Você está na página 1de 42

USP

Olá!

Que bom ver você por aqui! Nosso material foi pensado
especialmente para você que vai prestar as provas de residência
nas instituições de São Paulo – USP, UNICAMP, UNESP, UNIFESP,
SCMSP, etc. Aqui, você vai ver 20 questões comentadas de Medicina
Preventiva e Social da USP-SP, em provas de diversos anos: 2016 a
2020.

Essas questões foram selecionadas minuciosamente, respeitando


as estatísticas de quanto cada assunto é cobrado dentro da
instituição, para te dar a sensação de como é a primeira fase da
USP. Os comentários são feitos pelo nosso time de professores
que já passou por essas provas justamente para você mergulhar
na cabeça de quem já foi aprovado.

Para obter o maior proveito do material, faça as questões antes de


ver os comentários. Responda numa folha à parte e guarde para,
só depois, acessar o gabarito e nossos comentários. Dessa maneira,
você vai conseguir treinar e avaliar o seu próprio desempenho.
Depois disso, vai direcionar seus esforços para aqueles temas que
são seus pontos fracos e se preparar de maneira adequada para a
reta final!

E se precisar de nós, não hesite em procurar!

Abraço e vamos juntos,


Equipe Medway
QUESTÕES
OBJETIVAS
PREVENTIVA

01
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 09

Levando em conta a situação da saúde no Brasil em 2016, podemos


dizer que a principal causa de morte entre crianças menores de um
ano de idade é decorrente de afecções (Classificação Internacional de
Doenças - versão 10):

A) Diarreicas.
B) Perinatais.
C) Respiratórias.
D) Infecciosas.

02
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 10

Com base nas afirmações relativas aos indicadores de mortalidade,


responda a alternativa CORRETA:

A) O coeficiente ou Razão de Mortalidade Materna (RMM) e o Coefi­


ciente de Mortalidade Infantil (CMI) têm o mesmo denominador.
B) A Razão de Mortalidade Materna (RMM) representa o número de
óbitos de mães por causas relacionadas com a gestação no período
do parto.
C) O denominador do CMI é representado pelo número de óbitos em
menores de um ano de vida em certa área durante o ano.
D)
Componentes da mortalidade infantil compreendem as
mortalidades neonatal (antes de 7 dias de vida) e pós-neonatal.
PREVENTIVA

03
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 25

Para estudar o possível efeito da depressão na gravidez sobre o baixo


peso ao nascer (< 2.500 g), 720 gestantes (gestações únicas) foram
avaliadas por meio de uma escala para diagnóstico de sintomas
depressivos (EPDS) no terceiro trimestre da gestação. Com base nos
resultados desta avaliação, as gestantes foram classificadas como
deprimidas ou não deprimidas. Os recém-nascidos foram pesados até
48 horas após o nascimento e classificados quanto à presença de baixo
peso (< 2.500 g). Foram obtidos resultados completos para 600 pares
mães/bebês, dentre as quais 100 mães estavam deprimidas. No grupo
das mães deprimidas, 30 tiveram bebês com baixo peso ao nascer.
Dentre as gestantes não deprimidas, 75 tiveram recém-nascidos com
baixo peso (modificado de Nasree et al. BMC Public Health, 2010; 10:515).
Qual é o risco relativo de baixo peso ao nascer associado à depressão,
aproximado para a segunda casa decimal?

A) 2,43.
B) 2,00.
C) 0,50.
D) 0,40.
PREVENTIVA

04
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 26

Um estudo foi realizado em Salvador, Bahia, com o objetivo de analisar


a associação entre desigualdade socioespacial e mortalidade por
homicídio em 2006. Dados sobre renda e nível educacional dos chefes
de família foram obtidos para as 75 zonas de informação do Município
de Salvador. As 75 zonas foram classificadas em quatro estratos de
condição de vida considerando o nível de renda e escolaridade dos
chefes de família. Taxas de Mortalidade por Homicídio (TMH) ajustadas
por idade foram calculadas para os quatro estratos de condição de vida,
utilizando-se de dados obtidos junto à Secretaria Municipal de Saúde
(modificado de Viana et al. Cad Saúde Púb,l 2011; 27(s2):S298-S308).
Qual é o tipo de estudo epidemiológico realizado?

A) Estudo de coorte.
B) Ensaio clínico comunitário.
C) Estudo ecológico.
D) Estudo de corte transversal.

05
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 33

Qual das alternativas abaixo é CORRETA com relação à estrutura e


funcionamento da estratégia de saúde da família?

A) A identificação das características epidemiológicas define a


composição da equipe de saúde da família.
B) A delimitação das microáreas adota parâmetros político-
operacionais estabelecidos pelo último censo disponível.
C) A adscrição do território é ferramenta utilizada pelo SUS com a
finalidade de diminuir a demanda da unidade.
D) O mapeamento de equipamentos como igrejas e organizações não
governamentais é atribuição da equipe de saúde da família.
PREVENTIVA

ENUNCIADO 2018 • USP


PREVENTIVA
PARA QUESTÕES 34-35
QUESTÕES

06/07 Ana, 17 anos de idade, procurou a unidade básica de saúde há duas


semanas por dor abdominal. Estava sozinha e visivelmente angustiada.
A profissional que a acolheu identificou que Ana ingeriu vários
medicamentos (que não sabe o nome) para interromper a gravidez.
Naquele dia, foi encaminhada para o pronto-socorro de referência, onde
foi atendida. A gravidez não foi interrompida. Retorna hoje à unidade
básica de saúde para prosseguir seu acompanhamento. Ana diz que
a ação de tentar terminar a gestação ocorreu após briga com líder
de sua religião, que, por indiretas, sugeriu que ela não era bem-vinda
e que procurasse outra religião. Além da ação religiosa, costumava
também voluntariar-se em uma organização não governamental que
já havia sido assaltada três vezes por seu irmão. Esses episódios a
deixaram muito envergonhada e, por isso, não frequenta mais o local.
Esse irmão também está em acompanhamento na UBS, e na última
consulta médica disse sentir que deveria diminuir a quantidade de
bebida alcoólica ingerida, pois vários membros da família o criticam por
isso. Ele estranhou a pergunta do médico sobre o costume de ingerir
bebidas pela manhã para diminuir o nervosismo ou a ressaca. O pai,
caminhoneiro, passa um dia por semana em casa e a mãe abandonou
os dois filhos ainda muito pequenos, por motivo desconhecido. O pai
do bebê de Ana tem 18 anos, é aluno do curso técnico de informática e
trabalha à noite em uma lanchonete perto da UBS.
PREVENTIVA

06
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 34

Qual estratégia adotada na atenção primária terá maior utilidade na


sistematização da abordagem dessa família?

