Você está na página 1de 20

,1

iurso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www-atosdois.com.br -


>.í*

'4 -
,,. I,*
:-4
a
a
_-4
ü
'r'_4
â
,_.-,:
â SEMINARIO DE OR/AçAO
,;l E I NTERCESSAO PROFETICA
,+
*
.a Pr, Ricardo Ribeiro
,3 www.atosdois.com.br
j
/n

-s1

,s
,} TNTRODUÇAO
) .::'e Batalha Espiritual, o apóstolo Paulo afirma que a "nossa luta não é contra carne ou
,+ ^ is e contra os principados, poÍestades, dominadores e forças do mal que operam nas
,-} - - ^ ^- d/5
- r :,-- ^;^
,}
.*
,..-.,. - ---=:=-:s oem o texto acima, mas poucos entendem que estão envolvidos com uma luta que
,Ç :, :::: se' vencida nas "regiões celestiais". E através da oração que comunicamo-nos e
,+ . ="=:*:s.c mundo espiritual, falamos com Deus, pedimos perdão, anulamos legalidades e
o^'1nás
,Ç : - := -= -: JáLó em nome de Jesus. Ao estudarmos a Bíblia usando o original grego,
,Ç : - - -"-:^-:s a palavra "oração" descrita por duas palavras diferentes:
-

r*
(proseuche):
\3 'r1
conversar (prosear) com Deus.
r 'li
i;
!-â
í *::'a'. suplicar, ao Senhor.
\)
,Á A cnrbção entre o
cristão e o Senhor Deus é feita através da oração. Desde nossa
>.; crrurfu- fornos orientados a orar a Deus, e na maioria das vezes esta orientação foi feita de
>
t'

tj
lrilfrna bem simples: "Orar é falar com Deus". Esta simplicidade no ensinamento é o motivo de
mG crisths não terem o hábito da comunhão com Deus através da oração.
í
D
l_§ À cmrúcação é a forma em que duas pessoas demonstram sua aÍetividade e intimidade. Se um
EeC or ún grupo de amigos não se comunicam, conclui-se que não se gostam ou não tem nada
'-, enr Gilnm ente si. Assim também é na vida espiritual. O crente espiritual piova sua amizade e
,_9
enEmrrenüo com Deus através de sua oração. Como resultado desta comunhão, aumenta-se
t rffi esçÍritual, e Deus manifesta sua gloria e poder em nossas vidas.
a

l,
.,
,
,,
-, :--,<a ie A,a_Càc e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com-br -

(--t
çA CAPÍTULO 1

í-,
,-A
I :-adevemos inclulr em nossas oraÇões? Se você atentou para a oração que Jesus
L-â "'scípulos, verá que foi uma oração simples, mas que abordava todas as
i >tUS uli
=:
ÇÂ -: -t :=:=s oe oração que envolve o emocional humano. O que mais espantava os discípulos e
Ç3 "::-: ='a a forma que Jesus se apresentava a Deus em oração. Ao invés de gritar palavras
l;Y
-: -: =,iS ^o nreio de uma praça pública, Jesus se retirava para montes e jardins e orava a Deus
L_9 ::-- -^': ^:midade lamais vista antes. Foi neste momento que os discípulos perguntaram.
esre- qual a forma correta que devemos orar. Jesus Cristo ensinou a oração do Pai Nosso
r4fo modelo).
t{a oração do Pai Nosso, cada frase proferida por Jesus tem um peso diante de Deus. Cada
. =,'=': :em medida e empregada nesta oração de relacionamento. Jesus não se preocupou
+- -:-:3-:s modelos de oraçÕes judaicas que havia na época. Ele queria que seus discípulos se
:- -: =::= - !^ UC Deus, com todo amor e reverencia, com contrição e alegria, com paz e
':'- -^ 2 ,,'eremos a seguir diversos tipos de oração que podemos aprender como exemplo da
. , -= - :: :3 ^OSSO.

' lsnexào espiritual na adoração


:= -:-.sl que está no céu.-."

=s::-cs acostumados a orar de forma mecânica, religiosa. Por este motivo, na maioria das
, i-- ^amos de orar com a sensação de que nossas palavras não passaram do teto da
- - le ncsso quarto. É verdade, realmente as palavras não sobem, ficam bloqueadas no
: 3s:.tual pois foram palavras que saÍram de nossa boca, e não dos nossos corações.
l-a-:o observo o inÍcio da oração do pai nosso, entendo que Jesus deixou clara a
-?':a da adoração a Deus antes de qualquer outro momento da oração. Mas porque adorar
-s ^: iicio da adoração?
-::'a^JO ao Senhor, nos aproximamos dele; é como se criasse uma ponte que nos levasse
= i- :-anro esta ponte de "conexão espiritual".
l-=^:: estabelecemos a conexão, qualquer coisa que pedimos a Deus ele ouvirá e
-:.'. S: ,'ós esÍlyerdes em mim e as minhas palavras estiverem em vos, pedireis tudo o
, : ': s : . os será feito" (Joáo 15.7). Por este motivo eu quero lhe orientar a adorar a Deus
-= ':--a ef ciente e sincera, e não parar de adorar até ter cerleza de que a conexão foi

- :: :::3r a perguntar: "Como perceberei que estabeleci uma conexão espiritual?". Existem
--: - a:orador sente que podem ser usados como otimos indicadores da conexão.

- de glorificar em outras línguas


eG sonir ou vontade de chorar
E& bder palmas
s. calor nas mãos, calor no corpo
I nals testificam que você, através da adoração, se desprendeu da atmosfera terrena e
I no santo dos santos através da adoração.
I
,
TT
-t - Curso de Oraçào e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -

-t 5enhffirteil-,,r.ê.'tÉ:ó i
-,
.-, ".3 segunda pade da oração do pai nosso, o Senhor nos ensina a priorizar a busca pelo
_t ::: -:rto espiritual de poder. Muitos erram, pois oram pedindo apenas coisas materiais, e
A ::--=,=- os maiores bens do homem espiritual são as riquezas sobrenaturais do Senhor.
Ce que

-l ,Ês.rs nos deu direito, através deste ensino, a compartilhar de tudo aquilo que existe no
u ::- - - :e Deus, eem seu reino.
I- sua peregrinação terrena, Jesus várias vezes fez alusão ao seu reino, fazendo-nos
â
_r :-':-13'que tal reinado era constituído de muito mais do que nosso mundo pode imaginar. E
;:'= '= -3 que devemos invocar para nossas vidas.
-t
_t . . z.a xo o que Deus tem em seu reino, e quer compartilhar conosco:
u
I -l:-s espirituais
-* - : -'":':ade espiritual
A
_u -:--:s e cavalos de fogo
- -- -2: sem limites
-, - - --. cara as doenças
_u - -'"e:atamento espiritual
*' -=--:::o Espírito
-' - I =: - :c Santo
-' - ,-:--^hão com o Pai
à -l:-'ceaprata
*,
-,
J magine Deus como rei, sentado em um trono no céu. Agora imagine tudo o que tem ao
"=::":este trono, na imensidão da eternidade. lsso é o Reino de Deus.
-' -!or'â glorifique a Deus, pois Jesus te deu o direito de invocartodo este reino para sua vida,
;
= s:: se chama "oração de revestimento espiritual".
-, - este revestimento que diferenciou os grandes profetas e apóstolos de homens e mulheres
*-t : - - --s fazendo diferença na face da Terra!
,--,
*l -]'açãodeacordocomavontadedeDeus:.....sejafeitaaSuavontade...,,

j= ,:s esllyerdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vos, pedireis tudo o que
quiserdes, e vos será feito." João 15:7

