Você está na página 1de 89

Manual do Violão Gaúcho 1

índice

Semana 1 ………………………………………………………………….. 2
Semana 2 ………………………………………………………………….. 3
Semana 3 …………………………………………………………………… 7
Semana 4 ………………………………………………………………….. 12
Semana 5 ………………………………………………………………….. 18
Semana 6 ………………………………………………………………….. 23
Semana 7 ………………………………………………………………….. 29
Semana 8 ………………………………………………………………….. 34
Semana 9 ………………………………………………………………….. 38
Semana 10 ………………………………………………………………… 41
Semana 11 ………………………………………………………………… 44
Semana 12 ………………………………………………………………… 47
Semana 13 ………………………………………………………………… 51
Semana 14 ………………………………………………………………… 54
Semana 15 ………………………………………………………………… 58
Semana 16 ………………………………………………………………… 61
Semana 17 ………………………………………………………………… 63
Semana 18 ………………………………………………………………… 67
Semana 19 ………………………………………………………………… 74
Semana 20 ………………………………………………………………… 77
Semana 21 ………………………………………………………………… 82
Semana 22 ………………………………………………………………… 85
Semana 23 ………………………………………………………………… 86
Semana 24 ………………………………………………………………… 88

Manual do Violão Gaúcho 2

semana 1

👉 Todas as orientações da semana 1 encontram-se nos respectivos vídeos.

1.1 - Abertura
1.2 - TABLATURA, como ler
1.3 - UNHAS, como mantê-las fortes
1.4 - Conteúdo do Curso
1.5 - ORGANIZE seu estudo
1.6 - PLANEJE seu estudo
1.7 - VIOLÃO: estrutura & partes
1.8 - VIOLÃO: tipos
1.9 - VIOLÃO: cordas
1.10 - VIOLÃO: afinação
1.11 - MÃO DIREITA, posicionamento
1.12 - MÃO DIREITA, exercício
1.13 - MÃO ESQUERDA, posicionamento
1.14 - MÃO ESQUERDA, exercício
1.15 - dicas para CANTAR bem
Manual do Violão Gaúcho 3

semana 2

2.1 - Abertura

Atenção: Nunca fique com dúvidas. Use e abuse do espaço para comentários que tem
abaixo dos vídeos em cada aula.

2.2 - Acorde, o que é?


Acorde = reunião de, no mínimo, 3 sons ou 3 notas musicais distintas.

Ex = Acorde de Dó maior

!
Cifragem = é a forma de simbolizar o nome das notas. Nosso sistema se baseia na
cifragem americana, que é a seguinte:

A = Lá
B = Si
C = Dó
D = Ré
E = Mi
F = Fá
G = Sol

obs = é imprescindível decorar as cifras.

Nome das notas no braço do violão (devemos procurar decorar a medida que formos
evoluindo no nosso estudo)
Manual do Violão Gaúcho 4
2.3 - Acordes iniciais

Estes são os acordes que vamos estudar esta semana!

!
denominação dos dedos da mão esquerda (ME)

importante! assista no video a explicação sobre a importância do uso do acorde D/F#

exercício:

👉 treinar os acordes usando somente o dedo polegar (P) da mão direita (MD).

👉 treine o Lá maior (A), conforme o vídeo (séries de 2 minutos)

👉 treine o Mi sete (E7), conforme o vídeo (séries de 2 minutos)

👉 treine o Ré maior com baixo em Fá sustenido (D/F#), conforme o vídeo (séries de 2 minutos)

assista no vídeo:

👉 como treinar a passagem de um acorde para outro

👉 faça o exercício como mostra no video.

2.4 - As levadas rítmicas


levada = forma de conduzir um ritmo musical no violão

Arpejo = forma de tocar com a mão direita, “imitando uma harpa”, ou seja, com a ponta
dos dedos.

No Violão Gaúcho (VG) há duas formas básicas de levadas: dedilhado e batida.

o DEDILHADO utiliza material dos arpejos.

a BATIDA utiliza material de outras técnicas, principalmente o RASQUEIO, mas também


pancadas, abafados etc.
Manual do Violão Gaúcho 5

2.5 - VALSA, batida


A valsa é um ritmo europeu que vem para o Brasil no século 19, juntamente com um “pacote” de vários
outros ritmos que foram amplamente utilizados em danças de salão. A valsa chega pela América espanhola,
onde se espalha pelos países latino-americanos, adquirindo características distintas em cada povo, em
cada cultura. Pra nós, é importante saber que a valsa brasileira diferencia-se um pouco da valsa folclórica
pampeana. Na música gaúcha, temos a valsa de baile, tocada pelos conjuntos e a valsa nativista,
conduzida principalmente por violões. Esta última utiliza a referência da valsa argentina, também chamada
valseado.

COMO TOCAR A VALSA:

elementos:

P↓
IMA ↓ (acompanhe pelo video)
(elemento é cada movimento feito pela mão direita em uma levada rítmica)

como treinar?

treine só o P↓ (séries de 2 minutos)


treine só o IMA ↓ (séries de 2 minutos)

agora, treine a levada completa:

3/4 | P↓ - IMA ↓ - IMA ↓|


2.6 - VALSA, dedilhado

A levada dedilhada, para a valsa, é tão usada quanto a batida. usa-se o dedilhado em
momentos mais calmos da música, onde se queira dar uma atenuada na massa sonora,
transparecendo algo mais terno, mais doce.

elementos:

P
IMA
P - toca na sexta, quinta ou quarta cordas do violão, que são os bordões.
Manual do Violão Gaúcho 6

IMA - toca simultaneamente os dedos I, M e A na terceira, segunda e primeira cordas


respectivamente.

como treinar?

1) treine a levada completa, primeiramente sem ME (séries de 2 minutos)

2) treine a levada com os acordes

a levada é esta:

3/4 | P↓ - IMA - IMA |


treine com esta sequência, tocando 3 vezes o trecho abaixo:

2.7 - comentada, LEMBRANÇAS

Assista no vídeo: orientações importantes pra tocar a valsa Lembranças no violão:

👉 Saiba em que notas dos bordões o P toca em cada acorde na levada dedilhada.

👉 Veja em que partes da música usar levada dedilhada e qual parte usar a batida.

2.7 - completa, LEMBRANÇAS


👉 no vídeo: execução completa da música.

como treinar?

👉 Faça um reconhecimento da música, vendo os locais em que se dão as trocas de acordes

👉 treine bem lento primeiro, trocando os acordes sempre encima da sílaba correta

👉 toque a música bem lentamente

👉 por último, toque junto comigo no vídeo.


Manual do Violão Gaúcho 7

semana 3

3.1 - Abertura

Dica para cantar encima das levadas.

O que fazer para treinar a sincronização da levada + acordes + voz?

Uma boa iniciativa é prestar atenção nas sílabas em que esta sendo feita a troca de
acordes. Estas silabas, nas cifras aqui do Manual, estarão sublinhadas, pois é ali que vai
ser feita a troca.

Procura também cantar salientando a sílaba da palavra, ou seja, dizendo com mais
força aquela sílaba. De forma meio mecânica, artificial mesmo. Depois tu vai pegando
mais domínio da música e vai cantando mais natural.

Observe na valsa lembranças (lá no vídeo) que a troca de acordes, a nível de mão direita
ocorre no polegar quando é dedilhado.

A E7
Quando as almas perdidas de encontram...

3.2 - ACORDES

Aqui vamos ver 3 acordes:

D/F# - já falamos em aula anterior

!
A7 (Lá sete) - dedo 2 na quarta corda segunda casa, dedo 3 na segunda corda segunda
casa. As demais cordas ficam soltas. Observe lá no vídeo. O A7 é uma tétrade dominante
formada por A - C# - E - G. Este desenho aberto permite que sejam tocadas todas as
cordas, pois todas são notas de acorde.
Manual do Violão Gaúcho 8

!
G (Sol maior - No vídeo, eu falo sobre três possibilidades de digitação (posicionamento
dos dedos), mas, a mais indicada é usar os dedos 2, 3 e 4.

Dedo 2: quinta corda segunda casa


Dedo 3 sexta corda terceira casa
Dedo 4 primeira corda terceira casa

Exercício de treinar os acordes usando o P rasqueado:

Vamos treinar o A7 - D/F# - G

> tocar esta sequência por 2 minutos

Como tocar:

Raqueando 4 vezes em cada acorde como está no vídeo. Veja no video mais orientações
sobre como fazer o exercício.

3.3 - EXERCÍCIO MD

Tá lembrado do que significa elemento? Chama-se elemento cada movimento da mão


direita numa levada rítmica.
Manual do Violão Gaúcho 9

Agora vamos ver outro elemento

Elemento “IMA para cima”

IMA↑
Observe lá no vídeo o jeito correto de tocar este elemento.

Treine somente o elemento IMA↑, em 3 séries de 2 minutos.

obs. entre uma série e outra, descanse a mão por 10 segundos.

Agora vamos juntar o elemento IMA com mais 2 elementos já conhecidos:

P↓ - IMA↑
E vamos fazer o seguinte exercício:

P↓ - IMA↑ - IMA↓ - IMA↑

Treine em 3 séries de 2 minutos.

Obs - aqui é somente mão direita, sem acordes!

Observe no vídeo 2 dicas importantes sobre mão direita !

3.4 - USANDO OS ACORDES

Vamos a mais um exercício de mão direita, desta vez usando os acordes da aula de hoje
e agora sim colocando, portanto, a mão esquerda (ME).

Tocar duas vezes os 4 elementos sincronizados anteriormente em cada um dos acordes.

Vamos usar na sequencia os acordes:

G - A7 - D/F#
Manual do Violão Gaúcho 10

P - IMA↑ - IMA↓ - IMA↑

!
Observe as orientações no vídeo.

Treine em 3 séries de 2 minutos.

3.5 - XOTE

É um ritmo musical binário ou quaternário, oriundo de uma dança de salão européia. A palavra Chote é
originária de Schottisch, uma palavra alemã que significa escocês. O Chote vei para o Brasil trazido por
José Maria Toussaint em 1851 e a partir daí passou a ser muito apreciado como dança dos altos salões da
época do Brasil do segundo reinado. Daí, quando os escravos negros aprenderam alguns passos da danca
e acrescentaram seu gingado especial, o schottisch caiu no gosto popular e passou-se a chamar xótis, ou
simplesmente xote. O Xote existe em todo o Brasil, desde o sul até o nordeste, apresentando variações
principalmente quanto à forma harmônico-melódica, desde a música gaúcha até o Forró. Chama atenção
que, em termos de harmonia, os xotes nordestinos apresentam-se também na tonalidade menor, coisa que
na música gaúcha é bastante raro.

