Você está na página 1de 44

eBook do

Carimbeiro
Introdução
O carimbo é um item básico para qualquer empresa, indepen- Quem possui uma máquina de fazer carimbos sabe que diversos
dente do porte ou do ramo de atuação. O produto é indispen- itens exigem atenção. Do tempo de exposição até o armazena-
sável para o andamento de qualquer organização. Seja para mento do polímero, tudo influencia. Com conhecimento e paci-
autenticar documentos, comprovar pagamentos efetuados ou, ência, é possível dominar o assunto e driblar esses obstáculos,
simplesmente, facilitar a organização de papéis. Com alta garantindo itens de alta qualidade e clientes cada vez mais
demanda, variedade diversificada de opções e apelo comercial satisfeitos. Este eBook visa facilitar ainda mais o seu dia a dia
em todos os níveis de poder aquisitivo, tal objeto pode ser uma na produção de carimbos! Obter sucesso na empreitada como
opção de investimento bastante lucrativa. É comum que carimbeiro não precisa ser uma tarefa árdua. Por isso, prepara-
profissionais liberais ou, até mesmo, empresas do segmento mos dicas matadoras sobre os desafios mais comuns.
de papelaria apostem na própria produção de carimbos. De modo especial, para aqueles que estão vendendo e fabrican-
Uma vez que o capital inicial e a exigência de recursos com do os primeiros carimbos da carreira. Abordamos problemas,
desenvolvimento são relativamente baixos. Devido ao custo- causas e soluções. Primeiro, vamos abordar questões básicas
benefício ser vantajoso, empreendedores de todo o Brasil do processo, para você garantir que nenhum fator esteja passan-
investem em kits básicos para fabricação - que inclui tanto do despercebido. Depois, iremos descrever como se resolvem
a máquina, quanto seus insumos iniciais. Ainda que se trate as principais dificuldades que surgem no dia a dia da produção.
de um método simples, são vários os aspectos que fazem a Por fim, apresentaremos e faremos a comparação entre máquinas
diferença na qualidade final do produto. Como em qualquer e insumos recomendados pela Carbrink.
processo, alguns problemas podem surgir ao longo do caminho
e causar dores de cabeça aos profissionais do ramo. Aproveite! Criamos este material para que ele seja o seu guia
do carimbeiro definitivo.
Palavra do diretor
Reafirmando o seu papel como referência no segmento capaz de ir além, possibilitado um contato sem precedentes
de carimbos, a Carbrink agora traz o e-book do Carimbeiro. com nosso público. Unindo a tradição e a contribuição dos
Através da assistência ativa do nosso setor de Controle de próprios clientes, hoje podemos garantir informação, segurança
Qualidade, temos contato com profissionais de todo o Brasil, e qualidade para quem deseja investir. Este e-book é resultado
que trazem até nós os principais desafios encontrados em de todos os esforços. Nós, da Carbrink, sentimos muito orgulho
seu dia a dia. Nosso objetivo é compartilhar estes em poder entregar um material tão completo para você!
conhecimentos com todos os perfis de fabricantes, prestando Se hoje somos fornecedores absolutos das principais empresas
um verdadeiro serviço à categoria. do segmento, e a máquina Polijet ocupa a liderança em todo
o Brasil, é porque podemos contar com a sua parceria e confiança.
Com mais de 40 anos no mercado, a história da nossa empresa
é marcada por este tipo de preocupação.Os materiais educati- Por isso, aproveite todas as nossas dicas e soluções.
vos sempre acompanharam nossas máquinas. Nunca abrimos Esperamos que elas contribuam para que você faça muito
mão da assistência por meio de cursos e feedbacks. sucesso com seus produtos!

