Você está na página 1de 1

ANÁLISE DE CARTAS II

Observe a data de publicação para recuperar o fato motivador para produção das cartas abaixo. Além disso, é
preciso também saber que, antes, o jornal Folha de São Paulo publicou algumas reportagens sobre o tema. A
primeira foi intitulada “França diz que Bolsonaro mentiu sobre ambiente e ameaça barrar UE-Mercosul”; e a segunda
“Queimadas na Amazônia acuam governo Bolsonaro e criam embate com Macron”.

24.ago.2019 às 2h00
Há uma parte do Brasil lutando para destruir o país. Ela precisa da miséria e do caos para voltar ao poder
("França diz que Bolsonaro mentiu sobre ambiente e ameaça barrar UE-Mercosul" ).
José M. Leal (Campinas, SP)

A natureza cria suas próprias fronteiras e sua cadeia de dependência. Daí a importância dela para todo o planeta.
E a Amazônia é muito importante para ser deixada apenas nas mãos dos militares com visão estreita sobre o
mundo.
José Alberto Lakatos (São Paulo, SP)

De repente, o mundo volta a falar em queimada na Amazônia. Chefes de Estado de países que devastaram seus
territórios exigem providências brasileiras. O comportamento de Angela Merkel e Emmanuel Macron dá mostras
do olho gordo internacional sobre nossa floresta. É preciso vigilância, providências e impedir o fogo, seja natural,
seja criminoso, seja ideológico. Também é fundamental defender e manter a soberania nacional na área.
Dirceu Cardoso Gonçalves (São Paulo, SP)

O presidente que tem dado melhor exemplo para o mundo é o francês ("Queimadas na Amazônia acuam governo
Bolsonaro e criam embate com Macron"). Tem acolhido e defendido os imigrantes e refugiados. E agora
convocou o G7 para discutir o problema da Amazônia. Quando um presidente desgoverna, os outros precisam
intervir. Quem deve ganhar não é o Brasil nem a UE-Mercosul e, sim, o mundo. Um bom presidente pensa no
bem-estar de seu país e do mundo como um todo.
Rogério de Souza Pires (Umuarama, PR)

As queimadas, não só na região amazônica, são um perigo para o futuro da humanidade. Por outro lado, será que
os países ricos do G7 e a ONU não deveriam estar também preocupados com os altos níveis de poluição
industrial dessas mesmas nações e, ainda, com o uso excessivo de combustíveis fósseis?
Rodolpho Odair Sverzutti Cava (Cafelândia, SP)

Sou pesquisador da área ambiental do Ipea. O instituto foi descrito como a consciência crítica do governo, desde
o seu início. Hoje essa consciência arde em chamas pelo meio ambiente brasileiro. Vamos continuar trabalhando
na proposição de políticas públicas que encaminhem soluções para esse problema e brigando para que sejamos
ouvidos.
Albino Rodrigues Alvarez (Brasília, DF)
OBSERVE AS SEGUINTES QUESTÕES:

1) Os textos acima foram publicados na seção “Painel do Leitor” do jornal Folha de São Paulo. Que hipóteses
você tem sobre essa seção, ou seja, que textos provavelmente são publicados nela?
2) Quem são os autores?
3) Com que finalidade eles escreveram essas cartas?
4) A qual tema cada um dos autores responde nas cartas? Qual o posicionamento defendido por cada um dos
leitores?
5) Após analisar o texto em questão, qual o tipo de carta?

Carta pessoal- Carta do leitor- Carta de solicitação- Carta de reclamação-


direcionada a direcionada a leitores de direcionada a pessoas ou direcionada também a
interlocutores com os um jornal ou revista. É a instituições. É escrita pessoas ou a instituições.
quais se tem mais escrita em linguagem em linguagem mais Pode ser escrita em
intimidade. É escrita em mais formal e traz opinião formal e trata de uma linguagem mais ou
linguagem mais informal de um leitor sobre notícia solicitação, de um pedido menos formal e traz uma
e trata de assuntos ou reportagem. É do autor, que pode ser de reclamação, que pode ser
particulares. publicada em seção interesse privado ou referente a um problema
própria para isso e pode público. pessoal ou coletivo. A
ser mandada ao jornal ou autoria também pode ser
revista. individual ou coletiva.

Você também pode gostar