A) Genograma associado a ecomapa.


B) Projeto terapêutico singular.
C) Matriciamento com saúde mental.
D) Atendimento compartilhado com psicólogo.

07
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 35

Além das perguntas feitas ao irmão de Ana na última consulta, qual


das perguntas abaixo integra a estratégia de rastreamento CAGE para
abuso / dependência de álcool?

A) Quantas doses, contendo álcool, você consome num dia em que


normalmente bebe?
B) Já se sentiu culpado em relação à ingestão de bebida alcoólica?
C) Com que frequência que você consome 6 ou mais doses de bebida
alcoólica em uma única ocasião?
D) Com que frequência você consome bebidas alcoólicas (cerveja,
vinho, cachaça etc.)?
PREVENTIVA

08
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 82

O setor de saúde brasileiro se organiza em subsistemas com forte inter-relação


e que atuam com formas de financiamento, normas regulatórias, instituições
e carteiras de serviços próprias. Profissionais, usuários e instituições
transitam entre estes subsistemas, com reflexo na assistência ofertada e,
consequentemente, na efetividade do sistema. Qual a afirmativa CORRETA
quanto a estes subsistemas?

A) Mais de 1/4 de tudo que se gasta em saúde no Brasil é relativo a saúde


suplementar, que não recebe subsídio ou apoio estatal. Por este motivo é
um subsistema dispendioso e que pela forte regulação da Agência Nacional
de Saúde (ANS) é obrigado a cumprir com ações de saúde que seriam de
responsabilidade pública, tal como transplantes e tratamentos de alto custo.
B) O SUS é responsável pela saúde de toda a população brasileira. Se
contabilizarmos as pessoas que dependem exclusivamente do SUS (57% da
população) podemos afirmar que se trata de um Sistema com financiamento
adequado (principalmente se comparado a países com sistemas universais
de saúde) e que só não obtém melhores resultados por problemas de gestão.
C) Contabilizando a renúncia fiscal concedida às operadoras de saúde e
o gasto público relativo à compra de planos privados para servidores de
estatais, nota-se um forte componente de subsídios públicos aplicados ao
setor privado. Esta relação se intensifica se considerarmos a compra de
serviços privados para complementaridade do SUS e a gestão de unidades
públicas de prestação de serviço por entes privados.
D) O subsistema público brasileiro, segundo suas normas regulatórias (Lei
8080), deve ser composto por unidades estatais, geridas pelos governos
sub-nacionais, sem qualquer tipo de vinculação com setor privado,
financiado por impostos e acessível a todo e qualquer brasileiro
sem diferenciação de raça, cor, classe social ou religião (princípio de
universalidade).
PREVENTIVA

09
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 83

Assinale a alternativa que corresponde a uma diretriz organizativa e


constitucional do SUS.

A) Descentralização com direção única em cada esfera de governo.


B) Atendimento universal, com garantia de acesso a toda a população
C) Atendimento integral, com atividades preventivas, sem prejuízo
dos serviços assistenciais
D) Equidade da atenção, compondo setor público e privado

10
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 84

Com a finalidade de identificar fatores associados à Hipertensão


Arterial Sistêmica (HAS), foram selecionados 1453 indivíduos de
uma determinada localidade. Cento e três indivíduos (7,1%) foram
diagnosticados como hipertensos. O Odds Ratio (OR) de hipertensão
entre os que apresentavam hábitos de vida sedentários comparados
com aqueles mais ativos foi de 4,01 com IC95% (2,19 - 6,27). Quando
os dados foram ajustados para idade, o OR foi de 3,57 com IC95%
(0,87 - 5,31). Baseado nos resultados deste estudo, qual a afirmação
CORRETA?

A) Representa avaliação de estudo epidemiológico do tipo caso-


controle.
B) Trata-se de estudo epidemiológico do tipo transversal.
C) O risco de desenvolver hipertensão é 4,01 vezes maior dentre os
que têm hábitos de vida sedentários.
D) A probabilidade de hipertensão é 3,57% superior nos indivíduos
com hábitos de vida sedentários.
PREVENTIVA

ENUNCIADO 2019 • USP


PREVENTIVA
PARA QUESTÕES 96-97
QUESTÕES

11/12 Um aluno de medicina do sexto ano, após realizar consulta clínica na


atenção primária, discute o caso de Jucimara com seu professor.
- Aluno: Jucimara tem 35 anos, está gestante e vem na consulta por
quadro gripal.
- Professor: O que ela sente?
- Aluno: Ela disse que estava com um pouco de febre, tosse e dor de
garganta há 3 dias. Mas não mediu a febre.
- Professor: Tem pus na garganta?
- Aluno: Não. Eu aferi a temperatura da paciente e ela não está com
febre agora.
- Professor: Há alguma outra informação relevante?
- Aluno: Não.
- Professor: Ela está preocupada com a gestação?
- Aluno: Acho que não. Pareceu tranquila.
- Professor: Vamos ao consultório juntos. [...]
- Professor: Oi Jucimara. Tudo bem? O aluno Maicon me relatou que
você está com um quadro gripal. Você acha que é isso mesmo?
- Jucimara: Eu acho que pode ser, mas meu marido acha que é rubéola.
- Professor: Você tem alguma mancha ou vermelho na pele?
- Jucimara: Não.
- Professor: Você teve mal estar ou moleza?
- Jucimara: Não. Só a moleza da gravidez mesmo.
- Professor: Está com quantas semanas de gestação?
- Jucimara: 35 semanas.
PREVENTIVA

11
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 96

Dentre as alternativas a seguir, qual delas é a melhor opção para


preencher o campo de Avaliação no Registro Clínico Orientado a
Problemas (SOAP)?

A) Resfriado comum
B) Tosse, febre e dor de garganta (sintoma como diagnóstico)
C) Influenza
D) Chikungunya

12
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 97

Quando o professor pergunta “o aluno Maicon me relatou que você


está com um quadro gripal. Você acha que é isso mesmo?” ele está
abordando qual componente do Método Clínico Centrado na Pessoa?

A) Entendendo a pessoa como um todo.


B) Explorando a saúde, a doença e a experiência da doença.
C) Elaborando um plano conjunto de manejo dos problemas.
D) Fortalecendo a relação entre a pessoa e o médico.
PREVENTIVA

13
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 46

Durante atendimento de pré-natal de baixo risco, primigesta recebe


orientação alimentar, indicação para cessar tabagismo e solicitação
para realizar sorologia de sífilis e HIV. Realiza vacina para tétano.
Segundo o modelo clássico de Leavell & Clark, qual das alternativas
abaixo traz a correspondência CORRETA entre a medida adotada e seu
nível de prevenção?

