Você está na página 1de 112

Sefaz-df

Estatística
Estatística Básica
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

SUMÁRIO
1. Histogramas e Curvas de Frequência. Distribuição de frequências: absoluta,
relativa, acumulada.....................................................................................5
2. Medidas de Posição................................................................................ 10
2.1. Média.............................................................................................. 10
2.2. Moda............................................................................................... 16
2.3. Mediana........................................................................................... 20
2.4. Separatrizes..................................................................................... 27
3. Medidas de Dispersão............................................................................. 28
3.1. Variância......................................................................................... 30
3.2. Desvio-padrão.................................................................................. 34
3.3. Coeficiente de Variação...................................................................... 35
3.4. Variação relativa............................................................................... 38
3.5. Posição relativa................................................................................. 38
3.6. Operações com as medidas de dispersão e posição................................ 40
4. Resumo da aula de hoje......................................................................... 42
Questões de concurso................................................................................ 45
Gabarito................................................................................................... 58
Gabarito comentado.................................................................................. 59

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 2 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

KARINE WALDRICH
Auditora Fiscal da Receita Federal do Brasil, aprovada em 39° lugar - em
2010. Aprovada no concurso de Analista Tributário da Receita Federal
do Brasil, em 61° lugar – em 2010. Professora de Raciocínio Lógico, Ma-
temática Básica, Matemática Financeira, Estatística Básica e Estatística
Avançada para concursos. Coach certificada pela Sociedade Latino Ame-
ricana de Coaching. Idealizadora e executora do programa de coaching
para concursos CoachingdaWaldrich. Pós-graduanda em Neuroeducação.

Apresentação da professora:

Oi, meu(minha) querido(a)! Tudo bem?

Meu nome é Karine Waldrich. Nasci em Blumenau, Santa Catarina. Sou Audito-

ra-Fiscal da Receita Federal do Brasil, aprovada em 39o lugar no concurso de 2010.

Fui também aprovada para o concurso de Analista Tributário da Receita Federal do

Brasil de 2010, na 61a colocação.

Sou professora de preparatório para concursos desde 2010, sempre focando

nas disciplinas de exatas.

Minha história de aprovação foi cheia de altos e baixos.

Primeiro veio a decisão de estudar para concursos. Foi assim: formei-me na fa-

culdade e fui fazer o estágio em uma multinacional. Trabalhei muito, o que nunca

me incomodou. Sou o tipo de pessoa “formiga”, que acha que nada cai do céu. Mas

o clima de instabilidade me incomodava demais. Depois de muito refletir, vi que,

acima de qualquer aspiração profissional, minha maior vontade era simplesmente

ser feliz, com qualidade de vida.

Em 2009, quando saiu a autorização para o concurso da Receita Federal (mais

precisamente, no dia 24 de abril de 2009), comecei a estudar para aquela prova,

para o cargo de Auditor-Fiscal.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 3 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Claro que eu tinha um pouco de base das faculdades, mas não sabia nada dos

Direitos e comecei do zero. Estudei muito. Em setembro saiu o edital e em dezem-

bro foram as provas.

Fui aprovada em 39o lugar, dentre os 70.000 candidatos.

Falando sobre meu estudo, Blumenau é uma cidade de 300.000 habitantes,

sem muita opção de estudo para concursos. Estudei basicamente em casa, numa

escrivaninha velha do lado da minha cama. Utilizei cursos online e, por serem de-

talhados e em uma linguagem mais informal do que a utilizada em livros, foi o que

salvou. Odeio livro com cara de “biblioteca velha de faculdade”. Rsrs

Bom, independente disso, o que foi determinante para a minha aprovação, sem

dúvidas, foi a força de vontade. Foi estudar muito. Eu queria muito passar, queria

muito sair daquela escrivaninha.

Concurso público não pede foto para inscrição. Não importa se você é bonito

ou feio, preto ou branco, rico ou pobre, gordo ou magro. O que importa é se você:

1) Quer passar;

2) Estudar muito para passar.

Se você quer passar e estudar muito para passar, já tem 90% das chances de

ser aprovado.

Espero que possamos ter um excelente curso e conto com você para isso. Para

acompanhar mais dicas de Raciocínio Lógico, curta minha página no Facebook

(@profkarinewaldrich) e no Instagram (@karinewaldrich).

Agora vamos ao conteúdo desta aula, propriamente dito.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 4 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

ESTATÍSTICA BÁSICA

1. Histogramas e Curvas de Frequência. Distribuição de frequên-


cias: absoluta, relativa, acumulada

Pessoal, Estatística nada mais é do que uma maneira de transformar dados em

informações.

Inicialmente, antes das questões, vou passar para vocês um resumo de concei-

tos teóricos frequentemente pedidos em concurso.

Seguirei, como referência bibliográfica, o livro do Triola (Triola, Mário F., Intro-

dução à Estatística, 10ª edição, LTC, 2011).

Tipos de dados:

• Qualitativos (ou categóricos ou de atributos): podem ser separados em dife-

rentes categorias que se distinguem por alguma característica não numérica.

Exemplo: sexo dos atletas profissionais;

• Quantitativos: consistem em números que representam contagens ou me-

didas. Exemplo: o peso de modelos;

• Contínuos: resultam de infinitos valores possíveis que correspondem a algu-

ma escala contínua que cobre um intervalo de valores sem vazios, interrup-

ções ou saltos. Exemplo: quantidade de leite de vacas;

• Discretos: surgem quando o número de valores possíveis é ou um número

finito ou uma quantidade enumerável. Exemplo: os números de ovos que ga-

linhas botam;

• Nominais: dados que consistem em nomes, rótulos ou categorias, apenas.

Os dados não podem ser ordenados (tal como do menor para o maior). Exem-

plo: respostas sim, não ou indeciso, de um questionário;


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 5 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

• Por postos: também chamada de Ordinal. Os dados podem ser arranjados

em alguma ordem, mas diferenças entre os valores dos dados ou não podem

ser determinadas ou não são significativas. Exemplo: Notas em um curso, em

uma escala A, B, C, D e E. Pode-se colocar as notas em ordem crescente (a

nota A é maior que a B, assim por diante). Porém, não se pode subtrair B de A.

Estatística:

• Descritiva: o objetivo é resumir ou descrever as características importantes

de um grupo de dados;

• Inferencial: quando se usa dados amostrais para fazer inferências (genera-

lizações) sobre uma população.

Demais definições:

• População: é a coleção completa de todos os elementos a serem estudados;

• Censo: é um conjunto de dados obtidos de todos os membros da população;

• Amostra: um subconjunto de membros selecionados da população;

• Experimento aleatório: fenômenos que, quando repetidos inúmeras vezes

em processos semelhantes, possuem resultados imprevisíveis. O lançamento

de um dado e de uma moeda são considerados exemplos de experimentos

aleatórios. No caso dos dados, podemos ter seis resultados diferentes {1, 2,

3, 4, 5, 6}; e, no lançamento da moeda, dois {cara, coroa};

• Variáveis: atributo, mensurável ou não, sujeito à variação quantitativa ou

qualitativa, no interior de um conjunto;

• Atributos: quando os dados estatísticos apresentam um caráter qualitativo,

o levantamento e os estudos necessários ao tratamento desses dados são

designados, genericamente, de estatística de atributo.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 6 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Passada essa teoria mais “formal”, vamos a exemplos práticos :)

Se eu digo assim:

“Tenho 3 primos com 10 anos e 3 primos com 20 anos”.

A Estatística é capaz de me dizer que a média de idade é de 15 anos. Entendem?

Algo muito importante em Estatística, antes de qualquer coisa, é saber identifi-

car a maneira como o examinador dispôs os dados.

Ele pode ter colocado na forma de dados brutos. Por exemplo:

10, 20, 20, 10, 20, 10.

Estas são as idades dos primos acima, só que sem qualquer tabulação. É como

se eu tivesse vendo os tais primos enfileirados, de qualquer forma, e anotando

numa prancheta.

Se eu quiser arrumar um pouco mais os dados, colocando-os em ordem cres-

cente ou decrescente, terei um rol:

10, 10, 10, 20, 20, 20.

Ou, então, posso organizá-los numa tabela. Assim, terei dados tabulados:

Idade (anos) Número de primos


10 3
20 3

Ainda posso fazer uma distribuição de frequências. Nela, os dados estão em

intervalos, como abaixo:

Faixa etária (anos) Número de primos

10 |----- 20 3
20 |----- 30 3

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 7 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Na distribuição de frequências, eu não posso afirmar que o meu primo tem exa-

tamente 10 ou 20 anos. Os dados estão dispostos em classes: a primeira classe

vai da idade de 10 anos até quase 20. O símbolo do meio, |-----, significa intervalo

fechado à esquerda e aberto à direita. “Fechado à esquerda” indica que inclui o

limite inferior, ou seja, os 10 anos. Já a segunda classe, que também é fechada à

esquerda, vai de 20 a 30 anos.

A diferença 30 – 20 (ou seja, o “tamanho” de cada classe) é chamada de am-

plitude da classe.

Uma definição muito importante em uma distribuição de frequências é o Ponto

Médio da classe (PM). Ele é calculado da seguinte forma:


PM = Limite inferior + Limite Superior
2

No nosso caso, o PM = 10 + 20 = 15.

Mais adiante iremos ver a aplicação prática do PM. Não se preocupem, ok?

Outra definição importante que devemos entender é a dos tipos de frequências.

Existem 4 tipos de frequência. Duas têm a ver com a maneira como os dados

são mostrados:

• Frequência Absoluta: é a frequência em número de elementos (como a

frequência fi que vimos até agora);

• Frequência Relativa: é a frequência em percentual de elementos.

E duas referem-se à classe:


• Frequência Simples: é a frequência daquela classe especificamente (como
a frequência fi, que vimos até agora);
• Frequência Acumulada: são as frequências simples somadas até determi-

nada classe.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 8 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Assim, essas frequências podem ser combinadas. A frequência fi, que viemos

utilizando até agora, é a Frequência Absoluta Simples (ou Frequência Simples Ab-

soluta). Se ela estivesse na forma percentual (em relação a n), seria a Frequência

Relativa Simples, assim por diante. A tabela abaixo explica melhor:

Frequência Absoluta (f) Relativa (F)


Frequência relativa simples: Frequência relativa simples:

Símbolo: fi Símbolo: Fi
Simples
Indica o número de elementos em Indica o percentual de elementos
cada classe. da classe, em relação ao total.
Frequência relativa acumulada
Frequência absoluta acumulada
(temos dois tipos):
(temos dois tipos):
Crescente: Frc
Crescente: fac
Indica o percentual de elementos
Indica o número de elementos
somados até determinada classe,
somados até determinada classe,
começando da primeira classe. Ou
começando da primeira classe. Ou
seja, se queremos saber a Frc da
seja, se queremos saber a fac da
terceira classe, devemos fazer F1 +
terceira classe, devemos fazer f1 + f2
Acumulada F2 + F3
+ f3
Decrescente: Frd
Decrescente: fad
Indica o percentual de elementos
Indica o número de elementos
somados até determinada classe,
somados até determinada classe,
começando da última classe. Ou
começando da última classe. Ou
seja, se queremos saber a Frc da
seja, se queremos saber a fac da
antepenúltima classe, devemos
antepenúltima classe, devemos fazer
fazer
fn + fn-1 + fn-2
Fn + Fn-1 + Fn-2

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 9 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

2. Medidas de Posição

2.1. Média

A média é a medida de posição mais usada. Quem nunca precisou calcular as


médias das notas para passar de ano no colégio ou na faculdade??? Rs
Existe uma equação de média para dados em forma de rol, para dados em for-
ma tabulada e para distribuição de frequências.
Ih!!!!!!! Vocês devem estar pensando que deverão “decorar” três equações,
não é? Eu digo... não! Uma equação é derivada da outra, então, basta que vo-
cês decorem para a distribuição de frequências... Para as outras, basta uma leve
“adaptação” rs.
Bem, vamos a elas? Temos, para o rol, a equação abaixo, lembrando que n é o
número total de elementos do rol.

Não se assustem com o somatório. Ele indica que todos os elementos do rol
serão somados, apenas isso. Adiante veremos a equação acima sendo aplicada...

Já para os dados tabulados, temos:

Neste caso, n é a soma de todas as frequências. Aqui, teremos cada frequência

multiplicada pelo dado o qual estamos lidando (na tabela que mostrei acima, seria

a frequência multiplicada pela idade de cada primo).


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 10 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

E, para a distribuição de frequências, temos:

Percebam que as três equações são bem parecidas! Para passar da equação da

média do rol para a equação para média dos dados tabulados, basta acrescentar a

frequência absoluta simples. E, para passar de equação dos dados tabulados para

uma distribuição de frequências, basta trocar o Xi pelo PMi, que é o nosso conhecido

Ponto Médio da classe.

Isto vai acontecer sempre, em todas as equações. Sempre que quisermos pas-

sar de equação do rol para dados tabulados e para distribuição de frequências

faremos essas substituições, ou seja:

ROL --> DADOS TABULADOS: acrescentar fi.

DADOS TABULADOS --> DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS: trocar xi por PMi.

1. (FCC/BACEN/ANALISTA/2006) O histograma de frequências absolutas a seguir

foi elaborado com base nas informações contidas na revista “O Empreiteiro”, de

junho de 2005, que demonstra o comportamento das empresas construtoras do

ramo da construção civil no Brasil que obtiveram faturamento em 2004 maior ou

igual a 15 milhões de reais e menor ou igual a 120 milhões de reais

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 11 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Com base nessas informações, obteve-se a média aritmética do faturamento das


empresas desse estudo, considerando que todos os valores incluídos num certo
intervalo de classe são coincidentes com o ponto médio deste intervalo. Com re-
lação ao total de empresas desse histograma, o valor encontrado para essa média
pertence ao intervalo de classe que contém
a) 24% das empresas.
b) 16% das empresas.
c) 9% das empresas.
d) 7% das empresas.
e) 5% das empresas.

Comentário:
Essa questão fala da média para uma distribuição de frequências.
“COMO ASSIM, FESSORAAAA??? NÃO TEM DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS NO
ENUNCIADO E, SIM, UM GRÁFICO!!!!”.
É verdade! O enunciado da questão mostra um gráfico que ele chama de histo-
grama.
Ocorre que o histograma é a representação gráfica da distribuição de frequ-
ências.
Cada coluna do gráfico compreende um intervalo, que são justamente as classes
da distribuição.
Acima de cada coluna, há um número, que é a frequência da classe.
Assim, podemos transformar o histograma do enunciado na seguinte distribuição
de frequências:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 12 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

R$ (milhões) Frequências
15 |----- 30 31
30 |----- 45 24
45 |----- 60 16
60 |----- 75 9
75 |----- 90 5
90|----- 105 7
105 |---- 120 8

Podemos calcular a média aritmética da distribuição de frequências. A equação é:

O valor PM significa Ponto Médio da Classe. Ele é calculado da seguinte forma:

PM = Limite inferior + Limite Superior

Por exemplo, o Ponto Médio da primeira classe é:

30 + 45 = 37,5
2

Reparem que o enunciado diz:

“Considerando que todos os valores incluídos num certo intervalo de clas-

se são coincidentes com o ponto médio deste intervalo”.

O enunciado apenas reafirma uma premissa básica do cálculo da média aritmética

de uma distribuição de frequências. Para a distribuição, o cálculo desconsidera que

a frequência coincide com o PM do intervalo. Por isso, a equação da média conside-

ra apenas o valor de PM.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 13 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Para o cálculo, precisamos do valor de . Para isso, da mesma forma como fizemos

nos dados tabulados, podemos colocar mais duas colunas na tabela da distribuição.

Uma para o cálculo de PM e outra para o produto da frequência fi pelo PM:

R$ (milhões) Frequências (fi) PM

15 + 30
15 |----- 30 31 = 22,5
2

30 + 45
30 |----- 45 24 = 37,5
2

45 + 60
45 |----- 60 16 = 52,5
2

60 + 75
60 |----- 75 9 = 67,5
2

75 + 90
75 |----- 90 5 = 82,5
2

90 + 105
90|----- 105 7 = 97,5
2

105 + 120
105 |---- 120 8 = 112,5
2

Uma maneira mais rápida de calcular PM é calculando o seu valor para a primeira

classe e, para as outras, somar ao valor do PM anterior o valor da amplitude da

classe.

A amplitude da classe é a diferença entre o Limite Superior e o Limite Inferior da

classe. Para essa distribuição, Limite Superior – Limite Inferior = 15.

