Você está na página 1de 81

01 Conheça o meu curso

adestramento por instinto


Aprenda a adestrar o seu cão Passo a Passo
Conheça o meu curso totalmente online
com vídeo aulas e consultas virtuais que
irá ajudar você a entender e adestrar seu
cão de maneira correta com todo o
suporte que você precisa
O curso foi desenvolvido para
proprietários ou quem está iniciando no
adestramento ou quer se tornar um
adestrador e não sabe por onde começar.
Um curso totalmente acessível e com
garantia, utilizando técnicas avançadas
e tudo é demonstrado em vídeo e todas
sua dúvidas serão esclarecidas durante
o curso.
E AGORA TEMOS UMA NOVIDADE
QUEM ADQUIRE MEU LIVRO TEM 40%
DE DESCONTO NO CURSO
*(OFERTA DISPONÍVEL POR 48 HORAS)

SAIBA MAIS Click Aqui


02 NANDO LIMA

Iniciei meu trabalho com cães na Força Aérea Brasileira, onde


fiz meus primeiros cursos na área de adestramento e
educação canina, dai por diante não parei mais. Depois de
muitos cursos no Brasil tive a oportunidade de me especializar
na Europa quando ingressei no Exército Francês, foi muito rico
o aprendizado pelos países que passei como França, Espanha
e Bélgica onde pude conhecer a origem de muitas raças e
técnicas que foram desenvolvida com o passar de milhares de
anos no trabalho com cães.
Também tive a oportunidade de fazer um trabalho voluntário
na Escola de Cães Guias de Paris, uma experiência muito
gratificante que vou levar para vida toda.
Na França pude me especializar na área de segurança e
busca de explosivos, onde cão e homem trabalham juntos por
um propósito maior, além de me aprofundar mais na área de
psicologia canina que sempre foi minha paixão.
É com grande felicidade que venho através desse livro dividir
com você um pouco do meu conhecimento e apresentar meu
método de aprendizado canino Adestramento Por Instinto,
onde juntei várias técnicas que aprendi com o passar dos anos
para desenvolver um método rápido, fácil e eficiente, baseado
somente nos instintos do cão na natureza e utilizando a
psicologia canina como base para ensinar, sem nenhum tipo de
violência ou punição.
Espero que através deste livro você possa entender melhor
seu fiel amigo e desenvolver uma comunicação didática
de forma eficiente.
03 INTRODUÇÃO A
PSICOLOGIA CANINA

Seu cachorro está apresentando algum problema


comportamental que você não sabe explicar? Geralmente um
cão sem liderança pode se tornar agressivo, nervoso,
possessivo, tenso, ansioso entre outros.
Além de destruir toda sua casa, fugir e não atender ao seu
chamado, ou talvez o latido em excesso já esteja incomodando
os vizinhos, talvez você já tenha tentado de tudo para ensinar
boas maneiras para seu amigo peludo, mas nada adiantou.
Mas o que está deixando seu cão assim? Você sabia, que
esses tipos de comportamento é consequência ou reflexo dos
seus donos ou tutores?
Alguns pequenos detalhes que para nós não tem a mínima
importância, como cruzar pela porta, por exemplo, para o cão
esta relacionado a hierarquia e discíplina dentro da matilha.
O cão é um animal que vive em um grupo, o que nós
chamamos de sociedade, para os cães é a matilha. E assim
como todo grupo, na matilha os cães precisam seguir regras,
para preservar a organização e crescimento da sua
"Sociedade Canina".
Se você ainda não conhece nosso canal do You Tube Matilha
do Bem não perca tempo se inscreva para acompanhar dicas
grátis de adestramento e psicologia canina.
.
04 O PODER DA MATILHA

Dentro da matilha o cão mais amado e respeitado é o líder,


por uma questão muito simples, o Instinto mais forte que o cão
tem, SOBREVIVÊNCIA.
E o responsável pela caça e proteção do grupo é o Alpha,
assim ele tem o respeito e admiração do grupo, não por ser o
mais forte mas por ser o mais inteligente e capaz de liderar.
Veja um exemplo da organização de uma alcateia de lobos:
Uma alcateia (lobos): os 3 primeiros são os mais velhos ou os
doentes e marcam o ritmo do grupo. Se fosse ao contrário,
seriam deixados para trás e perderiam o contato com a
alcateia. Em caso de emboscada serão sacrificados. Seguem-
se os 5 mais fortes. No centro seguem os restantes membros
da alcateia, e no final do grupo seguem os outros 5 mais fortes.
Em último, sozinho, segue o lobo Alpha. Controla tudo desde a
parte traseira. Nessa posição consegue controlar todo o
grupo, decidir a direção a seguir e antecipar os ataques dos
adversários. A alcatéia segue ao ritmo dos anciões e sobre o
comando do líder que impõe o espírito de entre - ajuda não
deixando ninguém para trás.
05 INSTINTO
Para entendermos como os cães pensam é preciso
entender como funciona os seus instintos naturais, e
vamos começar pelo instinto mais poderoso, o da
sobrevivência, então vamos lá.

O que é instinto?

Impulso natural interior que faz um animal executar


inconscientemente atos adequados às necessidades
de sobrevivência própria, da sua espécie ou da sua
prole.

Sabemos que o instinto faz o cão agir naturalmente,


inconscientemente, "automaticamente" para garantir a
sua sobrevivência, e isso pode ser uma arma muito
valiosa para você na hora de adestrar seu cão.
Se você souber utilizar isso para ensinar o cão a
sentar, deitar ou fazer as necessidades no lugar certo,
por exemplo, vai ser muito mais rápido e fácil a
aprendizagem para seu amigo de 4 patas.
E você vai começar a entender como pensa seu
melhor amigo.
06 Como o instinto pode
ajudar você?

Já sabemos o que é o instinto e o quanto ele é poderoso, agora veremos


como ele pode ajudar você no aprendizado do seu cão.
E para isso temos que ir até a mãe natureza para ver como é o cão no seu
habitat natural.
Na natureza a fêmea da cria em uma toca apertada e escura, os filhotes
nascem completamente cegos e surdo o único sentido já ativo é o olfato, e
é através do olfato que o cão descobre o mundo, pelo cheiro ele encontra
sua mãe dentro da toca, as tetas para mamar e disputa um espaço com
seus irmãos.
Após 14 dias os filhotes abrem os olhos e após 21 dias começam a ouvir
nitidamente, assim podemos constatar que sentido mais poderoso que o
cão tem é o olfato, através dele o cão consegue sobreviver nos primeiros
dias de vida mesmo sendo cego e surdo.
O nariz do ser humano tem cerca de 5 milhões de receptores olfativos,
enquanto o focinho do cão tem quase 300 milhões, uma arma poderosa
que vamos usar como nossa aliada na hora do treinamento.
Para você ter uma ideia do quanto é poderoso o faro de um cão, nos EUA
eles vem sido usados para detectar câncer, através do hálito das pessoas
ou do cheiro da urina.
07 O COMEÇO DE TUDO

Se você já teve a oportunidade de ter filhotes em sua casa, talvez você já


tenha presenciado a primeira fase da vida dos cães, os filhotes
praticamente são como nossos bebês, mamam e dormem, enquanto isso a
mãe aproveita e sai da caixa e vai deitar em outro lugar para descansar em
paz, após algum tempo, as tetas começam a encher de leite novamente, e
um sinal é enviado ao cérebro, que faz a cadela lembrar que tem filhotes
para amamentar.
Quando a cadela retorna a caixa, ela não coloca a teta na boca de cada
filhote, ela simplesmente deita em um canto e espera os filhotes virem até
ela. Através do olfato os filhotinhos vão se arrastando até as tetas, o que
ajuda a desenvolver seu corpo e musculatura, aqueles que chegam
primeiro, mamam mais, e tem um sono mais pesado, os que demoram
mais, acabam mamando menos leite e ficam mais atentos a próxima vez
que a cadela voltar para a caixa e assim serão os primeiros a chegar, a mãe
natureza é perfeita e faz sua seleção natural, onde os mais fortes
sobrevivem.
E assim o filhote passa seus primeiro 30 dias, tendo que lutar e merecer
seu espaço e comida, convivendo em uma sociedade forte e determinada
lutar pela sua vida.
Após esse período os novos tutores levam seus filhotes para casa, só que
chegando lá as coisas mudam, eles não precisam mais lutar para merecer
seu alimente, muito menos trabalhar por ele.
Seus novos donos, dão um pote que está sempre cheio de ração sem eles
precisarem fazer nada em troca, e mesmo se eles comerem ou destruírem
o controle remoto sempre vão ter aquele pote mágico que brota ração
todos os dias. É ai que começam os problemas de comportamento,
muitas vezes sem perceber você está criando um monstrinho.
08 SEJA O LIDER

O meu principal objetivo é que você se torne o líder do seu cão, e que
possa entender o que se passa na cabeça dele, você precisa pensar como o
cão, para poder se comunicar e corrigí-lo, quando necessário.
Através da minha técnica você vai aprender a identificar o problema e
raciocinar como o cão, assim você vai saber qual a melhor técnica a utilizar.
Não quero vender o peixe, quero ensinar a pescar.
O perfil de um líder deve ser calmo e assertivo, na natureza se engana
quem pensa que o líder é o cão mais forte, normalmente o líder é o cão
mais inteligente e capaz de resolver problemas adversos.
07 equipamentos

Como qualquer outra profissão temos que ter nossas ferramentas de


trabalho, e saber usa-las de modo correto, uma guia e um educador
canino, utilizados da maneira certa, trazem grandes benefícios na educação
do seu cão.
Lembre-se UM CÃO EDUCADO É UM CÃO MAIS FELIZ.

