Você está na página 1de 21

a) Fornecedora de gêneros de primeira

QUESTÕES SOBRE O necessidade.


b) Produtora de artigos manufaturados de luxo.
MERCANTILISMO I c) Vinculada à demanda de bens de capital.
d) Complementar da economia metropolitana.
e) Sem importância para a economia europeia.
1. (ESPM/2014) A primeira providência a tomar
é impedir que o metal precioso saia do país.
Para isso se toma toda uma série de medidas
intervencionistas nos mais diversos domínios 5. (PUC RJ/1994) A transição da sociedade
indiretamente para evitar as importações, e feudal para a capitalista situa-se em um período
diretamente para evitar a evasão do metal. histórico dotado de características próprias,
identificado como "era pré-capitalista".
Desde o fim do século XV já Fernando e Isabel
proíbem a saída dos metais: ouro e prata em Na economia, esse período caracterizou-se por:
barra, ouro e prata amoedados, baixelas de a) Declínio da produção manufatureira.
ouro e prata e uma infinidade de objetos de luxo b) Aplicação de progressos técnicos na
que podem ser feitos desses metais. A produção.
inobservância dessas interdições é punida com c) Escassez de mão-de-obra.
penas severas, até mesmo com a pena de d) Surgimento das corporações de ofícios.
morte. e) Depreciação das práticas comerciais.
(Paul Hugon. História das Doutrinas
Econômicas)
6. (PUC/Beteim MG/2002) O mercantilismo,
O texto deve ser relacionado com o: como um conjunto de ideias e práticas
a) Fisiocratismo; econômicas próprias do período da transição do
feudalismo ao capitalismo, pode ser
b) Liberalismo;
c) Neoliberalismo; caracterizado:
d) Socialismo; a) pelo reconhecimento da agricultura como
e) Mercantilismo. única atividade efetivamente produtiva.
b) pela redução da participação do Estado nas
diferentes esferas da vida econômica.
2. (GAMA FILHO RJ/1995) A colonização c) pela acumulação de riquezas, notadamente
portuguesa na América foi orientada pelos sob a forma de metais preciosos.
princípios da política mercantilista como pode d) pela valorização da livre iniciativa e do livre
ser observado no (a): jogo das forças do mercado.
a) caráter exportador da produção colonial.
b) equilíbrio e livre-cambismo das relações entre
metrópole e colônia. 7. (PUC RS/2000) Sobre a prática econômica
mercantilista, relacione a coluna da esquerda
c) autossuficiência da economia colonial.
d) abertura da colônia ao comércio com a coluna da direita.
internacional, visando a garantir a “balança de 1. França
comércio favorável”. 2. Espanha
e) transferência maciça de reinóis para trabalhar 3. Inglaterra
na colônia. 4. Províncias Unidas
5. Alemanha

3. (GAMA FILHO RJ/1995) O Mercantilismo (__) Metalismo - A metrópole buscava


caracterizou-se como a política econômica do conquistar colônias fornecedoras de metais,
Estado Nacional Absoluto. Dentre suas práticas, visto que, para os metalistas, a riqueza nacional
NÃO identificamos a(o): era indicada pelo nível de reservas de metal
acumulado.
a) busca de metais preciosos. (__) Mercantilismo Industrial - Desenvolveu
b) defesa da produção nacional. manufaturas de luxo, para atender ao
c) protecionismo alfandegário. sofisticado mercado da Espanha, e expandiu
d) incentivo ao comércio. suas companhias de comércio e a construção
e) liberalismo econômico. naval.
(__) Mercantilismo Comercial - Tinha como
prática comprar barato e vender caro, ganhar no
4. (PUCCamp SP/1994) "... A agricultura frete, estimular a construção naval e formar
comercial é a solução. Produzem-se gêneros companhias de comércio.
tropicais de acordo com as necessidades do (__) Mercantilismo Cameralista - Na falta de
mercado externo: o que determina o um Estado para conduzir a política econômica,
empreendimento produtivo é a circulação, o as Ligas das cidades mercantis se organizaram
comércio..." para proteger seu comércio marítimo, agindo
como intermediárias sobretudo no comércio de
cereais da Europa Oriental para o Ocidente.
