Você está na página 1de 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

FACULDADE DE ARQUITETURA ENGENHARIA E TECNOLOGIA


COORDENAÇÃO DE ENSINO DE ENGENHARIA CIVIL
TRABALHO DE GRADUAÇÃO

PLANO INICIAL DE TRABALHO

APLICABILIDADE DA SEGURANÇA DO TRABALHO EM SILOS GRANELEIROS

Aluno: João Victor Lopes Silva


Orientadora: Prof.ª Carol Cardoso

CUIABÁ/MT
JUNHO/2019
2

1- IDENTIFICAÇÃO

1.1- Identificações do aluno


Nome: João Victor Lopes Silva
Curso: Engenharia Civil
Número de matrícula: 201511312059 Telefones: (65) 999619527 Cel.: (65) 999619527
E-mail: jvictorlopes@outlook.com.br

1.2- Identificações da orientação


Entidade: Universidade Federal de Mato Grosso
Endereço: Av. Fernando Corrêa da Costa, n. º 2367 - Bairro Boa Esperança – Cuiabá/MT
– CEP: 78060-900
Nome: Carol Cardoso
Curso: Engenharia Civil
Disciplinas ministradas:
Área de conhecimento: Segurança do Trabalho
Telefone: (71) 991172747 E-MAILS:

1.3- Coordenação de CMPq


Coordenador: Paulo Celso do Couto Nince
Carga horária semanal: 2 horas Dia: quarta-feira Horário: 07h30 às 09h30
Cel: (65) 99660-6343 E-mail: pccnince@gmail.com
Planilha de horário

Horário Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira


7h30 às 9h30 PON ETG PI SAN
9h30 às 11h30 PI SAN PON FUN
13h30 às 15h30 ES ES ES ES ES
15h30 às 17h30 ES ES ES ES OR
18h às 20h SU AE OR
20h às 22h SU AE

Legenda
SU – Sociologia Urbana PON – Pontes
AE – Administração em Engenharia SAN – Saneamento Básico
PI – Pavimentação I ES – Estágio Supervisionado
ETG – Estágio Trabalho de Graduação OR-Orientação
FUN – Fundações
3

2- OBJETIVO

2.1- Tema
“Aplicabilidade da segurança do trabalho em silos graneleiros.”

2.2- Delimitações do tema


Será avaliado em um exemplo prático, o uso da segurança do trabalho durante as
operações cotidianas realizadas em silos graneleiros.

2.3 - Objetivo geral


O objetivo geral desse estudo é avaliar e aplicar a segurança do trabalho, NR 33
(Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados), em silos graneleiros, de modo a
evitar acidentes envolvendo operadores.

2.4 - Objetivos específicos


Os objetivos específicos são os abaixo relacionados:

1. Avaliar na prática o funcionamento de um silo no estado de Mato Grosso;


2. Avaliar as práticas se segurança aplicadas no silo;
3. Localizar eventuais falhas de segurança do trabalho;
4. Propor e aplicar técnicas de segurança do trabalho no silo, de acordo com a NR 33
(Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados).
4

3 – JUSTIFICATIVA

O Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo, atrás apenas dos Estados
Unidos, com produção média de 2.822 kg por hectare (CONAB, 2017), números que mostram
como a agroindústria vem crescendo acompanhada da informação, tecnologia e dados pós-
colheita que pesam cada vez mais no produto final.
Na safra de 2019, o estado de Mato Grosso deve ser responsável por quase 30% da
produção nacional de grãos, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE). Com o percentual, o estado se mantém na liderança como maior produtor
de grãos do país. Ao todo, o estado deve produzir pouco mais de 62 milhões de toneladas. O
número representa 27% do total do que deve ser produzido no país (SOUZA, 2019).
Diante de toda essa produção de grãos, a demanda por silos de armazenamento tem
sido cada vez maior. O silo metálico é um componente indispensável para armazenar os
cereais e manter a qualidade da produção agrícola, além de propiciar a comercialização do
produto em melhores períodos (WEBER, 2005). No entanto, sérios riscos ambientais estão
presentes em silo metálico por apresentar características de um espaço confinado, sendo um
ambiente enclausurado, perigoso e traiçoeiro, pode ser fonte a vários e graves acidentes do
trabalho e com danos ao patrimônio. As deficiências que levam a sérios acidentes, muitos
deles com perdas de vidas são por quedas de altura, asfixia na massa de grãos, intoxicação,
choque elétrico e alto potencial de riscos de incêndios e explosões devido ao acúmulo de
poeiras no interior do silo e as que ficam depositadas nas máquinas e nos equipamentos
elétricos (RANGEL JR., 2011).
O ano com mais acidentes fatais foi 2017, quando houve 24 mortes, alta de 140% em
relação ao ano anterior. Em 2018, houve 13 ocorrências até julho, sinal de que as mortes
devem se manter no mesmo patamar de 2017, considerando o histórico de distribuição das
ocorrências ao longo do ano. Os Estados que tiveram mais casos são os mesmos que lideram o
ranking de produção de grãos: Mato Grosso (28), Paraná (20), Rio Grande do Sul (16) e Goiás
(9). Houve mortes em 13 Estados distintos, em todas as regiões do país. Sorriso (MT), o
município brasileiro com maior valor de produção agrícola – R$ 3,2 bilhões em 2016, foi
também o que registrou mais mortes em silos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística).
Diante de todos esses fatos, é fundamental que toda atividade esteja dentro das
exigências impostas pala Norma Regulamentadora de Segurança e Saude nos Trabalhos em
Espaços Confinados NR-33, criada em 2006, que exige das empresas uma série de medidas
5