Que tipo de equipamento usar


Guia curta x Guia longa
A guia é com certeza o equipamento mais importante no adestramento e
na educação do seu cão, existem vários tipos de guia e cada uma com uma
função diferente mas todas com um objetivo em comum, se conectar com
o cão.
A guia é deve ser considerada uma extensão do nosso braço, que serve
para corrigir direcionar e controlar o cão, existem vários tipos de guia no
mercado atualmente. Vejamos as mais úteis no aprendizado canino;
Guia curta
Ideal para cães de grande porte que estão mais próximos da nossa mão,
assim não ficamos com muita sobra de guia para atrapalhar o treinamento
ou passeio.
08
Guia Longa
Ideal para cães de pequeno porte que ficam longe da nossa mão,
assim podemos controla-lo somente com uma mão, deixando a
outra livre para outras ocupações.

Guia de 5 metros
Utilizada para dar um pouco mais de liberdade ao cão
durante as recreações em pracinhas públicas.
09
Guias que devem ser evitadas durante o treinamento

Guias com molas, guias retráteis, guias elásticas ou muitos finas.


Esses tipos de guia podem incentivar o cão a puxar mais e
desenvolver um vício por fazer força e tentar arrastar os donos
durante o passeio.
10 Acessorios

Coleiras e Educadores
- Educador ou enforcador; Essa ferramenta é muito eficiente
para ensinar o cão a passear, mas precisa ser utilizada de maneira
correta, se você não souber usar e colocá-lo corretamente não
terá sucesso e poderá até mesmo machucar seu cão.

- Coleira; Ideal para usar em cães que já sabem passear ou


usam vai e vem, deve ser forte e confortável e não deve ficar no
cão o tempo todo para dar descanso ao pescoço.
11
- Coleira tipo Cabresto; Essa coleira é excelente e pode ser
usada no cão após o trabalho com o enforcado, ela direciona o
focinho do cão para o lado que você puxa e não machuca o
animal, assim você pode ter mais controle do foco do seu cão.

- Coleira Enforcador; Esse acessório é um tipo de coleira


dupla que permite que o enforcador fique sempre próximo as
orelhas do cachorro e não desça para a base, quanto mais em
cima do pescoço, mais controle você tem sobre o cão.
12
- Coleira tipo Peitoral; Essa coleira é tão boa quanto as outras
e é recomendada também para cães que já sabem passear, você
controla o cão pela parte da frente e desestabiliza o centro de
gravidade quando você puxa, conseguindo assim controlar
melhor o cão.

Coleiras que devem ser evitadas no treinamento

-Enforcador de Grampo; Esse tipo de enforcador tem


grampos que se for utilizada de forma incorreta por quem não
tem experiência pode machucar muito o cão.
13
-Peitoral Simples; Esse tipo de peitoral a guia é engatada nas
costas do cão, assim você não tem controle sobre o focinho do
cachorro que pode se direcionar 360 graus mesmo você puxando
na posição contraria, outro problema desse tipo de coleira é que
incentiva muito o cão a puxar, o cão adora trabalhar e puxando
assim ele se sente como se estivesse carregando você.

Clicker

Uma pequena caixinha que cabe na palma da mão, com um


botão que quando pressionado emite um Click, ferramenta muito
eficaz no treinamento de mamíferos inclusive golfinhos e orcas.
A função do clicker é capturar o movimento ou comportamento
do cão no momento exato e fazer o cão entender que fez certo,
e só depois você o recompensa com um carinho, brinquedo ou
petisco.
14
- Lembre-se de que o clique sinaliza uma recompensa, ele não é
a recompensa.

- O clicker ensinará ao cão duas coisas: o momento exato em


que ele está fazendo a coisa certa e a certeza de que receberá
uma recompensa.

- O cão costuma compreender melhor o clique do que os elogios


verbais (como "muito bom" e "obrigado") utilizados em outros
métodos, acelerando o processo de treinamento.

- Pense no clicker como uma buzina de vitória em um game


show

- o som sinaliza o momento exato em que a ação correta está


sendo realizada.
15 recompensas

A recompensa é a base do adestramento e educação canina, nas


próximas páginas você vai entender melhor a importância de
recompensar o cão quando ele acerta.
A recompensa pode ser qualquer coisa que o cão gosta muito,
como; um petisco, brinquedo ou até mesmo nosso carinho.
o problema acontece quando recompensamos o cão de maneira
errada ou na hora errada, mais de 80% dos casos o problema é o
dono e não o cão, as atitudes do dono deixaram o cão com
problemas comportamentais como; Agressividade, possessão,
fobias, agitação e ansiedade.
Exemplos de recompensas:
16 Entendendo melhor a
psicologia canina

A Psicologia canina, melhor conhecida como Etologia, é a ciência


que se ocupa de estudar o comportamento dos cães. Por meio
dessa disciplina, podemos saber mais sobre os cães e aprender a
nos relacionar melhor com eles.
Você deve imaginar como seria a vida e o comportamento do cão
na natureza e como funciona seus instintos
Na natureza o cão sai para caçar junto com outros membros da
matilha, impulsionados pela fome e o dever de garantir a
sobrevivência do grupo, começa uma longa jornada atrás de sua
presa, ao encontrar o rastro o cão segue por um longo caminho,
aquela trilha de odor.
Ao encontrar a presa ou rebanho, os cães entram na fase de
ataque e captura, montam seu esquema tático sempre liderados
por um só líder e começam a cercar e perseguir a presa, a
primeira fase da perseguição do rebanho ou tropa é para escolher
a vítima, animais com algum problema de saúde, machucado,
idoso ou muito jovem são o perfil procurado pelos cães ou lobos,
essa presa é mais fácil de capturar por serem mais lentas ou
inexperientes.
17 Como os cães
aprendem

Definida a vítima, se inicia o perseguição individual, onde o


intuito é separar o animal do restante do grupo, e perseguí-lo
para que canse e fique acuado, feito isso o ataque é eminente,
cada membro do grupo morde em uma parte afim de
desestabilizar o animal levando a uma queda, enquanto outro
morde o pescoço e narinas, até levar a morte do animal.
Após essa longa caçada, é hora de comer, e é agora que os cães
vão fixar o aprendizado do dia.
O primeiro a comer é o casal alfa, somente após, come o restante
do grupo, tudo isso faz parte da disciplina da matilha e está ligado
diretamente ao aprendizado canino, quando o cão come
acontece algo muito importante em seu organismo que vai nos
ajudar a entender melhor como funciona a cabeça de um
cachorro.
18 O que acontece na
cabeça do cão

O cão começa a ingerir seu alimento de forma gradativa, cada


pedaço de carne é pré-mastigado e vai diretamente ao estomago,
quando o alimento chega no estomago do cão, o estomago
através de ramificações de um nervo chamado Nervo Vago, que
está ligado diretamente ao sistema nervoso central emite sinais
ao cérebro.
A entrada de alimentação no estomago gera um estimulo ao
nervo vago, que transmite imediatamente ao sistema nervoso
central que o cão esta se alimentando, lá no sistema nervoso
central, ocorre uma liberação de dopamina que é um neuro
transmissor, a dopamina é libera em todo sistema nervoso, mais
especificamente no sistema lírico e hipocampo, dando ao cão a
sensação de prazer e sucesso, e essa sensação de sucesso é
conectada com os registros de navegação e solução de
problemas, executados anteriormente para que o cão obtivesse
sucesso na caçada.
Quando se fecha esse ciclo, a uma conexão entre causa e efeito,
entre as ações que o cão executou na caçada, e o alcance do
sucesso, neste caso o alimento, que está ligado diretamente a
sobrevivência do cão, que é o seu instinto mais forte.
19
Na medida que novas caçadas vão sendo executadas, novas
aprendizagens vão sendo registradas no córtex cerebral, e toda
vez que a matilha caça e não consegue abater sua presa,
consequentemente não come e não aprende nada nesse dia de
fracasso.
Assim é possível ensinar o cão através de recompensas e
alimentação, mas cuidado com os petiscos, se não for utilizados
de maneira correta podem não ser efetivos.
20 A importância do
exercício

Além dos inúmeros benefícios para a saúde, o exercício físico


está ligado diretamente com a educação do seu cão.
O exercício físico aumenta muito a expectativa de vida do
animal.
O passeio permite controlar o peso, aumentar a massa
muscular, prevenir problemas nas articulações, controlar o índice
glicêmico, ter um bom preparo físico e cardiopulmonar, além de
estimular e apurar a audição e do olfato.
É comum ouvir o dono dizer:_ Mas ele tem um quintal grande
para brincar, não precisa de passeio! Ao contrário do que a
maioria dos donos pensam, possuir um quintal grande não anula
a necessidade dos passeios com o cão, pois o quintal,
independente do seu tamanho, possuí uma delimitação física.
O cão precisa explorar, ver novos lugares, novas pessoas, estar
em contato com o mundo.
Ficar todos os dias o tempo inteiro no mesmo quintal também
pode ser entediante para o cão, isso o desmotiva a querer se
exercitar, e o acúmulo de energia faz com que ele fique frustrado
e comece a latir e destruir as coisas.
Por este motivo, é sempre importante levá-lo para passear,
conhecer novos ares e gastar suas energias caminhando por
lugares novos e interessantes para ele.
21 Como passear
corretamente

