Você está na página 1de 60

$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG

7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR



$'9$1&('(;

 Este documento contém informações técnicas detalhadas para o controle Excel


2V (EX800-FA) criado para modernização de obras a relés ex-Atlas e Schindler.
O intuito é proporcionar suporte ao pessoal técnico na configuração desses con-
troles e pode ser usado para obtenção de uma visão geral do produto.

Authorization: Authored Reviewed Released


Lead Office: SA1 SA1 SA1
Name: huemersi santosm2 abadju
Date: 10.set.2004 03.set.2004 20.set.2004

Modificação: Ae 0 Ae 1
KA No. 808733 809013
KA Data: 02.jun.2004

Restrições Este manual é de propriedade de INVENTIO AG e deverá se usado exclusivamente por técnicos da ATLAS SCHINDLER S/A ou
pessoas por ela autorizada com o propósito único de interesse para Atlas SCHINDLER. Estes desenhos e informações é de
nossa propriedade intelectual. Sem consentimento por escrito, não poderá ser copiado sob nenhuma hipótese,nem ser usado
para fabricação, conservação nem comunicação para terceiros. Solicitações para consentimento de uso deverá ser endereçada
para: INVENTIO AG, Postfach, CH-6052 Hergiswil NW
Pág. 1 - 60
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

1 Visão Geral do Produto.............................................................................4


1-1 Armário EX800-FA...........................................................................5
1-2 Conjunto Sensores de Posição ........................................................8
1-2-1 Disposição das Chapas ao Longo da Caixa do Elevador......9
1-2-2 Sensores Ópticos de Posição (Referência: Carro Nivelado)12
1-2-3 Posicionamento dos Limites na Caixa do Elevador ............12
1-3 Placa Supressora ..........................................................................13
1-4 Interface para Botoeira de Cabina .................................................14
2 Escopo da Aplicação ..............................................................................15
3 Descrição Funcional ...............................................................................16
4 Funções e Serviços Disponíveis .............................................................18
5 Interfaces para Chamadas e Sinalização ................................................20
6 Localização e Disposição........................................................................21
6-1 Armário de Controle.......................................................................21
6-2 Informação de Caixa do Elevador ..................................................22
6-3 Sensores Ópticos ..........................................................................23
7 Diagnóstico .............................................................................................24
7-1 Placa JV0270 – Conjunto Leds1 ....................................................25
7-2 Placa JV0270 – Conjunto Leds2 ....................................................26
7-3 Placa JV0270 – Leds3 ...................................................................26
7-4 Placa JV0270 – Conjunto Leds4 ....................................................26
8 Parâmetros da Interface Homem-Máquina (IHM)....................................27
8-1 GRUPO "A"....................................................................................27
8-2 GRUPO "B"....................................................................................28
8-3 GRUPO "C" ...................................................................................28
8-4 GRUPO "D" ...................................................................................32
8-4-1 Códigos de Falhas..............................................................32
8-5 GRUPO "E" : Programação Caracteres IP1. ..................................36
8-6 GRUPO "H" – Configuração placas JV0229 ..................................40
8-6-1 Programação para “IPS”.....................................................41
8-6-2 Programação para “ILH/ILL/ILV”.........................................42
8-6-3 Programação para “FLECHA LUMINOSA” .........................42
8-6-4 Programação para “LANTERNA GONGO” .........................43
8-6-5 Programação “ILH/ILL/ILV” conjugado com “IPS”...............44
8-6-6 Programação para “IPD” (com ou sem IP1)........................44
8-6-7 Programação para “IPDM”/ “IPMP” (com ou sem IP1)........45
8-7 GRUPO "J" : Configuração das chapas de referência, de corte de alta, na caixa do
elevador.........................................................................................46
9 Referências Externas..............................................................................47
10 Circuito de Segurança.............................................................................48
10-1 Segurança Via Microprocessador ..................................................48
10-2 Segurança Via Circuito Eletromecânico .........................................48
11 Instalação ...............................................................................................50
11-1 Sequência de Instalação................................................................50
11-2 Alimentação do Armário.................................................................50
11-3 Requisitos de Segurança Pessoal do Montador.............................50


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 2
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

12 Regulagem .............................................................................................51
12-1 Configuração .................................................................................51
12-1-1 Em Montagem (Operação em Manual)...............................51
12-1-2 Para Regulagem (Operação em Automático) .....................52
13 Norma Técnica .......................................................................................58
14 Dados Técnicos ......................................................................................59


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 3
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 9LVmR*HUDOGR3URGXWR

 O Advanced-EX é um comando eletrônico microprocessado para elevadores


acionados por máquinas com motores de corrente alternada de dois
enrolamentos, alta e baixa velocidade, até 15CV. O acionamento ocorre pela
aplicação da tensão trifásica da rede ao enrolamento de alta velocidade
comutando para o enrolamento de baixa na preparação da parada (motores 2V).
Este produto consiste-se de:
. Um armário com controle de 2 velocidades usando como base um controle
EX800-M1 (plataforma Excel);
. Um conjunto com 3 sensores ópticos para informação de caixa do elevador e
precisão de parada;
. Uma placa supressora para operador de porta;
. Interface para botoeira de cabina.

O objetivo do Comando EX800 FA-MOD é modernizar painéis de elevadores de


passageiros à relés, fabricados no passado por Elevadores Atlas S.A.,
especialmente para o segmento residencial baixo custo em prédios
residenciais/comerciais, acionados por máquinas de corrente alternada de duas
velocidades, até 15CV, aproveitando a fiação já existente e mantendo os botões
de chamadas/sinalizações. Basicamente o painel Ex800-FA substituirá os relés
do comando a ser modernizado por uma placa eletrônica e os velhos contatores,
normalmente de fabricação própria, por contatores de mercado.

A instalação do produto visa diminuir o índice de chamadas e o custo de


manutenção desses elevadores.

1RPH3URGXWR

 $EUHYLDomR 'HVFULomR &yGLJRGH(VWRTXH


(;)$ Comando EX800 2V para Modernização 51914542
 5HI 

-


O produto consiste-se das seguintes partes:

Lista dos Principais Componentes do EX800-FA

 1 'HVFULomR &yGLJR6$3


1 Conjunto Armário EX800-FA 51912100
 Conjunto Sensores de Posição DB4658G007 ou G008
 KIT Pertences 51914809


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 4
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 $UPiULR(;)$
Um único painel elétrico incorpora as funções de comando e controle tendo capacidade para
acionamento de um carro ("Simplex"). Alternativamente, dois painéis podem ser interligados via canal
serial para atender a configurações em grupo do tipo "Duplex". No segundo caso, será necessário
substituir os DOIS painéis à relés.
Este comando possui no máximo 20 paradas, seletivo na descida (EXBD) e no máximo 13 paradas
seletivo na subida e descida (EXBB). Para o comando seletivo na descida (EXBD), poderemos ter as
5 primeiras paradas como EXBB para atender às necessidades de subsolos e térreo.
O painel do EX800-FA-MOD é constituído pela parte frontal e traseira. Na frontal, temos
situado na área superior a placa eletrônica (CPU) responsável pelo processamento e
interfaceamento do sistema. Esta placa incorpora parte do circuito de segurança, ou seja, a
interligação do circuito elétrico de segurança é interna à placa. As chaves para operação do elevador
em manual também foram incorporadas à placa eletrônica. As conexões de sinais de cabina e caixa
do elevador também são feitas diretamente na placa eletrônica. Na parte inferior temos os contatores
(S, D, PA, PF, RA1, A, B, RB1, VM), disjuntores, sensores de corrente, placa de interface com
sinalização (JV0229), além dos terminais para conexão das linhas de potência e alimentação de
iluminação.
Na parte traseira, temos resistores de partida (ou reator de partida conforme máquina), reator
de passagem, resistores de freio e de motor de porta, transformadores, reatores, filtro de linha, placa
atenuadora e demais placas de interface com sinalização (JV0229).
Na placa CPU, encontram-se três displays de sete segmentos e três teclas, que são utilizados
para interface entre o homem e o sistema (IHM - Interface Homem Máquina).

Vista do Armário sem tampa


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 5
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

Lista dos Principais Componentes do Armário

 1  'HVFULSWLRQLomR &yGLJR6$3


1.  Conjunto Painel Vazio 51912089
 CPU EX800 JV0270G005 (BLED) ou
JV0270G006 (BME)
 Relé Ventilador Cabina 73430NM028
 Conjunto Resistor de Partida (RAT1) DC7127
 Transformador para Eletrônica 73450AA056 ou
73450AA057 ou
73450AA058
 Transformador para Botoeira 73450AA080 ou
73450AA081 ou
73450AA082
 Transformador para Auxiliares 51913291 ou
51913292 ou
51913293 ou
 Transformador para Freio e/ou Rampa 73450AA139 ou
e/ou IPS 73450AA140 ou
73450AA141 ou
73450AA142 ou
73450AA143 ou
73450AA144 ou
73450AA145 ou
73450AA146 ou
73450AA147
 * Reator de partida (RE1) DD5124
 * Ponte Retificadora 73015NF024
 Conjunto Resistor 51914547 ou
51914548 ou
51914549 ou
51914550 ou
51914551 ou
51914552 ou
51914553 ou
51914554 ou
51914555 ou
51914556 ou
51914557 ou
51914558 ou
51914559 ou
51914561


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 6
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 Conjunto Contator M44903997


