Você está na página 1de 5

REBRIP - 04 áreas de trabalhos – 1.

Propriedade intelectual; 2 justiça fiscal articula com rede


justiça global, transnacionais e direitos humanos nenhum é muito orgânico mas; gênero
articulação internacional. Temos presentes mas não tem grupos tratando os tratados e a
integração blocos de países... pode ser transversal. 06 ares que rebrip atuação com maior e
memor acumulo. Olhar de rede, o que é uma rede, se articula pontos com quem tem de
comum Manter essas áreas. Não existe um espaço mais forte que rebrip, nesse conjuntura de
trabalhar melhor. Governo criando grupos para capacidade de trabalhar com a diversidade
,fortalecimento internacional projeta fora e trazer de fora, nos fortalecemos comunicação
entre agente e a sociedade, outros movimentos, ampliar para os espaços. Proposta de
funcionamento retomar os GTs articular as organizações em torno do tema, produzir política,
como espaço de força de articulação, agilizar a comunicação virtual, gt integrando a
coordenação oe a coordenação responder politicamente elo de ligação secretaria. Financeiro
temos potencial, viabilza uma maneira da rede funcionar bem, dependem das organização,
tratado de livre comercio, gênero e viabilizar recursos (seminário temático transnacional e
direitos humanos... ) com temos que são financiável, apoio internacional é fundamental. Iara –
reflexão, desafio e propostas desenhar continuidade da rebrip – período de escassez e desafios
grandes, o acumulo é importante e resistir até hj, porque resiste? Pensar a partir do contexto
de resistência e enfrentamento estratégia articular ampla e articulada e concentrada não
consegue enfrentar luta de resistência e enfrentamento, não tem dialogo com governo
golpista, aqui dentro e fora, mudar posição como ativista e pessoa do mundo política as
articulações aos movimentos (mulheres, jovens, índios) mantem a resistência nas ruas, tomar
posição é preciso tomar posição ( as cadeiras do teatro ranger muito) características,
acumulo...

Propostas

Coordenação papel político e mas ficou faltando interação com os grupos ( membros

Volta do boletim

Comunicação falar pra além da rede – como fazer informação e formação – secretaria
vicularção com os GTs

Falta GT de temas financeiros, banco dos brics, papel do bnds, taxa financeiras, (rede brasil)
entidades que trabalham com esses temas...

Analba- não dialogar com governo golpista, questão central; comunicação – outras formas
como diálogo com as pessoas, transformar a linguagem; formação na ação formar para agir;
segurança momento criminalização do movimento; gt gênero as demandas ser de dentro para
fora para dentro

Rosalva – fortalecer o trabalho com outros movimentos como MIQCB, o trabalho do miqc não
somente com as quebradeira de coco

- GT PI – propriedade intelectual definir prioridade e como trabalhar por tema... a dedicação


da secretaria faz gt funcionar e ter o mandando claro, coisas importante secretaria saber qual
é a prioridade da REBRIP ( articular os tgs)

Maria Gavião – importante manter a rede e trazer outros movimentos para fazer a parte. E a
questão indígena esta va nesta articulação/ Para o enfrentamento e Resistencia é preciso
trazer para o fortalecimento da integração dos povos. Importante que as questões dos povos
indígenas façam parte da rede. Dentro da estratégia do fortalecimento da REBRIP é importante
trazer o povo indígena, reconhecendo o que foi estes 15 anos para o povo indígena no Brasil.
Temos povos indígenas organizados no Brasil e na America Latina.

A questão também de não dialogarmos com o Governo Golpista – Rever a forma de fazer a
formação coletiva, e construir junto e a questão das mulheres . Toda a resistencia na rua, as
mulheres tomaram a frente. As mulheres são impactadas com estes projetos de
desenvolvimento. A juventude também esta atuando fortemente na resistência e no
enfrentamento.

Benadete – Gt gênero feminista, papel dos GTs produzir, pensar o contra golpe, temas não
pensados infraestrutura e grandes projeto

Felipe – ter relação de cobrança ao governo golpista no contexto de retrocesso dos direitos;
secretaria orientação clara; alinhar a agenda nacional com agenda internacional, não fazer o
inverso de fora para dentro; experiência do tribunal dos povos alimentar as agendas

Rodrigo – as ações de resistência... negociação dos tirar licenciamento compulsória? Volta a


questão de dialogo com o governo. Posição da rede e outra coisa são os movimentos. Questão
que temos

Graciela – 7 assembleia... a realidade está nos colocando, que o enfrentamento nos encontre
organizado, os gts estratégias de resistência a partir de cada contexto para dar sobrevivência,
gt é tanto ariscada se não temos com quem construir os Gt´s, considerar as experiência que
deram certo. REBRIP uma rede que trata de politica externa brasileira, golpe tem haver com...
ampliar com sentido de dar vida aos gts ( todos os temas que abarca a politica ...) possibilidade
concretas juntar gts temas próximos. 05 ou 06 e buscar outros movimentos que possam da
vida setor de serviços (educação, lei da mordaça escola sem partido...) tema ambiental -
mudanças climáticas, questão indígenas

Sair com 05 ou 06 temas com o compromisso de dar vida a esses temas

- agente quer muito mais do que um direito a menos quer mais direitos, mas estamos na
concessão; critica que o governo do PT não ouvia o movimento, fazer autocritica porque
ficamos enfraquecidos no período, fase de submissão então não vamos as criticas necessárias.
Questão da saúde – rede cegonha e não discutir direitos sexuais e aborto; por que trocar o
mudar o nome de gênero para feminista, fazer discussão excludente.

