Você está na página 1de 7

A Empresa e o Ambiente

1.1. A Empresa como Organização Social

A Organização é o meio mais eficiente de satisfazer um grande número de


necessidades humanas. O homem é um ser essencialmente gregário, tem
necessidades de contactos de viver em grupo. É por isso que voluntária e
espontaneamente se organiza em clubes desportivos sociais, culturais,
recreativos, em partidos politicos e noutras organizações. Dai a necessidade da
existências das organizações.

Qualquer Organização é composta por duas ou mais pessoas que interagem


entre si, através de relações reciprocas, para atingirem objectivos comuns.

As empresas distiguem-se das demais organizações sociais pelas seguintes


caracteristicas: são em regra orientadas para o lucro, assumem riscos, são
geridas segundo uma filosofia de negocios e como tal reconhecidas pelos
governos e pelas outras organizações que com eles lidam e são geralmente,
avaliadas sob um ponto de vista contabilistico.

1.2. A Empresa como Sistema Aberto

O conceito de sistema aberto surgiu na biologia, apartir do estudo dos seres


vivos e da sua dependência e adaptabilidade ao meio, e estende-se as outras
disciplinas cientificas (psicologia, sociologia etc.) chegando á gestão.

Hoje, à teoria dos sistemas aplica-se a todos os tipos de sistemas vivos, desde o
virus até a sociedade. Entende-se por Sistema como um conjunto de
elementos dinamicamente inter-relacionados, formando uma rede de
comunicações e relações em função da dependência recíproca entre elas,
desenvolvendo uma actividade ou função para atingir um ou mais objectivos

1
ou proposito que constituem a própria finalidade para o qual o sistema foi
criado.

No mundo actual a Empresa é vista como um sistema aberto, porque ela esta
dentro de um contexto, ela influência e é influênciada por variaveis externas
tendo em conta os seus parâmetros:

 Entradas, ou insumos, ou inputs – constituem os recursos que vão


permitir o funcionamento do sistema, como matérias-primas, os
recursos financeiros, humanos, etc.
 Operação ou processamento – consiste na transformação dos inputs
(os recursos) tendo em vista a obtenção dos outputs desejados, de
acordo com os objectivos que se procura atingir e que em última analise
são a razão de ser do sistema ou da empresa. Este processo traduz-se
no próprio processo produtivo.
 Saidas ou resultados, ou outputs – são os produtos finais;
 Retroacção, ou realimentação, ou feedback – tem em vista controlar
o funcionamento do próprio sistema, informando se os objectivos estão
ou não a ser cumpridos.
 Entropia – significa que o sistema tende à desintegração, á
desorganização, á deterioração.

Os sistemas podem ser abertos ou fechados. Os sistemas abertos têm


muitissimas entradas e saidas em relação ao ambiente, como por exemplo uma
Empresa (ou um conjunto de coisas que afecta e é afectada por factores
externos ao próprio sistema).

Os sistemas fechados têm pouquissimas entradas e saidas, como por exemplo


os sistemas mecânicos, o motor de um carro, ou as organizações que não
afectam nem são afectadas por factores externos.

Nota: Na prática há poucos sistemas completamente fechados;

2
1.2.1. Caracteristicas da Empresa como Sistema Aberto

a) Comportamento probabilistico e não deterministico

As Empresas são afectadas pelas variaveis externas. O ambiente é


potencialmente sem fronteiras e inclui variaveis desconhecidas e não-
deterministicas, o comportamento humano nunca é totalmente previsível. As
pessoas são complexas, respondendo a muitas variaveis, por esta razão a
administração não pode esperar que os consumidores, fornecedores, tenham
um comportamento previsível e de acordo com suas expectativas.

b) Parte de uma Sociedade maior

As Empresas são vistas como sistema dentro de sistemas. Os sistemas são


complexos de elementos colocados em interação. Essas interações entre os
elementos produzem um todo que não pode ser compreendido pela simples
investigação das varias partes tomadas isoladamente.

c) Interdependência entre as partes

Uma Empresa não é um sistema mecânico, no qual uma das partes pode ser
mudada sem um efeito concomitante (secundário) sobre os outros. Em face da
diferenciação das partes provocadas pela divisão do trabalho as partes
precisam ser coordenadas por meio de integração e de trabalho. As interações
internas e externas do sistema refletem diferentes escalões de controle e da
autonomia.

