Você está na página 1de 23

10 anos de Fundeb: o que

aprendemos com a
experiência

José Marcelino de Rezende Pinto


• USP
•Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da
Educação – Fineduca

Contato: jmrpinto@ffclrp.usp.br

Março/2017
29 anos do art. 60 do ADC ‘Transitórias’
CF/1988 (redação original): (1988-1997)
Art. 60: Nos dez primeiros anos da promulgação da Constituição, o Poder
Público desenvolverá esforços, com a mobilização de todos os setores
organizados da sociedade e com a aplicação de, pelo menos, cinqüenta por
cento dos recursos a que se refere o art. 212 da CF, para eliminar o
analfabetismo e universalizar o ensino fundamental.
EC 14/96: (criação do Fundef) (1997-2006)
Art. 60. Nos dez primeiros anos da promulgação desta Emenda, os Estados, o
Distrito Federal e os Municípios destinarão não menos de sessenta por cento
dos recursos a que se refere o caput do art. 212 da CF, à manutenção e ao
desenvolvimento do ensino fundamental, com o objetivo de assegurar a
universalização de seu atendimento e a remuneração condigna do magistério.
EC 53/2006: (Criação do Fundeb) (2007-2020)
Art. 60. Até o 14º ano a partir da promulgação desta Emenda Constitucional,
os Estados, o Distrito Federal e os Municípios destinarão parte dos recursos a
que se refere o caput do art. 212 da Constituição Federal à manutenção e
desenvolvimento da educação básica e à remuneração condigna dos
trabalhadores da educação..

Educação: desafio de longo prazo  Riscos da EC 95/16


Fundef/Fundeb: um olhar sobre os n°s
Evolução da matrícula abrangida Fundeb/Fundeb 1998-2016
(milhões)
50
45
40
35
30
25
20
15
10
5
0
1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016

Evolução R$/aluno Fundef/Fundeb (R$ 2017


4000 IPCA)
3500
3000
2500
2000
C/expansão
1500
da matric. de
1000
3% a.a
500
0

Evolução R$/aluno Fundef/Fundeb (1998-2016) c/exp


Com a recessão econômica a receita do Fundeb cai

EVOLUÇÃO DO FUNDEB (R$ bilhões DE 2017)

180

160
154
151 150
147 147
140 142

129
120
117

100

80

60

40

20

0
2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016
O Fundeb não representa o gasto total em educação, mas é
quem garante a educação básica em boa parte do Brasil

5 5,1 5,2
4,9

2,15 2,25 2,22 2,19 2,22 2,27

1,17 1,01 1,00


0,80 0,91 0,92

2010 2011 2012 2013 2014 2015

MDE União FUNDEB Inv.Pub Direto

6,2 6,2
6 5,9
5,7
5,4

2010 2011 2012 2013 2014 2015


OS FUNDOS e a municipalização do E. Fundamental
Fundef
70

60

50
Est.
40
Mun.
30
Priv.
20

10

0
1935 1943 1954 1964 1974 1983 1995 2000 2005 2013

EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DAS MATRÍCULAS DO ENSINO FUNDAMENTAL POR


DEPENDÊNCIA ADMINISTRATIVA

Municipalizar não é sinônimo de democratizar.


O tamanho da rede municipal na Ed.Básica
% Matrícula municipal na Ed. Básica (2016)
MA 80
CE 77
AL 75
PI 72
BA 72
RJ
PA
71
+ POBRE 
71
PE
ES
66
66
+ MUNICIPALIZADO
PB 64
RN 63
SE 62
BR 59
SC 58
MS 58
GO 57
AM 57
TO 52
SP 52
RS 51
PR 49
MG 48
RO 46
MT 46
RR 44
AC 39
AP 36

0 10 20 30 40 50 60 70 80 90
Fonte: FNDE (consolidado)
A reforma tributária do Fundeb…
Balanço Contribuição Estados/Municípios no Fundeb (2016) Os valores que
SP 5507 os estados
RJ 3190 transferem de
RS 1172
CE 1085 recursos próprios
SC 1038 R$ mi para os
PE 983
MG 956 municípios
GO 868
BA 839 2016  R$ 22 bi
ES 830
PR 826
RN 639
SE 551
MS 520
AL 520
PB 472
PI 384
TO 374
MT
RO
349
265
E com o fim
AC
AP
195
180
do fundo?
RR 158
MA 114
AM
-113
-300 PA