Nem todos os passeios são bons para o cão, alguns podem ser
relaxantes e ensinar ao cachorro a submissão, enquanto outros
podem ser tensos e ensinar ao cachorro a dominância.
Se não é você quem puxa seu cão nos passeios, mas sim ele que
te puxa, que para quando quer, cheira o que bem entende e
marca o território em todos os lugares, late e avança em cães e
pessoas, então isso é um mal passeio e não vai deixar o cão
relaxado, mas sim cansado e problemático.
No passeio você diz ao cão a todo momento, quem é o líder,
quem é que manda, o que ele pode e o que não deve fazer, por
onde ele pode ir e quando deve parar.
Esses exercícios de disciplina e comportamento vão refletir lá
dentro da sua casa, um melhor comportamento e obediência do
seu cão.
22 passeio

Veja como deve ser um passeio correto com seu cão, onde você
é o líder;
- É normal que o cachorro se agite quando ver a coleira. Espere
ele se acalmar para poder sair de casa. No começo pode demorar
bastante, mas com o tempo ele vai entender que precisa relaxar
para vocês saírem.
- Nunca permita que o cachorro saia da casa na sua frente, pois
assim é ele quem vai conduzir o passeio. Você precisa sair
primeiro, e sempre manter-se na frente, puxando ele.
- Se outro cão passar na frente de vocês, mude de direção. Além
de evitar um confronto entre os cães, você o fará entender que é
você quem lidera o passeio.
- Prefira utilizar coleiras de pescoço para guiá-lo com mais
facilidade, pois as coleiras de peitoral fazem com que o cão tenha
maior controle no passeio.
- Na hora do passeio não permita que o cão fique parando para
marcar território ou cheirar o chão, o quem dever passear sem
puxar no seu lado e só pode fazer o que você deixar, não o que
ele quiser.
- Aproveite o passeio com calma, e saiba ter postura – isso é o
mais importante de todas as técnicas para mostrar ao seu cão
quem é que manda.
23 Como utilizar a guia
corretamente

Geralmente o cachorro permanece junto ao lado esquerdo do


dono, isso vem de uma longa data, mas se você não estiver
interessado em competições de obediência, você pode ter seu
cão do lado que lhe for melhor.
A guia + educador devem ser utilizadas de maneira correta e
responsável, já que é uma ferramenta de treinamento que
permite corrigir e direcionar o cão para o acerto.
A guia é uma extensão do seu braço e não deve ser segurada
com tensão, o educador deve fica bem posicionado próximo as
orelhas do cão na parte superior com a argola do lado abaixo da
orelha para que faça seu trabalho corretamente.
Use o enforcado r sempre nesta posição quando mais alto ficar
mais controle você terá sobre o cão:
24 INICIANDO O
ADESTRAMENTO

Comando senta
Este comando é, com certeza, um dos mais importantes a
ensinar ao seu cão, pois ele serve de base para muitos
outros truques. Por isso recomenda-se que seja o primeiro
ou um dos primeiros comandos a ser treinado.
Pegue um petisco na mão e posicione-se em frente ao
focinho do cão. Lentamente erga a sua mão para cima, e
um pouco para traz. (figura1)
Não levante demais, pois isso poderá induzi-lo a pular, á
medida em que o cão levantar o focinho, a parte traseira
do seu corpo tenderá a descer, fazendo com que ele fique
na posição sentada. (figura 2)
25
Assim que ele sentar, clique e recompense com o petisco. Se não
tiver o clicker , apenas entregue o petisco. Não é necessário dizer
a palavra “senta” no começo, pois vamos ensinar primeiro o
movimento e depois adicionamos uma palavra de ação que pode
ser em qualquer idioma.
Após você treinar várias vezes esse movimento de sentar, você
vai inserir a palavra SENTA, e após vai fechar a mão e fazer o
exercício, com o passar do tempo o cão irá começar a antecipar o
movimento e quando você falar senta ele já vai obedecer
rapidamente para ganhar a recompensa e isso vai se tornar
automático.
*IMPORTANTE: Não treine demais para não deixar seu cão
estressado, o correto é treinar os comando de 10 a 15 minutos de
2 a 3 vezes por dia em horários alternados.
26 Comando deita

Feche a mão com o petisco dentro e aponte para o chão, com o


cão na posição Senta, em seguida faça com que ele siga a sua
mão com o focinho em direção ao chão, use o olfato a seu favor,
(figura 1, 2 e 3) assim que o cão realizar o movimento e deitar
aperte o clicker e após recompense (figura 4 ).
Com o passar do tempo introduza um comando de ação “DEITA”
antes de apontar para o chão.
Do mesmo modo do exercício anterior com o tempo o cão vai
antecipar o movimento assim que você der o comando verbal.
Depois que você aprende a essência do exercício fica mais fácil
de ensinar os outros, mas não pule nenhuma etapa, treine até o
cão ficar bom em um exercício e só após passe para o próximo,
NÃO TENHA PRESSA.
27 Comando “fiCa”

Coloque o cão sentado ou deitado e mantenha-se na frente


dele, segure a guia com a mão esquerda e estique o braço direto,
com a palma da mão voltada na direção do cão (figura 1).
Fale “fica” de um passo para trás e espere alguns segundos.
Antes que o cachorro saia do lugar, vá até ele, click e ofereça um
petisco e elogios (figura 2 e 3). No começo, tenha atenção para
não fazer movimentos rápidos e bruscos, pois isto pode estimular
o cachorro a sair da posição e ir ao seu encontro;
Tenha paciência, se o cão mover-se, volte e coloque-o cão na
posição inicial e repita o passo a passo quantas vezes for
necessário. Diga o comando “fica” novamente junto com o sinal
da mão e após alguns segundos, dê um petisco ao cachorro;
À medida que o cão for entendendo o que é esperado dele, vá
aumentando (paulatinamente) a distância e o tempo que ele terá
que esperar para receber a sua recompensa (o petisco).
O comando “fica” deve ser treinado com o cão sentado, deitado
e em pé. No início, treine na posição sentado e depois passe para
as outras, uma de cada vez.
28 DAR A PATA

Fique de joelhos ou sentado em frente ao seu cachorro e dê o


comando para ele sentar. Acaricie o seu animalzinho na pata
direita e logo após ofereça uma recompensa (petisco), repita isso
algumas vezes(figura1).
Agora segure o petisco entre os dedos, se ele cutucar a sua mão
com o seu focinho, seja resistente, não abra a mão. Se ele então
bater com a patinha em sua mão, click, elogie o cachorro, pois a
atitude esperada aconteceu (figura 2 e 3), então abra a mão e
deixe-o pegar petisco de recompensa, depois de um tempo peça
a pata com uma mão e de o petisco com a outra.
Esse exercício pode demorar um tempo pra você atingir o
resultado mas é assim mesmo, as vezes parece que o cão não
está entendendo, mas de uma hora pra outra ele pode sentar do
seu lado e te dar a pata para ganhar um carinho a partir dai
nunca mais ele vai esquecer esse comando.
 Conheça o meu curso
adestramento por instinto

Aprenda a adestrar o seu cão Passo a Passo


Conheça o meu curso totalmente online
com vídeo aulas e consultas virtuais que
irá ajudar você a entender e adestrar seu
cão de maneira correta com todo o
suporte que você precisa
O curso foi desenvolvido para
proprietários ou quem está iniciando no
adestramento ou quer se tornar um
adestrador e não sabe por onde começar.
Um curso totalmente acessível e com
garantia, utilizando técnicas avançadas
e tudo é demonstrado em vídeo e todas
sua dúvidas serão esclarecidas durante
o curso.
E AGORA TEMOS UMA NOVIDADE
QUEM ADQUIRE MEU LIVRO TEM 40%
DE DESCONTO NO CURSO
*(OFERTA DISPONÍVEL POR 48 HORAS)