Por iniciativa da nossa equipe de Marketing, este conteúdo se


tornou mais completo com a criação de materiais online - como Valter Miranda
vídeos, fóruns e blog. A interação obtida com este trabalho foi Diretor Comercial da Carbrink
Sumário
Garanta qualidade em todas as etapas da fabricação de carimbos ....................................................................................................................................... 5
Preparação do Fotolito .................................................................................................................................................................................................................. 6
Polimerização .................................................................................................................................................................................................................................. 7
Exposição ........................................................................................................................................................................................................................................... 8
Lavagem .............................................................................................................................................................................................................................................. 9
Pós -Exposição .......................................................................................................................................................................................................................................... 10
Montagem .......................................................................................................................................................................................................................................... 11
Dica 1 - Como eliminar o excesso de bolhas no polímero? ................................................................................................................................................... 12
Dica 2 - O que fazer quando o carimbo fica invertido? ........................................................................................................................................................... 15
Dica 3 - Como evitar que os miolos das letras saiam fechados? ............................................................................................................................................ 18
Dica 4 - Por que o relevo do carimbo ficou raso? ................................................................................................................................................................... 21
Dica 5 - Quando ocorrem buracosnas áreas da borracha já gravada? ................................................................................................................................. 24
Dica 6 - Como resolver a falta de letras ou desenhos no carimbo? ...................................................................................................................................... 27
Dica 7 - O que fazer quando a gravação da borracha não está nítida? ................................................................................................................................ 30
Dica 8 - Carimbo com borracha mole? ....................................................................................................................................................................................... 33
Saiba mais sobre as máquinas de fazer carimbo ....................................................................................................................................................................... 36
Processadoras Polijet ..................................................................................................................................................................................................................... 37
Máquinas Superflash ....................................................................................................................................................................................................................... 38
Máquina AGILE ................................................................................................................................................................................................................................. 39
Insumos Necessários ...................................................................................................................................................................................................................... 40
Equipamentos Básicos ................................................................................................................................................................................................................... 41
Sobre a Carbrink .............................................................................................................................................................................................................................. 42
Fale conosco .................................................................................................................................................................................................................................... 43
Garanta qualidade em
todas as etapas da
fabricação de carimbos
Cada estágio é crucial. O foco deste capítulo será o processo Sejam eles no momento da impressão, na gravação da borracha
considerado tradicional, feito através da Processadora Polijet. ou, até mesmo, na definição do relevo. Vamos abordar os casos
A máquina Superflash, que dispensa o uso da almofada mais comuns nos próximos capítulos. Entretanto, antes de mais
de tinta, e o modelo AGILE, ideal à criação de carimbos para nada, certifique-se de que você está respeitando todas as pecu-
artesanato, serão abordados ao final deste conteúdo. liaridades de cada etapa do processo.
É normal que muitos carimbeiros, por mais que tenham conheci-
mento e experiência, ainda enfrentem alguns problemas de rotina. Lembre-se: pequenos detalhes fazem a diferença!

5
Preparação do Fotolito
Para a impressão do fotolito em papel vegetal ou transparência,
as letras devem ser sempre brancas e envolvidas por um fundo
preto. Neste primeiro passo, verifique se a impressora a laser
oferece alta qualidade de pigmentação.

Feita isso, coloque o fotolito contra o sol ou uma lâmpada.


Confira se há passagem de luz na parte preta da impressão.
Quanto mais escuro, melhor será a qualidade do material.
O enegrecedor em spray é uma boa opção para garantir que
a tinta fique adequadamente escura, nesses casos.

6
Polimerização
Com a máquina de fazer carimbos ativada, o fotolito deve ser Utilize um objetivo pontiagudo para retirar as bolhas de ar,
posicionado sobre o vidro da parte superior. A área ao redor como um palito de dentes ou uma agulha. Recorte uma folha
dele deve ser umedecida. Um filme de poliéster, no mínimo, de substrato com tamanho que ultrapasse o do fotolito.
cinco centímetros maior que o impresso, deve ser posicionado
sobre o fotolito. O lado mais áspero deste recorte deve ser posicionado sobre
o fotopolímero. Aqui, a dica é segurar o material com as duas
A presença da água irá grudar o material no vidro, mas é neces- mãos, pressionando ambos os lados suavemente. De forma
sário esticar bem o filme com o auxílio da espuma autocolante. que a parte central seja posicionada antes que as bordas.
Feito isso, recorte-a de forma que limite o espaço em que o
fotopolímero será depositado. Em seguida, espalhe o produto Por fim, basta adicionar as réguas nas laterais da superfície e
uniformemente. posicionar o segundo vidro em cima, prendendo-os levemente
com as garras de metal.