Quanto ao compasso, o Chote pode ser tocado em compasso binário (2/4) ou quaternário
(4/4). Assista lá no vídeo a explicação sobre as características de cada um deles.

3.6 - XOTE, dedilhado

👉 explicação direto no vídeo.

3.7 - XOTE, batido


forte forte
4/4 | P↓- IMA↑ - IMA↓ - IMA↑ - P↓ - IMA↑ - IMA↓ |
Manual do Violão Gaúcho 11

!
Exemplo em G

Observe que 2 elementos são tocados mais fortes. O elemento 3 e o elemento 7

Aqui é muito importante tocar com “ataque”, com força, abrir a mão de forma firme, decidida!

Isso vai ajudar na acentuação que é um aspecto muito importante na caracterização de


uma levada. A acentuação, tal qual nas palavras, são os acentos que se usam pra tocar
mais forte uma nota ou um trecho musical.

Atenção: o elemento 7 é mais longo pois ocupa 1 tempo inteiro e está encima de uma
semínima (observe na tablatura acima).

Portanto, temos os 6 elementos anteriores em colcheias e o elemento 7 em semínimas.

Observe no vídeo a explicação da caracterização de 1 tempo, de acordo com o sobe e


desce da mão.

Atenção: o próximo passo é treinarmos o ritmo com os acordes. Então, até aqui tu tens que estar com a
mão direita bem treinada na levada do Xote, pois agora vamos trabalhar com as 2 mãos.

Sequência de acordes a ser usada com o ritmo:

| G | % | A7 | % | D/F# | % |
O quê está escrito aí encima?

👉 As barras verticais são as barras de compasso.

👉 Um compasso é o conteúdo que está entre as duas barras verticais.

👉 O sinal de porcentagem significa que, no compasso seguinte, repete o mesmo conteúdo do compasso
anterior, ou seja, a mesma levada e o mesmo acorde.
treine por 5 minutos

3.8 - comentada, Querência Amada


👉 explicação direto no vídeo.
3.9 - completa, Querência Amada
👉 Acesse a cifra completa no PDF abaixo do vídeo ou lá no SONGBOOK GAÚCHO, abaixo do vídeo de
abertura da Semana 24.
Manual do Violão Gaúcho 12

semana 4

4.1 - Abertura

Treino cirúrgico - É o nome dado ao ato de “pinçar” um trecho da música ou do exercício


que temos mais dificuldade e treiná-lo em separado.

Exemplo - treinar, se necessário, a passagem D/F# - A7

4.2 - Acordes

Acorde diminuto

Ebº (Mi bemol diminuto)


montagem do acorde:

👉 dedo 1 quarta corda primeira casa;

👉 dedo 2 segunda corda primeira casa;

👉 dedo 3 terceira corda segunda casa;

👉 dedo 4 primeira corda segunda casa.

Observe a explicação sobre o acorde no vídeo.

Outros acordes usados nesta aula:

!
(Lá maior ) (Mi sete)
Manual do Violão Gaúcho 13

4.3 - Exercício em acorde Diminuto

Exercício 1:

treinar a passada do Ebº para o A (veja no vídeo).

P↓ - P↓

treine por 5 minutos

Atenção: veja no vídeo como deve ser a posição de descanso das mãos direita e esquerda!

Exercício 2:

P↓ - P↓

!
Como tocar?

👉 vai até a casa 10 e volta

👉 começa o sempre da P↓ quinta corda

👉 Observe no vídeo como é feita troca de um diminuto para o outro.

👉 Como proceder com a digitação e postura da ME

treinar por 5 minutos


Manual do Violão Gaúcho 14

4.4 - MD, exercício

Chama-se arpejo com nota simples aquele em que se toca uma corda por vez.

O arpejo dá origem a uma forma de condução rítmica no violão gaúcho que é o


dedilhado.

modelo 1:

!
treine por 5 minutos

modelo 2:

tocar o PIMA com acorde diminuto (veja no vídeo).

!
treinar por 5 minutos

dicas importantes de mão direita (veja a explicação no video).

👉 hierarquia das articulações

👉 trabalho de pinça com o dedo (beliscado).


Manual do Violão Gaúcho 15

4.5 - MD, exercício 2

modelo 1:

!
treinar por 5 minutos

modelo 2:

!
- treinar 10 séries (tocar 10 vezes, do início ao fim e voltar ao início da TAB sem parar)
- descansar
- treinar por 5 minuto
👉 observe todas as dicas dadas em aulas anteriores sobre as “notas alvo”, de chegada do acorde.

4.5 - MILONGA, dedilhada

👉 O que é “Semínima” - É uma figura musical que vale um tempo e é simbolizada pela bolinha preta com
a haste para baixo. No compasso 4/4 “cabem” 4 semínimas. Observe a TAB abaixo.

!
Manual do Violão Gaúcho 16
👉 O que é “Colcheia” - É uma figura musical que vale meio tempo e é simbolizada pela bolinha preta com
a haste para baixo e, neste caso, apresentando-se em duplas, apresenta uma barra ligando uma bolinha a
outra. No compasso 4/4 “cabem” 8 colcheias. Observe a TAB abaixo.

!
Bom, agora chegamos na milonga. Assista ao vídeo e treine conforme sugere o exercício
e a TAB abaixo.

#
👉 treine primeiro sem ME
👉 com P só na 6ª
👉 com P só na 5ª
👉 por último, P alternando os 3 bordões

treinar por 5 minutos

4.7 - MILONGA, exercício

👉 tocar dois P A M I A M I A em cada acorde


👉 cuida o andamento pra não apurar
👉 faz o andamento de acordo com a tua velocidade no momento.
👉 letra que o sinal de porcentagem significa repetir o que está no compasso anterior.

!
treinar por 5 minutos
Manual do Violão Gaúcho 17

4.8 - comentada, “CLAVE DE LUA”


Todas as orientações estão no vídeo.

4.8 - completa, “CLAVE DE LUA”


Todas as orientações estão no vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 18

semana 5

5.1 - Abertura

Tenha um ambiente de estudos. Neste lugar tu podes ter:

1) suporte para o violão, que pode ser de chão ou de parede. Nunca deixar o violão num lugar de difícil
acesso, que vá demorar pra tu pegar o violão.

2) suporte para o pé. Pode ser um suporte apropriado para isso ou um caixote num altura de uns 20 cm
pra tu apoiar a perna esquerda.

3) cadeira sem braço, ao mesmo tempo não pode ser muito desconfortável porque tu vais ficar bastante
tempo sentado;

4) estante de partituras;
5) local para o notebook, celular, tablet ou computador;
6) boa conexão de internet;
7) ambiente climatizado, que não seja calor ou frio em excesso;
8) um copo d’água para ir bebendo nos intervalos;
9) ou chimarrão.

5.2 - Acordes

👉 busque lembrar dos acordes já vistos: A, E7, A7, D/F# e G.

D (ré maior)

👉 dedo 1 terceira corda segunda casa (32)

👉 dedo 2 primeira corda segunda casa (12)

👉 dedo 3 segunda corda terceira casa (23)

Os números entre parênteses constituem o sistema de solo por números, onde, a dezena representa a
corda e a unidade representa a casa.

Este acorde, no violão gaúcho, só serve para dedilhados. Saiba porquê, assistindo ao
vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 19

!
Veja também no vídeo a explicação sobre as cordas que podem e não podem ser
tocadas.

5.3 - O elemento BAT

👉 Lembre-se do que significa aqui pra nós a expressão elemento?

👉 qualquer dúvida, volte nas aulas anteriores e reveja.

👉 observe no vídeo a explicação sobre a utilização dos elementos.

O elemento BAT é um Elemento de ruído.

Como produzir o elemento BAT? assista ao vídeo.

Na tablatura, as notas secas são representadas por um “x”.

!
este elemento será sempre representado na tablatura por uma pilhazinha de “x”

modelo 1:

IMA↓ IMA↑ BAT


treinando o “abre - fecha - bate”

👉 abre a mão sobre as cordas, dedos IMA simultaneamente = IMA↓

👉 fecha a mão sobre as cordas, dedos IMA simultaneamente = IMA↑

👉 bate sobre as cordas graves = BAT


Manual do Violão Gaúcho 20

👉 observe no vídeo como desenvolver o exercício, os movimentos da mão etc.

👉 no abre e no fecha todos os dedos devem se movimentar de uma só vez!

👉 o movimento tem que ser de ataque, bem decidido, com pegada!

toque por 2 minutos / descanse 10 segundos / toque por mais 2 minutos / descanse
10 segundos. Tempo total = 5 minutos

5.4 - MILONGA, batida

👉 configuração da levada:

4/4 | IMA↓- IMA↑- BAT- IMA↓- IMA↑- BAT - IMA - BAT |


👉 elementos utilizados na levada:

abre = IMA↓

fecha = IMA↑
bate = BAT
Exercício:

!
👉 treine primeiro sem mão esquerda.

treinar por minutos.


Manual do Violão Gaúcho 21

5.5 - Batida + acordes

👉 relembrar os acordes A, E7, A7, D/F# e G.

Exercício:

1) tocar dois compassos a levada com o A

👉 observe os 8 movimentos da milonga batida portanto, vamos tocar 2 compassos em cada acorde.

👉 observe o vídeo. O que eu estou contando ali são os números dos compassos.

2) tocar dois compassos a levada com o E7

3) tocar dois compassos a levada com o A7

4) tocar dois compassos a levada com o D7/F#

👉 lembre-se de que:

1) o sinal de porcentagem = repete o compasso anterior

2) os dois pontos com barra dupla no final significa que volta ao início.

treinar por 5 minutos


Manual do Violão Gaúcho 22

5.6 - Comentada, GURI

Características da composição:

👉 utiliza a levada dedilhada (PAMIAMIA) na parte 1 e levada batida (vista na aula de hoje) na parte 2.

👉 apresenta uma mudança de tonalidade (modulação) na parte 2.

👉 atenção! veja no vídeo o que eu falo sobre ajuste de afinação).

5.7 - Completa, GURI


Acompanhe pelo vídeo e procure tocar junto comigo.