 Contator PA/PF 73180AA010/73180AA001
  Resistor Descanso IPS Dependente do número e
tensão do IPS.
 Trafo Trifásico para Operador de Portas 73450BA001
 Software FAMOD-EX 51913277 – Simplex
51914442 – Duplex
51914545 – Simplex com
Monitoração Freio
51914546 – Duplex com
Monitoração Freio
 Tomada 3 pinos 73477NA002
 Fusíveis 73482TX010
 Conjunto Supressor DD9746G001
 Contator Ventilador do Motor 73180AA010 ou
73180AA001
 Disjuntor Tripolar do Ventilador do Motor 73185AA001 ou
73185AA002
 Placa Interface Relés JV0229G003 (32 saídas)
e/ou
JV0229G004 (16 saídas)
 Fonte de alimentação IP1 DC7984G001
 Régua de Bornes DC7969G003
 Disjuntor de Luz 73185AD004
 Placa Interface de Chamada de Pavimento JV0258G001
 Placa de Interface de Botão de Pavimento JV0218G001
 Filtro de Linha 73170NA001/73170NA002
 ** Reator de Passagem DD5124X001/2/3
 Placa de Supressores JV0181G002
 Trafos de Corrente 73450PA001
 Limitador de Tensão DD9675G001
 Placa Atenuadora JV0122G001
 Disjuntor Geral DJ1 73185AA003/4
 Placa de Comutação de Varredura JV0239G003
 Conjunto Telefone DC8503G001
  Transformador para Lanterna Gongo 73450AG004
(110V)
   

    ,WHQVLQFOXVRVGHSHQGHQWHVGDH[LVWrQFLDQDREUD
6RPHQWHSDUDPRGHUQL]DomR$7/$6








Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 7
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR



 &RQMXQWR6HQVRUHVGH3RVLomR


É utilizado um conjunto de chapas ao longo da caixa do elevador. Para cada
parada há 3 (três) chapas, uma chapa maior centrada na soleira e duas chapas
menores para fazer o corte da velocidade de alta na subida e na descida.
São utilizados três sensores ópticos fixos à cabina, que serão interrompidos pelas
chapas ao longo da caixa do elevador. Com o carro nivelado, os dois sensores
ópticos principais, INS (superior) e IND (inferior), estarão centrados na chapa
maior e o terceiro sensor óptico, INB, estará na borda superior da mesma chapa.

As placas de pavimento são fixadas com uma corda de polipropileno


(ETC41272XB 3.5mm).

O objetivo da inserção do terceiro sensor óptico no comando EX800-FA foi a de


melhorar a precisão na parada, levando-se em conta que um controle 2V tem sua
parada diretamente dependente do freio do elevador. Assim, uma correção
inteligente via software pode ser adicionada, onde o aprendizado e correção
ocorre em cada um dos pavimentos a cada viagem, tanto na subida quanto na
descida.

Com esse novo modelo, o nivelamento permanece dentro da faixa de 20 mm


independente do desgaste do freio do elevador, porque é verificado e corrigido
independentemente e constantemente a cada viagem. No caso de se detectar um
desnivelamento na parada, será corrigido gradativamente nas viagens seguintes.
Isso tem extrema relevância nos casos de variação do comportamento do freio ao
longo de sua vida útil.
) Referências:
. DB4658 -
. 3b2.01 – Procedimento de instalação Sensor Óptico de Posição com
corda de Polipropileno.

) Este produto não requer alteração do limitador de velocidade.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 8
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 'LVSRVLomRGDV&KDSDVDR/RQJRGD&DL[DGR
(OHYDGRU

Parada do elevador 3$9,0(1721

D
Corte de velocidade alta na subida se (J[n-2]=000) ou na descida se (J[n-2]=001)
E

Corte de velocidade alta na descida se (J[n-2]=000) ou na subida se (J[n-2]=001)


D
Parada do elevador 3$9,0(1721
D
Corte de velocidade alta na subida se (J[n-3]=000) ou na descida se (J[n-3]=001)

Corte de velocidade alta na descida se (J01=000) ou na subida se (J01=001)

Parada do elevador 3$9,0(172

Corte de velocidade alta na subida se (J00=000) ou na descida se (J00=001)

Corte de velocidade alta na descida se (J00=000) ou na subida se (J00=001)

D
Parada do elevador 3$9,0(172

2%6 Ver ítem (7-7) sobre os parâmetros J00 à J[n-2], onde n = número de
paradas.

N = até 13 para estratégia EXBB e N = até 20 para estratégia EXBD.

As distâncias (D) entre as chapas maiores de parada e as chapas menores de corte de


velocidade alta, deverão estar de acordo com o desenho DB4658.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 9
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

VELOCIDADE 45m/min 60m/min


D(mm) 1.100 1.200
distância mínima entre as chapas
de corte de alta e parada
E(mm)
distância mínima entre as chapas 150 150
de corte da velocidade de alta
Cáculo das Distância entre as Chapas

 &iOFXOR HPPHWURV  &RQGLomR

3' (VFROKHU
GLVWkQFLDGH VELOCIDADE 45m/min 60m/min
SDYLPHQWRGH D = (PD– E)/2 Distância mínima (m) Se D ”1,1 Se D ” 1,2
entre corte de D = 1,1m D = 1,2m
0HQRU3p velocidade de alta e
GLUHLWR P  parada.

Exemplo 1:
Velocidade = 60 m/min
PD = Menor distância de pé-direito = 2,60m
E = 0,15m
D = (PD – E) ÷ 2

D = (2,60 – 0,15) ÷ 2
D = 1,225m

Observando-se a tabela abaixo, verifica-se que D(1,225) > Dmín(1,200), portanto


mantém-se o valor calculado de D para a distância entre as chapas

VELOCIDADE 45m/min 60m/min


Dmín
distância mínima(m) entre corte de 1,100 1,200
velocidade de alta e parada

Portanto, no exemplo acima, as chapas de corte de alta deverão ser colocadas à


distância de 1,225 m do nivelamento, respeitando-se os limites mínimos estabelecidos
para D.

)&DVRRSpGLUHLWR3'IRUPDLRUTXHPGHYHUHPRVPDQWHUDGLVWkQFLD
' PHVPDGLVWkQFLDGRVOLPLWHVGHFRUWHGHDOWD/6RX/' 

Exemplo 2.

Velocidade = 60 m/min


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 10
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

PD = Menor distância de pé-direito = 2,40 m


E = 0,15m
D = (PD – E) ÷ 2

D = (2,45 – 0,15)/2 = 1,15m

Neste caso, temos que D (1,15m) é menor que Dmín (1,20 m) o que exige com
que as chapas de 40mm para esse andar sejam configuradas com o parâmetro J[(nº
da parada)-1]=001 (chapas cruzadas). Portanto, o corte da velocidade alta se dará, na
chapa de 40mm mais distante da parada, à distância de: D+E=1,15m+0,15m=1,30m.

 
Para obter-se o melhor conforto de viagem na passagem de velocidade alta para
velocidade baixa e facilitar o ajuste do reator de passagem, deve-se utilizar a tabela
abaixo para o posicionamento das chapas de referência:

Distância do Distância de Configuração
centro da chapa Corte de Alta das chapas
Parâmetro
Pé Direito (mm) menor até o (mm)
J[(nº parada)–1]
centro da chapa
maior (mm)
2200 850 1350 cruzada 001
2250 900 1350 cruzada 001
2300 950 1350 cruzada 001
2350 1000 1350 cruzada 001
2400 1050 1350 cruzada 001
2450 1100 1350 cruzada 001
2500 1150 1350 cruzada 001
2550 1200 1350 cruzada 001
2600 1200 1400 cruzada 001
2650 1250 1400 cruzada 001
2700 1250 1450 cruzada 001
2750 1300 1450 cruzada 001
2800 1300 1500 cruzada 001
2850 1350 1350 normal 000
2900 1350 1350 normal 000
2950 1400 1400 normal 000
3000 1400 1400 normal 000
3050 1450 1450 normal 000
3100 1450 1450 normal 000
Maior ou igual a 3150 1500 1500 normal 000

)$WDEHODDFLPDREHGHFHjGLVWkQFLDPtQLPDHQWUHDVFKDSDVPHQRUHVLJXDODPP






Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 11
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 6HQVRUHVÏSWLFRVGH3RVLomR 5HIHUrQFLD&DUUR


1LYHODGR 



SENSORES NA CABINA 

INB (sensor de nivelamento) 

220 mm 182,5 mm 

75 mm
INS (sensor de subida) 

IND (sensor de descida) 





CHAPA NA SOLEIRA


2%64XDQGRRFDUURHVWLYHUQLYHODGRRIDFKRGHOX]GRVHQVRUySWLFR,1%GHYHUiWDQJHQFLDU
DERUGDVXSHULRUGDFKDSDGHSDUDGD FKDSDGHPP 



 3RVLFLRQDPHQWRGRV/LPLWHVQD&DL[DGR(OHYDGRU



 /,0,7(6 PPLQ PPLQ

/&6/&' - 0,20m - 0,20m


/6/' - 0,05m - 0,05m

 /6/' + 1,05m + 1,45m













Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 12
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR



























 3ODFD6XSUHVVRUD

O EX800-FAutiliza um placa supressora adicional para supressão de ruído do operador
de porta já existente na obra.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 13
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 ,QWHUIDFHSDUD%RWRHLUDGH&DELQD

O comando EX800-FAé compatível com as seguintes sinalizações de cabina
abaixo descritas cujas respectivas placas de interface deverão ser adicionadas
conforme mostra tabela abaixo.