A) Medida adotada: orientação alimentar / nível de prevenção:


secundário.
B) Medida adotada: cessação do tabagismo / nível de prevenção:
secundário.
C) Medida adotada: sorologia para sífilis / nível de prevenção: terciário.
D) Medida adotada: vacinação / nível de prevenção: primário.

14
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 47

As Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) constituem grupo


heterogêneo de enfermidades, com características comuns listadas
em publicação de 2018 da Organização Mundial da Saúde. Em relação
à ocorrência das DTN’s no Brasil, qual é a afirmativa correta?

A) Aumento da incidência de oncocercose na região nordeste.


B) Incidência de leishmaniose visceral estável.
C) Eliminação da raiva humana transmitida por cães.
D) Maior prevalência de tracoma nas periferias das grandes cidades.
PREVENTIVA

15
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 48

Considerando os objetivos do desenvolvimento sustentável da OMS,


além da vacinação com BCG, quais das seguintes ações programáticas
são propostas como estratégias para melhoria dos indicadores de
saúde para a tuberculose?

A) Tratar sintomáticos respiratórios.


B) Tratar a infecção latente para todos os contatos.
C) Confirmar cura dos casos.
D) Tratar reatores ao teste tuberculínico.

16
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 52

Qual a afirmação correta relacionada aos aspectos comunicacionais


da relação médico-paciente?

A) As habilidades comunicacionais do profissional resultam em:


formação de vínculo entre o médico e o paciente; aumento da
precisão diagnóstica; determinação da autonomia do médico nas
tomadas de decisão e maior adesão ao tratamento.
B) Empatia diz respeito à disponibilidade interna para o contato
emocional, capacidade de compreensão das vivências do outro e
possibilidade de comunicação desse entendimento.
C) A transferência é um fenômeno inconsciente, em que há projeção
de traços de memória de personagens do passado e repetição
de padrões de comportamento sobre pessoas com as quais se
estabelece relações no presente, portanto não diz respeito a
processos comunicacionais.
D) A dimensão subjetiva do adoecimento interfere no reto raciocínio
diagnóstico do médico e, por isso, o profissional deve evitar essa
“contaminação” no processo de comunicação com o paciente.
QUESTÕES
DISCURSIVAS
PREVENTIVA

ENUNCIADO 2016 • USP


PARA PREVENTIVA
QUESTÕES 16 E 17
QUESTÕES

17/18 Leia atentamente a matéria abaixo e responda: “IDOSO ESPERA HÁ


MESES POR CIRURGIA NA FILA DO SUS EM DIVINÓPOLIS. Paciente
com trombose foi cadastrado no sistema SUS Fácil. Regulação procura
leito para transferência; Secretaria de Estado da Saúde também busca
vaga. Fonte: globo.com (adaptado para a questão). Há três meses, a
costureira ICG vive a angústia de ver o pai de 80 anos, S.G, internado em
unidade de saúde de Divinópolis. O idoso chegou à unidade de saúde
do Município com queixa de dores nas pernas, sendo diagnosticado
uma trombose. O laudo do médico responsável indicou que o paciente
precisa de uma cirurgia, pois corre risco de perder a perna e até de
morrer. Contudo, na macrorregião de saúde do município não há
uma unidade preparada para a cirurgia vascular, a qual ele precisa se
submeter. Segundo o coordenador da Central de Regulação da Macro-
Oeste, foi realizada a tentativa de compra de leito em dois hospitais
pertencentes à rede privada de Divinópolis, sem sucesso.”
PREVENTIVA

17
2016 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 16

Com base na leitura do texto, responda: Conforme descrito no trecho


(“na macrorregião de saúde do município não há uma unidade
preparada para a cirurgia vascular, a qual ele precisa se submeter.”),
cite os(as) dois(duas) princípios e/ou diretrizes organizadas do SUS que
estão sendo violados.

18
2016 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 17

Com base na leitura do texto, responda: Conforme descrito no trecho


(“Segundo o coordenador da Central de Regulação da Macro-Oeste, foi
realizada a tentativa de compra de leito em dois hospitais pertencentes
à rede privada de Divinópolis, sem sucesso.”), o gestor público está
tentando comprar serviços da rede privada para atender o paciente.
Este tipo de contratação é permitido? Caso SIM, cite este tipo de
serviço de saúde, como também de que forma ele deve ser formalizado
perante a administração pública? Caso NÃO, cite o princípio do SUS
que foi violado como também a medida administrativa cabível para
esta situação perante a administração pública.
PREVENTIVA

ENUNCIADO 2017 • USP


PARA PREVENTIVA
QUESTÕES 4 E 5
QUESTÕES

19/20 O diagnóstico precoce e a instituição imediata da terapêutica são


essenciais na diminuição da morbidade e mortalidade de pacientes
acometidos por tromboembolismo pulmonar (TEP). Alguns estudos
apresentam que a prevalência de TEP em pacientes nos quais existe
a suspeita clínica está compreendida entre 15% e 35%. O Dímero-D
plasmático é um produto de degradação da fibrina, que têm reação
cruzada com a própria fibrina e, quando dosado através do método
ELISA quantitativo, tem se mostrado altamente sensível (acima de
99%) em casos de TEP, quando é estipulado um valor de corte de
500 ug/L .

Embora o Dímero-D seja altamente específico à fibrina, sua


especificidade para o diagnóstico de TEP é muito baixa. A sua produção
está aumentada em situações como câncer, inflamação, infecção,
necrose e no pós-operatório em geral. Portanto, níveis superiores a
500 ug/L têm um valor preditivo positivo muito baixo para TEP, não
podendo confirmar a doença.
PREVENTIVA

19
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 4

Diante do exposto, responda: O que representaria resultado de Dímero-


D de 300 ug/L?

20
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 5

Diante do exposto, responda: Caso o valor de corte fosse mudado para


600 ug/L, como se comportariam os seguintes parâmetros? (Complete
abaixo utilizando as palavras “diminui” ou “aumenta” ou “não se altera”
- o mesmo efeito poderá se repetir).

Sensibilidade: _____________________
Especificidade: ____________________
Valor preditivo positivo: ____________
QUESTÕES
COMENTADAS
PREVENTIVA

01
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 09

Levando em conta a situação da saúde no Brasil em 2016, podemos


dizer que a principal causa de morte entre crianças menores de um
ano de idade é decorrente de afecções (Classificação Internacional de
Doenças - versão 10):

A) Diarreicas.
B) Perinatais.
C) Respiratórias.
D) Infecciosas.

