Você está na página 1de 29

CONCEITOS DE COMUNICAÇÃO

1
COMUNICAÇÃO
A COMUNICAÇÃO pode ser definida como a
transmissão de um sinal através de um meio, de
um emissor para um receptor.
O sinal contém uma mensagem composta de dados
e informações.

Emissor Sinal Receptor

Meio de
transmissão

2
COMUNICAÇÃO

A fala humana: meio de comunicação é o ar

3
COMUNICAÇÃO

Comunicação por telefone: meio de transmissão


são as linhas telefonicas





Sistema
telefonico

4
CONCEITOS
Dispositivos remotos de computador são capazes de se comunicar uns
com os outros via sistemas de telecomunicações e de comunicação de
dados.

As telecomunicações se referem à transmissão eletrónica de sinais


para comunicações, inclusive meios como telefone, rádio e televisão.

As comunicações de dados, um subconjunto especializado de


telecomunicações, se referem à coleta, processamento e distribuição
eletrônica de dados entre dispositivos de hardware de sistemas de
computador. As comunicações são obtidas através do uso da
tecnologia de telecomunicações

5
CONCEITOS
Os meios de telecomunicações são qualquer coisa que carregue um
sinal eletronico e faça uma intermediação entre um dispositivo que
envia e um que recebe.

Um dispositivo de telecomunicações é um componente de hardware


que permite que a comunicação de dados ocorra, ou que permite que
a comunicação ocorra com mais eficiência.

As características de telecomunicações são:


 O tipo de sinal
 A capacidade de transmissão
 O modo de transmissão

6
CONCEITOS

Tipos de sinais:

 Sinal digital é um sinal que muda dos estados de ligado e desligado


entre estados discretos de voltagem (alta ou baixa).

 Sinal analógico é um sinal que flutua em ondas contínuas através do


tempo entre as voltagens alta e baixa.

7
TIPOS DE SINAIS
Ciclo
A
m
p
l
i
t Tempo
u
d
e
Sinal Analógico

Tempo

Sinal Digital

8
CONCEITOS
A frequência de um sinal é o número de vezes por segundo que a onda
contínua completa um ciclo.

A amplitude é a diferença entre os pontos altos e baixos de um ciclo.

As ondas de rádio são um exemplo de sinais analógicos. Tanto a


amplitude quanto a freqüência das ondas de rádio podem ser
modificadas.

A modulação de amplitude (AM) modifica a amplitude da onda.


A modulação de freqüência (FM) modifica a freqüência da onda.

As linhas digitais são mais rápidas e sofrem menos distorção que as


linhas analógicas.

9
CONCEITOS
A velocidade de transmissão (de um meio de transmissão) é medida
em bits por segundo (bps), ou seja, o número de bits que podem ser
transmitidos por segundo.

O número de vezes que o sinal completa um ciclo por segundo é a


frequência de sinal, que é medida em hertz (Hz). Portanto um sinal de
baixa frequência completa um ciclo menos vezes por segundo do que
um sinal de alta frequência.

Alguns meios de transmissão podem acomodar mais de uma frequência


de sinal ao mesmo tempo, ou seja vários sinais de frequências baixas e
altas podem ser enviados simultaneamente.

A variação de frequências de sinal que podem ser enviadas ao mesmo


tempo através de um determinado meio de transmissão é chamada de
largura de banda, que é portanto a medida da capacidade de transmissão.
10
CONCEITOS
Os meios de transmissão que permitem apenas uma frequência de sinal
por vez são chamados de meios de banda-base e são os mais lentos em
termos de velocidade ou “bps” (Ex: voz, telefonia – 300 a 9.600 bps).

Os meios de banda larga ou banda ampla são aqueles de velocidade de


transmissão mais rápidas (variam de 256 Kbps a cerca de 1 Mbps).