 6LQDOL]DomR 3ODFDGH,QWHUIDFH &yGLJRGH(VWRTXH


%/ JV0218G001
%(/ JV0220G001
%/(' -
%&%$%8 Diodo 73426NX002
%0(%0(2 -
'72 -
'76 -
'$ -
  


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 14
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 (VFRSRGD$SOLFDomR

 Este sistema é um comando eletrônico microprocessado para elevadores


acionados por máquinas com motores de corrente alternada de dois
enrolamentos, alta e baixa velocidade, e motores de um enrolamento até 15CV.
O acionamento ocorre pela aplicação da tensão trifásica da rede ao enrolamento
de alta velocidade comutando para o enrolamento de baixa na preparação da
parada (motores 2V).

([WHQVmRGH &DUDFWHUtVWLFDV /LPLWHV


$SOLFDomR
0RGRGH&RQWUROH KA até 20 pavimentos (EXBD)
KS até 13 pavimentos (EXBB)
9HORFLGDGH Até 1.0 m/s
&DUJD0i[LPD 750 Kg
1~PHURGH3DUDGDV Máximo 20
$JUXSDPHQWR 1 a 2 carros
$OWXUDPi[LPDGH 60 m
YLDJHP
0tQLPDGLVWkQFLDHQWUH 2,2 m
DQGDUHV
$OWXUDPi[LPDHQWUH 15 m
DQGDUHV
)UHTXrQFLD 50/60 Hz
7HQVmR 220/380/440 V
3RWrQFLD Até 15 CV
0iTXLQDV I47,II47,CE365,CE360,CE250,CE160,CE140,CE35
7,CE125,W140,W163,W54,W54K,W55,W56,W57
)UHLR 50/63/80/125 Vdc
2SHUDGRUGH3RUWD APC1,APC1A,APC51,APC55,APC63,APC63M,
SELCOM AC(QKW), OPV94, QK2, QK8 e QKS8.
,QWHUIDFHSDUD%RWRHLUDV BL,BEL,BLED,BC/BS,BME/BMEO,DT-O,DT-S,
GH&DELQD DA1/2, BA/BU, MS.
,QWHUIDFHSDUD,QGLFDGRU ILH,IP1,IP2,IPM,IPD,IPD2,setas SD,FL,IPS, IPSE,
GH&DELQD IPDM e IPMP.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 15
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 'HVFULomR)XQFLRQDO
Principais Atribuições do comando Ex800-FA:

6HJXUDQoD: Supervisiona os componentes da linha de segurança e caso algum


deles falhe, sinaliza a falha e inibe a operação do elevador.

7HQVmRGD5HGH: Supervisiona a tensão e a freqüência da rede inibindo a


operação do elevador caso a tensão da rede esteja fora da faixa de ±20% da
tensão nominal configurada ou quando a freqüência da rede varia mais que 5Hz
por segundo.

3RVLomRGR(OHYDGRU: Controla a posição do elevador (e sinaliza através do


indicador disponível) através das chapas colocadas ao longo da caixa do
elevador (cada parada possui uma chapa grande centrada na soleira e duas
pequenas utilizadas para corte de alta na subida e corte de alta na descida).

&KDPDGDVGH3DYLPHQWRH&DELQD: O comando monitora o acionamento dos


botões e controla a retro-iluminação dos botões (c/ botão BL).

3RUWD: O comando controla a abertura e o fechamento de porta de cabina (e


pavimento se for porta simultânea) através do monitoramento do contato de porta
de pavimento (para porta de eixo vertical) ou barra de reversão (para portas
simultâneas).

2SHUDomRGR0RWRU: O comando controla o acionamento do motor.

3DUWLGD: Através do contator A aciona o enrolamento de alta e através do


contator RA1 retira as resistências de partidas usadas para limitar a corrente de
partida do motor.

5HWDUGDPHQWR: através dos contatores B e RB1 aciona o enrolamento de baixa


(na passagem do elevador pela chapa de corte de alta) iniciando o retardamento
do elevador, válido para elevadores 2V.

7HPSHUDWXUD: através da monitoração da corrente o comando supervisiona a


temperatura do motor (cálculo térmico).

'HVSDFKR: O comando monitora o acionamento das chamadas, e quando


operando em duplex (dois carros em conjunto) decidirá qual o carro que atenderá
mais rapidamente a chamada de pavimento e somente este carro vai até o
pavimento, minimizando o tempo estimado de espera.

$XWRGLDJQyVWLFR: O comando tem funções internas de autodiagnóstico, de tal


modo que supervisiona a correta operação dos contatores, testes de memória, e
“watch-dog” para supervisão do sequênciamento da operação do elevador.

,+0: O comando possui uma interface homem-máquina na qual o operador pode


configurar diversos itens de operação do elevador e acompanhar o registro das
últimas 64 falhas ocorridas no elevador.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 16
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 6LQDOL]DomR: O comando possui interface para os diversos tipos de sinalização


antiga fabricada pela empresa, tais como: IPS, ILH, ILV, LG, IPD 7 segmentos,
FL e IPDM (Código Gray) .

3RWrQFLD: Os componentes de potência do painel antigo são substituídos:


contatores, reatores de passagem (2V), resistores de partida e resistores do
operador de porta.

) Esse comando não necessita de adaptação da roda dentada/encoder na


máquina, nem no limitador de velocidade, que foi substituído pelas chapas
distribuídas ao longo da caixa do elevador, vide item 1.2.1. O sensor óptico da
cabina é interrompido por essas chapas, que são responsáveis pela passagem
do enrolamento de alta para o enrolamento de baixa (2V) na preparação da
parada e pelo nivelamento do elevador (chapa maior centrada na soleira).


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 17
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 )XQo}HVH6HUYLoRV'LVSRQtYHLV




;

;

;

;
(66 )XQo}HV

AN3 Cancelamento de Chamada Falsa ¥ ¥ ¥ ¥


ASC Indicador de Posição no Carro ¥ ¥ ¥ ¥
ASE Indicador de Posição no Pavimento ¥ ¥ ¥ ¥
BR1 OEI ¥ ¥ ¥ ¥
BR2 OEI 2 - - - -
DT-O Botão de Abrir Porta ¥ ¥ ¥ ¥
DT-S Botão de Fechar Porta ¥ ¥ ¥ ¥
FT Forçador de Porta - - - -
FZK "Time-Out" de viagem ¥ ¥ ¥ ¥
GA Gongo na chegada ¥ ¥ ¥ ¥
JLC Luz na cabina (Manual) ¥ ¥ ¥ ¥
KA Seletivo na Descida ¥ ¥ ¥ ¥
KS Seletivo na Descida e na Subida ¥ ¥ ¥ ¥
LI Serviço de Ascensorista (KA/KS) - - - -
LR Indicador de Direção de Viagem no Carro ¥ ¥ ¥ ¥
LV Excesso de Carga - - - -
LW Indicador de sentido de viagem (pré-avanço) ¥ ¥ ¥ ¥
LX Carro Lotado ¥ ¥ ¥ ¥
NMU Número diferentes de paradas - ¥ - ¥
NLC Iluminação de Emergência ¥ ¥ ¥ ¥
NS2 Operação de Emergência - - - -
PA Alarme ¥ ¥ ¥ ¥
PS Pico de Descida - - - -
PV Pico de Subida - - - -
RE Serviço de Inspeção ¥ ¥ ¥ ¥
RL Retorno automático para o andar principal ¥ ¥ ¥ ¥
RV1 Serviço Independente - ¥ - ¥
SE Despacho ADS - ¥ - ¥
SE Despacho ADS*AS - - - -
TR Dispositivo de Reversão de Porta ¥ ¥ ¥ ¥
UET Pré-abertura de porta - - - -
UG Controle de sub-grupos - - - -
VCF Distribuição de Carros Livres - - - -
VEC Ventilador ¥ ¥ ¥ ¥
Renivelamento - - - -
IGPS/IGPD - - - -
SMCT/WSMCT - - - -
Monitoração de Freio - - ¥ ¥
Simplex ¥ - ¥ -


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 18
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

Duplex - ¥ - ¥
Multiplex - - - -
SAFE II - - - -
Operador QKS8, QK8 e QK2 ¥ ¥ ¥ ¥
AtlasCode - - - -
KitMod - - - -


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 19
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 ,QWHUIDFHVSDUD&KDPDGDVH6LQDOL]DomR



O comando EX800-FA necessita de retrabalho nas botoeiras de cabina. Ele foi
projetado para atender as características existentes nas obras, respeitando as
configurações de chamada de pavimentos e de cabina ponto a ponto através de
placas de interface. O Indicador de posição IPS, o indicador de sentido FL, os
botões BC / BL, as sinalizações ILH / ILV / LG e os botões BLED necessitam
placas de interface (JV0229 e/ou JV0218 ou JV0220) incorporadas ao painel
somente para pavimento.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 20
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 /RFDOL]DomRH'LVSRVLomR

 Este tópico apresenta informações sobre o posicionamento do componentes do


EX800-FA incluindo sua localização e fixação.

 $UPiULRGH&RQWUROH


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 21
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 ,QIRUPDomRGH&DL[DGR(OHYDGRU

'
















Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 22
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 6HQVRUHVÏSWLFRV

6XSRUWHFRP6HQVRUHV

Vista Frontal

0RQWDJHPQD&DELQD


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 23
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 'LDJQyVWLFR

 Os leds contidos na placas eletrônica JV0270 oferecem um diagnóstico do


funcionamento do sistema cuja interpretação é descrita no quadro abaixo.

