Você está na página 1de 3

INOVAÇÕES EM LOJAS

A MAGIA ESTÁ DE VOLTA


NOVO CONCEITO DE LOJAS DA DISNEY USA MÚLTIPLAS TECNOLOGIAS PARA QUE OS CONSUMIDORES
TENHAM UMA EXPERIÊNCIA INESQUECÍVEL COM O UNIVERSO DA MARCA

Interactive Parks são verdadeiros


mergulhos no universo Disney

Era uma vez uma marca de quase 80 anos, símbolo


de magia e histórias apaixonantes. Com o passar
do tempo, porém, a marca foi envelhecendo e
perdeu boa parte de seus encantos. Suas lojas, que
deveriam funcionar como um dos pontos focais do
relacionamento com os clientes, pararam no tempo
e deixaram de ser relevantes. Sem que a empresa
soubesse o que fazer, as mais de 500 Disney Stores
existentes na América do Norte foram minguando.
Pontos de venda antiquados, em shopping centers
defasados. Essa péssima combinação levou a rede
de lojas, adquirida por um fundo de investimentos
no meio da década passada, a pedir concordata em
2008. Hora de agir.

Fachada da loja conceito na


Times Square, em Nova York:
renascimento da operação de
varejo da Disney
A Disney Corporation recom-
prou a rede de varejo e, em uma
mudança estratégica, decidiu
transformá-la em um dos pilares
do seu relacionamento com os
clientes. Com um investimento
de mais de US$ 50 milhões em
plataformas tecnológicas e no
desenvolvimento do ponto de
venda, 320 lojas foram transfor-
madas em oito meses. As novas
unidades, chamadas de Interac-
tive Parks, oferecem uma experi-
ência de imersão no universo dos
Magical Tree permite criar climas
personagens Disney para encan- diferentes de acordo com o movimento
tar crianças e adultos. da loja e momento do dia

Personagens que trazem vida: loja


aposta na interação com Mickey e sua
turma para atrair público

Entre os destaques das novas lojas está uma árvore interativa, a


Magical Tree, cuja iluminação muda constantemente, inclusive de
acordo com as escolhas dos clientes em um aplicativo disponível
para iPhone. A Magical Tree permite mudar a todo momento a
ambientação da loja, criando novas referências e climas no ponto de
venda. Todas as novas lojas contam com o Princess Castle, de cerca de
quatro metros de altura (no caso da loja flagship na Times Square, em
Nova York, a construção tem seis metros), que mergulha no mundo
das princesas Disney. O castelo conta com espelhos mágicos, em que
a criança pode, ao agitar uma varinha (equipada com um chip RFID),
ver sua princesa favorita aparecer no espelho e falar com ela.

Espaço com o tema do filme Carros


oferece possibilidade de customização
de produtos
O Disney Theater é o local para apresentação de
vídeos e realização de eventos, em um programa
contínuo de novidades. Terminais touch screen
instalados ao longo da loja permitem aos pequenos
e grandes clientes navegar pelo universo Disney,
conhecendo personagens, jogando com eles,
assistindo pequenos vídeos e reforçando o
relacionamento com heróis, heroínas e vilões.

Check-out: investimento de Castelo das Princesas: um dos


US$ 50 milhões também agilizou pontos altos das novas lojas
atendimento aos clientes da marca

Aparentemente, construa a magia e os consumidores


voltarão. Desde a abertura das novas lojas, em um
programa de expansão iniciado há quase um ano, o
volume de consumidores cresceu 20% e a margem
das operações, 25%. A Disney agregou valor à
experiência de se estar na loja e o ponto de venda
se tornou um outro local de diversão, interação e
magia, como são os parques temáticos, os canais
de TV e os websites. Para manter a magia sempre
viva, as experiências são renovadas de acordo
com os novos produtos (principalmente filmes,
desenhos e seriados de TV) colocados no mercado;
e a expansão física da rede de lojas será muito mais
selecionada: a Disney quer, agora, oferecer uma
experiência diferenciada em localidades Premium
e, por isso, imagina construir uma rede de no
máximo 400 lojas, entre América do Norte, Europa e
Japão. Os mercados emergentes, onde, afinal, está
o crescimento do mercado mundial, também serão
contemplados no futuro.

Número de clientes subiu 25% e margem


da operação, 20%, com o novo conceito
de lojas