Você está na página 1de 14

CIÊNCIAS HUMANAS

E SUAS TECNOLOGIAS
Frente: Atualidades I
EAD – MEDICINA
Professor(a): Hermano Melo

AULAS 07 e 08

Assunto: O Breve Século XX

Importância do POSDR – Partido Operário Social


Resumo Teórico Democrata Russo.
1. Mencheviques (minoria) – Revolução liberal (moldes da Revolução
Francesa.)
2. Bolcheviques (maioria): Revolução socialista comandada por operários
O Breve Século XX - Parte I e camponeses.
1. Introdução
2. A Belle Époque: do progresso à ilusão. Lênin retorna do exílio (Teses de Abril)
3. A era da catástrofe: a guerra total: (Primeira Guerra Mundial.) 1. República de sovietes.
4. Revolução Russa. 2. Nacionalização da economia.
5. The American way of life. 3. Saída imediata da guerra.
6. Crise de 1929.
7. Totalitarismo (nazismo e fascismo) “Paz, terra e pão”
“Todo o poder aos sovietes”.

Primeira Guerra Mundial: 1914 a 1918


1. Disputas imperialistas.
Crise de 1929
2. Rivalidades generalizadas (questões econômicas e o nacionalismo) 1. Superprodução. (Produção em larga escala)
3. Paz Armada e Política de Alianças: Tríplice Aliança x Tríplice Entente 2. Queda das exportações (recuperação europeia).
3. Especulação financeira (mercado de ações)
Estopim: Assassinato do herdeiro do Trono da Áustria; 4. Mercado interno insuficiente (concentração de renda).
A devastadora Guerra de Trincheiras;

Library of Congress
Entrada dos EUA: interesses econômicos e geopolíticos;
Saída da Rússia: Efeitos da Revolução Bolchevique;
Tratado de Versalhes – 1919.

Desdobramentos da Primeira Guerra Mundial


1. Perdas humanas e materiais.
2. Crise econômica generalizada (especialmente na URSS, Itália e Alemanha).
3. Ascensão dos EUA à posição de maior potência mundial.
4. Desestruturação dos impérios Russo, Austro-Húngaro,
5. Alemão e Otomano. (Surgimento de novos países)
6. Criação da Liga das Nações.

Revolução Russa de 1917


Fique de Olho
A Rússia dos Czares
1. País mais atrasado da Europa. “AMERICAN WAY OF LIFE“
2. Ausência de liberdades individuais.
3. Dependência do capital estrangeiro. O estilo de vida norte-americano no início dos anos 20, baseado
no elevado consumo em decorrência do crescimento industrial e das
Participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial facilidades de crédito
1. Agravamento da crise interna.
Efeitos da Crise
Uma Rússia e duas Revoluções 1. Falências generalizadas.
1. Revolução Menchevique. Y. Martov. 2. Aumento do desemprego.
2. Revolução Bolchevique: Liderança de Lênin 3. Criminalidade crescente.
4. Agitação social: Reaparecimento das práticas racistas.
Sovietes: conselhos de operários, camponeses e soldados.

F B O NLINE.COM.BR OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo
A superação da Crise Antecedentes/Causas
1. Empréstimos para endividados do campo. 1. Fortalecimento de regimes totalitários nazifascistas.
2. Destruição de excedentes agrícolas (recuperação de preços e 2. Choques entre as potências imperialistas.
eliminação da superprodução).
3. Assistencialismo: Leis trabalhistas e seguro desemprego Evolução do conflito/Fases
(fortalecimento do mercado interno).
1. Avanço do Eixo (BLITZKRIEG)
4. Obras públicas (melhoria da infraestrutura, redução do desemprego
2. Invasão da URSS. (Batalha de Stalingrado)
e geração de mercado consumidor).
3. O Dia “D”.

Fique de Olho Fim da Segunda Guerra


Eleição de Roosevelt e a adoção do New Deal (inspirado nas 1. Invasão da Alemanha
teorias do inglês J. M. Keynes). 2. Lançamento das bombas atômicas do Japão.
3500

3000

2500

2000

1500

1000

500

0
PIB estadunidense no período 1910-1960. A tarja rosa destaca
os anos da Grande Depressão (1929-1939)
A invasão da Normandia pelos Aliados em 6 de junho de 1944,
episódio conhecido como Dia D.
Totalitarismo: Fascismo e Nazismo
Campos de concentração – Holocausto
Fatores importantes
a) Crise dos valores liberais (consequência de 1929)
b) Revanchismo resultante do Tratado de Versalhes.
c) Expõe a incapacidade de governos fracos e instáveis. (Monarquia
parlamentar italiana e a república de Weimar na Alemanha)
d) Avanço do socialismo, que amedrontava muitas camadas da
sociedade. (especialmente a burguesia)
e) Atuação de grupos expansionistas e racistas que queriam recriar
antigos impérios ou unir os povos dispersos considerados raças
puras ou superiores.

Características Gerais
1. Totalitarismo.
2. Militarismo. Judeus na rampa de seleção em Auschwitz,
3. Anticomunismo. em maio de 1944
4. Antiliberalismo.
5. Unipartidarismo.
6. Ultranacionalismo.
7. Culto ao líder.
8. Corporativismo.
9. Expansionismo.
10. Repressão aos opositores.
11. Controle da educação e cultura.

O Breve Século XX - Parte II


1. Introdução
2. A Segunda Guerra Mundial.
3. A Guerra Fria esquentou (Coreia e Vietnã)
4. Anos 1960. Prisioneiros famintos no campo de Mauthausen, em Ebensee,
5. Declínio do Bloco Socialista. Áustria, libertados pelas forças estadunidenses em 5 de
6. Globalização e Neoliberalismo. maio de 1945.
7. A História acabou?

F B O NLINE.COM.BR 2 OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo

Guerra Fria 1968 – Um ano pra história!


Conflito ideológico e geopolítico entre as superpotências. 1. Maio de 1968 – França.
Como não existia um conflito direto entre EUA e URSS, Winston 2 Primavera de Praga.
Churchill chamou-o de Guerra Fria

A Guerra Fria esquenta


1. Guerra da Coreia.
2. Guerra do Vietnã.

Primavera de Praga em 1968.

Um helicóptero americano UH-1D desembarcando Woodstock - 1969


homens para a luta, durante a Guerra do Vietnã.
1. Cultura Jovem.
2. Movimento contracultura.
Descolonização 3. Os Hippies.
1. Declínio político e econômico das nações imperialistas após a Segunda Guerra.
2. Guerra Fria – (EUA e URSS – ampliação das suas áreas influência.)
3. Influência da Carta da ONU – direito à autodeterminação dos povos.
4. Fortalecimento dos nacionalismos ou dos regionalismos afro-asiáticos.

Memorial do Festival Woodstock.

Declínio do Bloco Socialista


O Gedung Merdeka foi o local onde se realizou a 1. A eleição de Gorbatchev e as reformas na URSS. (Glasnost e Perestroika)
Conferência de Bandung em 1955. 2. As contestações dentro do bloco socialista.
3. As dificuldades econômicas da URSS.
A Conferência de Bandung (1955)
1. Bloco dos não alinhados.
2. Combate ao racismo e neocolonialismo.

Questão racial nos EUA


1. Martin Luther King.
2. Malcon X.
3. Direitos sociais e civis.

Desgaste da corrida armamentista.


A crise Os custos da manutenção de áreas pobres na África e Ásia.
da URSS O revigoramento dos EUA durante a era Reagan
Rosa Parks, em 1955. com Martin aumentou a distância entre as duas superpotências.
Luther King Jr. ao fundo.