I .=-: Co literal deste texto seria o seguinte: Se você está comigo, e minha vontade está
-
: :-.:= ^: seu coração, você poderá pedir qualquer coisa, e isto acontecerá. Mas, como saber
--= = - --^ 'r^ L
=-= UU Deus? Como podemos saber se realmente o que pedimos está de acordo com
: :-= : -:-'2^,avontade? Veja o que diz a bíblia:

f i: . os conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovaÇão do vosso

- -': - - * . -:a para que experimenteis qual seja a boa, agradavel e perfeita vontade de Deus."
Romanos 12:2

tr=-r,a: o entendimento é renovar a mente. Precisamos aumentar nossa sensibilidade


í
) * Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo RibeÍro - www.atosdois.com.br -
a =:ss3as objetos, árvores, luminárias... tudo muito bonito, e arrumado. Certamente alguém teve o
* -::' :^o de colocar tudo ao seu redor.
ü i,'las na verdade, antes destes objetos e pessoas aparecerem aí, Deus já tinha determinado
t : :-: raveria de acontecer. Antes de nascermos, Deus já nos conhecia. Ele sabe quantos fios de
{ -::: o tem em nossa cabeça.
T Qlando o intercessor entende esta verdade, ele passa a orar olhando para o mundo
=s: 'lual e não para as circunstâncias terrenas.
', Se você tem um marido alcoolatra, não ore por ele imaginando um "bebum" segurando uma

t ="aia de
"pinga". Feche os olhos e visualize o que Deus vê. lmagine pela fé seu marido
:;-'ando uma bíblia de estudo. Veja seu marido bem arrumado, penteado, andando feliz com
*
-; '3mília, e testemunhando o poder de Deus.
4 Precisamos entender que todas as coisas são decididas na atmosfera espiritual antes de se
.il - a^ festarem na Terra. Paulo fala sobre isso com propriedade:
-il
* ': a fe entendemos que os mundos foram criados peta palavra de Deus; de modo que o visívet não foi feito
:. )-t,to que se ve " (HebreUS 11.3)
",
-t
t -à:
Eu costumo dizer que o profeta precisa aprender a olhar de olhos fechados, pois a verdadeira visáo
e feita pelo olho humano, e sim pela fe Foi através desta visão que o cego bartimeu contemplou Jesus,
t -.esmo antes de ser curado!
t t)rL t' >.\' -ilL rl,-t
â 5. O+ação detal.hada: "o pão nosso de cada dia nos dá hoje"

a Na qualidade de filhos, entendemos que Deus é nosso pai e vai nos alimentar, trazendo-
;I -3s nosso pão diário. "Como um pai se compadece dos filhos, assim o Senhor se compadece
-l :aqueles que o temem" (Salmo103.73). Apesar de saber que nosso Pai vai suprir nossas
, 'ecessidades, Jesus nos ensinou que devemos pedir a ele nosso pão diário. Toda criança chora
", :cr alimento, e manifesta desejo de receber algo sempre que precisa. Assim devemos agir com
-l leus pedindo a ele o pão de cada dia.
", Quando dizemos de "pão", não estamos falando da massa fermentada apenas, mas
-, 'alamos de "provisão". Pão é algo que todos precisamos, e não podemos viver sem.
_l Como vivemos em um corpo carnal, dependemos de algumas coisas para sobreviver em nosso
Cra a dia; são estas que chamamos de "pão diário". Vejamos alguns exemplos:
Ã
-l - Alimentação para o estômago
â - Higiene pessoal
-l - Agua e luz
*-l - Roupas e sapatos
-l
,_l
- Abrigo
- Medicamentos
,-| - L+^
L-LU

-l
.--l Para estas coisas e algumas outras que não relacionei, Jesus GARANTE que temos o
direito, basta pedirmos quando precisarmos. Ele não vai nos deixar desamparados, pois somos
-l Seus filhos. Talvez ele não te dê um "filé mignon", mas alimentação garantida ele dará. Talvez
-|| Ele não te dê um "paleto importado", mas nu e sujo você não vai andar. Deus te ama e te dará o
-1 melhor, não estou aqui fazendo apologia a teologia da prosperidade, que declara que tudo o que
,l você determinar Deus te dará, mas uma coisa posso te garantir. EIe não vai deixar faltar o seu
I pão de cada dia!"
.--l
"-t
*1
.,
íl
. - Curso de Oração e Int.ercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -
t 5 Oraçào de arrependimento: "... perdoa nossas dívidas..."
{
{
-' se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humithar, e orar, e buscar a minha face e se
f, -:-,vefter dos seus maus caminhos, então eu ouvireidos céus, e perdoarei os seus pecados, e
t sararei a sua terra." (2 Cr 7.14)
.r
t O pecado afasta o homem de Deus, espiritualmente (ls 592). O crente que mantém uma
. l3 ce pecados e não os confessa ao Senhorcom arrependimento, não pode ser"espiritual", pois
=r =s:a morto espiritualmente pelo pecado. Este crente não poderá manter uma vida de oração pois
=n - . rculo espiritual com Deus estará cortado (aguardando arrependimento).
-, *,a^do nos arrependemos, mostramos a Deus que reconhecemos o que fizemos, e ao mesmo
-, =-oo estamos tristes pela situação que ocorre ou ocorreu conosco.
.,
-5 a 1' O perdão é condicional: "... assim como perdoamos aos que nos tem ofendido..."
--t
.., -l; Jesus cobra um condicionamento à petição. Temos a tendência de pedirmos misericordia
--I :3as nossas culpas, mas não queremos ser misericordiosos com os que nos fazem mal. A
::^Ctção de sermos perdoados por Deus é que seja na mesma proporção que perdoamos. Se
--t
., ,::e não é capaz de liberar perdão, considere-se também não perdoado por Deus. Se você não
:-er abrir mão da raizde amargura, não queira que Deus também anule os seus pecados.
-â -enho certeza que você pode ter sofrido algo murto ruim a ponto de ter uma grande
dificuldade
-á :r perdoar, mas lembre-se: por mais dolorosa tenha sido a sua jornada, Jesus pagou um preço
-- - -rto maior para poder te perdoarl
:,
-â SEM ÁRREPENDIMENTO E SEM PERDAO NÃO UÁ COMO CONTINIJAR
-, UM COMPROMISSO COM O SENHOR!
'--il
.-l
tA
--) 'ejuar deixar de se alimentar, de uma forma total ou parcial. O.lejum deve ser usado durante um
--, romento de consagraÇão espiritual, onde oramos pedindo a Deus revestimento, autoridade
_t espiritual e forÇa para resistir as tentações, pois através do jejum fortalecemos nosso corpo
.-.t espiritual, e mortificamos nossa carne, Jesus nos orientou acerca do jejum, nos versículos
-, costeriores a oração do pai nosso (Mateus 6.16-18) A resposta às orações flui melhor quando
.eJuamos porque através desta prática estamos liberando nosso espírito na disputada batalha
=l
--t contra a carne, e por isso algumas coisas acontecem.

_l Jeium no Antiqo Testamento.


--l
"-l . ConsâgraÇão:Nm.6.3,4
-l . Arrependimento: 1 Sm.7:6, Ne.9:1 1

=l r Luto: 2 Sm.1 :12 e 3:35


-l . AfliÇões: 2 Sm.12'.16-23, 2Cr.20.3
--'- . Busca de proteção: Et.4:16
-4 . Enfermidade: S1.35:13
,-l o lntercessão: Dn.9:3, 10.2,3
3
-l
,-,
6
._a
ü
t - Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -
il -. !m nos Evanqelhos:
I
t . Batalha Espiritual: Mt.17'.21
It . Estar com o Senhor: Lc.2.37
il . Preparo para o Ministério: Lc.4'.1,2
il
il -e um em Atos dos Apostolos:

,l . Mrnrstração ao Senhor: At.13.2

t . Enviar ministérios: At.13:3

-il . Estabelecer presbíteros: At.14.23

-t ,e um nas epístolas:
-t
, . Paulo jejuava: 2 Co.6:3-5, 11.23-27
-il
-t Diferentes formas de jejum:
.t
-il -eium parcial: Normalmente o jejum parcial é praticado em períodos maiores ou quando a pessoa
":t ^ão tem condições de se abster totalmente do alimento (por causa do trabalho, por exemplo).