Assim, o PM da segunda classe é o valor do PM da primeira classe + 15. O valor do

PM da terceira classe é o valor do PM da segunda classe + 15. Vamos refazer o PM

deste jeito, na tabela abaixo:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 14 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

R$ (milhões) Frequências (fi) PMi

15 + 30
15 |----- 30 31 = 22,5
2

30 |----- 45 24 22,5 + 15 = 37,5

45 |----- 60 16 37,5 + 15 = 52,5

60 |----- 75 9 52,5 + 15 = 67,5

75 |----- 90 5 67,5 + 15 = 82,5

90|----- 105 7 82,5 + 15 = 97,5

105 |---- 120 8 97,5 + 15 = 112,5

A partir de PMi e fi, fazemos a multiplicação fi.PM para cada classe:

R$ (milhões) Frequências (fi) PM fi.PM

15 |----- 30 31 22,5 697,5

30 |----- 45 24 37,5 900

45 |----- 60 16 52,5 840

60 |----- 75 9 67,5 607,5

75 |----- 90 5 82,5 412,5

90|----- 105 7 97,5 682,5

105 |---- 120 8 112,5 900

Σfi.PM = 697,5+900+840+
n = 31+24+16+9+5+7+8
607,5+412,5+682,5+900
= 100
= 5040

O valor da média é:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 15 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O enunciado pergunta qual o intervalo de classe que contém o valor encontrado

para a média.

A média, de 50,4, pertence ao intervalo de classe 45 |----- 60, que contém 16 em-

presas. Em termos percentuais, esse intervalo contém:

16
= 0,16 = 16%
100

Assim, a média pertence ao intervalo que contém 16% das empresas.

R: B.

2.2. Moda

A moda, em grossas palavras, indica o item com maior quantidade de ele-

mentos em um rol, dado tabulado ou distribuição de frequências. Por exemplo,

no rol abaixo:

1, 1, 2, 2, 2, 2, 3, 3

A moda é o 2, pois existem 4 elementos “2” no rol.

Para os dados tabulados, é mais fácil ainda, não precisa nem somar, basta ver

na tabela. Por exemplo, abaixo temos o número de casas por cores em uma rua:

Cor Número de primos


Azul 3
Branco 5
Rosa 4
Bege 1

Nessa rua, a moda é a casa na cor branca, pois a maior parte dos elementos do

conjunto de casas da rua são brancas.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 16 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Para a distribuição de frequências, a moda requer o conhecimento de uma equa-

ção, ou melhor, de duas equações...

Isso porque a moda de uma distribuição de frequências pode ser calculada de

duas maneiras, cada um produzindo um resultado. Cada equação leva o nome do

seu autor: Czuber e King. Ou seja, temos a Moda de Czuber (lê-se quizuba) e a

Moda de King.

Quando a questão só pede a moda, sem dizer qual tipo, entendemos que ela

está falando da Moda de Czuber, ok?

∆a
Mo = lim inf + ∙h
∆a + ∆p

Lim inf é o limite inferior da classe modal. Classe modal é a classe que contiver

maior frequência.

Explicando o que significa cada ∆:

∆a = diferença anterior = frequência da classe modal – frequência da classe

anterior (se não existir, é 0);

∆p = diferença posterior = frequência da classe modal – frequência da classe

posterior (se não existir, é 0);

h é a amplitude da classe, já vimos. É o limite superior – limite inferior.

A Moda de Czuber é também chamada de moda dos deltas.

Reparem que essa equação foi fornecida pelo enunciado, mas com os deltas

substituídos pelas expansões acima.

Temos também a Moda de King:

fp
Mo = lim inf + ( )∙h
fp + fa

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 17 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Explicando o que significa cada frequência:


fp = é a frequência da classe posterior à classe modal.
fa = é a frequência da classe anterior à classe modal.
A Moda de King é conhecida como moda das frequências.
Quando a questão pedir simplesmente a Moda, sem especificar qual, ela
está falando da Moda de Czuber.

2. (FCC/BACEN/ANALISTA/2006)

Salários dos empregados da empresa XYZ em dezembro de 2005

Salários (R$) Frequências Simples Absolutas


1.000,00 2.000,00 2

2.000,00 3.000,00 8

3.000,00 4.000,00 16

4.000,00 5.000,00 10

5.000,00 6.000,00 4

O valor da moda, obtida com a utilização da Fórmula de Czuber*, é igual a (des-

prezar os centavos na resposta).

Dados:
Zmax - Zant
• Moda = Li + h
2 ∙ Z max - (Zant + Zpost)

em que:
Li = limite inferior da classe modal
h = intervalo de classe modal
Zmax = frequência da classe modal
Zant = frequência da classe anterior à classe modal
Zpost = frequência da classe posterior à classe modal
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 18 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) R$ 3.201,00

b) R$ 3.307,00

c) R$ 3.404,00

d) R$ 3.483,00

e) R$ 3.571,00

Comentário:

Utilizaremos a equação da Moda de Czuber que vimos acima (é igual à do enunciado).

Primeiramente, vamos descobrir a classe modal, que é a que possui maior número

de elementos:

Salários dos empregados da empresa XYZ em dezembro de 2005

Salários (R$) Frequências Simples Absolutas


1.000,00 2.000,00 2

2.000,00 3.000,00 8

3.000,00 4.000,00 16

4.000,00 5.000,00 10

5.000,00 6.000,00 4

A classe modal é a classe 3000 |----- 4000.

∆a
Mo = lim inf + ( )∙h
∆a + ∆p

O limite inferior da classe modal é o 3000.

O ∆a = diferença anterior = frequência da classe modal – frequência da classe an-

terior = 16 – 8 = 8

∆p = diferença posterior = frequência da classe modal – frequência da classe pos-

terior = 16 – 10 = 6

h = 4000 – 3000 = 1000


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 19 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Colocando na equação:

Mo = 3000 + () ∙ 1.000 = 3.000 + 0,5714 ∙ 1.000 = 3.000 + 571,4 = 3571,4

A questão diz para desprezarmos os centavos. Portanto, a resposta é a letra E.

R: E.

2.3. Mediana

A mediana indica o elemento que ocupa a posição central do conjunto. Por

exemplo, no rol abaixo, com 7 elementos:

1, 1, 2, 2, 2, 3, 3

A mediana desse rol é o “2”, pois este elemento ocupa a posição central do rol.

Vejam:

1 1 2 2 2 3 3
1o 2o 3o 4o 5o 6o 7o

4º elemento
=
1º 2º 3º Elemento 5º 6º 7º
elemento elemento elemento central Elemento elemento elemento
=
MEDIANA

Ok, para esse rol foi fácil achar a mediana, utilizando a sua plena definição, que

é a de elemento central. Afinal, é um rol de apenas 7 elementos. Inclusive, para o

rol, temos duas equações para o cálculo da mediana: uma para ser usada em caso

de rol com n ímpar (como foi o caso do rol acima) e outra para ser usada em caso

de rol com n par.

Em caso de rol com n ímpar, temos:

Posição central = n + 1
2
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 20 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

A mediana é o elemento correspondente à posição central encontrada. Por

exemplo, no rol acima, temos:

7 + 1 = 8/2 = 4 --------------------> Mediana é o 4º elemento = 2


2

No caso de rol com n par, temos duas posições centrais a serem consideradas:

Posição central 1 = n_
2

Posição central 2 = a vizinha posterior.

A mediana, neste caso, é:

Mediana = Elemento Posição Central 1 + Elemento Posição Central 2


2

Por exemplo, no seguinte rol, com 10 elementos:

342, 345, 354, 354, 356, 378, 400, 432, 444, 444

Posição central 1 = 10/2 = 5 -------------------> Elemento correspondente = 356

Posição central 2 = 6 -------------------> Elemento correspondente = 378

Mediana = 356 + 378 = 367


2

3. (2016/ESAF/ANAC/ANALISTA ADMINISTRATIVO) Os valores a seguir represen-

tam a quantidade de aviões que decolaram por hora durante as 10 primeiras horas

de certo dia.

33 34 27 30 28 26 34 23 14 31

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 21 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Logo, levando em consideração somente essas 10 horas, pode-se afirmar correta-

mente que

a) o número médio de aviões que decolaram por hora é igual a 27.

b) o número mediano de aviões que decolaram por hora é igual a 29.

c) em 50% das horas o número de aviões que decolaram por hora ficou abaixo da

média.

d) o número mediano de aviões que decolaram por hora é igual a 27.

e) em 30% das horas o número de aviões que decolaram por hora foi superior a 30.

Comentário:

Primeiramente, devemos organizar os valores em ordem crescente para que ele se

torne um rol (do jeito como está no enunciado são dados brutos):

14 23 26 27 28 30 31 33 34 34

São 10 valores, portanto, a mediana é a média aritmética do 5o (n/2 = 5) e do 6o

valor (posição seguinte):

Mediana = (28 + 30)/2 = 29

R: B.

A mediana dos dados tabulados é feita exatamente da mesma maneira do que

do rol.

Para o cálculo da mediana de uma distribuição de frequências, existe uma equa-

ção que pode ser decorada. Mas, na verdade, ela é fruto de um raciocínio, que acho

interessante que vocês saibam. Vejam só a distribuição de frequências abaixo:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 22 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Faixa etária (anos) Número de parentes na família


0|----- 10 4
10 |----- 20 3
20 |----- 30 4
40 |----- 50 5
50 |----- 60 3
60 |----- 70 1

Esse conjunto possui 20 elementos (n = 20). A mediana será o elemento cor-

respondente à posição central, ou seja, n/2 = 20/ 2 = 10.

Então, nosso foco será na classe em que se encontra o 10º elemento. Se vocês

perceberem, a primeira classe vai até o 4º elemento, na segunda classe temos do

5º até o 7º, na terceira classe temos do 8º até o 11º elemento. Ou seja, o 10º ele-

mento se encontra na terceira classe.

Agora, então, vamos focar na terceira classe, para encontrar o valor da media-

na. Para isso, faremos nada mais nada menos do que uma “Regra de Três”. Vejam:

A terceira classe vai de 20 a 30 anos. Chamamos o “20” de limite inferior da

classe e o “30” de limite superior. A diferença entre 20 e 30 anos é de 10 anos, e

já sabemos que isso se chama a amplitude da classe (h).

A classe inteira possui 4 elementos e queremos saber qual o valor correspon-

dente ao 3° elemento da classe (que é o 10º elemento da distribuição de frequên-

cias inteira). O raciocínio é o seguinte:

4 elementos
20 ------------------------------- 30
20 ---------------------- X --- 30
3 elementos

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 23 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O “X” corresponde à mediana. Ela está entre 20 e 30 e corresponde ao 3º ele-

mento da classe, que possui, ao total, 4 elementos, indo do 20 ao 30. Portanto,

colocando em forma de regra de três, temos:

4 elementos ------------ que correspondem a 10 anos (30 – 20)

o 3º elemento ---------- corresponde a X anos

4 ------------ 10

3 ------------ X

4X = 30

X = 7,5

Assim, o terceiro elemento corresponde à idade de 7,5 anos, dentro da classe.

Para sabermos a mediana, precisamos somá-lo com o limite inferior da classe, que

é de 20 anos. Ou seja, a mediana dessa distribuição de frequências é de 20 + 7,5

= 27,5 anos.

Pelo desenho, temos:

4 elementos
20 ------------------------------- 30
20 ---------------------- 27,5 -- 30
3 elementos Md

Essa regrinha de três que fizemos aqui, em estatística, tem nome especial, eu

diria assustador. Ela se chama Interpolação da Ogiva. Não se preocupem em

decorar isso, só saibam que é essa a regrinha de três que fizemos. Para encontrar

a mediana, fazemos uma interpolação da Ogiva para o elemento n/2.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 24 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Vou passar a equação para o cálculo da mediana para vocês terem como con-

sulta, mas peço que não tentem simplesmente decorá-la, afinal, ela é resultado

do raciocínio que tivemos acima. É mais interessante que vocês entendam como a

mediana é calculada do que simplesmente decorem uma equação, porque, na hora

da prova, vocês terão tanta coisa para decorar e saber que é de 90% a chance de

esquecerem a equação...

Md = limite inferior + (n/2 – fac anterior).h

fi

4. (FCC/MPE-RS/ASSESSOR/2008) Considere o histograma abaixo que apresenta a

distribuição dos salários dos empregados em uma empresa no mês de dezembro de

2007:

O valor da mediana dos salários dos empregados, considerando os intervalos de

classe do histograma abertos à esquerda e fechados à direita e utilizando o método

da interpolação linear, é igual a

a) R$ 5.125,00.

b) R$ 4.125,00.

c) R$ 5.075,00.

d) R$ 4.750,00.

e) R$ 3.750,00.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 25 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Comentário:

O enunciado diz que os intervalos são abertos à esquerda e fechados à direita.

Primeiramente, devemos transformar o gráfico na tabela de distribuição de frequ-

ências que conhecemos.

O enunciado já diz que no eixo horizontal estão os salários e, na vertical, temos as

frequências. Então, basta colocar na tabela:

Salários (R$1000) Frequência


1 -----| 2 100
2 -----| 3 200
3 -----| 4 300
4 -----| 5 400
5 -----| 6 300
TOTAL 1300

Primeiramente, vamos calcular a classe central, correspondente ao que chamamos

de fração da mediana (n/2).

n/2 = 1300/2 = 650

O elemento 650 da distribuição de frequências está incluído na 4ª classe. Para ver

isto, podemos fazer uma das frequências que aprendemos, a frequência acumulada

crescente:
O elemento 650 se encontra nesta classe

Salários fi Fac
(R$1000) (frequência absoluta simples) (frequência acumulada crescente)
1 -----| 2 100 100
2 -----| 3 200 100+200= 300
3 -----| 4 300 300 + 300 =600
600+400
4 -----| 5 400
=1000
5 -----| 6 300 1000+300=1300
TOTAL 1300

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 26 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Ou seja, a quarta classe é a classe correspondente à fração da mediana e é nela

que faremos os cálculos:

R$ 1000 (Diferença entre 5000 e 4000) ------- 400 (frequência da classe)

x ------------------------------------------------- 50 (posição de n/2 dentro da


classe. n/2 é 650, e a classe
400x = 50000 começa em 600. Portanto,
dentro da classe, n/2 ocupa
x = 125
a posição 50)

Reparem que o valor encontrado se refere a dentro da classe. Ou seja, se a classe

4 -----| 5 vai de 4.000 até 5.000 e possui 400 elementos, o elemento 150 da classe

ganha 4000 + 125 = 4125 reais.

Assim, a mediana da distribuição de frequências é de 4125 reais.

R: B.

2.4. Separatrizes

A mediana divide a sequência de dados em dois grupos. Isto porque ela repre-

senta o elemento n/2 da sequência.

Pois bem, a mediana é uma separatriz. Separatrizes são números que dividem

a sequência ordenada de dados em partes que contêm a mesma quantidade de

elementos.

Portanto, temos as seguintes separatrizes:

• Mediana: divide a série ordenada em duas partes, cada uma com 50% dos

elementos;

• Quartis: divide a série ordenada em quatro partes, em que cada uma fica com

25% de seus elementos;


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 27 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

• Quintis: divide a série ordenada em cinco partes, em que cada uma fica com

seus 20% de seus elementos;

• Decis: divide a série ordenada em dez partes, em que cada uma fica com seus

10% de seus elementos;

• Percentis: divide a série ordenada em cem partes, em que cada uma fica com

1% de seus elementos.

3. Medidas de Dispersão

Veremos agora as medidas de dispersão mais utilizadas.

Mas, antes de tudo: por que “medidas de posição” e “medidas de dispersão”?

Qual a diferença?

As medidas de posição indicam valores que, de alguma forma, podem represen-

tar um conjunto de dados. Já vimos que a média representa o valor intermediário

entre todos, a moda é o valor mais comum e a mediana é o item central.

Já as medidas de dispersão indicam a heterogeneidade dos itens! Por exemplo,

vamos ver 2 rols diferentes:

ROL 1:

1, 1, 2, 3, 3

A média deste rol é 2, certo?

Rol 2

1, 1, 2, 2, 4

A média deste rol também é 2.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 28 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Mas vejam como os itens são mais heterogêneos. No primeiro rol, a média está

bem “próxima” de todos os itens: com mais ou menos 1 (2 –1, ou 2 + 1), chega-

mos a qualquer valor do rol. Já, no segundo rol, temos um valor que se distancia

em 2 unidades da média... Os itens são bem mais “dispersos”... Com certeza, mes-

mo tendo médias iguais, as medidas de dispersão do segundo rol serão maiores...

5. (ESAF/IRB/ANALISTA/2006) O grau ao qual os dados numéricos tendem a dis-

persar-se em torno de um valor médio chama-se

a) média.

b) variação ou dispersão dos dados.

c) mediana.

d) correlação ou dispersão.

e) moda.

Comentário:

O enunciado fala em “dispersar-se”... ou seja, estamos falando de medidas de dis-

persão. De cara, podemos eliminar as alternativas A, C e E, que falam sobre medi-

das de posição.