SAIBA MAIS Click Aqui


29 Adestramento
comportamental
A ESTRUTURA DA MATILHA
Antes de serem domesticados, os cães viviam livres na natureza
em sociedades muito bem estruturadas chamadas, matilhas. A
matilha é uma organização com diferentes posições hierárquicas,
jamais existirão dois líderes.
Os cães definem entre eles a posição de cada um, analisando as
diferentes características comportamentais. Quando a matilha
está organizada, com todos os membros sabendo a sua posição
dentro do bando, o grupo está em harmonia.
Na sua família, o seu cão não entende que você é o líder
simplesmente porque é o dono da casa, ou porque você é quem
paga a sua ração. É imprescindível que você mostre ao seu cão
que a matilha é sua, e que ele deve seguir as suas ordens.
Isso não quer dizer que você precisa ser agressivo, apenas se
posicionar como a pessoa quem dá as ordens. Caso você não
assuma o papel de alfa, o seu cão o fará e as atitudes de um cão
que pensa ser o líder não são boas.
No DNA do cachorro, está escrito que o líder é dominante e se
for preciso pode agredir qualquer outro membro do grupo. Você
como ser humano, sabe que não é necessário bater no seu cão
(ou morder como eles fariam), quando está contrariado, você
consegue pensar e refletir antes de tomar uma atitude, diferente
do cão , (ele age pelo instinto).
30
A maioria dos casos de abandono canino, ocorrem em função da
relação turbulenta de tutores com seus cães problemáticos.
Acontece que o comportamento do seu cão é o reflexo de um
conjunto de atitudes suas, que muitas vezes inconscientemente
está agindo de forma errada com ele.
SEJA O LIDER da sua matilha, mantenha a convivência do seu
cão com a sua família saudável e tenha uma vida em harmonia.
Na natureza somente o casal alfa reproduz, e têm filhotes, porem
todos ajudam e participam na criação e educação dos filhotes,
quando saem para caçar enchem a barriga de alimento e quando
voltam, os filhotes vão correndo receber os membros da matilha
felizes e começam a lamber os lábios dos que chegaram, isso faz
com que os cães regurgitem parte do que comeram, para que os
filhotes e cães idosos que não foram na caçada comam, assim
como os cães que ficaram fazendo a proteção da toca.
Tudo é muito organizado no mundo canino, os cães nasceram
para viver em sociedade e cumprir regras e serem liderados,
problemas só acontecem quando vivem sem liderança e
disciplina.
31
O cão mais amado em uma matilha é com certeza o líder,
porem, ele é o que dá menos carinho para os outros, fica sempre
de canto observando tudo e pode ser bem enérgico quando
necessário para manter a ordem do bando, os outros cães
entendem que sua sobrevivência depende do líder, um bom líder
é responsável pela alimentação, proteção e perpetuação da
espécie.
O líder nem sempre é o cão mais forte, mas sim o cão mais
capacitado, inteligente e capaz de solucionar problemas.
Seja um líder assertivo, firme e determinado, e será amado e
respeitado pelo seu cão, não quer dizer que você não possa dar
carinho para seu cachorro, quer dizer que você tem que saber a
hora certa de cada coisa.
32 Estudos recentes com
cães

A importância do carinho
Estudos recentes realizado na Europa, mostraram que quando
fazemos carinho em nossos cães algo acontece em nosso cérebro.
O meio de se comunicar com os animais através da linguagem
corporal, e por meio técnicas de psicologia animal, tem se
mostrado a melhor forma para uma eficiente comunicação sem
forçá-los a falar do nosso jeito.
Sabemos que quando fazemos carinho em nossos animais de
estimação, o nosso corpo produz um hormônio chamado
Ocitocina, conhecido como o hormônio do amor. A ocitocina é
um hormônio conhecido também por estreitar o vínculo entre
mãe e filho, por exemplo.
No cérebro, a substância aumenta a capacidade de entender as
emoções e solucionar problemas sociais. Então, enquanto você
conversa e acaricia seu bichinho, tanto você quanto ele estão
produzindo níveis de ocitocina, o que faz com que os dois se
sintam muito bem, além de melhorar o desempenho do cérebro,
deixando você e seu pet mais inteligentes.
Resumindo acariciar seu amigo peludo faz muito bem tanto pra
você quanto pra ele, use essa ferramenta poderosa para
ensinar e educar seu melhor amigo.
33 Como os cães pensam

Um grupo de cientistas treinou cães para serem submetidos ao


exame de ressonância magnética com a intenção de gerar
material científico sobre como o cérebro desses animais funciona.
Após dois anos de estudos, um dos pesquisadores, Gregory
Burns, defende: os cachorros são 'gente', como nós. As
informações foram divulgadas pelo jornal The New York Times.
A experiência é inovadora porque, até então, a medicina
veterinária recomendava que o exame só poderia ser feito em
cães anestesiados, uma vez que o animal precisa ficar imóvel na
máquina apertada e barulhenta. Animais adormecidos não
apresentariam resultados úteis para o tipo de pesquisa que os
cientistas estavam desenvolvendo.
Gregory começou por treinar a sua mascote, a cadelinha Callie ,
foram meses de ensinamentos para que ela se acostumasse a
uma máquina de ressonância magnética de mentira, depois uma
de verdade. Após alguns meses, conseguiram realizar o exame e
obtiveram os primeiros mapas de atividade cerebral.
Os pesquisadores procuraram tratar os animais como se fossem
pacientes humanos: não lhes obrigavam a realizar os exames e
eles poderiam abandonar a pesquisa quando quisessem.
O sucesso, a promessa de revelar como os cães pensam e o
tratamento dado pela equipe de cientistas aos animais,
chamaram a atenção da comunidade dos donos de cães e a
equipe de Gregory passou a contar com uma dúzia
de mascotes caninos para os testes.
34
Não, ainda não podemos dizer como os cães pensam. No
entanto, os resultados acerca de uma área específica do cérebro
já podem dar algumas pistas.
O núcleo caudado, presente tanto nos humanos quanto nos
caninos, está relacionado nos humanos ao prazer causado por
coisas que gostamos: comida, música e até mesmo beleza.
Com os cães, os cientistas concluíram que essa área do cérebro
apresenta atividade parecida: ela reagia a sinais que indicavam
comida, ao cheiro de pessoas conhecidas e até mesmo ao retorno
do dono após um período ausente.
“A habilidade para sentir emoções positivas como, por exemplo,
amor e apego afetivo, colocaria os cães no mesmo nível de
sentimentos comparado ao de uma criança”, escreveu Gregory ao
jornal The New York Times. Ele acredita que os estudos servirão
para mudar o modo como a sociedade trata os cães.
35 Como os cães sentem
as pessoas

Uma equipe universitária liderada pelo pesquisador Akiko


Takaoka , testou 34 cães em um experimento onde apontavam
coisas.
No primeiro teste, os pesquisadores apontaram para potes
contendo alimentos que estavam escondidos. Na segunda
simulação, apontaram para potes vazios, que também estavam
escondidos, nos dois testes os cães foram até os potes. Na
terceira prova, voltaram a apontar para postes cheios e foram
ignorados pelos cães.
Baseado nesses dados, o cientista concluiu que os cachorros
podem usar a experiência negativa para avaliar, se os
pesquisadores são ou não confiáveis. Depois de um tempo, um
novo pesquisador que os cães não conheciam participou e voltou
a apontar para o pote que estava cheio, e os cães foram atrás
desta nova indicação.
O experimento mostrou que os cães desvalorizam muito rápido
a confiabilidade das pessoas. Os animais demonstraram agir
conforme experiências passadas e não esquecem decepções com
os humanos.
A mente do cachorro é muito sofisticada e possui uma memória
potente, capaz de armazenar milhares de gestos e expressões
faciais. Assim, eles são capazes de notar algo que deixamos
passar ou prever as intenções das pessoas.
36
A próxima experiência deverá ser com um parente próximo dos
cães, os lobos, para saber se esse instinto os cães adquiriram com
a convivência com o homem ao passar dos anos, ou é um instinto
primitivo.
Você já deve ter passado por uma situação em que seu cão, que
normalmente é amigável com estranhos, se torna agressivo do
nada com algumas pessoas, enquanto com outras age
naturalmente.
Observe os sinais e quando seu cão tiver um comportamento
fora do normal com alguma pessoa que você não conheça, tome
cuidado. Ele pode estar acessando os dados que tem na memória
e interpretando que aquela pessoa não é de confiança.
O estudo também serviu para mostrar que os cães são muito
curiosos e gostam de se aventurar atrás do desconhecido.
Os cães vivem o agora, não ficam guardando mágoa sobre o
passado nem planejando o futuro.
Porém, quando se deparam com situações difíceis, podem
acessar experiências vividas para tomar uma decisão
37 Como os cães vêm o
mundo
A muitos estudos que comprovam quais cores os cães
conseguem distinguir, a sua visão não é tão sofisticada quanto a
nossa em relação a cores, os humanos têm mais pigmentos na
retina capazes de distinguir cores do que os cães.
Como eu sempre falo para meus clientes, a explicação sempre
vem da mãe natureza, para os primatas e aves, que tem frutas
como parte da sua dieta natural, é de grande valor poder
distinguir várias cores, e poder identificar de longe frutas
coloridas nos galhos verdes, além de manter distancias de
animais peçonhentos de cores vivas.
O cão, como um predador natural, não é de grande avalia
enxergar o colorido, por isso sua visão é mais capacitada para
enxergar no escuro e perceber movimentos a longa distancias, o
cachorro enxerga 4 vezes mais que nós no escuro, e consegue
identificar algo em movimento em até 600 metro de distância, é
como se tudo ficasse embaçado, e ele conseguisse focar somente
na presa em movimento.
Os cães conseguem distinguir melhor as cores amarelo e azul, as
outras variam em tonalidades de cinza, faça o teste, jogue duas
bolinhas ao mesmo tempo uma azul e uma vermelha, e depois
solte seu cão, repita várias vezes e veja qual cor ele buscou mais
vezes.
Certamente foi a bolinha azul, lembrando que para os cães
o sentido mais importante é o olfato e não a visão.
38 Linguagem corporal

Os cães falam conosco, mas claro que de um jeito diferente.