-il *emos sobre esta forma de jejum no livro de Daniel (Daniel 10.2,3)
"-il
Je um normal: É a abstinência de alimentos mas com ingestão de água. Foi assim que Jesus
-il .eluou no deserto. E possível que ele tenha bebido água (Mateus4.2)
-|l
*l -e um total: E abstinência de tudo, inclusive de água. Na Bíblia encontramos poucas menções de
--t ::r alguém jejuado sem água, e isto dentro de um limite: no máximo três dias.
ril
'-f Podemos falar que estamos jejuando?
,*l
t.t i, gumas pessoas são extremistas quanto a discrição do jejum, enquanto outras, à semelhança

--l :cs fariseus, tocam trombeta diante de si. Em Mateus 6:16-18, Jesus condena o exibicionismo
;-il :cs fariseus querendo parecer contristados aos homens para atestar sua espiritualidade.
,rl Ele náo proibiu de se comentar sobre o jejum, senão a propria Bíblia estaria violando isto
ao contar o jejum que Jesus fez... Como souberam que Cristo (que estava sozinho no deserto) fez
*-l tm jejum de quarenta dias? Certamente porque Ele contou! Não saiu alardeando perante todo
LI rundo, mas dlscretamente repartiu sua experiência com os seus discípulos.
*-.t
Ç-il 8. Oração de guerra: "... livra-nos do mal..."
=t
---l lnfelizmente muitos cristãos não sabem sua real posição no mundo espiritual, e por isso se
:crnam fracos, sem autoridade, e se amedrontam facilmente diante dos ataques do inimigo. Estes
"d
*l amplificam o poder de Satanás e seus demônios, tornando-os em seus pensamentos, mais
:oderosos do que realmente são.
r-il
r ÇuÍT1âs falhas são características destes cristãos desinformados de suas reais posições.
rl
rl . Ao passar por um trabalho de feitiçaria, tem medo de repreender e anular em oração aquela
*? feitiçaria.
rl
r-f

r
I - Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribelro - www.atosdois.com.br -
I
I -3 um nos Evangelhos:

I . Batalha Espiritual: MÍ.17.21


I r Estar com o Senhor: Lc.2.37
t . Preparo para o Ministério. Lc.4'.1,2
il
I -e rm em Atos dos Apostolos.
,i
t . Minrstração ao Senhor: A1.13.2
il . Enviar ministerios: At.13:3

-:ll
. Estabelecerpresbíteros: At.14.23

-il
-elum nas epístolas:
,
.t . Paulo jejuava: 2 Co.6:3-5, 11.23-27
-'
-t Diferentes formas de jejum:
,
.jrl -etum parcial: Normalmente o jejum parcial é praticado em períodos maiores ou quando a pessoa
.t ^ão tem condições de se abster totalmente do alimento (por causa do trabalho, por exemplo).
-, -emos sobre esta forma de jejum no livro de Daniel (Daniel 10.2,3)
*t Jetum normal. E a abstinência de alimentos mas com ingestão de água. Foi assim que Jesus
-il .eluou no deserto. E possível que ele tenha bebido água (Mateus 4.2)
-|l
-, ,elum total. E abstinência de tudo, inclusive de água. Na Bíblia encontramos poucas menções de
--t :er alguém jejuado sem água, e isto dentro de um limite. no máximo três dias.
-t
tl Podemos falar que estamos jejuando?
"*t
e,-l i' gumas pessoas são extremistas quanto a discrição do jejum, enquanto outras, à semelhança
"-t :cs fariseus, tocam trombeta diante de si. Em Mateus 6:16-18, Jesus condena o exibicionismo
rt :cs fariseus querendo parecer contristados aos homens para atestar sua espiritualidade.
Ele não proibiu de se comentar sobre o jejum, senão a propria Bíblia estaria violando isto
-.,
ao contar o jejum que Jesus fez... Como souberam que Cristo (que estava sozinho no deserto) fez
E-l lm jejum de quarenta dias? Certamente porque Ele contou! Não saiu alardeando perante todo
L.? rundo, mas discretamente reparliu sua experiência com os seus discípulos.
*il
ç-íl 8. Oraçâo de guerra: "... livra-nos do mal..."
'--,
Infelizmente muitos cristãos não sabem sua real posição no mundo espiritual, e por isso se
"1
*t :3rnam fracos, sem autoridade, e se amedrontam facilmente diante dos ataques do inimigo. Estes
amplificam o poder de Satanás e seus demônios, tornando-os em seus pensamentos, mais
*-*
t-l :oderosos do que realmente são.
r !urllâs falhas são características destes cristãos desinformados de suas reais posições.
rl
.l . Ao passar por um trabalho de feitiçaria, tem medo de repreender e anular em oração aquela
.l feitiçaria.
rl
*l
._Q
w
k-| - Curso de OraÇão e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -

h-r As vezes cometem até o gravíssimo erro de pronunciar a frase: "sangue de Jesus tem poder".
'-.t o

a Não evangelizam macumbeiros, pais de "santo", espíritas, com medo da retaliação.


kl a Sofrem ataques espirituais durante o sono ou durante a madrugada e não sabem repreender o

"-l
-nl
mal.

t-ll Para isso é necessário entendermos que muitas vezes nossa oração deve ser "digirida a
s.-f Satanás". O diabo é um ser, uma criatura. Assim como os anjos estão ao nosso redor e não os
podemos ver, os demônios também estão ao nosso derredor (e em alguns casos ao redor) e
"-f
u-f podem ouvir o que falamos.

ç-1l '... então ordenou-lhe Jesus. Vaile, SaÍanás, porque esta escrito; Ao Senhor teu Deus adorarás,
4-a e so a ele serviras. Então o Diabo o deixou; e eis que vieram os anTos e o serviram. " (Mateus
l,-t 410,11)
E-f
E--f O Senhor Jesus repreendeu diretamente Satanás quando estava sendo tentado no deserto,
*J e graças a este fato, Satanás se retirou e os anjos passaram a servir-lhe. Da mesma forma
,E-l quando Pedro estava oprimido pelo diabo, Jesus falou diretamente com o demônio. A oração de
É-r guerra consiste em declararmos ao inferno a sua derrota e mostrarmos ao inimigo que estamos
e-r conscientes de nossa posição e nossos direitos em Cristo Jesus. Um exemplo claro de uma
oração de guerra e este:
e-l
É--* "Olha Satanás, eu sei que você está aqui e por algum motivo tem encontracto direito de entrar na
b-l minha Çasa, ou atacar a minha vida. mas agora quero que você saiba que estou com Jesus Cristo,
E-il e conheço fodos os /neus direitos e minha autoridade com Ele, porrsso EM NOME DE JESUS eu
r=-l te REPREENDO, e declaro que a parÍir de hoje você não tem mais direito de tocar na minha vida
o.,-l e em nada que me peftence!"
u._!l
o-f Satanás é como um cachorro ou um animal domesticável. Ele é como uma fera, porém
,-) entende quando alguém se amedronta ou quando alguém demonstra não ter medo dele.
,--|
,-l "Suieitai-vos, pois, a Deus;mas resrsfi ao Diabo, e ele fugira de vos." (Tiago 4"7)