OSG.: 118612/17
3 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo

Queda do Muro de Berlim Muitos artistas de vanguarda contestavam os valores que haviam
marcado a chamada Belle Époque, período em que, na Europa
1. O contexto da construção em 1961. A) a burguesia havia substituído a aristocracia no poder, rejeitando
2. O contexto da derrubada em 1989. o eurocentrismo e os rituais de distinção social em prol de seu
a) Significado histórico: fim da bipolarização. modo de vida baseado na valorização do trabalho.
b) Determinante no processo de reunificação da Alemanha – 1991. B) o clima de otimismo e a crença no progresso contínuo
propiciado pelo suposto avanço da cultura e da civilização se
viram abalados pela eclosão da Grande Guerra.
C) as revoltas proletárias ameaçavam o clima de “estabilidade“
do mundo burguês, despertando o pronto apoio dos artistas
e intelectuais, que assumiram a causa operária e criaram um
rótulo irônico – bela época – para dominar essa fase de tensões.
D) a sociedade burguesa buscava ser mais cosmopolita e
democrática, como se vê na publicidade e na art nouveau,
aderindo a novos modelos de comportamento e sociabilidade
inspirados pelo american way of life e os padrões de consumo
de massa.
E) a perspectiva de uma sociedade mais humana, marcada pelas
luzes, pelos valores burgueses e pela noção de evolução
constante havia motivado experiências sociais como a Comuna
Globalização e o Neoliberalismo de Paris.
1. Efeitos do fim da URSS.
a) Desmembramento da URSS. 02. (ESPM/2016) 24 de abril de 2015. Apesar do prenúncio de chuva
b) A multipolarização. que ameaçava cair em Everan, capital da Armênia, país da Europa
2. O neoliberalismo e suas consequências. Oriental, centenas de milhares de pessoas compareceram à
a) O “estado mínimo”. cerimônia realizada no Memorial às Vítimas do Genocídio Armênio
b) Países referência (Inglaterra, Alemanha, EUA.) para reverenciar a lembrança de cerca de 1 milhão e quinhentos
c) Consequências: expansão das multinacionais, agravamento das mil mortos em um dos episódios mais tenebrosos da história
desigualdades regionais. contemporânea.
Revista Leituras da História

O Genocídio Armênio, tratado no texto como um dos episódios


mais tenebrosos da história contemporânea, ocorreu durante:
A) a Guerra da Crimeia.
B) a Primeira Guerra Mundial.
C) a Segunda Guerra Mundial.
D) a Guerra do Afeganistão.
E) a Guerra do Iraque.

03. (UFSM/2014) Analise a fotografia e o texto.


Reprodução/UFSM 2014
“Plantação” de Armas

Margaret Thatcher,
ícone de ferro do Liberalismo.

Exercícios

01. (PUCCamp/2016) De um modo geral, todos esses movimentos da


vanguarda europeia de fins do século XIX e início do século XX
estavam sob o signo da desorganização do universo artístico de
sua época. A diferença é que uns, como o futurismo e o dadaísmo,
queriam a destruição do passado e a negação total dos valores
estéticos presentes; e outros, como o expressionismo e o cubismo,
viam na destruição a possibilidade de construção de uma nova Na época, 70% dos trabalhadores ingleses
ordem superior. No fundo eram, portanto, tendências também, estavam ocupados na industria bélica.
organizadoras de uma nova estrutura política e social.
TELES, Gilberto Mendonça, Vanguarda europeia e modernismo Museu Imperial da Guerra. Londres. In: DIVALTE. História.
brasileiro. Rio de Janeiro: Vozes, 1972, p.10. Ensino Médio. São Paulo: Ática, 2003, p. 291.

F B O NLINE.COM.BR 4 OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo
Esse conflito chamou a atenção por aplicar avanços tecnológicos 05. (Cefet-MG /2013 – Adaptada) Em janeiro de 1990, a capa da
da época a serviço da destruição. Por isso, a guerra não era revista norte-americana estampa a imagem de Mikhail Gorbachev,
travada apenas nos campos de batalha, na linha de frente, mas atribuindo-lhe o título de homem da década. Sob sua liderança,
também nos bastidores, na disputa industrial entre as nações foram tomadas medidas para reconstruir a URSS, exceto o
pela fabricação de armas mais potentes e revolucionárias. Pela A) empenho para maior transparência nas políticas públicas.
primeira vez na história, a maior parte dos recursos produzidos B) decréscimo do investimento financeiro na indústria bélica.
C) incremento da presença estatal nas atividades econômicas.
pela sociedade, sobretudo as inovações da ciência, estava voltada
D) aumento das relações diplomáticas com os países capitalistas.
para o esforço de guerra. Esse é um dos aspectos centrais que
E) incentivo à produção de bens de consumo com maior
distingue esse conflito dos anteriores: ele foi também uma guerra
qualidade.
de tecnologia.
ALVES, A. e OLIVEIRA, L. Conexões com a História. 06. (FGV/2015) (...) dividamos a experiência (passeio na montanha-
São Pauto: Moderna, 2010,
vol. 3, p. 49. (Adaptado)
-russa) em três partes. A primeira é a da ascensão contínua,
metódica e persistente (...). Essa fase representa o período do
século XVI até meados do século XIX, quando as elites da Europa
O processo histórico que une a fotografia ao texto, expressando
promovem o desenvolvimento tecnológico que lhe asseguraria
um sentido comum a ambos, denomina-se
o domínio do mundo. A segunda nos precipita em uma queda
A) Guerra de Secessão. vertiginosa, com a perda das referências do espaço, do que
B) Guerra do Ópio. nos cerca e até o controle das faculdades conscientes (...). Isso
C) Guerra Hispano-Americana. ocorreu ao redor de 1870, com a chamada Revolução Científico-
D) Primeira Guerra Mundial. Tecnológica (...). A terceira é a do loop, o clímax da aceleração
E) Segunda Guerra Mundial. precipitada, que representaria o atual período, assinalado por
um novo surto dramático de transformações, a Revolução da
04. (IFBA/2014) “Como comparar o mundo da década de 1990 ao Microeletrônica (...) o que faz os dois movimentos anteriores
mundo de 1914? Nele viviam 5 ou 6 bilhões de seres humanos, parecerem projeções em câmara lenta (...) O aparato tecnológico
talvez três vezes mais que na eclosão da Primeira Guerra Mundial, torna-se cada vez mais imprevisível, irresistível e incompreensível.
e isso embora no Breve Século XX mais homens tivessem sido
mortos ou abandonados à morte por decisão humana que jamais Nicolau Sevcenko, A corrida para o século XXI, 2001, p. 14-17.

antes na história. Uma estimativa recente das ‘megamortes’ do


século menciona 187 milhões (…), o equivalente a mais de um em Seguindo o texto,
A) a metáfora da montanha-russa nos incita a refletir sobre o
dez da população mundial total de 1900. Na década de 1990 a
mundo moderno e contemporâneo e, por meio da Revolução
maioria das pessoas era mais alta e pesada que seus pais, mais bem
Científico-Tecnológica e da Revolução da Microeletrônica, nos
alimentada e muito mais longeva, embora talvez as catástrofes joga em meio as invenções, na espetacularização da sociedade,
das décadas de 1980 e 1990 na África, na América Latina e na na idolatria das imagens, na velocidade das relações cotidianas
ex-URSS tornem difícil acreditar nisso.” e na ausência de reflexão que contempla o presentismo.
B) a imagem da montanha-russa valoriza a tecnologia como
HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos. O breve século XX. 1914-1991. SP:
Companhia das Letras, 2002. p. 21
critério histórico para medir o tempo, sua continuidade e suas
rupturas; elogia o progresso; nos estimula a viver segundo as
referências do passado; nos faz prever o futuro e, dessa forma,
Com base no texto anterior e em seus conhecimentos acerca do
século XX, analise as proposições a seguir: facilita a compreensão dos saltos qualitativos, tornando o
I. Nas primeiras décadas do século XX, a Europa vivenciou a homem consciente da sua ação histórica.
chamada Primeira Guerra Mundial, que resultou na morte de C) o loop, ou seja, o movimento de maior velocidade das
cerca de 10 milhões de pessoas, entre militares e civis; mudanças, sintetiza o processo histórico, desde o século XVI
II. Na década de 30, ascenderam na Europa regimes totalitaristas, até os inícios do século XXI pois, após dominar o mundo, o
como o nazismo e o fascismo, que se caracterizavam pela homem se lança na microeletrônica, no quase invisível, o que
difusão de ideais democratizantes; permite a ele o controle das situações adversas, a preservação
III. No período após as Grandes Guerras Mundiais, a África iniciou do meio ambiente e o planejamento de uma sociedade menos
movimentos de independência política em relação às nações violenta.
imperialistas europeias, que resultaram em diversas guerras D) o século XXI inicia-se de maneira otimista, com as transformações
civis, que devastam o continente até os dias atuais; da Revolução Microeletrônica, que permitem ao homem
IV. No Oriente Médio agravaram-se os conflitos a partir da década o domínio do meio ambiente, a facilidade dos meios de
de 80, com a ocupação de Israel dos territórios anteriormente comunicação, cada vez mais democratizados, a reflexão sobre
habitados pelos palestinos e com o surgimento de movimentos seu próprio destino, enfim, um mundo mais solidário que
de revolta como o Hamas e a Intifada. deixou para trás as guerras e os genocídios, guiado agora pela
tecnologia.
A alternativa que indica as proposições verdadeiras é: E) o homem do século XXI tem mais condições materiais de
A) I e II refletir sobre si mesmo, sobre o mundo e sobre as relações
B) I e III entre homem/homem e homem/mundo, já que a tecnologia
C) II e IV o instrumentaliza com a democratização das informações,
D) I, II e III tornando possível compreender as mudanças, mesmo que
E) I, III e IV rápidas, e o mobiliza para uma ação mais consciente.

