Você está na página 1de 8

SEGUNDA LEI DE NEWTON OU PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA DINÂMICA

Segunda lei de Newton ou Princípio Fundamental da Dinâmica


Ao contrário da primeira lei de Newton que justifica o que ocorre com um corpo
quando a força resultante que age sobre ele for nula, esta segunda lei de Newton
explica o que acontece com esse corpo quando a resultante das forças que
agem sobre ele não for nula.
Podemos definir o Princípio Fundamental da Dinâmica ou segunda lei de
Newton do seguinte modo:

Assim, se essa força resultante for constante, a aceleração (variação de


velocidade), por ela produzida também será constante e a força e a aceleração
são grandezas diretamente proporcionais, ou seja:
Como F = m.a é uma função do 1O grau, o gráfico da intensidade (F) da força
aplicada a um corpo, em função de sua aceleração (a) é uma reta
inclinada cujainclinação ou coeficiente angular representa a massa do corpo,
que é uma constante de proporcionalidade.

Essa constante de proporcionalidade (m), que é característica de cada


corpo recebe o nome de massa inercial ou simplesmente massa e
corresponde à medida da inércia do corpo, ou seja, da resistência que o
corpo oferece à variação do vetor velocidade.
Observe na lei fundamental da Dinâmica (F = m.a) que, quanto maior a
massa do corpo, maior será sua inércia, ou seja, devemos aplicar
uma força resultante maiorpara acelerar ou retardar um caminhão.

carregado (maior massa) do que o mesmo caminhão descarregado (menor


massa).
Unidades e significado de força no sistema internacional de unidades (SI):
F intensidade da força resultante newton (N)
M massa do corpo quilograma (kg)
a aceleração do corpo (m/s2)
Considerando, m = 1 kg, a = 1m/s2 e F = 1N, podemos definir 1N como sendo
a intensidade da força resultante que, aplicada sobre um corpo de massa 1
kg, produz no mesmo uma aceleração de 1m/s2.
Peso (P) de um corpo
Podemos determinar o peso P de um corpo (força vertical para baixo, com que a
Terra atrai o corpo) pela expressão P = m.g, onde m é a massa do corpo e g a
aceleração da gravidade.
Assim, pela segunda lei de Newton se a força peso for a resultante sobre o
corpo, temos, em intensidade:

O que você deve saber, informações e dicas


A massa é sempre uma grandeza escalar positiva.
A força da expressão é a força resultante, que é a soma vetorial de
todas as forças que agem sobre o corpo

Um dinamômetro ideal inserido numa corda ideal (inextensível e de massa


desprezível), indica a

intensidade da força de tração numa das extremidades da mesma (figura acima).

Se tivermos dois ou mais dinamômetros ideais ligados conforme a figura


abaixo e na extremidade
livre do dinamômetro da direita aplicarmos uma força, por exemplo de 20N, cada
dinamômetro indicará 20N.

Exemplos:
Se a trajetória for retilínea a força resultante e a aceleração tem sempre a
mesma direção que a velocidade, mas podem ter sentidos opostos (vide figuras
abaixo)

Na figura 1, o corpo se move em direção horizontal e sentido para a


direita, obedecendo ao vetor velocidade. Observe também que estas são a
direção e sentido da força resultante e da aceleração. Trata-se de um movimento
retilíneo acelerado.
Na figura 2, o corpo se move em direção horizontal e sentido para a direita (veja
a direção e o sentido do vetor velocidade), mas a força resultante e aceleração
estão para a esquerda, freando-o.
Trata-se de um movimento retilíneo retardado.
Lembre-se de que o deslocamento do corpo e sua velocidade
vetorial são sempre coincidentes.