A alternativa D fala em correlação. Correlação é a relação de interdependência

existente entre duas variáveis. Por exemplo, se eu digo: “O número de acidentes

nas estradas aumenta conforme diminui o preço da bebida”. Neste exemplo, há

uma correlação existente entre “número de acidentes” e “preço da bebida”. Assim,

a correlação não tem a ver com dispersão.

A letra B é a que indica o que estudamos: dispersão de dados, variância... enfim, a

dispersão é maior quanto maior for a variação dos dados.

R: B

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 29 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Ficou claro esse entendimento inicial? Então vamos passar para as medidas

propriamente ditas...

3.1. Variância

A variância é, sem dúvida, a medida de dispersão mais cobrada.

Existem duas maneiras de calcular a variância. Vejamos:

Maneira 1:

Variância = ”Soma dos quadrados dos desvios”:

Σ(xi - x)2
σ2 =
n

Maneira 2:

Variância = ”Média dos quadrados – quadrado da média”:


1 2 (Σxi)2
σ2 = [ Σx i – ]
n n

 Obs.: na equação acima, repare que, colocando o “n” para dentro dos colchetes,

temos:

Σxi2 (Σxi)2
σ2 = [ - ]
n n2
2
Σx i
O primeiro termo é a média dos quadrados de x ( ).
n
(Σxi)2
O segundo termo é o quadrado da média (pois = (x)2).
n2
MAS, PROFESSORA!!!!! COMO VOU SABER QUAL EQUAÇÃO USAR????? Ó,

CÉUS...

Resposta: repare que a primeira equação utiliza a média, a segunda equação não.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 30 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

É bem chatinho calcular a média, então, se a questão fornecer apenas os

dados, sem fornecer a média, você vai usar a Maneira 2. Mesmo sendo uma

equação maior, é beeeem mais fácil calcular por ela, quando não há a média. A

equação da Maneira 2 é também chamada de desenvolvida.

No entanto, se a questão fornecer a média, ou se ela for pedida em alguma

alternativa de resposta (e você tiver que calcular de qualquer maneira), aí você

pode utilizar a Maneira 1.

Na variância, da mesma forma como para média, temos uma equação para rol,

outra para dados tabulados e outra para distribuição de frequências.

Para o rol (são as equações que vimos acima):


Σ(Xi - x)2
”Soma dos quadrados dos desvios”: σ2 =
n
1 2 (ΣXi)2
”Média dos quadrados – quadrado da média”: σ2 = [ ΣX i – ]
n n

Para os dados tabulados, temos:


Σfi(Xi - x)2
”Soma dos quadrados dos desvios”: σ2 =
n
1 2 (ΣfiXi)2
”Média dos quadrados – quadrado da média: σ2 = [ ΣfiX i – ]
n n

 Obs.: Para passar da equação da média do rol para a equação da média dos dados

tabulados, basta acrescentar a frequência absoluta simples, da mesma

forma como fizemos na equação da média.

Para a distribuição de frequências, temos:


Σfi(PMi - x)2
”Soma dos quadrados dos desvios”: σ2 =
n
1 (ΣPMi)2
”Média dos quadrados – quadrado da média: σ2 = [ ΣfiPM 2i - ]
n n
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 31 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

 Obs.: para passar de equação dos dados tabulados para uma distribuição de fre-

quências, basta trocar o Xi pelo PMi, que é o Ponto Médio da classe.

Quando falamos de medidas de dispersão, é importante salientar que as ques-

tões diferenciam população e amostra.

As equações de variância da população são essas que vimos acima. O símbolo,

como sabemos, é σ2.

As equações de variância da amostra são obtidas usando as equações acima e

substituindo o primeiro n por n – 1. O símbolo da variância amostral é S2.

Assim, temos:

Para o rol:
Σ(xi - x)2
”Soma dos quadrados dos desvios”: S2 =
n-1
1 (Σxi)2
”Média dos quadrados – quadrado da média”: S2 = [ Σx 2i - ]
n-1 n

Para os dados tabulados, temos:


Σfi (xi - x)2
”Soma dos quadrados dos desvios”: S2 =
n-1
1 (Σfixi)2
”Média dos quadrados – quadrado da média: S2 = [ Σfix 2i - ]
n-1 n

Para a distribuição de frequências, temos:


Σf (PMi - x)2
”Soma dos quadrados dos desvios”: S2 = i
n-1
1 (ΣPMi)2
”Média dos quadrados – quadrado da média: S2 = [ ΣfiPM 2i - ]
n-1 n

 Obs.: Se a questão nada disser, temos POPULAÇÃO e usamos as equações

para população (sem o “-1”)

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 32 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

6. (2012/ESAF/RECEITA FEDERAL/ANALISTA TRIBUTÁRIO DA RECEITA FEDERAL)

A variância da amostra formada pelos valores 2, 3, 1, 4, 5 e 3 é igual a

a) 3.

b) 2.

c) 1.

d) 4.

e) 5.

Comentário:

Temos:

• Um rol (na verdade, temos dados brutos, mas, se colocarmos em ordem cres-

cente, teremos um rol);

• Pede-se a variância;

• É amostra.

Precisamos decidir qual equação usar. O enunciado não forneceu a média, nem pe-

diu para calcular. Portanto, usaremos a equação do cálculo da variância do rol pela

Maneira 2, sem esquecer de substituir o primeiro n por n – 1, porque se trata de

uma amostra.

Rol: 1,2,3,3,4,5

1 (Σxi)2
σ2 = [ Σx 2i - ]
n-1 n

Σx 2i = 1 + 4 + 9 + 9 + 16 + 25 = 64

(Σxi)2 = 182
1 182 1 1 10
σ2 = [ 64 - ]= [64 - 18.3] = [64 - 54] = =2
6-1 6 5 5 5
R: B.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 33 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

3.2. Desvio-Padrão

O desvio-padrão é, também, chamado de dispersão absoluta.

Para quem já aprendeu a variância, o desvio-padrão se torna algo extrema-

mente simples. Isto porque o desvio-padrão é a raiz quadrada da variância!

“SÓ ISSO, PROFESSORA??????????????”

Só! Se a questão pedir desvio-padrão, simplesmente calculamos a variância e

tiramos a raiz quadrada.

Simples assim! Depois dizem que estatística é difícil, fala sério. PS: tá bom, às

vezes, é. Concordo.

7. (2014/ESAF/SEDS-MG/ASSISTENTE TÉCNICO ADMINISTRATIVO) O desvio-padrão

da amostra

843217938

É igual a

a) 5

b) 3

c) 4

d) 2

e) 6

Comentário:

Temos:

• Um rol (na verdade, temos dados brutos, mas, se colocarmos em ordem cres-

cente, teremos um rol);

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 34 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

• Pede-se a desvio-padrão (então devemos encontrar a variância e tirar da

raiz);

• É amostra.

Não temos a média, então, usaremos a Maneira 2.

123347889

1 (Σxi)2
σ2 = [ Σx 2i - ]
n-1 n

Σx 2i = 1 + 4 + 9 + 9 + 16 + 49 + 64 + 64 + 81 = 297

(Σxi)2 = 452
1 452 1 1 72
σ2 = [ 297 - ]= [297 - 45.5] = [297 - 255] = =9
9-1 9 8 8 8

O desvio-padrão é a raiz quadrada da variância:

σ= 9 =3

R: B.

3.3. Coeficiente de Variação

O coeficiente de variação é, também, chamado de dispersão relativa (lembram-

-se de que o desvio-padrão é, também, chamado de dispersão absoluta?). Ele é

uma medida adimensional, ou seja, não possui unidade, ao contrário da média e

do desvio-padrão.

O cálculo do coeficiente de variação é algo simples e envolve o desvio-padrão e

a média, seguindo a equação abaixo:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 35 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

S
CV = (para a amostra)
x
σ
CV = (para a população)
μ

Para não trocar as bolas, lembre-se: desvio/média (d vem antes de m no alfa-

beto, então é desvio sobre média e não média sobre desvio).

8. (2011/FCC/TRT 1ª REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)) A soma dos valores de

todos os 50 elementos de uma população X é igual a 2.750. O coeficiente de va-

riação para esta população apresenta o valor de 20%. Então, o valor da soma dos

quadrados de todos os elementos de X é

a) 157.300.

b) 154.275.

c) 151.250.

d) 80.025.

e) 8.800.

Comentário: 

A soma dos quadrados de todos os elementos de X é:

Σxi2 ?

A questão fornece a soma de todos os valores dos 50 elementos de uma população

X, ou seja, ela fornece:

Σxi =2750

Temos:

n = 50
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 36 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Ela também diz que CV = 0,2.

O valor de Σxi e n são usados na equação da média:

Σxi
μ=
n

E tanto Σxi quanto Σxi2 são utilizados na equação do desvio-padrão desenvolvida

(Maneira 2) para o rol (população):

1 (Σxi)2
σ= [ Σxi2 - ]
n n

Assim, como também foi fornecido o valor do CV, vamos colocar a média e o desvio

na equação. Assim, descobriremos o valor de Σxi2:

σ 1 (Σxi)2
= [ Σxi2 - ]
μ n n
CV = = 0,20
Σxi
n

σ 1 (Σxi)2
= [ Σxi2 - ]
μ n n
CV = = 0,20
Σxi
n

1 (2750)2
[ Σxi2 - ] = 0,20
50 50
2750
50

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 37 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Como existe uma incógnita dentro da raiz, vamos elevar toda a equação ao qua-

drado:

1 (2750)2
( [ Σxi2 - ] = 0,20 )2
50 50
2750
50

1 (2750)2
[ Σxi2 - ] = 0,04
50 50
2750 2
( )
50

1 (2750)2 27502
[ Σxi2 - ] = 0,04 ∙ ( )
50 50 50

(2750)2 27502
Σxi2 = + 0,04 ∙ ( )
50 50

(2750)2 27502 27502


Σxi2 = + 0,04 ∙ ( ) = 1,04 ∙ = 157.300
50 50 50

R: A.

3.4. Variação relativa

A variação relativa advém do coeficiente de variação, segundo a equação abaixo:

Vr = CV2

3.5. Posição relativa

Posição relativa = (Posição – média)/desvio-padrão


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 38 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

9. (2012/ESAF/RECEITA FEDERAL/AUDITOR-FISCAL DA RECEITA FEDERAL) Em um

concurso público, a nota média da prova de inglês foi igual a 7 com desvio-padrão

igual a 2. Por outro lado, a nota média da prova de lógica foi igual a 7,5 com desvio-

-padrão igual a 4. Naná obteve nota 8 em Inglês e nota 8 em Lógica. Nené obteve

nota 7,5 em Inglês e 8,5 em Lógica. Nini obteve 7,5 em Inglês e 9 em Lógica. Com

relação à melhor posição relativa - ou ao melhor desempenho -, pode-se afirmar

que o desempenho de

a) Naná foi o mesmo em Inglês e Lógica.

b) Nini foi melhor em Lógica do que o de Naná em Inglês.

c) Nené foi melhor em lógica do que o de Naná em Inglês.

d) Nené foi o mesmo em Inglês e Lógica.

e) Nené foi melhor em Lógica do que em Inglês.

Comentário:

Média da prova de inglês foi igual a 7 com desvio-padrão igual a 2.

Posição relativa = (Posição – média)/desvio-padrão

Naná = (8 – 7)/2 = 0,5

Nené = (7,5 – 7)/2 = 0,5/2 = 0,25

Nini = (7,5 – 7)/2 = 0,5/2 = 0,25

Média da Naná foi maior

Por outro lado, a nota média da prova de lógica foi igual a 7,5 com desvio-padrão

igual a 4:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 39 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Naná = (8 – 7,5)/4 = 0,5/4 = 0,125

Nené = (8,5 – 7,5)/4 = 1/4 = 0,25

Nini = (9,5 – 7,5)/4 = 2/4 = 0,5

Média de Nini foi maior.

Média de Nené foi igual nas duas.

R: D.

3.6. Operações com as medidas de dispersão e posição

Muitas questões de concurso apresentam operações com as medidas de disper-

são e posição que vimos.

Por isso, é importante saber que:

• Média: influenciada por todas as operações - SIMPLES

• Desvio-padrão: influenciada por multiplicação e divisão - SIMPLES

• Variância: influenciada por multiplicação e divisão – AO QUADRADO

Parece bem teórico, certo? Vamos ver um exemplo para entender certinho.

10. (2014/ESAF/MTur/ESTATÍSTICO) Uma variável aleatória x tem média igual a 6

e coeficiente de variação igual a 0,50. A partir disso, pode-se afirmar que o coefi-

ciente de variação da variável y = (5x -2)/2 é igual a:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 40 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) √11,25/14

b) √56,25/196

c) 11,25/196

d) √11,25/196

e) √56,25/14

Comentário:

VARIÁVEL X

média x = 6

CV = desvio/média

0,50 = desvio/6

desvio x = 3

VARIÁVEL Y

variável y = (5x -2)/2

A média é influenciada por todas as operações. Então:

média y = (5.(média x) – 2)/2

A média de x é 6.

média y = (5.6 – 2)/2 = (30 – 2)/2 = 28/2 = 14

O desvio, por sua vez, só é influenciado por operações de multiplicação e divisão.

Então, ignoramos qualquer subtração que haja na relação entre y e x:

desvio y = 5.(desvio x)/2

O desvio de x é 3:

desvio y = 5.3/2 = 15/2 = 7,5

7,5 = √56,25 (sacanagem da questão)

Logo, CV = desvio/média = √56,25/14

R: E.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 41 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Passemos, finalmente, à bateria de questões :)

4. Resumo da aula de hoje

Estatística Descritiva

PÁGINA 1

PM = Limite inferior + Limite Superior


2

Frequência Absoluta (f) Relativa (F)


Frequência relativa simples:
Frequência relativa simples:
Símbolo: fi
Símbolo: Fi
Simples
Indica o número de elementos em
Indica o percentual de elementos da
cada classe.
classe, em relação ao total.

Frequência absoluta acumulada


Frequência relativa acumulada (temos
(temos dois tipos):
dois tipos):
Crescente: fac
Crescente: Frc
Indica o número de elementos
Indica o percentual de elementos
somados até determinada classe,
somados até determinada classe,
começando da primeira. Ou seja,
começando da primeira. Ou seja,
se queremos saber a fac da terceira
se queremos saber a Frc da terceira
classe, devemos fazer f1 + f2 + f3
Acumulada classe, devemos fazer F1 + F2 + F3
Decrescente: fad
Decrescente: Frd
Indica o número de elementos
Indica o percentual de elementos
somados até determinada classe,
somados até determinada classe,
começando da última. Ou seja,
começando da última. Ou seja,
se queremos saber a fac da
se queremos saber a Frc da
antepenúltima classe, devemos
antepenúltima classe, devemos fazer
fazer
Fn + Fn-1 + Fn-2
fn + fn-1 + fn-2

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 42 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Estatística Descritiva

PÁGINA 2

Média

Rol Dados Tabulados Distribuição de Frequência

Σxi Σfi.xi Σfi.PMi


x= x= x=
n n n

Moda

Rol Item mais frequente


Dados Tabulados Item mais frequente
Moda de Czuber:

(∆a)
Mo = lim inf + ∙h
(∆a + ∆p)

∆a = diferença anterior = frequência da classe modal – frequência da


classe anterior (se não existir, é 0);

∆p = diferença posterior = frequência da classe modal – frequência da


Distribuição de
classe posterior (se não existir, é 0).
Frequência

Moda de King:

fp
Mo = lim inf + ( )∙h
fp + fa

fp = é a frequência da classe posterior à classe modal.

fa = é a frequência da classe anterior à classe modal.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 43 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Mediana

Dados
Rol Distribuição de Frequências
Tabulados
n impar -> PC = (n + 1)/2
Md = elemento correspondente Md = lim inf + (n/2 – fac anterior).h
fi

n par -> dois PCs 1) Aplicar, para a classe correspon-


Igual Rol
PC1 = n/2
dente, a fração da mediana
PC2 = a vizinha posterior
2) É uma interpolação da ogiva para
Md = (Elemento PC1 + Elemento PC2)/2
o elemento n/2

Estatística Descritiva

PÁGINA 3

Desvio-padrão

População Amostra
Rol 1 (Σxi)2 1 (Σxi)2
σ= [ Σxi -
2
] S= [ ΣXi -
2
]
n n n-1 n

Dados 1 (Σfixi)2 1 (Σfixi)2


Tabulados σ= [ Σfixi2 - ] S= [ Σfixi2 - ]
n n n-1 n

Dist. de 1 (ΣfiPMi)2 1 (ΣfiPMi)2


Frequências σ= [ ΣfiPMi2 - ] S= [ ΣfiPMi2 - ]
n n n-1 n

Se a questão nada disser, temos POPULAÇÃO,


e usamos as equações para população (sem o “-1”).