Estudos mostram que os cães podem expressar mais de 100
expressões caninas diferentes. Os cães se comunicam, através de
linguagem corporal e expressões faciais, mas podem aprender
inúmeros comandos verbais.
Veja esta lista de trejeitos, comportamento e linguagem
corporal do seu amigo de 4 patas que você não sabia o
significado:
1- Lamber o focinho
Se o seu cão lambe o próprio focinho ou a pata por diversas
vezes seguidas, cuidado, isso pode significar que ele está
estressado ou incomodado.
Atenção: essas lambidas em excesso podem causar ferimento, e
se o cão começar a lamber o chão, tapete ou cama onde deita, a
chance é grande de ele estar muito melancólico, estressado ou
depressivo. Você deve sair mais para passear, exercitar e brincar
com seu melhor amigo. Agora, se o cão começar a lamber o ar do
nada, sem explicação, fique alerta, pois ele pode estar com
alguma dor e não sabe identificar onde.
2- Bocejar
Se o seu cão esta bocejando muito, fique atento, é sinal que ele
está nervoso ou irritado por esperar ou não ter nada para fazer. É
comum o cão fazer isso na sala de espera do veterinário por
tédio de esperar, por exemplo.
39
3- Movimento da cabeça e da cauda
Todos sabem que todo o cão balança o rabo quando está feliz, e
coloca o rabo entre as pernas quando está com medo. O rabo pra
cima e ereto significa que está dominante tenha cuidado.
Mas o que poucos sabem é que quando o cão balança o rabo
lentamente para baixo, isso quer dizer que ele não está
entendendo o que você quer dizer. Muitas vezes, esse movimento
vem acompanhado da cabeça girando lentamente para o lado no
sentido horário. Se expresse melhor gesticulando para que ele
possa te entender.
4- Piscar os olhos
Se o cão começar a piscar os olhos em excesso ou ficar com os
olhos quase fechados olhando-te, tenha atenção, ele pode estar
com um tipo de alergia procure um veterinário.
5- Colocar a cabeça no seu joelho
O cão está querendo chamar sua atenção para ganhar aquele
carinho que só o dono sabe fazer, e vai ser difícil você resistir
àquela carinha de anjo que eles são especialistas em fazer,
quando querem cafuné.
40
6- Colocar a pata no seu joelho
Diferentemente da opção anterior, tenha atenção, os cães
tendem a pôr as patas em cima do que querem dominar, então
ele está desafiando você ou mandando você fazer um carinho ou
dar atenção para ele.
Evite problemas futuros de dominância na sua casa, olhe firme
nos olhos dele e retire a pata falando a palavra “NÃO”, e o ignore
por um tempo.

7- Ficar de costas para você


Assim como quando o cão mostra a barriga pra você, que é a
parte mais vulnerável do seu corpo, quando ele dá as costas pra
você significa que, ele confia muito em você a ponto de confiar
sua própria vida expondo suas fraquezas, observe que
dificilmente um cão dá as costas pra alguém.
41 Coisas que irritam os
cães

Para termos um bom relacionamento com nossos pets fiz uma


lista com o que mais odeiam nossos amigos de quatro patas:
1 - Gritos, ruídos e cheiros fortes
Donos de uma audição excepcional, os cães ouvem 5 vezes mais
que os humanos, além de possuírem uma percepção muito maior
que a nossa para vibrações. Por isso todo som alto, barulho de
aspirador, motos etc. os irritam. Lembre-se: você não precisa
gritar com seu cão.
Assim como a audição, o olfato canino é milhares de vezes maior
que o nosso. Então, cheiros fortes para nós, como produtos de
limpeza e perfumes, são realmente desagradáveis para ele. Opte
por usar perfumes suaves no seu cãozinho para que ele não saia
correndo para se rolar na grama tentando se livrar daquele odor.
2 - Conversar muito sem usar linguagem corporal
Todos nós conversamos com nossos cães, até aí tudo bem. O
problema é falar em excesso sem usar linguagem corporal. Não
esqueça que os cães não falam nosso idioma, apenas assimilam
algumas palavras curtas a certas ações ou objetos.
O correto é falar através de gestos para que nosso amiguinho
não fique chateado ou nervoso por não entender o que
estamos transmitindo. Certamente os cães podem sentir nossas
emoções básicas, mas fazem isso através da linguagem
corporal, tom de voz e energia que transmitimos, nunca pela
linguagem verbal.
42
3 - Energia negativa e brigar sem o cão saber o porquê
Há dias em que estamos muito estressados ou mal-humorados
e acabamos transmitindo negatividade para o cão, ou quando
damos alguma bronca por alguma besteira que eles tenham
cometidos.
Eles recebem toda aquela energia negativa e ficam tristes e
chateados sem saber o porquê.
O ideal é não reprender o cão depois de ter passado muito
tempo do ocorrido e nunca ser agressivo. Os cães esquecem
muito rápido e há técnicas mais eficientes para ensiná-los.

4 - Mudar a rotina ou passear com pressa


Os cães gostam muito de seguir uma rotina, comer no mesmo
horário, passear no mesmo horário e fazer o mesmo percurso
durante o passeio.
Quando mudamos por algum motivo essas coisas, eles ficam
agitados e irritados por saírem fora do cronograma da sua vida de
cão.
43 Como o instinto pode
ajudar você?

5 - Carinho em excesso, dar tapinhas na cabeça


Abraçar é um comportamento dos primatas, cães colocam as
patas em cima do que querem dominar. Por isso, quando os
abraçamos, alguns tentam escapar, outros mais submissos ficam
quietos.
Assim quando os beijamos, para os cães têm outro significado,
quando um cão lambe o outro é um sinal de submissão.
Então, um abraço e um beijo pode confundir muito o cão, Afinal
queremos dominá-los ou ser submissos a ele? Quando damos
tapinhas na cabeça, pode não parecer, mas eles não gostam,
ficam bloqueados mentalmente a essas vibrações no crânio. Isso
é uma coisa que não fazem entre eles e sentem-se
desconfortáveis e confusos.

6 - Banhos em excesso
O que para nós é normal, para os cães pode não ser. Eles gostam
de estar limpos, mas do seu jeito. Eles precisam do seu odor
natural para se comunicarem com os outros. Cheiros de xampus e
perfumes fortes os deixam muito irritado.
O banho em excesso, inclusive, pode fazer mal ao melhor amigo
do homem, danificando as camadas de proteção natural da pele,
podendo provocar algum problema de saúde. Podemos
limpá-los, mas sem excessos.
44
7 - Vesti-los desnecessariamente ou estar ausente
Quando está frio é claro que você pode colocar uma roupinha
para aquecê-los, mas, fora isso, o cão não gosta de estar vestido.
Apesar de alguns tolerarem, isso pode com o tempo causar
problemas emocionais e de repulsa.
Os cães nasceram para fazerem parte de uma matilha e viverem
em sociedade. Por isso, se sentem muito triste quando ficam
sozinhos e ficam nervosos esperando o regresso do dono.
Mas o pior é quando o companheiro humano nunca regressa ou
pior ainda quando o abandona. Ele nunca vai entender o porquê
e irá custar muito para superar.
45 Seu cão te ama?

Você já parou para se perguntar se seu cão realmente o ama ou


apenas fica alegre pela comida que recebe? Movido por essa
pergunta, o neurocientista Gregory Berns, da Universidade de
Emory, em Atlanta (EUA), iniciou uma pesquisa com o melhor
amigo do homem.
Os animais foram avaliados com aparelhos de ressonância
magnética para saber os seus pensamentos e sentimentos.
Noventa animais participaram do experimento, nenhum foi
forçado a permanecer no aparelho, mas, recebiam recompensas
como petisco ou carinho.
Para maioria dos Cachorros, a reação cerebral foi a mesma.
Porém, quando os cachorros recebiam carinho em vez de petisco,
as reações eram mais fortes, cerca de 20%.
Para o pesquisador, ficou comprovado a preferência dos cães. Eles
preferem receber mais amor que comida.
46
Veja abaixo 7 sinais que seu cãozinho te ama

1 — Gosta de carinho a qualquer hora


Se o seu cachorro está sempre disposto a receber um carinho,
não importa a hora, mesmo se esteja dormindo ou fazendo
qualquer outra coisa. Sempre que você chama ele vem para
receber aquele afago, é um grande sinal que ele o ama.
2 — Fazer tudo junto com você
Se o seu cão é do tipo que até boceja quando você boceja, quer
ir com você a todos os lugares, até mesmo no banheiro, seu
cachorro pode morrer de amores por você.
3 — Contato visual
Se seu amigo de quatro patas fica olhando para você o tempo
todo, como se tivesse prestando atenção se você for precisar ou
pedir alguma coisa, é um sinal de amor por você.
4 — Balançar o rabo
Estudos recentes apontaram que cachorros mais felizes têm a
tendência a balançar o rabo mais para a direita, e quando estão
muito excitados ou nervosos, para esquerda. Fique atento, se seu
cão estiver com a calda balançando para direita quando o vê,
ótimo sinal.
47
5 — Confiança que você vai voltar
Se seu cachorro confia realmente em você, ele vai ficar
calmo lhe esperando, porque tem certeza que você vai
voltar. Confiança também é amor.
6 — Animação com seu retorno
Como todo melhor amigo, se seu cachorro demonstrar
imensa felicidade quando você volta para casa, esse é o
sinal mais comum de demonstração de amor que
conhecemos.
7 — Empenho em prolongar momentos com você
Se seu amigo peludo é do tipo que continua trazendo a
bolinha para você mesmo depois de estar cansado, ou faz
gracinha para você mesmo depois de voltarem do passeio
demonstrando que está feliz, isso significa que ele valoriza
cada momento do seu lado e que o ama muito.
Agora que você já tem certeza que seu cão o ama,
aproveite ao máximo a vida ao lado do seu amigo de
quatro patas. Eles vivem menos porque já nascem
sabendo amar.
48 Como sobreviver ao
ataque de um cão