/HGV

/HGV
/HGV

/HGV




Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 24
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 3ODFD-9±&RQMXQWR/HGV


 /HGV (QWUDGDV )XQomRTXDQGRDWLYR


LD24 THERM Termistor do motor
LD23 BR Freio ligado
LD22 SP1 DCL - Despacho p/ carro Lotado
LD21 SP0 SEI - Serviço Independente
LD17 LAS LS3 - Limite de alta de subida
LD18 LS LS1 - Limite de parada
LD19 CX CX - ativo funcionamento adequado
inativo (apagado) - fuga de massa c/ CX
LD20 CY CY - ativo funcionamento adequado
inativo (apagado) - fuga de massa c/ CY
SP2+ Sem função
SP2- Monitoração da sapata do freio.
B Contator B
RB1 Contator RB1
PO Botão abre porta
PF Botão fecha porta
OEI2 Monitoração da sapata do freio.
LPA Limite de Porta Aberta
SEG1 Relé da malha de segurança (1°)
SEG3 Relé da malha de segurança (2°)
SEG2 Relé da malha de segurança (1°)
SEG4 Relé da malha de segurança (2°)
S Contator Sobe
D Contator Desce
A Contator A
RA1 Contator RA1
  


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 25
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 3ODFD-9±&RQMXQWR/HGV


6DtGDV )XQomRTXDQGRDWLYR
VC Ventilador de Cabina Ligado ou Rampa
Magnética ligada (conforme caso)
PF Fecha Porta
PA Abre Porta
RA1 Liga Contator RA1
RB1 Liga Contator RB1
B Liga Contator B
A Liga Contator A
D Liga Contator D
S Liga Contator S


 3ODFD-9±/HGV

(QWUDGDV )XQomRTXDQGRDWLYR
INVB Sensor Óptico de Nivelamento
INS Sensor Óptico de Subida
IND Sensor Óptico de Descida

 3ODFD-9±&RQMXQWR/HGV


(QWUDGDV )XQomRTXDQGRDWLYR
PC Porta de Cabina
SEGG Relé de Segurança da placa eletrônica
CT Contato de Trinco
AUT1 Ativo (aceso) indica operação em PDQXDO
OEI1 Operação em caso de Incêndio - 1
LD Limite de Parada na descida
LAD Limite de alta na descida
AUT2 Ativo (aceso) indica operação em PDQXDO
SP3- Contato da rampa magnética
PP/RMC Utilizado com Porta de eixo vertical


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 26
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 3DUkPHWURVGD,QWHUIDFH+RPHP0iTXLQD ,+0 

 *5832$

Parâmetro Descrição Variáveis Auxiliares Exemplos


A00 Posição da carro L, -1, 2L,1...
correspondente ao IP1.
A01 Posição da carro. 0, 1, 2, 3, ...
A02 Reservado.
A03 Corrente do motor (A).
A04 Tensão da rede (V).
A05 Frequência da rede (Hz).
A06 Tempo para o freio fechar,
após o desligamento da
manobra (ms).
A07 Distância de escorregamento
do freio por andar/sentido
(mm).
A08 Tempo de escorregamento do
freio por andar/sentido (cs).
A09 Temperatura do motor.
A10 Velocidade de Baixa do carro
(mm/s).
A11 Hodômetro - quantidade de
viagens realizadas.
A12 SSW1 = número do software B02 – 0 SW X03860-0
xxx A13 e A14 =xxxyyyzzV
A13 SSW2 = número do software B02 – 0 SW X44960-0
yyy A13 e A14 =xxxyyyzzV
A14 SSW3= número do software zz B02 – 0 SW X449038-
e versão V . A13 e A14 =xxxyyyzzV
A15 Variáveis auxiliares B02 –
00: estado_atual
01: E.L_LAD.
02: fg_rb.
03: ct_ISID.
04: sentido.
05: E.L_LAS.
07: destino.
08: estado_anterior.
09: evento_anterior.
10: supr_st.
11: E.L_LD.
12: E.L_LS.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 27
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 *5832%

Parâmetro Descrição Estado Exemplos

B00 Registro de chamadas de 0, 1, 2, 3,...


cabina.
B01 Rebitagem. 001 – Habilita
000 – Inibe
B02 Variável auxiliar para seleção 001 – Habilita seleção
do número e versão do software 000 – Inibe
em A12, A13 e A14.
B03 Habilitação de chamadas 001 – Habilita
aleatórias. 000 – Inibe chamada
aleatória
B04 Habilitação do acerto de IP1. 001 – acerta indicação de
IP1 pelo andar térreo

000 – IP1 indicará os


pavimentos
correspondentes à sua
posição iniciando com 000
B05 Reservado
B06 Inserção de temperatura atual
(°C), atualização da temperatura
do motor.
B07 Definição do número de viagens
realizadas (Hodômetro) (x1000),
utilizado para atualizar o
Hodômetro.
B08 Registro de chamada de
pavimento de descida.
B09 Registro de chamada de
pavimento de subida.
B10 Reservado

  *5832&

Configuração
Parâmetro Descrição Estado
de Fábrica
C00 Reservado. 200
C01 Reservado. 000
C02 Fator de escorregamento 035
do freio.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 28
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

C03 Correção automática do 000 – apaga as correções de C02 001


parâmetro C02 com o 3º anteriores, para todas as paradas e
sensor óptico não permite novas correções. Obri-
gatório se não houver o 3º sensor
óptico.
001 – a cada parada corrige o valor
de C02 correspondente, se houver
alterações no escorregamento do
freio.
C04 Tempo de atraso para OBS: configurar somente se 011
ligar RB1 (x0,1seg). C49=000 ou 001 ou 003.
C05 Timeout para detecção 012
de LPA ou LPC (tempo
em segundos 5 a 30)
C06 Tempo de atraso para OBS: configurar somente se 011
ligar RA1 (x0,1seg), p/ C49=000.
máquinas CE125,
configurar c/
complemento 000.
C07 Presença de fotocélula 000 – fotocélula ausente 000
e operador de porta 001 – fotocélula presente
QKS8 002 – fotocélula ausente + QKS8
003 – fotocélula presente + QKS8
C08 Presença de rampa 000 – ausente 000
magnética 001 – presente
C09 Abertura de porta de 000 – estaciona sempre c/ porta 002
Cabina fechada.
001 – só estaciona na estação com
porta aberta.
002 – estaciona sempre com porta
aberta.
003 – não abre porta de cabina.
C10 Pavimento inferior 000
C11 Pavimento superior 019
C12 Pavimento térreo 000
C13 Pavimento de 000
estacionamento
C14 Seleção de Chicote de 000 – chicote p/ EXBD até 000
Pavimento 20 pavimentos.
001 – chicote p/ EXBB até 13 pavi-
mentos.
C15 Tempo de porta aberta Ex: 25 Ö 2,5 segundos 025
para chamadas de
cabina (x 0,1seg).
C16 Tempo de porta aberta Ex: 40 Ö 4 segundos 040
para chamadas de
pavimento (x 0,1 seg).
C17 Tempo de porta aberta Ex: 40 Ö 4 segundos 060
para térreo (x 0,1 s)


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 29
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

C18 Tempo de atraso para Ex: 5 Ö 0,5 segundo 000


fechar a porta após PP
(x 0,1 s).
C19 Tempo máximo de Ex: 12 Ö 12 segundos 012
viagem entre dois
andares - NAST (em
segundos)
C20 Reservado. 000
C21 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C22 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C23 Tempo de atraso para Ex: 10 Ö 0,2 segundo 000
corte de Alta na descida
(x0,02seg).
C24 Tempo de atraso para Ex: 5 Ö 0,1 segundo 000
corte de Alta na subida
(x0,02seg)
C25 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C26 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C27 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C28 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C29 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C30 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C31 Corrente nominal do 025
enrolamento de baixa (B)
pt_nmB
C32 Efeito da Polia. Ex.: 1:1 => C32=001 001
C33 Diâmetro da Polia (mm). 530
C34 Rotação da Polia (rpm). Considerar para cálculo: 036
V = Velocidade (m/min)
= 3,1416

1. Para Efeito 1:1 & 9  & 


2. Para Efeito 2:1 &  9   &
C35 Corrente nominal do 048
enrolamento de alta (A)
pt_nm.
C36 Número do painel para 000
identificação do sistema,
quando operando em
grupo.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 30
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

C37 Habilitação de 000 – elevador não irá estacionar 000


estacionamento. 001 – elevador irá estacionar no
andar correspondente ao configurado
em C13
C38 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD 
C39 Rotação síncrona do Valores permitidos: 100,120,150 180
motor. e 180.

OBS.: Na placa de identificação do


motor geralmente temos o valor da
rotação já considerando o escorre-
gamento. Portanto devemos arre-
dondar esse valor para o valor permi-
tido VXSHULRU PDLVSUy[LPR.

Ex: 1120rpm Ö arredondar para


1200rpm Ö  (x10 rpm)
C40 Grupo da placa 000 – 220V, 000
atenuadora. 001 – 380V,
002 – 440V.
C41 Tensão nominal da rede 220
(V).
C42 Tempo limite para freio Ex: 5 Ö 0,5 segundo 005
aberto, na monitoração
de freio.
C43 Seleção de parada nos 000 – atende todos os andares 000
andares. 001 – atende andares pares
002 – atende andares impares
003 – somente atende chamadas de
cabina
C44 Cancelamento de 000 – sim 000
chamada falsa 001 – não
C45 8VRUHVHUYDGRSHOD 000
(QJHQKDULD
C46 Número de placas de 0a3 000
Interface a relé (JV0229)
C47 Indicadores de Posição 000 – ausentes 000
001 – IP1 presente
002 – IPD(relés de 1 a 16) e IP1
presente
003 – IPD(relés de 17 a 32) , IPS(se
relés de 1 a 9 config.) e IP1 presen-
te.
004 – IPDM/IPMP(Código Gray-relés
de 1 a 16) e IP1 presente
005 – IPS(se configurados os relés
de 1 a 9), IPDM/IPMP(Código Gray-
relés de 17 a 32) e IP1 presente
006 – IPD, IPDM/IPMP(Código Gray-
relés de 17 a 32) e IP1 presente


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 31
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

C48 Teste PP/BRE em 000 – não testa e ativa em viagem 001


ascensorista e durante 001 – testa e ativa em viagem
viagem. 002 – testa e desativa em viagem
003 – não testa e desativa em via-
gem
C49 Configuração da 000 – Atlas 2V (não CE125) 000
máquina. 001 – Atlas CE125
002 – Schindler 2V
003 – Atlas 1V
004 – Schindler 1V
C50 Senha


 *5832'

Parâmetro Descrição Estado

D00 Registro das ultimas 64 falhas ocorridas e


seus complementos.
D01 Salva configuração/apaga falhas 000 - funcionamento nor-
registradas. mal
001 - grava os últimos
dados configurados;
002 - apaga as falhas
registradas.
003 – apaga as falhas da
monitoração de freio
(contatos MS e MS1), se a
senha C50 estiver correta.