Variância = σ2 = S2
S σ
Coeficiente de Variação = CV = =
x μ
Variação relativa = Vr = CV2
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 44 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

QUESTÕES DE CONCURSO

1. (2010/ESAF/MPOG/APO) Ana é nutricionista e está determinando o peso médio

– em quilos (kg) – de todos os seus 50 clientes. Enquanto Ana está somando os

pesos de seus clientes, para calcular a média aritmética entre eles, sem perceber,

ela troca os dígitos de um dos pesos; ou seja, o peso XY kg foi trocado por YX kg.

Esta troca involuntária de dígitos alterou a verdadeira média dos pesos dos 50

clientes: a média aritmética ficou acrescida de 0,9 kg. Sabendo-se que os pesos

dos 50 clientes de Ana estão entre 28 e 48 kg, então o número que teve os dígitos

trocados é, em quilos, igual a:

a) 38

b) 45

c) 36

d) 40

e) 46

2. (2009/ESAF/SEFAZ-SP/APOFP) Determine a mediana das seguintes observa-

ções:

17, 12, 9, 23, 14, 6, 3, 18, 42, 25, 18, 12, 34, 5, 17, 20, 7, 8, 21, 13, 31, 24, 9.

a) 13,5

b) 17

c) 14,5

d) 15,5

e) 14

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 45 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

3. (FCC/TRF 4ª REGIÃO/ANALISTA/2010) Em uma empresa, a quantidade de em-

pregados do sexo masculino supera em 100 a quantidade de empregados do sexo

feminino. A média dos salários dos homens é igual a R$ 2.000,00 e a das mulhe-

res R$ 1.800,00. Se a média dos salários de todos os empregados é igual a R$

1.920,00, então a quantidade de empregados do sexo masculino é igual a

a) 600.

b) 500.

c) 400.

d) 300.

e) 200.

4. (FCC/BB/ESCRITURÁRIO/2006) Os salários dos 40 empregados de uma empresa,

em 31 de dezembro de 2005, estavam distribuídos conforme a tabela abaixo:

Salários (R$) Número de funcionários


400,00 4
550,00 8
1000,00 10
1400,00 16
1800,00 2

Nesse caso, tem-se que a média aritmética dos salários dos empregados é

a) R$ 1 400,00

b) R$ 1 230,00

c) R$ 1 150,00

d) R$ 1 100,00

e) R$ 1 050,00

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 46 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

5. (CESPE/CEHAP/ADMINISTRADOR/2009) O custo médio nacional para a cons-


trução de habitação com padrão de acabamento normal, segundo levantamento
realizado em novembro de 2008, foi de R$ 670,00 por metro quadrado, sendo R$
400,00/m2 relativos às despesas com materiais de construção e R$ 270,00/m2
com mão de obra. Nessa mesma pesquisa, os custos médios regionais apontaram
para os seguintes valores por metro quadrado: R$ 700,00 (Sudeste), R$ 660,00
(Sul), R$ 670,00 (Norte), R$ 640,00 (Centro-Oeste) e R$ 630,00 (Nordeste).
Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção
Civil. SINAPI/IBGE, nov./2008 (com adaptações).

Com base nas informações apresentadas no texto, assinale a opção correta.


a) A média aritmética dos custos médios regionais por metro quadrado é igual ao
custo médio nacional do metro quadrado.
b) O custo médio por metro quadrado relativo à região Sul corresponde à mediana
dos custos médios regionais por metro quadrado.
c) Mais de 65% do custo médio nacional do metro quadrado é relativo às despesas
com materiais de construção.
d) O custo médio por metro quadrado relativo à região Sudeste é 10% superior ao
custo relativo à região Nordeste.

6. (CESPE/INSS/ANALISTA DO SEGURO SOCIAL/2008)

Distribuição percentual da população brasileira por faixa etária

Faixa etária 2007 2050*


0 a 14 anos 27,5 17,7
15 a 24 anos 18,3 12,6
15 a 64 anos 66,1 63,5
60 anos ou mais 9,0 24,7
70 anos ou mais 4,0 13,2
80 anos ou mais 1,2 5,3

*estimativa Fonte: IBGE

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 47 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

De acordo com dados do IBGE, em 2007, 6,4% da população brasileira tinha 65


anos de idade ou mais e, em 2050, essa parcela, que constitui o grupo de idosos,
corresponderá a 18,8% da população. Com base nessas informações e nas apre-
sentadas na tabela acima, julgue os itens seguintes.
Considere-se que os anos de idade estejam distribuídos de forma equiprovável na
faixa de 15 a 18 anos. Nessa situação, a média e a mediana das idades nessa faixa
serão ambas iguais a 16,5 anos.

(A) Certo (B) Errado

7. (FCC/TRT 1A REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011) Em dezembro de 2010, a

distribuição dos valores dos salários recebidos pelos empregados de uma empresa

é apresentada pela tabela de frequências relativas abaixo, em que todos os inter-

valos de classe têm a mesma amplitude.

Classe de Salários Frequência Relativa (%)


A B 15,00
B C 25,00
C D 31,25
D E 16,25
E F 12,50
Total 100,00

Sabe-se que C = R$ 2.500,00 e que o valor da mediana, obtido por interpolação

linear, é igual a R$ 2.820,00. Então, utilizando interpolação linear, obtém-se o valor

do primeiro quartil da distribuição que é igual a

a) R$ 1.600,00.

b) R$ 1.700,00.

c) R$ 1.800,00.

d) R$ 1.900,00.

e) R$ 2.000,00.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 48 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

8. (FCC/TRT 1ª REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011) Em um período de 200

dias úteis, observou-se em uma repartição pública a autuação de processos apre-

sentando uma certa característica. A fórmula fk = 10 + 45 K - 10 K2 fornece a in-

formação do número de dias úteis (fk) em que se verificou a autuação de K destes

processos, sendo que K assume somente os valores 0, 1, 2, 3 e 4. Calculando, para

o período considerado, os respectivos valores da média aritmética (quantidade de

processos autuados por dia), da mediana e da moda, a soma destes 3 valores é

a) 7,75.

b) 7,25.

c) 6,75.

d) 6,50.

e) 6,25.

9. (FCC/TRT 4ª REGIÃO/ANALISTA JUDICIÁRIO/2010)

Um levantamento realizado em um setor de um órgão público, durante 250 dias

úteis, forneceu a distribuição dos números de processos analisados apresentada no

gráfico abaixo. No eixo horizontal constam as quantidades detectadas de processos

e as colunas representam as respectivas quantidades de dias.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 49 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Com relação a este levantamento, a média aritmética (número de processos por

dia), a mediana e a moda são iguais, respectivamente, a

a) 3,48; 3,50 e 4,00.

b) 3,48; 4,00 e 4,00.

c) 4,35; 3,50 e 3,50.

d) 4,35; 3,50 e 4,00.

e) 4,00; 4,00 e 4,00.

10. (FCC/SEFIN-RO/AUDITOR-FISCAL/2010) Em uma cidade é realizado um levan-

tamento referente aos valores recolhidos de determinado tributo estadual no perí-

odo de um mês. Analisando os documentos de arrecadação, detectou-se 6 níveis

de valores conforme consta no eixo horizontal do gráfico abaixo, em que as colunas

representam as quantidades de recolhimentos correspondentes.

Com relação às medidas de posição deste levantamento tem-se que o valor da

a) média aritmética é igual a metade da soma da mediana e a moda.

b) média aritmética é igual ao valor da mediana.

c) média aritmética supera o valor da moda em R$ 125,00.

d) moda supera o valor da mediana em R$ 500,00.

e) mediana supera o valor da média aritmética em R$ 25,00.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 50 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

11. (FCC/TRT 23ª REGIÃO (MT)/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011) Em um setor de


um órgão público, verificou-se a existência de 6 valores de salário entre seus 32
funcionários. A tabela abaixo fornece a quantidade de funcionários que recebe cada
valor de salário, em que (3X - 2Y) = 0.

Salários (R$) 1,500 2,000 3,000 4,000 5,000 6,000 TOTAL


Quantidade de
X Y Y 2,5X X 0,5X 32
funcionários

Com relação aos valores destes salários, a soma da média aritmética com a me-
diana e com a moda é igual a
a) R$ 11.375,00.
b) R$ 10.875,00.
c) R$ 10.500,00.
d) R$ 10.375,00.
e) R$ 9.675,00.

12. (FCC/INFRAERO/ESTATÍSTICO/2011)
A tabela de frequências relativas abaixo corresponde à distribuição da renda mensal
das pessoas que adquiriram pacotes de excursão de uma empresa de turismo em
2010. O valor da média aritmética da renda (Me) foi obtido considerando que todos
os valores incluídos num certo intervalo de classe são coincidentes com o ponto
médio deste intervalo. O valor da mediana (Md) foi obtido pelo método da interpo-

lação linear.

Renda (R$) Frequência Relativa


2.500 3.500 K
3.500 4.500 2k + 0,125
4.500 5.500 3k + 0,150
5.500 6.500 4k + 0,075
6.500 7.500 5k - 0,100
Total 1,000

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 51 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O valor da moda (Mo), obtido pela relação de Pearson: Mo = 3Md - 2Me , é igual a

a) R$ 4.250,00.

b) R$ 4.500,00.

c) R$ 4.750,00.

d) R$ 5.000,00.

e) R$ 5.250,00.

13. (FCC/TRT 23A REGIÃO (MT)/ANALISTA JUDICIÁRIO (ESTATÍSTICA)/2011) Uma

tabela de frequências absolutas refere-se à distribuição dos 80 preços unitários de

venda de uma determinada peça no mercado. Analisando essa tabela, observam-se

as seguintes informações:

I. Os intervalos de classe, fechados à direita e abertos à esquerda, apresentam a

mesma amplitude igual a R$ 0,40.

II. O valor da mediana, obtido por interpolação linear, pertence ao intervalo [3,20;

3,60) e é igual a R$ 3,35.

III. 30 preços unitários são iguais ou superiores a R$ 3,60.

A porcentagem de preços unitários inferiores a R$ 3,20 é igual a

a) 42,5%.

b) 45,0%.

c) 46,0%.

d) 46,5%.

e) 47,5%.

14. (2016/ESAF/ANAC/ANALISTA ADMINISTRATIVO) Os valores a seguir represen-

tam uma amostra

331546248
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 52 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Então, a variância dessa amostra é igual a

a) 4,0

b) 2,5.

c) 4,5.

d) 5,5

e) 3,0

15. (2009/ESAF/RFB/AFRFB) Considere a seguinte amostra aleatória das idades

em anos completos dos alunos em um curso preparatório. Com relação a essa

amostra, marque a única opção correta:

29, 27, 25, 39, 29, 27, 41, 31, 25, 33, 27, 25, 25, 23, 27, 27, 32, 26, 24, 36, 32,

26, 28, 24, 28, 27, 24, 26, 30, 26, 35, 26, 28, 34, 29, 23, 28.

a) A média e a mediana das idades são iguais a 27.

b) A moda e a média das idades são iguais a 27.

c) A mediana das idades é 27 e a média é 26,08.

d) A média das idades é 27 e o desvio-padrão é 1,074.

e) A moda e a mediana das idades são iguais a 27.

16. (2009/ESAF/RFB/AFRFB) A tabela mostra a distribuição de frequências relati-

vas populacionais (f’) de uma variável X:

X f'
–2 6a
1 1a
2 3a

Sabendo que “a” é um número real, então a média e a variância de X são, respec-

tivamente:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 53 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) μx = - 0,5 e σ2x = 3,45

b) μx = 0,5 e σ2x = 3,45

c) μx = 0 e σ2x = 1

d) μx = - 0,5 e σ2x = 3,7

e) μx = 0,5 e σ2x = 3,7

17. (2006/ESAF/ENAP/ESTATÍSTICO) Considere os seguintes conjuntos de obser-

vações referentes a cinco diferentes variáveis:

A. {1; 1; 1; 1; 1; 50},

B. {1, 1, 1, 1; 50; 50},

C. {1, 1, 1, 50, 50, 50},

D. {1, 1, 50, 50, 50, 50},

E. {1, 50, 50, 50, 50, 50}.

O conjunto de observações que apresenta a maior variabilidade, medida pelo des-

vio-padrão, é o referente à variável

a) A.

b) B.

c) E.

d) D.

e) C.

18. (FCC/BACEN/ANALISTA/2006)

Em um colégio, a média aritmética das alturas dos 120 rapazes é de m centíme-

tros com uma variância de d2 centímetros quadrados (d > 0). A média aritmética
das alturas das 80 moças é de (m – 8) centímetros com um desvio-padrão igual a

20d/21 centímetros. Se o correspondente coeficiente de variação encontrado para

o grupo de rapazes é igual ao coeficiente de variação encontrado para o grupo de

moças, tem-se que a média aritmética dos dois grupos reunidos é de


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 54 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) 162,0 cm
b) 164,6 cm
c) 164,8 cm
d) 166,4 cm
e) 168,2 cm

19. (FCC/INFRAERO/ESTATÍSTICO/2011) Duas empresas X e Y possuem 150 e


100 empregados, respectivamente. A média aritmética dos salários da empresa X
supera a da empresa Y em R$ 500,00 e o desvio-padrão da empresa X supera o da
empresa Y em R$ 200,00. Se os coeficientes de variação das empresas X e Y são
respectivamente iguais a 20% e 15%, então a média aritmética de todos os em-
pregados das empresas X e Y, em conjunto, apresenta o valor de
a) R$ 2.150,00.
b) R$ 2.200,00.
c) R$ 2.300,00.
d) R$ 2.450,00.
e) R$ 2.550,00.

20. (FCC/TRT 1ª REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011)


Um histograma representa a distribuição dos preços unitários de venda de um
determinado equipamento no mercado. No eixo das ordenadas estão assinaladas
as respectivas densidades de frequência para cada intervalo em (R$)−1. Define-se
densidade de frequência de um intervalo de classe como sendo o quociente da di-
visão da respectiva frequência relativa pela correspondente amplitude do intervalo.
Um intervalo de classe do histograma corresponde aos preços unitários maiores ou
iguais a R$ 32,00 e inferiores a R$ 44,50 com uma densidade de frequência igual a
1,6 × 10−2 (R$)−1. Se todos os intervalos de classe do histograma têm a mesma fre-
quência relativa, então um intervalo de classe com densidade de frequência igual a

5,0 × 10−3 (R$)−1 apresenta uma amplitude de


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 55 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) R$ 64,00.

b) R$ 48,00.

c) R$ 40,00.

d) R$ 32,00.

e) R$ 24,00.

21. (FCC/TRT 23A REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011)

A média aritmética dos salários de todos os empregados de uma empresa é igual

a R$ 2.000,00 com um coeficiente de variação igual a 10%. A partir de uma certa

data, é concedido um reajuste de 10% e um adicional fixo de R$ 300,00 para esses

salários. Então, é correto afirmar que

a) o novo coeficiente de variação continua sendo igual a 10%.

b) a nova variância é igual a 242% da variância anterior.

c) o novo desvio-padrão é igual a R$ 250,00.

d) o novo desvio-padrão supera o anterior em R$ 20,00.

e) o novo desvio-padrão é igual ao anterior acrescido de 21%.

22. (FMP/TCE-RS/AUDITOR PÚBLICO EXTERNO – CIÊNCIAS ECONÔMICAS/2011)

Uma empresa compra um lote de produtos do exterior, ao preço médio de US$

100,00 e desvio-padrão de US$ 20,00. Convertendo o valor para reais, consideran-

do uma taxa de câmbio de R$ 2,00/US$, e as afirmações:

I. o preço médio, calculado em R$, será de R$ 200,00 e desvio-padrão R$ 40,00.

II. o preço médio, calculado em R$, será de R$ 200,00 e desvio-padrão de R$ 80,00.

III. o preço médio, calculado em R$, será R$ 200,00 e o desvio-padrão R$ 20,00.

IV. o coeficiente de variação, calculado em R$, será 2 vezes maior do que aquele

calculado em US$.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 56 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

É correto afirmar que:

a) apenas I é correta.

b) apenas II é correta.

c) apenas III é correta.

d) apenas I e IV são corretas.

e) apenas II e IV são corretas.