-1000 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000


Fonte: FNDE (consolidado)
Fundeb e a redução da desigualdade
no interior dos estados

 Efeito Robin Hood com o ICMS;


 Efeito anti- Robin Hood com FPM;
 Municipalização sem estrutura
administrativa e pedagógica.
O Fundeb e a equalização entre as UFs
R$/aluno-médio no Fundeb 2016
6000

5000
2016
4000

3000

R$ 1750 2000

1000

0
AM PA AL MG RN ES PE PI BA RJ RO PB MA CE AC MT PR SE MS GO SC SP AP TO RS RR

C/complemento sem/complemento A/B


PB 3.406 3.032 1,12
Efeito da PE 3.314 2.866 1,16
AL 3.283 2.623 1,25
complementação PI 3.338 2.588 1,29
da União AM 2.957 2.192 1,35
CE 3.509 2.567 1,37
BA 3.348 2.414 1,39
PA 3.189 1.789 1,78
Fonte: FNDE (consolidado) MA 3.496 1.751 2,00
FUNDEB NÃO É TODO O RECURSO, MAS....
Receita própria dos municípios: impacto só nas capitais.

2012
Valor- Fundeb + 25% receita própria (R$) Valor
Valor- Fundeb + 25% receita Valor
aluno capital/interior
aluno própria (R$) capital/int Fundeb Interior Capital
Fundeb Interior Capital erior (R$)
(R$)
MA 2.313 2.373 3.707 1,6
AP 2.947 3.217 3.436 1,1 GO 2.844 3.304 5.173 1,6
RR 3.347 3.493 3.983 1,1 ES 2.718 3.212 5.217 1,6
TO 2.816 3.094 3.587 1,2 PR 2.406 3.113 5.517 1,8
PI 2.189 2.244 2.773 1,2 SC 2.785 3.488 6.235 1,8
MS 2.683 3.246 4.110 1,3 BA 2.358 2.528 4.539 1,8
AC 2.589 2.684 3.412 1,3 SE 2.507 2.682 5.078 1,9
AM 2.162 2.248 2.917 1,3 MG 2.349 2.879 5.509 1,9
MT 2.232 2.716 3.865 1,4 PE 2.222 2.428 4.834 2
RO 2.342 2.621 3.781 1,4 SP 3.158 4.442 8.940 2
RS 2.923 3.614 9.404 2,6

Explica a baixa adesão ao pró-infância


Fonte: FNDE (consolidado)
e FINBRA
Conclusão 1
 O Fundeb teve um papel importante na
redução da desigualdade dentro dos
estados (com exceção capital x interior) e
entre os estados, graças à complementação
da União, mas esta só atinge 9 estados.
 Porém, o fundo não estimula a expansão
das redes e o cumprimento do PNE.
 Desestímulo às etapas de maior custo
(creche, ed. especial e ed. do campo)
Os recursos do Fundeb
são suficientes para
asegurar uma educação
de qualidade?
Será que R$ não faz diferença?
Nota PISA x Gasto 6-15 anos -2008/9

120000 Nota 600

100000 500

80000 400
Gasto 6-15
60000 300 Leitura

40000 200
Gasto
20000 100

0 0
Br ME CHI Rep. ESP ITA POR HUG RU DIN FR ALE SUE US POL EST JAP CAN FIN COR
Ch

Maior PISA: Coreia = 539


Menor PISA: Brasil: 412 Gasto Coréia= 3 x Brasil
(JP, CAN, SUE, DIN: x 4)
Diferença: 127 pontos
* 40 pontos (1 ano escolar)
O valor/aluno mínimo do Fundeb e o Custo Aluno
Qualidade inicial (CAQi) da Campanha- 2015

Fundeb - 2015 CAQi -2015* CAQi/Fundeb


(estimativa) (estimativa)
Creche (tempo integral) 3.349,27 10.142,68 3,03
Pré-escola (tempo parcial) 2.576,36 4.253,09 1,65
Ensino Fundamental Anos Iniciais 2.576,36 3.744,98 1,45
urb
Ensino Fundamental Anos Finais 2.834,00 3.666,97 1,29
urbano
Ensino Fundamental Anos Iniciais 2.962,82 6.189,63 2,09
Rural
Ensino Fundamental Anos finais 3.091,64 4.733,25 1,53
Rural
Ensino Médio 3.220,46 3.771,00 1,17
EJA EF (anos iniciais urbano) 2.061,09 3.744,98 1,82

CAQi Anos iniciais: R$ 310,00/mês..


