Você está na página 1de 34

Curso de Engenharia Mecânica

Unidade Curricular: Fundição e Conformação

Parâmetros Fundamentais
Clique para editar o título
de Conformação Mecânica
mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

Professor Rafael Schreiber


Introdução
• Curvas de Escoamento (Curva de Engenharia e Curva Verdadeira);

• Tensões: de Engenharia (𝜎) e Verdadeira (𝜎𝑉 );

Clique para editar o título


• Deformações : Relativas (𝜀) e Verdadeiras (𝜀𝑉 );

• Taxa de Deformação (𝜀);


ሶ mestre
• Variação de Temperatura (ΔT);

• Coeficiente de Atrito (𝜇) e Lubrificação;

• Limite MáximoClique
de Deformação (𝜀𝑚á𝑥
para editar );
o estilo do subtítulo mestre
• Trabalho de Conformação (𝑊).
Curva de Escoamento
𝐹 𝑙𝑖
𝜎𝑉 = 𝜀𝑉 = 𝑙𝑛
𝐴𝑖 𝑙0
𝐶𝑢𝑟𝑣𝑎 𝑉𝑒𝑟𝑑𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎 𝑅′
𝜎𝑉 𝑉𝑒𝑟𝑑𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎
𝐶𝑢𝑟𝑣𝑎 x 𝜀𝑉

Clique para𝑀′ editar o título


𝑇𝑒𝑛𝑠ã𝑜 𝜎, 𝜎𝑉

mestre
𝜎0 𝑀
𝐸 𝑅
𝐶𝑢𝑟𝑣𝑎 𝑑𝑒 𝐸𝑛𝑔𝑒𝑛ℎ𝑎𝑟𝑖𝑎
𝜎 x ε
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
𝐹 𝑙𝑖 − 𝑙0
𝜎= 𝜀=
𝐴0 𝑙0

𝐷𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜 (𝜀, 𝜀𝑉 )
Curva de Escoamento

A tensão e deformações verdadeiras e de engenharia podem ser


relacionadas pelas seguintes equações:

Clique para editar o título


𝜎𝑉mestre
= 𝜎(1 + 𝜀)

𝜀𝑉 = 𝑙𝑛 1 + 𝜀
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
Curva de Escoamento
A tensão de verdadeira no escoamento (𝝈𝑽 ) é definida como aquela tensão
que num estado uniaxial de tensões provoca uma deformação plástica num
material.
A tensão verdadeira de
Clique para editar o título escoamento é função do
material, da
𝑇𝑒𝑛𝑠ã𝑜 𝑑𝑒 𝐸𝑠𝑐𝑜𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝜎𝑉

mestre deformação, da taxa de


deformação e da
temperatura.

𝜎𝑉 = 𝑓(𝑚𝑎𝑡𝑒𝑟𝑖𝑎𝑙, 𝜀𝑉 , 𝜀,ሶ 𝑇)

𝜀ሶ = 𝑐𝑜𝑛𝑠𝑡𝑎𝑛𝑡𝑒
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
𝑇 = 𝑐𝑜𝑛𝑠𝑡𝑎𝑛𝑡𝑒

𝐷𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜 𝑉𝑒𝑟𝑑𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎 (𝜀𝑉 )


Curva de Escoamento
Para o caso da deformação a frio a tensão verdadeira de escoamento (𝝈𝑽 )
pode comumente ser representada pela expressão:

𝜎𝑉 = 𝐾 ∙ 𝜀𝑉 𝑛

Clique para editar o título


mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

Fonte: CALLISTER
Curva de Escoamento

𝐶𝑢𝑟𝑣𝑎 𝑉𝑒𝑟𝑑𝑎𝑑𝑒𝑖𝑟𝑎 𝑅′
𝜎𝑉 x 𝜀𝑉

Clique para𝑀′ editar o título No ponto de força


𝑇𝑒𝑛𝑠ã𝑜 𝜎, 𝜎𝑉

máxima a deformação
mestre verdadeira é igual ao
𝜎0 𝑀 coeficiente de
𝐸 𝑅 encruamento

𝐶𝑢𝑟𝑣𝑎 𝑑𝑒 𝐸𝑛𝑔𝑒𝑛ℎ𝑎𝑟𝑖𝑎
𝜎 x ε 𝜀𝑉 = 𝑛
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