 &yGLJRVGH)DOKDV

Parâmetro Complemento Descrição

F01 000 NAST em alta.


F02 000 NAST em baixa.
F03 Pavimento da Ocorrência Erro na seqüência de porta PP/PC/CT,
PC ou CT atua com LPA.
F04 Pavimento da Ocorrência Erro na seqüência de porta PC/CT, PC
ou CT atua antes de PP.
F05 Pavimento da Ocorrência Erro na seqüência de porta PP/PC/CT,
CT atua antes de PC.
F06 Pavimento da Ocorrência Tempo máximo para detecção de PC
(12 seg.) ultrapassado.
F07 Pavimento da Ocorrência Tempo máximo para detecção de
CT/RMT (6 seg.) ultrapassado.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 32
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

F08 Pavimento da Ocorrência Tempo máximo para detecção de LPA


(12 seg. ultrapassado após o
acionamento de PA).
F09 000 - freio não liberado após Erro por "Timeout".
2 seg. da manobra ter
entrado;
001 - ocorreu três vezes
consecutivas a reinicialização
após a falha F18;
004 - ocorreu tentativa de
inicialização e não completou
a operação;
005 - ocorreu três vezes
consecutivas a falha F09 com
complemento 004;

007 – com o carro parado o 007 à 016 – falhas na monitoração do freio,


contato MS não fechou (2s). através dos contatos MS e MS1 (ver Doc.
008 – na partida o contato MS EQ44902965).
não abriu (0,5 a 4s AUT. ou 6s
MAN.).
009 – atingiu nº falhas máx.
na partida ou na viagem AUT.
010 – em viagem o contato
MS não abriu (1s).
011 – na partida o contato
MS1 não fechou (0,5 a 4s
AUT. ou 6s MAN.).
012 - em viagem o contato
MS1 não fechou (1s).
013 – com o carro parado o
contato MS1 não abriu (2s).
014 - atingiu nº falhas máx. na
partida ou na viagem MAN.
015 – já existia Falha Fatal
antes do reset.
016 - já existiam Falhas MS e
MS1 com o carro parado
antes do reset.

F10 000 – detectada durante a Fuga de massa


viagem.
002 – detectada com o carro
parado.
003 – detectada em operação
manual.
F11 000 Termistor do motor atuado.
F12 Pavimento da Ocorrência Tempo máximo para detecção de PP
(60 seg.) ultrapassado.
F13 Pavimento da Ocorrência Ocorreram 10 reaberturas de porta por
PP falhando.
F14 000 botão PO atuado por Falha PO/Fotocélula
mais de 60 seg.;
001 falha de fotocélula;


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 33
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

F15 000 Tempo máximo para detecção de RMT


(6seg. aberta) ultrapassado
F16 Pavimento da Ocorrência Não detecção de CT aberto após
desligar RMT (6 seg).
F17 001 - atuou segurança geral Atuou segurança em movimento.
(SEGG);
002 - falhou PP;
003 - falhou PC;
004 - falhou CT;
005 - atuou segurança de
porta (SEGP);
006 - atuou antes da partida,
com sinais PP, PC, CT
normais, porém não
completou SEGG e SEGP;
007 - rebitagem;
F18 Pavimento da Ocorrência Cabina parou fora das posições de
nivelamento (IS e ID).
F19 000 - problema de memória; Falha de comunicação.
001 - problema de memória;
004 – falha na comunicação
serial
F20 000 - Falha nos parâmetros Falha nos dados retidos na memória
de configuração; RAM com bateria.
001 - Falha na configuração
de IP1;
002 - Falha nos dados de
rebitagem ;
003 - Falha na configuração
das placas JV229 (parâmetros
H);
004 - Falha na configuração
das chapas de referência
(parâmetros J);
F21 000 Sobreaquecimento do enrolamento do
motor.
F22 - Não utilizado.
F23 000 - Sentido sobe e elevador Falha de Reversão de Sentido ou Falha
desce ou Sentido sobe e de um dos Sensores Ópticos.
falhou INS.
001 - Sentido desce e
elevador sobe ou Sentido
desce e falhou IND.
F24 - Não utilizado.
F25 - Não utilizado.
F30 000 Sobrecorrente.
F31 000 Erro na seqüência de fases.
F32 000 - detetado por verificação Falta de fase U.
de tensão (L11, L12, L13).
001 - detetado por verificação
de corrente (TC1, TC2).


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 34
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

F33 000 - detetado por verificação Falta de fase V.


de tensão (L11, L12, L13).
001 - detetado por verificação
de corrente (TC1, TC2).
F34 000 - detetado por verificação Falta de fase W.
de tensão (L11, L12, L13).
001 - detetado por verificação
de corrente (TC1, TC2).
F35 000 Sobretensão.
F36 000 Subtensão.
F37 000 Falha de sincronismo com a rede.
F38 - Não utilizado.
F41 000 - contator não liga. Falha no contator A.
001 - contator "grudou"
ligado.
F42 000 - contator não liga. Falha no contator B.
001 - contator "grudou"
ligado.
F43 000 - contator não liga. Falha no contator RB1.
001 - contator "grudou"
ligado.
F44 000 - contator não liga. Falha no contator RA1
001 - contator "grudou"
ligado.
F45 000 - contator não liga. Falha no contator S.
001 - contator "grudou"
ligado.
F46 000 - contator não liga. Falha no contator D.
001 - contator "grudou"
ligado.
F47 000 Falha no relé SEG1 e SEG2.
F48 000 Falha no relé SEG3 e SEG4.
F49 000 Falha nos relés AUT1 e AUT2.
F50 - Não utilizada.
F51 000 Falha nos sinais IS/ID (ruído ou
instalação incorreta - evento de posição
incorreto).
F52 000 Falha nos sinais IS/ID (ruído ou
instalação incorreta – número incorreto
de chapas por andar).
F53 000 Falha nos sinais IS/ID (ruído ou
instalação incorreta - evento de posição
desconhecido).
F54 000 Falha dos dois Sensores Ópticos ou
Carro nivelado com o contator “A” ou “B”
ligado e o carro não se movimentou.
F55 000 Falha nos sinais IS/ID, final de viagem
anormal.
F56 000 - falhou INS. Falha de um dos Sensores Ópticos.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 35
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

001 - falhou IND.


F57 Pavimento da Ocorrência Preparação de Parada não efetuada ou
Tempo de RB1 acima do permitido (o
carro atinge a chapa de parada antes de
preparar a parada ou antes de ligar
RB1).
F58 000 Falha do sensor INB (a correção
automática, do fator de escorregamento
do freio, será bloqueada e os fatores
anteriores serão mantidos, até que o
sensor INB volte a funcionar e o sistema
seja reiniciado ou a falha apagada).

) 1. Quando ocorrerem as falhas F01 à F05, F09 e F41 a F49 o elevador permanecerá parado até a solução
do problema e o painel seja desligado e religado. Além desse procedimento, por motivo de segurança, as
falhas F09(007), F09(009), F09(013), F09(014), F09(015) e F09(016) deverão ser apagadas com os
parâmetros D01=(003) e C50=(senha de permissão).

) 2. Quando houver falha num dos sensores INS ou IND, o elevador irá parar sem abrir as portas e
reinicializar, abrindo as portas no andar inferior. Após a reinicialização o elevador voltará a funcionar
normalmente. Se ocorrerem três reinicializações seguidas, serão registradas as falhas F23 e/ou F56 e o carro
permanecerá bloqueado no andar inferior com as portas abertas.

) 3. Quando houver falha nos dois sensores INS e IND, o elevador irá parar sem abrir as portas e reinicializar.
Será registrada a falha F54 e o carro permanecerá parado no andar inferior com as portas abertas.

) 4. Após as falhas F23,F56 ou F54 o caro permanecerá bloqueado até a solução do problema e o painel seja
desligado e religado. Estas falhas não permitirão a abertura das portas fora do andar inferior, pois as
informações de zona de nivelamento não estão corretas.

) 5. A falha F58 será registrada somente após duas viagens seguidas, com falha no sensor INB.

) 6. Quando houver falha F11 durante a rebitagem, o carro será bloqueado. Será necessário aguardar o
resfriamento do motor e iniciar uma nova rebitagem.
) 7. Quando houver falha F11 durante a reinicialização, o carro pára no pavimento mais próximo e se estiver
na zona de nivelamento, abrirá a porta. Após o resfriamento do motor, a reinicialização será retomada
automaticamente. Observar que esta interrupção temporária da reinicialização, registrará uma falha F09(04).