No Brasil, uma pessoa é atacada por cães a cada 60


minutos e no EUA mais de 30 pessoas morrem por ano,
vítimas de ataque canino.
É normal você estar passeando na rua e cruzar por
pessoas com cachorros bravos ou passar por cães de rua
de grande porte, ou ainda, você passar por uma residência
e ver um portão aberto e um cão de guarda te olhando.
Os cães são animais territorialistas e estão sempre
dispostos a proteger seus donos, por isso um ataque pode
ser muito perigoso.
Você sabe o que fazer se for atacado ou mordido por um
cão?
49 Como sobreviver a um
ataque

A dica mais importante é fique calmo, não se desespere ou


grite. Na natureza, a presa natural do cachorro grita quando está
morrendo, por isso quanto mais você gritar mais o cão vai
morder.
Não revide e bata no cão, ele pode se irritar e morder ainda
mais. Tente pedir ajuda ou fugir para uma área mais próxima que
possa oferecer abrigo.
Ao fugir, seja cauteloso para não cair, não dê as costas para o
cão, eles têm o instinto natural de atacar a presa por trás, evite
movimentos bruscos, não olhe diretamente nos olhos do
cachorro isso pode ser encarado como uma provocação e piorar
ainda mais a situação.
Caso o cachorro derrube você, proteja seu pescoço, se você
estiver com algo nas mãos, como bolsa, mochila ou pacote
coloque à frente, entre você e o cão, para que ele morda
primeiro, movimente o objeto na frente do cachorro para chamar
sua atenção, mas não solte, isso é a única coisa que está evitando
que ele morda seus braços e pernas.
50 O que fazer se for
mordido

Se você tomou todos os cuidados e utilizou as técnicas


citadas anteriormente e mesmo assim foi atacado, lembre-
se da primeira dica e fique calmo, para evitar que o
ferimento seja pior, não puxe o membro que está sendo
atacado da boca do cão, para evitar que rasgue sua pele,
com a outra mão que está livre, tente se livrar do cão
erguendo ele para cima ou segurando firme no pescoço
para que ele solte você.
Junte os braços junto ao corpo, proteja o pescoço e rosto
para evitar que o ataque atinja alguma veia ou artéria, isso
pode aumentar o risco da vítima morrer por hemorragia.
Evite interagir com animais que você não conhece, alguns
cães podem atacar sem latir ou rosnar, por isso não force
uma aproximação.
51 Adestramento
comportamental

Principais causas do mal comportamento


O comportamento dos donos tem uma importância
fundamental para evitar problemas de comportamento no
cão.
O cão geralmente é o espelho dos donos e mais de 80%
dos casos o problema está nos donos não nos cães, na
maioria das vezes o adestrador precisa treinar o
proprietário ou tutor do cachorro, para que mude seu
comportamento para assim atingir a melhora no
comportamento do cão.
O que pra você pode parecer um detalhe bobo como
cruzar uma porta, para o cão faz toda a diferença, e
através desses detalhes vamos conseguir chegar no topo
da liderança da nossa matilha, sem precisar utilizar
nenhuma técnica que utilize violência.
52 Lista
problemas x causas

1- Uma má socialização
Um cão que não foi devidamente socializado costuma
apresentar diferentes problemas de comportamento.
Entre outras coisas, pode ser um cão medroso, que se sente
intimidado ante a presença de outros animais, pessoas
desconhecidas ou ruídos repentinos (trovões, explosões, fogos de
artifício, etc.),e um cão com medo, geralmente, responde de
maneira agressiva ou tenta fugir da situação e se esconder.
O problema da socialização inadequada ou diretamente
inexistente, tem sido agravado nos últimos anos devido a
proliferação de criadores irresponsáveis onde os animais de
estimação passam seus primeiros dias de vida em situações de
cárcere, sem poderem explorar o entorno e, além disso, são
separadas de suas mães de forma precoce sem poderem adquirir
os instintos básicos.
2- Educação deficiente e humanização excessiva
Não colocar limites em seu melhor amigo nem lhe ensinar regras
básicas de convivência, claras e sem contradições, pode gerar
confusão no bichinho sobre como agir.
Leve em conta que a primeira coisa a se fazer para educar o seu
animal de estimação de forma correta é aprender a interpretar
sua linguagem corporal.
53
Além disso, quando se começa a considerar o cão uma pessoa e
não um cão, costumam surgir diferentes problemas de conduta e
de saúde física (por utilizar remédios e produtos de beleza
desenvolvidos para humanos, ou por vesti-lo com roupas e
acessórios da moda, etc.).

3- Maltrato físico e verbal


O maltrato tem formas diversas. Se você castigar um cão
batendo nele ou intimidá-lo com gritos e gestos agressivos, ou se
o mantiver trancado ou acorrentado, isso fará com que ele se
torne um animal medroso que pode se tornar agressivo ou
desenvolver ações que podem retroalimentar uma situação de
mal comportamento.
Por exemplo:
- Que urine ou defeque em lugares inadequados.
- Que destroce diferentes objetos da casa.
- Que cave buracos no jardim e destrua as plantas.
- Que desenvolva condutas estereotipadas (morda
compulsivamente certas áreas de seu corpo, que persiga sombras
ou cace insetos inexistentes, etc.).
54
5- Situações inesperadas
Os cães costumam se estressar também ante situações que
alteram sua rotina.
Por exemplo:
- Mudanças.
- Mortes ou nascimentos na família.
- Incorporação de um novo animal de estimação à casa.
- Presença de pessoas desconhecidas (pedreiros, pintores, etc.).

6- Doenças
Muitos problemas físicos podem tornar o animal agressivo de
repente, até mesmo o mais pacífico dos cães. É o caso de animais
que sofrem, entre outras doenças, de:
- Otite
- Displasia de quadril
- Artrose degenerativa
- Também algumas condutas que consideramos estranhas
podem ter sua origem na epilepsia.
- Uma cistite também pode fazer com que o bichinho comece a
urinar em qualquer lugar.
Os cruzamentos constantes e irresponsáveis em busca de um
bom negócio com a venda de animais de raça, muitas vezes
provocam em alguns exemplares diferentes patologias.
55
7- Envelhecimento
Além disso, como costuma acontecer também aos
humanos, à medida que os animais envelhecem, eles vão
perdendo a paciência e podem se tornar mais agressivos
ou resmungões ante diversas situações.
Mas também está progressiva agressividade ou a
aparição de comportamentos que podemos qualificar
como “estranhos”, costumam ocorrer devido à
presença de cataratas ou de uma deterioração cognitiva
similar ao Alzheimer humano.
56 O que fazer para corrigir
o mal comportamento

DESTRUIR A CASA
Por vários motivos que serão explorados aqui, os nossos amigos
de quatro patas muitas vezes acabam destruindo a casa,
mordendo objetos ou algo que não devem. Descubra a seguir
como evitar que seu pet destrua a casa quando você não está,
quais os principais motivos para ele estar fazendo isso.
Por que meu cão destrói as coisas dentro de casa?
Muitas vezes a destruição está relacionada à falta de exercícios.
Todo cão tem uma quantidade de energia para ser gasta, que se
não direcionada para exercícios e brincadeiras, pode acabar
resultando numa destruição de sapatos ou rolos de papel
higiênico.
Os cães precisam de estímulos no ambiente onde vivem e uma
rotina diária de exercícios e brincadeiras, como correr, farejar e
descobrir coisas novas. Caso contrário, vão começar a terem
comportamentos indesejáveis. Encontre profissionais na área de
adestramento para orientação correta de como corrigir esses
problemas.
Tente sempre imaginar o que o cachorro pensa. Ver as coisas do
ponto de vista do cão pode ajudar-lhe a corrigí-lo.
57 Como o instinto pode
ajudar você?

Veja alguns aspectos nesse sentido:

— Uma caminhada de 20 minutos diária não basta, os cães


estariam caminhando mais de 70% do seu dia se estivessem livres
na natureza.

— Um pátio grande do ponto de vista do cachorro é um cubículo.


Na natureza, o cão teria que percorrer territórios de alguns
milhares de metros quadrados.

_ Aqueles passeios no final de semana não são a diversão


suficiente, muito menos exercícios para gastar a energia
acumulada.