OSG.: 118612/17
5 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo
07. (FGV/2016) 09. (Unesp/2012) Leia o texto a seguir.

Reprodução/FGV 2016
A história dos vinte anos após 1973 é a de um mundo que perdeu
suas referências e resvalou para a instabilidade e a crise. Só no
início da década de 1990 encontramos o reconhecimento de que
os problemas econômicos eram de fato piores que os da década
de 1930. Em muitos aspectos, isso era intrigante. Por que deveria
a economia mundial ter-se tornado menos estável?
HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos, 1995. (Adaptado)

Os problemas econômicos da década de 1930, citados no texto,


derivaram, entre outros fatores,
A) dos fortes movimentos sociais e mobilizações revolucionárias
na América Latina, em especial no México, que impediram a
exportação de produtos industrializados norte-americanos para
a região.
B) do conjunto de reformas financeiras e sociais realizadas na
União Soviética após a Revolução de 1917, que fechou os
mercados do bloco socialista aos países capitalistas do Ocidente.
C) da ascensão do nazismo alemão e dos regimes fascistas na
Itália, Espanha e Portugal, que provocaram a Segunda Guerra
Mundial e paralisaram a produção industrial europeia.
Jogos Olímpicos do México, 1968. D) de uma ampla crise do liberalismo, que ganhou contornos
mais nítidos após a Primeira Guerra Mundial e desembocou
A foto acima registra o momento da premiação dos três primeiros na quebra da Bolsa de Valores de Nova York, em 1929.
colocados na disputa dos 200 metros rasos masculino. O gesto E) do forte crescimento econômico da Alemanha na passagem
nela retratado do século XIX para o XX e da acirrada competição comercial e
A) foi uma forma de protesto contra o regime do Apartheid na naval deste país com a Grã-Bretanha e a França.
África do Sul.
B) relacionava-se à luta dos negros dos Estados Unidos contra o 10. (UFPA/2013) “Os judeus tinham que usar uma estrela amarela,
racismo.
[…] tinham que entregar as bicicletas, […] não podiam andar de
C) revelava o descontentamento com a participação dos Estados
bonde, […] ficavam proibidos de dirigir automóveis. […] só podiam
Unidos na Guerra do Vietnã.
fazer compras das três às cinco horas e só em casas que tivessem
D) inseria-se no conjunto de manifestações dos atletas latinos
placa dizendo ‘casa israelita’. Os judeus deviam recolher-se às
durante as Olimpíadas.
suas casas às oito da noite […]. Ficavam proibidos de ir a teatros,
E) retratava o luto em memória à morte do guerrilheiro Ernesto
cinemas e outros lugares de diversão.”
Che Guevara, ocorrida um ano antes.
FRANK, Anne. Diário de uma jovem.
08. (UFTM/2012 – Adaptada) Leia o trecho, escrito por uma operária São Paulo: Editora Mérito S. A., 1958, p. 14, 3ª edição.
inglesa, que trabalhou durante a Primeira Guerra Mundial, 1914-
1918, em uma fábrica de munição. Esse trecho, que foi retirado do diário de uma adolescente judia
Não sei dizer quanto as outras ganhavam na fábrica de bombas, prisioneira num campo de concentração, na Alemanha, onde
mas sei que eles pagavam apenas 25 centavos por semana a morreu em 1945, revela
cada moça para enchê-las, o que não era muito. Aliás, não dava A) poucas e distorcidas informações para se compreender o que
para viver com esse dinheiro, pois precisávamos comer e não foi a Segunda Guerra Mundial.
ganhávamos refeições. Mas, quando elas entraram em greve, o B) detalhes das perseguições sofridas pelos judeus na Alemanha,
salário aumentou uns 5 ou 6 centavos por semana, e foi criado durante a Primeira Guerra Mundial.
um sistema de bonificação. C) ideias falsas, pois os alemães não podiam abrir mão do dinheiro
que os judeus gastavam em locais como cinemas e teatros.
BROUGH-ROBERTSON, Mary apud ARTHUR, Max de.
Vozes esquecidas da 1ª Guerra Mundial, 2011. D) aspectos importantes para nossa compreensão acerca das
perseguições sofridas pelos judeus, desde a Segunda Guerra
Os documentos permitem afirmar: Mundial até os ano de 1960, com o fim do Apartheid.
A) graças ao feminismo, que se tornou uma força social, as mulheres E) a importância desse diário como documento histórico que
conquistaram igualdade de direitos no mercado de trabalho. registrou, para a posteridade, a perseguição sofrida pelos
B) as guerras mundiais travadas na primeira metade do século XX judeus durante a Segunda Guerra Mundial.
exigiram a mobilização de toda a sociedade no esforço para
vencer os inimigos. 11. (Unifesp/2008) ... a multiplicação dos confortos materiais; o avanço
C) as tentativas de se valer do trabalho feminino foram e a difusão do conhecimento; a decandência da superstição;
improdutivas, pois as mulheres não se adaptaram ao rigor do as facilidades de intercâmbio recíproco; o abrandamento das
ritmo fabril. maneiras; o declínio da guerra e do conflito pessoal; a limitação
D) os modernos armamentos industriais, graças a sua precisão, progressiva da tirania dos fortes contra os fracos; as grandes obras
protegem a população civil dos enfrentamentos bélicos. realizadas em todos os cantos do globo graças à cooperação de
E) a produção industrial do período era pouco especializada, uma multidões.
vez que ainda comportava o trabalho feminino. Do filósofo John Stuart Mill, em 1830.

F B O NLINE.COM.BR 6 OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo
O texto apresenta uma concepção A partir do texto, pode-se afirmar que a queda do Muro de Berlim,
A) de progresso, que foi dominante no pensamento europeu, em 1989, indica
tendo chegado ao auge com a Belle Époque. A) a falência do modelo socialista soviético em atender às
B) da evolução da humanidade, a qual, por ser caráter pessimista, demandas da população quanto à liberdade individual e ao
foi desmentida pelo século XX. consumo de bens e serviços.
C) positivista, que serviu de inspiração a Charles Darwin para B) as grandes realizações do modelo socialista na saúde e
formular sua Teoria da Evolução Natural. educação, capazes de manter as massas distantes dos apelos
D) relativista das culturas, a qual considera que não há do mundo do consumo de bens privados, próprios da economia
superioridade de uma civilização sobre outra. capitalista.
E) do desenvolvimento da humanidade que, vista em persectiva C) o resultado do cerco militar das potências capitalistas e,
histórica, revelou-se profética. consequentemente, o esgotamento do sistema socialista de atender
às demandas das populações dos países do Leste Europeu.
12. (Uece/2015) O dia 24 de abril é feriado na Armênia, quando D) o vigor do modelo socialista adotado pela Alemanha Oriental, o
evoca a memória das vítimas do genocídio do povo armênio nos qual repetia o padrão soviético, porém era mais brando quanto
territórios do Império Otomano no ano de 1915. Um massacre à livre organização da sociedade e à liberdade de imprensa.
brutal cujas estimativas indicam que entre 500 mil e 1,8 milhão de E) a crise do capitalismo dos países da Europa Ocidental e dos
pessoas foram mortas pelo exército Otomano. Sobre o massacre Estados Unidos, com o esgotamento do Estado do Bem-Estar
armênio, é correto afirmar que Social e a retração da sociedade de consumo.
A) começou em Constantinopla, nas casas dos intelectuais,
estudiosos e poetas, e estendeu-se para os demais locais da 14. (Enem/2012)
parte oriental do território ocupada por armênios.