(__) Mercantilismo Comercial e Industrial - O c) Proletariado urbano, concretização dos
país ampliou sua indústria naval e assumiu "trustes" e produção industrial estabelecida por
quase todo o tráfico marítimo internacional no uma demanda artificial.
século XVI, formando poderosas companhias de d) Acumulação primitiva do capital, liberação da
comércio e erguendo um centro financeiro. mão-de-obra do campo para a cidade e
crescente progresso da técnica aplicada à
Associando-se corretamente cada país da produção.
coluna da esquerda com a modalidade e) Produção de subsistência, propriedade
mercantilista por ele praticada, obtém-se, de comunal dos campos e comércio estabelecido
cima para baixo, a sequência por rotas domésticas.
a) 2 - 3 - 4 - 5 - 1
b) 1 - 4 - 2 - 3 - 5
c) 2 - 1 - 3 - 5 - 4 11. (UFF RJ/1993) No século XVI, ocorreu uma
d) 2 - 5 - 4 - 3 - 1 alta de preços de grandes proporções, na
e) 2 - 1 - 5 - 3 - 4 Europa.
Isto se deveu sobretudo:
a) ao desequilíbrio financeiro dos Estados
8. (PUC RS/2001) Entre as variadas práticas monárquicos europeus, que conduziu a
mercantilistas, destaca-se a busca de uma frequentes desvalorizações das moedas.
balança comercial favorável, promovendo-se a b) à ação de especuladores, que retinham
riqueza nacional principalmente pelo volume de grandes estoques de mercadorias para provocar
transações comerciais lucrativas. Essa um aumento artificial dos preços.
perspectiva econômica, praticada pela c) à imperfeição dos métodos de contabilidade
________, diferenciava-se da ideia bulionista, mercantil naquela época, o que encareceu os
centrada na retenção de metais preciosos no custos das empresas comerciais e, por
território nacional, a qual constituía a base do conseguinte provocava inflação.
mercantilismo ________. d) ao descompasso entre uma população
a) Holanda inglês europeia em expansão e uma produção agrícola
b) França italiano e artesanal que não acompanhava, devido ao
c) Inglaterra espanhol seu atraso técnico, aquele aumento
d) Alemanha português demográfico.
e) Áustria russo e) ao afluxo de grande quantidade de metais
preciosos ao continente europeu, devido ao
saque dos tesouros dos impérios indígenas da
9. (UERJ/1994) A espada e a cruz marchavam América, quando da conquista espanhola e,
juntas na conquista e na espoliação colonial. mais tarde, pela exploração das minas de prata
Para arrancar a prata da América encontravam- do norte do México e de Potosi.
se em Potosi os capitães e ascetas, toureiros e
apóstolos, soldados e frades. Convertidas em
bolas e lingotes, as vísceras da rica montanha 12. (UFF RJ/1996) "As colônias diferem das
alimentaram substancialmente o províncias da França tanto quanto o meio difere
desenvolvimento da Europa. da finalidade." (Frase de Choiseul, ministro das
colônias da França, 1765.)
(E. GALEANO: As velas Abertas da América
Latina. Rio de Janeiro. Paz e Terra. 1991) Tome como ponto de partida a relação entre
colônias e metrópole suposta na frase citada.
O texto acima retrata a relação que se Assinale a opção que exemplifica uma das
estabeleceu entre a Europa e a América no consequências de tal relação para as ideias
alvorecer do século XVI. Essa relação é mercantilistas acerca das colônias:
denominada:
a) O comércio colonial, por imposição de uma
a) pacto colonial economia interna complementar à da metrópole
b) livre cambismo e do monopólio metropolitano sobre suas
c) livre concorrência importações, devia garantir o aumento da
d) capitalismo liberal produção, navegação e riqueza em geral na
e) imperialismo monopolista. metrópole.
b) Os colonos deviam sua permanência nas
colônias como algo passageiro e aspirar a
10. (UFES/1997) O período histórico designado instalar-se na metrópole logo que lhes fosse
como Transição do Feudalismo para o possível: tal devia ser sua finalidade principal.