𝐷𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜 (𝜀, 𝜀𝑉 )
Curva de Escoamento
Para o caso da deformação a quente a tensão verdadeira de escoamento (𝜎𝑉 )
pode ser representada pela expressão:

Clique para editar o título 𝑚4

𝜎𝑉 = 𝜎0 ∙ 𝐴1 ∙ 𝑒 mestre
𝑚 ∙𝑇 𝑚 ∙𝑒 𝜀𝑉
1 ∙ 𝐴2 ∙ 𝜀𝑉 2 ∙ 𝐴3 ∙ 𝜀ሶ 𝑚3

Esta equação não é


válida para o instante
𝜀𝑉 = 0 Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
Curva de Escoamento
𝜎0 𝜎𝑉1
𝜎𝑉2

Clique para editar o título


mestre 𝜎𝑉
𝜎𝑉2
𝜎𝑉1
𝜀𝑉𝑡 = 𝜀𝑉1 + 𝜀𝑉2 𝜎0
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

𝜀𝑉1 𝜀𝑉2
Construção da curva de escoamento por 𝜀𝑉
deformações sucessivas 𝜀𝑉𝑡
Tensões

𝐹
𝜎=
Clique para editar o título 𝐴0

mestre
𝐹
𝜎𝑉 =
𝐴𝑖

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


Tensões
As teorias de escoamento de Tresca e von Mises mostram que
dependendo da combinação das tensões atuantes, o corpo pode escoar
plasticamente.
A tensão equivalente (𝜎𝑒𝑞 ) é o parâmetro usado para determinar
Clique para editar o título
se o material está na região elástica ou plástica. Se a tensão equivalente for
igual ou superior à tensão de escoamento ( 𝜎𝐸 ) o material escoará
plasticamente.
mestre
𝜎𝑒𝑞 = 𝜎1 − 𝜎3 ≥ 𝜎0

Critério de Tresca

𝜎2 )2para
(𝜎1 −Clique +(𝜎2editar 2 +(𝜎 − 𝜎 )2
− 𝜎3o)estilo 3do subtítulo
𝜎𝑒𝑞 = 1
≥mestre
𝜎0
2

Critério de von Mises


Tensões

Processo Estado de Tensões

Clique para editar o título


mestre
Ensaio de Tração

Clique para editar


Corteopor
estilo do subtítulo mestre
Cisalhamento
Tensões

Processo Estado de Tensões

Clique para editar o título


mestre
Estampagem

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


Trefilação
Tensões
O mesmo raciocínio pode ser usado para a ferramenta. Conhecendo-se
as tensões em um ponto qualquer, pode-se calcular a tensão
equivalente. No caso da ferramenta a tensão equivalente deve ser
sempre inferior à tensão de escoamento para que não ocorra
Clique para editar o título
deformação plástica, ou seja,

𝜎𝑒𝑞 < 𝜎0 ou 𝜎𝑒𝑞 <mestre


𝜎𝑚á𝑥
Ferramentas

Peça
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
Deformações

Deformações ocorrem quando um corpo metálico está sob

Clique para editar o título


atuação de forças ou momentos. Essas deformações podem ser
puramente elásticas ou elastoplásticas.
mestre
Nos processos de conformação, a deformação global ou
localizada em uma determinada região na peça deve ser calculada pela
deformação verdadeira e não pela deformação relativa, ou de
engenharia, como
Cliqueé para
comum na mecânica
editar o estilo dotécnica convencional.
subtítulo mestre
Deformações

𝑙𝑖 − 𝑙0
𝜀=
Clique para editar o título 𝑙0
mestre
𝑙𝑖
𝜀𝑉 = 𝑙𝑛
𝑙0

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


Deformações

Clique para editar o título


mestre
Estado uniaxial de tensões Estado triaxial de tensões
Estado triaxial de deformações Estado triaxial de deformações
(caso particular: estado plano de deformações)
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
Estado biaxial de tensões (plano)
Estado triaxial de deformações
(caso particular: estado plano de deformação)
Deformações
Deformações em Simetria Plana

