Você está na página 1de 41

E-BOOK

2020

AÇõES
O QUE O ENSINO NÃO TE ENSINA
POR�BRENO�PERRUCHO
O Tabú das Ações 02

O Mercado na Bolsa de Valores 04

Análise Fundamentalista x Análise Técnica 10

O que é a Bolsa de Valores? 13

Da Bolsa ao Nosso Bolso - IPO 15

Ações ON, PN e Distribuição de Lucros 17

Governança e Segmentos de Listagem 20

Ações, o Melhor Investimento que Existe 22

Tributação 26

Principais Indicadores para a Análise de Ações 28

A Qualidade da Governança 34

Fontes 36

Glossário 37

01
O TABU DAS AÇÕES
É provável que em algum momento você já tenha ouvido alguém próximo
falando sobre a temida bolsa de valores. “Bolsa é jogo de azar. Mantenha
distância disso, meu filho!”; “Na bolsa você pode ganhar muito, mas também
pode perder tudo”, “Nunca coloque dinheiro em bolsa, dinheiro seguro é na
poupança!”.

Infelizmente esses pensamentos são tão comuns que se permeiam nas cabeças de maior
parte dos cidadãos brasileiros. Temos muitos missionários anti renda variável
negligenciando a importância da bolsa e dos seus benefícios na vida do investidor; e
poucos educadores consertando o estrago.

Mas tudo bem.

Não é que seja errado falar mal de ações, renda


variável e bolsa de valores. Precisamos dar um
passo para trás e reconhecer que a nossa
educação de base não abrange quaisquer
conhecimentos relacionados à educação
financeira. Isso naturalmente nos faz encarar o
assunto com os mesmos olhos que a humanidade
está acostumada a encarar o desconhecido:
medo, desconfiança e pré-conceito.

Dessa forma, devido justamente à falta de


atenção dada a investimentos e planejamento
financeiro nas escolas, é natural que a maior parte
das pessoas não entenda muito bem sobre o
assunto e acabe tirando conclusões equivocadas
ou simplesmente reproduzindo as conclusões
equivocadas tiradas por outras pessoas.

Por isso, com a missão de instruir e despir o


pensamento de senso comum que demoniza nossa
bolsa, este e-book ganha vida. Nele você aprenderá
exatamente como funciona a bolsa de valores, qual a sua função na
sociedade e, principalmente, como transformá-la no melhor instrumento de
acúmulo de capital e geração de renda passiva para sua vida.

03
o mercado na bolsa de valores
A Bolsa de Valores é o ecossistema mais próximo do livre mercado
proposto por Adam Smith em seu livro “A Riqueza das Nações”, de 1776.

Neste livro, Adam Smith argumenta que os seres humanos, movidos por
egoísmo e interesses pessoais, acabam concedendo ao mercado exatamente o
que ele precisa.

Adam Smith dizia que não devemos esperar que o padeiro acorde cedo para
preparar suas massas porque ele é “benevolente”. É preciso sermos pragmáticos
e considerarmos que padeiro faz isso pois possui o incentivo de lucrar e poder
realizar seus próprios objetivos com esse dinheiro.

O livre arbítrio de milhões de indivíduos diferentes que interagem entre si de forma


aleatória cria um movimento coordenado que nutre o mercado com oferta,
concorrência e demanda. Essa liberdade de
escolha e aleatoriedade do acaso
causam um fenômeno descrito
por Smith como a “mão
invisível do mercado” -
uma força que guia
toda a humanidade
naturalmente para
mais riqueza e
prosperidade.

05
Isso pode levar a uma
Todo indivíduo age em
mistura caótica de produtos
interesse próprio.
e preços, mas...

... outras pessoas interesseiras fazem a competição -


elas tiram proveito da ganância alheia.

Se um vendedor Se um empregador paga


cobra caro demais. salários baixos demais.

...outro vai reduzir o seu preço, ...outro vai pegar os


e o primeiro vendedor não empregados dele, e sua
venderá seus produtos. empresa falirá.

As empresas vão à falência se não pagarem os salários


de mercado e não fizerem os produtos que o mercado
exige pelo preço que as pessoas se dispõem a pagar.

a mão invisível do mercado impõe ordem

06
durante um verão chuvoso...

...a demanda de ...a demanda


guarda-chuvas de óculos
sobe. escuros cai.

Sobem os
preços, sobem $ $
Caem os
preços, caem
os lucros. os lucros.

As fábricas de Empregadores
guarda-chuva interesseiros
empregam mais dispensam
gente e têm lucro até funcionários.
outra empresa entrar Os funcionários
no mercado, e os vão trabalhar no
preços voltam ao próspero
“nível natural”. negócio de
guarda-chuva.

07
Na bolsa de valores, um número enorme de Dessa forma, investidores – munidos com essas
pessoas negocia papeis simultaneamente em informações – comparam-nas com os
cada dado momento. Cada uma delas têm mesmos relatórios do mesmo período no ano
livre arbítrio para escolher o preço que anterior e reprecificam os papeis na bolsa de
querem comprar ou vender esses papeis. Por valores com base na diferença.
isso, a bolsa de valores é o maior microcosmos
da Lei da Oferta e da Procura. No longo prazo, são meramente os resultados
mostrados conjuntamente nesses relatórios
Um único indivíduo não pode influenciar no trimestre a trimestre que influenciam nos
preço de um papel. Mas o coletivo de preços dos papeis.
indivíduos injetando e retirando capital do
sistema cria uma direção para onde os preços Contudo, apesar de no longo prazo o histórico
vão – da mesma forma como a Mão Invisível de valorização de uma ação refletir somente
de Adam Smith. seus resultados; no curto prazo, outros fatores
podem influenciar nos preços: notícias de
Quando há muito capital entrando no sistema M&A, escândalos de corrupção, novas leis de
porque há mais indivíduos comprando ativos incentivo alfandegário, pandemias, greves,
do que vendendo, os preços dos papeis descobertas tecnológicas e expectativas
sobem. Quando há mais capital saindo do futuras.
sistema porque há mais vendas do que
compras, os preços caem. O mercado precifica hoje a expectativa que
tem para as empresas no futuro.
Contudo, por mais aleatório que essas
oscilações pareçam no curto prazo, é possível Pudemos ver isso claramente durante o
identificar uma correlação direta da variação Corona Crash, em 2020. Em março de 2020,
do preço de papeis ao longo do tempo com num período menor que um mês, a bolsa
a performance que as empresas mostraram despencou 48% sem ainda haver registros de
no mesmo período. mortes causadas pelo vírus no Brasil.