7
Exposição
O conjunto deve ser colocado dentro da gaveta da máquina
de fazer carimbos, no mesmo sentido em que foi preparado.
O tempo ajustado no timer deve ser aquele indicado nas
especificações do fotopolímero, já que cada marca possui
o seu período de exposição.

Clique START com a chave selecionada em FILME/BASE


e aguarde o temporizador. Repita o processo com a opção
PISO, respeitando as indicações do fabricante.

Clique aqui e veja como funcionam


as lâmpadas, luz UV e exposição nas
máquinas Polijet

8
Lavagem
Agora, basta retirar o conjunto da gaveta, remover as garras
de metal, tirar a placa gravada do vidro e separá-la do filme
de poliéster. Com o dedo, retire o excesso de fotopolímero
não endurecido - ele poderá ser reaproveitado.

Adicione detergente neutro e escove a placa de maneira


firme, em movimentos circulares. Para garantir um bom
resultado, lave a placa, no mínimo, três vezes.

9
Pós Exposição
Posicione um dos vidros na gaveta, além da bandeja plástica por
cima. Adicione a placa de carimbo dentro, com uma medida do
produto Pos-Ex e quatro medidas de água.

Depois de fechar a gaveta, selecione a chave novamente na posi-


ção FILME/BASE. Ajuste o timer para trezentos segundos antes
de selecionar START.

Quando o tempo acabar, retire a placa e deixe que ela seque


bem. Passe a Mica em Pó sobre as letras, retire o excesso com
um pincel e recorte os limites que serão inseridos no carimbo.

10
Montagem
A montagem pode ser feita em bases de plástico, madeira
ou modelos de carimbos automáticos. É só colar a placa
na estrutura do seu carimbo e está pronto!

Esta etapa é simples, mas também exige cuidado para


que as letras não fiquem tortas em relação à base.

11
1
DICA
Como eliminar
o excesso de bolhas
no polímero?
Após o término do processo de fabricação
de carimbos, muitos profissionais se
queixam do excesso de bolhas presentes
no polímero. Além de comprometer
a qualidade, o problema ainda pode fazer
com que algumas letras saiam falhadas,
invalidando o uso do material.

13
Causa comum Como resolver
As bolhas ocorrem quando existe excesso de ar dentro do Quando o problema for decorrente de baixas temperaturas, faça
polímero. Podem surgir tanto por falhas no manuseio, quanto o aquecimento do produto através de estufas específicas para
por influência da temperatura. Quando o clima está muito frio este fim. Carimbeiros em fase inicial, que ainda não desejam
durante o inverno ou quando o ambiente de fabricação conta investir neste tipo de equipamento, podem substituir a solução
com ar condicionado, é comum que o produto não fique por “banho maria”. Em que o frasco do polímero é colocado
totalmente uniforme. Além disso, podem existir pequenas dentro de um recipiente com água quente. No caso do manu-
falhas quando o polímero é mal espalhado. De modo especial, seio, recomenda-se aplicar o polímero através de uma bisnaga
quando não estiver em um estado líquido uniforme. plástica, como aquelas de ketchup ou mostarda. Além de tornar
a distribuição mais sólida, a solução ainda contribui para evitar
o desperdício do produto. Vale relembrar que é possível a eli-
minação de pequenas bolhas somente furando-as com objetos
pontiagudos. Não é difícil evitar bolhas no polímero! Basta ter
um pouco de paciência para avaliar as soluções recomendadas
e persistir no método que mais funciona.