d) Homeostasia versus adaptabilidade

A Homeostasia (auto regulação ), garante a rotina e a permanência do sistema,


enquanto a adaptabilidade leva a ruptura, á mudança e a inovação. Rotina e
ruptura, estabilidade e mudança, ambos os processos precisam ser levados a
cabo pela Empresa para garantir a sua viabilidade – tendência a estabilidade e
equilibrio x tendência ao atendimento de novos padrões;

3
e) Fronteiras ou Limite

É a linha imaginária que serve para marcar o que está dentro e o que esta fora
do sistema. Nem sempre a fronteira de um sistema existe fisicamente –
fronteiras permeáveis – sobreposições e intercâmbios com os sistemas do
ambiente;

f) Morfogênese

Capacidade de se modificar, de determinar o crescimento e as formas da


Organização, de se corrigir e de obter novos e melhores resultados;

g) Resiliência

Capacidade do sistema superar o distúrbio imposto por fenômenos externos, as


organizações como sistemas abertos apresentam a capacidade de enfrentar e
superar perturbações externas provocadas pela sociedade sem que desapareça
seu potêncial de auto-organização.

h) Sinergia

Esforço simultâneo de vários orgãos que provoca um resultado ampliado.

Fig 1.

4
1.3. Objectivos, Recursos e Ambiente das Empresas

Para atingirem os objectivos que se propõem, as empresas formulam e


implementam as suas estratégias, o que em última análise, se traduz no
conjunto de acções envolvendo a globalidade dos recursos disponíveis que se
tornam mais adequados para esse efeito. As estratégias desdobram-se em
planos, que traduzem não só o que deve ser feito mas também como deverá
ser feito. Os planos ( estratégicos, tácticos ou operacionais ) traduzem-se em
políticas, isto é linhas de orientação com carácter geral que, por sua vez, dão
origem a determinações mais pormenorizadas: as regras – guias de acções
detalhadas que definem ou restringem a forma de actuar em casos concretos –
e os procedimentos ( series de passos a seguir para a realização de um
projecto). As regras e os procedimentos cumprem-se por meio de actos ou
acções levadas a cabo nos diferentes níveis e diversos locais pela generalidade
das pessoas nas suas diferentes tarefas e resultam em obras feitas – produtos,
serviços ou resultados.

objectivos

Estratégias

Planos Estratégicos

Tacticos e Operacionais

Politicas

Regras e Procedimentos

Acções

Resultados

5
1.3.1. Ambiente das Empresas

O ambiente das Empresas, também chamado envolvente ou contexto, é , por


assim dizer, o terreno onde as empresas actuam, e costuma dividir-se em
ambiente geral e ambiente de tarefas.

I. Ambiente Geral – é o conjunto amplo e complexo de condições e


factores externos que envolve e influencia difusamente todas as
Empresas.
II. Ambiente de Tarefa – corresponde ao segmento do ambiente geral
mais imediato e próximo da empresa.

Fig. 2

Nota Explicativa:

Existem diversas variaveis à saber :


 Tecnológia: as invenções técnicas, aplicadas, desenvolvimento, etc.

6
 Politicas: o clima politico ideológico geral, estabilidade ou instabilidade
politica.
 Económicas: o nível de actividade economica do pais, o nível de
Desenvolvimento Económico da região.
 Legais: o conjunto de leis, reguladoras, controladoras, incentivadoras ou
restringem determinados tipos de comportamentos empresariais.
 Social: as tradições culturais do pais / região, estrutura do orcamento
familiar.
 Demográficas: as caracteristicas da população, seu crescimento, raça,
religião, distribuição geografica.
 Ecológias: as condições físicas e geograficas – clima, terreno, vegetação.

Qualquer que seja o tipo de ambiente em que uma empresa opera –


doméstico ou global – os gestores terão sempre de utilizar os seus
Recursos de forma eficiente, produzindo bens e serviços que satisfaçam
da melhor maneira, as necessidades dos consumidores.

Você também pode gostar