5.Bônus 1 - intro GURI

👉 Atenção!!! se tu ainda não está familiarizado com SOLOS, não te prende nessa intro. Toca o barco pra
diante e deixa pra um outro momento este solo, pois ele não pode fazer tu trancar na evolução do curso.
Por isso, ele está aqui como bônus.
Manual do Violão Gaúcho 23

semana 6

6.1 - Abertura

As músicas com letra, aquelas que a gente pode cantar, neste momento são muito
importantes para o nosso estudo porque é nelas que conseguiremos desenvolver com
mais eficiência as levadas rítmicas. Por isso é que a ênfase aqui no curso é para
músicas cantadas.

6.2 - Acordes

Categorias de acordes

Não é nosso objetivo o aprofundamento nesse assunto no momento mas, para que
iniciemos o estudo sobre acordes, precisamos saber o seguinte:

os acordes são divididos em 5 categorias:

Maior - Menor - Dominante - Diminuto - Meio diminuto.

Além das categorias, existem os modos, ai levando para um contexto mais amplo,
relacionando inclusive as tonalidades.Os modos são: maior e menor.

Acorde menor

Composto de 3 notas: 1, 3m e 5J. Primeira, terça menor e quinta justa.

A terça do acorde é a nota determinante para o modo, pois se a terça for menor o acorde
é menor e se a terça for maior o acorde é maior.

veja a explicação no vídeo, onde eu uso o “sistema das bolinhas”, para te explicar o
acorde.

montagem do acorde menor:

primeira = nota A da quinta corda solta = bolinha verde


terça = nota C da quinta corda terceira casa = bolinha vermelha
quinta = nota E da quarta corda segunda casa = bolinha amarela

Obs: se o acorde fosse maior, como veremos adiante, a bolinha vermelha estaria na casa 4 da quinta corda, formando, assim, o acorde
maior.

observe o som do acorde menor no violão, assistindo ao video.

Perceba as notas tocadas de forma sucessiva (uma após a outra) e simultânea (todas
juntas). Veja como fica a “mistura” dos sons.
Manual do Violão Gaúcho 24

Note, lá no video, a diferença entre tríade menor e traída maior.

procure tocar junto com o que eu to tocando ali no vídeo. USE O OUVIDO!!

Acorde Lá menor (Am)


montagem:

dedo 1 = 21
dedo 2 = 42
dedo 3 = 32

6.3 - Tonalidade

O que é tonalidade e como funciona?

Também chamada Campo Harmônico ou Centro Tonal, é um conjunto de acordes


provenientes da mesma escala, que se relacionam entre si, formando um grupo em
numero de sete, devido a cada um dos acordes que formam o CH ter como tônica (nota
principal do acorde) uma nota da escala de sete notas, que por sua vez, irá fornecer
“matéria prima” para a montagem destes acordes.

Observe:

na Escala de Am as notas são:

A - B - C - D - E - F - G#

campo harmônico de Am

Am - Bm7(b5) - C - Dm - E7 - F - G#º
Assim, os acordes começam, todos eles, com notas que provêm da escala de Am.

Então, conforme o “sistema das bolinhas” lá do vídeo, cada acorde foi montado pegando-
se 3 notas da escala, sempre notas com intervalos de 1 - 3m - 5.

por exemplo, para montar o Am pega-se A - C - E

para montar o Dm pega-se D - F - A

e assim por diante…

Cada acorde do campo harmônico é chamado de GRAU DO CAMPO HARMÔNICO.


Portanto, temos 7 graus em um campo harmônico.

Aqui pra nós, no violão gaúcho, a maioria das músicas conhecidas usa 3 destes 7 graus:

I - IV e V (lembrando que os graus são sempre escritos em números romanos).


Manual do Violão Gaúcho 25
Mas, como disse antes, não é o nosso objetivo no momento aprofundar sobre campo
harmônico. Esses conceitos apresentados acima servem somente como orientação
básica para que tu compreendas melhor o conteúdo aqui do MVG.

6.4 - ME, exercício

Neste exercício, vamos treinar a troca de acordes, coisa que é muito importante e sempre
é um entrave pra nós ao longo da nossa vida violonística. Mas antes vamos a mais
acordes da aula desta semana:

Am - já falamos nele

E7 - já conhecemos de aulas anteriores

E (Mi maior) - veja no vídeo

A7 - já vimos

Nesta semana, vamos precisar também dos acordes Ré menor e Dó maior.

Acorde Ré menor (Dm)


montagem:

dedo 1 = 11
dedo 2 = 32
dedo 3 = 23

Observe que a 6ª corda (marcada com um x) não pode ser tocada no Dm porque não é
nota de acorde (as notas de acorde são somente D - F - A). Observe na grade acima.
Com isso, este acorde só vai servir para ser usado em condução rítmica dedilhada.

Acorde Dó maior (C)


montagem:

dedo 1 = 21
dedo 2 = 42
dedo 3 = 53

revise se todos os acordes estão bem entendidos e lembrados! Caso contrário, não
vá adiante !!

Agora vamos ao exercício. A sequência que vamos tocar é esta:

Am - Dm - C - E7 - Am - A7 - Dm - C - E7 - Am
Manual do Violão Gaúcho 26

(observe que no Dm, por motivo explicado acima, temos que começar o rasqueio a partir
da 5ª corda).

Atenção: caso tu já tenhas condição técnica suficiente a ponto de a velocidade que eu


estou tocando no vídeo ser muito fácil pra ti, tu podes aumentar o andamento, ou se tu já
conhece alguma levada rítmica, podes usar a levada pra tocar a sequencia de acordes
acima. Mas, faça o exercício! não pule etapas!

treinar por 5 minutos

6.5 - MILONGA PAMPEANA

OS dedos da MD utilizados nesta levada são:

Polegar
Indicador
Médio

e a sequência da levada é
tum tum tum

4/4 |P-I-M-P -I-M-P-M|


(o “tum tum tum” seria o característico da Milonga pampeana).

observe a TAB abaixo:


Manual do Violão Gaúcho 27

observe a alternância do polegar na 5ª e 4ª cordas.

Atenção! treinar primeiro sem ME

depois que a MD estiver bem firme, coloque a ME com o acorde.

Observe no vídeo, o mecanismo de utilização do acorde Am.

Observe o trabalho do dedo 4, que atua nas notas Fá e Mi e o Lá é corda solta.

Agora observe no acorde E7 como fica a levada da milonga.

Veja no vídeo como fica a mão direita para o E7: ela alterna o Polegar entre 6ª e 4º corda
(enquanto que no Am o Polegar toca na 5ª e 4ª cordas).

Então, com os acordes Am e E7, vamos ter a milonga pampeana tradicional.

treinar por 5 minutos

6.6 - MD, exercício

Este exercício serve para não parar a mão direita no momento de uma condução rítmica.

Veja as dicas no vídeo sobre o passo a passo de estudo até chegar na levada da Milonga
pampeana.
Manual do Violão Gaúcho 28
exercício:

tocar 2 compassos em cada acorde.

treinar por 5 minutos

6.7 - comentada, YO TENGO TANTOS HERMANOS

observe a finalização no final das estrofes:

A7↓ - Dm↓ - C↓ - E7↓ - Am↓

6.8 - completa, YO TENGO TANTOS HERMANOS

👉 Neste vídeo, a execução completa da música.


👉 Com finalidade de exercício, toque junto comigo, acompanhando com a levada no violão.
👉 Posteriormente, se quiser, cante a música de violão e voz.
👉 A cifra e letra desta música está aqui na semana 6 em outro PDF, abaixo do vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 29

semana 7
7.1 - Abertura

Sobre repertório:

👉 comece a pensar em ter um repertório de músicas para tocar no violão. O repertório é o produto final
do nosso trabalho.
👉 Veja que já chegamos até aqui com 5 músicas!

👉 observe no vídeo de abertura a dica para manter “em dia” o estudo do repertório.

Sugiro aqui que tu faças uma tabela que nem esta…

SEMANA acordes ritmos musicais exercícios repertório


exercícios da
nº da semana acordes da semana ritmo da semana música da semana
semana

...e anote o conteúdo de cada semana, conforme esta exemplificado na tabela. Isso
facilitará muito o monitoramento do teu estudo, pois tu vais ter acesso ao conteúdo
resumido. De preferência, use no computador uma planilha em excel.

7.2 - Acordes

Pestana
O ato de tocar com o um dedo da ME pressionando duas ou mais cordas
simultaneamente. A pestana divide-se em pestana completa, quanto aperta as 6 cordas
ou meia-pestana quando aperta 5 ou menos cordas.

👉 “músculo da pestana” = interósseo dorsal do Polegar com o Indicador da ME

👉 pestana natural - executada pelo dedo

👉 pestana artificial ou traste zero = estrutura que aparece no início do braço do violão que faz a mesma
função da pestana

Acompanhe a explicação pelo vídeo.

Entre outras utilidades, a pestana é usada para:

1) levar os acordes abertos para outra tonalidade. Neste caso, o acorde adquire o
formato pestana e passa a ser plausível de ser usado em qualquer tonalidade.
Manual do Violão Gaúcho 30

2) No Violão Gaúcho, tem função de “abafador” das cordas para controle de volume
sonoro produzido, principalmente pelas batidas.

Vamos estudar agora mais dois acordes: Acompanhe a explicação no vídeo.

Fá maior (F) Sol sete (G7)

7.3 - EXERCÍCIO (ME)

👉 Treine a “chegada no acorde” e também a troca de um acorde para outro.

👉 Sem usar a mão direita, como está sugerido no vídeo.

exercício:

observe a orientação no vídeo. Treine por 5 minutos.


Manual do Violão Gaúcho 31
7.4 - MAZURCA, dedilhada

configuração da levada:

forte forte

3/4 | P - I - MA - I - MA - I |

👉 treinar primeiramente sem mão esquerda (por isso os “zeros” na TAB).

👉 observe no vídeo a explicação sobre a dinâmica da levada, ou seja, qual elemento (s) toca(m) mais
forte.
👉 no vídeo, eu falo sobre possibilidade de variar a MD, principalmente quanto ao polegar.

7.5 - EXERCÍCIO COM NOTAS DUPLAS

Este exercício será útil para desenvolvermos o elemento MA (médio e anelar tocando
simultaneamente como se usa no dedilhado da mazurca).

Observe a explicação no video. Treine por 5 minutos.

👉 Este exercício, tu vais fazer ele por algumas semanas, até pegar um condicionamento que tu julgues
confortável pra tocar MA juntos sem fazer esforço.
Manual do Violão Gaúcho 32
7.6 - MODULAÇÃO

Chama-se modulação o recurso de trocar de tonalidade dentro de uma mesma música.