Comentário:
Nem dá para se estender muito nessa questão, galera! A banca solicita
qual a principal causa de morte em crianças menores de um ano ou
iguais a essa idade. Sabemos que esse é o conceito de mortalidade
infantil, que tem atualmente como principal causa as afecções
perinatais. O conceito de mortalidade na infância, por sua vez, é a
mortalidade que ocorre na população menor de cinco anos. Em relação
à mortalidade infantil, pode ser precoce (mortalidade neonatal, aquela
que ocorre até 27 dias) ou tardia (aquela que ocorre entre 28 dias a
1 ano de idade). A mortalidade infantil no Brasil tem como principais
causas:

1º - afecções perinatais;
2º - anomalias cromossômicas e malformações congênitas;
3º - doenças do aparelho respiratório.

Visão do aprovado:
Só lembrando que a mortalidade infantil que mais varia com as
melhorias nas condições sócio-econômicas é a tardia. Além disso, as
infecções são apenas a quarta causa de mortalidade infantil.
PREVENTIVA

02
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 10

Com base nas afirmações relativas aos indicadores de mortalidade,


responda a alternativa CORRETA:

A) O coeficiente ou Razão de Mortalidade Materna (RMM) e


o Coeficiente de Mortalidade Infantil (CMI) têm o mesmo
denominador.
B) A Razão de Mortalidade Materna (RMM) representa o número de
óbitos de mães por causas relacionadas com a gestação no período
do parto.
C) O denominador do CMI é representado pelo número de óbitos em
menores de um ano de vida em certa área durante o ano.
D)
Componentes da mortalidade infantil compreendem as
mortalidades neonatal (antes de 7 dias de vida) e pós-neonatal.

Comentário:
Questão que contém alguns dados que discutimos na alternativa
anterior. Esses dados são extremamente importantes para um gestor
em saúde para planejamento e avaliação da eficácia do serviço de
saúde. Vamos analisar cada uma das alternativas:
A) Correta. O Coeficiente de Mortalidade Materna = óbitos ocorridos
na gravidez, parto ou puerpério / total de nascidos vivos. Já o
Coeficiente de Mortalidade Infantil = óbitos ocorridos até um ano /
total de nascidos vivos. Perceba que ambos os denominadores são
o números de nascidos vivos.
B) Incorreta. Como já explicamos na alternativa anterior, o período
da gestação e puerpério também entram para a contabilização
dos óbitos.
C) Incorreta. Novamente, o denominador do Coeficiente de
Mortalidade Infantil é a quantidade de nascidos vivos.
D) Incorreta. A mortalidade infantil compreende as mortalidade
neonatal (menores ou iguais a 27 dias) e a mortalidade pós-neonatal
(a partir de 28 dias até um ano completo de idade). A mortalidade
neonatal, por sua vez, pode ser precoce (até 7 dias) ou tardia (de 7 a
28 dias).

Visão do aprovado:
Questão sem maiores dificuldades, mais um ótimo post-it. Sim, sua
parede deve estar toda colorida.
PREVENTIVA

03
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 25

Para estudar o possível efeito da depressão na gravidez sobre o baixo


peso ao nascer (< 2.500 g), 720 gestantes (gestações únicas) foram
avaliadas por meio de uma escala para diagnóstico de sintomas
depressivos (EPDS) no terceiro trimestre da gestação. Com base nos
resultados desta avaliação, as gestantes foram classificadas como
deprimidas ou não deprimidas. Os recém-nascidos foram pesados até
48 horas após o nascimento e classificados quanto à presença de baixo
peso (< 2.500 g). Foram obtidos resultados completos para 600 pares
mães/bebês, dentre as quais 100 mães estavam deprimidas. No grupo
das mães deprimidas, 30 tiveram bebês com baixo peso ao nascer.
Dentre as gestantes não deprimidas, 75 tiveram recém-nascidos com
baixo peso (modificado de Nasree et al. BMC Public Health, 2010; 10:515).
Qual é o risco relativo de baixo peso ao nascer associado à depressão,
aproximado para a segunda casa decimal?

A) 2,43.
B) 2,00.
C) 0,50.
D) 0,40.

Comentários:
Galera, questão que exige só ter paciência e calcular tranquilamente. A
questão nos solicita o risco relativo para determinado estudo epidemiológico.
O RR é um importante instrumento que mensura a força de associação entre
as variáveis estudadas. Nesse caso, é o RR de baixo peso ao nascer associado à
depressão. Seu cálculo é bastante simples: Incidência dos expostos / Incidência
dos não expostos. Dessa forma, a incidência dos expostos é 30/100, já que 30
recém nascidos tiveram baixo peso ao nascer no grupo de 100 mães com
depressão. Já a incidência dos não expostos é 75/500, já que ocorreram 75
casos de baixo peso no grupo de 500 mães sem depressão. Fazendo a divisão
de 30/100 para 75/500, notamos que o RR é 2, portanto, fator de risco para a
condição. Lembrando:
• RR menor que 1: indica fator de proteção;
• RR igual a 1: indica sem relação;
• RR acima de 1: indica fator de risco.

Visão do aprovado:
Questão que não dá pra errar, bicho! É preciso ter em mente todas as fórmulas
usadas em preventiva (são bem simples), mas existem questões que podem
dificultar bastante nosso entendimento. Não foi o caso aqui.
PREVENTIVA

04
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 26

Um estudo foi realizado em Salvador, Bahia, com o objetivo de analisar


a associação entre desigualdade socioespacial e mortalidade por
homicídio em 2006. Dados sobre renda e nível educacional dos chefes
de família foram obtidos para as 75 zonas de informação do Município
de Salvador. As 75 zonas foram classificadas em quatro estratos de
condição de vida considerando o nível de renda e escolaridade dos
chefes de família. Taxas de Mortalidade por Homicídio (TMH) ajustadas
por idade foram calculadas para os quatro estratos de condição de vida,
utilizando-se de dados obtidos junto à Secretaria Municipal de Saúde
(modificado de Viana et al. Cad Saúde Púb,l 2011; 27(s2):S298-S308).
Qual é o tipo de estudo epidemiológico realizado?

A) Estudo de coorte.
B) Ensaio clínico comunitário.
C) Estudo ecológico.
D) Estudo de corte transversal.

Comentário:
Questão que vai cair na sua prova no final do ano: identificar a qual estudo
epidemiológico o texto se refere. Temos um estudo que visa fazer uma
associação entre desigualdade socioespacial e mortalidade por homicídios.
O delineamento do estudo é bem claro:
1. agregado – já que usa estratos de condição de vida;
2. observacional – uma vez que não é instituída nenhuma intervenção;
3. transversal – não há acompanhamento ao longo do tempo; é feita uma
associação em um momento único do tempo.