A cada trimestre, a CVM – Comissão de Entretanto, 5 meses depois, com milhões de


Valores Mobiliários, rege que toda empresa empresas falidas devido à quarentena,
de capital aberto precisa divulgar seus milhões de cidadãos desempregados e 80 mil
resultados de performance do trimestre mortos em território nacional, a bolsa já
anterior. Nesses relatórios, que ficam tinha se valorizado 58% desde seu fundo
disponíveis para qualquer pessoa, é possível aos 63 mil pontos.
analisarmos todas as receitas, gastos, dívidas
e lucro obtidos pelas empresas negociadas O mercado precifica o futuro,
em bolsa nos últimos 3 meses. não o presente.

08
Grandes crises, contudo, assim como outras notícias que
movimentam o mercado no curto prazo, não têm muita
influência na performance das empresas se analisarmos um
período longo como 30 anos, por exemplo. Afinal, o que uma
empresa deixou de receber devido a alguns meses de crise em um
único ano é irrelevante se comparado a todos os anos de bonança no
longo prazo.

Por isso que investir na bolsa no longo prazo não é um ato especulativo. É um
hábito de colher informações consistentemente, realizar aportes mês após mês e
analisar a viabilidade de determinadas empresas continuarem crescendo e
agregando valor para a sociedade no futuro.

Especular, por outro lado, é se munir de dados sem correlação aos fundamentos
de uma empresa para tirar conclusões para comprar ou vender ativos.

Traders são o principal exemplo de especuladores. Essas pessoas realizam


operações de curto (swing trade) ou curtíssimo prazo (day trade) para ganhar
dinheiro. Esses traders sustentam suas decisões com base na análise dos gráficos
das empresas que estão negociando, assim como através de notícias que possam
afetar tais empresas de certa forma.

09
Análise fundamentalista
x análise técnica
O pensamento de senso comum sobre investidores de bolsa de
valores consiste em pessoas com 2 ou mais telas de computador
analisando gráficos, códigos e luzes piscando a todo tempo.

Essa não é, de todo, uma visão completamente errônea. Talvez


simplesmente um pouco equivocada.

Tais pessoas são os Traders, como mostrado no tópico anterior.


Traders são especuladores profissionais que fazem da
negociação de ativos em bolsa no curto prazo sua principal
fonte de renda. “Tradar” é sua profissão. Com
isso, caso eles desejem ter quaisquer chances
de contrair retornos no curto prazo, eles
precisam estar absolutamente antenados
sobre todos os eventos e notícias que possam,
de alguma forma, influenciar nos preços dos
ativos. Eles utilizam diversas ferramentas para
analisar os gráficos de cotações e por isso
algumas vezes acabam comprando mais
monitores de computador do que talvez faça
sentido para uma pessoa comum. Esse tipo de
análise especulativa chama-se Análise Técnica.

Precisamos, por isso, diferenciar investidores


dos especuladores. Investidores tiram
conclusões com base no histórico de
resultados das empresas, suas
expectativas para o futuro e seu preço de
negociação na bolsa. Essa estratégia de tomada
de decisão chama-se Análise Fundamentalista.
Investidores que utilizam a Análise
Fundamentalista para sustentar suas decisões
de investimento visam investir para o longo
prazo.

11
Especuladores observam gráficos, notícias e os movimentos dos
mercados no curto prazo para embasar suas decisões. Para eles, não
faz diferença se uma empresa apresenta balanços sólidos ou está a
beira da falência. Se os traders observam oportunidades de curto prazo
numa ação, eles fazem sua posição independentemente dos fundamentos da
empresa em questão.

No entanto, uma pesquisa* da FGV encomendada pela própria CVM mostrou que 91%
dos especuladores que realizam Day Trade ficam no prejuízo depois de 300 pregões. Vale
dizer que na pesquisa não foram considerados os
custos de corretagem das operações, despesas
com plataformas de negociação ou possíveis
cursos adquiridos. Ou seja, a realidade é que
mais de 91% das pessoas que tentam fazer
da bolsa de valores sua principal fonte de
renda mês a mês acaba perdendo
dinheiro.

Ainda, a pesquisa aponta que o valor


médio de R$ 300 por dia usado no
estudo como referência é, em
média, o que um motorista de um
aplicativo de transporte particular
consegue ganhar. “De quase 20 mil pessoas
que tentaram fazer day trade, apenas 13
conseguiram uma renda semelhante. Isso significa que,
se você quer ganhar esse volume de dinheiro, é muito
melhor ir dirigir para esses aplicativos, porque o risco é
muito menor.”

O pesquisador da FGV ressalta, no entanto, que a


pesquisa focou em day trade, o que é muito diferente
de alguém que investe em ações no longo prazo,
montando um portfólio diversificado. “Se você investe em
ações pensando no longo prazo, vale muito a pena. Porém, isso é completamente
diferente de entrar na bolsa todo dia para comprar e vender.”

Por esses motivos, neste e-book entraremos a fundo nos conhecimentos


indispensáveis para garantirmos multiplicação de capital e preservação
de patrimônio através de investimentos, não especulação.

12
O que é bolsa de valores?
Por mais temerosa que pareça, nossa bolsa de valores não é uma
entidade metafísica malevolente com vida alienígena. Ela tem nome e
CNPJ, e se chama “B3 – Brasil, Bolsa, Balcão”.

A B3 é uma empresa sediada na cidade de São Paulo e centraliza todas as


negociações dos papeis das empresas de capital aberto. Um fato curioso é que a
própria B3 tem seus papeis negociados em bolsa com o ticker de B3SA3.

ibovespa - curiosidades
• O principal índice que mede a performance da bolsa de valores como um todo
é o Índice Bovespa, ou Ibovespa ou IBOV.

• O Ibovespa funciona como um termômetro do mercado acionário do Brasil e


mede o desempenho médio de uma carteira teórica com as ações mais
representativas e negociadas em Bolsa.

• Ele foi criado em janeiro de 1968 e é um índice de retorno total. Ou seja, além de
considerar as variações nos preços dos ativos que fazem parte de sua carteira
teórica, ele reflete o impacto do pagamento de todos os tipos de proventos das
empresas emissoras dessas ações através de um sistema de pontuação.

• Cada ponto equivale a 1 real. Em outras palavras, se o Ibovespa estivesse em 


100 mil pontos, isso representaria um portfólio com valor de R$ 100 mil, ou seja, é o
preço exato da carteira teórica das ações mais líquidas da B3.