Observe a explicação no vídeo.

7.7 - EXERCÍCIO (ME)

exercício 1:

levada da mazurca com os acordes C, F, G7.

Toque 5 vezes o trecho, voltando sempre ao C. Depois, descanse por 10”.

Treine este item por 5 minutos cada um dos 2 exercícios.

exercício 2:

levada da mazurca com os acordes C, F, G7, porém, agora, com 2 compassos em cada
acorde.
Manual do Violão Gaúcho 33

7.8 - comentada, “ESQUILADOR"

👉 Procure nas aulas anteriores os demais acordes usados na música Esquilador.

7.9 - completa, “ESQUILADOR"

👉 O PDF com a cifra está abaixo do vídeo!

7. Bônus 1 - intro, “ESQUILADOR"

👉 Neste vídeo, eu mostro como tocar a introdução da música Esquilador. Atenção: se você ainda não se
sente em condições de fazer solos, deixe este trabalho para futuramente. Concentre-se na parte cantada da
música.
Manual do Violão Gaúcho 34

semana 8

8.1 - Abertura

👉 Procure sempre manter em dia o que já foi estudado.

👉 Se necessário, volte às aulas anteriores para relembrar alguma coisa que tenha ficado esquecida.

👉 Tenho certeza que tu vais colher muito bons frutos com este aprendizado.

👉 Vais ser sucesso nas rodas de amigos e “matar a pau”, tocando pro pessoal das casa também!

👉 Mas, acima de tudo vais te dar o prazer de tocar as músicas que tu gostas e poder colocar mais músicas
no teu repertório.

NOME DAS NOTAS NO BRAÇO DO VIOLÃO

Neste momento, é importante que tu já estejas com o nome das notas na posição 1 do
braço do violão, todas memorizadas, Isso facilitará a compreensão dos acordes, além de
outros aspectos relacionados à ME. Lembrando que a posição 1 compreende a região do
braço entre a 1ª e a 4ª casas.
Manual do Violão Gaúcho 35

8.2 - Acordes + noções de harmonia

Harmonia musical & Acordes-padrão


Assista à explicação no vídeo.

Acorde F#m

Acorde Em

Acorde F#m7
👉 Observe no vídeo a formação do acorde, a relação entre as notas do acorde e a função da nota que
representa o sétimo grau menor.

Acorde C#7

#
Manual do Violão Gaúcho 36

Acorde B7

#
Acorde B7 aberto
👉 somente para dedilhados

8.3 - Exercício (ME)

Itens para prestar atenção na troca de acordes:

👉 limpeza;

👉 troca precisa de um acorde para outro;

👉 não deixar parar o ritmo;

👉 não deixar nenhuma corda do acorde sem tocar.

Exercitar a troca de acordes com rasqueio de dedo Polegar, como sugere o vídeo.

treine por 5 minutos.

8.4 - MAZURCA, batida

Aqui nós vamos usar os elementos de rasqueio.

Lembra do “abre - fecha” né? vamos lá então.

É bem fácil, tudo com os elementos que já estudamos. Acompanhe pelo video.

3/4 | P↓ - IMA↑ - IMA↓ - IMA↑ - IMA↓ - IMA↑ |


Manual do Violão Gaúcho 37

treine por 5 minutos.

8.5 - Exercício (ME)

Tocar a Mazurca com os acordes estudados na aula de hoje.

!
treine por 5 minutos.

8.6 - comentada, “CÉU, SOL, SUL…”

👉 Assista ao video.

8.7 - completa, “CÉU, SOL, SUL…”

👉 Assista ao video.

8. bônus 1 - intro, “CÉU, SOL, SUL…”

👉 Assista ao video.
Manual do Violão Gaúcho 38

semana 9

9.1 - Abertura

👉 Assista ao vídeo

9.2 - Acordes

Nesta semana, iremos estudar os seguintes acordes:

Am
(Lá menor,
pestana padrão Mi menor na 5ª casa)

G
(Sol maior,
pestana padrão Mi maior na 3ª casa)

👉 observe no vídeo a explicação sobre a montagem dos acordes.

👉 relembre os acordes F e C que serão usados na música desta semana.

👉 Nunca “fuja” das pestanas, porque é fazendo pestanas que nós vamos adquirir a musculatura
necessária para tocá-las de forma cada vez mais confortável.

9.3 - Exercício (ME)

👉 observe a no vídeo a explicação sobre o exercício.

👉 Dica para evitar o excesso de ruído na troca de acordes - veja no vídeo!

9.4 - CHAMAMÉ

👉 fórmula de compasso - fração que, na partitura, aparece após a clave.


Manual do Violão Gaúcho 39

elementos usados no Chamamé batido:

P↓
IMA↓
ABAF
BAT
IMA ↑

configuração da levada batida do Chamamé:

6/8 | IMA↓ - IMA ↑ - P↓ - ABAF - P↓ - BAT |

👉 Acompanhe pelo vídeo.

9.5 - Dica sobre levadas

👉 Assista ao vídeo, como estudar levadas com vários elementos.

9.6 - CHAMAMÉ, exercício

👉 Assista a explicação no vídeo.


Manual do Violão Gaúcho 40

9.7 - comentada, “BALSEIROS…”


👉 Assista ao vídeo.

9.8 - completa, “BALSEIROS…”


👉 Assista ao vídeo.

9. bônus 1 - intro “BALSEIROS"

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 41

semana 10

10.1 - Abertura

👉 Assista ao vídeo.

10.2 - Acordes

Acorde Dm/F
(“Ré menor com baixo em Fá”)

Acorde Bm7(b5)
(“Si menor sete com 5ª diminuta” ou “Si meio-diminuto”)

10.3 - Inversão de acordes

👉 Assista ao vídeo.

10.4 - decorando as notas

👉 Assista ao vídeo.

10.5 - limpeza dos acordes

👉 Faça os 2 exercícios como eu estou sugerindo ali no vídeo:

Exercício 1 - pressionando e soltando um mesmo acorde várias vezes.


Observe o vídeo no minuto 0:54

Exercício 2 - três toques com P em cada acordes.


Observe o vídeo no minuto 1:28
Manual do Violão Gaúcho 42
10.6 - arpejos iniciais

👉 exercite de acordo com a orientação do vídeo.

10.7 - CHAMAMÉ, dedilhado

Levadas dedilhadas:

6/8 |P-I-M-A-M-I|

6/8 |P-I-M-A-I-M|

👉 Não há uma levada principal entre os dois dedilhados. Cada um pode ser usado de acordo com o gosto
pessoal e com o que a música pede.

treine por 5 minutos, sempre lembrando de tocar primeiramente SEM mão


esquerda.
Manual do Violão Gaúcho 43

10.8 - CHAMAMÉ, exercício

treine a sequência acima, observando os acordes que estão sugeridos na TAB.


Treine por 5 minutos.

10.9 - comentada, “VETERANO”


👉 Assista ao vídeo.

10.10 - completa, “VETERANO”


👉 Assista ao vídeo.

10. bônus 1- intro VETERANO

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 44

semana 11

11.1 - Abertura

👉 Vamos iniciar a aula relembrando a organização do estudo.

👉 Lembrando sempre que é bom atualizar como será o teu estudo a cada semana, sempre cuidando pra
não pular etapas.

11.2 - acordes

👉 Cuidado para não chamar acorde de “posição”

👉 Explicação no vídeo. Pegue papel e caneta porque neste vídeo tem bastante coisa para anotar.

Bom, quanto aos acordes, são os seguintes:

C#m
(Este acorde pode ser considerado “pestana menor padrão A”)

E
(vai gerar a “pestana maior padrão E”, como aquela em F que nós vimos)

Então agora ja sabemos que o acorde de F, por exemplo, na verdade pode ser chamado
acorde maior padrão E, e só é Fá porque sua tônica esta na nota Fá. Se trocarmos para
outra tônica irá adquirir outro nome. Este raciocínio elimina a necessidade de decorar
nomes diferentes para acordes que tem a mesma configuração de digitação.

“Os 3 si 7 do Violão Gaúcho”


Manual do Violão Gaúcho 45
👉 Assista a explicação no vídeo.

11.3 - exercício (ME)

👉 Observe sempre o PPCD

Neste ponto, vamos treinar os acordes:

E - C#m - B7
Usando somente 2 elementos em sequência:

P - IMA
👉 Observe no vídeo.

treine por 5 minutos.

11.4 - CHAMARRA, batida

Vamos aos elementos: São somente dois, e nós já conhecemos:

IMA↓ - BAT
levada batida:

forte

2/4 | IMA↓- BAT - IMA↓ - IMA↓ - BAT - IMA↓ - BAT |


Manual do Violão Gaúcho 46

👉 2 dicas importantes:

1) o quarto movimento é acentuado (elemento IMA forte)

2) cuide que o 3º e 4º elementos são IMA↓. Isso, em certo ponto, dessincroniza o movimento da MD

11.5 - CHAMARRA, exercícios


Agora vamos tocar a chamarra batida usando os acordes. Primeiro, só com E e C#m:

Dá também pra fazer o mesmo exercício incluindo o E, ficando então:

E - C#m - B7, dois compassos cada acorde.

Neste caso, o B7 é com pestana.

11.6 - comentada, “NA BAIXADA DO MANDUCA”

👉 Assista ao vídeo

11.7 - completa, “NA BAIXADA DO MANDUCA”

👉 Assista ao vídeo
Manual do Violão Gaúcho 47

semana 12

12.1 - Abertura

👉 Comece a fazer apresentações em público, se você ainda não faz isso.

👉 Não podemos ser egoístas a ponto de querer toca somente para nós mesmos.

👉 Música é o nosso produto final, é o nosso ouro. Vamos mostrar nossa arte às pessoas.

12.1 - acordes


atenção: pegue uma caneta e faça anotações aqui no PDF do que eu falo neste vídeo porque esta
aula tem muito conteúdo!

Quanto aos acordes, eu quero te mostrar primeiramente o acorde com sexta, e neste
caso vamos usar como exemplo o A6.

Este acorde é tocado somente com o dedo 1, executando a meia-pestana. Veja


explicação no vídeo.

O que é oitava? - A estrutura harmônica chamada oitava é como uma “bolha” que contém
as 7 notas da escala + a repetição da primeira, fechando portanto 8 notas. Daí o nome
oitava. Sendo assim, nós temos uma sucessão de oitavas com o mesmo grupo de notas,
começando pelo grave 20Hz até o agudo 20KHz. formam-se oitavas por exemplo entre as
notas:

A - 5 corda solta e 3ª corda segunda casa

A - 3ª corda segunda casa com 1ª corda quinta casa.