— Seus brinquedos de jogar não oferecem a diversidade, desafios


e emoções que a vida livre poderia oferecer.
58 Comece a educar seu
fiel amigo

3 dicas simples para educar seu melhor amigo

1 - Faça caminhadas de longas distâncias de pelo menos 1 hora


todos os dias. Com o passeio, o cão vai ficar mais calmo e suas
coisas irão parar de aparecer aos pedaços.

2 - Leve o seu cachorro para conhecer outros cachorros, que


sejam amigáveis, crie brincadeiras entre eles, mas sempre com
supervisão. Além de drenar a energia do seu cão, ele irá ficar
muito mais feliz com você.

3 - Mostre ao seu cão o que ele pode morder, o que pode ser
destruído e o que não pode. A melhor maneira de fazer o cão
parar de destruir a casa e de morder tudo que vê é você dar mais
opções para ele morder, roer, destruir algo, redirecionando o
comportamento indesejado para algo que ele possa morder. E, ao
mesmo tempo, não permitir que ele morda, coma, estrague,
destrua coisas que não possa.
Ofereça brinquedos seguros e resistentes, ossos especiais que
durem muito tempo, brinquedos educativos como aquelas bolas
com ração dentro. Brinque com seu cão e passe a mão nos
brinquedos dele para que fique seu cheiro.
59 Como acabar com as
mordidinhas

Normalmente este tipo de reclamação está relacionado


aos filhotes, que têm por hábito passar a maior parte do
tempo brincando; e uma das suas brincadeiras favoritas é
justamente brincar de morder e ficar agarrando-se com os
irmãos.
Entretanto, neste momento a única companhia que ele
tem é você! Então, é claro que ele vai querer brincar de
morder e a sua mão normalmente é o local preferido
deles.
Essas mordidas não são só brincadeiras, elas podem
significar muita coisa inclusive quem vai ser o líder.

Mas como fazer o cachorro parar de morder?

O importante é você NÃO incentivar este tipo de


brincadeira desde o início. E quando eu digo isso, serve
para todos da casa, inclusive as crianças, que são as que
mais gostam de incentivar esse tipo de brincadeiras e
depois ficam chorando por que uma das mordidinhas
machucou ou arranhou a mão delas.
60
Para fazer isso, é importante que sempre que o filhote de
cachorro morder, você diga NÃO (de forma firme, não precisa
berrar) e impeça-o de morder.
Ofereça brinquedos para que ele morda ao invés da sua
mão.
Para fazer isso, tenha sempre um brinquedo por perto e
quando ele for morder a sua mão, diga NÃO espere um tempo
e dê o brinquedo para ele.
Incentive-o a brincar de morder o brinquedo e se ele o fizer,
elogie e faça carinho! Sempre quando ele pegar o brinquedo
para morder e não for à sua mão, ele deve ser recompensado
com carinho e palavras de afeto “Muito bem!” “Bom garoto!”.
Use de artimanhas e emita um sinal de dor quando ele te
morder (mesmo que não doa nada).
Esta estratégia pode vir após você ter dito NÃO para ele uma
ou duas vezes. Quando ele morder novamente, você dá um
“ganido” de dor, tipo um “AIIIII!” isso acaba assustando o
filhote e ele percebe que de alguma maneira você sentiu dor.
Com a repetição ele vai entender que quando ele te morde,
você sente dor. Esse exercício funciona melhor se depois
que você demonstrar a sua dor, você ignorá-lo.
61
Caso o filhote continue preferindo morder a sua mão
ignore-o OU deite-o de barriga para cima no chão,
impedindo-o de levantar.
Essas duas técnicas são distintas, mas ambas demonstram que
você não quer essa brincadeira.
Para os dois casos, sempre fale NÃO quando ele morder e antes
de tomar as atitudes. Sempre dê umas 3 chances a eles. Depois
que você disse NÃO 3 vezes e ele continuar querendo morder a
sua mão ao invés do brinquedo, ai sim, comece a ignorá-lo ou use
a técnica da dominância.
Para ignorá-lo, basta virar de costas para ele e não dar mais
atenção. Caso ele venha e morda seu pé, diga NÃO novamente e
vire-o de barriga para cima, deixando-o assim até que ele se
acalme.
Se for partir direto para a dominância (virar o filhote de barriga
para cima), você tem que pegá-lo com as duas mãos embaixo das
axilas (sem machucá-lo) e deixá-lo nesta posição até que ele se
acalme.
62
Desta forma, você está mostrando para ele, quem manda e
que o líder é você! Só libere-o do castigo quando ele ficar
quieto sem se debater por pelo menos 15 segundos.
Esta técnica da dominância deve ser usada principalmente se
ao você tentar impedir que o filhote de cachorro morda, ele
fique mais bravo e queira morder com mais força e comece
até a rosnar e/ou latir “com raiva”.
Em último caso, utilize produtos específicos para repelir
mordidas de cachorro, conhecidos como “repelentes de
cachorro”.
Você pode utilizar um litro pet ou uma lata com umas
pedrinhas dentro, quando o cão estiver mordendo você ou
alguma coisa e não parar, você bate com o litro no chão e o
barulho vai assustar o filhote que irá sair correndo, deixe que
ele fuja e o ignore por um tempo.
Atenção essa técnica não deve ser utilizado toda hora,
somente quando o cão não responder as outras técnicas.
A garrafa nunca deve ficar ao alcance do cão para que ele
não pense que é um brinquedo.
63 Como acabar com os
latidos

Um cão que late a todo momento pode ser muito


irritante além de poder trazer muitos outros problemas
como reclamação dos vizinhos ou tirar seu sono, bem no
meio da noite.
Para ensinar um cão a parar de latir, a melhor maneira é
incentivá-lo a latir e depois mandá-lo ficar quieto, se o cão
não cometer o erro você não poderá corrigí-lo.
Peça para alguém ir no portão e bater palma, ou alguém
tocar a campainha, quando seu cão começar a latir diga “
QUIETO” e se ele não parar use o exercício ensinado
anteriormente da dominação ou da garrafa pet.
Com o tempo quando o cão não latir mais ou parar de
latir após o comando, você pode recompensá-lo com um
petisco e carinho por ter ficado quieto, logo ele vai
entender e vão parar os latidos.
64 Xixi e cocô no lugar
certo

Como ensinar nosso amigo de 4 patas o lugar certo para


fazer suas necessidades?
Essa é uma das perguntas mais frequentes que escuto no
dia a dia como adestrador, e vou ensinar a seguir um
método passo a passo de como ensinar o cão a fazer as
necessidades no local certo.
1° PASSO
Tenha paciência, essa de fato é a dica mais importante,
primeiramente, defina um local onde você quer que o cão
faça suas necessidades.
Esse local deve ser longe da água e comida, uma dica
especial é por um tapete de borracha de carro no local e
depois cobrir com jornal, os Cães adoram fazer xixi nos
pneus por causa da borracha e isso será um incentivo a
mais pra eles. Essa área deve ser bem grande, com muitas
folhas de jornal, depois com o passar do tempo você vai
diminuindo as folhas até ficarem só duas ou três.
65
2° PASSO
Quando o cão começar a fazer as necessidades no lugar
certo, faça muita festa e mostre o quanto ficou feliz, fazendo
muito carinho ou dando um petisco. Essa recompensa irá
servir como um lembrete de onde fazer suas necessidades
quando estiver com vontade. Caso o cão faça xixi e cocô no
lugar errado, lembre-se da primeira dica, tenha paciência,
jamais de bronca ou brigue com o seu cachorro, isso fará com
que ele se bloqueie e fique com medo de fazer as
necessidades, dificultando muito mais a aprendizagem do
lugar correto.
Se o cão fez na sua frente simplesmente leve-o ao local
correto, evite limpar suas necessidades na frente do cão,
alguns cães gostam de chamar atenção mesmo que negativa.
A segunda dica especial é na hora da comida do seu
cachorro (que deve ser sempre no mesmo horário) coloque
alguns grãos de ração nos últimos locais que o cão fez cocô e
xixi errado, por mais que você tenha limpado, o odor ainda vai
estar ali e quando o cão for comer vai sentir o cheiro, e na
natureza o cão não faz suas necessidades onde ele come,
então instintivamente vai mudar o local até começar a
fazer certo e criar o habito.
66 Comece a educar seu
fiel amigo

3° PASSO
Conheça o relógio intestinal do seu cachorro, comece a tomar
nota toda vez que ele fizer cocô e xixi, assim você saberá mais ou
menos a cada quanto tempo eles fazem, e quando chegar a hora
aproximada, você leva ele para o local e fica por ali mesmo, para
estar presente na hora certa para fazer “aquela festa” quando ele
acertar.
Filhotes normalmente fazem mais vezes ao dia, a terceira dica
especial é na hora de dar comida para o filhote esteja presente,
após comer ofereça água e logo em seguida o leve para área onde
tem o jornal e fique esperando por 5 minutos ele fazer para
poder recompensá-lo.
Se o cão não fizer em 5 minutos coloque-o em uma caixa de
transporte por 10 minuto, depois retire-o e leve-o a área
desejada novamente, provavelmente ele estará com vontade de
fazer. Cães não gostam de fazer em locais apertado e fechado por
isso dentro da caixa ele vai estar segurando a vontade e quando
levá-lo ao jornal ele vai fazer em seguida.
Lembre-se nunca use violência ou esfregue a cara do cão no xixi
no chão. Filhotes aprendem mais rápido e com mais facilidade,
cães adultos é um pouco mais trabalhoso, afinal mudar uma
vida de maus hábitos de uma hora para a outra não é fácil.
Mas com muito amor, carinho e incentivo tudo acaba
dando certo.
67 Não fugir e atender
ao chamado