Capitalismo caracterizou-se por: c) As colônias diferiam profundamente das
a) Mão-de-obra escrava, grandes extensões de metrópoles devido à raça e aos costumes dos
terras dedicadas à monocultura e produção respectivos habitantes: os coloniais eram
estabelecida pela demanda do mercado interno. considerados inferiores e, portanto,
b) Escravismo antigo, terra de propriedade desprezados pelos europeus.
estatal com usufruto da elite agrária e comércio d) As colônias forneciam à metrópole o meio de
externo determinado pelo Estado. pôr em prática finalidades valorizadas na época,
como a conservação de índios e negros à fé d) apenas as alternativas I, III e IV estão
cristã, mesmo se na prática isso nem sempre corretas.
fosse feito nos moldes recomendados pela
Igreja.
e) Se os fins justificam os meios, o fato de ter 15. (UFJF MG/2001) Acerca do Mercantilismo,
colônias, por sua vez, ao provocar a emulação e assinale a alternativa INCORRETA:
mesmo disputas armadas entre as potências
europeias, criava-lhes novas finalidades de a) Promovia a transferência de rendas dos
ação. setores mais produtivos para os setores menos
dinâmicos, taxando pesadamente os primeiros
em benefício dos segundos.
13. (UFF RJ/1998) “A única maneira de fazer b) Baseava-se na intervenção econômica e
com que muito ouro seja trazido de outros política do Estado, na esfera dos negócios e da
reinos para o tesouro real é conseguir que produção, favorecendo a acumulação de
grande quantidade de nossos produtos seja capitais.
levada anualmente além dos mares, e menor c) Atuava como um importante componente do
quantidade de seus produtos seja para cá Antigo Regime europeu, ao articular o Estado
transportada”. Absolutista à exploração colonial.
d) Enfraquecia o pacto colonial ao defender o
(O trecho acima encontra-se no documento: livre comércio, o fim das tarifas protecionistas e
Política para tornar o Reino da Inglaterra rico, maiores incentivos às importações das
próspero e poderoso, 1549 - citado em Metrópoles.
FREITAS, Gustavo de. 900 textos e documentos
de História. Lisboa, Plátano Editorial, s/d,
p.234). 16. (UFMA/1999)
Uma das principais características do Preencha os parênteses que se seguem de
mercantilismo que este trecho expressa é: acordo com o número correspondente.
a) o princípio do laissez-faire. (1) Expansionismo ultramarino.
b) o exclusivo colonial. (2) Mercantilismo.
c) a teoria dos choques adversos. (3) Monopólio comercial.
d) a política de banda cambial. (4) Pacto colonial.
e) o princípio da balança comercial favorável. (5) Protecionismo estatal.
(__) Determinação de que as colônias
14. (UFJF MG/1999) Entre os séculos XVI e comercializassem apenas com suas metrópoles.
XVIII ocorreu um lento processo de gênese do (__) Política de proteção aos produtos
Capitalismo na Europa. Podemos denominar nacionais, mediante a cobrança de altas taxas
esta fase de "acumulação primitiva de capitais". alfandegárias sobre os produtos importados.
Com relação a este processo, leia as afirmativas (__) Processo de descoberta e conquista de
abaixo e, em seguida, marque a alternativa novas áreas, realizado pelos europeus, entre os
CORRETA. séculos XV e XVII, visando à ampliação do
comércio.
I) a exploração colonial, estimulando o (__) Conjunto de ideias e práticas econômicas
comércio, o tráfico atlântico de escravos e o que valorizavam a expansão comercial, a busca
contrabando, favoreceu o acúmulo de riquezas de riqueza e a descoberta de novas terras.
nas mãos da burguesia europeia. (__) Conjunto de medidas que regulamentavam
II) os enclousures, ou cercamentos dos campos, as relações entre a metrópole e sua colônia.
propiciaram a formação de um amplo mercado
de trabalho para as nascentes indústrias A ordem correta é a seguinte:
inglesas. a) 4 3 2 5 1.