23. (FMP/TCE-RS/AUDITOR PÚBLICO EXTERNO – ADMINISTRAÇÃO/2011) A mé-

dia e o desvio-padrão dos salários dos empregados de determinada empresa são,

respectivamente, R$ 1.000,00 e R$ 200,00. Está previsto para o próximo ano um

aumento salarial de 5%, mais uma parcela fixa de R$ 70,00. O coeficiente de va-

riação do novo salário desses empregados será:

a) 0,1875.

b) 5,3333.

c) 0,2500.

d) 4,0000.

e) 0,2000.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 57 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

GABARITO

1. A

2. B

3. D

4. E

5. B

6. Correto

7. D

8. E

9. B

10. E

11. B

12. E

13. A

14. C

15. E

16. A

17. E

18. C

19. C

20. C

21. D

22. A

23. A

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 58 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

GABARITO COMENTADO

1. (2010/ESAF/MPOG/APO) Ana é nutricionista e está determinando o peso médio

– em quilos (kg) – de todos os seus 50 clientes. Enquanto Ana está somando os

pesos de seus clientes, para calcular a média aritmética entre eles, sem perceber,

ela troca os dígitos de um dos pesos; ou seja, o peso XY kg foi trocado por YX kg.

Esta troca involuntária de dígitos alterou a verdadeira média dos pesos dos 50

clientes: a média aritmética ficou acrescida de 0,9 kg. Sabendo-se que os pesos

dos 50 clientes de Ana estão entre 28 e 48 kg, então o número que teve os dígitos

trocados é, em quilos, igual a:

a) 38

b) 45

c) 36

d) 40

e) 46

Letra A.

Pois bem, temos uma nutricionista que trocou os pesos. Se ela não tivesse trocado,

teríamos:
Σxi
x=
n

Σxicerto
x=
50

Assim, temos:

Σxicerto = 50x

Como ela trocou, temos:


Σxierrado
x + 0,9 =
50
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 59 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Multiplicando a equação acima em cruz, temos:

Σxierrado = 50 (x + 0,9)

Σxierrado = 50x + 45

Assim, pela equação acima, podemos ver que a troca de números gerou uma soma

errada dos pesos, 45 kg a mais do que a soma certa dos pesos.

Portanto, temos que ver qual troca entre números de 28 até 48 que geram uma

diferença de 45.

O peso correto, que procuramos, é da forma DU (D = dezena e U = unidade).

D pode ser 2, 3 ou 4 (já que o peso pode ir de 28 a 48).

Como o número foi trocado, a nutricionista anotou o número UD.

Temos que a diferença UD – DU = 45. Ou seja:

UD

-DU

45

Lembram-se como faz uma subtração? Para fazer a subtração acima, primeiro fa-

remos “U para chegar a D”. O resultado de “U para chegar a D” deve ser igual a 5.

Sabemos que D pode ser 2, 3 ou 4. Ou seja, para chegar a 2, 3 ou 4 e dar 5, tere-

mos que “pegar uma unidade emprestada” da dezena, da seguinte forma:

U12

-DU

45

Neste caso, U = 12 – 5 = 7.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 60 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Fazendo o mesmo com o 3:

U13

-DU

45

Neste caso, U = 13 – 5 = 8.

Fazendo o mesmo com o 4:

U14

-DU

45

Neste caso, U = 14 – 5 = 9.

Assim, temos:

• Se D = 2, U = 7, temos os números 72 – 27 = 45.

• Se D = 3, U = 8, temos os números 83 – 38 = 45.

• Se D = 4, U = 9, temos os números 94 – 49 = 45.

O enunciado diz que os pesos estão entre 28 e 48, por isso, a opção acima está

descartada (o peso é 49).

A primeira opção também não é possível, pois resulta num peso 27.

Sobra a opção de peso 38, com D = 3 e U = 8.

2. (2009/ESAF/SEFAZ-SP/APOFP) Determine a mediana das seguintes observa-

ções:

17, 12, 9, 23, 14, 6, 3, 18, 42, 25, 18, 12, 34, 5, 17, 20, 7, 8, 21, 13, 31, 24, 9.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 61 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) 13,5

b) 17

c) 14,5

d) 15,5

e) 14

Letra B.

Nessa questão, temos a mediana de um rol.

O primeiro passo para o cálculo da mediana de um rol é organizar os números em

ordem crescente, transformando os dados brutos (fora de ordem) em rol (orde-

nados). Assim:

3, 5, 6, 7, 8, 9, 9, 12, 12, 13, 14, 17, 17, 18, 18, 20, 21, 23, 24, 25, 31, 34, 42

São 23 termos. Vimos que, num rol de n ímpar, a mediana é dada por (n+1)/2. Ou

seja, (23+1)/2 = 24/2 = 12.

Assim, contamos qual é o 12º termo:

3, 5, 6, 7, 8, 9, 9, 12, 12, 13, 14, 17, 17, 18, 18, 20, 21, 23, 24, 25, 31, 34, 42

A mediana do rol é, portanto, 17.

3. (FCC/TRF 4ª REGIÃO/ANALISTA/2010) Em uma empresa, a quantidade de em-

pregados do sexo masculino supera em 100 a quantidade de empregados do sexo

feminino. A média dos salários dos homens é igual a R$ 2.000,00 e a das mulhe-

res R$ 1.800,00. Se a média dos salários de todos os empregados é igual a R$

1.920,00, então a quantidade de empregados do sexo masculino é igual a

a) 600.

b) 500.

c) 400.

d) 300.

e) 200.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 62 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Letra D.

A questão fala que a quantidade de empregados do sexo masculino supera em 100

a quantidade de empregados do sexo feminino. Portanto, temos:

nmasculino = nfeminino + 100

Já a média dos salários dos homens é igual a R$ 2.000,00. Assim:


Σximasculino
xmasculino = = 2.000
nmasculino

E a média dos salários das mulheres é de 1800:


Σxifeminino
xfeminino = = 1800
nfeminino

A média dos salários de todos os empregados é igual a 1920. Temos:


Σximasculino + Σxifeminino
xmasculinoefeminino = = 1920
nmasculino + nfeminino

A questão pergunta qual é nmasculino. Para resolver, vamos utilizar as outras equações

para substituir as incógnitas na equação acima:

Σximasculino = 2000.nmasculino

Σxifeminino = 1800.nfeminino

Substituindo esses valores na equação da média de ambos:


Eximasculino + Exifeminino 2000nmasculino + 1800nfeminino
= 1920 → = 1920
nmasculino + nfeminino nmasculino + nfeminino

Além disso, já sabemos que:

nmasculino = nfeminino + 100

Então:

nfeminino = nmasculino – 100


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 63 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Vamos substituir o nfeminino na equação:

2000nmasculino + 1800(nmasculino - 100)


= 1920
nmasculino + (nmasculino - 100)

Agora, é resolver:
2000nmasculino + 1800nmasculino - 180000
= 1920
2nmasculino - 100

3800nmasculino - 180000 = 1920 (2nmasculino - 100)

3800nmasculino - 180000 = 3840nmasculino - 192000

40nmasculino = 12000

nmasculino = 300

4. (FCC/BB/ESCRITURÁRIO/2006)

Os salários dos 40 empregados de uma empresa, em 31 de dezembro de 2005,

estavam distribuídos conforme a tabela abaixo:

Salários (R$) Número de funcionários


400,00 4
550,00 8
1000,00 10
1400,00 16
1800,00 2

Neste caso, tem-se que a média aritmética dos salários dos empregados é

a) R$ 1 400,00

b) R$ 1 230,00

c) R$ 1 150,00

d) R$ 1 100,00

e) R$ 1 050,00
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 64 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Letra E.

Nessa questão, o examinador utilizou dados tabulados para expressar o salário de

funcionários:

Salários (R$) Número de funcionários


400,00 4
550,00 8
1000,00 10
1400,00 16
1800,00 2

É possível calcular a média de dados tabulados. Para isso, utiliza-se a seguinte

equação:

Σfixi
x=
n

fi é a frequência. A frequência é o número de ocorrências de um evento. É o núme-

ro de primos com 10 anos, por exemplo; ou, então, o número de funcionários que

ganham R$ 400,00.

O somatório Σfixi é o somatório dos produtos da frequência pelos valores do evento

em si.

Podemos utilizar a própria tabela acima para calcular o termo Σfixi:

Salários (R$) Número de funcionários


fixi
(xi) (fi)
400,00 4 4*400 = 1600
550,00 8 8*550 = 4400
1000,00 10 10*1000 = 10000
1400,00 16 16*1400 = 22400
1800,00 2 2*1800 = 3600

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 65 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O somatório Σfixi será a soma da coluna que relaciona fixi para cada xi. Já a soma

de todos os fi resultará no n (nesse caso, número total de funcionários):

Salários (R$) Número de funcionários


(xi) (fi)
400,00 4 4*400 = 1600
550,00 8 8*550 = 4400
1000,00 10 10*1000 = 10000
1400,00 16 16*1400 = 22400
1800,00 2 2*1800 = 3600
n = 4 + 8 + 10 + 16 + 2 = 40 Σfixi = 1600 + 4400 + 10000
+ 22400 + 3600 = 42000

Para calcular a média dos dados tabulados acima, fazemos:

Σfixi 42000
x= = = 1050
n 40

Portanto, a média dos salários dos funcionários é de 1050, letra E.

5. (CESPE/CEHAP/ADMINISTRADOR/2009) O custo médio nacional para a cons-

trução de habitação com padrão de acabamento normal, segundo levantamento

realizado em novembro de 2008, foi de R$ 670,00 por metro quadrado, sendo R$

400,00/m2 relativos às despesas com materiais de construção e R$ 270,00/m2

com mão de obra. Nessa mesma pesquisa, os custos médios regionais apontaram

para os seguintes valores por metro quadrado: R$ 700,00 (Sudeste), R$ 660,00

(Sul), R$ 670,00 (Norte), R$ 640,00 (Centro-Oeste) e R$ 630,00 (Nordeste).

Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção


Civil. SINAPI/IBGE, nov./2008 (com adaptações).

Com base nas informações apresentadas no texto, assinale a opção correta.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 66 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) A média aritmética dos custos médios regionais por metro quadrado é igual ao

custo médio nacional do metro quadrado.

b) O custo médio por metro quadrado relativo à região Sul corresponde à mediana

dos custos médios regionais por metro quadrado.

c) Mais de 65% do custo médio nacional do metro quadrado é relativo às despesas

com materiais de construção.

d) O custo médio por metro quadrado relativo à região Sudeste é 10% superior ao

custo relativo à região Nordeste.

Letra B.

Essa questão fala sobre média e mediana. Vamos diretamente para as alternativas:

a) A questão diz que o custo médio nacional do metro quadrado é de 670,00. Va-

mos fazer a média aritmética dos custos regionais para saber se é igual?

Média aritmética dos custos regionais = (Custo Regional Sudeste + Custo Regional

Sul + Custo Regional Norte + Custo Regional Centro-Oeste + Custo Regional Nor-

deste)/5

Média aritmética dos custos regionais = (700,00 + 660,00 + 670,00 + 640,00 +

630,00)/5 = 660,00

Assim, a alternativa está errada, pois o custo nacional é de 670,00.

b) Vamos calcular a mediana. O primeiro passo é identificar se estamos tratando

de um rol ou de uma distribuição de frequências.

Temos os seguintes valores: 700, 660, 670, 640, 630. Isso são dados brutos. Va-

mos organizá-los em ordem crescente, transformando-os num rol? Assim, temos:

630, 640, 660, 670, 700 – Rol dos custos médios regionais.

O rol possui número ímpar de elementos (5). A posição central é (5 + 1)/2 = 3a.

Assim, a mediana é 660, ou seja, o custo da região Sul. A alternativa está correta.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 67 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

c) Temos aqui uma relação de porcentagem.

O custo relativo ao material de construção é de 400 por metro quadrado, dentro de

um custo médio nacional de 670.

Para sabermos o percentual, basta dividir: 400/670 = 0,597 = 59,7%.

Ou seja, a alternativa está errada.

d) O custo no Sudeste é de 700, já o custo no Nordeste é de 630. Dividindo um

pelo outro:

700/630 = 1,11 = 11%

Ou seja, a alternativa está errada.

6. (CESPE/INSS/ANALISTA DO SEGURO SOCIAL/2008)

Distribuição percentual da população brasileira por faixa etária

Faixa etária 2007 2050*


0 a 14 anos 27,5 17,7
15 a 24 anos 18,3 12,6
15 a 64 anos 66,1 63,5
60 anos ou mais 9,0 24,7
70 anos ou mais 4,0 13,2
80 anos ou mais 1,2 5,3

*estimativa Fonte: IBGE

De acordo com dados do IBGE, em 2007, 6,4% da população brasileira tinha 65

anos de idade ou mais e, em 2050, essa parcela, que constitui o grupo de idosos,

corresponderá a 18,8% da população. Com base nessas informações e nas apre-

sentadas na tabela acima, julgue os itens seguintes.

Considere-se que os anos de idade estejam distribuídos de forma equiprovável na

faixa de 15 a 18 anos. Nessa situação, a média e a mediana das idades nessa faixa

serão ambas iguais a 16,5 anos.

(A) Certo (B) Errado


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 68 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Correto.
Essa questão parece difícil, mas é muito fácil. Tanto que, para resolvê-la, nem fa-
remos contas.
O enunciado diz assim: “Considere-se que os anos de idade estejam distribu-
ídos de forma equiprovável na faixa de 15 a 18 anos”.
O que isso significa?
Ele quer dizer que, na faixa dos 15 até os 18 anos, a população é distribuída uni-
formemente. Ou seja, que, se existem 10000 pessoas com 15 anos e um mês,
também existem 10000 pessoas com 15 anos e 2 meses e assim por diante. Se a
frase dissesse assim: “Considere-se que os salários da empresa estejam distribuí-
dos de forma equiprovável entre o segurança e o presidente”, significaria que todos
os salários seriam iguais. Entendido?
Se os anos de idade estão distribuídos de forma equiprovável entre os três anos,
isso quer dizer que o ano médio é exatamente o do meio, vocês não acham?
Além disso, como a mediana procura a posição mais central, temos que a mediana
é igual à média.

Assim, a média entre 15 e 18 anos é de (18 -15)/2 = 16,5. A mediana possui o

mesmo valor.

7. (FCC/TRT 1A REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011) Em dezembro de 2010, a


distribuição dos valores dos salários recebidos pelos empregados de uma empresa
é apresentada pela tabela de frequências relativas abaixo, em que todos os inter-

valos de classe têm a mesma amplitude.

Classe de Salários Frequência Relativa (%)


A B 15,00
B C 25,00
C D 31,25
D E 16,25
E F 12,50
Total 100,00
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 69 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Sabe-se que C = R$ 2.500,00 e que o valor da mediana, obtido por interpolação


linear, é igual a R$ 2.820,00. Então, utilizando interpolação linear, obtém-se o valor
do primeiro quartil da distribuição que é igual a
a) R$ 1.600,00.
b) R$ 1.700,00.
c) R$ 1.800,00.
d) R$ 1.900,00.
e) R$ 2.000,00.

Letra D.
Essa questão utiliza a mediana para o cálculo do quartil.
Se a mediana é o valor que ocupa a posição central (também chamada de decil,
n/2), o quartil é o valor que ocupa a posição 1/4 da distribuição de frequências,
ou seja, n/4.
Assim, temos:
Primeiro quartil = posição n/4
Segundo quartil = posição 2n/4 = n/2 = mediana
Terceiro quartil = posição 3n/4

A questão pede o valor do primeiro quartil.


Não são dadas informações sobre os intervalos das classes, a não ser que C =2500.

Temos:

Salários Frequência Relativa


A -----| B 15
B -----| C 25
2500 -----| D 31,25
D -----| E 16,25
E -----| F 12,5
TOTAL 100
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 70 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Já sabemos que a Frequência Relativa é aquela em termos percentuais.

Para questões em que não são dadas informações sobre o valor de n, podemos

assumir que n vale 100. Assim, a frequência absoluta simples é igual à frequên-

cia relativa:

Salários fi
A -----| B 15
B -----| C 25
2500 -----| D 31,25
D -----| E 16,25
E -----| F 12,5
TOTAL 100

A mediana é de 2820. Já sabemos que ela ocupa a posição n/2, ou seja, 100/2 = 50.