Reprodução/Enem 2012
B) contou com a participação da Alemanha, inimiga declarada
dos russos, que viu no genocídio um modo de enfraquecer o
controle da Rússia naquele território.
C) o governo turco reconhece que antecipou os horrores da
Segunda Guerra Mundial ao considerar legítimo o extermínio
desse povo de maioria cristã.
D) este episódio foi um caso isolado sem relação com o
enfraquecimento do Império Otomano no final do século XIX
diante do avanço do Império Russo.

13. (UFSM/2014)
Reprodução/UFSM 2014

Texto do Cartaz: “Amor e não guerra”


Foto de Jovens em protesto contra a Guerra do Vietnã.
Disponível em: <http://goldenyears66to69.blogspot.com>.
Acesso em: 10 out. 2011.

Nos anos que se seguiram à Segunda Guerra, movimentos


como o Maio de 1968 ou a campanha contra a Guerra do
Vietnã culminaram no estabelecimento de diferentes formas de
participação política. Seus slogans, tais como “Quando penso em
Disponível em: <www.infoescola.com/ revolução quero fazer amor”, se tornaram símbolos da agitação
sem-categoria/queda-do-muro-de-berlim>.
Acesso em: 16 ago. 2013. cultural nos anos 1960, cuja inovação relacionava-se
A) à contestação da crise econômica europeia, que fora provocada
Em 9 de novembro éderrubado o Muro de Berlim. O governo pela manutenção das guerras coloniais.
[da Alemanha Oriental] não tinha condições de mantê-lo, a B) à organização partidária da juventude comunista, visando o
menos que partisse para uma repressão sangrenta. […] Em estabelecimento da ditadura do proletariado.
apenas 3 dias, pelo menos 2 milhões de alemães-orientais C) à unificação das noções de libertação social e libertação
passaram para Berlim Ocidental. […] Já no lado ocidental, individual, fornecendo um significado político ao uso do corpo.
os alemães-orientais formavam filas enormes diante das D) à defesa do amor cristão e monogâmico, com fins à
discotecas e de lojas pornôs […]. Embora não tivessem dinheiro reprodução, que era tomado como solução para os conflitos
suficiente para comprar, as pessoas olhavam tudo como se sociais.
fosse um grande parque de diversões. E) ao reconhecimento da cultura das gerações passadas, que
conviveram com a emergência do rock e outras mudanças
ARBEX JR., José. Revolução em 3 tempos: URSS, Alemanha, China.
nos costumes.
SP: Moderna, 1993. p. 54-56.

OSG.: 118612/17
7 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo
15. (Uerj/2016) A Europa passou por grande número de reconfigurações territoriais, em virtude das disputas seculares entre os povos do
continente. No mapa abaixo, elaborado em 2014, estão assinalados, para cada país europeu, o nome da última potência estrangeira a
desocupar aquele espaço nacional e o ano em que isso ocorreu.

Dinamarca
1944

Rússia
1918
1 - Iugoslávia 1991
Dinamarca Império Mongol
2 - Iugoslávia 1992 Alemanha 1523 1480
3 - Sérvia 2006 1945
URSS
1991

URSS
Alemanha 1990
1945
Reinio Unido URSS
1944 1991
Nenhuma URSS
Alemanha Aliados 1995
1945 II Guerra URSS
Mundial 1991
URSS
1991 Tchecoslováquia
1968 URSS
Aliados 1993 1991
Alemanha II Guerra URSS URSS
1944 Áustria 1956 URSS 1991
Mundial
1815 1958
1945 1 1
Alemanha
Aliados 2 1945 Império
II Guerra Otomano
3
Mundial 1908
França 1
França 1945
1808
Alemanha
1814
1944

A desocupação estrangeira na Europa Oriental, após a Segunda Guerra Mundial, está associada ao seguinte contexto geopolítico:
A) fim da Guerra Fria.
B) fundação da União Europeia.
C) término da Crise dos Mísseis.
D) início da Coexistência Pacífica.

16. (UEPB/2013) No final da década de 60 do século passado, havia um tipo de ativismo político dos mais radicais. Nos EUA e em alguns
países da Europa, a palavra de ordem era “lutar contra o sistema”, mesmo que não se soubesse que tipo de novo sistema político seria
implantado sobre os “escombros do velho sistema burguês e capitalista”. Jovens desses países eram os militantes deste tipo de ativismo,
e o Rock n’ Roll era a trilha sonora de suas manifestações.
Reprodução/UEPB 2013

Assinale a única alternativa incorreta.


A) Se o Rock n’ Roll era a trilha sonora das manifestações, o psicodelismo era o combustível. O Rock e as drogas alucinógenas
embalavam eventos políticos como a “Marcha sobre o Pentágono”, que levou cerca de 500 mil pessoas a Washington em protesto
contra a Guerra do Vietnã.
B) Foi em meio a um cenário de manifestações políticas em favor dos direitos humanos, por exemplo, que o Rock n’ Roll foi se tornando
um poderoso instrumento de contestação cultural, social e política. Bob Dylan e The Beatles tiveram papel fundamental nesse processo,
na medida em que aliavam seu trabalho artístico a uma atuação político-cultural.
C) O ativismo político do final dos anos 60 desapareceu da mesma forma como surgiu – rápida e intempestivamente.
A prova maior que o Rock n’ Roll não teve relação alguma com as manifestações é que elas deixaram de acontecer e ele, o Rock, seguiu
crescendo e se transformou no movimento cultural mais forte do século XX.
D) A luta pelo fim da Guerra do Vietnã era um dos principais fatores de mobilização entre 1968 e 1969. Ao se colocarem contra a atuação
do exército norte-americano no Vietnã, os jovens norte-americanos questionavam, também, o status quo e as velhas estruturas do
sistema capitalista.
E) A Guerra, como uma reflexão filosófica ou política, virou tema das bandas de Rock. John Lennon, por exemplo, compôs (e The
Beatles gravaram) a música Revolution. Uma espécie de manual teórico-político para orientar todos os jovens que quisessem
participar das manifestações pacifistas.