,-l Uma coisa muito importante: Apesar de nossa autoridade, não é nada aconselhável
?-l afrontarmos o diabo se estivermos vivendo uma vida de pecado e desobediência. O pecado gera
t-.í} legalidade (direito legal) para o demônio não atender nossa ordem e até nos retaliar. Portanto
+-l devemos aprender a viver uma vida de real santificação e arrependimento, e assim poderemos
s-l ser uma verdadeira bomba atômica contra o inferno e seus demônios.
L'l E também na oração de guerra que interagimos com os anjos do Senhor. Você poderá pedir
t-?^ a Deus que envie os arcanjos, querubins, serafins, anjos ministradores, carros e cavalos de fogo,
c-l de acordo com a necessidade durante a oração.
+-t Apesar de não estar mininistrando hoje um estudo sobre angelologia, gostaria de lembrá-lo
que os anjos do Senhor foram criados por Deus para nos servir, em prol da exaltação do nome do
o-l Senhor Jesus. Sempre que precisarmos poderemos contar com uma intervenção dos guerreiros
o'!l-
esprrrtuais enviados pelo Senhor!
e')
ê-t
o-l
*--l
ê-l
.-l
'-l
,
Ç-í
ul - Curso de Oração e Intercessão ltrofética - pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.cam.br -
Çl
**l
1t Uma das coisas mais agradáveis a Deus, é quando reconhecemos a Sua grandeza, o Seu
ul poder, a Sua majestade, e Sua gloria. Observe que a oração do Pai nosso começa e termina com
,-l adoração e louvor. Verdadeiramente, Deus habita no meio do louvor!
ul Lembre-se: sempre termine a oração agradecendo a Deus, crendo que ela foi ouvida e que seus
u-l pedidos serão respondidos da melhor forma possível.
,--f
ulJ ,:^
u-f A ORAÇÃO DE SUPLICA (deesís) 'r;.
,:, '
. r
;
1:

.-l}
,ul A oração de súplica é aquela feita por alguém com um coração ferido, sofrido e sem
esperanças. E através da súplica que imploramos, nos mostramos inconformados coma situação.
u-l Em súplicas o homem chora, e comove o coração de Deus, fazendo-o voltar atrás, e refazer o
t-l plano para nossa vida afrnal "um coração quebrantado e contrito Deus não despreza" (Salmo
'-l 51.17) Foi atraves da suplica que o rei Ezequias fez Deus mudar de idéia em relação ao seu
>l veredito de morte, dando-o mais 15 anos de vida. (2 Reis 20.1-11). Apos o quebrantamento e a
uD súplica Deus envia uma mensagem a Ezequias.
L-ll
,r-l "Volta, e dize a Ezequias, capitão do meu povo:Assim diz o SENHOR, o Deus de Davi, teu pai:
L-l Ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrrmas, eis que eu te sararei; ao terceiro dia subiras a casa do
SENHOR " (2 Reis 20.5)
'-l
u-l
,-l A sÚplica move o coração de Deus porque ela vem da nossa alma, do nosso coração. Não
escondemos nada de Deus, e Ele com o seu olhar profundo enxerga nossa petição sincera e
t-l honesta.
,-l Foi a súplica que fez o cego Bartimeu gritar desesperadamente: "Jesus, filho de Davi, tenha
,_-f compaixão de mim!". O grito do cego não saiu da boca apenas; ele veio de suas entranhas.
*-l Bartimeu não tinha outra esperança e depositou sua única fe em Jesus. lsso fez o Mestre parat
r-f sua caminhada, e atender o pedido do aflito. dando-o cura, salvação e uma nova oportunidade de
rl vidal
r-l Cheguemos pois a Deus, com oraçÕes e súplicas. com a certeza de que Ele é fiel para nos
u-l perdoar e libertar de todo empecilho, de todo pecado de toda opressão e de toda doença, nos

*l dando a Sua vitoria. Ele e fiel.

,-l
+.f
u"l
r-íl
,-- 1l
u-l
,-l
u-t^
.-il
ç-l
a-l

Jovem suplicando durante ministraÇão do Pr. Ricardo no Acre
*-1l
r-tl
9
k-I
ú
§-t * Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -

rE--l
a--l A ORAÇAO DE INTERCESSAO
rf
c-l "BusqLtei entre eles UM HOMEM que IAPASSE o muro e se COLOCÁSSE NA BRECHA perante
z-t mim A FAVOR DESTA TERRA, para que eu não a destruísse, mas a ninguém achei."
c-.f Ezequel .22.30
2-,
lnterceder nada mais é do que se "interpor, colocar-se entre" uma pessoa ou situação e
E,l Deus. O intercessor se coloca entre Deus e aquele que merece um justo castigo, afirmando a
E-l Deus: "Senhor, eu sei que tu podes e tem direito para feri-lo, mas se assim o fizer, passará por
v-'^ cima de mim, afinal me coloquei entre ele e o Senhor".
Y-, Quando intercedemos, não vamos até Deus por causa de nos mesmos, mas sim por causa dos
z--J outros. O intercessor se coloca no lugar do'sacerdote", entre Deus e o homem, lutando pela sua
z-l causa.
>-]
*-* "...e vigiando nisÍo com toda a perseveranÇa e suplica por todos os sanÍos. " (Ef 6.18b)
"Fazendo sempre com alegria oração por vos em todas as minhas súplicas" (Fp 1-4)
e-l
"Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sare/s. A oração
e-l feita por um justo pode muito em seus efeitos"" (Tg 5.16)
v-l
c-l A igreja tem que ter por marca a intercessão. Sem intercessão somos cristãos fracos,
L-l abatidos e sem intimidade com Deus. Temos que interceder pelo nosso país, estado, fa;'nília,
ç--l igreja, pastores, ministérios, para que tudo vá bem à nossa volta.
E-l
u-lD Um texto profético descreve um bom exemplo de intercessão nas Escrituras Sagradas. O
\=- I capítulo 38 do livro do profeta Jeremias relata a hrstoria de como o profeta foi injustiçado, pois
u-'. suas profecias não foram aceitas pelo povo e por isso foi ordenado que o profeta fosse jogado
u,- | em um poÇo, sem água e com lama.
Muitas pessoas vivem neste estado de vida Estão no fundo do poço, e atoladas na lama. O
r-l profeta não tinha como sair daquela situação sem uma ajuda extra. Foi neste momento que um
E-a eunuco que trabalhava no palácio do rei intercedeu por ele.
E-- t
u-) "Quando Ebede-Meleque, o etíope, um eunuco que então estava na casa do rei, ouviu que tinham
\kt metida Jeremias na cisterna, o rei estava assentado a porÍa de Benjamim. Saiu, pois, Ebede-
--l Meleque da casa do rei, e falou ao rei, dizendo; o ret, senhor meu, esÍes homens fizeram mal em
I.-ta tudo quanto fizeram a Jeremias, o profeta, lançando-o na cisterna; de certo morrera no lugar onde
e-a se acha, por causa da fome, pois não ha mais pão na cidade. Deu ordem, então, o rei a Ebede-
v-) Meleque, o etíope, dizendo: Toma contigo daqui três homens, e tira Jeremias, o profeta, da
s-t cisterna, antes que morra." (Jeremias 38.7-10)

t--)
Neste belíssimo exemplo de intercessão, o eunuco havia alcanÇado o crédito do rei, pois era
L---f
um escravo de confiança, e por isso o rei permitiu que o eunuco salvasse a vida do profeta
u-l Jeremias.
e.- | Hoje somos os eunucos de Jesus, pois somos escravos (servos de Cristo), que adquirimos
\-, conÍiança e tratamento de filhos. Deus está pronto para ouvir nossas palavras intercessorias,
L-l através das quais tiraremos vidas, cidades, famílias e situações do cativeiro do inimigo, e traremos
r-l devolta a paz para a criação!
L-f
e-f
r-f 10
{t-i
,-q,"
fl
j-- | - Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -
ç-1l
>--íl
1'l CAPíTULO 2
3,t O profeta e o uso da Palavra Profética