III) a corrida neocolonialista dos países b) 5 2 1 3 4.
europeus, nos continentes asiático e africano, e c) 2 3 4 1 5.
o imperialismo d) 3 5 1 2 4
norte-americano, na América Latina, estão nas e) 3 4 1 2 5
origens do sistema capitalista.
IV) a primazia da Inglaterra na Revolução
Industrial pode ser explicada pela presença de 17. (UFMA/2000) Marque a alternativa
forte nobreza feudal, associada a um Estado INCORRETA sobre a doutrina econômica
Absolutista centralizador, que soube captar denominada Mercantilismo:
recursos para o desenvolvimento de indústrias
de base. a) Política econômica, onde ocupava papel
estratégico a obtenção de colônias úteis como
a) apenas as alternativas I e II estão corretas; mercados consumidores e fontes de matérias-
b) apenas as alternativas I, II e III estão primas para as economias metropolitanas.
corretas; b) Conjunto de princípios e medidas que, apesar
c) apenas as alternativas II e IV estão corretas; de não possuir fórmula única, destacava ações
que buscassem saldos favoráveis na balança e) o interesse no escravo africano residia na
comercial. possibilidade da rápida miscigenação e
c) Definia como princípio geral que a riqueza povoamento da colônia.
das nações media-se pela produtividade do
trabalho, típica de cada economia nacional,
como pregava Adam Smith. 20. (UEPB/1999) O mercantilismo foi uma
d) Definia como objetivo geral que a riqueza das política econômica que possibilitou a chamada
nações media-se pela quantidade de ouro e acumulação primitiva de capitais. Assinale a
prata que possuíssem. alternativa que aborda as principais
e) Política econômica adotada pelos estados características do mercantilismo.
absolutistas modernos, como forma de regular
as práticas de obtenção de riquezas e proteger a) Metalismo, Balança Comercial Favorável e
a economia nacional. Protecionismo Alfandegário.
b) Metalismo, Livre Comércio e Balança
Comercial Deficitária.
18. (UFMA/2001) A exploração colonial nos c) Balança Comercial Deficitária, Protecionismo
séculos XV e XVI teve como consequência Alfandegário e Metalismo
econômica: d) Livre Comércio, Balança Comercial Favorável
e Metalismo
a) a utilização do tráfico negreiro em função da e) Balança Comercial Favorável, Proteção
apatia e preguiça do ameríndio. Alfandegária e Livre Comércio.
b) o afluxo de metias preciosos para as
metrópoles, garantindo a acumulação de saldos
positivos. 21. (UEPB/2000) Sobre o Mercantilismo, política
c) a montagem de um modelo caracterizado econômica do Estado Nacional, é INCORRETO
pela não intervenção do Estado absoluto na vida afirmar:
das colônias.
d) o desenvolvimento industrial local nas a) Caracterizou-se por uma política alfandegária
colônias, cujos produtos pudessem garantir seu baseada no protecionismo.
desenvolvimento autônomo. b) Concentração de metais objetivando a
e) a consolidação da liberdade comercial entre formação de lastros nos cofres públicos.
as colônias ultramarinas. c) Utilização de um sistema colonial montado
com a intenção de complementar a economia
metropolitana.
19. (UFMA/2001) Seja o texto: d) Foi identificado como uma modalidade
econômica marcada pela ausência do Estado na
“A escravização dos índios e o uso de sua mão- economia.
de-obra no plantio e beneficiamento da cana e) Permitiu à burguesia mercantil europeia o
revelaram-se etapa transitória no acúmulo de capitais.
desenvolvimento da indústria açucareira,
durante a qual se empregou uma força de
trabalho relativamente barata e prontamente 22. (UEPB/2001) Aumentar as exportações e
acessível até que a atividade se encontrasse diminuir as importações; promover o acúmulo de
totalmente capitalizada. Outros trabalhadores metais preciosos e a comercialização de
viriam substituí-los nas lides de engenho em fins manufaturas; colocar em prática uma
do século XVI e princípios do XVII — os intervenção do Estado na economia, utilizando
escravos africanos, mercadoria de um rentável como substrato uma violenta exploração
ramo do comércio atlântico.” colonial.