• Então, quando a pontuação do Ibovespa sobe, isso quer dizer que, na média, as
ações que a  compõem  se valorizaram. Se ela cair, significa que boa parte dos
papéis fecharam o dia no vermelho.

• Atualmente o Ibovespa conta com mais de 60 ativos, como PETR4 (Petrobrás) e


VALE3 (VALE).

14
• As empresas que compõe o índice respondem por aproximadamente 80% do
volume diário dos papéis mais negociados na bolsa.

• Os ativos possuem pesos diferentes no Ibovespa e os mesmos são redefinidos a


cada 4 meses, quando é realizada uma atualização na lista.

• Os critérios utilizados para essa atualização são: liquidez, volume de nego-


ciação e participação do ativo nos pregões dos últimos doze meses. Eles têm se
mantido os mesmos desde a criação do índice.

15
da bolsa ao nosso bolso - ipo
Toda empresa negociada na bolsa de valores precisou abrir capital. Uma
empresa abre capital quando ela passa pelo processo de IPO, ou Initial Public
Offering (Oferta Primária de Ações).

O IPO é a primeira oferta de venda de ações da uma empresa na bolsa de valores. Seus
papeis são oferecidos para o mercado – investidores institucionais e pessoas físicas – que
paga dinheiro a empresa para ter a posse de parte de suas ações.

Quando isso acontece, a empresa que fez o IPO aumenta seus recursos financeiros, já
que ela se capitalizou com o dinheiro que o próprio mercado injetou na empresa por
comprar parte de suas ações.

Assim ela tem mais dinheiro para investir no negócio contratando mais pessoas, iniciando
novos projetos, acumulando caixa e realizando novas aquisições.

Vale dizer, contudo, que uma vez que parte das ações de uma empresa são oferecidas
em seu IPO, todas as vezes em que essas mesmas ações são negociadas posteriormente
entre investidores, isso de nada interfere na realidade da empresa.

Portanto, ao dizermos que a empresa X perdeu 10 bilhões de reais em valor de mercado


em um pregão, a empresa não perdeu dinheiro, de fato. O que aconteceu foi a
desvalorização das ações dessa empresa na bolsa de valores. Essa desvalorização não
tem influência na saúde financeira da empresa. Entretanto, o contrário se faz verdade.
Quando uma empresa divulga relatórios trimestrais atestando perda de saúde financeira,
o mercado tende a reprecificar suas ações reduzindo seu valor de mercado.

É chamado de mercado primário a relação de venda de ações de uma empresa em seu


IPO para investidores; e mercado secundário a relação de compra e venda das ações
em Free Float* entre investidores após o IPO.

Entretanto, essa mesma empresa pode emitir e vender mais ações posteriormente no
mercado, em um processo conhecido como follow-on.

O follow-on, também conhecido de  oferta subsequente de ações, é o nome


dado ao evento onde uma empresa que já possui capital aberto possui mais
ações para serem negociadas no mercado, assim aumentando seu free
float.

16
Ou seja, o follow-on acontece quando uma companhia aberta
retorna a bolsa de valores para ofertar mais papéis. Não se deve
confundir a oferta subsequente de ações com a oferta primária de
ações (IPO).

Existem principalmente 2 tipos de ações: as Ações Ordinárias (ON) e as Ações


Preferenciais (PN).

As Ações Ordinárias, ou ONs, são as mesmas ações que os sócios majoritários da empresa
têm. Então ao comprar essas ações, nos tornamos sócios minoritários da empresa e,
portanto, ganhamos todos os direitos de um. Esses são principalmente:

A) Concessão ao investidor de direito à voto em assembleia para as tomadas de


decisão da empresa. O peso desse voto é proporcional à participação acionária do
investidor.

B) Direito de recebimento na distribuição de lucros provenientes da venda dos


produtos e serviços da empresa. Assim como o peso do voto, a quantidade
de lucros recebidos pelo investidor na forma de proventos é proporcional
a sua participação acionária na empresa.

17
Ações ON são negociadas na bolsa com uma sequência de 4
letras acompanhadas do número 3.

Ex: GRND3, PRIO3, EGIE3.


As Ações Preferenciais ou PNs não fazem os investidores que optam por comprar
essas ações como sócios propriamente ditos da empresa. Elas os fazem como
financiadores.

Explico: quando uma empresa abre capital e começa a ser negociada na bolsa, ela
vende parte das suas ações e fica com o dinheiro dessa venda pra si. Só que quando
alguém compra ONs, esse alguém, por direito, também é dono da empresa. Mas se a
empresa não quiser mais investidores com poder de interferir em sua governança, ela vai
optar por também emitir PNs. Afinal, elas não permitem ao detentor exercer os direitos de
dono.

“Então qual a vantagem de comprar ações PN?”

As PNs podem ser muito atraentes para o pequeno investidor pois elas dão a preferência
em relação às ONs no recebimento de proventos, ou seja, na distribuição de lucros em
forma de Dividendos e Juros Sobre Capital Próprio.  Isso significa que, em média,
investidores detentores de ações PN tendem a receber mais proventos do que aqueles
que possuem ONs.

proventos - curiosidades
Dividendos são a parte do lucro líquido da empresa que é distribuída para os
acionistas na proporção do número de ações que eles têm. De forma
simplificada, processo é o seguinte: a empresa vende seus produtos ou serviços,
lucra, paga imposto sobre esse lucro e depois distribui parte do lucro para os
acionistas. No momento em que este e-book foi escrito, em Julho de 2020, os
investidores são isentos de pagar impostos sobre os dividendos recebidos.

Já a remuneração dos acionistas através de Juros Sobre Capital Próprio tem uma
relevante diferença em relação à distribuição de proventos por meio de
dividendos. Esta é que Juros Sobre Capital Próprio são considerados como
despesas financeiras da empresa - não como lucro - então ela não paga imposto
sobre eles. No entanto, o investidor não está isento de pagar imposto no
recebimento de juros sobre capital próprio e por isso ele é diretamente
tributado na fonte em 15% ao receber proventos dessa forma.

18
Acionistas detentores de ONs também recebem dividendos e juros sobre capital próprio,
mas eles podem vir a receber esses proventos em uma proporção menor do que os
acionistas detentores de PNs.

Uma particularidade das ações é que cada empresa tem uma determinada
regularidade com que distribuem seus lucros para os acionistas. Elas podem fazer isso a
cada semestre, anualmente; ou caso esteja com problemas de caixa, nem sequer
distribuir.