>t Como já estudamos, a oração permite que o cristão interaja com o mundo espiritual. A
oraÇão é o meío no qual podemos usar o que temos de espirituais, e padiciparmos positivamente
>l da Batalha que já foi vencida na cruz, trazendo para nos as ricas promessas de Deus garantias
em sua palavra.
>f Se a intercessão move ministérios e vidas, a intercessão profética desbarata as oposições
>f naturais e sobrenaturais. Através da lntercessão profética alcançamos um nível de intercessão
sobrenatural. A intercessão profética chama à existência aquilo que não existe (Hb 11.1-3).
Uma pessoa que se torna intercessora profética alcança uma intimidade com Deus, a ponto
de o próprio Deus comeÇar a lhe informar as necessidades da igreja, ministérios e pessoas. A
3'l intercessáo profetica age no sobrenatural, trazendo a gloria de Deus a terra. Aquele que quer
>-f ouvir a voz de Deus tem que se entregar a uma vida de oração, jejum e leitura da Palavra. Deus
quer que sejamos intercessores e atalaias dele nesta terra.
>.,
|', 1, Bênção e maldÍção
7-l
O grande segredo da intercessão profética, é o uso da palavra. Poucos cristãos conhecem a
fundo o poder da confissão vitoriosa, ou da confirmação de vitória em Cristo, no qual somos co-
>l herdeiros com Ele. (Romanos 8.17 lEfésios 3.3,0)

L,t As palavras que saem da boca de um crente espiritual, tanto na oração quanto em qualquer
outra ocasião, podem mover o sobrenatural até mesmo quando não percebemos. Devemos ter
muito cuidado com as palavras que saem das nossas bocas, principalmente na oração, pois se
Ef usamos de palavras contrárias a vontade de Deus, poderemos estar fazendo orações contrárias, e
!O assim trazendo desgosto ao Espírito Santo.
Uma certa vez o profeta Eliseu foi cercado por dezenas de "trombadinhas", filhos dos
>, pagãos que viviam naquela localidade. Elias acabara de subir aos céus em um redemoinho de
>f fogo, e os rapazes diziam a Eliseu: "Sobe, sobe". Creio pessoalmente que eles diziam algo como:
"Sobe também, careca, não te queremos aqui".
Eliseu era um profeta com o Espírito de Deus, e suas palavras tinham poder para mover o
sobrenatural. Naquele momento de pressão Eliseu lançou uma palavra de maldição sobre a vida

>f daqueles garotos, e imediatamente saíram duas ursas do meio do mato, devorando a maioria

r-t deles.
A palavra de Deus diz que Deus fazia conforme as palavras de Moisés. Realmente a palavra
r-l tem poder!

L, "O Senhor, pois, fez conforme a palavra de Moisés;e as rãs


!-t morreram nas casas, nos pátios, e nos campos." (Ex 8.13)

p-f
>-) ",:,:,:'":::N::::::::?:::1:::::;9",'":,:::",:i"::,"
não ficou uma sequer." (Ex 8.31)
Fl
rl Mutto cuidado com as palavras que saem da sua boca durante os momentos de oração.
Lembre-se que Deus criou todo o universo apenas usando a palavra, e depois disso deu ao
r.t homem o direito de administrar esta terra. Suas palavras de oração pode mudar o mundo;
r-t
r-t 11
v-'^
v,
rl * Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br *
?, portanto devemos usá-la com zelo e prudência.
*l Separe um momento e ore a Deus pêdindo quê ele te lembre de todas as palavras que você
U, conscientemente ou não, lançou maldição sobre a vida de alguém (ou algo). Ao ser lembrado,
f, I anote tais palavras, e ore anulando cada uma delas.
-, Aproveite também um momento para lembrar de todas as palavras dê maldição que foram
,, lançadas sobrê sua vida, sêus pêrtênces e familiares. Repreenda tais palavras e profetize vitória
a, no poderoso nome de Jesus. Há poder em suas palavras!
a,
2. Proclamação profética da Palavra
,,l
-l E necessário que o cristão entenda o poder que há em suas palavras. Mais importante ainda
o, é fazer prática deste conhecimento. A igreja não teria a metade dos problemas que tem se os
o-l seus membros utilizassem esta preciosa dádiva de Deus.
,l Quando entrarmos em dificuldades não devemos simplesmente comentar o que estamos
passando, devemos com mais ênfase proclamar a solução da dificuldade, devemos confessar as
-f promessas de Deus, diante dos problemas. A grande dificuldade é que muitos líderes não
.-l
'-l praticam esta benção em suas igrejas e muito menos a ensina. Por isso temos visto tantos
cristãos em apuros. sem esperanças, precisando sempre de uma palavra de ânimo vinda de
_;l terceiros, e isso os tornam dependentes de outras pessoas, quando deveriam depender da
palavra de Deus
;-l
Quando conhecemos as promessas de Deus e as proclamamos no mundo espiritual,
,l mudamos todo um padrão de raciocínio, acrescentando à nossa vida esperança, e essa por final
-l nos acrescenta a fe
tst
+l "ORA, a fe e o ftrme f undamento das colsas que se esperam, e a prova das corsas que se não
>, vêem." (Hb 11:1)

'ç-l
".,
Muitos cristãos reclamam que quando estão sob pressão não conseguem organizar seus
>,
,,;-4
pensamentos em oração. Acontece que não temos que tentar formar palavras ou tentar
racionalizar nossa situação. Devemos possuir a palavra de Deus em nos, e usa-la em oração para
o nosso benefício nesses momentos.
F,
,l Os benefícios da Palavra
-l
:

;, e. Nos faz prosperar, e sermos bem sucedidos - Js 1:8 / Sl í:2,3


&. Escudo para os que nela confiam. Pv 30: 5
-l &. Ela sempre se cumprirá em nós. - Ez 12'.28
-.1 -
>, e. Ela é Espírito e vida João 6:63