OBS: “Nota de ponta” = nota mais aguda do acorde.

A6
pode ser feito também com PESTANA COMPLETA também na 2ª casa. Observe:

E já te adianto que este acorde é super usado no VG, por isso trata de aprendê-lo.
Manual do Violão Gaúcho 48

E7/G#
É um acorde invertido (já falamos em inversão de acordes em aula anterior). A tônica é a
nota principal, que da nome ao acorde. Já o baixo é a nota mais grave do acorde, que
pode ou não estar na tônica. Observe que o baixo é com o dedo 4 e isso pode gerar
alguma dificuldade, então, mais uma vez a importância do PPCD que falamos lá no inicio.
Na prática, este acorde pode ser intercalado com o E7 normal.

12.3 - exercício (ME)


Vamos treinar os acordes A6 e E7/G#, com os elementos P MA.

Repare que o MA é sublinhado, o que significa que os dois dedos tocam


simultaneamente (veja o vídeo).

P e MA
Exercício:

Tocar o P e MA 4 compassos em cada acorde.

2/4 | A6 | % | % | % | E7/F# | % | % | % | A6↓ |


Faça 10 execuções, de acordo com o vídeo.

12.4 - Metrônomo
Acompanhe a explicação no video. Mas já te adianto que desta ferramenta tu não vais
poder te separar mais. Ele será, junto com o violão, o teu principal companheiro de
estudos. (metro = medida; nomos = nomia = normas, regras, leis ).

BPM = batimentos por minuto.

Ao lado, a figura musical semínima. Para a maioria dos exercícios, vamos


ajustar o metrônomo em semínima que é a figura “bolinha preta com
perninha” que tem a duração de 1 tempo e vai fechar exatamente com o
apito do metrônomo.
Manual do Violão Gaúcho 49

12.5 - Exercício (arpejos)


vamos ver mais 3 modelos de arpejos:

são eles:

1) modelo P-I-M -I
2) modelo P-A-M-A
3) modelo P-A-I-A
Para trabalhar com estes arpejos vamos regular o metrônomo em semínima (figura
acima) 90, que eu chamo de padrão 90 que é um ótimo BPM. Agora, vamos fazer os
exercícios com metrônomo, de acordo com o vídeo. Usar a sexta corda, ir até a casa 12
e voltar, por 3 vezes, nos 3 modelos. Assista ao vídeo!

12.6 - CHAMARRA, dedilhada


forte forte

2/4 | P - MA - P - I - MA |

Características:

👉 possui o elemento MA ;

👉 Este elemento é tocado mais forte;

👉 O dedilhado, tal qual a batida, é muito usado nas músicas gaúchas em Chamarra;
Manual do Violão Gaúcho 50
👉 A levada dedilhada é usada para momentos especiais de mais suavidade, como início da música ou
ocasiões que se queira dar uma aliviada na pegada. 


12.7 - CHAMARRA, exercício


como exercitar:

👉 Primeiro, sem mão esquerda e sem metrônomo.

👉 Depois, sem mão esquerda e com metrônomo 64 que é o BPM de chamarra.


👉 Agora, COM mão esquerda, com metrônomo 64 e com os acordes A6 e E7/F#.

Treine cada um por 5 minutos. Depois que estiver firme. Fique só com o último passo.

👉 Dê uma lembrada na chamarra batida que vimos na aula passada e tocar COM mão esquerda, COM
METRÔNOMO e com os acordes A6 e E7/G#. tocar por 5 minutos.

👉 Obs: na chamarra dedilhada, os baixos podem tocar alternando, de acordo com a possibilidade oferecida
pelos acordes.

12.8 - comentada, “UM VISTAÇO…”

👉 Assista ao vídeo.

12.9 - completa, “UM VISTAÇO…”


👉 Assista ao vídeo.

12.bônus 1 - intro, “UM VISTAÇO…”


👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 51

semana 13

13.1 - Abertura

👉 Tenha sempre uma música bem ensaiada, aquela que tu vais lembrar de imediato quando te pedirem
pra tocar alguma coisa no violão.

👉 É muito comum as pessoas saberem que a gente toca violão e dizerem: “- toca uma musica ai”. Então,
tu tens que ter aquela carta na manga que é a música que tu vais apresentar primeiro. E dai, depois de
tocar a primeira música, as outras vêm naturalmente.

13.2 - Acordes

Pegue caneta para anotar as explicações do vídeo, porque tem muita coisa importante que eu falo lá.

C6
(pestana e meia-pestana)

C
(pestana)

G7
(já vimos lá na Semana 7)

13.3 - Exercício (ME)

Treine os acordes C6 - G7, com o P↓ (treinar 5 minutos).

4/4 | C6 | G7 | etc.
Vale lembrar que esse exercício ja serve pra treinar o polegar também. Veja no vídeo a
explicação sobre o tratamento com o P da ME.
Manual do Violão Gaúcho 52
13.4 - VANEIRA
elementos usados na levada de Vaneira:

P↓ - ja conhecemos.
IMA↑ - ja conhecemos.
ABAF - assista no vídeo a explicação sobre este elemento. O video explica o passo a
passo do aprendizado de cada um dos elementos.

13.5 - VANEIRA, continuação

👉 treinar só o P↓ - IMA↑ - ABAF sem ME.

👉 observe as orientações no vídeo.

13.6 - VANEIRA, exercício


levada:
forte forte

2/4 | P↓ - IMA↑ - ABAF - P↓ - IMA↑ - ABAF |

👉 Ajuste o metrônomo em 90 bpm e faça o exercício.

👉 Treine por 5 minutos.

Toque com os acordes, de acordo com a sequência abaixo. Observe a explicação no


vídeo.

| C6 (m-pest.) | % | G7 | % | …
Manual do Violão Gaúcho 53

2 dicas importantes de mão direita:

👉 O ABAF tem que ter bom ataque, ser tocado de forma incisiva, firme. Então é importante tu treinar
bem o elemento individualizado antes de usar na levada.

👉 O P↓ é percutido, ou seja, atua batendo nos bordões.


13.7 - comentada, CHEIRO DE GALPÃO

👉 Assista ao vídeo.

13.8 - completa, CHEIRO DE GALPÃO

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 54

semana 14
14.1 - Abertura

👉 Bueno, já passamos da metade do curso. Então, tu já tens certamente um bom conhecimento sobre
ritmos musicais.

👉 A partir de agora, é interessante que tu comeces a prestar atenção nas músicas que tu escutas,
procurando sempre identificar o ritmo.

👉 Mas atenção. se não conseguir de primeira não te assusta porque isso é uma questão de treino.

👉 É com o treinamento do ouvido junto com o estudo dos ritmos é que a gente vai desenvolvendo esta
habilidade.

👉 Faz isso que eu estou te pedindo que vai valer a pena.

14.2 - Acordes
Pegue caneta ou lápis para anotar as explicações do vídeo! Use a apostila para isso…

D7/F#
(Ré sete com baixo em Fá sustenido)

Os “3 Rés" do violão gaúcho:

G
(Sol maior aberto. 3 digitações para este acorde)
Manual do Violão Gaúcho 55

Variação para o acorde D7/F# em pestana:

(Na verdade, este acorde com pestana configura

o acorde D/C, mas aqui ele soa e é usado como

D7/F# e pode ser assim porque ele mantem todas

as características deste acorde).

👉 Observe no vídeo a explicação sobre o uso de todos estes acordes.

14.3 - Exercício (ME)

Treinar os acordes C6 - G7, com aquele sistema do P↓

2/4 | G | % | D7/F# | % | etc.


Vale lembrar que esse exercício serve também pra treinar o P. Veja no vídeo a explicação
sobre a atuação do P da mão esquerda. Sempre lembrando que “organizamos” primeiro
o dedo que começa o acorde.

treinar 5 minutos.

14.4 - Exercício (MD)

Exercício de “Extensores”

👉 Observe as orientações no vídeo

Toque uma vez com a combinação IM como mostra a TAB, depois toque a mesma coisa
com IA e MA.
Manual do Violão Gaúcho 56
14.5 - VANEIRA, variável

Vaneira Missioneira

👉 Usada para a música que não é de baile; alguns usam no lugar dela a levada de
chamarra;

👉 Para a Vaneira Missioneira nós vamos usar a levada da milonga batida!

👉 Como assim? o que tem que ficar muito claro é o seguinte: nem todos os ritmos tem
levadas próprias.

👉 Às vezes, um ritmo “pede emprestado” uma levada de outro ritmo; a Vaneira


Missioneira é uma delas.

👉 Portanto, Portanto, ainda não temos uma levada especifica de VM. Como falei antes,
pedimos emprestado a levada da MILONGA BATIDA.

👉 Então, tu lembra da milonga batida né? Se não lembra, vai lá na aula sobre ela e dá
uma lembrada.

👉 A milonga batida é em 4/4 (8 elementos na levada, cada elemento em colcheia) com


bpm em torno de 115 a 120.

👉 Aqui na VM, o compasso vai ser 2/4 (também 8 elementos na levada, só que cada
elemento em semicolcheia) com bpm em torno de 90.

👉 O metrônomo baixa porque a formula muda pra 2/4 e os elementos por estarem em
semicolcheias ficam mais rápidos.

👉 Ainda há também a possibilidade de usarmos a levada de chamarra


batida, tocada em 2/4 com metro em 90.

14.6 - VANEIRA, exercício

👉 observe a explicação no vídeo.

Ajuste o metrônomo em 90 bpm

treine por 5 minutos.

Contar sempre antes de iniciar a levada. Assim:

conte 1, 2, e entre em: |G | % | D7/F# | % |


Manual do Violão Gaúcho 57

Tocar os acordes acima com as levadas usadas para compor a VM, que são:
1) milonga batida

2) chamarra batida

treinar 5 minutos, alternando ambas as levadas

14.7 - comentada, “TIMBRE DE GALO”

👉 Assista ao vídeo.

14.8 - completa, “TIMBRE DE GALO”

👉 Assista ao vídeo.

14. Bônus 1 - intro, “TIMBRE DE GALO”

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 58

semana 15

15.1 - Abertura

👉 Procure marcar uma apresentação ao vivo com o violão plugado.

👉 Isso quer dizer num palco, com sonorização, microfones etc.