(SCWARTZ, Stuart B. Segredos Internos: Essas são estratégias de um modelo econômico
engenhos e escravos na sociedade colonial, conhecido como:
1550-1835.
São Paulo: Companhia das Letras, 1988). a) Liberalismo Econômico
b) Neoliberalismo
Tendo em vista o Antigo Sistema Colonial e, de c) Mercantilismo
acordo com o texto acima, pode-se afirmar que: d) Fisiocratismo
e) Corporativismo
a) assistiu-se ao ressurgimento do escravismo
nas áreas coloniais, para garantir os elevados
lucros metropolitanos.
b) a utilização de escravos africanos foi um 23. (UFPB/1999) Os Estados Modernos tiveram,
importante elemento para o desenvolvimento da na sua formação, a constante presença das
agricultura de subsistência. monarquias absolutistas, quando se
c) o tráfico negreiro para o Brasil-Colônia verificou(aram) a(o)
ocorreu como forma de incentivo à produção de a) Criação e o aparelhamento de exércitos
manufaturas para o mercado interno. poderosos, face ao quadro de competição
d) a utilização da mão-de-obra africana justifica- internacional acirrada.
se por ser a raça que melhor suporta o trabalho b) Aliança entre o rei e a nobreza, garantindo os
físico pesado. direitos de cidadania para as massas populares.
c) Mudança do pensamento religioso, dado ao 1. (UFMG/2000) Leia o texto.
avanço dos reformistas, com consequente
estagnação da burguesia. E aproximava-se o tempo da chegada das
d) Aliança permanente entre a nobreza feudal e notícias de Portugal sobre a vinda das suas
a burguesia emergente, com o apoio da Igreja e caravelas, e esperava-se essa notícia com
do rei. muito medo e apreensão; e por causa disso não
e) Inviabilidade do desenvolvimento comercial, havia transações, nem de um ducado [...] Na
face ao aumento dos impostos náuticos, feira alemã de Veneza não há muitos negócios.
decretados pelos monarcas. E isto porque os Alemães não querem comprar
pelos altos preços correntes, e os mercadores
venezianos não querem baixar os preços[...] E
na verdade são as trocas tão poucas como se
24. (UFRN/1997) O poder centralizado na
não poderia prever.
monarquia absolutista e a exploração colonial-
mercantilista promoveram a acumulação de Diário dum mercador veneziano, 1508.
capital pela burguesia europeia.
O quadro descrito nesse texto pode ser
Identifique os meios dessa acumulação de relacionado à
capital por essa classe social:
a) Comercialização das drogas do sertão e
1) Política econômica de livre mercado produtos tropicais da colônia do Brasil.
competitivo dirigido por “mão invisível”, com b) Distribuição, na Europa, da produção
aplicação do capital nas atividades mais açucareira do Nordeste brasileiro.
lucrativas, sem intervenção do Estado na c) Importação pelos portugueses das
economia. especiarias das Índias Orientais.
2) Administração a partir da metrópole, rigoroso d) Participação dos portugueses no tráfico de
fisco, protecionismo alfandegário, monopólio escravos da Guiné e de Moçambique.
comercial e pacto colonial com intervenção
estatal no sistema econômico.
3) Compra exclusiva pelos mercadores 2. (UFOP MG/1995) Com relação ao
metropolitanos dos produtos coloniais por mercantilismo, assinale a alternativa correta.
baixos preços e venda dos produtos
metropolitanos por altos preços. a) O mercantilismo praticado pela Espanha se
4) Circulação (transporte, comércio), caracterizou pelo estímulo dado às colônias
abastecimento e financiamento feitos por para desenvolverem um mercado aberto com o
mercadores das metrópoles europeias, as quais restante dos Estados europeus.
controlovam o sistema colonial. b) O mercantilismo inglês se consolidou quando
através de uma medida conhecida como Ato de
Assinale a alternativa que corresponde às frases Navegação, o monarca Carlos I proibiu que
corretas: navios holandeses transportassem mercadorias
a) 1, 2 e 3 para a Inglaterra.