Os sinais (ou dados que representam) podem ser transmitidos através das
linhas de transmissão de várias formas diferentes. A direção do fluxo e a
organização dos dados são duas considerações importantes.

Quanto à direção dos dados, as transmissões podem ser:


 Simplex
 Half-duplex
 Duplex

11
MODOS DE TRANSMISSÃO

Simplex Half Duplex

Full Duplex

12
CONCEITOS

Quanto à organização dos dados, as transmissões podem ser :


 Assíncronas
 Síncronas

Na transmissão assíncrona, os dados são enviados em pacotes de


caracteres, um caracter (ou byte) de cada vez. É mais adequada a
pequenos volumes de dados.

Na transmissão síncrona, os dados são enviados em pacotes de mais de


um caracter por vez. É mais usada para comunicações de dados de
grande volume / alta velocidade.

13
CONCEITOS

Tipos de meios de comunicação:

 Cabos físicos
 Cabo de fios de pares trançados
 Cabo coaxial
 Cabo de fibra óptica
 Transmissão por microondas
 Transmissão por Satélite
 Outras transmissões
 Rádio
 Celular
 Infravermelho

14
MEIOS DE COMUNICAÇÃO

Linhas Telefonicas

Satélite

Antena de
SatŽlite
Rádio
Transmissão por Satélite

Microondas
15
CONCEITOS

Dispositivos de telecomunicações:

 Modems
 Fac-símile (Fax)
 Multiplexadores
(Permitem que diversos sinais sejam transmitidos através de um
único
meio de comunicações ao mesmo tempo)
 Processadores de Comunicações (Front-end)
 Dispositivos de Criptografia
(Codificam e decodificam os dados transmitidos para efeito de
segurança)

16
MODEMS

Linha telefonica

Modem
Modem

Transmissão Transmissão Transmissão


digital analógica digital

Fazem a modulação (tradução dos sinais digitais p/analógicos)


e a demodulação (analógicos para digitais) dos dados transmitidos.

17
PROCESSADORES DE FRONT-END
São computadores dedicados à administração das comunicações.
Manipulam as comunicações com o sistema de computador e
dirigem o fluxo de tarefas que chegam e saem.

IB M

Sistema
Pincipal

18
PROTOCOLOS
Conjunto de normas e regras que garante a conexão entre dois
ou mais computadores em rede.
É uma linguagem comum entre diferentes computadores.
Comparando, seria como o protocolo diplomático, que especifica
os detalhes de comportamento de diferentes raças e culturas em
um encontro, a fim de que se evite um mal entendido entre dois
povos.

Protocolo TCP/IP

É o protocolo da Internet. A Internet é uma rede de pacotes.


TCP (Transmission Control Protocol) - desmembra as mensagens
em pacotes de um lado e as recompõe do outro lado.
IP (Internet Protocol) - envia os pacotes de mensagens de um lado
para o outro.

19
REDES DE COMPUTADORES
Rede de computadores (network) consiste em meios de comunicações,
dispositivos e software necessários para conectar dois ou mais sistemas
ou dispositivos de computador.

É uma maneira de conectar computadores para que eles tenham


consciência um do outro e possam juntar seus recursos.

As vantagens da rede são:

 Permitir o acesso simultaneo a programas e dados importantes


 Permitir às pessoas compartilhar dispositivos periféricos
 Facilitar o processo de realização de cópias de segurança (backup)
 Agilizar as comunicações pessoais com o correio eletrônico

20
REDES DE COMPUTADORES
Rede de computadores (network) consiste em meios de comunicações,
dispositivos e software necessários para conectar dois ou mais sistemas
ou dispositivos de computador.

É uma maneira de conectar computadores para que eles tenham


consciência um do outro e possam juntar seus recursos.