👉 Como falei antes, é uma oportunidade de ouro pra tu colocar em prática o teu estudo.

👉 Comece em casa, com um familiar ou amigo.

👉 Depois busque festas particulares, rodas de amigos etc.

👉 Quando for convidado para uma festa, leve o violão, peça um minuto pro pessoal e diga que vai mostrar
o que tu tá aprendendo no teu curso de violão.
👉 Posteriormente, busque eventos gratuitos, beneficentes etc que tenham palco e sonorização.

👉 Faça sempre um feedback de como foi tua performance, anotando os erros e acertos e trazendo para o
estudo para verificar.
👉 Não tenha duvida de que vai ser muito legal e todo pessoal certamente vai curtir e colaborar contigo.

15.2 - Acordes

D
(Pestana padrão Dó maior)

Veja no vídeo:

1) Dica para exercitar a “chegada no acorde”

2) Como aplicar a mesma pestana em várias tonalidades.

15.3 - Exercício para pestana

👉 Observe as orientações assistindo ao vídeo.

👉 Este exercício serve para o fortalecimento do “músculo da pestana” (interósseo dorsal).

treine por 5 minutos.

Alongamento para o Polegar da mão esquerda (veja no vídeo - 2:50)


Manual do Violão Gaúcho 59
15.4 - Exercício (ME)
Pegue caneta para anotar as explicações do vídeo.

Exercício com os acordes D e A7

2/4 | D | % | A7 | % | % | D |
treinar por 5 minutos.

15.5 - RANCHEIRA
A Rancheira está no grupo dos ternários (3/4) juntamente com a Valsa e a Mazurca.

Elementos utilizados:

P↓ - já conhecemos.

I↑ - veja no vídeo.
👉 O elemento I↑ tem que ser tocado bem rápido, somente com uma “passadinha” pelas cordas.

ABAF - já conhecemos.
👉 Na rancheira, a acentuação esta no primeiro ABAF que deve ser tocado mais forte.

Levada batida:
forte

3/4 | P↓ - I↑ - ABAF - ABAF |


Manual do Violão Gaúcho 60
👉 O BPM da Rancheira gira em torno de 165 (varia de 160 a 170).

15.6 - RANCHEIRA, exercício

👉 observe a explicação no vídeo.

Exercício 1:

Rancheira com D e A7

3/4 | D | % | A7 | % | D | % | A7 | % | D | …
Exercício 2:

Rancheira com D - A7 - D - D7/F# - G - A7 - D

| D | % | A7 | % | D | % | D7/F# | % |
| G | % | A7 | % | D | …
treinar 5 minutos cada exercício.

15.7 - comentada, “BAILE DE CANDIEIRO”

👉 Assista ao vídeo.

15.8 - completa, “BAILE DE CANDIEIRO”

👉 Assista ao vídeo.

15.bônus 1 - intro, “BAILE DE CANDIEIRO”

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 61

semana 16

16.1 - Acordes

B7 e outros acordes Dominantes


O que é um acorde dominante: É uma categoria de acordes que contém os graus

1 - 3M - 5j

provindos do acorde maior, acrescido de 7m.

Desta forma, daria pra chamar o dominante de acorde maior com sétima menor.

O dominante é um acorde que por si só pede resolução, pois estabelece juntamente com
o acorde grau 1 o fenômeno tensão - repouso, característica principal da música tonal.

Mas isso não é assunto para aprofundarmos agora. Por ora, basta tu aprenderes alguns
acordes dominantes.

Aqui estão os acordes que eu mostro no vídeo:


Manual do Violão Gaúcho 62
Tire um tempo pra tocar todos eles calmamente, prestando bastante atenção na
sonoridade e na digitação.

16.2 - BUGIO

Como tocar o ritmo Bugio no violão?

Existem muitos jeitos diferentes de tocar Bugio no violão, uma vez que o ritmo, de acordo
com o que sabemos de sua origem, parece ter sido criado com acordeom e, sendo assim,
o violão, no Bugio, é até agora um coadjuvante. Ou seja, ainda não temos um trabalho
efetivo do Bugio explorado no violão. Na quase totalidade dos casos, o violão se restringe
ao acompanhamento da gaita ou voz.

Por ser o Bugio um ritmo que pouco circula no meio nativista, sendo pouco visto nos
festivais, não há uma ênfase a ele pelo menos até o momento. Sendo assim, pouca coisa
se instituiu sobre a levada do Bugio no violão, diferentemente de outros ritmos como a
milonga e o chamamé que são muito frequentes no Movimento Nativista e com isso já
estão amplamente “aperfeiçoados” nas mãos dos guitarreiros gaúchos.

Mas, com o que eu vou te mostrar aqui já da pra ter uma noção muito boa do Bugio no
violão e “se defender” tocando as músicas em ritmo de Bugio.

Elementos utilizados:

IMA↓ - já falamos.

BAT- já falamos.
Levada:
grave agudo

2/4 | IMA↓ - BAT - IMA↓ - IMA↓|

16.3 - completa, “CASAMENTO DA DORALÍCIA”

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 63

semana 17

17.1 - Abertura

👉 Eu gostaria aqui de te dar uma sugestão bem bacana pra tu desenvolver o ouvido.

👉 Para treinar o ouvido não podemos somente no apegarmos em cifras, tablaturas e videos que mostrem
o ponto que estamos buscando.

👉 Devemos usar o ouvido para ajudar a identificar os sons.

👉 Isso a gente pode treinar e ir aos poucos criando a habilidade.

👉 Então, o ponto mais fácil pra gente ir buscar é o ritmo da música, já que estamos estudando os ritmos
e também porque o ritmo é um dos aspectos principais a saber antes de começarmos a tirar uma música.

👉 Depois, vamos buscar o modo da música, ou seja, se a música é em tom maior ou menor.

👉 Por fim, com mais aperfeiçoamento, buscamos detectar os acordes e as notas dos solos somente
usando o ouvido, mas isso depende de um treinamento, cujo resultado alcançamos com o passar do tempo
e com a prática. Portanto, ouvidos à obra! Dê prioridade para o ouvido e, aí sim, peça ajuda às demais
ferramentas que não sejam o som.

17.2 - Acordes

F#7
(Fá sustenido sete, neste caso em pestana padrão E7)

17.3 - RASGUIDO DOBLE


levada batida:
Elementos utilizados:

IMA↓- já conhecemos.
BAT- já conhecemos.
I↑- já conhecemos.
Manual do Violão Gaúcho 64

forte forte

4/4 | IMA↓- I↑- BAT - IMA↓- I↑- BAT - IMA↓ - BAT |

levada dedilhada:

elementos:

P - já conhecemos.
IMA - já conhecemos.

forte forte

4/4 |P - IMA - P - IMA - P - IMA |


Manual do Violão Gaúcho 65
17.4 - RASGUIDO, exercício

Toque a BATIDA DO RASGUIDO com Bm - Em - F#7, conforme a TAB abaixo.

treinar por 5 minutos.

17.5 - Abafado da Pestana


treinar por 5 minutos.

Bm↑

👉 Veja no vídeo as orientações sobre como sincronizar o Indicador da MD com a pestana.


Manual do Violão Gaúcho 66

Como achar o tom “de ouvido”


Falando em ouvido, é questão sempre de muito treino. Mas tem alguns “macetes” que
podemos abordar aqui:

A maioria das músicas começa com o acorde de primeiro grau que chamamos aquele
acorde que da nome ao tom.

Exemplo aqui: Bm

Então, se começa com Bm o tom provavelmente será Bm e assim por diante.

Daí a gente vai escutando a gravação da música, pega o violão e já vai procurando o tom
pelo bordão, 5a ou 6a corda.

Vai procurando, no ouvido, até que chega no tom pela nota do bordão.

Bom, mas pra tu identificar o som que tu tá tocando e ver se fecha com a música, ai é
ouvido. Mas é puro treino. É pegar e fazer.

Quanto aos demais acordes da música a gente vai pela tonalidade, sabendo que os
principais graus da tonalidade são 1, 4 e 5, provavelmente eles aparecerão na música.

17.6 - completa, “DE BOTA E BOMBACHA”

👉 Assista ao vídeo.

17 Bônus 1 - intro, “DE BOTA E BOMBACHA”

Esta introdução da música De bota e bombacha foi criada por mim para ser executada no acordeom,
somente com alguns contracantos no violão, e foi gravada originalmente no CD Luiz Marenco e José
Cláudio Machado. Este solo que aqui consta é uma versão para violão do arranjo original ao qual eu me
refiro.
Manual do Violão Gaúcho 67

semana 18

18.1 - Abertura

👉 Continue cuidando da postura, ou seja, o violão em relação ao corpo.

👉 Cada vez mais vamos precisar do PPCD, para que haja sempre conforto para tocar os exercícios e as
músicas que cada vez vão se intensificando mais.

👉 A cada 15 minutos, levante-se da cadeira, espiche o corpo, alongue e volte novamente para a posição;
procure evitar de ficar mais de 15 minutos em uma mesma posição com o violão no colo.

18.2 - Acordes
Nesta semana, eu quero te mostrar o acorde C7.

Tu irás usar, nas músicas gaúchas, basicamente duas digitações:

C7 aberto

C7 pestana padrão A7

Dica importante sobre tocar acordes em sequência:

Numa sequência de vários acordes, Evite misturar pestanas com acordes abertos e vice-
versa.
Isso porque irá mudar bastante a sonoridade do acorde e sabemos que, como a pestana
oferece o recurso do abafado, os acordes abertos vão acabar soando mais fortes, ou,
pelo menos, com mais sustentação (prolongamento do som das notas).
Manual do Violão Gaúcho 68

Gm
(Sol menor em pestana padrão Mi menor)

Bb7M
Si bemol com sétima maior.
Este é um acorde com 7ª MAIOR, portanto, uma tétrade.
Tétrade é todo acorde formado por 4 pilares: graus 1, 3, 5, 7.
Veja no vídeo a explicação.

18.3 - Acordes, exercício


Como tocar o exercício:

1) regular o metro em 70 BPM

2) tocar com um P↓

3) tocar sobre a sequência abaixo.

| Dm/F | % | C7 | C7(pest.) | F | % | Bb7M | % | A7 | % | Dm/F |

treinar por 5 minutos.

As principais tonalidades e seus acordes.

👉 Cada tonalidade ou tom é escorada em uma espécie de tripé harmônico constituído pelos graus 1 - 4 - 5
do campo harmônico.