Dessa forma, vamos às alternativas:


A) Incorreta. O estudo de coorte é um estudo individuado, observacional
e longitudinal.
B) Incorreta. Nos ensaios, intervenções são realizadas, não é o caso da questão.
C) Correta. Perfeito!
D) Incorreta. “Mas o estudo ecológico não é um estudo transversal?” Sim,
velhinho, é isso mesmo. Mas quando a banca se refere exatamente ao
estudo de corte transversal, está se referindo ao estudo individuado,
observacional e transversal. Notou a diferença em relação ao estudo
ecológico?

Visão do aprovado:
Sem mais comentários pra essa questão. Reforçando: vai cair uma questão
parecida ou mais difícil na sua prova; foque bastante nesse tema pois é certeza!
PREVENTIVA

05
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 33

Qual das alternativas abaixo é CORRETA com relação à estrutura e


funcionamento da estratégia de saúde da família?

A) A identificação das características epidemiológicas define a


composição da equipe de saúde da família.
B) A delimitação das microáreas adota parâmetros político-
operacionais estabelecidos pelo último censo disponível.
C) A adscrição do território é ferramenta utilizada pelo SUS com a
finalidade de diminuir a demanda da unidade.
D) O mapeamento de equipamentos como igrejas e organizações
não governamentais é atribuição da equipe de saúde da família.

Comentário:
Não vamos vacilar, galera, essa questão tá tranquila de acertar. Vamos
analisar cada alternativa juntos:
A) Incorreta. As características epidemiológicas da população não
determinam a composição básica da equipe. Ela já é predefinida
por portaria.
B) Incorreta. A delimitação das microáreas pode ser realizada
segundo mapa local, características culturais etc. O último censo
não necessariamente é o guia.
C) Incorreta. Nossa, viagem demais! Se liga no que a questão relata.
A demanda com a adscrição pode mesmo aumentar, se for a
necessidade daquela população, sendo a forma de estabelecimento
de vínculo entre a UBS e seu usuário.
D) Correta. Perfeitamente! A ESF é a responsável por mapear os
dispositivos e equipamentos externos que estão à disposição da
sociedade para auxiliar de alguma forma, como igrejas, ONGs, tudo
o que puder melhorar a população.


Visão do aprovado:
Poderíamos até ter dúvida nas outras alternativas, mas ao olhar para
alternativa D, é imediato pensar que ela está correta. Sendo assim,
quando você se deparar com uma questão em que não sabe excluir
outras alternativas, lembra que uma está necessariamente certa, corre
pro abraço, não fica se batendo.
PREVENTIVA

06
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 34

Qual estratégia adotada na atenção primária terá maior utilidade na


sistematização da abordagem dessa família?

A) Genograma associado a ecomapa.


B) Projeto terapêutico singular.
C) Matriciamento com saúde mental.
D) Atendimento compartilhado com psicólogo.

Comentário:
Mano, fica sussa, caso enorme só pra dizer que a Ana está passando
por problemas importantes com sua família e com sua religião,
causando-lhe sofrimento físico, mas especialmente sofrimento
psicológico, manifestado sobre a forma de angústia, vergonha e outros.
A abordagem imediata dessa família deve ser com a criação de um
genograma e ecomapa. Vamos discutir um pouco sobre eles.
A) Correta. O genograma é um instrumento que avalia no mínimo três
gerações de uma família, denunciando os tipos de relações que
cada indivíduo tem com os outros, seja relação conflituosa, seja
situação de apego ou mesmo abuso físico. Por sua vez, o ecomapa
já demonstra a relação do indivíduo com seu convívio social como
um todo, por exemplo, trabalho, membros da religião etc.
B) Incorreta. O PTS é uma forma de abordagem de casos difíceis
na atenção primária, podendo ser usada não só com a família,
mas também com um único indivíduo. Se baseia em avaliação
multiprofissional e transdisciplinar, elaborando um plano
terapêutico em conjunto realizado em várias fases. Certo que isso
poderia ser realizado para a paciente, mas é fundamental, primeiro,
entendermos o funcionamento da família para depois instituir
medidas.
C) Incorreta. Matriciamento é basicamente solicitar uma avaliação
junto a outro profissional ou equipe, discutindo o caso.
D) Incorreta. Pode realmente ser útil mas, como já dissemos, o foco
nesse momento é realizar a abordagem familiar com o intuito de
avaliar a dinâmica da família.

Visão do aprovado:
Não há muito o que comentar, exceto que é fundamental saber
interpretar com primor um genograma e ecomapa, ambos sempre
possíveis de caírem na prova objetiva ou mesmo prática!
PREVENTIVA

07
2018 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 35

Além das perguntas feitas ao irmão de Ana na última consulta, qual


das perguntas abaixo integra a estratégia de rastreamento CAGE para
abuso / dependência de álcool?

A) Quantas doses, contendo álcool, você consome num dia em que


normalmente bebe?
B) Já se sentiu culpado em relação à ingestão de bebida alcoólica?
C) Com que frequência que você consome 6 ou mais doses de bebida
alcoólica em uma única ocasião?
D) Com que frequência você consome bebidas alcoólicas (cerveja,
vinho, cachaça etc.)?

Comentário:
Questão sussa demais, questiona qual das alternativas tem uma
pergunta do questionário CAGE. Primeiro precisamos lembrar que ele
é utilizado para rastreio para abuso / dependência de álcool. Quanto
maior a pontuação, maior o grau de dependência. São 4 as perguntas:
C Cut down – você já tentou diminuir ou cortar a bebida?
A Annoyed – você já ficou irritado com outras pessoas porque
criticaram seu jeito de beber?
G Guilty – você já se sentiu culpado por causa do seu jeito de beber?
E Eye opener – você já teve que beber para aliviar os nervos ou reduzir
os efeitos de uma ressaca?

Dessa forma, vemos que apenas a alternativa B é correta por conter


um questionamento do CAGE.

Visão do aprovado:
Não tem jeito, decorar!
PREVENTIVA

08
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 82

O setor de saúde brasileiro se organiza em subsistemas com forte inter-relação


e que atuam com formas de financiamento, normas regulatórias, instituições
e carteiras de serviços próprias. Profissionais, usuários e instituições
transitam entre estes subsistemas, com reflexo na assistência ofertada e,
consequentemente, na efetividade do sistema. Qual a afirmativa CORRETA
quanto a estes subsistemas?