14
2
DICA
O que fazer quando
o carimbo fica
invertido?
Você seguiu todas as instruções para o
uso da máquina de fazer carimbos e acertou
em cheio na fabricação do polímero.
Mas, na hora de gravar, as letras saíram
invertidas? Este é um dos problemas mais
comuns e frustrantes identificados pelos
carimbeiros de primeira viagem.
A solução, no entanto, é mais simples
do que parece!

16
Causa comum Como resolver
Quando colocar o fotolito sobre a máquina, se o impresso for Neste caso, o carimbo não poderá ser reutilizado.
depositado de modo invertido, o mesmo acontecerá com as É necessário iniciar todo o processo novamente, garantindo
letras do polímero. Isso ocorre quando a imagem utilizada que as palavras impressas possam ser lidas no mesmo sentido
para a polimerização não é colocada em sentido legível para em que o equipamento é manuseado. O problema de impressão
o carimbeiro. inversa lhe custou um carimbo? Não tem problema! Agora, você
já sabe a solução.

17
3
DICA
Como evitar que
os miolos das letras
saiam fechados?
Os miolos vazados das letras são pequenos
detalhes que podem interferir em toda
a qualidade da impressão do seu carimbo.
Além de não possibilitar uma gravação
perfeita, as letras fechadas ainda causam
manchas pelo excesso de tinta.

19
Causa comum Como resolver
Este problema costuma acontecer quando o produto sofre Além de adequar o tempo de exposição, de acordo com
muito tempo de exposição. Fora isso, dificuldades na impressão as recomendações do fabricante do polímero, não abra mão
do fotolito também podem causar falhas na matriz. das três lavagens consecutivas e da aplicação do Pos-Ex.
Outra causa comum é a utilização de fontes complexas, que É necessário utilizar detergente diluído em água e uma escova
não possibilitam uma gravação nítida. que possibilite limpar firme e profundamente, garantindo
que o carimbo não fique grudando.

No caso das fontes, é preciso ser claro com seus clientes quanto
às alternativas para a confecção dos carimbos, apresentando
opções que permitam a fabricação de letras nítidas.

20
4
DICA
Por que o relevo
do carimbo
ficou raso?
Garantir um bom relevo no seu carimbo
é fundamental para assegurar clareza no
momento da gravação. A área de destaque
é aquela que receberá a tinta, formando
letras conforme a superfície vazada entra
em contato com o papel.

22
Causa comum Como resolver
Carimbos com o relevo muito raso estão associados, Primeiro, certifique-se de que o problema não é ocasionado
geralmente, ao tempo excessivo de exposição ou à baixa pelo fotolito. Para isso, basta verificar se nenhum tipo
qualidade do fotolito. Em casos menos corriqueiros, de luz está passando pelas letras. Se este não for o caso,
o problema pode ser decorrente do mau funcionamento procure reduzir o tempo de exposição, seguindo as recomen-
das lâmpadas da máquina. dações do fabricante. Caso nenhuma destas soluções esteja
funcionando, observe se as lâmpadas não estão fracas
ou demorando para ligar - uma troca pode ser necessária.

Não é sempre que um carimbo raso se torna ilegível.


Mas, esta dica é fundamental para valorizar o seu produto
no mercado. Quanto menos nítidas forem as letras gravadas,
sinal de que menor é a qualidade!

23
5
DICA
Quando ocorrem buracos
nas áreas da borracha
já gravada?
Quando as precauções não são tomadas,
não é incomum que surjam buracos na
borracha do carimbo. O problema, muitas
vezes, é imperceptível durante a fabricação
e só aparece após o término do processo.
Trazendo dor de cabeça para alguns
carimbeiros com falhas causadas pelas
cavidades.

25
Causa comum Como resolver
Buracos são decorrentes de sujeiras no vidro do equipamento. É imprescindível manter os vidros da máquina bem limpos,
Outros possíveis obstáculos para o processo de criação através de lavagens constantes que removam produtos
da borracha, como a presença de pedaços de fita adesiva, químicos e outros materiais. Para evitar buracos na borracha
são mais normais do que se imagina. já gravada, a higienização é recomendada ao término de cada
fabricação de carimbos.

