Você está na página 1de 3

Curso: Letras/Matemática Docente: Marta de Oliveira Gonçalves

Data: 28/05/2020 Disciplina: Ofício do professor e


desenvolvimento profissional
Nome do aluno: Tábita Thaís de Araújo Laureano

Tarefa - Competências de Philippe Perrenoud1

Após leitura e os vídeos, você deverá analisar cada uma das competências
propostas e relacionar com seu próprio desenvolvimento profissional. Complete os dois
quadros. Leve em consideração sua experiência profissional e acadêmica para avaliar o
que acha desafiador e/ou que você precisa aprimorar. Se necessário o livro está disponível
na Biblioteca A. É possível que aproveite a reflexão para o Projeto que está elaborando
na Wiki individual.

Quadro 1 10 competências para ensinar – Parte 1

Competência Eu e esta competência


Durante o estágio de regência da disciplina
de Português para Estrangeiros, procurei
elaborar as minhas aulas sempre pensando
na coerência dos temas e métodos com a
realidade dos meus alunos, buscando
1. Organizar e dirigir situações de relacionar a aprendizagem do Português
aprendizagem com as necessidades e interesses reais
daquelas pessoas, além de sempre
diversificar os métodos de avaliação e
aprendizagem conforme ia observando as
dificuldades e progressos em relação aos
temas trabalhados. Por isso, creio que tenho
tido um bom desenvolvimento deste ponto
durante o curso.
Também tive esse cuidado ao preparar as
aulas durante o estágio de regência citado
anteriormente, principalmente com os
alunos que apresentavam mais dificuldade
2. Administrar a progressão das com os conteúdos. Acho que preciso
aprendizagens aprimorar a minha capacidade de lidar com
a heterogeneidade da turma para conseguir
balancear essa relação, dando a devida
atenção aos alunos que demandam mais,
sem facilitar demais para os alunos que já
caminham bem sozinhos, porque isso acaba
acontecendo.
Acho essa competência a mais desafiadora
3. Conceber e fazer evoluir os dispositivos
entre as três, porque a sala de aula é um
de diferenciação
ambiente onde as questões culturais e
sociais se chocam o tempo inteiro, além de
ser completamente heterogêneo em termos

1
PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.
de níveis, interesses e necessidades.
Considero que ainda tenho muito o que
aprimorar se tratando dessa competência,
porque mesmo já tendo visto sobre a
importância de se levantar essas questões
em sala de aula, em disciplinas como a de
multiculturalismo, me falta a experiência
profissional de trabalhar com diversas
turmas e ser desafiada a sair da minha zona
de conforto.
Acho que essa competência se relaciona
muito com a primeira e me sinto bem segura
em relação a ela pensando no meu próprio
desenvolvimento profissional. Organizar e
dirigir as situações de aprendizagem de
4.Envolver os alunos em suas aprendizagens
maneira contextualizada e aproximada da
e em seu trabalho
realidade do aluno é fundamental para
despertar sua motivação em aprender e a
sua autoestima e autonomia ao se
autoavaliar, o que consequentemente vai
tornar a experiência de aprendizagem muito
mais orgânica e prazerosa.
Essa também é uma competência que
apesar de ter ouvido muito sobre a sua
importância em outras disciplinas, ainda não
a desenvolvi de maneira satisfatória. Tenho
muita dificuldade em aceitar críticas e
5. Trabalhar em equipe
opiniões divergentes, além de ter muito o
que melhorar em termos de comunicação
com outras pessoas, e esse é um ponto que
não combina com o trabalho do professor,
que precisa necessariamente ser
colaborativo para alcançar resultados
satisfatórios.
Fonte: Elaborado com base em Perrenoud, 2000.

Quadro 2 10 competências para ensinar – Parte 2

Competência Eu e esta competência


Os desafios em desenvolver essa
competência na minha prática profissional
6. Participar da administração da escola
coincidem novamente com a necessidade de
aprimorar a minha comunicação
interpessoal, impor mais a minha voz, fazer
com que minhas opiniões sejam ouvidas.
Me considero mais segura em relação ao
desenvolvimento dessa competência,
7. Informar e envolver os pais
porque pude perceber, durante os estágios
realizados ao longo do curso, os impactos
positivos que uma boa relação entre a
família e a escola pode proporcionar ao
aprendizado e desenvolvimento pessoal e
emocional dos alunos. Também por
reconhecer o quanto o professor representa
muitas vezes o papel de único intercessor de
diversas crianças e jovens.
Me sinto bem segura em relação a utilização
8. Utilizar novas tecnologias
de tecnologias em sala de aula, porque o
curso de Letras, desde o primeiro semestre,
veio nos capacitando para isso.
Consegui desenvolver bem essa
competência em disciplinas como a de
coordenação pedagógica e de ofício do
9. Enfrentar os deveres e os dilemas éticos da
professor e desenvolvimento profissional.
profissão
Novamente, acho que a melhor forma de se
adquirir segurança para enfrentar esses
dilemas é adquirindo prática e experiência,
mas sinto que fui bem assistida durante a
graduação nesse aspecto.
Os desafios dessa competência são muitos,
porque infelizmente as necessidades
financeiras não permitem o melhor cenário
para se continuar estudando, além da
própria profissão exigir muito esforço e
comprometimento do professor, criando um
10. Administrar sua própria formação
desgaste muito rápido. A falta de assistência
contínua
do Estado para com os profissionais também
é um fator que dificulta e muito o pleno
desenvolvimento dessa competência.
Mesmo assim, me sinto confiante em
relação a isso por sempre buscar expandir os
conhecimentos adquiridos ao longo do curso
estudando em outras fontes e realizando
cursos de forma autônoma.
Fonte: Elaborado com base em Perrenoud, 2000.