da voz ativa for indeterminado, não haverá


complemento agente na passiva. Por exemplo:
Prejudicaram-me.
Fui prejudicado.
Saiba que:
1) Aos verbos que não são ativos nem passivos ou reflexivos, são
chamados neutros. Por exemplo:
O vinho é bom.
Aqui chove muito.
2) Há formas passivas com sentido ativo. Por exemplo:
É chegada a hora. (= Chegou a hora.)
Eu ainda não era nascido. (= Eu ainda não tinha nascido.)
És um homem lido e viajado. (= que leu e viajou)
3) Inversamente, usamos formas ativas com sentido passivo. Por exemplo:
Há coisas difíceis de entender. (= serem entendidas)
Mandou-o lançar na prisão. (= ser lançado)
4) Os verbos chamar-se, batizar-se, operar-se (no sentido cirúrgico)
e vacinar-se são considerados passivos, logo o sujeito é paciente. Por
exemplo:
Chamo-me Luís.
Batizei-me na Igreja do Carmo.
Operou-se de hérnia.
Vacinaram-se contra a gripe.

Bons Estudos!

Você também pode gostar