Deformação na altura:
𝑏0
Clique
𝜀ℎ = 𝑙𝑛
ℎ 𝑖 para editar o título
ℎ0 𝑎

Deformação na largura:
mestre 0

ℎ0
𝑏𝑖 𝑎𝑖 ℎ𝑖
𝜀𝑎 = 𝑙𝑛
𝑏0

Deformação naClique
espessura
para editar o estilo do subtítulo mestre
𝑏𝑖
𝑎𝑖
𝜀𝑏 = 𝑙𝑛
𝑎0
Deformações
Deformações em Simetria Axial
𝐹
Deformação no comprimento: 𝐴0
𝑟0
Clique
𝜀 = 𝑙𝑛
𝑙
𝑙 para editar o título
𝑖
𝑙
Deformação em raio:
0
mestre
𝑙0 𝑙𝑖
𝑟𝑖
𝜀𝑟 = 𝑙𝑛
𝑟0
𝑟𝑖
Deformação circunferencial:
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

2𝜋𝑟𝑖
𝜀𝑐 = 𝑙𝑛
2𝜋𝑟0 𝐹
Deformações
Através da Lei da Constância de Volume pode-se demonstrar que a
soma das três deformações principais é sempre igual a zero:

Clique
𝑉0 = 𝑉𝑖 para editar o título
mestre
ℎ0 ∙ 𝑎0 ∙ 𝑏0 = ℎ𝑖 ∙ 𝑎𝑖 ∙ 𝑏𝑖

𝑙𝑛(ℎ0 ∙ 𝑎0 ∙ 𝑏0 ) = 𝑙𝑛(ℎ𝑖 ∙ 𝑎𝑖 ∙ 𝑏𝑖 )

𝜀ℎ + 𝜀Clique
𝑎 + 𝜀 para editar o estilo do subtítulo mestre
𝑏 =0
Taxa de Deformação (𝜺)ሶ

𝑑𝜀𝑉 Δℎ
𝜀ሶ = 𝑑𝑡 = 𝑉𝐹
𝑑𝑡 𝑉𝐹
Clique para editar o título
ℎ𝑖 ℎ0

𝜀ሶ =
𝑙𝑛
ℎ0 mestre ℎ 𝑖

Δℎ
𝑉𝐹
Onde:
𝜀 ሶ = Taxa de deformação (𝑠 −1editar
Clique para ); o estilo do subtítulo mestre
𝑉𝐹 = Velocidade da ferramenta de conformação (mm/s);
ℎ0 = altura inicial (mm);
ℎ𝑖 = altura final (mm).
Variação de Temperatura (𝚫T)

𝜎𝐸 ∙ 𝜀𝑉
Clique para editar o título
Δ𝑇 =
𝑐∙𝜌
∙𝛼
mestre
Onde:
𝛼 = Parcela de energia transformada em calor (≈0,9);
𝜎𝐸 = Tensão de Escoamento (Pa);
𝜀𝑉 = Deformação Verdadeira
Clique (-); o estilo do subtítulo mestre
para editar
𝑐 = Calor Específico do Material (J/kg°C);
𝜌 = Densidade do Material (massa específica) (kg/m³).
Atrito e Lubrificação

Clique para editar o título


Princípio do processo de
compressão do anel para mestre
determinação do
Coeficiente de Atrito (𝜇)

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


Atrito e Lubrificação

Clique para editar o título


mestre

Anel antes Situação de Situação de


do ensaio Clique para editar o estilo
baixo atrito do subtítulo mestre
alto atrito

Resultados do Ensaio do Anel para determinação do Coeficiente de Atrito (𝜇)


Atrito e Lubrificação

Clique para editar o título


mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


Curvas de calibração do coeficiente de atrito no
ensaio do anel
Fonte: Adaptado de SOFUOGLU, GEDIKLI,
RASTY, 2001
Atrito e Lubrificação

Clique para editar o título


mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

Valores de Coeficiente de Atrito para diferentes processos de conformação


Atrito e Lubrificação

Funções dos Lubrificantes:


Clique para editar o título
• Minimizar o contato entre Componente e Ferramenta, evitando a
transferência de material da ferramenta para a peça a ser conformada;
mestre
• Reduzir o coeficiente de atrito entre as superfícies em contato;

• Reduzir a transferência do calor de conformação para a ferramenta.