b) 1, 3 e 4 c) Com a sua independência, alcançada n início
c) 3 e 4 do século XVII contra a Espanha, a Holanda
d) 2 e 4 iniciou um intenso e até então inexistente
e) 2, 3 e 4 comércio internacional, principalmente na rota
do mar Báltico (noroeste da Europa).
d) O Ministro Colbert foi o principal formulador
da política mercantilista francesa, na secunda
25. (UFRN/1998) Identifique, nas opções
metade do século XVII, marcada pelo
abaixo, os princípios comuns que orientaram o
protecionismo e pelo estímulo à produção
Mercantilismo:
manufatureira.
a) Incentivo à construção naval, livre cambismo, e) O mercantilismo pode ser entendido como um
racionalismo, colonialismo conjunto de medidas típicas da época do
b) Livre cambismo, incentivo à produção liberalismo econômico europeu marcado pelo
manufatureira, individualismo, metalismo estímulo á importação e a livre circulação de
c) Combate à legislação protecionista, laissez- mercadorias entre os países praticantes do
faire, racionalismo, individualismo comércio.
d) Metalismo, balança de comércio favorável,
protecionismo alfandegário, colonialismo
3. (UFOP MG/1997) O mercantilismo
representou a expansão global do comércio, a
partir do século XVI. Assinale a alternativa
GABARITO incorreta a respeito desse processo:
a) Processo de expansão da economia europeia
liderado inicialmente pelos Estados ibéricos
QUESTÕES SOBRE O MERCANTILISMO (Portugal e Espanha).
b) Com o estabelecimento de novas rotas
II marítimas para as chamas Índias Orientais e
Ocidentais, o Oceano Atlântico superou o Mar b) o modelo português caracterizava-se pelo
Mediterrâneo como eixo econômico da Europa. metalismo e por uma política econômica liberal
c) A exploração econômica, em nível global, de exercida pela Coroa.
novos produtos incorporados no comércio c) na Espanha, o dirigismo estatal desenvolveu
mundial possibilitou a acumulação de capitais as atividades industriais e agrícolas, permitindo
pelas potências europeias, propiciando a sua autossuficiência comercial.
revolução industrial. d) na França, a concessão de monopólios
d) No processo de expansão da economia estatais e o incentivo das manufaturas
mundial, regiões até então de baixa vida aceleraram o desenvolvimento comercial e
cultural, como o Sudeste Asiático e as industrial.
Américas, passaram a consumir os produtos e) na Inglaterra, o comercialismo desprezou as
feitos na Europa. atividades manufatureiras, o que enfraqueceu a
e) A expansão econômica mundial foi participação inglesa no transporte naval
estimulando a exploração em larga escala de internacional.
produtos, como açúcar de cana e o algodão,
estimulando assim a utilização de mão-de-obra
numerosa, geralmente escrava. 7. (UNIFICADO RJ/1995) Sobre as concepções
e práticas mercantilistas, adotadas pelas nações
europeias entre os séculos XVI e XVIII, é correto
4. (UFOP MG/1998) A política mercantilista afirmar que:
objetivava:
a) buscavam alcançar uma balança comercial
a) o enriquecimento da nobreza. favorável através do liberalismo alfandegário.
b) a difusão das técnicas de navegação. b) baseavam-se em rigorosas proibições das
c) a introdução de novas técnicas agrícolas. práticas protecionistas e monopolistas
d) a abolição dos monopólios comerciais. comerciais.
e) o fortalecimento do Estado Nacional. c) condenavam o dirigismo econômico e a
regulamentação da produção exercidos pelos
monarcas absolutos.