 *5832(3URJUDPDomR&DUDFWHUHV,3

Através deste grupo de parâmetros (E00 à E31) será possível programar os caracteres mostrados no
IP1, para cada um dos andares da obra.
A cada pavimento corresponde a um parâmetro. Do pavimento inferior até o último corresponde um
parâmetro, sendo E00 o primeiro que corresponde ao pavimento inferior, E01 ao pavimento acima do
inferior e assim sucessivamente.
Para se programar estes parâmetros deve-se inicialmente entrar com a senha em C50.
Ao selecionar o parâmetro E00 aparecerá no display a indicação 00_ (dois zeros e um branco). Os
dois digitos a esquerda do IHM correspondem aos dois digitos do IP1 serial. Acionando-se a tecla
imediatamente inferior ao dígito que se deseja programar, ele irá incrementando as opções possíveis


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 36
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

de serem mostradas no display. Definido os caracteres desejados aciona-se a tecla de seleção (à


direita) e grava-se o dado ou inicia a programação da indicação do proximo pavimento.
Como o display do IP1 serial possui 16 segmentos e a IHM possui displays de 7 segmentos não
conseguimos visualizar de modo exato a indicação do IP1, por isto devemos utilizar uma tabela de
equivalência entre a indicação do IHM e o que irá aparecer no IP1. Abaixo segue esta tabela de
equivalência onde a esquerda temos a indicação do IHM e a direita a letra ou digito equivalente no
IP1.

',63/$<,+0



Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 37
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

Caracter Caracter Caracter


IP1 IP1 IP1
ASCII ASCII ASCII

0 A a

1 B b

2 C c

3 D d

4 E e

5 F f

6 G g

7 H h

8 I i

9 J j


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 38
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

(branco) K k

- L l

M m

N n

O o

P p

Q q

R r

S s

T t

U u


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 39
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

V v

W w

X x

Y y

Z z

 *5832+±&RQILJXUDomRSODFDV-9

Para permitir a fabricação de armários padronizados que utilizem o mesmo software, foi
criado um grupo de parâmetros Grupo "H” (H00 à H95) de modo a permitir a configuração do modo
de operação de cada um dos relés da placa JV0229.
Para se programar estes parâmetros deve-se inicialmente entrar com a senha em C50.
A placa JV0229G003 possui 32 reles com 1 contato reversível.
A cada rele da placa é associado um parâmetro; o armário pode conter até 3 placas JV0229.

A tabela abaixo descreve, de maneira geral, o modo de configuração de cada um dos relés
associados às placas.

Placa Relé Parâmetro

1 H00
2 H01
. H..
1 . H..
. H..
31 H30
32 H31
1 H32
2 H33
. H..


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 40
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

2 . H..
. H..
31 H62
32 H63
1 H64
2 H65
. H..
3 . H..
. H..
31 H94
32 H95

)3URJUDPDomRSDUDUHOpVHPIXQomRRXQmRXWLOL]DGR³´

As interligações para utilização com os diferentes tipos de sinalizações são feitas em obra de
acordo com S44902992 e devem ser programados conforme descrito nas tabelas subsequentes
respeitando o tipo de sinalização existente.

 3URJUDPDomRSDUD³,36´
A existência desta sinalização na aplicação implica na reserva dos relés 1 a 9 da placa 1 (JV0229)
para utilização com “IPS”.

Placa Relé Parâmetro Descrição

1 H00 = 005 IPa


2 H01 = 006 IPb
3 H02 = 007 Ipc
1 4 H03 = 009 Resistor de descanso do IPS
5 H04 = 005 IPa
6 H05 = 006 IPb
7 H06 = 007 Ipc
8 H07 = x Reservado
9 H08 = 008 Lâmpadas do IPS

)2VUHOpVD TXDQGRUHOpVDVmRXWLOL]DGRVSDUD,36 VRPHQWHSRGHUmRVHUXWLOL]DGRVSDUD


OLJDUGHVOLJDUOkPSDGDVGH9DF


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 41
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 3URJUDPDomRSDUD³,/+,//,/9´

Placa Relé Parâmetro Descrição

1 H00 = 010 Pavimento 0


2 H01 = 020 Pavimento 1
3 H02 = 030 Pavimento 2
1 4 H03 = 040 Pavimento 3
... ... ...
... ... ...
pp H(pp-1) = pp0 Onde pp = número do pavimento+1
... ... Reservado
21 H20 = 210 Lâmpadas do IPS

)O relé que estiver associado à indicação de ILH referente à lâmpada do pavimento inferior “P”,
por exemplo, (0 a 20) terá a programação “pp0” onde pp = número do pavimento incrementado de
1.


 3URJUDPDomRSDUD³)/(&+$/80,126$´

)Referência: Esquema Elétrico S44902992.

$ 2SHUDomRFRPR6HWD6DUJHQWR

  A1 . Condição: somente Flecha (sem ILH e sem IPS)

Relé Parâmetro Descrição

1 H00 = 00x O relé que estiver associado à indicação


de Flecha (FL) terá a programação:
x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo
2 H01 = 00x x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo

A2 . Condição: Flecha, com IPD7 com/sem ILH até 12 pavimentos (sem ILH e sem
IPS).


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 42
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

Relé Parâmetro Descrição

17 H16 = 00x O relé que estiver associado à indicação


de Flecha (FL) terá a programação:
x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo
18 H17 = 00x x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo

) A existência do IPD 7 segmentos implica na utilização dos primeiros 16 relés da JV0229.





A3. Condição: Flecha, com ILH e IPS

Relé Parâmetro Descrição

10 H09 = 00x O relé que estiver associado à indicação


de Flecha (FL) terá a programação:
x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo
11 H10 = 00x x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo


% 2SHUDomRFRP)OHFKDDFHVDHQTXDQWRKRXYHUFKDPDGDUHJLVWUDGD



Relé Parâmetro Descrição

1 H00 = 25x O relé que estiver associado à indicação


de Flecha (FL) terá a programação:
x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo
2 H01 = 25x x = 1 para sentido subindo e
x = 2 para sentido descendo


 3URJUDPDomRSDUD³/$17(51$*21*2´

Placa Relé Parâmetro Descrição

1 H00=011
2 H01=012


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 43
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

3 H02=021
1 4 H03=022
(Até 16 pp H(pp-1) = ppX Onde:
pavimentos) pp = número do pavimento +1
X = 1 para sentido de subida
X = 2 para sentido de descida
31 H30=161
32 H31=162
1 H32=171
2 2 H33=172
(mais de 16 pp H(pp-1) = ppX Onde:
pavimentos) pp = número do pavimento +1
X = 1 para sentido de subida
X = 2 para sentido de descida
9 H40=211
10 H41=212

 3URJUDPDomR³,/+,//,/9´FRQMXJDGRFRP³,36´

A programação referente ao “IPS” deve ser feita conforme item 7.6.1. e o relé que estiver associado à
indicação de ILH referente à lâmpada do pavimento “P” (0 a 20) seguirá a seguinte programação:

Placa Relé Parâmetro Descrição

12 H11=010
13 H12=020
1 14 H13=030
pp H(pp-1) = pp0 Onde:
pp = número do pavimento +1
31 H30=200
32 H31=210


 3URJUDPDomRSDUD³,3'´ FRPRXVHP,3 

Relés
Parâmetro Condição
Utilizados
1 a 16 C47=002 Sem IPS
17 a 32 C47=003 Sem IPS
17 a 32 C47=003 Com IPS


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 44
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

) A existência do IPS implica na utilização dos primeiros 16 relés da JV0229.



 3URJUDPDomRSDUD³,3'0´³,303´ FRPRXVHP,3 

Relés
Parâmetro Condição
Utilizados
1 a 16 C47=004 Sem IPS e Sem IPD
17 a 32 C47=005 Com IPS
17 a 32 C47=006 Com IPD

) A existência do IPS ou IPD implica na utilização dos primeiros 16 relés da


JV0229.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 45
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 *5832-&RQILJXUDomRGDVFKDSDVGHUHIHUrQFLD
GHFRUWHGHDOWDQDFDL[DGRHOHYDGRU

Através deste grupo de parâmetros (J00 à J18) será possível programar o corte de velocidade alta,
conforme a posição das chapas de referência, para cada parada do elevador.
Para se programar estes parâmetros deve-se inicialmente entrar com a senha em C50.
Se o valor do parâmetro “J “for igual a ZERO: o corte de velocidade alta se dará na chapa de referência
de 40mm mais próxima da parada para cada sentido de viagem (ver tabela abaixo).
Se o valor do parâmetro “J” for igual a UM: o corte de velocidade alta se dará na chapa de referência
de 40mm mais distante da parada para cada sentido de viagem (ver tabela abaixo).
Após a configuração dos parâmetros “J”, deve-se gravá-los através do parâmetro D01=(001).

Configuração das
Parâmetro Valor chapas de 40mm Entre Paradas

J00 000 normal 1e2


001 cruzada
J01 000 normal 2e3
001 cruzada
J02 000 normal 3e4
001 cruzada


J16 000 normal 17 e 18
001 cruzada
J17 000 normal 18 e 19
001 cruzada
J18 000 normal 19 e 20
001 cruzada


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 46
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 5HIHUrQFLDV([WHUQDV

Apresenta-se na tabela abaixo uma referência a componentes externos ao


produto, mas que eventualmente possa ser útil .