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


Limite Máximo de Deformação (𝜺𝒎á𝒙 )

Considerando um determinado material, o Limite Máximo de Deformação,


quantificado pela máxima deformação até a ruptura (𝜀𝑚á𝑥 ) depende dos

Clique para editar o título


seguintes parâmetros:

𝜀𝑚á𝑥 mestre
= 𝑓(𝜎𝑒𝑞 , 𝜀𝑉 , 𝜀,ሶ 𝑇)

Onde:
𝜎𝑒𝑞 = Tensão equivalente de acordo com o estado de tensões (MPa);
𝜀𝑉 = Deformação Verdadeira (-) ;
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
𝜀ሶ = Taxa de Deformação (𝑠 −1 );
𝑇 = Temperatura de Conformação (°C).
Limite Máximo de Deformação (𝜺𝒎á𝒙 )

Com o aumento da
temperatura aumenta-se
𝐷𝑒𝑓𝑟𝑜𝑚𝑎çã𝑜 𝑀á𝑥𝑖𝑚𝑎, 𝜀𝑚á𝑥 (−)

a deformabilidade.

Clique para editar o título


mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


𝑇𝑒𝑚𝑝𝑒𝑟𝑎𝑡𝑢𝑟𝑎, 𝑇 (°𝐶)

Influência de diferentes parâmetros


no Limite Máximo de Deformação.
Limite Máximo de Deformação (𝜺𝒎á𝒙 )

A taxa de deformação tem


efeito de queda da
𝐷𝑒𝑓𝑟𝑜𝑚𝑎çã𝑜 𝑀á𝑥𝑖𝑚𝑎, 𝜀𝑚á𝑥 (−)

deformabilidade com seu

Clique para editar o título aumento.

mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


ሶ −1 )
𝑇𝑎𝑥𝑎 𝑑𝑒 𝑑𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜, 𝜀(𝑠

Influência de diferentes parâmetros


no Limite Máximo de Deformação.
Limite Máximo de Deformação (𝜺𝒎á𝒙 )
𝐷𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜 𝑀á𝑥𝑖𝑚𝑎, 𝜀𝑚á𝑥 (−)

Clique para editar o título A deformação a frio devido


ao encruamento diminui a
mestre deformabilidade.

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre


𝐷𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜 𝑎 𝑓𝑟𝑖𝑜, 𝜀𝑉 (−)

Influência de diferentes parâmetros


no Limite Máximo de Deformação.
Limite Máximo de Deformação (𝜺𝒎á𝒙 )

𝐷𝑒𝑓𝑟𝑜𝑚𝑎çã𝑜 𝑀á𝑥𝑖𝑚𝑎,
Clique para editar o título

𝜀𝑚á𝑥 (−)
mestre As tensões de tração
possuem um efeito negativo
na deformabilidade.

𝐶𝑜𝑚𝑝𝑟𝑒𝑠𝑠ã𝑜
Clique para editar o estilo do subtítulo
𝑇𝑟𝑎çã𝑜 mestre
𝐷𝑒𝑓𝑜𝑟𝑚𝑎çã𝑜 𝑎 𝑓𝑟𝑖𝑜, 𝜀𝑉 (−)

Influência de diferentes parâmetros


no Limite Máximo de Deformação.
Trabalho de Conformação (𝑾)

Clique para editar o título


mestre

Clique para editar o estilo do subtítulo mestre

Compressão simples de um corpo de prova cilíndrico.


Trabalho de Conformação (𝑾)

𝑊 = 𝜎𝑉𝑚 ∙ 𝑉 ∙ 𝜀ℎ
Clique para editar o título
𝜎𝑉0 +𝜎𝑉1 mestre
𝜎𝑉𝑚 =
2

Onde:
𝜎𝑉𝑚 = Tensão verdadeira média (MPa);
Clique
𝜎𝑉0 = Tensão para editar
verdadeira o estilo do subtítulo mestre
inicial (MPa);
𝜎𝑉1 = Tensão verdadeira final (MPa);
𝑉 = Volume da peça (mm³);
𝜀ℎ = Deformação Verdadeira em altura (-).