As vantagens da rede são:

 Permitir o acesso simultâneo a programas e dados importantes


 Permitir às pessoas compartilhar dispositivos periféricos
 Facilitar o processo de realização de cópias de segurança (backup)
 Agilizar as comunicações pessoais com o correio eletrônico

21
TIPOS DE REDES
Há 4 categorias genéricas de redes:

 Redes Locais (LAN – Local Area Network) é qualquer rede que


exista dentro de um único prédio, ou mesmo em um grupo de
prédios adjacentes (mesma área geográfica), permitindo que todos
os computadores conectados a ela compartilhem recursos de
hardware, software e dados.

Os recursos normalmente compartilhados são dados e programas


armazenados em disco, e impressoras.

O servidor da rede é um sistema de computador usado para


armazenar os programas e arquivos compartilhados por todos os
usuários e coordenar as atividades da LAN.

22
REDE LOCAL - LAN

Servidor

23
TIPOS DE REDES

 Redes Regionais são sistemas de telecomunicações que agrupam


áreas regionais (como, por exemplo, um sistema de telefonia móvel
celular).

 Redes Remotas (WAN – Wide Area Network) agrupam grandes


regiões geográficas, usando a transmissão por microondas, satélites
ou linhas telefônicas de longa distância (Ex : conexão de duas ou
mais redes locais, em uma área geográfica ampla).

 Redes Internacionais (GAN – Global Area Network) unem sistemas


entre países diferentes.

24
TOPOLOGIAS DAS REDES
Topologia de rede é o layout físico dos fios que conectam os nós da rede.
É o modelo lógico que descreve como as redes são estruturadas ou
configuradas.

Os tipos de topologias são :

 Redes em Anel: os computadores e dispositivos de computador são


localizados em anel ou círculo e não há nenhum computador de
coordenação central.
 Redes de Bus (ou barramento linear): Os computadores e os
dispositivos de computador estão em um única linha.
 Redes Hierárquicas: usa uma estrutura em árvore e não necessita de
um computador centralizado que controle as comunicações.
 Redes em Estrela: possui um computador central que controla e dirige
a comunicação e todos os outros computadores estão ligados a ele.
 Redes Híbridas: são uma combinação de duas ou mais topologias
diferentes.

25
TOPOLOGIA DE REDES: TIPOS

Anel Bus
(Barramento
Linear)

Hierárquica Estrela Híbrida

26
APLICAÇÕES DE TELECOMUNICAÇÕES
 Ligações de Microcomputadores a Computadores de Grande Porte
 Armazenamento de Voz e Recuperação de Mensagens
(Correio de Voz ou “Voice Mail”)
 Correio Eletronico (E-mail)
 Fac-Símile e Distribuição Eletrônica de Documentos
 Distribuição e Medição Eletrônica de Software
 Telecomutação  Escritório Virtual
 Teleconferência e Videoconferência
 Grupos de Trabalho em Rede
 Sistemas Cliente / Servidor
 Redes Não-Hierarquizadas
 Intercâmbio Eletrônico de Dados (EDI – Electronic Data Interchange)
 Serviços Públicos em Rede
 Serviços de Informação Especializados e Regionais (Boletim Eletrônico)
 INTERNET e INTRANET
 Educação à Distância / Universidades Virtuais
 Supervia Expressa de Informações (Via Expressa Nacional de
Informações)
27
Sistemas Distribuídos:
Estrutura Cliente/Servidor

Trabalho dividido
entre Cliente e
Servidor

BD

É uma forma de processamento distribuído (cooperativo) no qual as tarefas de


computação são divididas entre os “servidores” (que normalmente fornecem serviços
como E/S de arquivos, gestão de bancos de dados e da rede) e os “clientes”
(normalmente solicitando os serviços, compartilhando tarefas com o servidor e exibindo
os resultados do processamento).
28
INTERCÂMBIO ELETRÔNICO DE DADOS
(EDI)
Ligação EDI

Fabricante Cliente

EDI EDI

Terceira
parte

Fabricante EDI Cliente

Fornecedor
29

Você também pode gostar