F B O NLINE.COM.BR 8 OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo
17. (PUC-SP/2011) C) política de extermínio conhecida nos últimos anos da guerra
como “solução final“, estruturada por meio de um rebuscado
“Criticamos toda sociedade em que as pessoas são passivas.” sistema voltado à eliminação rápida de grandes contigentes
humanos, que admitia, ainda, experiências genéticas, maus
Daniel Cohn-Bendit, Londres, junho de 1968. tratos e outras atrocidades.
D) ideologia facista segundo a qual os “arianos“, homens de
“Nosso programa baseia-se na convicção de que o homem e a ascendência germânica, conformavam o único povo apto
humanidade são capazes não apenas de aprender sobre o mundo, a prosseguir com o processo civilizatório da humanidade,
mas também de mudá-lo.” devendo os demais subordinarem-se ou sucumbirem, segundo
Alexander Dubcek, Boêmia, maio de 1968.
a lógica do darwinismo social.
Citados por Mark Kurlansky. 1968, o ano que abalou o mundo. E) tática de confinamento e massacre adotada pelo exército alemão,
Rio de Janeiro: José Olympio, 2005. a partir do modelo do genocídio armênio empregado pelos
turcos, que incluía a criação de guetos e o transporte ininterrupto
As frases acima são de dois personagens centrais dos episódios de seus moradores para campos de concentração escondidos,
rebeldes de 1968. Daniel Cohn-Bendit participou das lutas desconhecidos da população alemã.
estudantis na França e Alexander Dubcek foi um dos líderes da
“Primavera de Praga”. Podemos dizer que as frases 19. (Fuvest/2006) Há consenso, entre os estudiosos, de que o período,
A) diferem, pois o movimento francês se caracterizou pela busca compreendido entre os últimos anos da década de 1940 e os primeiros
da anarquia e o checo, pela defesa do socialismo real. da década de 1970 foi, para a economia capitalista, sobretudo para a
B) assemelham-se por seu caráter utópico e antipopular, bastante dos países mais avançados, uma verdadeira “era de ouro”.
estranho ao contexto político de ampla mobilização social da
década de 1960. Caracterize essa fase do capitalismo em termos
C) diferem, pois o estudante francês critica a passividade e A) do chamado Estado de Bem-Estar (Welfare State);
o político checo privilegia a observação como forma de B) da chamada Guerra Fria.
compreender o mundo.
D) assemelham-se na defesa da participação política ativa da 20. (UFSCar/2008) “Esse mundo novo de extermínio em massa e
sociedade, embora se vinculem a experiências políticas bastante aniquilação cultural patrocinados pelo Estado deu origem a um
distintas. novo termo – genocídio, que surgiu em 1944 (...)“
E) diferem, pois, ao contrário da Checoslováquia de então, a
Mark Mazower. Continente sombrio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.
França era um país socialista, voltado apenas aos interesses
do proletariado.
O termo genocídio foi historicamente cunhado com o extermínio
18. (PUCCamp/2017) Importa questionar como estabelecer critérios A) dos anarquistas ucranianos durante a revolução bolchevique.
de valor estético e de definição do belo em tempos sombrios, no B) dos judeus durante a vigência do nazismo.
século XX. Em Crítica Cultural e Sociedade, Theodor Adorno expôs que C) dos romenos no seu processo de independência.
“escrever um poema após Auschwitz é um ato bárbaro“ (Adorno, D) dos etíopes na invasão italiana.
1998, p. 28). A afirmação se refere ao estatuto da produção E) dos zulus durante o governo racista da África do Sul.
poética em um contexto que não abarca mais condições viáveis
para o estado contemplativo, instrinsecamente associado à poesia 21. (UFSM/2014) Martin Luther King (1929-1968) e Barack Obama
lírica em vários autores, fundamentais para a produção do gênero. são dois destacados personagens da história dos Estados Unidos
Na era dos extremos, há necessidade de um estado de permante da América (EUA) e do mundo, tendo ambos recebido o Prêmio
alerta, em que a condições de integração ao relacionamento social Nobel da Paz.
foram abaladas e, em muitos casos, aniquiladas pela guerra, pela
mercantilização e pelo aumento das intervenções violentas dos
Utilize os seus conhecimentos da história contemporânea e
Estados na vida social. Permitir-se contemplação passiva após
assinale se as afirmativas a respeito desses dois personagens, suas
Auschwitz significa, em certa medida, naturaliza o horror vivido,
ações e seu legado são verdadeiras (V) ou falsas (F).
esquecê-lo ou trivializá-lo. A banalização dos atos desumanos
( ) Martin Luther King foi um dos líderes do movimento
praticados nos campos de concentração, associada à política de
esquecimento exercida em diversos segmentos da educação e da que lutou pela igualdade de direitos civis entre negros e
produção cultural, é a legitimação necessária para que eles se repitam brancos nos Estados Unidos da América na década de 1960,
constantemente. utilizando táticas que se opunham ao uso da violência.
( ) As ações políticas de Barack Obama na presidência dos EUA
GINZBURG, Jaime. Crítica em tempos de violência.
São Paulo: Edusp/FAPESP, 2012, p. 460. podem ser consideradas adequadas para a promoção da paz
mundial, combatendo as violações dos direitos humanos,
A criação de campo como o de Auschwitz, no contexto da promovendo a democracia e incentivando o fim dos conflitos
Segunda Guerra Mundial, está associada à no mundo todo.
A) concepção de que o trabalho forçado e extenuante ( ) O famoso discurso de Martin Luther King “Eu tenho um
empreendido pelos prisioneiros, em absoluta maioria
sonho“ (I have a dream) manifestava a esperança na
integradros por judeus, era a punição pública e exemplar para
fraternidade universal e expressava a sonhar com uma
suas práticas de enriquecimento ilícito que havia provocado a
sociedade em que a verdade e a justiça representassem
bancarrota da Alemanha.
valores fundamentais para a convivência humana.
B) estratégia conhecida como blitzkrieg, por meio da qual
judeus, comunistas, ciganos e outros grupos perseguidos eram
capturados sem aviso prévio e conduzidos a câmaras de gás, A sequência correta é:
para que não tivessem chance de salvarem seus pertences ou A) V – V – F B) F – F – V
articularem qualquer esquema de resistência. C) V – V – V D) V – F – V
E) F – V – F
OSG.: 118612/17
9 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo
22. (UFSM/2011) Na Conferência de Potsdam, em julho de 1945, O autor discute a relação entre os dois grupos envolvidos no
“Churchill compreendeu de imediato, [que] a situação mudou conflito ocorrido em 1994, em Ruanda. Sobre a emergência desse
totalmente após o anúncio da explosão de Alamagordo [a conflito contemporâneo, pode-se afirmar que
explosão da primeira bomba atômica pelos EUA]. O Japão podia A) o desacordo era anterior ao colonialismo, pois historicamente
ser esmagado rapidamente, sem a ajuda de Moscou. Na Europa, tutsis e hutus disputavam a posse da terra.
qualquer tentativa de expansão dos exércitos soviéticos encontraria B) a distinção entre tutsis e hutus reforçou a oposição ao domínio
as novas armas americanas. Os termos do futuro equilíbrio mundial colonial europeu.
se encontravam assim subitamente modificado”. C) o discurso histórico desqualificou a sacralidade da figura real,
induzindo os grupos à rivalidade.
GAJA, R. Introdução à política externa da era nuclear.
In: MAIOCCHIO, R. A Era Atômica. São Paulo: Ática, 1996. p.13.
D) a exploração dos proprietários de rebanhos sobre os
camponeses definia as relações étnicas.
A respeito da nova realidade criada pela “explosão dos mil sóis”, E) as identificações étnicas, patrocinadas por ação governamental,
considere as afirmativas a seguir. fermentam o conflito e o massacre.
I. A bomba atômica, criada especialmente para atingir Hiroshima
e Nagasaki, a fim de derrotar o Japão, foi uma conquista da 25. (UCS/2015) Em 1991, ocorreu um dos mais significativos fatos da
ciência e da tecnologia que possibilitou às grandes potências história recente: a extinção da União Soviética. Sobre esse fato
a construção de uma era de paz entre as nações; histórico, é correto afirmar que
II. O novo artefato bélico definiu os termos do embate político I. o estadista Mikhail Gorbatchev, em 1985, assumiu o controle
entre as grandes potências, eliminando a possibilidade de novas do Partido Comunista Soviético com ideias inovadoras. Entre
guerras, tanto aquelas realizadas por exércitos regulares quanto suas maiores metas governamentais, Gorbatchev empreendeu
os combates de guerrilha; duas medidas: a perestroika e a glasnost;
III. A bomba atômica tornou-se um dado novo nos acordos que II. a perestroika visava modernizar a economia russa com a
vinham sendo feitos entre EUA e URSS, as duas potências que, adoção de medidas que diminuía a participação do Estado
desde o final da Segunda Guerra Mundial, haviam dividido o na economia. A glasnost (transparência) estabelecia algumas
mundo em duas grandes áreas sob a sua influência; liberdades políticas e direitos individuais;
IV. A bomba atômica desencadeou novo estilo de confronto, III. a implantação dessas medidas trouxe uma série de
tornando-se o artefato bélico principal para os países que consequências, como, por exemplo, a declaração da
almejam disputar o poder político e militar do planeta. independência de países que compunham a antiga URSS, tais
como a Letônia, a Estônia e a Lituânia.
Está(ão) correta(s)
A) apenas I. B) apenas II. Das proposições acima,
C) apenas II e III. D) apenas III e IV. A) apenas I está correta. B) apenas II está correta.
E) apenas IV. C) apenas I e II estão corretas. D) apenas II e III estão corretas.
E) I, II e III estão corretas.
23. (EsPCEx-Aman/2013) Espesso e perigoso, o Muro de Berlim
separou bairros, cortou cemitérios ao meio e fechou entradas de 26. (Uern/2015) Eram 3 h 30 min de 26 de agosto de 1914, em
igrejas. Existiu por 28 anos, durante os quais se estima que 125 Rozelieures, na região de Lorena, fronteira com a Alemanha,
pessoas morreram ao tentar transpô-lo. quando Joseph Caillat, soldado do 54º batalhão de artilharia do
exército da França, escreveu: “Nós marchamos para frente, os
Sobre o Muro de Berlim, é correto afirmar que alemães recuaram. Atravessamos o terreno em que combatemos
A) na noite de 29 de novembro de 1947, o governo da Alemanha ontem, crivado de obuses, um triste cenário a observar. Há mortos
Oriental conduziu sua construção. a cada passo e mal podemos passar por eles sem passar sobre
B) apesar de todo o aparato de segurança que ele continha, não eles, alguns deitados, outros de joelhos, outros sentados e outros
impediu a fuga em massa de seus cidadãos. que estavam comendo. Os feridos são muitos e, quando vemos
C) tornou-se o maior símbolo da Guerra Fria, pois dividia uma que estão quase mortos, nós acabamos o sofrimento a tiros de
cidade nos dois sistemas econômico-ideológicos existentes. revólveres”. Quando Caillat escreveu aquela que seria uma de suas
D) por ocasião do bloqueio ocorrido à cidade de Berlim (junho de primeiras cartas do front a seus familiares, a Europa estava em
1948 a maio de 1949), seus acessos foram fechados. guerra havia exatos 32 dias – e acreditava-se que não por muito
E) sua construção foi motivada pela fuga de alemães ocidentais mais tempo.
para o Leste europeu, através de Berlim Oriental.
Disponível em: <http://infograficos.estadao.com.br/public/
especiais/100-anos-primeira-guerra-mundial/>.
24. (UFG/2007) Leia o trecho do artigo de Demétrio Magnoli.