Vamos fazer a frequência acumulada crescente e veremos que a mediana ocupa a

3ª classe:

Fac
Salários fi (frequência acumulada
crescente)
A -----| B 15 15
B -----| C 25 15+25=40 O elemento 50
2500 -----| D 31,25 40+31,25= 71,25 encontra-se nesta
D -----| E 16,25 71,25+16,25= 87,5 classe

87,5+12,5=
E -----| F 12,5
100
TOTAL 100 100

A terceira classe é a classe correspondente à fração da mediana. Precisamos encon-

trar qual o intervalo da classe e usaremos a mediana fornecida para isso. A terceira

classe começa em 2500 e termina em D. Portanto, a diferença D – 2500 está para

fi = 31,25, assim como a diferença 2820 – 2500 (da mediana) está para 50 – 40:
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 71 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

D - 2500 (Diferença entre D e 2500) ------------ 31,25 (frequência da classe)

320 ------------------------------------------------------- 10 (posição de n/2 dentro da clas-


se. n/2 é 50, e a classe começa
em 40. Portanto, dentro da clas-
se, n/2 ocupa a posição 10)
10D – 25000 = 320.31,25

10D = 25000 + 10000

D = 3500

O enunciado diz que todas as classes possuem a mesma amplitude. A classe em

que se encontra o quartil (n/4 = 100/4 = 25) é a segunda. Essa classe, portanto,

começa no 1500 e vai até o 2500:

Fac
Salários fi (frequência acumulada
crescente)
O elemento 25, que é o
A -----| B 15 15 quartil, encontra-se nesta
1500 -----| 2500 25 15+25=40 classe

2500 -----| 3500 31,25 40+31,25= 71,25


O elemento 50, que é a
D -----| E 16,25 71,25+16,25= 87,5 mediana, encontra-se
nesta classe
87,5+12,5=
E -----| F 12,5
100
TOTAL 100 100

Agora, fazemos a mesma Regra de Três para encontrar o valor do quartil, que é n/4

= 25. A diferença entre 2500 e 1500 é de 1000, e, na segunda classe, estão conti-

dos 25 elementos. Como a classe começa em 15, o elemento 15 é o 10º elemento

da classe e esse elemento é proporcional ao valor do quartil.

1000 (Diferença entre 2500 e 1500) ---------------- 25 (frequência da classe)

X ------------------------------------------------------- 10
(posição de n/4 dentro da classe.
n/4 é 25, e a classe começa em
15. Portanto, dentro da classe,
n/4 ocupa a posição 10)
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 72 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

25X = 10000

X = 400

Como a classe começa em 1500, o quartil é 1500 + 400 = 1900.

8. (FCC/TRT 1ª REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011) Em um período de 200

dias úteis, observou-se em uma repartição pública a autuação de processos apre-

sentando uma certa característica. A fórmula fk = 10 + 45 K - 10 K2 fornece a in-

formação do número de dias úteis (fk) em que se verificou a autuação de K destes

processos, sendo que K assume somente os valores 0, 1, 2, 3 e 4. Calculando, para

o período considerado, os respectivos valores da média aritmética (quantidade de

processos autuados por dia), da mediana e da moda, a soma destes 3 valores é

a) 7,75.

b) 7,25.

c) 6,75.

d) 6,50.

e) 6,25.

Letra E.

Essa questão pede o cálculo da média, moda e mediana para dados tabulados.

Sabemos que se refere a dados tabulados, pois o enunciado diz: A fórmula fk =

10 + 45 K - 10 K2 fornece a informação do número de dias úteis (fk) em

que se verificou a autuação de K destes processos, sendo que K assume

somente os valores 0, 1, 2, 3 e 4. Ou seja, K, que é o número de autuação de

processos, pode variar de 0 a 4.

Já a frequência absoluta simples fk é calculada, para cada K, com base em uma

equação: fk = 10 + 45 K - 10 K2.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 73 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Vamos montar a tabela dos dados tabulados:

Autuação de processos Número de dias úteis


(K) (fk)
f0 = 10 + 45(0) - 10 (0)2
0
f0 = 10
f1 = 10 + 45(1) - 10 (1)2
1
f1 = 45
f2 = 10 + 45(2) - 10 (2)2
2
f2 = 60
f3 = 10 + 45(3) - 10 (3)2
3
f3 = 55
f4 = 10 + 45(4) - 10 (4)2
4
f4 = 30
n = 200

Com a tabela acima, podemos passar ao cálculo da média, moda e mediana, como
pedido no enunciado.
Primeiramente, calculamos a média. A equação da média para dados tabulados é:

Σfixi
x=
n

Vamos calcular fi.xi para cada i:

Autuação de processos Número de dias úteis


fi.xi
(K) (fk)
f0 = 10 + 45(0) - 10 (0)2
0 0.10 = 0
f0 = 10
f1 = 10 + 45(1) - 10 (1)2
1 1.45 = 45
f1 = 45
f2 = 10 + 45(2) - 10 (2)2
2 2.60 = 120
f2 = 60
f3 = 10 + 45(3) - 10 (3)2
3 3.55 = 165
f3 = 55
f4 = 10 + 45(4) - 10 (4)2
4 4.30 = 120
f4 = 30

Σfixi = 0 + 45 + 120
n = 200
+ 165 + 120 = 450

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 74 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Assim:

Σfixi 450
x= = = 2,25
n 200

Passamos à moda. A moda de dados tabulados é o item com maior frequência. No

caso da questão, o item com maior frequência é o K = 2, com f2 = 60. Portanto, a

moda Mo = 2.

Por último, a mediana. O cálculo da mediana para dados tabulados e para rol varia,

se n é par ou ímpar (importante: para distribuição de frequências não importa, a

mediana é sempre calculada via interpolação da ogiva, como já fizemos).

Nessa questão, n = 200, que é par. Portanto, temos duas posições centrais a serem

consideradas:
n
Posição central 1 = = 200/2 = 100
2

Posição central 2 = a vizinha posterior = 101

Vamos ver, calculando a Fac, em que elementos estão essas posições:

Autuação de
Número de dias úteis Número de dias úteis
processos
(fk) Acumulado (Fac)
(K)
0 f0 = 10 10
1 f1 = 45 55
2 f2 = 60 115
3 f3 = 55 170
4 f4 = 30 200
n = 200

Como as duas posições estão na mesma classe mediana (do k = 2), a mediana é

igual a 2.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 75 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Se fossem classes diferentes, teríamos de usar a equação:

Mediana = Elemento Posição Central 1 + Elemento Posição Central 2

Portanto, temos:

Me = 2,25

Mo = 2

Md = 2

Soma = 6,25.

9. (FCC/TRT 4ª REGIÃO/ANALISTA JUDICIÁRIO/2010)

Um levantamento realizado em um setor de um órgão público, durante 250 dias

úteis, forneceu a distribuição dos números de processos analisados apresentada no

gráfico abaixo. No eixo horizontal constam as quantidades detectadas de processos

e as colunas representam as respectivas quantidades de dias.

Com relação a este levantamento, a média aritmética (número de processos por

dia), a mediana e a moda são iguais, respectivamente, a

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 76 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) 3,48; 3,50 e 4,00.

b) 3,48; 4,00 e 4,00.

c) 4,35; 3,50 e 3,50.

d) 4,35; 3,50 e 4,00.

e) 4,00; 4,00 e 4,00.

Letra B.

Esse é um tipo clássico de questão que pede as medidas de posição com base num

gráfico (que pode ser transformado numa tabela de dados tabulados ou numa dis-

tribuição de frequências).

Percebam que não estamos falando de uma distribuição de frequências e, sim, de

dados tabulados.

Primeiramente, vamos fazer a transformação do gráfico na tabela.

Talvez, mesmo nas questões vistas anteriormente, vocês possam ter dúvida sobre

qual dos eixos representa a frequência.

Um macete é pensar que a frequência não segue uma ordem numérica, ao contrário

dos intervalos das classes. Ou seja, enquanto o número de processos vai de 1 a 6,

a frequência é “solta” (20, 30, 70, 80... etc).

Assim, o histograma assume a seguinte forma:

Número de Processos Quantidade de dias


1 20
2 30
3 70
4 80
5 40
6 10
n = 250

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 77 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Vamos à média. A equação já sabemos (equação da média para dados tabulados):

Σfixi
x=
n

É preciso calcular o termo fixi, para cada classe:

Número de Processos Quantidade de dias


(xi) (fi) fixi
1 20 20
2 30 60
3 70 210
4 80 320
5 40 200
6 10 60
n = 250 870

Assim, temos que:

Σfixi 870
x= = = 3,48
n 250

Para o cálculo da moda, basta ver em que número de processos está a maior

frequência:

Número de Processos Quantidade de dias


1 20
2 30
3 70
4 80
5 40
6 10
250

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 78 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Ou seja, para esses dados, a moda é que haja 4 processos por dia.

Agora vamos resolver a mediana. Começaremos encontrando a posição central. Já

que n é par (250), utilizaremos a equação Posição Central = n/2.

Assim, a posição central está no item 125. A sua vizinha posterior é a 126. Ambas

se encontram no número de processos igual a 4 por dia, vejam só:

Número de Processos Quantidade de dias Fac


1 20 20
2 30 50
3 70 120
4 80 200
5 40 240
6 10 250
TOTAL 250

A equação da mediana que usaríamos agora seria Md = (Elemento Posição Central

1 + Elemento Posição Central 2)/2. Mas nem é necessário fazer, pois, como ambas

as posições estão na quarta linha (correspondente a 4 processos por dia), (4 + 4)/2

= 4. Ou seja, a mediana é igual a 4.

Temos, então:

Me = 3,48

Mo = 4,0

Md = 4,0

10. (FCC/SEFIN-RO/AUDITOR-FISCAL/2010) Em uma cidade é realizado um levan-

tamento referente aos valores recolhidos de determinado tributo estadual no perí-

odo de um mês. Analisando os documentos de arrecadação, detectou-se 6 níveis

de valores conforme consta no eixo horizontal do gráfico abaixo, em que as colunas

representam as quantidades de recolhimentos correspondentes.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 79 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Com relação às medidas de posição deste levantamento tem-se que o valor da

a) média aritmética é igual a metade da soma da mediana e a moda.

b) média aritmética é igual ao valor da mediana.

c) média aritmética supera o valor da moda em R$ 125,00.

d) moda supera o valor da mediana em R$ 500,00.

e) mediana supera o valor da média aritmética em R$ 25,00.

Letra E.

Mais uma vez, temos um gráfico que representa dados tabulados e a questão pede

que calculemos média, moda, mediana.

Vamos transformar o gráfico em tabela para começar os cálculos:

Valores Quantidade de recolhimentos


500 30
1000 50
1500 60
2000 30
2500 20
3000 10
n = 200

Para calcular a média, utilizamos a já vista equação:

Σfixi
x=
n
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 80 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Calculando fixi, temos:

Valores Quantidade de recolhimentos fixi


500 30 15000
1000 50 50000
1500 60 90000
2000 30 60000
2500 20 50000
3000 10 30000
n = 200 295000

A média é igual a 295000/200 = 1475.

A moda é o valor com maior quantidade de recolhimentos, que, no caso, é 1500.

Para calcular a mediana, fazemos como para o rol. Temos número par de itens, ou

seja, a posição central é n/2 = 200/2 = 100. A posição central 2 se encontra na quan-

tidade seguinte, ou seja, 101. Vamos ver em que valor as posições se encontram.

Valores Quantidade de recolhimentos Fac


500 30 30
As posições centrais
1000 50 80 se encontram aqui, e

1500 60 140 o valor corresponden-


te às duas é 1500.
2000 30 170
2500 20 190
3000 10 200
n = 200

Já sabemos que, quando o valor é igual, a Mediana sai diretamente. Ou seja, a

Mediana aqui é de 1500.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 81 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Passemos à análise das alternativas:

a) A soma da mediana e da moda da 1500 + 1500 = 3000. Metade disso é 3000/2

= 1500. A média já vimos que vale 1475. Alternativa falsa.

b) A média vale 1475, a mediana vale 1500. Falso.

c) A média vale 1475. A moda vale 1500. A moda é que supera a média, em 25. Falso.

d) A moda e a mediana são iguais, 1500. Alternativa falsa.

e) Correto. A mediana vale 1500 e a média vale 1475.

11. (FCC/TRT 23ª REGIÃO (MT)/ANALISTA (ESTATÍSTICA) /2011) Em um setor de


um órgão público, verificou-se a existência de 6 valores de salário entre seus 32

funcionários. A tabela abaixo fornece a quantidade de funcionários que recebe cada

valor de salário, em que (3X - 2Y) = 0.

Salários (R$) 1,500 2,000 3,000 4,000 5,000 6,000 TOTAL


Quantidade de
X Y Y 2,5X X 0,5X 32
funcionários

Com relação aos valores destes salários, a soma da média aritmética com a media-

na e com a moda é igual a

a) R$ 11.375,00.

b) R$ 10.875,00.

c) R$ 10.500,00.

d) R$ 10.375,00.

e) R$ 9.675,00.

Letra B.

Questão de média, moda e mediana para dados tabulados.

Primeiramente, colocarei a tabela, do formato dado, para o formato que costuma-

mos usar.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 82 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Eu sempre faço isso na prova antes de começar a resolver a questão. É mais fácil

seguir o padrão que estamos acostumados (se não, toma muito tempo, claro).

Salários Quantidade de funcionários


1500 X
2000 Y
3000 Y
4000 2,5X
5000 X
6000 0,5X
TOTAL 32

Além disso, o enunciado traz a seguinte relação:

3X – 2Y = 0

Ou seja, podemos ter Y em função de X:

2Y = 3X → Y = 3X/2 = 1,5X

Utilizando essa relação na tabela acima, temos:

Salários Quantidade de funcionários


1500 X
2000 Y = 1,5X
3000 Y = 1,5X
4000 2,5X
5000 X
6000 0,5X
TOTAL 8X = 32

Assim, descobrimos o valor de X:

8X = 32

X=4
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 83 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Substituímos o valor de X na tabela para saber a quantidade exata de funcionários:

Quantidade de
Salários Quantidade de funcionários
funcionários
1500 X X=4
2000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6
3000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6
4000 2,5X 2,5X = 2,5.(4) = 10
5000 X X=4
6000 0,5X 0,5X = 0,5.(4) = 2
TOTAL 8X = 32 8X = 32

Agora, passamos aos cálculos pedidos no enunciado:

MODA: a moda é o salário de maior frequência:

Quantidade de
Salários Quantidade de funcionários
funcionários
1500 X X=4
2000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6
3000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6
4000 2,5X 2,5X = 2,5.(4) = 10
5000 X X=4
6000 0,5X 0,5X = 0,5.(4) = 2
TOTAL 8X = 32 8X = 32

A maior frequência é a de 10 funcionários, ganhando 4000. Por isso, essa é a Moda.

MÉDIA ARITMÉTICA: a média aritmética dos dados tabulados é:

Σfi ∙ xi
x=
n

Usamos a tabela para calcular:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 84 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Quantidade de
Quantidade de
Salários (xi) funcionários Xi.fi
funcionários
(fi­)
1500 X X=4 4.1500 = 6000
2000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6 6.2000 = 12000
3000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6 6.3000 = 18000
4000 2,5X 2,5X = 2,5.(4) = 10 10.4000 = 40000
5000 X X=4 4.5000 = 20000
6000 0,5X 0,5X = 0,5.(4) = 2 2.6000 = 12000
TOTAL 8X = 32 8X = 32 108000

Assim, a média é 108000/32 = 3375.

MEDIANA: a mediana é o salário no ponto central. Temos 32 funcionários, ou seja,

o ponto central é o salário do funcionário número 16 e o seguinte, número 17.

Reparem que um está na terceira classe e o outro está na quarta:

Quantidade de
Quantidade de Frequência
Salários (xi) funcionários
funcionários acumulada
(fi­)
1500 X X=4 4
2000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6 4 + 6 = 10
3000 Y = 1,5X 1,5X = 1,5.(4) = 6 10 + 6 = 16
4000 2,5X 2,5X = 2,5.(4) = 10 16 + 10 = 26
5000 X X=4 26 + 4 = 30
6000 0,5X 0,5X = 0,5.(4) = 2 30 + 2 = 32
TOTAL 8X = 32 8X = 32

Para vocês verem com clareza, fiz a tabela abaixo, que diz o salário de cada fun-

cionário:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 85 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Funcionário Salário
Funcionário 1 1500
Funcionário 2 1500
Funcionário 3 1500
Funcionário 4 1500
Funcionário 5 2000
Funcionário 6 2000
Funcionário 7 2000
Funcionário 8 2000
Funcionário 9 2000
Funcionário 10 2000
Funcionário 11 3000
Funcionário 12 3000
Funcionário 13 3000
Funcionário 14 3000
Funcionário 15 3000
Funcionário 16 3000
Funcionário 17 4000
Funcionário 18 4000
Funcionário 19 4000
Funcionário 20 4000
Funcionário 21 4000
Funcionário 22 4000
Funcionário 23 4000
Funcionário 24 4000
Funcionário 25 4000
Funcionário 26 4000
Funcionário 27 5000
Funcionário 28 5000
Funcionário 29 5000
Funcionário 30 5000
Funcionário 31 6000
Funcionário 32 6000

Portanto, a Mediana é (3000+4000)/2 = 2500

Somando tudo: Moda + Média Aritmética + Mediana = 4000 + 3375 + 3000 =

10875.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 86 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

12. (FCC/INFRAERO/ESTATÍSTICO/2011)

A tabela de frequências relativas abaixo corresponde à distribuição da renda men-

sal das pessoas que adquiriram pacotes de excursão de uma empresa de turismo

em 2010. O valor da média aritmética da renda (Me) foi obtido considerando que

todos os valores incluídos num certo intervalo de classe são coincidentes com o

ponto médio deste intervalo. O valor da mediana (Md) foi obtido pelo método da

interpolação linear.