5. (UFOP MG/1998) A constituição dos Estados d) fundamentavam-se na expansão do poderio
na Europa Ocidental, nos séculos XV a XVIII, naval como forma de sustentar o comércio
apresentou certas características. Com relação externo.
a essas características, assinale a opção e) negavam a importância dos investimentos em
correta: atividades manufatureiras, privilegiando apenas
as agrícolas.
a) No período assinalado, desenvolveu-se o
mercantilismo, cujas políticas foram
consideravelmente forjadas pelos Estados 8. (UNIPAR PR/2002) A prática mercantilista
europeus, notadamente Espanha, Portugal, que vigorou no processo de colonização do
França e Inglaterra. Brasil procurou garantir:
b) Politicamente, predominou a forma
republicana na organização dos Estados, em a) a supremacia dos interesses coloniais em
especial na França e na Espanha (século XVI e detrimento da metrópole, criando estruturas
XVII). econômicas autônomas.
c) No século XVIII, as monarquias portuguesa e b) a liberdade comercial da colônia que
espanhola se unificaram, constituindo-se em um promoveu um considerável desenvolvimento
único reino. econômico nas novas terras.
d) Os camponeses, junto com a burguesia, c) um intercâmbio em condições de igualdade
representavam o estado mais privilegiado da entre a metrópole e a colônia promovendo a
sociedade europeia, sendo grande a sua acumulação de capital nas regiões colonizadas.
influência no Parlamento. d) a maximização dos ganhos da metrópole em
e) Através da frota conhecida como “A detrimento da colônia que servia como um
Invencível Armada”, Portugal procurou complemento das necessidades de Portugal.
consolidar o seu poderio no comércio e) a estabilidade econômica através da
internacional, enfrentando sua principal rival, a distribuição igualitária dos lucros, evitando,
Inglaterra. assim, movimentos de contestação.

6. (UNIFICADO RJ/1994) A política 9. (UNIRIO RJ/1994) Na época de transição


mercantilista assumiu diversas modalidades, feudalismo/capitalismo, o capital mercantil
variando nos países europeus do século XV ao vinculava-se a uma nova estrutura do estado,
XVIII. ora beneficiado pelas práticas mercantilistas,
ora pela montagem do antigo sistema colonial.
Sobre as práticas mercantilistas podemos Pode-se identificar como uma característica do
afirmar que: pacto Colonial:
a) em geral, o mercantilismo fundamentava-se
no intervencionismo estatal e o equilíbrio da
balança comercial.
a) A compra de produtos coloniais por preços seja necessária nenhuma atenção especial por
elevados e a venda de produtos manufaturados parte do Governo, sempre nos garantirá o vinho
metropolitanos por preços irrisórios. de que temos necessidade; com a mesma
b) O estímulo à produção agrícola das colônias segurança podemos estar certos de que o livre
objetivando sua própria subsistência. comércio sempre nos assegurará o ouro e prata
c) O consumo dos manufaturados que tivemos condições de comprar ou
metropolitanos pelas colônias e a exportação de empregar, seja para fazer circular as nossas
bens lucrativos para a metrópole. mercadorias, seja para outras finalidades”.
d) O predomínio de investimento em atividades
coloniais e não em atividades agrícolas. (Adam Smith – A riqueza das nações)
e) O livre comércio colonial com as metrópoles No texto, os argumentos a favor da liberdade de
europeias e com a Ásia, principalmente. comércio são, também, de críticas ao:
a) Laissez-faire
10. (UNIRIO RJ/1994) Com o descobrimento b) Socialismo
das minas de ouro, em fins do século XVII, e c) Colonialismo
com a subsequente exploração do diamante, d) Corporativismo
houve o aumento do numerário. essa situação e) Mercantilismo
determinou a(o):
a) Assinatura do Tratado de Lisboa, em 1703, 13. (ACAFE SC/2002) O Estado Moderno, de
entre Portugal e Inglaterra, concedendo maneira geral, adotou a política econômica
privilégios mútuos ao vinho português na chamada Mercantilismo. As práticas
Inglaterra e aos tecidos ingleses em Portugal. mercantilistas estabeleceram-se na Europa do
b) Abandono da política econômica de séc. XV até metade do séc. XVIII. Sobre o
orientação colbertista de retenção de capitais. Mercantilismo, assinale a alternativa incorreta.
c) Sustentação das exportações dos produtos
ingleses, garantindo uma substancial a) Era contrário à intervenção estatal na
acumulação primitiva de capitais, através do economia, incentivando o liberalismo e as leis
ouro e do diamante brasileiros. de mercado.