As etnias hutus e tutsis foram inventadas pelo poder colonial O texto citado descreve o triste cenário da Primeira Grande Guerra.
europeu, que encontrou uma sociedade organizada em torno Dentre as consequências da Primeira Guerra Mundial, iniciada
de um rei de caráter sagrado, cuja autoridade se baseava há 100 anos, além das irreparáveis perdas humanas e materiais,
numa aristocracia de proprietários de rebanhos (os tutsis) que assinale a alternativa correta.
subordinava a massa de camponeses (os hutus). Toda sociedade A) A ascensão da Europa como continente hegemônico mundial
ligava-se por laços de dependência pessoal, que asseguravam e oficial propagador da política imperialista.
certa coesão. Tudo começou com o censo, que registrou as B) A profunda modificação do equilíbrio europeu, com o
duas “etnias”. Em 1926, o governo colonial emitiu documentos desaparecimento de impérios como o austríaco e o otomano.
de identidade com rótulos “tutsi“ e “hutu“. Manuais vulgares C) A concretização da unificação da Itália e da Alemanha, únicas
repetem, até hoje, narrativas históricas que opõem as etnias, nações europeias que até então não possuíam soberania nacional.
usando, para tanto, razões científicas. D) O estabelecimento da bipolaridade entre EUA e URSS, que marcaria
MAGNOLI, D. “O país das cotas e do genocídio”. Folha de S. Paulo,
todo o século XX através do que se denominou Guerra Fria.
19 ago. 2005.Illustrada. (Adaptado)

F B O NLINE.COM.BR 10 OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo
27. (Mackenzie/2010) 29. (Mackenzie/2003) Os Estados Unidos viviam seus dias de
glória. A dança agitava os salões, principalmente aquelas que
“Morrer pela Pátria, pela Ideia! […] Não, isso é fugir da verdade.
tivessem características menos convencionais como a valsa,
Mesmo no front, matar é que é importante […] Morrer não é
que predominou no século XIX. Houve uma verdadeira busca
nada, isso não existe. Ninguém pode imaginar sua própria morte.
de ritmos e sons diferentes, emocionantes, como os africanos e
Matar é o importante.
latino-americanos.
Essa é a fronteira a ser cruzada. Sim, esse é um ato concreto
(…) o jazz e o blues conseguiram espaços e se espalharam por
de vontade. Porque aí você torna sua vontade viva na de outro
todo o mundo, com muita rapidez, auxiliados pelo gramofone
homem.”
e pela prosperidade dos “Anos Felizes” do capitalismo norte--
Da carta de um jovem voluntário da República Social Fascista, de 1943. americano.
HOBSBAWM, Eric J. História social do jazz.
A respeito do contexto em que se inserem as Grandes Guerras
Mundiais do século XX, considere I, II e III a seguir. Assinale a alternativa que não corresponde ao período
I. Os conflitos econômicos, sociais e ideológicos entre as principais caracterizado no fragmento de texto dado anteriormente.
potências capitalistas, tanto no período anterior a 1914, quanto A) O clima de otimismo econômico do período do pós-guerra
naquele que antecede à Segunda Guerra, levaram à disputa dissimulou os conflitos envolvendo negros e imigrantes, assim
imperialista e à corrida armamentista; como a intolerância social, o crime organizado e a corrupção
II. Nas origens dos dois grandes conflitos mundiais, podemos política.
identificar a intensificação da propaganda nacionalista e a B) Possuindo aproximadamente a metade de todo o ouro que
formação de um sistema de alianças político-militares entre circulava nos mercados financeiros do mundo, os EUA saíram
as nações imperialistas; da Primeira Guerra como grandes credores da Europa.
III. Nas duas guerras, o conflito armado entre as potências C) O pós-guerra, período conhecido como os “anos felizes”, foi
imperialistas, apesar do pesado custo em termos de vítimas, uma fase de enorme euforia e prosperidade para os EUA, que
conseguiu solucionar os problemas econômicos, as divergências durou até a crise econômica de 1929.
e os ressentimentos entre as nações beligerantes. D) A prosperidade econômica dos EUA, na década de 1920, não
era partilhada por todos os norte-americanos; havia grande
Desse modo,
concentração de renda e cerca de 50% da população vivia
A) somente I está correta.
abaixo da linha de pobreza.
B) somente II está correta.
E) Nessa época, as leis de segregação racial, que proibiam os
C) somente III está correta.
negros de frequentar as mesmas escolas e bares que os brancos
D) somente II e III estão corretas.
e até de entrar em ônibus e banheiros públicos exclusivos dos
E) somente I e II estão corretas.
brancos, foram abolidas na região sul dos EUA.
28. (Enem cancelado/2009) A depressão econômica gerada pela
30. (UEL/2013) O surgimento da bioética coincidiu com o clamor
Crise de 1929 teve no presidente americano Franklin Roosevelt
generalizado levantado pelos horrores da Segunda Guerra
(1933-1945) um de seus vencedores. New Deal foi o nome
Mundial, reação que culminou com a Declaração Universal dos
dado à série de projetos federais implantados nos Estados
Direitos Humanos. O objetivo primordial da bioética se baseia no
Unidos para recuperar o país, a partir da intensificação da
princípio humanista de afirmar a primazia do ser humano e de
prática da intervenção e do planejamento estatal da economia.
defender a dignidade e a liberdade inerentes ao mero fato de
Juntamente com outros programas de ajuda social, o New
pertencer à espécie.
Deal ajudou a minimizar os efeitos da depressão a partir de
1933. Esses projetos federais geraram milhões de empregos BERGEL, S. Desafios da bioética. Planeta. ano 40,
para os necessitados, embora parte da força de trabalho norte- 472.ed., jan. 2012, p.70. (Adaptado)
-americana continuasse desempregada em 1940. A entrada
do país na Segunda Guerra Mundial, no entanto, provocou a O período a que se refere o texto envolve também a ruptura com
queda das taxas de desemprego, e fez crescer radicalmente a a democracia pela República de Weimar, a qual foi engendrada
produção industrial. No final da guerra, o desemprego tinha sido pelas conjunturas políticas da Alemanha nos anos 30 do século XX.
drasticamente reduzido. É nesse quadro democrático que se pode compreender a ascensão
do Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães e
EDSFORD, R. America’s response to the Great Depression.
Blackwell Publishers, 2000 (tradução adaptada). a fundação do III Reich, criando um totalitarismo com faces
eugênicas.
A partir do texto, conclui-se que
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o totalitarismo
A) o fundamento da política de recuperação do país foi a
eugênico, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, os
ingerência do Estado, em ampla escala, na economia.
eventos que comprovam essa prática.
B) a crise de 1929 foi solucionada por Roosevelt, que criou
A) A capitulação da Alemanha, a independência das nações
medidas econômicas para diminuir a produção e o consumo.
africanas e a perseguição aos arianos.
C) os programas de ajuda social implantados na administração
B) A nacionalização dos portos, o fim do corredor polonês e o
de Roosevelt foram ineficazes no combate à crise econômica.
Pacto Ribbentrop-Molotov.
D) o desenvolvimento da indústria bélica incentivou
C) A ocupação da Áustria, o fortalecimento dos bancos públicos
o intervencionismo de Roosevelt e gerou uma corrida
e o antifascismo.
armamentista.
D) A tomada de Paris, a invasão da URSS e a libertação dos
E) a intervenção de Roosevelt coincidiu com o início da Segunda
Sudetos.
Guerra Mundial e foi bem sucedida, apoiando-se em suas
E) As Leis de Nuremberg, a Solução Final e a criação dos campos
necessidades.
de extermínio.