As PNs também acabam sendo as ações mais líquidas da bolsa, o que quer dizer que elas
têm os maiores volumes de negociação. Então, pra empresas com ONs e PNs, é
normalmente mais rápido para se comprar ou vender uma ação PN do que uma ON.

As siglas das ações PN na bolsa são uma sequência de 4 letras, e o número 4 no final.

Ex: PETR4, SHUL4, ITSA4.

19
governança e segmentos de
listagem
Agora que você já entendeu as diferenças de ON e PN, vale dizer que
muitas empresas estão entrando no segmento de listagem chamado de
Novo Mercado.

Segmento de Listagem é como o status que a empresa tem na bolsa de valores.


Ela pode ter um status alto, ou um status baixo. O status mais alto que é possível de
ser alcançado por uma empresa é entrando no Segmento de Listagem do Novo
Mercado.

Entrar no Novo Mercado é um atestado de que a empresa atingiu os padrões mais


altos de transparência e clareza com os investidores que uma empresa poderia
ter.

Naturalmente, para conquistar esse rótulo de confiança do mercado, cada vez


mais empresas estão se ajustando para entrar neste segmento de listagem.

Isso é bom pois para entrarem


neste segmento de listagem,
empresas não são capazes de
ter PNs em circulação; somente
ONs. Isso facilita a vida do
investidor, já que com empresas
neste segemento de listagem
este não precisa colocar na
balança se prefere comprar uma
ON ou uma PN.

Caso você esteja interessado em


saber os diferenciais das
empresas no Novo Mercado ou
sobre os outros segmentos de
listagem, clique aqui.

21
Ao falarmos de longo prazo, arriscado é não Ibovespa não é composto pelas melhores
investir em ações. Existem muitos motivos para ações; ele é composto pelas ações mais
isso e vamos abordá-los um a um agora: líquidas.

1. A escolha de ações pertencentes a


Com isso, para conseguirmos um melhor
benchmark para analisar a performance de
empresas com histórico sólido de geração de uma carteira com boa estratégia de
resultados, que possuem diferenciais alocação na bolsa de valores, uma empresa
competitivos, e que tem boas expectativas de tecnologia financeira chamada Quantum
para o futuro são os investimentos mais realizou uma pesquisa. Nessa pesquisa, foi
rentáveis no longo prazo. feito um levantamento da performance de
todos os fundos de gestão ativa de ações nos
Se compararmos o gráfico do Índice Bovespa últimos 20 anos. Ou seja, foi imputada na
dos últimos 20 anos e compararmos com o pesquisa os resultados tanto de gestores bons
CDI - índice indexado à taxa Selic - quanto ruins, de forma a obtermos a média
percebemos que o CDI vence. dos mesmos. Essa média deu origem a um
índice chamado de IQT Ações Ativos, que
pode ser observado abaixo.

Entretanto, há alguns fatores que devem ser


levados em consideração: Com isso fica bem mais perceptível que
mesmo apesar dos altos retornos possíveis de
• Nossas taxas de juros foram historicamente serem obtidos na Renda Fixa, a bolsa de
altas, de forma que até 2018 ainda era valores ainda levou a melhor no longo prazo
possível encontrar títulos de Renda Fixa
concedendo retornos astronômicos a mesmo
a baixos riscos. A realidade atual hoje,
contudo, de selic a 2,25% torna os 2. É preciso de muito pouco dinheiro para
investimentos em renda fixa muito menos começar a investir em bolsa. O preço
atraentes, o que leva investidores cada vez mínimo que é preciso para comprar uma
mais a buscar melhores retornos na bolsa. ação é simplesmente o valor de uma
ação.
• Também devemos levar em conta que o

23
Na bolsa somos dados a possibilidade de negociar Lotes Padrão
de ações, que são grupamentos com um número de ações múltiplo
de 100; ou podemos negociar no Mercado Fracionário, em que é
possível negociar qualquer número quebrado de ações abaixo de 100.

Para negociar em Lotes Padrão, basta inserir o ticker do papel no homebroker da


sua corretora.

Já quando quiser negociar no Mercado Fracionário, ao digitar o ticker da sua ação,


você deve a letra F ao final do ticker.

Ex:
ABEV3 - ações da Ambev negociadas em Lotes Padrão
ABEV3F – ações da Ambev negociadas no mercado Fracionário

Independentemente de negociar em Lotes Padrão ou no Mercado


Fracionário, não há diferença para o investidor. Ao negociar no
Mercado Fracionário, o investidor terá todos os direitos
concedidos aos investidores que compraram ações em lotes
padrão. Com isso, caso o investidor comece com pouco
dinheiro acumulando ações pelo mercado fracionário, quando
seu número de ações de determinada empresa passar de
100, o mesmo poderá negociar suas ações em lotes
padrão.

3. Ações são excelentes investimentos por nos


darem a possibilidade de protegermos de
crises diversificando nossa carteira. Ou
seja, ao adquirir ações de empresas
que atuem em setores diferentes na
economia, estamos minimizando as
chances de que algum abalo num
setor específico acabe impactando
demais nosso patrimônio.
Diversificação é uma forma de garantir
que as perdas que tivermos com uma
ação sejam compensadas com os
ganhos que tivemos com todas as
outras.

24
4. Ao acumular ações, nós estamos alimentando um ativo que
nos pagará proventos. Esses proventos, por sua vez nos dão a
possibilidade de adquirir mais ações dessa empresa. Essas novas ações
adquiridas com proventos nos pagarão ainda mais proventos.
Com isso criamos um ciclo virtuoso em que nos beneficiamos
da forma mais eficiente de enriquecimento: os juros
compostos. Fazendo isso consistentemente, termos
gerado uma fonte de renda passiva que colocará
dinheiro no seu bolso com regularidade na forma de
proventos sem que precisemos trabalhar por ele. Será
nosso dinheiro trabalhando por nós.

5. Historicamente, o IBOV se valorizou mais do que o


CDI; do que a Selic; do que o IFIX… O erro que
investidores iniciantes cometem é colocar o dinheiro
em uma ação sem saber que ela pode cair no dia
seguinte ou até imediatamente após a compra. Caso
ela não caia no dia seguinte, com certeza cairá em
algum momento depois da aquisição. Contudo,
quando isso acontece, esses investidores
inexperientes adotam a psicologia das manadas e
vendem as ações para evitar mais perdas e, com
isso, acabam ficando no prejuízo.