A) Mais de 1/4 de tudo que se gasta em saúde no Brasil é relativo a saúde


suplementar, que não recebe subsídio ou apoio estatal. Por este motivo é
um subsistema dispendioso e que pela forte regulação da Agência Nacional
de Saúde (ANS) é obrigado a cumprir com ações de saúde que seriam de
responsabilidade pública, tal como transplantes e tratamentos de alto custo.

B) O SUS é responsável pela saúde de toda a população brasileira. Se


contabilizarmos as pessoas que dependem exclusivamente do SUS (57% da
população) podemos afirmar que se trata de um Sistema com financiamento
adequado (principalmente se comparado a países com sistemas universais
de saúde) e que só não obtém melhores resultados por problemas de gestão.

C) Contabilizando a renúncia fiscal concedida às operadoras de saúde e o


gasto público relativo à compra de planos privados para servidores de
estatais, nota-se um forte componente de subsídios públicos aplicados
ao setor privado. Esta relação se intensifica se considerarmos a compra
de serviços privados para complementaridade do SUS e a gestão de
unidades públicas de prestação de serviço por entes privados.

D) O subsistema público brasileiro, segundo suas normas regulatórias (Lei


8080), deve ser composto por unidades estatais, geridas pelos governos
sub-nacionais, sem qualquer tipo de vinculação com setor privado,
financiado por impostos e acessível a todo e qualquer brasileiro
sem diferenciação de raça, cor, classe social ou religião (princípio de
universalidade).

Comentário:
Galera, questão complicada que exigia certo conhecimento adicional sobre
o funcionamento do SUS, principalmente em relação à saúde suplementar.
Vamos ao erro de cada alternativa.
A) Incorreta. Mais de 50% do gasto com saúde no Brasil é com saúde privada.
ANS: Agência Nacional de Saúde Complementar, criada a partir de setor
específico do Ministério da Saúde, no ano de 2000, como instância reguladora.
Em relação ao subsídio, está correto, o sistema privado não o recebe.
B) Incorreta. Mais de 70% da população brasileira depende exclusivamente
do SUS.
C) Correta. Conceitual.
D) Incorreta. Conceito básico. O sistema de saúde privado pode ser complementar
ao SUS, sem ser subsidiado.

Visão do aprovado:
Nesse tipo de questão, você tem de achar erros em cada alternativa e marcar
a mais correta! Presta atenção!
PREVENTIVA

09
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 83

Assinale a alternativa que corresponde a uma diretriz organizativa e


constitucional do SUS.

A) Descentralização com direção única em cada esfera de governo.


B) Atendimento universal, com garantia de acesso a toda a população
C) Atendimento integral, com atividades preventivas, sem prejuízo
dos serviços assistenciais
D) Equidade da atenção, compondo setor público e privado

Comentário:
Galera, questão que nos pergunta sobre as diretrizes organizativas do
SUS. Vamos lá! As organizativas são: regionalização, hierarquização,
descentralização, resolubilidade, entre outras. As doutrinárias:
universalidade, equidade e integralidade.

Visão do aprovado:
Uma dica: as organizativas começam com consoantes; as doutrinárias,
com vogais.
PREVENTIVA

10
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 84

Com a finalidade de identificar fatores associados à Hipertensão


Arterial Sistêmica (HAS), foram selecionados 1453 indivíduos de
uma determinada localidade. Cento e três indivíduos (7,1%) foram
diagnosticados como hipertensos. O Odds Ratio (OR) de hipertensão
entre os que apresentavam hábitos de vida sedentários comparados
com aqueles mais ativos foi de 4,01 com IC95% (2,19 - 6,27). Quando
os dados foram ajustados para idade, o OR foi de 3,57 com IC95%
(0,87 - 5,31). Baseado nos resultados deste estudo, qual a afirmação
CORRETA?

A) Representa avaliação de estudo epidemiológico do tipo caso-


controle.
B) Trata-se de estudo epidemiológico do tipo transversal.
C) O risco de desenvolver hipertensão é 4,01 vezes maior dentre os
que têm hábitos de vida sedentários.
D) A probabilidade de hipertensão é 3,57% superior nos indivíduos
com hábitos de vida sedentários.

Comentário:
Questão sobre estudos epidemiológicos que aborda uma característica
que a USP adora. Temos um estudo que avaliou 1453 pessoas e nos
informou que, dentre esses, os sedentários apresentaram maior risco
(ODDS RATIO de 4,01) para hipertensão. Quando ajustado para idade,
o resultado não foi significativo (veja que o intervalo de confiança
engloba o 1). Beleza. Que estudo é esse? Transversal, pessoal, nada de
caso-controle! Cadê o outro grupo? Cadê o seguimento/entrevistas?
Nesse estudo, foi tirada uma foto e pronto! Nós podemos usar a ODDS
RATIO nos estudos transversais (a USP gosta disto!).

Visão do aprovado:
Galera, caso-controle X transversal. Tem que dominar esses estudos!
É muito cobrada a diferença entre eles. Aprofunde a revisão sobre
estudos transversais.
PREVENTIVA

11
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 96

Dentre as alternativas a seguir, qual delas é a melhor opção para


preencher o campo de Avaliação no Registro Clínico Orientado a
Problemas (SOAP)?

A) Resfriado comum
B) Tosse, febre e dor de garganta (sintoma como diagnóstico)
C) Influenza
D) Chikungunya

Comentário:
Galera, questão sobre o método SOAP, que é uma forma de registro
de consultas (Prontuário Orientado Por Problemas e Evidências).
S (subjetivo); O (objetivo); A (avaliação); P (plano). Como preencher
a avaliação nesse caso? A avaliação nada mais é do que nossas
hipóteses/impressões diagnósticas. E essa paciente possui um quadro
de resfriado comum!

Visão do aprovado:
Galera, saber registrar pelo método SOAP em prontuário é essencial
na USP-SP, cai na prova teórica e prática!
PREVENTIVA

12
2019 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 97

Quando o professor pergunta “o aluno Maicon me relatou que você


está com um quadro gripal. Você acha que é isso mesmo?” ele está
abordando qual componente do Método Clínico Centrado na Pessoa?

A) Entendendo a pessoa como um todo.


B) Explorando a saúde, a doença e a experiência da doença.
C) Elaborando um plano conjunto de manejo dos problemas.
D) Fortalecendo a relação entre a pessoa e o médico.

Comentário:
Questão sobre método clínico centrado na pessoa. O professor
perguntou à paciente: “O aluno Maicon me relatou que você está com
um quadro gripal. Você acha que é isso mesmo?” Qual componente do
método o professor está explorando? Vejam: ele quer saber a opinião
da paciente sobre todo esse processo de saúde-doença, ele está
explorando sua experiência!