Primeiramente antes de ensinar o cão a atender o chamado


você deve prestar atenção em alguns detalhes, você é do tipo
que chama ou usa o nome do seu cão a todo momento?
Se sim, saiba que está muito errado, o nome do seu cão só
deve ser utilizado para coisas boas, se você usa o nome do
seu cão na hora de dar bronca, saiba que provavelmente é
por isso que ele não responde ao seu chamado, pois tenha
certeza que ele está ouvindo quando você chama,
simplesmente ele não quer atender naquele momento, pois
não sabe se você está chamando pra fazer carinho ou dar uma
bronca.
Primeiro passo para que o cão te escute é parar de fazer
carinho nele por um período (dias) e ignorá-lo, vamos fazer
com que o cão de valor a sua atenção e carinho.
Após este período chame o cão pelo nome uma vez, se ele
vir você faz um carinho por alguns instantes ou dá um petisco
e volte a ignorá-lo, com o tempo o cão vai ficar carente de sua
atenção e quando você chamar ele vai sair correndo para
atende-lo pois sabe que é uma coisa boa.
Após algum tempo ele irá criar o hábito de atender o
chamado e você pode ir dificultando mais o exercícios
soltando ele em uma praça, onde tem outras distrações,
por exemplo.
68 Controle de
ansiedade / pulos

Um problema que tem se tornado muito comum nos últimos


tempos é a ansiedade por separação, quem trabalha muito e
deixa o cão sozinho em casa e por longos períodos,
inconscientemente acaba agravando esse problema.
Quando você fica um longo período fora de casa, o cão fica
esperando o seu retorno, porque normalmente, quando você
entra pela porta, da carinho, atenção e conversa com seu pet,
isso só vai aumentando a ansiedade do cachorro que não tem
uma noção de tempo como nós, e isso pode trazer graves
problemas até mesmo a depressão canina.
Outro inconveniente, é você chegar do trabalho com a roupa
limpa e seu cão de 40 kg pular em você com as patas sujas de
barro.
Esse tipo de comportamento talvez você ainda não tenha
percebido mas foi você mesmo que ensinou, toda vez que
você chega, você interage com seu cão, mesmo ele latindo,
chorando e pulando em você, o que o cão quer é atenção, e
você da o que ele está pedindo, é como se você dissesse pra
ele “Muito bem, isso mesmo amigão”.
69
Como evitar e corrigir esse tipo de problema:

Para corrigir esses problemas é muito simples, basta você


pensar, o que o cão quer? Atenção!!!
Então basta ignorá-lo ao chegar em casa pelo menos nos
primeiros 15 minutos, de as costas, não fale, não olhe e
não toque no cão.
Essas são as regras de ouro, com o passar do tempo ele
vai abandonar aquele comportamento de ansiedade e
esperar a hora certa de interagir.
Se ele for de grande porte e pular em você levante seu
joelho e deixe que ele se bata em você, com o tempo vai
ser desconfortável e ele não vai pular mais.
70 Seja o líder

Para você ser encarado e respeitado como um líder pelo


seu cão, a muitas coisas que devem ser feitas, muitos
detalhes que para você não tem importância alguma para
o cachorro está relacionado a liderança e respeito.
Vejamos alguns exercícios de liderança que você pode
pôr em ação para tornar-se o Líder em sua casa:

ALIMENTAÇÃO

Antes de iniciar esse capítulo, preciso deixar um alerta,


você sabe qual o melhor alimento para o seu cão?
Se você respondeu ração você está errado.
Na Europa a alimentação natural já é realidade e no Brasil
vem ganhando cada vez mais adeptos, a alimentação
natural nada mais é que uma dieta balanceada com tudo
que o cão comeria na natureza, isso melhora muito a
saúde do animal além de aumentar a expectativa de vida
consideravelmente.
Para saber mais clique aqui .
71
A hora da alimentação é com certeza uma das horas mais
importantes do dia, é a hora que está relacionada diretamente
com seu maior instinto, a sobrevivência, por isso é tão
importante alimentar o cão de maneira correta.
A melhor forma de alimentar um cão com certeza é durante o
treinamento, assim ele irá assimilar melhor o aprendizado
como visto nos capítulos anteriores.
Se você não pode ou não tem tempo para um treinamento
diário veja abaixo a melhor maneira de alimentar seu cão em
casa:
1° O horário de alimentar seu cão deve ser sempre após o seu
horário de refeição e após o passeio nunca antes. Na natureza
quem come primeiro é o líder e os cães só comem após uma
longa caçada e caminharem bastante depois de comer eles
deitam e descansam para fazer a digestão.
2° Sirva a ração ou comida com a própria mão para que fique
seu cheiro na comida, na natureza o primeiro a comer é o líder
e somente após ele estar satisfeito é permitido o restante da
matilha se alimentar, quando os outros integrantes do grupo
vão comer, o cheiro do líder já está impregnado na carne da
presa, isso faz com que o restante do grupo assimile a
alimentação ao líder, assim consequentemente a sua
sobrevivência.
72
3° Faça o cão entender que a comida é sua, e você vai
deixar ele comer, mas ainda é sua, sirva a ração e faça o
cão esperar, após largue no chão e a proteja, não deixe ele
comer, espere até que ele fique calmo se afaste do pote e
depois de o comando para que ele coma, deixe que ele
coma um pouco e depois mande que ele saia, mexa um
pouco na comida dentro do pote e depois deixe que ele
coma o resto.
Outro bom exercício para ser feito na hora da
alimentação é colocar um plástico transparente tipo filme
em cima do pote de ração e coloque algo pra você e sua
família comer, na frente do cão após retire o plástico e
faça o processo de alimentação ensinado anteriormente.
*ATENÇÃO; nunca ponha a mão nunca puxe o pote do
cão enquanto ele come, mande que ele saia de perto
depois pegue. Lembre-se da regra; “Nunca tire a coisa do
cão, mas sim o cão da coisa”.
73 Exercício da porta

Para um cão, sempre quem vai na frente é o líder, é ele


que mostra a direção a ser seguida, então toda vez que
você for cruzar por uma porta, ou portão quem vai
primeiro é você, faça com que o cão espere e se acalme
depois saia na frente e puxe ele.
Outro bom exercício é você deixar a porta ou portão
aberto e sentar do lado de fora, se seu cão tentar sair você
não deixa ele cruzar a porta, ele pode ficar próximo a
porta até olhar para fora, porém, suas patas não podem
cruzar a linha da porta.
Nesse exercício você está trabalhando bastante a
disciplina de obediência e também serve para ensinar o
cão a não entrar dentro de casa para quem tem pátio.
74 petiscos

O exercício do petisco serve mais para estreitar a relação


entre o tutor e o cão, agora que você já sabe a
importância que tem a alimentação na educação de um
cão, você pode usar esse aliado poderoso que é o petisco,
a seu favor.
Esse exercício consiste em você está sempre com algum
petisco no bolso, e do nada quando o cão estiver longe,
chame pelo nome, faça executar algum comando e depois
de o petisco e um carinho.
Isso fará com que seu cão preste mais atenção ao seu
chamado e estará reforçando sua liderança sobre ele e
treinando mais a parte de obediência, além do seu cão
ficar muito feliz com o agrado inesperado.
75 Muito obrigado

Para você que leu o livro até o fim como forma de


agradecimento deixo essa receita de biscoito natural
para cães grátis Click Aqui pra você fazer em casa para
seus peludos, aposto que eles vão amar. E ainda pode ser
uma ótima fonte de renda extra se você vender para
amigos ou pet shop próximos a sua casa. Boa Sorte.
Muito obrigado meu amigo(a) por ter adquirido meu
livro, fico feliz em ajudar você a entender melhor seu fiel
companheiro, meu intuito não é de ajudar somente
pessoas, mas sim os cães, que terão uma vida melhor após
seus donos saberem interpretar e se comunicar melhor
com eles e ajudar você a desfrutar a companhia do seu
melhor amigo ao máximo sem nenhum estresse.

Grande Abraço
Atenciosamente
Nando Lima
76
 Conheça o meu curso
adestramento por instinto
Aprenda a adestrar o seu cão Passo a Passo
Conheça o meu curso totalmente online
com vídeo aulas e consultas virtuais que
irá ajudar você a entender e adestrar seu
cão de maneira correta com todo o
suporte que você precisa
O curso foi desenvolvido para
proprietários ou quem está iniciando no
adestramento ou quer se tornar um
adestrador e não sabe por onde começar.
Um curso totalmente acessível e com
garantia, utilizando técnicas avançadas
e tudo é demonstrado em vídeo e todas
sua dúvidas serão esclarecidas durante
o curso.
E AGORA TEMOS UMA NOVIDADE
QUEM ADQUIRE MEU LIVRO TEM 50%
DE DESCONTO NO CURSO
*(OFERTA DISPONÍVEL POR 48 HORAS)

SAIBA MAIS Click Aqui