De outro lado, investidores mais


qualificados sabem que, na
verdade, se a empresa que
emitiu essas ações for uma
empresa com bons fundamentos, a
desvalorização das suas ações não
interfere em nada nos fundamentos
da empresa e pode sobretudo
significar uma oportunidade de
compra. Afinal, no futuro, uma
empresa com bons fundamentos
se recuperará.

25
tributação
O pagamento de IR em ações para investidores de longo prazo só
acontece na convergência de duas situações:
Quando o somatório das vendas que o investidor realizar no mês exceder 20 mil
reais
O investidor tiver obtido lucro na venda desses papeis que ele liquidou no mês.
Na realização desses dois critérios, o investidor paga 15% sobre o lucro. Por exemplo:

O investidor adquiriu 15 mil reais em ações da Petrobras (PETR4) no mês de janeiro. 3


meses depois, em abril, essas mesmas ações passaram a valer 25 mil reais. O investidor
decide liquidar a totalidade das suas ações de Petrobras, obtendo, assim, um lucro de 10
mil reais na venda.

Como as suas vendas nesse mês foram maiores do que 20 mil reais e o investidor teve
lucro com isso, ele é obrigado a pagar 15% sobre o lucro, que neste caso é 10 mil reais.

15% de R$10.000,00 são R$1.500,00 que o investidor deve pagar para o governo.

Como pagar os impostos referentes ao ganho


de capital?
Para pagar os impostos referentes aos ganhos de capital sobre a venda de ações,
precisamos preencher um documento chamado de DARF. Para gerar o DARF, você
pode seguir o passo a passo disponível clicando aqui.

Em alguns bancos também é possível preencher o DARF diretamente no próprio


aplicativo do banco. O DARF normalmente está dentro do menu "pagamentos".

Quando pagar o DARF?


Pague o IR no mês seguinte à venda das ações. O pagamento do imposto sobre os
ganhos obtidos com ações deve ser feito até o último dia útil do mês seguinte à venda
dos papéis. Por exemplo, se você realizou vendas de ações acima de R$ 20 mil em
maio, deverá pagar o imposto até o fim de junho.

27
Atrasos no pagamento do DARF gera multa e pode levar você
para malha fina. A declaração do Imposto de Renda que você
entrega todo ano até o fim de abril serve apenas para registrar que
você cumpriu a obrigação mensal de recolher os Darfs e compensar
pequenas diferenças no cálculo do tributo.

Não deixe para pagar os Darfs referentes ao imposto mensal sobre venda de ações
apenas quando for preencher a declaração do IR, no ano que vem. Se você não pagar
o IR mensal sobre ganho com ações e outros ativos de renda variável até a data de
vencimento (último dia útil do mês seguinte à venda), estará sujeito à multa diária de
0,33%, até o limite de 20% do valor devido, acrescidos de juro mensal, proporcional à taxa
Selic. Além disso, o não recolhimento do imposto levará sua declaração anual do IR para
a malha fina.

P/L ou P/LPA
Preço da ação negociada na bolsa sobre o Lucro Líquido da empresa no último
ano por ação.que lucra hoje.

28
O P/L nos mostra quantos anos levaria para Seguindo esta linha de raciocínio, um P/L
você reaver o seu capital aplicado na baixo pode também significar uma baixa
compra de uma ação caso: expectativa de que a empresa vá conseguir
manter seus lucros atuais no longo prazo. É por
1. A empresa distribuísse 100% do seu isso que para realizarmos uma análise holística
lucro líquido anual para os acionistas. e sólida de uma empresa precisamos nos
  munir com diversos indicadores
2. A empresa continuasse lucrando simultaneamente; nunca somente com um.
sempre o mesmo que lucra hoje. 
Então, como, de fato, sabemos se uma
Ou seja, é um indicador que tira uma foto do empresa está verdadeiramente barata para
agora, sem considerar o reinvestimento dos o que ela vale ou não?
lucros no negócio nem o potencial de
crescimento futuro da empresa. Mas se Precisamos analisar o histórico de Lucro
atente: ele ainda nos diz muito. Líquido da empresa. Um P/L alto pode ser
justificado por um histórico de Lucro Líquido
Um P/L alto na teoria representa uma ação crescente ao longo dos anos, já que no caso
cara, que lhe permitiria recuperar seu capital de boas empresas, esse é um padrão que
investido somente depois de muitos anos. Isso tende a se manter. Esses dados são possíveis
é um indicativo de que talvez não valha a de serem encontrados na parte de
pena comprar a ação em questão. Por isso Relacionamento com os Investidores no
investidores normalmente preferem ações próprio site das empresas.
com P/L baixo em relação a seus
concorrentes e em relação a sua média Vale dizer que não existe um padrão de um
histórica. Isso porque um P/L baixo pode “alto” ou “baixo” P/L. Isso porque diferentes
indicar uma ação barata e, com isso, uma setores tendem a ter diferentes rentabilidades
oportunidade. e expectativas de crescimento. Por isso, mais
importante do que definir um número estático
Mas há exceções para essa regra. Isso se dá que usaremos para analisar todas as
justamente porque esse indicador não leva empresas, é comparar o P/L de uma empresa
em consideração o potencial de crescimento com suas pares do mesmo segmento de
futuro da empresa. Assim é possível que um atuação, assim como o P/L de sua própria
alto potencial de crescimento esteja média histórica.
mascarado em um P/L aparentemente alto
demais. Nesse sentido, o mercado tem altas
pl = preço da ação
expectativas sobre a performance da
empresa no longo prazo e, por isso, já
lucro da ação
precifica a ação hoje pelos bons resultados
futuros que a empresa deve vir a apresentar.

25
P/VPA ou P/VP
Esse é o Preço da ação negociada na bolsa sobre o Valor Patrimonial por
Ação. O Valor Patrimonial da empresa, ou seu Patrimônio Líquido, é a
diferença entre todos Ativos da empresa e os seus Passivos.

Ativos são tudo que a empresa tem com valor, como imóveis, máquinas, dinheiro em
caixa, duplicatas à receber, veículos, etc.

Passivos são as obrigações financeiras que a empresa tem com terceiros. Como salário
dos funcionários, impostos, pagamento de aluguel, e por aí vai.

Então o Patrimônio Líquido vai ser igual a tudo que a empresa tem de Ativos menos tudo
que a empresa tem de Passivos. Ou seja, ele representa o valor real de uma empresa no
presente.

patrimônio líquido = ativos - passivos

Então dividindo o Patrimônio Líquido de uma empresa pelo seu número de ações
emitidas, temos o VPA. E para comparar esse valor com o preço que a ação da empresa
está realmente sendo negociada, a gente usa o P/VPA.