Visão do aprovado:
Galera, método clínico centrado na pessoa envolve:
1. Explorar a doença e a experiência da pessoa.
2. Entender a pessoa como um todo.
3. Elaborar um manejo comum.
4. Incorporar a prevenção e a promoção de saúde.
5. Fortalecer a relação médico-paciente.
6. Ser realista.
Saiba esse conceito para as provas: cada vez é mais cobrado!
PREVENTIVA

13
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 46

Durante atendimento de pré-natal de baixo risco, primigesta recebe


orientação alimentar, indicação para cessar tabagismo e solicitação
para realizar sorologia de sífilis e HIV. Realiza vacina para tétano.
Segundo o modelo clássico de Leavell & Clark, qual das alternativas
abaixo traz a correspondência CORRETA entre a medida adotada e seu
nível de prevenção?

A) Medida adotada: orientação alimentar / nível de prevenção:


secundário.
B) Medida adotada: cessação do tabagismo / nível de prevenção:
secundário.
C) Medida adotada: sorologia para sífilis / nível de prevenção: terciário.
D) Medida adotada: vacinação / nível de prevenção: primário.

Comentário:
Pessoal questão sobre os níveis de prevenção. No caso, foi indicado
cessar o tabagismo, vacinar pra Tétano (prevenção primária), evitar
fatores de risco para a gestação. Sorologia pra Sífilis e HIV (prevenção
secundária) pra diagnóstico precoce.

Visão do aprovado:
Pessoal dominem os tipos de prevenção primária, secundária, terciária
e quaternária: tema tranquilo e um ponto garantido na sua prova.
PREVENTIVA

14
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 47

As Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) constituem grupo


heterogêneo de enfermidades, com características comuns listadas
em publicação de 2018 da Organização Mundial da Saúde. Em relação
à ocorrência das DTN’s no Brasil, qual é a afirmativa correta?

A) Aumento da incidência de oncocercose na região nordeste.


B) Incidência de leishmaniose visceral estável.
C) Eliminação da raiva humana transmitida por cães.
D) Maior prevalência de tracoma nas periferias das grandes cidades.

Comentário:
Questão sobre as doenças tropicais negligenciadas (DTN). Vamos às
alternativas.
A) Incorreta. A oncocercose está quase eliminada.
B) Correta. A incidência de Leishmaniose visceral está estável e ocorre
principalmente no Nordeste.
C) Incorreta. A raiva não está eliminada, inclusive vejam nossa
preocupação com as profilaxias em caso de mordida por animais, o
que diminuiu muito foi a mortalidade por raiva humana (mas não
os casos!).
D) Incorreta. O Brasil está em processo de erradicação do tracoma!

Visão do aprovado:
Galera, questão sobre epidemiologia. Não “pirem” pra decorar isso: não
vale a pena; não vai ser esta questão que vai decidir se você vai passar
ou não.
PREVENTIVA

15
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 48

Considerando os objetivos do desenvolvimento sustentável da OMS,


além da vacinação com BCG, quais das seguintes ações programáticas
são propostas como estratégias para melhoria dos indicadores de
saúde para a tuberculose?

A) Tratar sintomáticos respiratórios.


B) Tratar a infecção latente para todos os contatos.
C) Confirmar cura dos casos.
D) Tratar reatores ao teste tuberculínico.

Comentário:
Questão sobre o controle da tuberculose! Vamos às alternativas:
A) Incorreta. Temos um tempo pra desconfiarmos do sintomático
respiratório (3 semanas em geral) e ainda devemos sempre
avaliar cada caso (por exemplo, pessoas privadas de liberdade já
investigamos de imediato).
B) Incorreta. Não são todos os contatos que recebem tratamento;
lembrem-se das profilaxias pra TB (outra pegadinha!).
C) Correta. Temos que nos certificar de que eliminamos um foco de
transmissão de doença; isso é essencial!
D) Incorreta. Nem todos que são reatores devem receber tratamento!
Exemplo: digamos que você, médico ou finalista, assintomático,
faça um PPD e o resultado seja 5 mm. Ok, mas você não tem HIV ou
outra imunodepressão, ou irá iniciar algum medicamento biológico,
e não tem contato com nenhuma pessoa em fase transmissora de
doença: você não precisa receber tratamento pra TB latente. Agora,
se daqui a um ano você realizar um novo PPD e este aumentar
10 mm (viragem tuberculínica), aí, sim, você receberia tratamento
pra tuberculose latente, com isoniazida por 270 doses em 9 meses.

Visão do aprovado:
Questão cheia de pegadinhas, galera, mas vejam, é certeza de que
confirmar a cura dos casos será importante, afinal diminuiremos a
transmissão.
PREVENTIVA

16
2020 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 52

Qual a afirmação correta relacionada aos aspectos comunicacionais


da relação médico-paciente?

A) As habilidades comunicacionais do profissional resultam em:


formação de vínculo entre o médico e o paciente; aumento da
precisão diagnóstica; determinação da autonomia do médico nas
tomadas de decisão e maior adesão ao tratamento.

B) Empatia diz respeito à disponibilidade interna para o contato


emocional, capacidade de compreensão das vivências do outro e
possibilidade de comunicação desse entendimento.

C) A transferência é um fenômeno inconsciente, em que há projeção


de traços de memória de personagens do passado e repetição
de padrões de comportamento sobre pessoas com as quais se
estabelece relações no presente, portanto não diz respeito a
processos comunicacionais.

D) A dimensão subjetiva do adoecimento interfere no reto raciocínio


diagnóstico do médico e, por isso, o profissional deve evitar essa
“contaminação” no processo de comunicação com o paciente.

Comentário:
Questão sobre os aspectos comunicacionais da relação médico-
paciente. Vamos às alternativas.
A) Incorreta. Não aumentam a autonomia do médico nas decisões;
fortalecem as decisões compartilhadas!
B) Correta. E conceitual.
C) Incorreta. Com certeza é também um processo comunicacional; a
transferência se insere na fala do paciente!
D) Incorreta. A dimensão subjetiva do adoecimento deve ser levada
em conta, podendo inclusive auxiliar no diagnóstico!

Visão do aprovado:
Galera, treinem com questões antigas: essa já caiu de forma bem
similar em anos anteriores!
PREVENTIVA

17
2016 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 16

Com base na leitura do texto, responda: Conforme descrito no trecho


(“na macrorregião de saúde do município não há uma unidade
preparada para a cirurgia vascular, a qual ele precisa se submeter.”),
cite os(as) dois(duas) princípios e/ou diretrizes organizadas do SUS que
estão sendo violados.