OSG.: 118612/17
11 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo

Resoluções trabalhista que protegesse o trabalho feminino. A partir deste


momento, a mulher começa a se conscientizar, participar do
movimento operário e dos sindicatos, reivindicando seus direitos
01. Entre 1870 e 1914, apoiados nas modernidades da Segunda e protestando contra a exploração.
Revolução Industrial e na pacificação europeia, movimentos de
exaltação cultural que enfatizavam as belezas e os avanços da Resposta: B
época ganharam força, cunhando a expressão Belle Époque (bela
época). 09. Todo o período posterior à Primeira Guerra é entendido como
a crise do liberalismo, percebido tanto pelo avanço de modelos
Resposta: B totalitários – na URSS e principalmente modelos fascistas na
Europa –, como pela crise econômica acentuada nos países
02. O genocídio ou holocausto armênio teve início em 1915 – durante de economia liberal, com pequena intervenção do Estado na
a Primeira Guerra – e perdurou nos anos seguintes. A morte de economia. O autor dá ênfase ao aspecto econômico da crise que,
cerca de 1,5 milhão de armênios foi promovida pelo governo nos anos 30, foi reflexo da superprodução, da não intervenção e
Otamano por meio de massacres, alistamentos forçados no que culminou com a quebra da Bolsa de Valores em 1929, com
Exército, realização de trabalhos forçados e deportações para o consequências sociais nefastas nos anos seguintes nos Estados
deserto sírio. Unidos e no mundo.
Resposta: B Resposta: D

03. A Primeira Guerra Mundial, como o texto e a imagem deixam claro, 10. A política desenvolvida pelo partido nazista, durante a Segunda
apresentou grande avanço tecnológico bélico, além de um grande Guerra Mundial e um pouco antes, baseava-se na superioridade
esforço armamentista demonstrado pelos países envolvidos. da raça germânica, tida como pura. Desse modo, os judeus
foram acusados de macularem a pureza da raça alemã. Através
Resposta: D
das chamadas Leis de Nuremberg, Hitler foi sistematicamente
cerceando os direitos e liberdades dos judeus, proibindo-os de
04. (II) Falsa, porque Nazismo e Fascismo eram regimes totalitários, sentarem em bancos de praça, tomarem transporte coletivo, terem
autoritários e de extrema direita. Portanto, não eram democráticos. rádios, até a solução extrema de serem confinados em campos de
Resposta: E concentração e serem sistematicamente exterminados com usos
de gás venenoso, nas chamadas câmaras da morte. O relato de
05. A Perestroika, plano de reestruturação implantado por Gorbachev Anne Frank narra como ela e a população judia estava sentindo
na URSS, não previa o aumento do Estado na economia, os efeitos da política de perseguição dos nazistas.
chegando, inclusive, a apoiar a privatização (parcial ou total) das Resposta: E
empresas soviéticas.
Resposta: C 11. Embora seja difícil precisar uma data para o seu início, a Belle
Époque foi o período compreendido entre as últimas décadas
06. O interessante texto do historiador Nicolau Sevcenko aponta para do século XIX até o início da Primeira Guerra Mundial, em 1914,
uma metáfora que compara a evolução do mundo desde o início caracterizado pelo otimismo da sociedade europeia, em especial
da Idade Moderna até hoje com a montanha-russa. Desde o século a burguesia, com os avanços tecnológicos e científicos que foram
XVI, com a transição do feudalismo para o capitalismo, o mundo alcançados com a Segunda Revolução Industrial.
viveu um processo de desenvolvimento: basta observar a ciência
Resposta: A
moderna com Galileu no século XVII, o Iluminismo no século
seguinte, bem como o Positivismo, e as grandes invenções do final
12. Na época da Primeira Guerra Mundial, entre 1915 até 1918,
do século XIX e início do século seguinte. Porém, nada disso se
compara ao grande avanço científico-tecnológico a partir de 1970 mais de um milhão de armênios foram mortos pelos turcos. Os
(loop), o clímax da aceleração precipitada, no qual há o culto às armênios viviam no Império Russo e no Império Turco desde o
imagens, à rapidez nas relações do cotidiano e à falta de reflexão início da Idade Moderna. Na Primeira Guerra, os turcos apoiaram
em um mundo caracterizado pela velocidade, superficialidade e a Tríplice Aliança (Alemanha, Itália e Império Austro-húngaro) e
insensibilidade. os armênios se aliaram a outros povos contra os turcos. Para os
turcos, foi uma traição. O genocídio começou no dia 24 de abril
Resposta: A de 1915, quando lideranças política e intelectual da Armênia
foram mortas. Mais de um milhão de pessoas morreram neste
07. A imagem mostra Tommie Smith e John Carlos, dois atletas massacre, que foi um verdadeiro holocausto, só perdendo para o
negros, levantando o punho, cada um com uma luva preta, como holocausto contra os judeus. Em 1918, a Armênia foi anexada à
protesto ao forte racismo nos EUA. Os referidos atletas fizeram Rússia. Até hoje a Turquia não reconhece o genocídio, afirmando
a saudação do movimento negro “Black Power”. A década de que foi uma “Guerra Civil”. Vinte países reconhecem o genocídio
1960 foi caracterizada pela luta pelos direitos civis nos Estados da Armênia. O genocídio está completando 100 anos em 2015.
Unidos. O Papa Francisco utilizou o termo “genocídio” para descrever
os massacres de armênios iniciado há um século, provocando a
Resposta: B
reação imediata da Turquia. Esse país afirmou que a opinião do
pontífice é “infundada”.
08. Com o advento da Primeira Guerra Mundial, torna-se necessária a
incorporação da mão de obra feminina no mercado de trabalho, Resposta: A
pois grande parte dos homens vai para os campos de batalha.
Entretanto, os salários eram baixos e não havia legislação

F B O NLINE.COM.BR 12 OSG.: 118612/17

//////////////////
Módulo de Estudo
13. A queda do Muro de Berlim encaixa-se no quadro de fim da URSS B) No contexto da Guerra Fria, a bipolarização do mundo entre
e vitória do lado capitalista na Guerra Fria. A partir do fim da URSS, Estados Unidos e URSS estimulou nos países do Primeiro Mundo
consequência da falência política e econômica do socialismo na o aumento de investimentos em tecnologia e a expansão
Europa, o governo soviético na Alemanha não teve condições de de capitais em países do Terceiro Mundo, por meio de
conter os alemães do lado oriental na tentativa de derrubada do investimentos diretos no setor produtivo (instalação de
Muro e de migração para o lado ocidental.
empresas transnacionais) e da concessão de empréstimos.
Resposta: A
20. O termo genocídio é usado para designar um ato de extermínio a
14. A frase de efeito utilizada no enunciado ou mesmo a forma mais um grupo étnico ou ação que tenha como objetivo o extermínio de
simplificada de “faça amor não faça a guerra” estabelece relação um aspecto cultural fundamental de um povo. Durante o período
direta entre o comportamento individual e social. Nos anos 60, de dominação nazista na Alemanha e os anos que marcaram a
a juventude de vários países do mundo saiu às ruas e, de formas Segunda Guerra Mundial, a pretensa ideia de superioridade da
diferentes, se manifestou pela liberdade individual, sem deixar de raça ariana levou a perseguição e morte milhões de pessoas, que,
se manifestar pelas liberdades e direitos sociais; manifestações que segundo as ideias de Hitler, colocavam em risco a pureza da raça
eram diretamente contra os modelos capitalista ou socialista, mas ariana.
que traduziram as inquietações dessa geração frente ao mundo
e suas perspectivas. Resposta: B
Resposta: C
21. No caso da afirmativa que está falsa – a segunda – nem todas
as ações políticas de Barack Obama foram adequadas para a
15. O fim da Guerra Fria coincide com a queda da URSS, que teve
como causa/efeito a redemocratização do Leste Europeu, o que promoção da paz mundial, uma vez que tropas americanas
gerou a formação de diversas novas Repúblicas no mapa da permanecem envolvidas em alguns conflitos bélicos mundo afora.
Europa.
Resposta: D
Resposta: A
22. A “explosão dos mil sóis” é uma referência à bomba atômica
16. O ativismo político iniciado nos anos 60 não foi efêmero. Pelo usada pelos estadunidenses no Japão. Para muitos, a opção dos
contrário, se pensarmos em fenômenos como o Woodstock e EUA em utilizar essa arma nuclear está associada a pretensão de
a Tropicália, chegaremos à conclusão de que esses movimentos deixar claro seu potencial. Desde então, a energia nuclear e as
formaram a base para acontecimentos revolucionários que bombas de destruição em massa determinam o poderio bélico de
duraram até fins dos anos 80. uma nação e a posicionam com maior ou menor importância no
Resposta: C cenário internacional.