Peso e Massa (conceitos e definições)


Massa
A massa (m) de um corpo é a medida de sua inércia (resistência de um corpo
em ter seu movimento acelerado ou retardado), sendo um valor
numérico atribuído acada corpo comparando-o com outro tomado como padrão.
Quanto maior a massa de um corpo, maior será sua inércia, pois é mais fácil
acelerar ou retardar uma moto (menor massa, menor inércia)) do que um
caminhão (maior massa, maior inércia)).
É uma grandeza escalar, positiva e invariável para cada corpo não dependendo
do lugar onde ele se encontra.
Assim, a massa de um corpo é sempre a mesma em qualquer ponto da Terra,
do espaço ou de qualquer planeta

No sistema internacional de unidades (SI) a massa é medida em quilogramas


(kg) e um quilograma (1kg) é a unidade de massa tomada como padrão, definido
internacionalmente como sendo uma mistura de irídio e platina e encontra-se no
Escritório Internacional de Pesos e Medidas, localizado em Paris (França).
Peso
aumentando do equador aos polos e diminuindo com a altitude. Como a massa
de um corpo é constante, essa variação do peso se altera de acordo com
a variação da intensidade da aceleração da gravidade, pois P = m.g.
Em pontos próximos à superfície da Terra, desprezando-se a resistência do ar,
os corpos caem com aceleração variável próxima de 9,8m/s2 que, quando não
for especificada podemos considerar como sendo de 10m/s2.
Como o valor de g varia de planeta para planeta e como P=m.g, com m
invariável, o peso de um corpo também varia conforme o planeta (veja no
esquema acima alguns desses valores)
O peso depende da atração que um corpo exerce sobre o outro, que é devida
à aceleração da gravidade, já que a massa é a mesma.
Quanto maior a massa do planeta, maior será essa atração, por isso existe essa
diferença de atração entre um corpo e os planetas acima.
A massa de um corpo é uma grandeza fundamental e que pode ser medida
por comparação com massa padrão utilizando uma balança de pratos, onde
colocamos num dos pratos a massa que queremos medir, e no outro, massas
variáveis até que o equilíbrio entre os pratos seja atingido.

Observe que esse processo independe da intensidade do campo gravitacional (é


válido para qualquer planeta), pois sempre será o mesmo para os dois objetos.
Atualmente existem diversos tipos de balança, mas o princípio de
funcionamento é o mesmo.

Uma outra unidade de força, que não pertence ao SI é o quilograma-força (kgf) e


1kgf ≈ 10N.
Dinamômetro (Balança ontopométrica mecânica)
Dinamômetro Instrumento que mede a intensidade do peso de um corpo.
Uma força (peso) transmitida a uma mola (corpo elástico) produz na mesma
uma deformação que é registrada pelo ponteiro numa escala graduada em
Newton.
O zero desta escala corresponde à posição do ponteiro antes da aplicação da
força, com a mola em sua posição natural (sem deformação).
O que você deve saber, informações e dicas
Em pontos próximos à superfície da Terra, desprezando-se a resistência do
ar,os corpos caem com aceleração variável próxima de 9,8m/s2 que, quando não
for especificada podemos considerar como sendo de 10m/s2.
Um quilograma-força é o peso de um corpo de massa 1kg, num local em que
a aceleração da gravidade vale 9,806m/s2 que podemos arredondar para 10m/s2.
É a unidade de intensidade de força no sistema técnico de unidades.
Desprezando-se a resistência do ar, qualquer corpo que estiver no espaço
após lançamento

vertical, lançamento oblíquo queda livre, etc, terá como força resultante a força
peso que tem sempre direção vertival e sentido para baixo.
O peso é uma grandeza vetorial de intensidade variável e que tem sempre
direção vertical e sentido para baixo.
A intensidade da força peso diminui com a altitude na Terra ou em qualquer
outro planeta.
Desprezando-se a resistência do ar, dois corpos abandonados de uma
mesma altura da superfície da Terra, tem a mesma aceleração da gravidade (g) e
consequentemente chegam juntos ao solo, independente de suas massas.
A massa é medida por uma balança, é sempre a mesma em qualquer lugar,
e seus múltiplos e sub-múltiplos são, 1g = 10-3kg e 1t = 103kg.
Peso e massa são grandezas distintas:
Peso grandeza vetorial de intensidade variável, direção vertical e sentido
para baixo.
Massa grandeza escalar positiva e invariável.
O peso de um corpo é medido pelo dinamômetro.
Quando alguém diz “o peso de um corpo é 10 quilos” está dizendo
uma frase errada. O número 10 não se refere a peso, mas sim a massa e a frase
correta é “a massa de um corpo é 10 quilogramas”.

http://fisicaevestibular.com.br/novo/mecanica/dinamica/segunda-lei-de-newton-ou-
principio-fundamental-da-dinamica/