Outra boa dica para evitar esta situação é passar suavemente


um pano úmido sobre o filme protetor antes de colocá-lo sobre
o fotolito, evitando que ele o danifique.

26
6
DICA
Como resolver a falta
de letras ou desenhos
no carimbo?
Mesmo em carimbos que parecem
perfeitamente normais, algumas vezes
faltam elementos na hora da gravação.
Além de omitir letras ou detalhes ao gravar
a tinta, o problema ainda faz com que o
equipamento enrosque na hora de carimbar.

28
Causa comum Como resolver
A falta de alguns fatores na gravação do carimbo, de modo Como cada polímero possui o seu tempo de exposição,
geral, está ligado ao período menor de exposição em relação é necessário que o carimbeiro leia atentamente às instruções
ao recomendado pelo fabricante do polímero. A criação fornecidas pelo fabricante do produto. Se a falta de letras
de fotolitos, através de negativos com letras muito fechadas, ou desenhos persistir, é necessário informar-se sobre os
também compromete a qualidade. Isso pode ocorrer tanto detalhes do período de exposição diretamente com
na primeira quanto na segunda fase de exposição, o fornecedor. A lavagem também é um processo que exige
fazendo com que a borracha não endureça o suficiente atenção. Por isso, certifique-se de que a sua escova não
e torne os caracteres suscetíveis a danos na lavagem. esteja danificando os elementos do carimbo e de que o sabão
seja neutro, com boa qualidade.

29
7
DICA
O que fazer quando
a gravação da borracha
não está nítida?
Já seguiu todos os passos recomendados
para utilizar a sua máquina de fazer
carimbos e as gravações continuam ilegíveis?
É comum que carimbeiros inexperientes
não obtenham resultados da maneira
esperada. Porém, este problema pode ser
facilmente contornado quando os motivos
se tornam claros.

31
Causa comum Como resolver
Assim como em diversos obstáculos eventuais, a falta de Verifique se o fotolito está escuro o suficiente. Para isso, basta
nitidez na gravação da borracha pode ocorrer quando o tempo posicionar as letras contra a luz e verificar se nenhuma
de exposição do polímero não está adequado. Se a arte do claridade passa pela tinta. A fim de garantir que o impresso
fotolito apresentar falhas na impressão ou não estiver escura seja satisfatório, certifique-se de que a paleta de cores
o suficiente, a gravação será comprometida. do software de editoração é 100% preta. Caso a gravação
da borracha ainda não esteja nítida, aumente o primeiro período
de exposição. As recomendações do fabricante são
indispensáveis, mas você também pode testar suas próprias
variações de tempo - com cuidado e paciência.

32
8
DICA
Carimbo com
borracha mole?
Um problema recorrente durante o processo
de confecção da borracha é quando
o produto não fica rígido o suficiente após
todo o tempo de exposição.
A falha compromete a qualidade do carimbo
ou até impossibilita a sua finalização,
dependendo do estado em que se encontra
o polímero.

34
Causa comum Como resolver
Os polímeros utilizados na fabricação de carimbos são Primeiro, verifique a qualidade do negativo. Para isso, confira se
suscetíveis à temperatura, e cada modelo tem o seu próprio o fundo está suficientemente preto e, as letras, adequadamente
tempo na máquina. O problema é decorrente do erro no tempo vazadas. Caso nenhuma luz passe pelo filme, cheque o tempo
de exposição ou quando o filme negativo apresenta erros. de exposição do polímero. Aumente o primeiro tempo de expo-
sição até que o material fique rígido. O recomendado é realizar
testes de 10 em 10 segundos.

Uma causa menos comum está relacionada às lâmpadas da


máquina, que podem estar velhas ou danificadas. Se as luzes
estiverem fracas ou demorando para ligar, o aconselhado é
realizar a troca deste material.