Resposta: D
17. O ano de 1968 foi um marco para os movimentos de protestos que
vinham fermentando nos mais diversos pontos do planeta. Esses
movimentos tiveram como principal protagonista a juventude 23. A Alemanha foi dividida em quatro partes, assim como a cidade de
estudantil, que criticava a política liberal dos Estados capitalistas, Berlim, após a Segunda Guerra Mundial. Com o início da Guerra
que abriam mão cada vez mais das responsabilidades sociais, em Fria, os países capitalistas (EUA, Inglaterra e França) unificaram suas
contraste à situação social vivida nos países socialistas, segundo partes e deram liberdade para a formação de um governo alemão
a propaganda feita pelos partidos e grupamentos comunistas independente. A parte oriental também constituiu seu governo,
espalhados pelo Ocidente. liderado pelo Partido Comunista, e adotou o modelo soviético.
A divisão da cidade era política e administrativa e o muro foi
Resposta: D
construído apenas em 1961, para impedir a passagem dos alemães
18. A “solução final” era o fim que o Nazismo planejava, através orientais para o ocidente.
de Hitler, para as chamadas sub-raças, em especial os judeus.
Resposta: C
Segundo Hitler, indignas de viver, as sub-raças deveriam ser
caçadas, colocadas em campos de trabalho forçado ou servir como
24. Diferenças e tensões étnicas fazem parte da realidade do
cobaia em experimentos científicos. Hitler culpava os judeus pela
miscigenação que tornava a raça ariana impura. continente africano. No caso de Ruanda, conflitos entre a
maioria hutu e a minoria tutsi marcaram a história da região.
Resposta: C No entanto, as hostilidades entre os dois grupos aumentaram
consideravelmente durante o período de dominação belga,
19. quando o governo colonialista chegou a fazer o recenseamento,
A) Na Europa Ocidental pós-Segunda Guerra Mundial, o temor
identificando e diferenciando as duas etnias e privilegiando a
pelo avanço do socialismo levou países capitalistas avançados
minoria tutsi. As rivalidades e conflitos resultaram no massacre
a adotarem programas de caráter assistencialista, estranhos
aos fundamentos do liberalismo, voltados para a melhoria de aproximadamente oitocentos mil tutsis em 1994, episódio
das condições de vida das populações de baixa renda, sendo que chocou a opinião pública e rendeu críticas às lideranças
garantidos a educação, a saúde, a moradia e os direitos internacionais.
trabalhistas, além do poder aquisitivo dos salários. Tal política
Resposta: E
caracteriza o Welfare State (Estado do Bem-Estar Social).

OSG.: 118612/17
13 F B O N L I NE .C O M . B R
//////////////////
Módulo de Estudo
25. Todas as alternativas estão corretas. C) Incorreta. A ocupação da Áustria (Anchluss) pelos nazistas
ocorreu em 1938 e não se relaciona com a política eugênica.
Resposta: E O fortalecimento dos bancos públicos não se relaciona com
os episódios ocorridos no período nazifascista. O nazismo é,
26. O fim da Primeira Guerra modificou o mapa da Europa, fazendo em si, um fascismo, porém acrescido de ideias eugênicas. A
desaparecer antigos Impérios e originando a formação de luta contra os fascistas foi capitaneada pelos comunistas e
novos países. Podemos citar, dentro desse processo, os casos pelos anarquistas.
do (1) Império Turco-Otomano, que foi desmembrado após a D) Incorreta. A tomada de Paris, um dos episódios mais
Primeira Guerra através do Tratado de Sévres, dando origem traumáticos da Segunda Guerra, não se relaciona diretamente
a 40 novos países. E (2) do Império Austro-Húngaro, que com a política eugênica do nazismo, tampouco a invasão da
foi desmantelado por uma série de lutas de independência URSS. A libertação dos Sudetos é um episódio do pós-guerra,
promovidas por grupos étnicos que se aproveitaram do fato uma vez que a Alemanha nazista ocupou essa região tcheca
de a Tríplice Entente vencer a guerra, deixando os países que de maioria alemã em 1938.
compunham a Tríplice Aliança fragilizados. Surgiram, dessas E) Correta. As Leis de Nuremberg, a Solução Final e a criação
independências, a Áustria, a Hungria, a Tchecoslováquia, dos campos de extermínio relacionaram-se com a decisão
a Iugoslávia e a Albânia. de aplicação de práticas eugênicas, as quais, mesmo antes
da Conferência de Wansee, dissolveram casamentos entre
Resposta: B arianos e não arianos, entre outras disposições. A Solução Final
e a criação dos campos de extermínio, decididas em Wansee,
27. A imprecisão da afirmativa III está no fato de, entre as razões preconizaram a proposta e o método de eliminação total dos
da Segunda Guerra Mundial, identificarem-se os problemas judeus da Europa.
econômicos, as divergências e os ressentimentos entre as nações
beligerantes, remanescentes da Primeira. Por exemplo, as cláusulas Resposta: E
do Tratado de Versalhes impostas à Alemanha, associadas aos
problemas econômicos desta, foram exploradas pelo governo
nazista, principal responsável pela eclosão da Segunda Guerra
Mundial.

Resposta: E

28. Orientado pelas teorias do economista John Maynard Keynes, o


New Deal, plano de recuperação da economia norte-americana,
implementado pelo presidente Franklin Roosevelt, a partir de
1933, para reduzir os efeitos da depressão desencadeada pela
crise de 1929, teve como principal característica a intervenção
do Estado na economia, contrariando preceitos do liberalismo
econômico.

Resposta: A

29. A luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos ganhou
novo impulso nos anos de 1960, com manifestações lideradas
por Martin Luther King, resultando em ações do governo com leis
que visavam combater a segregação no país, além da adoção de
políticas afirmativas.

Resposta: E

30.
A) Incorreta. A capitulação ou rendição alemã ocorreu em
1945 com a invasão soviética em Berlim. A independência
das nações africanas foi um fenômeno da década de 70
do século XX, no episódio denominado “descolonização”.
A perseguição aos arianos não tem fundamento histórico.
B) I n c o r r e t a . A n a c i o n a l i z a ç ã o d o s p o r t o s é u m a
denominação genérica às ações de nações como Japão,
Brasil e Chile, que passaram a controlar seus portos no
século XIX, controle antes feito pelas nações coloniais
ou imperialistas. O fim do corredor polonês, ou seja,
da área entre a Prússia Ocidental e a Oriental, está em território
polonês, só ocorreu com a libertação da Polônia no pós-guerra.
O Pacto Ribbentrop-Molotov, estabelecido entre a Alemanha
nazista e a União Soviética, foi um pacto de não agressão que
culminou com a divisão da Polônia em áreas de influência
germânica (Lituânia) e soviética (Finlândia, Estônia e Letônia). SUPERVISOR/DIRETOR: MARCELO PENA – AUTOR: HERMANO MELO
DIG.: Aníbal – 08/09/17 – REV.: Amélia

F B O NLINE.COM.BR 14 OSG.: 118612/17

//////////////////