Você está na página 1de 4

Juristische Methodenlehre und analytische Philosophie

Hans-Joachim Koch

Tatbestand: ,,hipótese ou previsão legal''


Werttatbestand: ,,previsão legal valorativa ou hipótese legal valorativa''
S.98

As cláusulas de direito civil obtiveram a sua formação / o seu


desenvolvimento no Direito Civil através dos “Parágrafos reais”,
particularmente §§ 826 e 242 BGB. Eles defrontam-se, como “corretivos em
forma de cláusulas gerais”, com os enunciados normativos (Rechtssätze), que
encontram uma detalhada regulação / regulamentação das condições prévias
/ dos pré-requisitos e consequências de relações jurídicas
(Rechtsverhältnisse). O apelo / a referência aos “termos da cláusula geral”
discriminados neste parágrafo, “que fere os bons costumes” assim como
“Fidelidade e Crença / Fé” permite ao utilizador / usuário da Lei
desconsiderar, nas cláusulas especiais, as disposições renunciadas (no sentido
de não mais utilizadas, em desuso) e chegar a outras decisões / deliberações /
decisões judiciais.
S.99

No mesmo contexto estão também as disposições sobre uma


demissão / rescisão contratual por motivo importante primeiramente
submetidas às mesmas condições: às condições prévias / dos pré-requisitos
representadas / especificadas detalhadamente para uma demissão feita
dentro dos moldes da lei (ordentliche Kündigung – termo jurídico) é
contraposta a possibilidade de desvincular-se do contrato por meio de apelo
a um “motivo importante não estipulado anteriormente”. Mas já as
tentativas feitas pelo próprio Hedemann de transformar a demissão /
rescisão de contrato por um motivo importante em um enunciado normativo
válido para um contrato geral de obrigação contínua (Dauerschuldverhältnis
– Französisch: Contrat à exécution successive.) apontam para uma outra
direção: em áreas / nos âmbitos / nos campos nas / nos quais não há
nenhumas disposições / regulamentações sobre demissão / rescisão
contratual, ela possibilita a anulação do contrato sem que condições
específicas precisem ser examinadas / discutidas / debatidas. 
De acordo com Hedemann as Cláusulas Gerais não estão limitadas às
características / aos atributos da hipótese ou previsão legal (Tatbestand) que
são qualificados como previsão legal valorativa ou hipótese legal valorativa
(Werttatbestände). Pelo contrário, há também Clásulas Gerais na área / no
âmbito / no campo de Características de Lei Natural. Exemplo típico é a figura
do “Prova-prima-facie” / “Evidência-prima-facie” desenvolvida / criada pela
jurisdição / decisão judicial: “é constatado / consta um determinado
Tatbestand, que é atribuído a um motivo específico causador de danos por
um curso constante das coisas de acordo com a experiência de vida, então em
geral aquele que afirma um processo / curso do ocorrido (Gang des
Gechehens) divergente do andamento geral, terá que comprovar isso.” 18
Na utilização dessa norma jurídica / preceito legal precisa-se distinguir
entre um “típico decurso/processo do ocorrido” (Geschehensablauf) de um
“curso do ocorrido divergente” (abweichender Gang des Geschehens). O
problema do utilizador da lei consiste em encontrar critérios empiricamente
comprováveis para a diferenciação entre um decorrer de um acontecimento
normal e um anormal.

1.3 Engisch, Larenz, Canaris

Por um lado a evidente dicotomia das Normas Especiais de Hedemann


e por outro lado essas Cláusulas Gerais revogadas sob condições específicas
quase não é considerada após a II. Guerra Mundial.
Na realidade vale novamente o interesse principal na pergunta mais
geral pela delimitação das Cláusulas Gerais de outras formas de configuração
da Lei, especialmente as “casuísticas”. 19