- pensar a relação com governo, questão AIDS avaliação critica ao governo do PT, avaliar nossa
força pensar ação com cuida para não se frutar, pensar como se posicionar e depois definir
como estabelecer di em que condições podemos fazer contra golpe. Maneira de como
funcionar e qual posição

Diana – rearticular os movimento e mov. Do campo, critica forte do brasil para ... as politicas
do campo internacional – enfrentamento aos tratados de livre comercio e os gt está ligados ao
tema macro, trabalho transnacionais tema central, infraestrutura tudo haver, o que foi a
experiência dos grandes projetos; tribunal permanente dos povos ( experiência de denuncia e
julgamento de transnacionais e violação de direitos – audiências) no Brasil - mexico audiência
regionais ( territoriais) construir conceito de direito não...

Analba – edital... Bolívia pan – Peru espaço de resistência, tribunal, posição não fazer dialogo
com governo golpista não é omissão mas de resistência

Rosana –
1. ampliação da rede – Para participar da rede encaminhar (elaboram, negociam e vao pra
rua) formação e informação questão central
2. GT´s – o que é gt e temas, quais os temas que se grupas dentro dos gt
3. relação governo – não dialogar com governo, sair da assembleia nota de repudio... como
tratar questões especifica, linha diretriz da rebrip nota declaração politica da assembleia

Definir o principal, as coisas não são instante, plano de ação flexível, contexto nos exige.
Duvida de participar ou não de instancia de acumular no consenso e mas tem problemas. GT
PI tem característica que botar questão de dialogo técnica, pontual..

relativar a questão do GTPI – por

2 fase - Conclusões e definições

Questão 1 – os grupos de trabalho são suficientes?

GT Propriedade Intelectual

GT Justiça fiscais

GT Gênero

GT sistema financeiro – com sistema financeiro

GT infra-estrutura grandes obras

GT Clima e meio ambiente

GT Transnacionais e Direitos Humanos

Estratégias:

1-Fortalecimento da rede e ampliação e ingresso de novos membros - recuperar movimentos


que estão ausentes e trazer movimentos que nunca participaram ( indígenas, mulheres, negros
e etc) – Como aproximar os movimentos na REBRIP.

2- Fortalecimento das articulações nos planos internacionais – plano internacional ( tribunal


dos povos e a atuação no Panamazonico e a jornada continental)

3- Formação – usando a capacidade instalada na própria rede e deveria ter uma política de
formação/ plano para atuar em todos os GTs

4- Comunicação – comunicação proativa e usar instrumentos para disputa das narrativas –


novas linguagens para articular. – nova estética para a REBRIP.

5- nota publica da REBRIP que expresse com clareza o que a REBRIP pensa e se posiona no
contexto brasileiro e internacional

6- as filiações de novos membros pode ser feito pela comunicação e a coordenação aprovar.
Não só nas assembleias.

7- GTs ter formato flexivo – política dos GTs agregar e trazer os movimentos para a REBRIP
8- Financiamento – reconstrução das bases de financiamento- GTs terão autonomia na busca
de recursos para o seu funcionamento. E as organizações membros também buscar recursos.

No processo poderá se constituir um GT justiça sócio ambiental e dependendo de como for a


negociação da TISA retomaremos o GT SERVIÇO ( incluindo aí as questões da educação e
Saúde).

Ibase se coloca para coordenar o GT de Sistema Financeiro

Definição dos GTs

1. Gênero
2. Transnacionais e direitos Humanos
3. PI
4. Justiça Fiscal
5. Sistema Financeiro

Em aberto comercio e serviços –, Justiça Socioambiental, Parlamento a ser construindo a


partir de capacidade de cada organização oque acumula. Secretaria ficará com a incumbência
de articulação do GT a definir o nome (GT serviço ou privatização (PEC 241 – serviços públicos
educação, saúde, TISA)

Nota – tem proposta ficar para acréscimos até terça-feira

Secretaria da REBRIP a rede papel estratégico para CUT e vice-versa, avaliação que a CUT
manter na secretaria mas também salutar outro movimento assumir a secretaria, SSP se
colocou à disposição para contribuição, foi feita discussão na CUT e na coordenação da que a
CUT continuar apoiando ação da rede, apresentar ISP ( Internacional de Serviço Público) e
deixar aberto para candidatura de outra organização...

Muita gente boa trazendo a rede até aqui, pensar a coordenação é continuar e ficar a cargo
dos GT´s encaminhar coordenador. FASE não ficar na coordenação mas continuar na luta.
FETRAF discutir se compõe a coordenação de organizações. Os GT indicam coordenadores de
GT. Manter apoio da CUT assessoria Ademar e Janine. Papel político da coordenação o ser
mantido e a dinâmica dos GT também. Nos próximos dias os GT se reunirem.

GT definidos, secretaria, coordenação, proposta inicial da carta aprovada e vai ser enviada
para todas as organizações para propor mudanças ou acréscimos que será enviada até o dia 27
de setembro. A carta será divulgada na quarta-feira dia 28 de setembro.

Encaminhar como participar destas 3 ações:

Jornada Continental pela Democracia e Contra o Neoliberalismo (4 de novembro de 2016)

PAN Amazônico (abril de 2017)

Tribunal dos Povos

Sobre o Tribunal dos Povos a Fase vai puxar esta ação, dentro do GT Transnacional e Direitos
Humanos e informar como será a nossa atuação.

Panamazonico – GT gênero se responsabiliza em construir a ação no Panamazonico , para


fortalecer as ações já pensadas pela AMB/AFM.
Debate sobre como vamos como REBRIP / dialogar com o governo Golpista – Não dialogar –
enfrentar , denunciar. Colocar demandas e não negociação.