👉 Este, por sua vez, consiste em um conjunto de 7 acordes resultantes da junção de notas de uma
determinada escala.

👉 Então, se estamos falando do CH de Dm, todos os acordes do CH de Dm serão formados a partir de


notas da escala de Dm.

👉 Dentro destes 7 acordes, como falei anteriormente, os mais significativos para o sistema o qual estamos
estudando que é o sistema TONAL, são os acordes 1 - 4 - 5, formando o primeiro, quarto e quinto graus do
CH, ou o famoso “primeira, segunda e terceira” como se fala na linguagem leiga.
Manual do Violão Gaúcho 69
Aqui estão os principais acordes de cada tom:

tons maiores

tom de C - Além do C vai ter o G7 e o F


tom de G - Além do G vai ter o D7 e o C
tom de D - Além do D vai ter o A7 e o G
tom de A - Além do A vai ter o E7 e o D
tom de E - Além do E vai ter o B7 e o A

tons menores

tom de Dm - Além do Dm vai ter A7 e Gm


tom de Am - Além do Am vai ter E7 e Dm
tom de Em - Além do Em vai ter B7 e Am

macete: quando aparecer uma música pra tu tirar, se for com cifra da uma olhada no acorde inicial da
música, que geralmente é o grau 1. Dai certamente esta música vai ter os demais graus 4 e 5,
principalmente o 5 que se chama grau dominante e resolve no 1.

18.4 - Tons maiores, exercício

👉 regule o metrônomo em 70 BPM

👉 toque somente com P↓

4/4 | F - G7 | C | C - D7/F# | G | G - A7 | D | D - E7 | A | A - B7 | E |

acompanhe pelo vídeo

treinar 5minutos

18.5 - Tons maiores, exercício

7👉 regule o metrônomo em 70 BPM

👉 toque somente com P↓

4/4 | Gm - A7 | Dm/F | Dm/F - E7 | Am | Am - B7 | Em | Em |

acompanhe pelo vídeo

treinar 5minutos
Manual do Violão Gaúcho 70
18.6 - MILONGÃO
Denominação utilizada no meio dos Festivais Nativistas para designar a milonga em 2/4, o
milongão ficou bem popular entre os ritmos musicais gaúchos.

Tem uma pegada contagiante e soa muito bem no violão. Isso faz com que se busquem
composições neste ritmo tanto para os palcos de shows quanto de baile.

Precisamos entender que o milongão provém da Milonga Rio-grandense, que, por sua
vez, é uma adaptação brasileira da Milonga Arrabalera, um ritmo argentino originado do
Tango, que nasceu pouco tempo depois deste último, no mesmo ambiente tangueiro, nos
arrabaldes de Buenos Aires e Montevideo (por isso “arrabalera”), como uma mistura da
milonga pampeana com o tango.

No Rio Grande do Sul, chega primeiro através da música regionalista, pela influência dos
programas de rádio da Argentina, em meados do séc. XX.

No Nativismo, incorpora-se aos poucos e começa a ser, também progressivamente a ser


chamado Milongão, aonde aparece como ritmo básico de muitos temas, dentre eles
Milonga para as missões, Milongão de laçar touro, Milongão pra assoviar desencilhando,
Cabanha toropasso, só pra citar alguns.

A nível de violão, tem duas levadas: a batida a e a dedilhada.

Porém nenhuma das levadas nasce especificamente para o milongão. Daí precisamos
entender de forma bem clara:

A levada batida provém da MILONGA ARRABALERA

O dedilhado provém da CHAMARRA

Exatamente isso! usamos as mesmas levadas destes ritmos para aplicar ao Milongão.

levada BATIDA usada no milongão (ou a levada de milonga arrabalera).


Vamos aos elementos:

IMA↓ - já conhecemos

BAT - já conhecemos

P↓ - já conhecemos

P↓(arrast.) - novidade.
Manual do Violão Gaúcho 71

BATIDA (simples)

2/4 | IMA↓ - P↓- IMA↓ - P↓ |

exercício:

👉 regule o metrônomo em 70 BPM

👉 toque somente com P↓

2/4 | Dm | % | A7 | % | Dm | % | A7 | % | Dm↓|

toque todos os acordes em pestana.

treinar por 5 minutos

18.7 - MILONGÃO, dedilhado


preste atenção na explicação do vídeo!

exercício:
👉 regule o metrônomo em 70 BPM

👉 toque primeiro sem ME

forte forte

2/4 | P- MA - P - I - MA |
👉 Observe que os elementos P e I tocam acentuando (mais forte).
Manual do Violão Gaúcho 72
treinar 5 minutos
👉 coloque os acordes:

2/4 | Dm/F | % | A7 | % | Dm/F | % | A7 | % | Dm/F ↓|

18.8 - O elemento ARRAST.

P↓ (arrast.)
👉 Assista à explicação no vídeo.

18.9 - MILONGÃO com ARRAST.

BATIDA (com ARRAST)

arrast.

2/4 | IMA↓ - P↓- IMA↓ - P↓|

Importante: o IMA pode ser substituido por ABAF ou m-ABAF

exercício:

👉 regule o metrônomo em 70 BPM

👉 toque primeiro sem ME

2/4 | Dm | % | A7 | % | Dm | % | A7 | % | Dm↓ |
trabalhe todos os acordes em Pestana.
Manual do Violão Gaúcho 73
18.10 - MILONGÃO, exercício
toque o MILONGÃO sobre a sequência de acordes abaixo.

2/4 | Dm/F | % | Gm | % | C7 | % | F | % | Bb7M | % | A7 | % | % |


% |Dm/F | % | % | % | Gm | % | C7 | % | F | % | Bb7M | % | A7 | %
| % | % | Dm/F | % | A7 | % | % | % | Dm/F ↓ |

18.11 - completa, “CABANHA TOROPASSO”

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 74

semana 19

19.1 - Abertura
Estamos indo para o final do curso e eu preciso mais do que nunca que tu inicies a tua
trajetória de apresentações ao vivo, de uma vez por todas. O que eu quero dizer é que tu
precisas começar a tocar pra alguém, se é que tu ainda não fez isso. Procure um evento
com público, seja em roda de amigos, seja no teu Piquete, CTG ou outro, pra realmente
tu testar na prática o teu aprendizado. Isso vai fazer muita diferença, pode acreditar.

19.2 - Acordes

C/G
(Dó com baixo em Sol)

👉 veja a explicação no vídeo.

19.3 - Tonalidades com Pestana


Como vimos, cada tonalidade ou campo harmônico é formado por sete acordes. Destes 7,
três são primordiais. São os acordes que compõe o tripé harmônico mais comum
encontrado nas músicas gaúchas é composto pelos acordes que estão na quarta, quinta
e primeira posição dessa sequência de sete, que são os graus 4, 5, 1.
No vídeo referente a esta aula, eu mostro os acordes 4, 5, 1 dos tons que usam pestana,
exemplificando com 5 tons - 3 maiores e 2 menores - que servirão para todos as outras
tonalidades, bastando fazer a transposição.

TONS MAIORES (fechados) - acompanhe pelo vídeo!

Tonalidade com pestana padrão A no grau 1


( exemplo em Bb)
pestana padrão A no grau 1
pestana padrão D no grau 4
pestana padrão E7 no grau 5
Manual do Violão Gaúcho 75

Tonalidade com pestana padrão D no grau 1


(exemplo em Db)
pestana padrão D no grau 1
pestana padrão E no grau 4
pestana padrão A7 no grau 5

Tonalidade de com pestana padrão E o grau 1


(exemplo em F)
pestana padrão E no grau 1
pestana padrão A no grau 4
pestana padrão A7 no grau 5

TONS MENORES (fechados)

Tonalidade de com pestana padrão Am no grau 1


(exemplo em Bbm)
pestana padrão Am no grau 1
pestana padrão Am no grau 4
a pestana padrão E7 no grau 5

Tonalidade com pestana padrão Em no grau 1


(exemplo em Fm)
pestana padrão Em no grau 1,
pestana padrão Am no grau 4
pestana padrão A7 no grau 5
Manual do Violão Gaúcho 76

19.4 - ZAMBA & GUARÂNIA


Elementos:

IMA↓ - ja conhecemos
P↓- ja conhecemos
IMA↓(leque) - acompanhe a explicação no vídeo!

Levadas:

1) Guarânia

A Guarânia tem 5 movimentos, somente com os elementos acima.

3/4 | IMA↓ (leque) - IMA↓- P↓- IMA↓ - P↓ |

2) Zamba

A Zamba também tem 5 movimentos, sendo o primeiro IMA↓ mais forte.

forte

3/4 | IMA↓ (leque) - IMA↓ - P↓ - IMA↓ - P↓ |


Manual do Violão Gaúcho 77

To d o s o s detalhes
sobre a diferença
entre Zamba e
Guarânia, s u a s

peculiaridades e aplicação estão no vídeo desta aula.

Exercite a Zamba sobre a sequência harmônica abaixo.

|G | % | D7/F# | % | C/G | % |G | % |

| D7/F# | % | C/G | % | G |…
treine por 5 minutos.

19.5 - completa, “ZAMBA DE MI ESPERANZA”


Esta é uma Zamba composta por Luiz H. Morales em 1964. Foi gravada originalmente por Jorge Cafrune,
que a popularizou na Argentina e também internacionalmente. Faz parte do repertório do grupo Los
Chalchaleros. Consta como uma das 13 músicas folclóricas mais populares da Argentina.

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 78

semana 20

20.1 - Abertura
Neste momento, volto a insistir no assunto: Procure marcar uma apresentação ao vivo.
Já falei nisso antes mas aqui reforço a ideia sugerindo que este fato de tocar em um
evento tem que partir de ti. Algo do tipo se oferecer para tocar. A menos, é claro, que tu
já tenhas experiência com público ou até já trabalhes com música ao vivo, se tu não
deixar claro que tu queres e podes tocar as pessoas não vão adivinhar. Então, anuncie-se
e marque a apresentação. No caso de eventos familiares e de amigos, pensa bem: Se tu
já terias que ir no evento mesmo, então porquê não levar o violão?
Isso é unir o útil ao agradável.

Dicas:

👉 Comece em festas particulares, rodas de amigos etc.

👉 Quando for convidado para uma festa, leve o violão, peça um minuto pro pessoal e diga que tu vai
mostrar o que tu tá aprendendo no teu curso de violão.