Componentes Condição Uso Código SAP

Com BL, BEL, BME,


Chicote de Pavimento DB4722
TSE ou BLED
Chicote Intermediário de 51914543 ou
Com BC
Pavimento 51914544
Chicote Intermediário de
- 51914540
Cabina
Chicote p/ Telefone Com telefone EC1821
Cabo de Comunicação Duplex DD9594G001
Botoeira de Comando em cima Para as botoeiras
da cabina modernizadas
modificar fiação DB3294 G006

elétrica conforme
EC1835.
IP1 Serial 1" 16 segmentos - JV0231G001


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 47
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 &LUFXLWRGH6HJXUDQoD

 No Comando EX800-FA a segurança do elevador é garantida por dois circuitos


independentes descritos a seguir: um microprocessado e outro eletromecânico.

 6HJXUDQoD9LD0LFURSURFHVVDGRU
Este circuito realiza o sequenciamento de segurança através da leitura
direta de limites de curso, limites de porta e contatos de trinco. Além disto o
acionamento de alguns contatores só é possível com a garantia de
desligamento de outros (S e D).

Como recurso adicional o estado dos contatores é constantemente


verificado e comparado com o desejado. Qualquer diferença provoca a
interrupção da "Linha de Segurança" do circuito eletromecânico provocando
a parada do elevador.

 6HJXUDQoD9LD&LUFXLWR(OHWURPHFkQLFR
O Comando EX800-FA possui dois circuitos de segurança eletromecânicos
independentes. O primeiro circuito é composto por um conjunto de limites e
contatos ligados em série com duas bobinas de relés de segurança (SEG1 e
SEG2). Esse circuito é chamado "Linha de Segurança" e basicamente
segue a filosofia do comando Omega-Excel.
O segundo circuito é composto pelos contatos de trincos de porta (CT)
ligados em série com duas bobinas de relés de segurança (SEG3 e SEG4).
Para evitar que as linhas de sequenciamento sejam completadas
indevidamente devido a curtos com a alimentação, nas suas extremidades
são colocados os relés de segurança. Um curto da linha de sequenciamento
com CX ou CY acarreta o desligamento de um dos relés de segurança
impedindo o funcionamento do elevador.

)2VUHOpVGHVHJXUDQoDVmRGH9DFGHPRGRTXHQmRVHSRGH
DYDOLDURHVWDGRGHDOJXPFRPSRQHQWHGDOLQKDGHVHJXUDQoDFRPD
XWLOL]DomRGHOkPSDGDVVRERULVFRGHGDQLILFDUDSODFDHOHWU{QLFD
GHYHVHXWLOL]DUXPPXOWtPHWURSDUDHIHWXDURVWHVWHVQHFHVViULRV

CX seg1 pp1 pp2 pp3 ppn CY


seg2
... ....... ...

ctn ct3 ct2 ct1


seg3 seg4
.......


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 48
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

A seqüência de passagem dos fios no pavimento entre PP e CT devem ser


interligados em RUGHPLQYHUVD de modo a permitir a detecção de curto
quádruplo.

Se o elevador parar no andar do curto, o comando detecta o curto por erro


de seqüência, isto é, vai observar CT ativo com LPA ativo (porta aberta).
Se o elevador parar em outro andar diferente do que possui o curto, por
exemplo, pav 1, na abertura de PP1 e CT1, teremos SEG2 e SEG3 ativos
pelo curto, indicando erro.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 49
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 ,QVWDODomR

 6HTXrQFLDGH,QVWDODomR

$ Retirar fita seletora e o peso esticador, fechando o contato LFC;

% Adaptar o sensor óptico com a cabina no extremo superior, se possível utilizar
a mesma furação da longarina, e regular o mesmo;

& Fixar a cordoalha ao longo da caixa do elevador, utilizando os suportes de


adaptação, alinhando no centro do sensor óptico e em seguida colocar as
chapas de corte de alta e de nivelamento, conforme DB4658 ou o item 3.3.1
desse Manual;

' Ajustar os limites superior e inferior (LCD, LCS, LD3, LS3, LD1, LS1),
conforme o EC1814 ou o item 5.2.11 desse Manual;

( Adaptar o supressor de ruído no motor de portas &2/2&$535Ï;,02$2


02725 ;

) Cortar/retirar fiação do painel mantendo o conector sindal para posterior


identificação e identificar os cabos de potência;

* Iniciar a ligação do painel, utilizando o esquema elétrico S44902992;




 $OLPHQWDomRGR$UPiULR

Em algumas obras com painel a relés, temos a ocorrência da “fase forte”, que é uma das
fases com tensão mais alta em relação ao “terra”. Nessas obras, antes de ligar L01, L02 e
L03 no armário, identificar a “fase forte” e se necessário rodar as fases, de maneira que a
“fase forte” fique no L03, pois o Comando EX800 FA-MOD utiliza as fases L01 e L02 para
obter o sincronismo da rede.

 5HTXLVLWRVGH6HJXUDQoD3HVVRDOGR0RQWDGRU

Os terminais L01, L02, L03, T01, T02, T03, T11, T12, T13 e terminais de potência dos
contatores não devem ser manuseados com a chave geral ligada.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 50
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 5HJXODJHP

 Segue o procedimento de configuração para regulagem do elevador.

 &RQILJXUDomR

(P0RQWDJHP 2SHUDomRHP0DQXDO 

$ $MXVWHGRV3DUkPHWURV

Parâmetro Descrição Valores
C31 Corrente nominal do enrolamento de
baixa (B) pt_nmB
C32 Efeito da polia. 001 – para efeito 1:1
002 – para efeito 1:2
C33 Diâmetro da polia de tração (mm). 001 – Habilita
000 – Inibe
C34 Rotação da polia da máquina (rpm).
C35 Corrente nominal do enrolamento de
alta (A) pt_nm.
C39 Rotação síncrona do motor (x10 rpm). 100 para 1000 rpm
120 para 1200 rpm
150 para 1500 rpm
180 para 1800 rpm
C40 Grupo da placa atenuadora. 000 para 220V
001 para 380V
002 para 440V
C41 Tensão nominal da rede (V).
C42 Tempo limite para freio aberto, na 005
monitoração de freio.
C49 Configuração da máquina 000 – Atlas 2V (não
CE125)
001 – Atlas CE125
002 – Schindler 2V
003 – Atlas 1V
004 – Schindler 1V

% $MXVWHGR5HVLVWRU5$ IUHLR 



O Resistor R2 (fixo) em série com o resistor R2A (variável) informa a CPU que o
freio está liberado na entrada da manobra do elevador.
Regular o resistor R2A, de maneira que a tensão entre o terminal 1 do resistor R2 e
o terminal 2 do resistor R2A, fique de acordo com a tabela abaixo:


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 51
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

C/Trafo T1 e T2 c/primário C/Trafo T1 e T2 c/primário C/Trafo T1 e T2 c/primário


no tap 208V no tap 220V no tap 230V
VP (Vca) * VR2 (Vcc) ** VP (Vca) * VR2 (Vcc) ** VP (Vca) * VR2 (Vcc) **
187 3,50 198 3,50 207 3,50
196 3,80 208 3,80 218 3,80
208 4,00 220 4,00 230 4,00
220 4,20 232 4,20 242 4,20
229 4,50 242 4,50 253 4,50

* VP - Tensão nominal da obra e sua variação em horários de pico.


** VR2 - Tensão de feedback do freio, medida entre o pino 1 do resistor R2 e o pino 2
do resistor R2A.

3DUD5HJXODJHP 2SHUDomRHP$XWRPiWLFR 

A. Parâmetros Básicos

Parâmetro Descrição Valores


C05 Timeout para deteção de LPA ou PC
(segundos).
C07 Presença de fotocélula e operador de 000 – fotocélula ausente
porta QKS8. 001 – fotocélula presente
002 – fotocélula ausente +
QKS8
003 – fotocélula presente +
QKS8
C08 Presença de rampa magnética.
C09 Abertura de porta nos pavimentos.
C10 Pavimento inferior.
C11 Pavimento superior.
C12 Pavimento térreo.
C13 Pavimento de estacionamento.
C14 Seleção de Chicote de Pavimento. 000 - chicote p/ EXBD até 20
pavimentos.
001 - chicote p/ EXBB até 13
pavimentos.
C19 Tempo máximo de viagem entre dois
andares – NAST (s).
C36 Número do painel para identificação do


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 52
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

sistema, quando operando em grupo.


C37 Habilitação de estacionamento. 000 - elevador não irá
estacionar
001 - elevador irá estacionar
no andar correspondente ao
configurado em C13.
C46 Número de placas de Interface à relés 1a3
(JV229).
C47 Indicadores de Posição. 000 – ausentes
001 – IP1 presente
002 – IPD(relés de 1 a 16) e IP1
presente
003 – IPD(relés de 17 a 32) ,
IPS(se relés de 1 a 9 config.) e
IP1 presente.
004 – IPDM/IPMP(Código Gray-
relés de 1 a 16) e IP1 presente
005 – IPS(se relés de 1 a 9 con-
fig.), IPDM/IPMP(Código Gray-
relés de 17 a 32) e IP1 presente
006 – IPD,
IPDM/IPMP(Código Gray-
relés de 17 a 32) e IP1
presente

B. Configurar IP1 (Parâmetros “E”) , JV0229 (Parâmetros “H”) e Chapas de


Referência de Corte de Alta (Parâmetros “J”).

C. Antes de iniciar a regulagem abaixo certifique-se que:


1. o freio foi regulado conforme a IT845.
2. o freio foi ajustado para que a posição de parada do carro tenha
uma variação máxima de 20mm, para cada sentido de viagem,
quando a carga na cabina variar entre os valores máximo e mínimo.

D. Configurar os parâmetros C02,C03,C04 e C06 conforme segue:

1. Ajuste do Reator de Partida

- Com 100% de carga na cabina, certifique-se de que RE1


encontra-se com o número máximo de espiras. Em
seguida, configurar o parâmetro C06 inicialmente = 10
(1s).
- Caso não houver torque suficiente para a partida, reduz-
se o número de espiras do RE1.

