Você está na página 1de 17

IN PRINCIPIO ERAT VERBUM!

Page 1 of 17

IN PRINCIPIO ERAT VERBUM!

O verbo em latim e os grandes personagens da história romana.


Site: Faculdade de Letras da UFMG - Virtual
Curso: Latim 1
Livro: IN PRINCIPIO ERAT VERBUM!
Impresso por: Flavio Marcelo
Data: segunda, 13 Mai 2019, 15:33

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 2 of 17

Sumário
1. O Modo Indicativo
2. Os Verbos Anômalos
3. Pronomes Pessoais
4. Os Reis de Roma
5. Frases Célebres

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 3 of 17

1. O Modo Indicativo

Iniciaremos o estudo detalhado do verbo com os tempos do modo indicativo.


Vocês verão, na videoaula dessa unidade, o processo formador dessa classe de
palavras e reconhecerão, nos verbos do português, os mesmos elementos.

Videoaula 2
Assista às duas partes da videoaula sobre a formação dos tempos e modos
verbais.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 4 of 17

Após assistir à videoaula, vamos expor, divididos por grupos, a formação verbal
dos tempos do modo indicativo:
GRUPO I

Quadro 23: O presente e o imperfeito do indicativo (Latina Essentia – Antônio


Martinez de Rezende)
GRUPO II

Quadro 24: O presente e o imperfeito do indicativo (Latina Essentia – Antônio


Martinez de Rezende)
GRUPO III

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 5 of 17

Quadro 25: O presente e o imperfeito do indicativo (Latina Essentia – Antônio


Martinez de Rezende)

1. Pode-se notar que as desinências de pessoa e número são: Sing.: 1ª –o/-m;


2ª –s; 3ª –t. Pl.: 1ª –mus; 2ª –tis; 3ª –nt.
2. O presente do Indicativo é formado de TEMA (leg-, audi-) e DESINÊNCIA
NÚMERO-PESSOAL (-s, -mus...). O –i- e o –u- que aparecem em algumas formas
são vogais de ligação (necessárias para a junção de consoantes) ou eufônicas
(desnecessárias na ligação mas proporcionam melhor som).
3. O imperfeito do indicativo é formado pelo “encaixe” do sufixo –BA-/-EBA-
entre o tema e a desinência do presente do indicativo (observe que a desinência
de primeira pessoa é –M, em vez de –O.
4. Para encontrar o significado de um verbo no dicionário é necessário que você
saiba a forma de primeira pessoa do presente do indicativo. Assim, verbos
conjugados como FINGEBAMUS estão registrados no dicionário como FINGO, ou
seja, sem os elementos –mus e o –EBA- e apenas a desinência –o de primeira
pessoa.
Continuando a formação dos tempos do modo indicativo, veremos a estrutura de
um verbo no FUTURO DO PRESENTE:

Quadro 26: O futuro do presente (Latina Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 6 of 17

1. Existem dois modelos de formação de futuro do presente: a) sufixo –B-


mais as vogais de ligação –I- e –V-; b) sufixo –A- (1ª sing.) e –E- (demais
pessoas).
2. Para o primeiro modelo (sufixo –B-, verbos de 1ª e 2ª conj.) emprega-se a
desinência –O, na primeira pessoa do singular; os verbos de 3ª e 4ª conjugação
(sufixo –A- e –E-) adotam a desinência –M.
3. O Futuro do indicativo constrói-se, como o Imperfeito, no sistema de
“encaixe”: tema+sufixo+desinência.
4. O tema, primeira parte do verbo pronta para receber sufixos e
desinências, até agora visto para o presente (em acontecimento agora),
imperfeito (em acontecimento no passado) e futuro do presente (a acontecer),
tem o nome técnico de Infectum (inacabado, incompleto, não feito).

Atividade 19: Vá até a aba de Exercícios ("Exercitia") do curso ou clique aqui


para fazer a atividade no AVA.

Para completar o estudo dos verbos no modo indicativo, dois últimos quadros:

Quadro 27: O PRETÉRITO PERFEITO (Latina Essentia – Antônio Martinez de


Rezende)

1. O pretérito perfeito, em sua formação, lembra o presente do indicativo:


possui apenas duas partes do “encaixe” verbal: TEMA+DESINÊNCIA NÚMERO
PESSOAL (exclusiva do pretérito perfeito).
2. O tema do perfeito, chamado de PERFECTUM (completamente feito,
acabado) é, muitas vezes, bem diferente do tema do INFECTUM. E é bom que
seja assim para nos mostrar, já na forma, a ideia do aspecto acabado e
inacabado do tema: ambŭla-/ambulau-; scrib-/scrips-; debe-/debŭ-; fing-/finx-;
frang-/freg-; can/cecĭn-; ag-/eg-; disc-/didĭc-; fer/tul-.
3. O dicionário, para facilitar a consulta do verbo, registra a primeira pessoa
do perfeito do indicativo e a primeira pessoa do presente do indicativo, forma
dicionarizada de todo verbo: cecĭni, perfeito de cano; debŭi, perfeito de debeo;
iunxi, perfeito de iungo; tuli, perfeito de fero; fui, perfeito de sum.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 7 of 17