Renda (R$) Frequência Relativa


2.500 3.500 K
3.500 4.500 2K + 0,125
4.500 5.500 3K + 0,150
5.500 6.500 4K + 0,075
6.500 7.500 5K + 0,100
Total 1,000

O valor da moda (Mo), obtido pela relação de Pearson: Mo = 3Md - 2Me , é igual a

a) R$ 4.250,00.

b) R$ 4.500,00.

c) R$ 4.750,00.

d) R$ 5.000,00.

e) R$ 5.250,00.

Letra E.

A questão fala em Moda de Pearson. Não vimos essa Moda, mas nem seria neces-

sário, pois o enunciado traz a equação para o cálculo: Mo = 3Md - 2Me

Muitas vezes as questões trazem “novidades” apenas para assustar os concurseiros

inexperientes.

Mas não é motivo de preocupação, pois as novidades são trazidas com suas defi-

nições e equações. Portanto, é só aplicar o que sabemos e incluir, nos cálculos, as

definições e equações trazidas pelo enunciado.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 87 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Vamos começar os cálculos, iniciando pela média:

Renda (R$) Frequência Relativa


2500 |----- 3500 K
3500 |----- 4500 2K + 0,125
4500 |----- 5500 3K + 0,150
5500 |----- 6500 4K + 0,075
6500 |----- 7500 5K - 0,100
1

A questão fornece a Frequência Relativa como função de um valor K. A soma de

todas as frequências é igual a 1.

Já vimos que, quando a questão não traz o valor de n, podemos assumir que esse

valor é igual a 100 e a Frequência Relativa é igual a fi.

No caso da questão, vamos assumir que n = 1. Ou seja, todas as Frequências Rela-

tivas, somadas, devem resultar em 1. Com isso, encontraremos um valor possível

para K:

Frequência Relativa
K
2K + 0,125
3K + 0,150
4K + 0,075
5K - 0,100
K + 2K + 0,125 + 3K + 0,150 + 4K + 0,075 + 5K - 0,100 = 1

K + 2K + 0,125 + 3K + 0,150 + 4K + 0,075 + 5K - 0,100 = 1

15K + 0,25 = 1

15K = 1 – 0,25

15K = 0,75

K = 0,05
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 88 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Assim, a distribuição de frequências fica:

Renda (R$) Frequência (fi)


2500 |----- 3500 K = 0,05
3500 |----- 4500 2(0,05) + 0,125 = 0,225
4500 |----- 5500 3(0,05) + 0,150 = 0,3
5500 |----- 6500 4(0,05) + 0,075 = 0,275
6500 |----- 7500 5(0,05) - 0,100 = 0,15
1

Passamos, então, ao cálculo do Ponto Médio da classe. Como a amplitude é cons-

tante e igual a 1000, vamos calcular o valor do primeiro Ponto Médio, para depois

somar 1000 para os outros:

Renda (R$) Frequência (fi) PMi


2500 |----- 3500 0,05 (2500+3500)/2 = 3000
3500 |----- 4500 0,225 4000
4500 |----- 5500 0,3 5000
5500 |----- 6500 0,275 6000
6500 |----- 7500 0,15 7000
1

Com o valor de PM, fazemos a multiplicação fi.PMi:

Frequência
Renda (R$) PMi fi.PMi
(fi)
(2500+3500)/2 =
2500 |----- 3500 0,05 150
3000
3500 |----- 4500 0,225 4000 900
4500 |----- 5500 0,3 5000 1500
5500 |----- 6500 0,275 6000 1650
6500 |----- 7500 0,15 7000 1050
Σfi.PMi = 150 + 900 + 1500
1
+ 1650 + 1050 = 5250

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 89 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Σ fi.PMi 5250
x= = = 5250
n 1

Portanto, a média é de 5250.

Passemos ao cálculo da mediana. A mediana ocorre na classe em que n/2.

Como n = 1, n/2 = 0,5.

Vamos calcular a Fac, para saber em que classe se encontra a mediana:

Renda (R$) Frequência (fi) Frequência (Fac)


2500 |----- 3500 0,05 0,05
3500 |----- 4500 0,225 0,275
4500 |----- 5500 0,3 0,575
5500 |----- 6500 0,275 0,85
6500 |----- 7500 0,15 1
1 1

A classe mediana é 4500 |----- 5500. Fazemos a mesma Regra de Três para encon-

trar o valor da mediana, que é n/2 = 0,500. A diferença entre 5500 e 4500 é de

1000 e, na terceira classe, estão contidos 0,3 elementos. Como a classe começa

em 0,275, o elemento 0,5 é o 0,5-0,275=0,225, elemento da classe.

1000 (Diferença entre 5500 e 4500) ---------------- 0,3 (frequência da classe)

X ------------------------------------------------------- 0,225
(posição de n/4 dentroda classe.
n/4 é 25, e a classe começa em 15.
Portanto, dentro da classe, n/4 ocupa a posição 10)

0,3X = 225

X = 750.

Como a classe começa em 4500, a mediana é 4500 + 750 = 5250.

Agora, finalmente, conseguimos responder à pergunta do enunciado. O valor da

moda (Mo), obtido pela relação de Pearson: Mo = 3Md - 2Me é?

Mo = 3(5250) – 2(5250) = 5250.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 90 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

13. (FCC/TRT 23ª REGIÃO (MT)/ANALISTA JUDICIÁRIO (ESTATÍSTICA)/2011)

Uma tabela de frequências absolutas refere-se à distribuição dos 80 preços uni-

tários de venda de uma determinada peça no mercado. Analisando essa tabela,

observam-se as seguintes informações:

I. Os intervalos de classe, fechados à direita e abertos à esquerda, apresentam a

mesma amplitude igual a R$ 0,40.

II. O valor da mediana, obtido por interpolação linear, pertence ao intervalo [3,20;

3,60) e é igual a R$ 3,35.

III. 30 preços unitários são iguais ou superiores a R$ 3,60.

A porcentagem de preços unitários inferiores a R$ 3,20 é igual a

a) 42,5%.

b) 45,0%.

c) 46,0%.

d) 46,5%.

e) 47,5%.

Letra A.

Essa questão dá várias informações sobre uma distribuição de frequências. A per-

gunta feita é a porcentagem de preços unitários inferiores a R$ 3,20.

Vamos montar a distribuição de frequências, seguindo os ditames do enunciado:

I. Os intervalos de classe, fechados à direita e abertos à esquerda, apre-

sentam a mesma amplitude igual a R$ 0,40.

II. O valor da mediana, obtido por interpolação linear, pertence ao inter-

valo [3,20; 3,60) e é igual a R$ 3,35.

Começamos fazendo uma distribuição de frequências com amplitude de 0,40 e que

vai além de 3,60, pois já sabemos que, nessa classe, está a mediana. Abaixo da

classe mediana temos um certo número de classes (não sabemos quantos), mas

que totalizam um número de 30 preços. O número total de preços é de 80.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 91 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Salários (R$) Frequência


0,0-----| 0,4
0,4-----| 0,8
0,8-----| 1,2
O enunciado quer saber quantos
1,2-----| 1,6
preços são inferiores a 3,2
1,6-----| 2,0
2,0-----| 2,4
2,4-----| 2,8
2,8-----| 3,2
Classe Mediana,
3,2-----| 3,6
com Md = 3,35
3,6-----| 4,0
4,0-----| 4,4
4,4-----| 4,8 30 preços estão
nestas classes
4,8-----| 5,2
...
...
TOTAL n = 80

O que a questão quer saber é a quantidade de preços inferiores a R$ 3,20. O for-

mato pedido é em termos percentuais em relação ao todo, ou seja, pede-se:

Porcentagem de preços unitários inferiores a 3,20 = número de preços unitários inferiores a 3,20/

número total de preços

O número total de preços é dado no enunciado: são 80 preços ao todo:

Porcentagem de preços unitários inferiores a 3,20 = número de preços unitários inferiores a 3,20
80

Percebam que foi dado o número total de preços e o número de preços acima da

classe mediana. Assim, colocando numa “régua”, temos:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 92 de 112
RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

40 40

X 30

0,0 3,2 Md = 3,35 3,6

A mediana marca o ponto central, ou seja, ela divide a distribuição em duas: acima
dela há 40 preços e abaixo dela há, também, 40 preços. Dentro da classe mediana
temos, portanto, duas “partes”: a parte inferior à mediana, representada por 40 – X e

a parte superior à mediana, representada por 40 – 30 = 10. Vejam melhor na régua:

40 40

X 40 - x 40 - 30 30

0,0 0.15 0.25

0,0 3,2 Md = 3,35 3,6

Agora, basta fazer uma Regra de Três, da mesma forma que fazemos para encon-

trar a mediana (lembram da “Interpolação da Ogiva”? É a mesma coisa, com a

diferença que, quando fazemos a Interpolação, temos a frequência e queremos a

mediana; e, nessa questão, temos a mediana e queremos a frequência).

A Regra de Três é a seguinte:

40 – X ------------- 0,15

10 ------------- 0,25

Multiplicando em cruz:

10.0,15 = 0,25.(40 – X)

1,5 = 10 – 0,25.X

X = 34

Assim, temos 34 preços inferiores a 3,20. Isso representa 34/40 = 42,5% do total.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 93 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

14. (2016/ESAF/ANAC/ANALISTA ADMINISTRATIVO) Os valores a seguir represen-

tam uma amostra

331546248

Então, a variância dessa amostra é igual a

a) 4,0

b) 2,5.

c) 4,5.

d) 5,5

e) 3,0

Letra C.

123344568

Temos um rol de amostra e não temos a média. Vamos usar a equação da Maneira

2, com o n – 1:

1 2 (Σxi)2
σ2 = [ Σx – ]
n-1 i n
2
Σx i
= 1 + 4 + 9 + 9 + 16 + 16 + 25 + 36 + 64 = 180

(Σxi)2 = 362

1 362 1 1 36
σ2 = [ 180 – ]= [ 180 – 36.4 ] = [ 180 – 144 ] = = 4,5
9-1 9 8 8 8

15. (2009/ESAF/RFB/AFRFB) Considere a seguinte amostra aleatória das idades

em anos completos dos alunos em um curso preparatório. Com relação a essa

amostra, marque a única opção correta:

29, 27, 25, 39, 29, 27, 41, 31, 25, 33, 27, 25, 25, 23, 27, 27, 32, 26, 24, 36, 32,

26, 28, 24, 28, 27, 24, 26, 30, 26, 35, 26, 28, 34, 29, 23, 28.

a) A média e a mediana das idades são iguais a 27.

b) A moda e a média das idades são iguais a 27.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 94 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

c) A mediana das idades é 27 e a média é 26,08.

d) A média das idades é 27 e o desvio-padrão é 1,074.

e) A moda e a mediana das idades são iguais a 27.

Letra E.

Essa questão mistura os conhecimentos de medidas de posição e medidas de dis-

persão (no caso, o desvio-padrão). O negócio é encontrar as medidas mais fáceis e

ir eliminando alternativas.

A moda é o valor que mais aparece, ou seja, 27. Infelizmente, só com isso não é

possível achar nenhuma resposta.

Partimos para a mediana, que é o valor central. Os valores são uma amostra e es-

tão em forma de dados brutos, pois os valores não estão em ordem (nem crescen-

te, nem decrescente). Colocando em ordem crescente:

23, 23, 24, 24, 24, 25, 25, 25, 25, 26, 26, 26, 26, 26, 27, 27, 27, 27, 27, 27,

28, 28, 28, 28, 29, 29, 29, 30, 31, 32, 32, 33, 34, 35, 36, 39, 41.

Temos uma quantidade ímpar de valores. Sendo assim, para calcular o elemento

central, fazemos (n + 1)/2 = (37 + 1)/2 = 38/2 = 19. O elemento correspondente a

essa posição central (o 19o número) é o número 27. Ou seja, a mediana é igual a 27.

Só com isso já conseguimos achar a resposta (letra E) sem nem calcular ou a mé-

dia ou o desvio-padrão. Mas estamos aqui para aprender, certo? Vamos calculá-lo,

então? Já adianto que vai dar um super-trabalho: essa questão foi feita para que

não se calcule nem a média nem o desvio, pois são muitos valores.

Σxi = 1052
n = 37.

A média é 1052/37 = 28,43.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 95 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O enunciado fala de amostra. Como é um rol, poderíamos usar a equação para o

rol, não é mesmo? Mas percebam que são muitos valores repetidos. Para facilitar o

nosso cálculo, o melhor é transformar o rol em uma tabela de dados tabulados. A

equação do desvio-padrão para amostra de dados tabulados é a seguinte:

1 (ΣfiXi)2
S= [ Σfix 2i – ]
n-1 n

Então, devemos transformar o rol em dados tabulados e encontrar todos os termos

pedidos na equação. Veja abaixo:

Quantidade de vezes
Número
que aparece no rol = xi2 fi.xi fi.xi2
(xi)
Frequência = fi
23 2 529 46 1058
24 3 576 72 1728
25 4 625 100 2500
26 5 676 130 3380
27 6 729 162 4374
28 4 784 112 3136
29 3 841 87 2523
30 1 900 30 900
31 1 961 31 961
32 2 1024 64 2048
33 1 1089 33 1089
34 1 1156 34 1156
35 1 1225 35 1225
36 1 1296 36 1296
39 1 1521 39 1521
41 1 1681 41 1681
TOTAL 37 15613 1052 30576

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 96 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Colocando os valores acima na equação de dados tabulados, temos:

1 (ΣfiXi)2
S= [ Σfix 2i – ]
n-1 n

1 (1052)2
S= [ 30576 – ]
37-1 37

1 1106704
S= [ 30576 – ]
36 37

1
S= [ 30576 – 29910,92 ]
36

1
S= [ 665,081 ]
36

S= [ 18,47 ]

Para extrair a raiz não quadrada sem ajuda de calculadora, fazemos os seguintes

passos:

PASSO 1: achar um quadrado perfeito próximo.

Qual o quadrado perfeito mais próximo de 18,47 ?

Temos que 42 = 16.

PASSO 2: vamos trabalhar com:

18,47 = a raiz que queremos;

4 = quadrado perfeito mais próximo;

2 = raiz mais próxima.

PASSO 3: fazer uma divisão:

NO NUMERADOR: A RAIZ QUE EU QUERO + QUADRADO PERFEITO MAIS PRÓXIMO

NO DENOMINADOR: 2 (SEMPRE) X A RAIZ MAIS PRÓXIMA

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 97 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Assim:

16 + 18,47 34,47
= = 4,30875
2x4 8

Temos que 18,47 é aproximadamente 4,30875. Pela calculadora, encontramos

4,2976.

Logo, o desvio-padrão é de 4,30.

16. (2009/ESAF/RFB/AFRFB) A tabela mostra a distribuição de frequências relati-

vas populacionais (f’) de uma variável X:

X f'
–2 6a
1 1a
2 3a

Sabendo que “a” é um número real, então a média e a variância de X são, respec-

tivamente:

a) μx = - 0,5 e σ2x = 3,45

b) μx = 0,5 e σ2x = 3,45

c) μx = 0 e σ2x = 1

d) μx = - 0,5 e σ2x = 3,7

e) μx = 0,5 e σ2x = 3,7

Letra A

Mais uma questão que mistura medidas de posição e de dispersão. Mas, agora,

temos a variância.

A questão fala em frequência relativa, aquela que vimos na teoria. A frequência re-

lativa é uma frequência que, somada, dará 100%. Ou seja, 6a+1a+3a = 100% = 1.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 98 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Assim, podemos fazer os cálculos com o próprio “a”, considerando que é uma fre-
quência simples.
Estamos falando de dados tabulados de uma população, logo, a equação do desvio é:

1 (ΣfiXi)2
σ= [ Σfix 2
– ]
n i n

Número
fi xi2 fi.xi fi.xi2
(xi)
-2 6a 4 -12a 24a
1 1a 1 1a 1a
2 3a 4 6a 12a
TOTAL n = 10a -5a 37a

A média é encontrada pela equação:


µ = -5a/10a = -0,5
A variância é o quadrado do desvio-padrão, ou seja:
σ² = Estamos falando de dados tabulados de uma população, logo, a equação é:

1 (ΣfiXi)2
σ2 = [ Σfix 2
– ]
n i n

σ2 = (37a – (-5a)2/10a)/10a = (37a – 2,5a)/10a = 34,5a/10a = 3,45

Dessa forma, a resposta é a letra A.