) Certifique-se de que não haja inversão de fase na


mudança do número de espiras.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 53
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

- Ajustar novamente o parâmetro C06 em torno do valor


inicial, para se conseguir o melhor conforto de partida.
- Ex. 09, 08, ... ou 11,12, ...

) O ajuste de partida em alta é totalmente independente do


ajuste de passagem.

2. Ajuste do Reator de Passagem de Alta para Baixa

- Com 100% de carga na cabina, ajustar o reator de baixa


RE2 para 70 espiras.
- Configurar o parâmetro C04 inicialmente = 9.
- Executar viagem da penúltima para segunda parada
(tanto de subida quanto de descida).

) Não utilizar a distância entre os extremos pois o corte


poderá ser executado pelos limites.

- Verificar se o elevador pára nivelado. Em caso negativo,


(maior de 100 mm com falha F57), ajustar novamente o
parâmetro C04, reduzindo seu valor. Ex. 08, 07, ...
- Caso o elevador consiga parar nivelado e sem falha F57,
podemos incrementar o valor de C04. Ex. 10, 11, ...
- Repetir o item anterior até que apresente pela primeira
vez a falha F57. Do valor anteriormente encontrado
(máximo sem falha), subtrair 2 e teremos encontrado o
valor ideal para C04.
Ex. C04 maior valor encontrado = 15
C04 Ideal = C04 maior valor encontrado- 2
C04 Ideal = 13

- Variar o número de espiras do reator RE2 para conseguir


o melhor conforto da passagem de alta para baixa.
Ex. 80, 90 ou 60, 50...

3. Retirar a correção automática de parada inserindo o valor “0” no


parâmetro C03.

4. Colocar uma carga média na cabina, conforme o fluxo de passageiros


característico do prédio. Por exemplo, se a maioria das viagens no prédio é
feita com um número de passageiros entre 1 e 3, colocar uma carga na
cabina equivalente a 2 passageiros.

5. Considerar o pavimento que está no meio do percurso do elevador como


Pm (parada média). Fazer viagens de subida de dois pavimentos (a fim de
que se atinja a velocidade nominal) até a parada Pm e observar nesta
parada:


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 54
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

a) se o led INB está aceso e a viagem foi de subida, significa que o


carro parou depois do nível de parada.
b) se o led INB está apagado e a viagem foi de subida, significa que o
carro parou antes do nível de parada.

Para o caso do item (a) devemos aumentar o valor do parâmetro C02


e para o caso do item (b) devemos diminuir o valor do parâmetro C02.

))D]HUYiULDVYLDJHQVGHVXELGDDWpREVHUYDUTXHQDYLDJHP
DQWHULRUROHGHVWDYDQXPHVWDGRRSRVWRDRGDYLDJHPDWXDOH
DQRWDUHVWHYDORUGRSDUkPHWUR&SDUDDVXELGD3RUH[HPSOR
QDYLDJHPDQWHULRURFDUURSDURXFRPROHGDFHVRHQDYLDJHP
DWXDORFDUURSDURXFRPROHGDSDJDGR LVWRVLJQLILFDTXHRFDUUR
HVWiDSUR[LPDGDPHQWHQLYHODGR 

6. Considerar o pavimento que está no meio do percurso do elevador como


Pm. Fazer viagens de descida de dois pavimentos até a parada Pm e
observar nesta parada:
a) se o led INB está aceso e a viagem foi de descida, significa que o
carro parou antes do nível de parada.
b) se o led INB está apagado e a viagem foi de descida, significa que o
carro parou depois do nível de parada.

Para o caso do item (a) devemos diminuir o valor do parâmetro C02 e


para o caso do item (b) devemos aumentar o valor do parâmetro C02.

))D]HUYiULDVYLDJHQVGHGHVFLGDDWpREVHUYDUTXHQDYLDJHP
DQWHULRUROHGHVWDYDQXPHVWDGRRSRVWRDRGDYLDJHPDWXDOH
DQRWDUHVWHYDORUGRSDUkPHWUR&SDUDDGHVFLGD3RUH[HPSOR
QDYLDJHPDQWHULRURFDUURSDURXFRPROHGDFHVRHQDYLDJHP
DWXDORFDUURSDURXFRPROHGDSDJDGR LVWRVLJQLILFDTXHRFDUUR
HVWiDSUR[LPDGDPHQWHQLYHODGR 

7. Calcular o valor médio dos dois valores anotados, para a subida e a
descida, colocar este valor médio no parâmetro C02.

8. Colocar o valor “1” no parâmetro C03 para setar a correção automática.

9. Gravar os parâmetros C02 , C03, C04 e C06 através do parâmetro D01.

E. Contagem dos Pulsos para Identificação das Chapas na Caixa do Elevador

1. Fixar em B02, o complemento da função.


2. Efetuar a leitura no parâmetro A15.

B02 – Com complemento 000 – Posição do carro em relação as chapas

A15 = 000 IS e ID apagados


A15 = 001 IS aceso e ID apagado
A15 = 002 IS apagado e ID aceso


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 55
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

A15 = 003 IS e ID acesos


A15 = 004 Falha

B02 – Com complemento 003 – Contador de chapas

O valor é incrementado ou decrementado todas as vezes que temos


alterações nos sinais IS e ID. Em condições normais, temos a seqüência
abaixo para o elevador subindo:

&+$3$ ,6 ,' /HLWXUDQR 2%6


$
Apagado Apagado 000 1o PAV.- Extremo
inferior
Grande Aceso Apagado 001
Aceso Aceso 002
Apagado Aceso 003
Pequena Aceso Aceso 004
Aceso Apagado 005
Aceso Aceso 006
Apagado Aceso 007
Pequena Aceso Aceso 008
Aceso Apagado 009
Aceso Aceso 010
Apagado Aceso 011
o
Grande Apagado Apagado 012 2 PAV.
Aceso Apagado 013
Aceso Aceso 014
Apagado Aceso 015
Pequena Aceso Aceso 016
Aceso Apagado 017
Aceso Aceso 018
Apagado Aceso 019
Pequena Aceso Aceso 020
Aceso Apagado 021
Aceso Aceso 022
Grande Apagado Aceso 023
o
Apagado Apagado 024 3 PAV.

Ou seja, com o elevador subindo irá incrementar o complemento do parâmetro


A15, tendo o seu 000 no pavimento extremo inferior, obtido na inicialização do
elevador. Esta contagem só poderá ser visualizada se fixarmos o complemento
003 no parâmetro B02. Com o elevador descendo irá decrementar o complemento
do parâmetro A15.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 56
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

F. Avaliação do Contrapeso com carga equilibrada

Com carga na cabina equivalente a 45% do nominal deve-ser fazer viagens de


subida e descida e observar a indicação de corrente na interface IHM (parametro
A03) que deve ser a mesma para esta condição de carga equilibrada.

)
Condição de cabina equilibrada: cabina equilibrada com o contrapeso.

G. Avaliação com Carga

Com carga na cabina equivalente a 110% do nominal deve-ser fazer viagens de


subida.
Com carga na cabina equivalente a 125% do nominal deve-ser fazer viagens de
descida.

) Observar a indicação de corrente na interface IHM (parâmetro A03) que deverá


ser a mesma nas 2 condições.

)
Condição de cabina equilibrada: cabina equilibrada com o contrapeso.

H. Características da máquina

Antes da instalação do comando, certificar-se de que o armário a ser instalado


corresponde às características da máquina, verificando potência, velocidade,
tensão do freio e tensão da rede.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 57
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 1RUPD7pFQLFD

1RUPDV 1RUPD 7tWXOR


Elevadores elétricos de passageiros -
NM 207:1999 Requisitos de segurança para construção e
instalação.


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 58
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

 'DGRV7pFQLFRV

Os dados técnicos para o controle EX800-FA é apresentado nas tabelas abaixo.




'DGRV
0HFkQLFRV Dimensões (Altura x
 Largura x Profundidade)
Max. Weight
Device
( kg )
( mm )
Armário 1050 x 570 x 340
Pés do Armário


'DGRV(OpWULFRV
 Tipo Descrição
• 380 V for
4 line network type IT or TN-C ( L1, L2, L3, PE)
5 line network type TT, TN-S or TN-C-S ( L1, L2, L3,
Voltagem
N, PE)
• ± 10 %
• 50 Hz
Control Type KS
Drive System VFG
• 220 V for type TT, TN-C, TN-S or TN-C-S (L1, N, E)
Lighting Voltage • ± 10 %
• 50 Hz



Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 59
$GYDQFHG(;&RQWUROH([FHO9SDUD0RGHUQL]DomR INVENTIO AG
7DED'LVSR

.3
0DQXDOGR3URGXWR

(QYLURQPHQWDO Type Description


'DWD
Protection IP2X
Detail Description
-25 to +55 °C
Temperature
+70 °C not more than 24h
Air humidity < 98 % (no condensation)
100-500 Hz
Vibration 1.04 g-rms
Transport Duration 1 hour
MIL Std 810 E, Method
514.3
Category 1 - Basic
Standards Transportation
Common Carrier
Environment
Detail Description
Machine Room Temperature +5 to +40 ° C
Hoistway Temperature +5 to +50 ° C
Operation Air humidity < 98 % (no condensation)
Standards IEC 68-2-1/2/3/38
Maximum height above sea
2000 m
level
(QYLURQPHQWDO'DWD


Copyright © 2004 INVENTIO AG Pág. 60

Você também pode gostar