Na teoria, um P/VPA igual a 1 representa uma ação que está sendo negociada
exatamente pelo quanto vale o seu patrimônio líquido.

Com um P/VPA < 1, o mercado está pagando pelas ações da empresa um preço inferior
ao do seu patrimônio líquido.

Com um P/VPA > 1, o mercado está aceitando pagar mais pela ação do que todo o
patrimônio líquido da empresa.

p/vpa = preço da ação p/vp = valor de mercado


patrimônio líquido por ação valor patrimonial

Mas esse indicador, da mesma forma que o P/L, também não leva em conta o potencial
de crescimento da empresa no longo prazo. Por isso, é comum fazer bons negócios
mesmo pagando acima do patrimônio líquido. Ambev e Weg, por exemplo,
sempre foram precificadas acima do seu patrimônio líquido e isso não impediu
a valorização das ações de nenhuma das duas ao longo do tempo.

30
Geralmente, essas empresas com forte histórico de crescimento
de patrimônio e alta rentabilidade são negociadas na bolsa com um
adicional em relação ao seu VPA.

Vale dizer que este indicador é mais utilizado por investidores para analisar
empresas de alto valor patrimonial; como empresas de maquinário pesado,
infraestrutura e alto CAPEX, no geral. Afinal, tudo isso corresponde a uma alta
quantia de dinheiro imobilizado que faz parte do ativo da empresa.

Para empresas de tecnologia, software e baixo CAPEX – também chamadas de


empresas asset light – é mais comum utilizar o P/L para analisá-las; já que possuem pouco
valor imobilizado em patrimônio mas ainda assim geram muito lucro.

DIVIDEND YIELD
O Dividend Yield é a relação percentual entre quanto investimos e quanto recebemos de
proventos em um ano.

Por exemplo: Se hoje uma ação vale 100 reais e nos últimos 12 meses essa empresa
pagou paro acionista um total de 10 reais em proventos por ação, o Dividend Yield para
esse acionista nesse ano foi de 10%.

Ou seja, é o quanto você recebe de proventos sobre o quanto você paga para virar
acionista de uma empresa.

dividend yield = dividendo x dividendos anuais x 100


preço da ação

PAYOUT
É razão entre os proventos pagos pela companhia e o lucro líquido gerado nas
operações. Indica o retorno para o acionista em relação à lucratividade da empresa.
Contudo, é preciso ser crítico ao analisar este indicador, porque ao contrário do senso
comum, um Payout elevado não necessariamente significa algo bom para o investidor.

payout = dividendos pagos por ação


lucro por ação

31
Empresas pequenas, como Small Caps, devem distribuir menos
seus lucros para o acionista, para que os mesmos lucros possam ser
reinvestidos no negócio e consigam sustentar o crescimento da
empresa. Afinal, se essas empresas distribuírem grande parte dos seus lucros
para agradar os acionistas, elas podem vir a ter falta de fôlego financeiro e
acabar precisando se endividar excessivamente.

Para não passar por essa situação, boas Small Caps priorizam reinvestir os lucros no
negócio, o que beneficia o acionista muito mais pela valorização das ações do que pelo
o que ele recebe de proventos.

Já empresas maiores, como as Blue Chips, já atingiram um estado de maturação no qual


é simplesmente inviável que elas mantenham uma taxa de crescimento na mesma
proporção de quando eram menores. Assim, os acionistas talvez não sejam tão
beneficiados meramente pela valorização das ações ao longo do tempo. Por isso, essas
empresas optam por remunerar os acionistas na forma de alta distribuição de proventos.
Para o investidor que deseja comprar ações de empresas maiores, é interessante que o
mesmo analise se têm um um bom payout para seus acionistas.

MARGEM LÍQUIDA
A margem líquida nos diz o quanto do valor obtido com as vendas da empresa de fato
se converteu em lucro. Ou seja, é o Lucro Líquido sobre a Receita da empresa. O Lucro
Líquido corresponde ao quanto sobrou de dinheiro para a empresa depois dela ter
cumprido com todos os seus custos variáveis e custos fixos.

A Receita é a quantidade de dinheiro trazida pela empresa ao realizar suas atividades,


seja a venda de produtos ou prestação de serviços.

Quanto maior for a margem líquida da empresa, melhor o negócio.

No entanto, existem empresas de determinados setores que naturalmente apresentam


margens líquidas baixas, mas ainda assim conseguem trazer valor para o acionista. Foi o
caso da Raia Drogasil, do setor farmacêutico, que desde 2014 mantém a sua Margem
Líquida em 4%, mas as suas ações se valorizaram mais de 370% nesse período de tempo.
Isso ocorreu pela alta Velocidade de Giro* que a empresa conseguiu na venda de seus
produtos. Uma alta velocidade de giro corresponde a um baixo prazo médio de rotação
de estoque.

margem = lucro bruto margem = lucro líq.


bruta x 100 líquida x 100

32
receita receita
É por isso que mais importante do que buscar ações aleatoriamente com bons indicadores, é
você comparar os indicadores de uma empresa com outras empresas que atuam no mesmo
setor.

rentab. = lucro líquido anual


db/pl do p/l patrimônio líquido
x 100

DB é a sigla para a Dívida Bruta da empresa. Isto é, o total dos compromissos financeiros que a
empresa tem com quem a emprestou dinheiro. Em curtas palavras, o quanto uma empresa tem
de dívidas a pagar.

PL, como vimos anteriormente, é a sigla para o Patrimônio Líquido. Ou seja, a totalidade de ativos
da empresa menos seus passivos.

Seja qual for a circunstância, devemos levantar as orelhas quando identificamos uma empresa
com um DB/PL maior do que 1, ou 100%. Pois isso quer dizer que a empresa deve mais do que ela
vale no presente.

Isso não quer dizer que uma empresa que tenha dívidas seja algo ruim. Endividamento consciente
pode ser uma excelente forma de alavancar o negócio e permitir utilizar o dinheiro dos
empréstimos para realizar novos investimentos sem sacrificar o caixa da empresa.

Entretanto, devemos nos apegar a empresas com níveis saudáveis de endividamento, ao invés de
empresas que dependam exclusivamente da contração de dívidas para manter suas operações.

roe ou rpl
Return On Equity ou Retorno sobre o Patrimônio Líquido nos fornece a visão sobre a rentabilidade
da empresa. Ele mede quanto o patrimônio líquido da empresa consegue gerar de lucro líquido
para os seus sócios, incluindo você, sócio minoritário.