,l
;, O grande triunfo da palavra de Deus, é que o seu filho amado é a propria palavra (LOGOS).
Jesus Cristo é o verbo Divino que se fez carne e habitou entre nos (João1 .1-3;14)
;l
Quando oramos a palavra praticamente a usamos como lei no reino espiritual, agimos como
-l um advogado que usa dos direitos que a lei lhe confere, quando em processo ou julgamento. Se,
7, tomamos posse de uma promessa escrita e a aplicamos em nossa vida ou a usamos em
>1 intercessão, é como se estivéssemos reclamando um direito em juÍzo aqui na terra.
.l Agora, não adianta a palavra de Deus ter esse poder se não a usarmos com eficácia. E
-l necessário aprendermos a orar a palavra de Deus.
,l Orar a palavra não e simplesmente lê-la. E recebê-la com convicção, é declará-la confiando
rl que ela ira fazer efeito. Lembre-se que o Profeta Balaão não pôde amaldiçoar o povo de Deus,
pois havia uma promessa sobre eles.
*l
=l 12
el
4'
,í, - Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www-atosdoÍs.com.br -
.-,,
"Deus não é homem, para que minta; nem fitho do homem, para que se arrependa; porventura
'tl diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o Çonfirmaria?Eis que recebi mandado de abençoar; pois
,U! ele tem abençoado, e eu não o posso revogar. Pois contra Jaco não vale encantamenÍo, nem
*rl adivinhação contra lsrael; nesÍe tempo se dira de Jaco e de lsrael: Que cor'sas Deus tem
realizado!" (Números 23:23)
rrt
+rl "Para que por duas coisas imutaveis, nas quais é impossívet que Deus minta, tenhamos
a firme
nl consolação, nÓs, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta;" (Hebreus 6:1g)
nul
*rl Somos derrotados quando não sabemos das promessas de Deus para nós ou as
u.l esquecêmos. Para isso é de suma importância que todo o cristão tenha um conhecimento
substancial da palavra de Deus.
,,
.,
Para que ela sirva de apoio em momentos de crise (Salmo 42)
-, &.
Para que seja inspiração nas nossas oraçÕes (Salmo 103)
*, e.
e. Para que seja arma de guerra em batalhas espirituais (Salmo 91)
-l &. Para que seja cântico de louvor e adoração ao Eterno (Salmo 1S0)
-l & Para que seja consolo e salvação para os dela precisam (Salmo 23)
.-l
Na intercessão profetrca somos ensinados pelo Espírito Santo a usar a palavra de Deus ou
-f ainda buscar as nossas palavras nela. E através da Palavra de Deus que encontramos palavras
*l proféticas para todas áreas da vida. como:
--l
*-f Medo - lsaías 43.2.13
*l &
e. Perda - Joel 2 21-27
*-| e. Cansaço e fadiga - Mateus 1i 28
*-f &. Morte - João 11'.25,26
& Salvação - João 14 .6
*l &. Sem saÍda - João '10: 9,10
o-l & Solidão -lsaías 49:14-16
çl &
&.
Doença - lsaías 53:4,5
Tristeza - Neemias 8: 10
*-l
t-l Não podemos nos esquecer da grande batalha entre Davi e Golias. Muitos não percebem,
ol mas a verdadeira grande luta ocorreu no plano espiritual Quando Davi percebeu que Golias não
*-l tinha autoridade espiritual para enfrentar o povo de Deus, o quadro inverteu, e o gigante passou a
çl ser Davi.
Davi manejou bem a sua ferramenta; não a funda mas sim a palavra profética. Ele não tinha
t-l uma espada em suas mãos, mas com toda autoridade e fé declarou o impossível: "hoje mesmo a
trf sua cabeça será cortada e estará em minhas mãos!"
çl lsso é fé! Esta fe so e dada para aqueles que conhecem seus direitos espirituais descritos
çl na Palavra de Deus, e usam estes direitos de forma profétical
çt E momento de nos levantarmos como profetas de Deus que anunciam e intercedem através
çt da sua palavra, trazendo liberdade aos cativos, cura aos enfermos, dando vista aos cegos e
çl salvação aos perdidos.
*l Homens e mulheres de Deus, profetas do Altíssimo, ergam suas vozes e anunciem ao
mundo que Jesus Cristo e o Messias, o Redentor; que Ele veio desfazer as obras do diabo, e que
ç, nós a igreja somos os agentes desta tão grande obra de salvação. Anunciem as hostes infernais,
çl que está chegando a hora do juízo de Deus ser executado contra satanás e seus demônios.
çl E hora de entrarmos nas regiões celestes, pelo Senhor, pela lgreja e pela palavra. Toca a
çl Trombeta em Siãol
el
e, 11
1J
L, I
Ít
rl N Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ríbeiro - www.atosdois.com.br -

,) 3. Usando a Palavra de Deus na oração


rl
,) De toda a "armadura de Deus", a única arma para ataque é a Palavra de Deus. Muitos não
r) obtêm sucesso na carreira espiritual porque não sabem manejar esta poderosa espada.
,, Precisamos entender que a Bíblia tem resposta para todos os nossos problemas e preocupações;
-, em qualquer direção que necessitarmos de orientação, consolo, exortação e poder, ela terá
-, respostas à dar. E essencial aprendermos orar a palavra de Deus Orar a palavra não é so lê-la; é
., declarar o que está escrito, aplicando-a sobre nossas necessidades e nossas vidas Quem ora
com a Palavra de Deus já começa com a resposta e a palavra de Deus jamais voltará vazia (ls
-l 55 10,1 1)
-,
t & Efesios 6.17 - Espada do EspÍrito
â &. Provérbios 30.5 - Escudo protetor.
â e. Ezequiel 12.28 - Sempre se cumprirá.
h e. Lucas 4.1-13 - Jesus vence Satanás.
à & Hebreus 4.12 - Ela e viva e eficaz.
b Quando usamos a palavra durante a oração, praticamente a usamos como lei no reino
à
espiritual. E como se fôssemos um advogado que reclama os direitos que tem atraves da lei
à
escrita. Se tomarmos posse de uma promessa escrita e a usarmos na intercessão, é como se
b estivéssemos reclamando um direito adquirido em juízo aqui na terra.
b O que Deus disse a nós é lei; o que Jesus nos deu em suas palavras é vida. Ninguém pode
h anular esses benefícios. E rmportante frisarmos que não podemos utilizar a palavra como amuleto
â ou orações pré-estabelecidas. Não funciona como finalidade, e sim como meio para alcançarmos
b um objetivo espiritual
b
â 3.1. Como usar a palavra durante a oração:

h
h a) Procure descobrir versículos que se apliquem àquela área. lsso pode ser feito usando-se uma
h Concordância Bíblica, selecionando-se textos adequados. ldeal é que estes versículos fluam
â naturalmente no decorrer da oração, mas ísso so acontece com quem costuma estudar a Palavra.
â b) Faça as adaptações gramaticais necessárias, personalizando os textos bíblicos, usando a
I primeira pessoa e colocando os verbos no presente Ex. Filipenses 4:19 você poderá orar assim.
"Pai, Tu es o meu Deus, meu provedor. Es rico e. cle acordo com Tua riqueza em gloria, supres,
.,
em Cristo, meu Senhor, todas as minhas necessldades. "
á c) Proclame esses textos em voz alta, com ousadia e fé, crendo que a Palavra de Deus é digna de
"-1
confiança e produzirá seus frutos no tempo devido, mudando as circunstâncias e ajustando-a à
) realidade da promessa de Deus.
,à d) Deixe o coração encher-se de ações de graça e louvor, enquanto faz essas confissões ou
.-) proclamações, sabendo que a Palavra orada, confessada, decretada é de Deus mesmo, e por
-) isso é martelo, Íogo, pão, água, poder, espada, ... Ela á viva e eficaz, e tão certo como vive o
.-! Senhor, que vela pela Sua Palavra para a cumprir, ela produzirá em sua vida aquilo para o que foi
4 enviada.
tn
Faça um exercício de fe. Agora que você aprendeu a usar a Palavra de Deus nas suas orações,
t-1
apresente diante do Senhor a sLta intercessão. Ceftamente Deus estará te respondendo!
v)
p)
t_,
Y1
14
,)
l-
- Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -

Os atos proféticos

lmagine uma coisa. Muitas vezes dependemos de uma intervenÇão sobrenatural de Deus
em nossas vidas, ou na vida da pessoa na qual estamos intercedendo. Ao esperar a resposta do
Senhor, imaginamos que Ele vai fazer toda a obra, e nos ficaremos apenas olhando e esperando
o tempo da vitoria.
Porem, muitas vezes Deus em sua infinita bondade e misericordia nos permite participar da
"confeçcão" desta bênção, dando em nossas mãos chaves através das quars interagimos com o
sobrenatural e ordenamos a maniÍestação da promessa do Senhor
Atos proféticos são atitudes que o proprio Deus coloca em nosso coração a realizar aqui na
terra, mas que refletem uma movimentação espiritual no Reino de Deus. Precisamos entendêr
que Deus criou o universo e sabe coisas sobre o funcionamento de sua criação, que os homens
jamais poderão entender Muitas vezes Ele nos revela algumas destas chaves, como se estivesse
dizendo: "Eu sei o que esÍou fazendo, eu criei o universo, e quero te ensinar um segredinho
especial..."
Jaco teve uma inspiração revelada por Deus, de como usar uma destas importantes chaves
para adquirir a restituição do Senhor. Ele estava sendo roubado e explorado por seu tio Labão e
inspirado por Deus ofereceu uma proposta:

'Passarei hoje por todo o teu rebanho,separando dele todos os salpicados e malhados, e Íodos os
escuros entre as ovelhas, e os malhados e sa/plcados entre as cabras;e isÍo será o meu salario.
De modo que respondera por mim a minha justiça no dia de amanhã, quando vieres ver o meu
salário assim exposÍo diante de ti: tudo o que não for salpicado e malhado entre as cabras e
escuro entre as ovelhas, esse, se for achado comigo, será tido por furtado. " (Genesis 30.32-33)

Aparentemente Labão mais uma vez se aproveitaria da situação, afinal era coisa rara nascer
uma ovelha salpicada, escura ou malhada, porém ele não sabia que Jaco estava fazendo uma
atitude (ato) profetico, inspirado totalmente pelo Deus de Abraão. Observe o ato profetico feito por
Jaco:

"Então tomou Jaco varas verdes de estoraque, de amendoeira e de platano e, descascando nelas
riscas brancas, descobriu o branco que nelas havia, e as varas que descascara pôs em frente dos
rebanhos, nos cochos, isto e, nos bebedouros. onde os rebanhos bebiam; e conceberam quando
vinham beber. Os rebanhos concebiam diante das varas, e as ovelhas davam crias listradas,
salpicadas e malhadas. Então separou Jaco os cordeiros, e fez os rebanhos olhar para os
/rsÍrados e para Íodos os escuros no rebanho de Labão; e pós seu rebanho a parte, e não pôs
com o rebanho de Labão. E todas as vezes que concebiam as ovelhas fortes, punha Jacó as
varas nos bebedouros, diante dos o/hos do rebanho, para que concebessern diante das varas;
mas quando era fraco o rebanho, ele nao as punha. Asslm as fracas eram de Labão, e as forÍes
de Jaco. E o homem se enriqueceu sobremaneira, e teve grandes rebanhos, seryas e seryos,
camelos e jumentos. " (Génesis 30.37-43)

Observamos que Deus revelou a Jacó o segredo para ele adquirir sua libertação e
prosperidade. É claro que o segredo só funcionaria ali, naquele momento, pois foi algo exclusivo e
revelado por Deus; assim são os Atos Proféticos. Não são amuletos e simpatias, mas devem ser
realizados mediante clara revelaÇão de Deus, e devem apresentar resultados.

t,r 15

)
U
- - - www.atosdois.com.br -
H Curso de Oração e Intercessãa Profética Pr. Ricardo Ribeiro

e Aprendemos na oraÇão do Pai Nosso que devemos pedir que o Reino de Deus venha sobre
e nossa vida, e com este reino, todo poder e gloria de Jesus Cristo passa a ser refletido aqui na
ê terra, para que o nome do Senhor seja glorificado. Porém uma certa ocasião o Senhor Jesus disse
ê a Pedro:
ê
â "Pois tambem eu te digo que tu es Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as porfas
do inferno não prevalecerão contra ela; e eu te darei as chayes do reino dos céus; e tudo o que
ê
ligares na terra sera ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligaclo nos cét)s."
à
(Mateus 16.18,19)
â
â Apesar da coincidência na semelhança entre as palavras Pedro e pedra a pedra em
á questáo é Jesus (a pedra de esquina). na qual seria o alicerce da igreja. Porém quero falar sobre
H, a segunda parte do versículo Jesus coloca na mão de Pedro (espiritualmente) uma chave na qual
à ele poderia "entrar no Reino dos céus", e tudo que ele ligasse aqui na terra traria resultados no
â mundo espiritual.
â Há uma ligação entre a terra e o céu. Uma via espiritual no qual ligamos e desligamos
projetos, desejos e palavras. Quando algumas pessoas em comum concordam com algo no reino
â
espiritual, isso é fato
â
â "Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligacio no céu, e tudo o que
â desligardes na terra sera desligado no ceu. Tambem vos digo que, se dors de vós concordarem na
+ terra acerca de qualquer coisa que pedirern, rsso lhes sera feito por meu Pai, que esta nos céus."
â (Mateus 18, 18,19)
a
â Existem ao menos três tipos de atos proféticos:
â
g,
âr'
Este tipo de ato profético é direcionado pela voz do Senhor. O proprio Deus disse a Josué
â,
que estaria dando Jericó em suas mãos. Josué apenas ouviu a voz do Senhor e creu em sua
3' promessa, mesmo a ordem de Deus parecer meio "estranha" e arriscada. Foram seis dias
vô rodeando as muralhas de Jericó. Certamente os sentinelas e guardiôes das muralhas lançaram
â flechas, bolas de pinche derretido, e diversos ataques sobre o povo. Não foi fácil, mas eles
ê, pêrseveraram em obedecer a instrução de Deus.
3'
a "...e sucedeu que, ao sétima dia, madrugaram ao subir da alva, e da mesma maneira rodearam a
e cidade sefe vezes; naquele dia somente rodearam a cidade sefe yezes. E sucedeu que, tocando
â os sacerdotes pela sétima vez as buzinas, dr'sse Josué ao povo: Gritai, porque o SENHOR vos
tem dado a cidade..." (Josué 6:15,16)
â
É
O ato profético jamais deve se originar do coração do homem e de seus desejos, deve vir de
ts uma ordem explícita de Deus. A tomada de Jericó foi uma estratégia de Deus para o povo hebreu,
B e ainda hoje Ele quer nos dar novas estratéglas para vencermos o valente e tomarmos os seus
3
I

domínios, sejam eles familiares, territoriais, pessoais, etc. Atos e atitudes proféticas são armas
E
I
que Deus nos oferece para conquistas espirituais e fÍsicas. Ousemos a confiar no Espírito Santo e
F no seu direcionamento para as nossas vidas.


ts
i,
i, 16
IF
)_
t. * Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois-com.br *
t; 2'.iQa'à',fr]aa:,** ifi'Aê,],=á6"êà=,ià i,f'=:ii:;=",,,;.,.'.
t.
t, Muitas vezes em oração e intercessão, o Espírito Santo te dará ordens que em princípio
1; podem parecer estranhas, mas que há razões de serem.

o Bater palmas
. Marchar
o Pular
o Cantar vitória
. Sapatear
o Andar pela igreja
. lmpor as mãos
. Ajoelhar
o Rodopiar

Quando isso acontecer com o crente espiritual, ele saberá que é um desejo vindo
do
coraçâo de Deus. É normal termos estas vontades e retermos nossos atos, afinal
o espírito do
profeta é sujeito ao profeta, mas saiba. O Espírito Santo não se sujeita
a ninguém.
Uma certa vez eu estava em um culto e durante a ministração uma senhora foi
até o altar e
comeÇou a marchar de um lado para outro. Após o culto uma pessoa que não
estava presente no
momento, disse para mim: Pastor, enquanto eu estava vindo para cá, o Senhor
me ,,mostrava,,
anjos marchando de um lado para outro no altar da igreja, e eu perguntei: Senhor, que
o é isso.
Deus disse: Estou restaurando este altar.
Lembre-se, Satanás é astuto e sempre tentará imitar ou confundir o que é
de Deus, porém o
crente espiritual deve buscar o discernimento, para que saiba definir o que vem
de Deus ou o que
é da carne, ou do diabo. (cuidado em seus julgamentos) Se no passado você viu algum
movêr
espiritual deste tipo e duvidou em seu coração proferindo até palavras que
escarneciam do poder
de Deus, é necessário se arrepender e glorificar a Deus, para que o Espírito Santo perdoe
a
incredulidade e prepare sua vida ainda mais para ser usado espiritualmente.