35
Saiba mais sobre
as máquinas de fazer
carimbo
Os carimbos ainda são itens comuns à rotina de qualquer
organização. Sejam escritórios, escolas ou empresas em geral.
A demanda constante - que pouco varia em termos sazonais - e
a excelente relação custo-benefício, faz com que profissionais
de todo o Brasil invistam em sua fabricação.

Apesar do modelo tradicional ser mais procurado, já que atende


bem às necessidades do mercado, existem outras opções que
permitem ampliar as possibilidades oferecidas pelos carimbei-
ros aos seus clientes!

36
Processadoras
Polijet
As Processadoras Polijet são os principais produtos oferecidos
pela Carbrink. Além da qualidade oferecida, elas representam
um investimento menor do que as demais máquinas. São capa-
zes, inclusive, de produzir os tipos de carimbos mais difundidos
do mercado. Nossas processadoras utilizam o sistema de foto-
polímero líquido e estão disponíveis nos modelos de quatro, oito
e doze lâmpadas UVA, com simples ou dupla exposição.

A estrutura dos equipamentos é feita com base de ferro e pintura


de Epox cinza. O modelo de quatro lâmpadas é indicado para ini-
ciantes no ramo, sendo recomendado para quem deseja investir
menos. Com exposição dupla e oito lâmpadas, a ferramenta já
oferece um tempo de produção reduzido. Enquanto a de doze
lâmpadas é a opção ideal para quem já atende a uma grande
demanda de carimbos.
37
Máquinas Superflash
As máquinas Superflash possibilitam a fabricação de carimbos Assim que a gravação estiver pronta, estes poros abertos, quan-
que dispensam a utilização da almofada de tinta. Ao contrário do levemente pressionados, vão dispensar a tinta já presente
do processo realizado no modelo Polijet, o fotolito deve ter fun- na borracha. Apesar de se tratar de um processo mais simples
do branco com letras pretas. A tinta é fixada em uma borracha e rápido, os insumos necessários são mais caros e limitados.
micro porosa no visor da máquina, que dispara flashes de luz O que torna as máquinas Superflash ideais para aqueles que já
para a gravação. trabalham no ramo e desejam ampliar a produção.

Nas partes impressas, os micros poros não receberão flash e A Carbrink trabalha com as máquinas Mini Superflash, ideal
permanecerão abertos. Enquanto os locais transparentes serão para demandas menores, a padrão Superflash e Flash HT im-
“queimados” pela luz. portada. e persistir no método que mais funciona.

38
Máquina AGILE
A máquina AGILE é uma excelente solução para carimbos mais Depois disso, basta você posicionar o conjunto por apenas
detalhados, como aqueles utilizados em artesanatos ou scra- três segundos no equipamento, retirá-lo, virar o molde, trocar
pbooks. Além do baixo custo de investimento, ela se diferencia a posição da chave e colocar o material novamente - desta vez,
por dispensar o uso de spray enegrecedor, guarnição, filme de por três minutos. Assim como o processo feito na processado-
poliéster, Pos-Ex e até da folha de substrato. Nele, o fotolito ra Polijet, a borracha deve ser retirada e lavada três vezes para
também deve ser negativo e a arte deve ter, no mínimo, cinco retirar bem os resíduos. O endurecimento é feito na máquina,
centímetros entre o fim do texto e o final da impressão em preto. em recipiente apenas com água. Mesmo com a facilidade de
A fim de evitar que a luz passe entre as bordas. A impressão produção e o custo reduzido, a máquina não é tão vantajosa
deve ser feita em uma folha especial de poliéster da própria em relação ao modelo tradicional por depender dos sachês es-
AGILE, através de uma impressora de jato de tinta. Finalizado pecíficos da AGILE. Ainda assim, por ser mais rápida e garantir
esse processo, a arte deve ser recortada e posicionada entre facilidade na criação de moldes mais “artísticos”, ela é uma
os vidros da máquina, junto com um sachê especial de resina, excelente opção de investimento para quem já atua no ramo.
também oferecido pela marca.