👉 Não tenha duvida de que vai ser muito legal e todo pessoal certamente vai curtir e colaborar contigo.
Manual do Violão Gaúcho 79

20.2 - Transposição - parte 1

Assista ao vídeo, anote os detalhes e preste muita atenção ao que eu explico ali.

Esta é a tabela feita a mão que eu uso lá no vídeo. Fiz questão de colocar aqui o
rascunho que uso la no vídeo pra tornar mais fácil a associação com o que eu explico lá.

20.3 - Transposição - 2
Sequência da parte 1. Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 80

20.4 - CHACARERA
A Chacarera é um ritmo musical originário do norte da Argentina, pelo que se sabe, da
província de Santiago del Estero.

Veio para a música nativista através dos Festivais, pela mão de alguns músicos que até
mesmo antes do Movimento Nativista já conviviam com o folclore argentino, como é o
caso de Luiz Carlos Borges, Talo Pereyra, Algacir Costa, Glênio Fagundes e outros.

Borges é o autor, juntamente com Sérgio Metz, de uma das Chacareras que eu acho mais
bonitas do repertório nativista: “Tio Euclides”, lançada no inícios dos anos 80.

Esta talvez tenha sido a primeira Chacarera a se tornar conhecida aqui no Rio Grande.

Mas, pra quem quer aprender Chacarera, a escuta obrigatória se encontra do lado de lá
da fronteira. No folclore argentino, obviamente, estão as Chacareras mais simbólicas,
principalmente as que fazem parte a dobra do grupo Los Chalchaleros, que, além de
Chacareras interpretavam também as Zambas gauchas.

Portanto, seria bom ir buscar estas fontes. No youtube tem tudo isso, basta ir lá.

Chacarera no violão

São várias as possibilidades de tocar Chacarera. Saliento que aqui, como é meu costume,
eu mostro o jeito que eu toco.

Elementos:

Vamos usar, para as 3 levadas que eu selecionei pra te mostrar, 4 elementos rítmicos.

ABAF

P↓

m-ABAF (variação do ABAF)


I↑

Separei 3 levadas que, com elas, tu ja podes te defender bem na execução da Chacarera.
Lembrando que na Chacarera só há a lavada batida. Não temos dedilhados de Chacarera
que sejam dignos de estudo.
Manual do Violão Gaúcho 81

Levada principal:

6/8 | ABAF - P↓ - ABAF - P↓ |

Levada alternativa:

6/8 | ABAF - P↓- ABAF - P↓ - P↓ |

Levada alternativa 2:

6/8 | ABAF - P↓ - ABAF - P↓ - I↑ |


Manual do Violão Gaúcho 82

Observação: todos ABAF os podem ser substituídos por m-ABAF, pois este último tem a
mesma intenção do primeiro, porém com menor intensidade de ruído.

20.5 - CHACARERA, exercício

Exercício 1
👉 metro em 90 BPM

| Em | % | B7/F# | % |…
Exercício 2
👉 metro em 90 BPM

| Em | % | B7/F# | % | Em | % | Am | % |
| Em | % | B7/F# | % | Em | % | Am | % |
| Em | % | B7/F# | % | Em | …
20.6 - comentada, “BASTOS, POTROS…”

👉 assista ao vídeo

20.7 - completa, “BASTOS, POTROS…”

👉 assista ao vídeo
Manual do Violão Gaúcho 83

semana 21

21.1 - Abertura
9 perguntas sobre o TEU REPERTÓRIO:

1. como está tua lista de repertório?

2. quantas músicas tem?

3 . a sequência das músicas está decorada?

4 . tu tens “a música que tá na ponta dos dedos (e/ou da língua)”?

5 . se tu estivesses “te assistindo” tocar, que nota tu darias para o teu repertório?

6 . quantas vezes por semana tu ensaias a lista completa?

7. qual música tá saindo melhor?

8. qual música está ruim?

9. que nota tu darias para a tua performance na última apresentação ao vivo?

OBSERVE NO VÍDEO AS DICAS PARA FORMAR UMA ÓTIMA LISTA DE REPERTÓRIO!

21.2 - POLCA
Assista ao vídeo, anote os detalhes e preste muita atenção ao que eu explico ali.

Pelo que se sabe, a Polca Polonesa que vem para a América, assenta-se no Paraguai e
forma a Polca Paraguaia; origina a Galopa; desce do Paraguai para a Argentina (província
de Corrientes); forma a Polquita Correntina que é um precursor do Chamamé e também
forma a Polca, sendo esta última como um andamento mais rápido do Chamamé. A polca
chega ao RS, acomodando-se nos Festivais Nativistas, com bastante diferenças da
versão argentina, possibilitando-nos imaginá-la e batizá-la como uma Polca rio
grandense, dadas as peculiaridades “brasileiras” que a diferenciam bastante da originária
castelhana. Assista ao vídeo desta aula onde eu falo mais sobre isso.

Levada principal:

forte forte

6/8 | IMA↓- IMA↑ - P↓ - m-ABAF - P↓- BAT |


Manual do Violão Gaúcho 84

21.3 - POLCA, exercício

👉 Faça o exercício junto com o vídeo.

treine por 5 minutos.

21.4 - completa, “PALETEADA”


Manual do Violão Gaúcho 85

semana 22

22.1 - Abertura
Aqui, eu vou te deixar um dicionário com os principais acordes para violão gaúcho,
nas principais tonalidades usadas nas músicas gaúchas.

Baixe o Dicionário Gaúcho de Acordes.

Embaixo do vídeo desta aula tem um link para baixar o PDF com o Dicionário Gaúcho
de Acordes.

A ideia com o Dicionário Gaúcho de Acordes é que tu tenhas um guia inicial para os
acordes mais importantes e depois tu vai acrescentando acordes à medida que tu fores
evoluindo no violão e aprendendo novos acordes.

Periodicamente é bom que tu dês uma tocada em todos os acordes e, quando aparecer
pra ti um acorde novo, acrescenta ele ao teu dicionário.

22.2 - TANGO

👉 Observe a explicação e as legendas no vídeo.

22.3 - comentada, “BATENDO ÁGUA”

👉 Atenha-se ao comentário do vídeo.

22.4 - completa, “BATENDO ÁGUA”

👉 Assista ao vídeo.

22.bônus 1 - intro, “BATENDO ÁGUA”

👉 Assista ao vídeo.
Manual do Violão Gaúcho 86

semana 23

23.1 - Abertura
Na semana 23, vamos estudar as variáveis para alguns dos principais ritmos musicais
que estudamos.

Nos videos desta semana tu terás a principal variável, ou seja, a variação de levada que
tu poderás usar para alguns ritmos estudados aqui no MVG.

Estes vídeos são parte integrante do DVD Videoaula Violão Gaúcho, os quais eu trago
aqui pra gente estudar.

Além disso, estou te trazendo aqui na semana 23, o PDF Manual Prático do DVD Vídeo
Aula Violão Gaúcho, que contém este assunto sobre as variáveis rítmicas, além de
muitas outras orientações sobre ritmos musicais gaúchos,

Quando usar uma variável?

As variáveis rítmicas podem ser usadas em 3 casos:

👉 Quando se tem 2 violões (base 1 e base 2 por exemplo) é ideal que cada violão utilize uma levada
rítmica distinta.

👉 Quando, em uma gravação, utilizamos mais de um violão-base. Então, seguindo o mesmo princípio
anterior, cada violão pode fazer uma levada distinta.

👉 Quando dentro de uma mesma música, podemos (e devemos) usar levadas distintas em diferentes
partes da canção, como por exemplo, parte 1 levada x, parte 2 levada Y, etc

Porque usar uma variável?

As variáveis rítmicas, como o nome já está dizendo, diversificam a sonoridade e


enriquecem a condução rítmica resultando, com isso, em um arranjo musical mais
aprimorado.

3 cuidados para usar variáveis:

👉 Não substituir pela levada principal,

👉 Não usar em mais de 1/3 da música e

👉 Usar de forma que se mantenha sempre nítida a sonoridade da levada principal, no caso de dois ou mais
violões tocando.
Manual do Violão Gaúcho 87
AS VARIÁVEIS DOS PRINCIPAIS RITMOS MUSICAIS GAÚCHOS

👉 Todas as instruções diretamente nos respectivos vídeos.

23.2 - CHAMAMÉ, variável

23.3 - CHAMARRA, variável

23.4 - CHOTE, variável

23.5 - POLCA, variável

23.6 - RANCHEIRA, variável

23.7 - VALSA, variável

23.8 - VANEIRA, variável

23.9 - MILONGA, variável

23.10 - completa, “M. A. Mau tempo”

23.bônus 1 - intro, "M. A. Mau tempo”


Manual do Violão Gaúcho 88

semana 24

24.1 - Abertura

Bueno. Chegamos ao final do Manual do Violão Gaúcho.

5 dicas para não parar de estudar!

👉 Volte à aula 1 e vá assistindo as aulas novamente, pois podem ter ficado informações pra trás que você
não assimilou como deveria.
👉 Mapeie todo o repertório, todos os ritmos estudados e todos os acordes aprendidos juntamente com o
dicionário de acordes visto na semana 22.
👉 Coloque mais músicas no repertório, estas tiradas por ti mesmo.

👉 Busque sempre mais conhecimentos, aprimorando e atualizando o teu estudo, sempre. Aqui na
Academia do Violão Gaúcho, temos vários outros cursos que tu podes aproveitar muito e que são
sequências do MVG.
👉 Não deixe de lado este curso. Mesmo já tendo concluído as aulas, fique acompanhando as notícias,
pois haverá atualizações das aulas e novos conteúdos sendo permanentemente atualizados.

24.2 - cantado, Hino Riograndense

👉 assista ao vídeo.

24.3 - solado, Hino Riograndense

👉 assista ao vídeo.

Toda grande caminhada começa por um pequeno e primeiro passo. O MVG é isso.
o primeiro passo para uma vida toda de convívio com o violão obtendo sempre o prazer e
a alegria que o estudo de um instrumento musical nos proporciona e, aqui, mais ainda
porque, além de estudar o violão, estamos todos comungando da mesma fonte que é o
cultivo e o respeito à nossa Cultura Gaúcha.

Muito obrigado pela tua companhia incansável durante estas 24 semanas!

Que Deus nos abençoe sempre

Grande abraço!

Marcello

Caminha Produções Artísticas LTDA1

1 Todos os direitos reservados. Proibida cópia ou envio eletrônico sem autorização. Copyright 2019, Caminha. Marcello de Macedo.

Você também pode gostar