preventivas visando a segurança e as condições para que o trabalhador possa realizar a


atividade sem risco de acidente.
6

4- OBJETO

4.1- Problema
1. Quais são os motivos que elevam o número de acidentes envolvendo silos de grãos?
2. Porque existe uma grande falta de planejamento e conhecimento sobre técnicas de
segurança em ambientes confinados?

4.2- Hipóteses

1. Falta de conhecimento e treinamento dos operadores;


2. Falta de disponibilidade de EPI por parte da empresa;
3. Excesso de confiança dos operadores;
4. Pressão do empregador sobre o empregado para realizar tarefas mesmo que sem EPI.
5. Desinteresse da empresa em fazer adequações conforme NR’s devido ao tempo e
custo necessário para isso.

5 - MÉTODO E MATERIAIS

5.1 - Ambiente da pesquisa


Este estudo será realizado com uma visita a uma empresa que dispõe de silos
graneleiros no município de Campo Novo do Parecis, distante 450 km do centro de Cuiabá.
Municípios inseridos no estado de Mato Grosso.
Figura 2 – Delimitação do estado do Mato Grosso

Fonte: Google Maps


7

Figura 3 – Delimitação do município de Campo Novo do Parecis

Fonte: Google Maps

5.2 - Coletas de dados


Os dados serão coletados em uma visita ao silo graneleiro, onde será feito algumas
vistorias e também algumas perguntas para o responsável do local sobre as práticas de
segurança adotadas. Após a visita a campo, será feito um estudo com base no que foi visto
durante a operação do silo em questão, analisar as técnicas de segurança adotadas pela
empresa e buscar solucionar eventuais situações que estejam em desacordo com a NR 33
(Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados).

5.3 - Pesquisa bibliográfica


No estudo em questão, quanto à revisão de literatura, estará inserido, conforme
necessidade, conceitos provenientes de outros estudos presentes em materiais bibliográficos,
como livros, acervo técnico, artigos acadêmicos, trabalhos científicos, relacionados com o
tema em questão. Ao fazer isso, o intuito é prover confiabilidade ao que for apresentado e
denotar uma coerente correlação de dados.

6- ANÁLISES DOS RESULTADOS


8

Nesta etapa, será feito a análise dos dados coletados, evidenciando algumas correções
na aplicação da segurança do trabalho de modo a evitar mais acidentes fatais em silos.

7- CONCLUSÕES E SUGESTÕES
Com base nos dados obtidos, será evidenciado o porquê de haver tantos acidentes no
estado do Mato Grosso envolvendo silos de armazenamento de grãos. Além disso, propor
sugestões de melhorias quanto à segurança dos operadores, de modo a evitar que muitos
continuem a perder suas vidas.

9- REFERÊNCIAS
9

FELLET, JOÃO. As silenciosas mortes de brasileiros soterrados em armazéns de grãos.


Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45213579 Acesso em: 10/06/2019

UFRJ. Riscos no trabalho em silos e armazéns. Disponível em:


http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/silo.htm Acesso em: 10/06/2019

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora Nº 33: Segurança e


saúde nos trabalhos em espaços confinados. Brasília, DF, 2012, 9p. Disponível em:
http://portal.mte.gov.br/legislacao/normas-regulamentadoras1.htm. Acesso em: 09/06/2019.

SOLDERA, R. B. Implantação da NR33 em uma Unidade Armazenadora de Grãos. 2012.


61f. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio
Grande do Sul, Rio Grande do Sul, RS, 2012.

CENÁRIOMT. Mato Grosso lidera produção de grãos no país. Disponível em:


https://www.cenariomt.com.br/2019/01/05/mato-grosso-lidera-producao-de-graos-no-pais/.
Acesso em: 09/06/2019.

G1-MT. Maior produtor de grãos do país, MT deve ser responsável por quase 30% da
produção nacional em 2019. Disponível em: https://g1.globo.com/mt/mato-
grosso/noticia/2019/04/12/maior-produtor-de-graos-do-pais-mt-deve-ser-responsavel-por-
quase-30percent-da-producao-nacional-em-2019.ghtml. Acesso em: 09/06/2019.

Você também pode gostar