39
Insumos Necessários
Os suprimentos para a fabricação de carimbos devem ser
de excelente qualidade. Uma vez que, só assim, é possível ga-
rantir um produto final que atenda às exigências do cliente.
Além da máquina, é necessário conhecer e suprir os insumos
necessários em cada tipo de processo. Enquanto o sistema
Polijet requer fotopolímeros, Pos-Ex, mica em pó, espuma
adesiva e outros tipos de suprimentos, o sistema Flash exige
apenas as borrachas microporosas que acompanham suas
bases. Estas demandas são atendidas pela Carbrink, que ainda
oferece os sachês para a unidade processadora AGILE, bem
como o poliéster necessário para a impressão do fotolito neste
sistema. A empresa também dispõe de um Kit Inicial com os
insumos básicos, junto com a venda da máquina Polijet. Além
disso, existem equipamentos complementares, como a estufa
para armazenamento de polímeros, que evita problemas com
bolhas decorrentes das oscilações de temperatura.

40
Equipamentos Básicos
Antes de investir em uma máquina e adquirir os insumos ne-
cessários, é preciso ter em mente que a fabricação de carimbos
também envolve outros equipamentos. A arte do fotolito deve
ser desenvolvida através de um software de editoração gráfica,
como CorelDraw, Illustrator ou Microsoft Office. A escolha é
feita de acordo com a familiaridade. Para realizar este trabalho
sem grandes problemas, recomendamos um computador com
configuração mínima de 1GB de memória RAM, 80GB de HD e
placa de vídeo de 250MB. Para a impressão, é necessária uma
impressora a laser. Pode até ser monocromática, mas deve
possuir uma configuração mínima de 300dpi. Visando garantir
ainda mais qualidade ao fotolito, existem sistemas como o
Stamp Set, que funciona em conjunto com impressoras a laser
normais. A principal dica é pesquisar! Ao verificar os equipa-
mentos oferecidos pela Carbrink, você descobre um mundo
de possibilidades para a sua carreira de carimbeiro.

41
Sobre a Carbrink
A Carbrink é referência em máquinas e insumos para carimbos.
Com investimentos em novas tecnologias e equipamentos, a
empresa atua na fabricação e distribuição de artigos de papela-
ria e escritório. Além de projetos especiais para outras empre-
sas, como agências de publicidade. Fundada em 1976, a marca
se consolida no mercado brasileiro como uma das principais
e mais importantes fornecedoras dos segmentos em que atua.
Atendendo a grandes redes como a Kalunga, Gimba, Reval,
Caçula, Travagin e muitas outras. O principal foco está na busca
constante por novas parcerias nos pontos de venda, fora o
compromisso com a regulamentação fiscal e as certificações
de qualidade e segurança presentes em cada linha de produtos.
Sediada na cidade de São Paulo, a Carbrink oferece soluções
que atendem às principais demandas dos consumidores, man-
tendo uma postura inovadora através de métodos de gerencia-
mento orientados para
a melhoria contínua. Não abra mão do seu guia do carimbeiro.
42
Não abra mão do seu Fale conosco
guia do carimbeiro Entre em contato conosco para tirar suas dúvidas ou realizar
um orçamento! O setor de televendas atende através dos números
E aí, gostou das nossas dicas abaixo ou se preferir, preencha o formulário e envie por e-mail.
e recomendações sobre a fabricação Atendemos de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h na
Av. Sousa Ramos, Nº 25, em São Paulo - SP.
de carimbos?

Então leve este e-book sempre com você.


Uma vez ele foi pensado justamente para ser seu guia!
11 2559-7070
Não deixe também de acompanhar o Blog do Carimbeiro
para tirar as dúvidas do seu dia a dia. Ao botar a mão
na massa, acesse o site da Carbrink para conferir as melhores
11 94398-4208
e mais completas opções em insumos e máquinas.

43
www.carbrink.com.br

44

Você também pode gostar