17. (2006/ESAF/ENAP/ESTATÍSTICO) Considere os seguintes conjuntos de obser-

vações referentes a cinco diferentes variáveis:

a) {1; 1; 1; 1; 1; 50},

b) {1, 1, 1, 1; 50; 50},

c) {1, 1, 1, 50, 50, 50},

d) {1, 1, 50, 50, 50, 50},

e) {1, 50, 50, 50, 50, 50}.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 99 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O conjunto de observações que apresenta a maior variabilidade, medida pelo des-


vio-padrão, é o referente à variável
a) A.
b) B.
c) E.
d) D.
e) C.

Letra E.
Nessa questão, não precisamos nem fazer contas. Basta utilizar o conhecimento
teórico que temos sobre o desvio-padrão.
Já sabemos que o desvio-padrão é uma medida de dispersão que mede a heteroge-
neidade de um conjunto de dados em relação à média. E o que faz o desvio-padrão
ser alto? Ora, o fato de o conjunto possuir vários elementos diferentes! Conjuntos
com elementos semelhantes possuem desvio-padrão baixo...
Dentre os conjuntos, qual possui o maior número de itens diferentes? O conjunto
C, certo? Pois ele é a resposta...

Apenas um comentário em relação à pegadinha da ESAF: realmente, é uma banca


muito safada! Por que diabos colocar o conjunto C na alternativa E e vice-versa???
Tenho certeza que muita gente marcou a alternativa C por engano...

18. (FCC/BACEN/ANALISTA/2006)
Em um colégio, a média aritmética das alturas dos 120 rapazes é de m centíme-
tros com uma variância de d2 centímetros quadrados (d > 0). A média aritmética
das alturas das 80 moças é de (m – 8) centímetros com um desvio-padrão igual a
20d/21 centímetros. Se o correspondente coeficiente de variação encontrado para
o grupo de rapazes é igual ao coeficiente de variação encontrado para o grupo de

moças, tem-se que a média aritmética dos dois grupos reunidos é de


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 100 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) 162,0 cm

b) 164,6 cm

c) 164,8 cm

d) 166,4 cm

e) 168,2 cm

Letra C.

Essa questão fala mais especificamente da variância.

Pede-se a média aritmética das alturas dos grupos de moças e rapazes, reunidos.

Ou seja, pede-se:
Σximasculino + Σxifeminino Σximasculino + Σxifeminino
xmasculinoefeminino = = = xmasculinoefeminino =
nmasculino + nfeminino 120 + 80

Σximasculino + Σxifeminino
200

A questão diz que a média aritmética da altura dos rapazes é:

Σximasculino Σximasculino
xmasculino = = =m
nmasculino 120

Assim, Σximasculino = 120m .

E a média da altura das moças é:


Σxifeminino + Σxifeminino
xfeminino = =m-8
nfeminino 80

Então: Σxifeminino = 80 (m - 8)

Voltando à equação do : xmasculinoefeminino :

120m + 80 (m - 8) 200m - 640


xmasculinoefeminino = =
200 200
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 101 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Portanto, precisamos descobrir o valor de m.

A variância dos rapazes é:

S2 = d2

Logo, o desvio-padrão é S = d.

O desvio-padrão das moças é 20d/21.

Como os coeficientes de variação são iguais, podemos colocar na equação:

CVmasculino = CVfeminino

Smasculino Sfeminino
=
Xmasculino Xfeminino

Vamos substituir todas as incógnitas:


20d
d
= 21
m
m-8

20d
1
= 21
m
m-8

20m
=m-8
21

20m = 21m - 8.21


21

m = 8.21 = 168

Com o valor de m, voltamos à equação que montamos:


200m - 640
Xmasculinoefeminino =
200

200 (168) - 640 32960


Xmasculinoefeminino = = = 164,8
200 200
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 102 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

19. (FCC/INFRAERO/ESTATÍSTICO/2011) Duas empresas X e Y possuem 150 e

100 empregados, respectivamente. A média aritmética dos salários da empresa X

supera a da empresa Y em R$ 500,00 e o desvio-padrão da empresa X supera o da

empresa Y em R$ 200,00. Se os coeficientes de variação das empresas X e Y são

respectivamente iguais a 20% e 15%, então a média aritmética de todos os em-

pregados das empresas X e Y, em conjunto, apresenta o valor de

a) R$ 2.150,00.

b) R$ 2.200,00.

c) R$ 2.300,00.

d) R$ 2.450,00.

e) R$ 2.550,00.

Letra C.

Nessa questão, o mais importante é entender o que se pede. Percebam que o enun-

ciado fala: “então a média aritmética de todos os empregados das empresas

X e Y, em conjunto, apresenta o valor de”.

Vamos chamar de SALX a soma de todos os salários recebidos pelos 150 empre-

gados da empresa X, e de SALY a soma de todos os salários recebidos pelos 100

empregados da empresa X.

Assim, temos que a média aritmética dos salários recebidos pelos empregados da

empresa X é:

μX = SALX/150
Da empresa Y é:

μY = SALY/100

Já o que é pedido na questão é:

μXY = (SALX + SALY)/(150 + 100)

μXY = (SALX + SALY)/250


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 103 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Assim, nosso objetivo é descobrir a soma dos salários da empresa X e a soma

dos salários da empresa Y. Para isso, devemos usar as informações do enuncia-

do. Ele fala o seguinte:

• A média aritmética dos salários da empresa X supera a da empresa Y em R$

500,00;

• O desvio-padrão da empresa X supera o da empresa Y em R$ 200,00;

• Os coeficientes de variação das empresas X e Y são respectivamente iguais a

20% e 15%.

Temos que:

A média aritmética dos salários da empresa X supera a da empresa Y em R$ 500,00:

μX = μY + 500

O desvio-padrão da empresa X supera o da empresa Y em R$ 200,00:

σX = σY + 200

Os coeficientes de variação das empresas X e Y são, respectivamente, iguais a 20%

e 15%:

CVX = σX/μX = 0,2 → σX = 0,2. μX

CVY = σY/μY = 0,15 → σY = 0,15. μY

Como já fizemos anteriormente, vamos substituir:

σX = σY + 200

Substituindo σX e σY por μX e μY:

0,2.μX = 0,15. μY + 200

Ficamos com o seguinte sistema:

μX - μY = 500

0,2.μX - 0,15. μY = 200


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 104 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

Para resolver, podemos multiplicar a primeira equação por –0,2:

(-0,2).μX – (-0,2).μY = (-0,2).500 → -0,2.μX + 0,2.μY = -100

Agora, somamos as duas equações para encontrar μY:

-0,2.μX + 0,2.μY = -100

0,2.μX - 0,15. μY = 200

_____________________

(-0,2 + 0,2).μX + (0,2 - 0,15). μY = (-100 + 200)

(0).μX + 0,05. μY = 100

μY = 2000

Portanto:

μX = μY + 500 = 2000 + 500 = 2500


Agora ficou fácil descobrir a soma dos salários SALX e SALY:

μX = SALX/150 → SALX = μX.150 = 2500.150 = 375000

μY = SALY/100 → SALY = μY.100 = 2000.100 = 200000

Calculando o que foi pedido na questão:

μXY = (SALX + SALY)/250 = (375000 + 200000)/250 = 2300.

20. (FCC/TRT 1ª REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011)

Um histograma representa a distribuição dos preços unitários de venda de um

determinado equipamento no mercado. No eixo das ordenadas estão assinaladas

as respectivas densidades de frequência para cada intervalo em (R$)−1. Define-se


densidade de frequência de um intervalo de classe como sendo o quociente da di-

visão da respectiva frequência relativa pela correspondente amplitude do intervalo.

Um intervalo de classe do histograma corresponde aos preços unitários maiores ou

iguais a R$ 32,00 e inferiores a R$ 44,50 com uma densidade de frequência igual a

1,6 × 10−2 (R$)−1. Se todos os intervalos de classe do histograma têm a mesma fre-

quência relativa, então um intervalo de classe com densidade de frequência igual a

5,0 × 10−3 (R$)−1 apresenta uma amplitude de


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 105 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) R$ 64,00.
b) R$ 48,00.
c) R$ 40,00.
d) R$ 32,00.
e) R$ 24,00.

Letra C.
A questão começa falando de um histograma que representa a distribuição de pre-
ços unitários.
Mas, ao invés de termos frequências no eixo das ordenadas (eixo y), temos algo
que a questão denomina de densidades de frequências, que é a divisão entre:

Frequência Relativa
Densidade de Frequência =
Amplitude do Intervalo

O enunciado também diz que um dos intervalos de classe do Histograma corres-


ponde a preços 32P<44,50 e a densidade de frequência é 1,6 × 10−2 (R$)−1.
Outra informação do enunciado é que todas as classes possuem a mesma frequên-
cia relativa.
Ou seja, geralmente, o que varia em cada classe é a frequência, enquanto a ampli-
tude, normalmente, permanece constante. Nessa questão, o examinador inverteu
o padrão.
Vamos construir a distribuição de frequências, conforme as instruções do enunciado:

Frequência Amplitude de Densidade de


Preços (R$) Relativa (FR = classe Frequência
sempre a mesma) (h = varia) (FR/h, varia)
? |----- ? ? ? ?
32 |----- 44,5 ? 44,5 – 32 = 12,5 1,6.10-2
X (pergunta do
? |----- ? ? 5,0.10-3
enunciado)
total = 100
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 106 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

A pergunta do enunciado é qual a amplitude de uma classe com densidade de fre-

quência de 5,0.10-3.

Para encontrar a resposta, vamos utilizar os dados da classe em que o enunciado

deu as informações para encontrar a frequência relativa, que é a mesma para todas

as classes. Com a frequência relativa e a densidade de frequência, encontramos a

amplitude da classe.

Para a classe 32 |----- 44,5, temos:

Frequência Relativa
Densidade de Frequência =
Amplitude do Intervalo

FR
1,6.10-2 =
12,5

FR = 20.10-2 = 0,2

Agora, utilizamos esse valor de FR para encontrar a amplitude da outra classe, cuja

densidade de frequência é 5,0.10-3:

Frequência Relativa
Densidade de Frequência =
Amplitude do Intervalo

0,2
5,0.10-3 =
hclasse

0,2
hclasse = = 40
5∙10-3

21. (FCC/TRT 23ª REGIÃO/ANALISTA (ESTATÍSTICA)/2011)

A média aritmética dos salários de todos os empregados de uma empresa é igual

a R$ 2.000,00 com um coeficiente de variação igual a 10%. A partir de uma certa

data, é concedido um reajuste de 10% e um adicional fixo de R$ 300,00 para esses

salários. Então, é correto afirmar que


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 107 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

a) o novo coeficiente de variação continua sendo igual a 10%.

b) a nova variância é igual a 242% da variância anterior.

c) o novo desvio-padrão é igual a R$ 250,00.

d) o novo desvio-padrão supera o anterior em R$ 20,00.

e) o novo desvio-padrão é igual ao anterior acrescido de 21%.

Letra D.

Essa questão compara duas situações.

Inicialmente, tem-se:

μ = 2000
σ
CV = = 0,1
μ

Assim, temos:

σ = 0,1.2000 = 200

A questão diz que é dado um aumento a todos os funcionários.

Um dos aumentos é proporcional aos salários e outro é em valor fixo, independente

do salário.

Ambos os aumentos afetam a média. Isso porque ela é uma medida de posição.

Assim, se multiplicamos um conjunto de dados por uma constante, a média fica

multiplicada por essa constante.

E, se, da mesma forma, adicionamos um valor a um conjunto de dados, a média

fica somada desse valor.

No entanto, o desvio-padrão só é afetado pelo aumento proporcional à mé-

dia. O aumento de 300 reais não afeta o desvio-padrão. Se o aumento fos-

se de 1.000.000 de reais, o desvio, ainda assim, não seria afetado.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 108 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

As únicas operações que afetam o desvio-padrão são a multiplicação e a divisão

do conjunto de dados. Ou seja, se o conjunto é multiplicado por 1,2, o desvio-pa-

drão também é multiplicado por 1,2.

É exatamente o que ocorre nessa questão. O conjunto de dados é aumentado em

10%. Isso significa que o desvio-padrão também é aumentado em 10%.

Resumindo o que falamos:

Conjunto de dados X com Média Y e Desvio-Padrão Z


 
Conjunto de dados XI = aX + b
 
Nova Média YI = aY + b
 
Novo desvio-padrão ZI = aZ

Vamos analisar as alternativas:

a) O coeficiente de variação inicial era:

 
200
CVinicial = = 0,1
2000
 

A média foi afetada pelas duas operações. Portanto, a nova média sofreu um au-

mento de 10% e foi adicionada de 300:

μfinal = 1,1 μinicial + 300

μfinal = 1,1 (2000) + 300 = 2500


 

Já o desvio-padrão não sofreu a soma, apenas o aumento proporcional:

σfinal = 1,1 σinicial

σfinal = 1,1 (200) = 220


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 109 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

O novo CV é:
220
CVfinal = = 0,088
2500
Alternativa errada.

b) Aproveitaremos para aprender outra medida de dispersão: a variância.

A variância não é muito utilizada em estatística descritiva (o objeto desta aula). Ela

é mais aplicada em estatística inferencial (falaremos nas próximas aulas).

A equação da variância é simples. Ela é o quadrado do desvio-padrão:

Variância = S2 (para amostra)

Variância = σ2 (para população).

Assim, se o desvio-padrão inicial (antes do aumento) era de 200, a variância era de:

Variânciainicial = σinicial2 = 2002 = 40000


 

O desvio-padrão passou para 220. Da mesma forma, a variância aumenta:

Variânciafinal = σfinal2 = 2202 = 48400

Assim:

Variânciafinal 48400
= = 1,21
Variânciainicial 40000

Assim, a nova variância é igual a 121% da variância anterior.

Alternativa errada.

c) Falso, pois o novo desvio é igual a 220.

d) Verdadeiro, pois o novo desvio é 220.

e) Falso. O novo desvio é o anterior acrescido do aumento proporcional de 10%.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 110 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

22. (FMP/TCE-RS/AUDITOR PÚBLICO EXTERNO – CIÊNCIAS ECONÔMICAS/2011)

Uma empresa compra um lote de produtos do exterior, ao preço médio de US$

100,00 e desvio-padrão de US$ 20,00. Convertendo o valor para reais, consideran-

do uma taxa de câmbio de R$ 2,00/US$, e as afirmações:

I. o preço médio, calculado em R$, será de R$ 200,00 e desvio-padrão R$ 40,00.

II. o preço médio, calculado em R$, será de R$ 200,00 e desvio-padrão de R$

80,00.

III. o preço médio, calculado em R$, será R$ 200,00 e o desvio-padrão R$ 20,00.

IV. o coeficiente de variação, calculado em R$, será 2 vezes maior do que aquele

calculado em US$.

É correto afirmar que:

a) apenas I é correta.

b) apenas II é correta.

c) apenas III é correta.

d) apenas I e IV são corretas.

e) apenas II e IV são corretas.

Letra A.

Para converter os dados para reais, multiplicamos por 2.

Já sabemos que tanto a média quanto o desvio são afetados por operações de mul-

tiplicação.

Assim, para converter a média para reais, multiplicamos a média pela taxa de con-

versão. Se eram US$ 100, passam a ser US$ 100 x 2 = R$ 200.

Da mesma forma o desvio. Se era de US$ 20, passa a ser de R$ 20x2 = 40.

O coeficiente de variação, CV = σ/μ, era de 20/100 = 0,2 e passa a ser de 40/200

= 0,2.

Assim, apenas alternativa I está correta.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para WESLEY HENRIQUE DE ALBUQUERQUE - 02409124119, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 111 de 112
ESTATÍSTICA
Estatística Básica
Prof.a Karine Waldrich

23. (FMP/TCE-RS/AUDITOR PÚBLICO EXTERNO – ADMINISTRAÇÃO/2011) A mé-

dia e o desvio-padrão dos salários dos empregados de determinada empresa são,

respectivamente, R$ 1.000,00 e R$ 200,00. Está previsto para o próximo ano um

aumento salarial de 5%, mais uma parcela fixa de R$ 70,00. O coeficiente de va-

riação do novo salário desses empregados será:

a) 0,1875.

b) 5,3333.

c) 0,2500.

d) 4,0000.

e) 0,2000.

Letra A.

A média será afetada pela parcela fixa e pelo aumento percentual. Ou seja, a nova

média será de 1000 + 1000.5% + 70 = 1000 + 50 + 70 = 1120.

Já o desvio só é afetado pelo aumento proporcional. Ou seja, o novo desvio é de

200 + 200.5% = 200 + 10 = 210.

CV = σ/μ = 210/1120 = 0,1875.

www.grancursosonline.com.br 112 de 112

Você também pode gostar