A própria Bíblia (Palavra de Deus) já nos deixou relacionada uma lista de atos proféticos que
devem ser cumpridos segundo seus mandamentos. Estes atos proféticos, assim como
os outros
devem ser obedecidos para que haja um resultado imediato no mundo espiritual.
Alguns exemplos de atos proféticos citados na palavra são o casamento, o batismo,
dizimos
e ofertas, santa ceia, imposição de mãos, unção com óleo, etc.

4. Relação de alguns atos proféticos descritos na paravra: ;,li,lliiliffi


i.l''=.t)i!:iê'.tn

- Aliança entre o Senhor e Abraão: Gn 15:1-21


- A instrução da Páscoa: Êxodo: 12.12, 13
- A serpente de bronze: Números 21.4-g
- Os passos de Josué - Josué 1.3
- A destruição de Jerico: Josué 6.1-21
- A vitoria de Josafá Il Crônicas 2O:14-26
- A unção de Davi: I Samuel ,16:1-13
- Eliseu e as águas de Jericó: ll Reis 2.19-22

17
* Curso da Oração e Intercessão Profetica - Pr. Ricarda Ribeiro - www.atosdois.com.br -

- A cura de Naamã: ll Reis 5.1-14


- A intercessão de Ester. Ester 4'.1-17
- O cativeiro do Egito" lsaÍas 20'.1-5
- Os canzis simbolicos. Jeremias 27.1-22
- Jeremias compra um campo. Jr 32.1-44
- O cerco de Jerusalém. Ezequiel 4 e 5
- O casamento de Oseias: Oséias 1.1-11
- Jesus ungido por Maria: Marcos 14'.3-9
- Jesus lava os pés dos discípulos: Jo '13:1-11
- Paulo em Cesaréia: Atos 21.10, 11
- A ceia do Senhor: I Coríntios 11'.26
- O dÍzimo - Malaquias 3
- O batismo. Marcos 16.16
r
tt - A unção com óleo: lsaías 10.27b
- Jesus cuspindo no cego. João 9.6
- O lenço de Paulo: Atos'19.12

T - A sombra de Pedro: Atos 5.15

I
IIt Observações importantes:

Reaçôes próprias de animais não são condizentes ao ser humano (urrar, engatinhar,
ts rastejar, urinar, etc.), antes são terrenas e diabólicas, alterando o modo natural que Deus
estabeleceu para cada ser da sua criação (Rm 1 .18-23). O temor do Senhor também é o princípio
da sabedoria no que diz respeito a atos proféticos na lgreja.
Os atos proféticos não são para serem usado como meros amuletos. euem assim procede
comete pecado de idolatria e feitiçaria, e prestará contas ao senhor.

5. Conquista de territórios com atos proféticos:

A igreja foi orientada e ordenada por Cristo à conquistar as cidades e territórios, que estão
sob o domínio do maligno. (Atos 2.41-47 t 4.4). O uso dos Atos Proféticos para conquista de
territórios, quando inspirados por Deus, trazem um grande resuttado no mundo espiritual. Vários
são os meios de aplicação neste nível de conquista.

Josué 6: 8-20: A conquista de Jericó com sete voltas em torno da cidade.

2 Reis 13:14-19,25: O rei Joás fere os Siros três vezes através do ato profético de Eliseu.

A igreja precisa compreender o poder de uma atitude profética. Nós temos como já vimos
antes, o poder de ligar e desligar desejos e atitudes diante de Deus.
Precisamos usar estas armas para conqulstar as pessoas, os bairros, às cidades e os
paÍses para a gloria de Deus Pai e exaltação de Jesus Cristo. Lembre-se: As chaves do reino dos
céus estão conosco, a igrela (Mateus16:19). Precisamos fazer uso desta chave para conquistar
terreno em nossas cidades.
Temos que comeÇar a ligar a vontade de Deus sobre as nossas cidades, através da
oração, da intercessão, das palavras proféticas e atos proféticos. Ao andar por uma rua que você
conheça (ou não), profetize a salvação dos moradores ênquanto estiver transitando nela. Ao
passar por um clube onde há prostituição, jogatina e toda a sorte de pecado, profetize o término
destas atividades e proclame salvação para os que estão presos ao pecado.

18
I - Curso de Oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -
)
) OBSERVAÇÔES
)
j Para finalizar este capítulo, gostaria de apresentar algumas observações gerais em relação a
oração:
)
) Locais para oração:
) - No campo (Gênesis 24.63)
) - No jardim (Gênesis 3.8)
) - No monte (Mateus 14.23)
> - Nos lugares solitários (Lucas 5.16)
) - No cemitério (João 11.41,42)
- Na praia (Atos 21.5)
)
- No templo (Atos 22.16)
>
- No quarto (Daniel 6.10)
)
) Duração da oraçâo:
3 - No final da tarde (Mateus 14.23)
) - Meia noite (Salmo 42.8)
) - De manhã (Salmo 5.3)
) - Durante 21 dias (Daniel 10.2)
j - Três vezes por dia (Daniel 6.10)
- Em todo o tempo (Efésios 6.18)
)
) Maneiras de orar:
) - Oração costumeira (Daniel 6.10)
) - Oração intensa (Lucas 22.44)
> - Para escolher os discípulos (Lucas 6.12)
) - Agradecimento antecipado (Colocensses 4.2)
) Entre outras...
)
) BarreÍras que impedem uma oração de ser respondida:
) Deus não rejeita as oraçÕes, porém Pedro cita um tipo de atitude que pode impedir que as
orações sejam respondidas pelo Senhor. Na verdade a bíblia nos alerta sobre vários atos que
,
podem prejudicar a resposta da oração. Vejamos alguns exemplos:
)
) &. Desentendimentos na família (1 Pe 3.1-7)
j
&. Dificuldade em liberar perdão (Mc 11.25)
>
j & Contenda e insubmissão (Tg 3.16)
&. Motivação errada (Tg 4.3)
l &. Desobediência em geral (ls 59.1,2)
) e. ldolatria no coração (Ez M.3)
j ç. Falta de generosidade (Pv 21.13)
j e. Duvida e incredulidade (Tg 1.5-7)

,
;

')
)
)
20
)
l.
E
I - Curso de oração e Intercessão Profética - Pr. Ricardo Ribeiro - www.atosdois.com.br -
i
I CONCLUSÃO
Neste estudo se você notou, não sugerimos quantidade de horas em
F oraÇão. lsso porque nem
t sempre, muitas horas significarão comunhão com Deus. o importante para
tudo, você crie o bom hábito de orar e comungar com Deus.
nos é que acima de
>
l Que você sinta a necessidade de uma vida de oração. Quando você decidir
ser um guerreiro, uma
l guerreira de oração, com certeza, muitas coisas irão mudar a
orar, queira uma vida de comunhão. DEUS euER FALAR coM vocÊ!
sua volta, inclusive em você. eueira

I
)
) Atenção! Este é apenas o nível 1 do treinamento de lntercessão profética.
Entre em contato
) conosco e solicite informações de como concluir todo o treinamento
com o pr. Ricardo
i Ribeiro e sua equipe de intercessores! Que Deus o abençoe nesta
batalha!
)
)
)
)
)

)
MINISTÉRIO APOSTÓI-ICO ATOS DOIS
)

)
Pr' Ricardo Ribeiro do Ministerio Apostolico Atos Dois RJ. Autor
I
-
livros eletrônicos disponíveis na lnternet reólogo, presidente.
de centenas de artigos e

21