O ROE é calculado utilizando-se o Lucro Líquido da empresa no último ano dividido pelo seu
Patrimônio Líquido.

Um ROE alto significa que a empresa requer baixo investimento para gerar um bom retorno
financeiro. Por isso que este é um indicador que independentemente das circunstâncias,
quanto maior melhor.

roe = lucro líquido


patrimônio líquido

33
a qualidade da governança
Governança significa a qualidade da gestão da empresa. Existem
vários indicadores indiretos de boa governança da empresa, como a
empresa estar no segmento de listagem “Novo Mercado”; ter um alto Free
Float; ter uma boa reputação no reclame Aqui - o que mostra a preocupação
que a empresa tem em atender bem seus clientes, etc.

E apesar desse ter sido ÚLTIMO critério de análise, o mais importante vem agora:

As ações de uma empresa são bons investimentos somente pelo período de


tempo em que os seus fundamentos são mantidos. E fundamentos podem mudar.

Investir em ações é se dispor a manter o estudo das nossas empresas em carteira


com regularidade. Uma regra de bolsa é que pelo menos uma vez ao ano
reavaliemos cada uma de nossas ações em carteira - analisando todos os
indicadores fundamentalistas abordamos neste e-book.

Lembre-se: sempre, ao reavaliar uma ação, nosso pensamento deve que ser: "Se
essa empresa apresentasse os mesmos indicadores que ela tem hoje na hora que
eu comprei a sua ação um ano atrás, eu ainda compraria essa ação hoje?"

Se a sua resposta for sim, maravilha, você mantém a empresa em carteira, e no


ano seguinte você analisa ela de novo.

Se a sua resposta for não, também perfeito. Nesse caso talvez seja hora de você
vender suas ações dessa empresa ações e buscar outra empresa mais adequada
para você aportar seu capital.

35
Espero que este e-book tenha sido extremamente engrandecedor para você.
Forte abraço,

Breno Perrucho

Fontes
*https://valor.globo.com/financas/noticia/2019/03/07/-
mais-de-90-das-pessoas-que-tentam-viver-de-day-trade-tem-prejuizo.ghtmlPoupança: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/-
conta-poupanca/
Poupança: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/poupanca-e-um-bom-investimento/
Poupança: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/poupanca-em-2019/
CDB: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/cdb/
CDB: https://mepoupenaweb.uol.com.br/investimentos/tudo-sobre-o-cdb/
Tesouro Direto: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/tesouro-nacional/
Tesouro Direto: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/tesouro-direto/
Tesouro Direto: https://www.genialinvestimentos.com.br/wp-content/uploads/2019/02/eBook_Tesouro_Direto_190206.pdf
Tesouro Direto: https://www.bcb.gov.br/controleinflacao/taxaselic
Tesoro Direto: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/imposto-renda-tesouro-direto/
FGC: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/fgc/
FGC: https://www.fgc.org.br/garantia-fgc/perguntas-e-respostas
LCI e LCA: https://blog.rico.com.vc/guia-investidor-lci-e-lca
Debentures: https://blog.rico.com.vc/tudo-sobre-debentures
Debentures: https://www.youtube.com/watch?v=aPB2USPJc1U
CRI: http://www.blog.rendafixa.rocks/investimentos/certificados-de-recebiveis-imobiliarios/
CRI: https://www.infomoney.com.br/onde-investir/renda-fixa/noti-
cia/7895410/cri-x-lci-conheca-as-aplicacoes-turbinadas-pela-isencao-de-imposto-de-renda
CRI: https://www.youtube.com/watch?v=YiIFuurC6Jk
LFs: https://www.youtube.com/watch?v=jGuxgriQAcw
LFs: https://www.btgpactualdigital.com/blog/investimentos/tudo-sobre-letra-financeira
Introdução: https://foxbit.com.br/blog/como-anda-a-educacao-financeira-no-brasil/
Ações: https://blog.rico.com.vc/o-que-e-swing-trade
Ações: https://www.bussoladoinvestidor.com.br/abc_do_investidor/buy_and_hold/
ETF: https://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/1942364/que-sao-etfs
Fundo de Investimento: https://blog.rico.com.vc/fundos-de-investimento
BDR: https://www.investidor.gov.br/menu/Menu_Investidor/valores_mobiliarios/recibos_acoes.html
Introdução: https://queroficarrico.com/blog/por-que-devemos-ter-objetivos-financeiros/
Regra dos 100: https://andrebona.com.br/quanto-devo-investir-em-acoes-regra-dos-100/
Motivação: https://oglobo.globo.com/economia/dia-da-poupanca-80-dos-tra-
balhadores-brasileiros-nao-conseguem-poupar-23200828

36
Glossário de Finanças
A
Asset Light
Asset Light é um termo usado para designar uma estratégia de negócios em que a empresa mantém a menor
quantidade possível de ativos, apenas aqueles de fato necessários para conduzir suas operações.
Asset Light pode ser traduzido como “leve em ativos”, ou seja, refere-se a essas empresas que mantêm poucos ativos. 
O termo também pode ser usado para se referir a situações em que uma empresa faz empréstimos com pouca ou
nenhuma garantia em ativos. Nesse caso, a capacidade de devolver o empréstimo é comprovada pelo histórico de
crédito e pelo fluxo de caixa, sem colocar bens em jogo para receber o capital.

Ativo
Termo que determina propriedades ou itens de valor possuídos por uma empresa ou pessoa. No caso das empresas,
representa todos os itens (caixa, estoques, créditos, imóveis, equipamentos, investimentos etc.) que a empresa possui e
que estão contabilizados em seu balanço patrimonial. Em geral, os ativos de uma empresa são alocados em três
categorias, de acordo com a sua liquidez e duração (ativo circulante, realizável no longo prazo e permanente). O total
de ativos de uma empresa equivale à soma dos seus passivos e de seu patrimônio líquido. Também usado para
denominar o nome fantasia pelo qual a empresa e suas ações são conhecidas na BOVESPA.

B
Blue Chip
Termo usado para fazer referência às ações de grande liquidez e números de negócios no mercado. Em geral, são
ações de empresas tradicionais, com ótima reputação e de grande porte. Podemos citar como exemplos no Brasil:
Petrobrás, Telemar, Vale, Bradesco, Itaú, etc.

