Você está na página 1de 1

TITULO

Os inimigos de Deus odeiam a Luz, pois esta expõe as suas obras más. O homem se afasta de
Deus, não por motivos intelectuais, não por evidências científicas ou algo do tipo. Seu
afastamento é reflexo do pecado que nele habita. O homem anda tão perdido em si mesmo,
que é incapaz de enxergar a própria miséria.

Ao afastar-se de Deus, o homem se torna cada vez mais depravado, e ao tornar-se cada vez
mais depravado, mais ele se afasta de Deus. Caindo numa espiral pecaminosa que o conduzirá
ao total abismo.

O homem não regenerado prefere a escuridão, onde seu pecado não está exposto, onde seu
erro não é condenado e sua depravação é aceita.

Uma das maiores críticas ao cristianismo é contra seus padrões morais. "São muitos elevados"
eles dizem. Mas é claro, não se limpa a sujeira com mais sujeira.

O cristianismo preza pelo Bom, Justo e Belo, padrões que são necessários a uma vida virtuosa.
Mas não se trata apenas de cumprir preceitos, o cristianismo não é mera filosofia.

O fundamento cristão é a vida de Cristo, o Verbo divino que se fez carne para redenção dos
pecadores.

Não somos salvos por cumprir regras, mas buscamos cumpri-las por amor. Não somos
justificados por nossos méritos, mas pelos méritos de Cristo.

No final, creio que seja esse o problema. O cristão é ciente da sua fraqueza, e vê-se como
dependente de Cristo. O homem sem Deus,

ciente da sua fraqueza, busca as densas trevas para se refugiar.

No final, isso apenas mostra a vergonha e medo. Aonde chega a Luz, as trevas se escondem.

" E o julgamento é este: que a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do
que a luz, porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal odeia a luz e não
se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam expostas." (João 3 19:20)