Errata: no quadro 28, apesar de estar escrito "futuro do pretérito" na terceira


coluna, na verdade, trata-se do "futuro perfeito". Portanto não equivale ao futuro
do pretérito do português (condicional): "eu faria". O futuro perfeito do latim
equivale a "terei feito". Pedimos desculpas pelo erro. Em breve substituiremos o
quadro por um corrigido.

Quadro 28: PRETÉRITO MAIS QUE PERFEITO E FUTURO PERFEITO (Latina


Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

1. A formação dos dois tempos é simples. Não há modelos diferentes nem


alterações vocálicas, vogais de ligação ou eufônicas a se juntarem ao tema do
PERFECTUM.
2. As desinências de pessoa e número são as mesmas dos outros tempos já
vistos (tirante o pretérito perfeito de desinência exclusiva). Observemos apenas a
variação –M (no mais-que-perfeito) e –O (no futuro do perfeito), na primeira
pessoa do singular. A desinência –M sempre é utilizada por fatores funcionais,
para evitar coincidências.
3. O mais-que-perfeito do indicativo tem a seguinte tradução: audiĕram – eu
ouvira ou tinha ouvido; legĕras – tu leras ou tinhas lido, você lera ou tinha lido.
4. O futuro perfeito tem as seguintes traduções: deleuĕro – terei ou tiver
destruído; audiuerĭmus – teremos ou tivermos ouvido.

Atividade 20: Vá até a aba de Exercícios ("Exercitia") do curso ou clique aqui


para fazer a atividade no AVA.
ATENÇÃO! Para navegar entre as lições da unidade, clique nas setas
azuis!!!

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 8 of 17

2. Os Verbos Anômalos

Três verbos muito importantes e antigos no Latim têm sua conjugação muito
irregular, pois não seguem, na conjugação, os paradigmas (modelos) e
apresentam radicais diferentes, conforme o aspecto temporal (marcada oposição
infectum e perfectum): Sum (Infinitivo ESSE), Fero (Inf. FERRE) e Eo (Inf. IRE)
– “Sou, levo e vou”.

Quadro 29: Verbos Esse (ser), Ferre (levar) e Ire (ir) no presente do indicativo
(Latina Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 9 of 17

Quadro 30: Verbos Esse (ser), Ferre (levar) e Ire (ir) no imperfeito do indicativo
(Latina Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

Quadro 31: Verbos Esse (ser), Ferre (levar) e Ire (ir) no futuro do presente do
indicativo (Latina Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

Quadro 32: Verbos Esse (ser), Ferre (levar) e Ire (ir) no pretérito perfeito do

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 10 of 17

indicativo (Latina Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

Estes verbos são muito utilizados em processo de composição. Deles são


formados muitos outros por processo de prefixação:

Quadro 33: Verbos derivados do Esse (ser), Ferre (levar) e Ire (ir) (Latina
Essentia – Antônio Martinez de Rezende)

Atividade 21: Vá até a aba de Exercícios ("Exercitia") do curso ou clique aqui


para fazer a atividade no AVA.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 11 of 17

3. Pronomes Pessoais

Os pronomes pessoais em Latim também se declinam, ou seja, mudam sua forma


de acordo com a função sintática na oração em que está inserido. Em português
também nossos pronomes pessoais sofrem modificações conforme sua relação
frasal: eu, me, mim, comigo; tu, te, ti, contigo; se, si, consigo. E, fruto da
evolução funcional da língua, o português aumentou o quadro dos pronomes,
ditos pessoais, ao inserir o pronome “ele” e suas variações: ele(-a), o(a), lhe(s).

Quadro 34: Os pronomes pessoais em Latim (Latina Essentia – Antônio Martinez


de Rezende)

1. A preposição CVM vem posposta ao ablativo do pronome pessoal:


nobisCVM (=conosco), teCVM (=contigo), seCVM (=CONSIGO), uobisCVM
(=convosco, com vocês).
2. A forma NOSTRVM significa dentre nós e VESTRVM, dentre vós.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 12 of 17

3. Não existe o pronome de terceira pessoa, o equivalente ao ELE do


português. Os pronomes anafóricos e demonstrativos fazem as vezes do sujeito
do verbo, na terceira pessoa. Um dos mais usados em latim é o is, ea, id,
pronome anafórico traduzido como “ele, ela, isso”.
4. Os pronomes pessoais podem receber a partícula –MET, que lhes reforça o
sentido: egoMET (eu mesmo), seMET (ele mesmo).

