Você está na página 1de 14

GETÚLIO VARGAS EM OURO PRETO-MG

Fonte: REVIVA OURO PRETO


Adenilson José
Distrito Cachoeira do Campo
Ouro Preto - MG

Requerimento de matrícula de GETÚLIO VARGAS quando estudante ginasial


em Ouro Preto 1896.

Documento raro que atesta a sua passagem por Ouro Preto, começou ai seu
carinho pelas cousas de Ouro Preto, Getúlio Vargas foi de todos os presidentes do
Brasil o que mais atendeu aos interesses de Ouro Preto, tudo que era solicitado era
prontamente atendido pelo Presidente.

Gaúchos, paulistas, nortista vinha de longe estudar em Ouro Preto, Getúlio


Vargas com apenas 14 anos foi mandado pelo seu Pai junto com seus Irmãos bem
mais velhos que veio estudar na Escola de Minas, sua passagem em Ouro Preto
neste período foi muito curta, seus Irmãos envolveram em brigas que acabaram por
assinar outro jovem estudante da elite paulista da família Almeida Prado, que
culminaram com sua fuga levando consigo o jovem futuro presidente.

"Ao cidadão Reitor do Gynnasio Mineiro Ouro Preto

Getúlio Vargas, filho de Manoel do Nascimento Vargas, natural do Rio Grande


do Sul, com 14 anos de idade, tendo todos os requisitos necessários para
matricular se n'este estabelecimento, como prova com os atestados juntos requer
sua matrícula neste externato.

Ouro Preto 02 de Setembro de 1896.

Getúlio Vargas "


Matrícula do menino Getúlio Vargas no Ginásio Mineiro de Ouro Preto 1896.
O menino Getúlio Vargas quando estudante em Ouro Preto, aqui ele vestiu
seu primeiro terno feito pelo alfaiate Juvelino de Almeida.
Redação e contas feitas pelo menino Getúlio Vargas para para admissão ao
curso ginasial em Ouro Preto 1896.
Fonte: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReaderMobile.aspx?
bib=004120&PagFis=8021&fbclid=IwAR3WcjMGx7lp2KUQ0jbp3SRDcAcNXSRhE2Nr
1xbPfijveBPBZQ8fxJyXy1E
Fonte: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReaderMobile.aspx?
bib=004120&PagFis=8021&fbclid=IwAR3WcjMGx7lp2KUQ0jbp3SRDcAcNXSRhE2Nr
1xbPfijveBPBZQ8fxJyXy1E
Flagrante da assinatura dos Decretos de GETÚLIO VARGAS na qual e
autorizou o repatriamento dos restos mortais dos Inconfidentes da África - Na
FAZENDA DE SÃO MATEUS 1936 - Juiz de Fora MG.

Um simples gestos mas um ato histórico para Ouro Preto. Estando


descansando Getúlio Vargas na Fazenda de São Mateus do seu amigo João Tostes,
o ilustre cidadão Augusto de Lima Júnior propôs a ideia do repatriamento dos
restos mortais dos inconfidentes da Africa para o Brasil ao Presidente Getúlio
Vargas que aceitou de pronto. Presentes no ato o ministro Gustavo Capanema, o
Governador de Minas Benedito Valadares, familiares do João Tostes e Augusto de
Lima Júnior.

Fotografia: Livro de PEDRO DÓRIA “Tiradentes e a verdade sobre a Inconfidência”.


Instantâneo na Matriz do Pilar (1938)

Fotografia tirada quando da visita de Presidente Getúlio Vargas a Matriz do


Pilar no momento em que lhe era mostrado pelo Padre João a inestimável relíquia
"Urna Sacrário" feita exclusivamente para guardar o Santíssimo na procissão
TRIUNFO EUCARÍSTICO em 1733.
Na Matriz do Antônio Dias 1938

Fotografia tirada quando falava ao povo de Ouro Preto o Sr Getúlio Vargas


que aqui estava acompanhando as Urnas com os restos mortais dos Inconfidentes
que foram repatriados da Africa em 1936 e eram definitivamente trazidos para Ouro
Preto.
Na foto Getúlio Vargas e dona Alzira Vargas, Benedito Valadares, Augusto de Lima
Jr, Padre João, o Bispo de Mariana Dom Helvécio Gomes de Oliveira entre outros…
Na porta da Matriz do Antônio Dias.