Complemento ao Fundeb para viabilizar o CAQi (ref 2015)
BA
SP
PA
MA
MG
CE
PE
RJ
PR
AM
RS
PI
SC Total do complemento da
União: 1,1 % do PIB
AL
PB
MT
GO
RN Atual: 0,21% do PIB
ES
MS
SE
TO
RO
DF
AC
AP
RR

0 1000 2000 3000 4000 5000 6000 7000 8000 9000


Mensalidades da rede privada x ENEM
(2011) Escola Rede Cidade Mensalidade Nota
O Fundeb e Privada
OBJETIVO COLÉGIO
INTEGRADO
a qualidade:
São Paulo R$ 1.802 737,15

COLÉGIO ELITE VALE DO AÇO Privada Ipatinga R$ 845 718,88

COLÉGIO BERNOULLI - Privada Belo R$ 1.188 718,18


UNIDADE LOURDES Horizonte
VÉRTICE COLÉGIO UNID II Privada São Paulo R$ 3.253 714,99

COLÉGIO ARI DE SÁ Privada Fortaleza R$ 919 710,54


CAVALCANTE
INST DOM BARRETO Privada Teresina R$ 780 707,07

COL DE APLICACAO DA UFV - Federal Viçosa Gratuito 704,28


COLUNI

Valor/aluno-mês Fundeb-SP: R$ 285,00 (2015)


Gasto pequeno  baixos salários docentes
Rendimento médio mensal para
profissões selecionadas 2009 (30 h ou +)

Professores Ed. Infantil (Nor.) 702


Vendedores em lojas 735
Escriturários 1.014
Professores Ed. Infantil (Sup.) 1.208
Carteiros e afins 1.293
Professores AI EF(Nor.) 1.454
Professores AI EF (Sup) 1.603
Técnicos em contabilidade 1.606
Caixas de bancos 1.709
Cabos e soldados da polícia militar 1.744
Professores do ensino médio 1.916
Corretores de seguro 1.997
Jornalistas 2.445
Economistas 3.570
Advogados 3.583
Engenheiros civis e afins 4.428
Professores Ed. Superior 4.467
Médicos 6.140

- 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000

Fonte: Alves e Pinto a partir da PNAD (2009)


Conclusão 2:
 O valor/aluno do Fundeb está longe do
valor das mensalidades de escolas
privadas de classe média, ou do que
gastam os países desenvolvidos.
 Hoje o complemento da União sequer
viabiliza o CAQi, que deveria já estar em
vigor (junho/2016).
 Com isso não há como atrair e manter
bons profissionais da educação.
O Fundeb e o controle social:
 Enorme avanço frente ao Fundef, mas o
impacto continua pequeno:
 Falta estrutura aos conselhos;
 Fragilidade da representação de pais e
estudantes;
 Fiscalização a posteriori ; os conselhos não
decidem sobre o uso dos recursos;
 Pequeno impacto dos conselhos estaduais
e do conselho federal do Fundeb.
Síntese propositiva:
 Criar um mecanismo permanente de
financiamento e implementar imediatamente o
CAQi (Incluir inc. VI art. 212-A complementação
mínimo de 10% e assegurar o valor do CAQi
conforme definido em lei)
 Aumentar o papel da União no $ da ed.bas. (10%
é pouco) 0,2% do PIB  CAQi: 1,1% do PIB
 Respeitar o custo real das etapas/modal.;
 Discutir o desenho de um sistema público de
educação básica que reúna E e M;(PEC
Fomentar sistema público único)
 Dotar os conselhos de estrutura própria e de
poder de decisão (conselho gestor)
Não haverá PNE com a EC/95
Efeitos da PEC 241 na Vinculação da União (ano 1= 18%)
20,0%
18,0%
17,5%
18,0% 17,0%
16,5%
16,0%
15,5%
16,0% 15,1%
14,6%
14,2%
13,8%
13,4%
14,0% 13,0% 12,6%
12,3% 11,9%
11,6% 11,2%
12,0% 10,9% 10,6%
10,3%
10,0%
%
8,0%
6,0%
4,0%
2,0%
0,0%
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Obs: Supondo crescimento anual da receita de 3%.

EC/95 II Políticas recessivas condenam o futuro do país


(perda do bônus populacional)
Não existem políticas sociais sem tributação

Fonte: Thomas Piketty (O capital no séc. XXI)