C
Comissão de Valores Mobiliários (CVM)
Autarquia federal vinculada ao Ministério da Fazenda, criada em 1976 para fiscalizar e disciplinar as operações ou
valores mobiliários e demais assuntos inerentes ao mercado de títulos. Desta forma, a CVM disciplina o funcionamento
do mercado de valores mobiliários e a atuação das partes envolvidas, como as companhias abertas, os intermediários
financeiros e os investidores, além de outros cuja atividade gira em torno desse universo principal. Dentre as
responsabilidades das CVM estão o registro de companhias abertas; credenciamento de auditores independentes e
administradores de carteiras de valores mobiliários; organização, funcionamento e operações das bolsas de valores;
administração de carteiras e a custódia de valores mobiliários; suspensão ou cancelamento de registros,
credenciamentos ou autorizações.

Capex
É a abreviação de “capital expenditure”, ou os investimentos realizados em bens de capital que visam a continuidade
ou a ampliação das operações de uma empresa.

D
Day trade
Combinação de operações de compra e de venda realizadas por um investidor com o mesmo título
em um mesmo dia. No Brasil as transações de compra e venda devem ser realizadas por uma
sociedade corretora.

37
E
Empresa de Capital Aberto
Empresa de capital aberto  é uma sociedade anônima que tem seu capital negociado através de ações
disponibilizadas nas bolsas de valores.
Os acionistas dessas empresas podem responder por dívidas assumidas por elas com a responsabilidade de apenas e
tão-somente em função do valor monetário da parte ideal, que é quantificada pelas ações que estão sob a posse do
acionista.

F
Free-float
É a porcentagem do capital uma empresa que não se encontra em mãos de acionistas estratégicos, sendo que os
acionistas estratégicos são aqueles com participação superior a 5% do capital total da empresa. Desta forma, o
free-float das ações de uma empresa é um indicador importante da sua liquidez no mercado, pois indica qual é o
percentual das ações que pode ser efetivamente negociado no pregão e objeto de compra por parte de outros
investidores.

H
Home Broker
É um moderno canal de relacionamento entre os investidores e as sociedades corretoras, que torna mais ágil e simples
as negociações no mercado acionário. O Home Broker permite o envio de ordens de compra e venda de ações e
outros ativos pela Internet, possibilita acesso às cotações e acompanhamento de carteiras de ativos, entre vários outros
recursos.

L
Liquidez
No mercado financeiro o termo é usado para determinar a capacidade que um título tem de ser convertido em
moeda. A liquidez absoluta só é conferida ao papel-moeda, de forma que todos os outros títulos têm liquidez inferior,
que varia conforme o tipo de investimento, prazo e a conjuntura econômica. Na análise das demonstrações
financeiras de uma empresa é usado para definir a capacidade que esta empresa tem de gerar recursos que podem
ser rapidamente transformados em papel moeda. Assim, a liquidez de uma empresa é função da sua disponibilidade
de caixa, e dos títulos negociáveis e ativos circulantes que possui.

M
Malha Fina
O termo malha fina é uma abstração ao processo de verificação de inconsistências da declaração do imposto IRPF
e IRPJ, age como uma espécie de "peneira" para os processos de declarações que estão com alguma pendên-
cia, impossibilitando a sua restituição, e em alguns casos resultando investigação mais aprofundada sobre o
contribuinte declarador por parte da Receita Federal.

M&A
Mergers and Acquisitions, também conhecido por M&A (ou, em bom e velho português, Fusões e
Aquisições - F&A), é um termo geral que se refere à consolidação de empresas. Como um aspecto
da gestão estratégica, as fusões e aquisições podem permitir que empresas cresçam e mudem
a natureza de seus negócios ou posição competitiva.

38
N
Liquidez
No mercado financeiro o termo é usado para determinar a capacidade que um título tem de ser convertido em
moeda. A liquidez absoluta só é conferida ao papel-moeda, de forma que todos os outros títulos têm liquidez inferior,
que varia conforme o tipo de investimento, prazo e a conjuntura econômica. Na análise das demonstrações finan-
ceiras de uma empresa é usado para definir a capacidade que esta empresa tem de gerar recursos que podem ser
rapidamente transformados em papel moeda. Assim, a liquidez de uma empresa é função da sua disponibilidade de
caixa, e dos títulos negociáveis e ativos circulantes que possui.

P
Pregão
Intervalo de tempo durante o qual papéis listados em uma bolsa de valores são negociados, diretamente na sala de
negociações e/ou pelo sistema de negociação eletrônica

R
Renda Variável
Termo usado de forma genérica para denominar todos os títulos cuja remuneração não é discriminada anterior-
mente, como acontece com os títulos de renda fixa. Sendo assim, a rentabilidade destas aplicações depende das
condições de mercado. Dentre os exemplos de títulos desta natureza temos as ações, commodities e os fundos de
investimento que aplicam recursos neste tipo de títulos, como os fundos de ações, fundos multimercados com renda
variável, fundos setoriais etc.

S
Small Cap
Termo usado para fazer referência às ações de baixo valor de mercado e pouca liquidez na bolsa. Em geral, são
ações de empresas pequenas.

Swing Trade
Estratégia com ativos negociados em Bolsa, apostando em variações de preços de curto a médio prazo (e não no
curto e curtíssimo prazo, como no Day Trade), visando realizar lucro ao final da operação. Os principais fatores que
influenciam nos resultados desta estratégia são a volatilidade e a liquidez do ativo negociado.

T
Tag along
Direito dos outros acionistas de receber um percentual do valor pago pelas ações dos controladores em caso de
venda do controle da empresa.

Ticker
O Ticker é o código utilizado para a negociação e consulta de um ativo negociado em bolsa de valores, geral-
mente representando uma abreviação do nome desse ativo.
Usando essa abreviação, o investidor consegue encontrar o ativo na plataforma que utiliza para o negociar
na bolsa. É dessa forma que é possível acompanhar a evolução dos seus preços e, claro, fazer as oper-
ações desejadas com ele.

Valor de Mercado Empresa

39
Expressa o valor de mercado da empresa tendo como base suas diversas classes de ações, é
calculado como: ValMercEmpresa = Cotação (Ação ON)* Qtde(AçõesON) + Cotação
(Ação PN)*Qtde (Ações PN)
POR�BRENO�PERRUCHO
INSTAGRAM.COM/BRENOPERRUCHO
YOUTUBE.COM/JOVENSDENEGOCIOS
JOVENSDENEGOCIOS.COM