Atividade 22: Vá até a aba de Exercícios ("Exercitia") do curso ou clique aqui


para fazer a atividade no AVA.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 13 of 17

4. Os Reis de Roma

Roma, antes de se tornar a capital de um grande império, intitulada caput mundi


(cabeça do mundo), passou por três sistemas de governo: Monarquia, República
e Império. O primeiro deles, cuja história está repleta de lendas, devido à
escassez de documentos e da farta tradição literária, recolhida do imaginário
popular, é um dos mais pitorescos. Os slides a seguir mostram os mitos de
origem da cidade e a sequência de seu governo de reis.

Slides 1: Veja no AVA os slides sobre os lendários reis de Roma (corrigidos), ou


clique aqui, e conheça um pouco mais sobre os inícios da cidade.
Para concluir, saibam que os historiadores romanos relataram esses fatos,
creditando à tradição os fatos improváveis. Na falta de documentos
comprobatórios, dá-se aos relatos de cunho literário a autoridade da antiguidade.
Além do mais, todo povo que se quer grande e poderoso, precisa ter um início
divino e maravilhoso para afirmar seu destino de dominador e de civilizador do
mundo.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 14 of 17

5. Frases Célebres

A seguir, ditos exemplares de grandes personagens da história romana. Eles


estão inseridos em episódios de guerra, nos primórdios da conquista romana da
região itálica. A importância desses textos históricos-lendários pode ser verificada
por sua presença nas salas de aulas romanas, nos historiadores e nos discursos,
como argumento do valor ancestral romano.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 15 of 17

Figura 14: Múcio Cévola diante de Porsena - Giovanni Antonio Pellegrini -


https://www.romanoimpero.com/2010/06/muzio-scevola.html
Múcio Cévola, jovem soldado romano, ameaçado de tortura com fogo, coloca ele
mesmo sua mão nas brasas, não sem antes impressionar o inimigo com a
seguinte declaração: Et facere et pati fortia Romanum est (É virtude dos
Romanos enfrentar e suportar os sofrimentos).

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 16 of 17

Figura 15: Morte de Lucrécia - José Teófilo de Jesus


-https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Te%C3%B3filo-lucr%C3%A9cia-
mab.jpg
O episódio do suicídio de Lucrécia foi o estopim para o fim da monarquia em
Roma. Estuprada pelo filho do rei, tirou a própria vida ao se declarar inocente,
porém manchada pelo delito. Exemplo de honra levada ao extremo: Nec ulla
deinde impudica Lucretiae exemplo vivet (Nenhuma mulher viverá sem pudor,
com esse exemplo de Lucrécia).

Lúcio Cévola e Lucrécia são dois personagens tratados como heróis romanos
porque tinham fides, grauitas, honor et virtus (fidelidade, seriedade, honra e
coragem). Esses valores romanos representavam a capacidade desse povo de
enfrentar as maiores dificuldades sem fraquejar ou trair seus princípios.

Nessa unidade 4, passamos em revista todo o sistema verbal latino. A conjugação


verbal latina lança mão de três elementos principais (tema - sufixo – desinência)
para se desenvolver e existe uma lógica de formação que a torna compreensível
e racional. O português herdou essa lógica flexional e, ao estudar o sistema
verbal latino, compreendemos mais um pouco dos verbos de nossa língua. A
“novidade” fica por conta da divisão temática chamada Infectum e Perfectum, o
primeiro base para a formação dos tempos em processo (presente, imperfeito e
futuro do presente) e o segundo para os tempos processados/acabados (pretérito
perfeito, mais-que-perfeito e futuro perfeito). Apresentamos também o quadro
dos pronomes pessoais e sentimos falta dos pronomes de terceira pessoa, “ele,
ela, eles, elas”. Na verdade, esse pronome, inserido depois pelas línguas
românicas, não é considerado pessoa do discurso, mas o assunto do processo
comunicativo que tem como protagonistas o “eu/nós e o tu/vós”. O pronome de
terceira pessoa “ele” e suas flexões veio do pronome demonstrativo latino
Ille,aquele.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019
IN PRINCIPIO ERAT VERBUM! Page 17 of 17

Rezende, Antônio Martinez de. Latina Essentia: Preparação ao Latim. 5 ed.


revista. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.
___________________________________________________________________
Se você já fez todas as atividades da unidade, pode saltar para a próxima
clicando aqui.

https://virtual.letras.ufmg.br/mod/book/tool/print/index.php?id=2275 13/05/2019

Você também pode gostar