"Povo de Ouro Preto: As demonstrações tão caras ao meu coração, que


acabo de receber da população desta cidade dotado de espirito apurado por vários
séculos de cultura, conquistaram para sempre a minha gratidão e o meu
reconhecimento…"

GETÚLIO VARGAS - Ouro Preto Julho de 1938. Foto Arquivo Nacional


Instante fotográfico (Julho 1938)

Na qual vê o Presidente Getúlio Vargas no momento em que admirava as


relíquias da Matriz do Pilar notadamente a CUSTÓDIA DE OURO do TRIUNFO
EUCARÍSTICO (de 1733) das maiores relíquias do patrimônio nacional infelizmente
roubada em 1973, ao fundo vê o Monsenhor João Castilho Barbosa.
Getúlio Vargas homem de espírito patriótico veio especialmente a Minas
acompanhando os restos mortais dos Inconfidentes que foram repatriados da
Africa em 1936 e era definitivamente transferido para Ouro Preto, o Presidente
subiu e desceu ladeiras a pé , visitou Igrejas como numa romaria cívica.
Instantâneo na Ponte do Xavier 1938

Flagrante colhido quando da comitiva de Getúlio Vargas voltava da visita a


Igreja de São Francisco de Paula, acompanhado o Presidente entre outros o
Governador de Minas Benedito Valadares e Augusto de Lima Jr. . Getúlio Vargas
veio especialmente fazer a entrega dos restos mortais dos Inconfidentes a Ouro
Preto. Obs.: A Ponte do Xavier, ponte hoje quase esquecida no imaginário da
população de Ouro Preto era uma construção do final do seculo XIX, forjada na
França pela mesma empresa que construiu a Torre Eiffel, ficava ali bem em frente
onde hoje esta o Trailer da Rodoviária na entrada hoje do Horto Botânico ao fundo
esta o Morro do Piolho terraplanado na década 1950 para passagem da rodovia
quando se deu o desmanche desta ponte, dela nada mais resta pois foi derretida na
Usina Esperança.
No Instituto Histórico de Ouro Preto 1938.

O Presidente Getúlio Vargas plantando uma muda de Pau Brasil em terrenos


dos fundos da Casa de Gonzaga.
Getúlio admirando um Aleijadinho (1938)

Em visita a Ouro Preto Getúlio Vargas e comitiva no Instituto Histórico de


Ouro Preto quando lhe era mostrado por Vicente Racioopi uma obra do Aleijadinho,
o Busto de São Boaventura.

Obs.: O Instituto Histórico de Ouro Preto fundado em 1931 para valorizar a


Historia e preservar o Patrimonio Histórico de Ouro Preto por Vicente Racioopi e
vários sócios de renome nacional tinha por sede a Casa de Gonzaga, recebeu
inúmeros acervos de antiguidades e arte sacra, o Busto de São Boaventura
pertencente ao patrimônio da Igreja de São Francisco de Assis integrou ao acervo
do Instituto por "doação" da Arquidiocese de Mariana, com o passar dos anos foi
vendido de maneira criminosa e ficou por anos longe de Ouro Preto, apreendido em
mãos de um colecionador paulista foi devolvido pela Justiça em 2019 e voltou a
pertencer ao Patrimônio Nacional.

Foto: Arquivo Nacional.

ACERVO FOTOS: REVIVA OURO PRETO: ( https://www.facebook.com/media/set/?


set=a.573381866135588&type=3 )