Resposta:
Descentralização ou Regionalização; Hierarquização

Comentário:
Moçada, questão que nos pede os princípios organizacionais
do SUS. Vale a pena aprofundarmos um pouco mais no tema:
princípios éticos ou doutrinários: universalidade, integralidade e
equidade; princípios organizacionais ou operativos: descentralização,
regionalização, hierarquização, participação social, resolutividade e
complementaridade.

Vamos agora entender a quais temas o texto se refere. Caso clínico:


idoso com diagnóstico de trombose necessita de cirurgia vascular e
seu município está com dificuldade para resolver a situação, já que
não oferta o serviço. Podemos observar que não está ocorrendo
redistribuição correta das responsabilidades, o município responsável
pelo caso (regionalização) apresenta-se incapaz de encaminhar ou dar
seguimento ao tratamento. E os serviços desse município não estão
organizados em níveis de complexidade tecnológica crescente, não há
serviço de referência para o caso (hierarquização).

Visão do aprovado:
Irmão, questãozinha complexa de preventiva da prova da USP. Apesar
de nos cobrar um tema básico (tem que estar na ponta da língua!),
ela exige a compreensão de cada princípio. Só assim conseguiríamos
entender a que se refere cada parte do trecho em questão. Pois é,
velhinho, isso aqui não é pra amador. SUS é de grande importância
nas provas e merece total dedicação; aproveita a questão para revisar
todos os princípios e entendê-los de vez! Não vacila!
PREVENTIVA

18
2016 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 17

Com base na leitura do texto, responda: Conforme descrito no trecho


(“Segundo o coordenador da Central de Regulação da Macro-Oeste, foi
realizada a tentativa de compra de leito em dois hospitais pertencentes
à rede privada de Divinópolis, sem sucesso.”), o gestor público está
tentando comprar serviços da rede privada para atender o paciente.
Este tipo de contratação é permitido? Caso SIM, cite este tipo de
serviço de saúde, como também de que forma ele deve ser formalizado
perante a administração pública. Caso NÃO, cite o princípio do SUS
que foi violado como também a medida administrativa cabível para
esta situação perante a administração pública.

Resposta:
SIM; Saúde complementar OU Complementar; Contrato OU Convênio

Comentário:
Rapaziada, seguindo o mesmo caso, agora nos é questionado quanto
à participação do setor privado no SUS. Ficou estabelecido, na
Constituição Brasileira de 1988, que quando os recursos do SUS forem
insuficientes para garantir a cobertura assistencial, o sistema poderá
recorrer aos serviços ofertados pela iniciativa privada. Isso chama-
se complementariedade do setor privado. Esse processo é feito por
meio de contratos ou convênios, com preferência por setores privados
filantrópicos, sem fins lucrativos. Fechou?

Visão do aprovado:
Maninho, mais uma questão que nos exigia outro conceito básico do
SUS. De uma vez por todas, esteja com esse tema na ponta da língua
na hora da prova, demorou?
PREVENTIVA

19
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 4

Diante do exposto, responda: O que representaria resultado de Dímero-


D de 300 ug/L?

Resposta:
Apesar de não excluir, a probabilidade de tromboembolismo é baixa
(inferior a 1%) (ou a probabilidade de não ser TEP é de 99%).

Comentário:
Questão bem feita de preventiva. Sempre que estudamos esse
conteúdo, esquecemos de usar essas definições adequadamente na
prática médica. Essa questão pergunta o que significa encontrar um
resultado de D-dímero de 300 microg/L, sabendo que o valor de corte
do exame para TEP é de 500 microg/L e que, com esse ponto de corte,
o teste tem sensibilidade de 99% e baixíssima especificidade. Sobre
a sensibilidade, ela se refere a capacidade de um teste estar alterado
(positivo) quando o indivíduo avaliado é doente (no D-dímero, 99 %
dos doentes terão teste positivo, 1 % terá negativo); com isso, evita-se
ao máximo que indivíduos doentes tenham resultado falso negativo
e sejam dispensados de investigação. Dessa forma, como o paciente
tem um resultado negativo, apesar de não excluir a condição, é
extremamente improvável que o paciente tenha TEP (probabilidade
inferior a 1%). Resposta esperada: Apesar de não ser excluída, a
probabilidade de ser Tromboembolismo é extremamente baixa
(inferior a 1% ou probabilidade de não ser TEP é de 99%).

Visão do aprovado:
Perceba como a banca foi inteligente cobrando um assunto considerado
fácil de uma forma levemente diferente. Não existe segredo: aqui é só
aplicar o conceito.
PREVENTIVA

20
2017 • USP
PREVENTIVA
QUESTÃO 5

Diante do exposto, responda: Caso o valor de corte fosse mudado para


600 ug/L, como se comportariam os seguintes parâmetros? (Complete
abaixo utilizando as palavras “diminui” ou “aumenta” ou “não se altera”
- o mesmo efeito poderá se repetir).

Sensibilidade: _____________________
Especificidade: ____________________
Valor preditivo positivo: ____________

Resposta:
Sensibilidade DIMINUI; Especificidade AUMENTA; Valor preditivo
positivo AUMENTA.

Comentário:
Ainda mais inteligente foi a proposta dessa questão que é continuação
da anterior. O que aconteceria caso o ponto de corte de 500 microg/L
fosse aumentado para 600 microg/L? É justamente o que a banca
deseja saber. Em relação à sensibilidade, para um doente se tornar
positivo, seus valores precisam ser mais altos, tornando “mais difícil ser
um positivo”. Logo, a sensibilidade iria diminuir. Por sua vez, quando o
indivíduo for positivo, a possibilidade de ele ser doente vai aumentar
demais; dessa forma, a especificidade e o valor preditivo positivo irão
aumentar. Dito de outro modo, com o aumento do ponto de corte,
há grande aumento dos falso negativos, diminuindo a sensibilidade,
restando apenas os verdadeiros positivos, aumentando a especificidade
e a valor preditivo positivo.

Visão do aprovado:
Questão sem maiores dificuldades, velhinho, e muito comum nas
provas da USP! A dica é pensar em exemplos numéricos fictícios.
PREVENTIVA

FICOU COM ALGUMA DÚVIDA?

• Nós respondemos 100% das pessoas que entram em contato com a gente.
Seja pra pedir uma orientação quanto a melhor forma de se preparar para
a residência médica, prova prática ou para o primeiro plantão no PS, nós
estamos com você.

• Então não guarde suas dúvidas! Teremos o maior prazer em te responder.


Basta enviar um email para alexandre.remor@medway.com.br que nós
mesmos te responderemos!

Grande abraço e sucesso na sua jornada!