d) Liberdade alfandegária estimulada pelo b) Tinha como objetivo uma balança comercial
Marquês de Pombal ao criar no Brasil favorável, ou seja, exportações maiores que
manufaturas e companhias de comércio. importações.
e) Assinatura do Tratado de Methuen c) Devido à grande quantidade de ouro e de
legalizando a saída constante de capitais da prata, vinda das colônias da América, o
Inglaterra para Portugal. Mercantilismo espanhol tinha, no metalismo, a
principal característica.
d) Ter colônias para o fornecimento de
11. (Fac. Cultura Inglesa SP/2014) O matérias-primas e para a criação de mercados
Mercantilismo não era um sistema em nosso consumidores, era uma característica do
sentido da palavra, mas antes um número de Mercantilismo.
teorias econômicas aplicadas num esforço para e) Preocupando-se primeiro com o comércio e
conseguir riqueza e poder. estabelecendo uma poderosa marinha
mercante, os ingleses acumularam capital que
(Leo Huberman. História da riqueza do homem, foi utilizado no processo de industrialização.
1983. Adaptado.)
Na prática econômica conhecida como
Mercantilismo, a atuação do Estado 14. (UNESP SP/2002) Adam Smith, autor de A
Riqueza das Nações (1776), referindo-se à
a) é inexistente, uma vez que essa prática produção e à aquisição de riquezas, observou:
econômica é baseada na não intervenção do "Não é com o ouro ou a prata, mas com o
governo na economia. trabalho que toda a riqueza do mundo foi
b) é relativa, pois somente as colônias do provida na origem, e seu valor, para aqueles
continente americano são responsabilidade que a possuem e desejam trocá-la por novos
direta do Estado nessa prática. produtos, é precisamente igual à quantidade de
c) é baseada na regulamentação dos preços trabalho que permite alguém adquirir ou
dos produtos nacionais, porém sem agir sobre a dominar."
política alfandegária.
d) é efetiva, uma vez que essa prática é Os pontos de vista de Adam Smith opõem-se às
baseada no controle direto do governo sobre a concepções
economia. a) Mercantilistas, que foram aplicadas pelos
e) é atuante no sentido de garantir meios e diversos estados absolutistas europeus.
estrutura para sua prática, mas sem participar b) Monetaristas, que acompanharam
diretamente do processo. historicamente as economias globalizadas.
c) Socialistas, que criticaram a submissão dos
trabalhadores aos donos do capital.
12. (UNESP SP/1996) “Com plena segurança d) Industrialistas, que consideraram as
achamos que a liberdade de comércio, sem que máquinas o fator de criação de riquezas.
e) Liberais, que minimizaram a importância da c) Controlar a administração das minas e
mão-de-obra na produção de bens. supervisionar a ação dos jesuítas na colônia e a
evangelização dos nativos.
d) Referendar as decisões do Conselho das
15. (UNIFOR CE/1998) "(...) não era um sistema Índias na colônia, ocupado pelos espanhóis
em nosso sentido da palavra, mas antes um nascidos na América.
número de teorias econômicas aplicadas pelo e) Controlar todo o comércio, regulamentar a
Estado num momento ou outro, num esforço administração colonial, nomear os funcionários
para conseguir riqueza e poder. (...) A maioria e funcionar como Supremo Tribunal de Justiça.
dos autores da época se apega à ideia de que
'um país rico, tal como um homem rico, deve ser
um país com muito dinheiro; e juntar ouro e 18. (UNIFOR CE/2001) Política econômica dos
prata num país deve ser a mais rápida forma de Estados Modernos em sua fase de transição
enriquecê-lo'..." para o capitalismo, o mercantilismo foi:
O texto descreve um fenômeno que identifica o a) um "sistema" político que defendia os
princípios da especialização natural da
a) Iluminismo. produção como forma de integração do Estado
b) Liberalismo. na economia mundial.
c) Feudalismo. b) uma teoria econômica alicerçada num
d) Mercantilismo. conjunto de leis naturais que governava a
e) Socialismo. economia e determinava as atividades
produtivas do Estado.
c) um modelo econômico nacionalista dos reis
16. (UNIFOR CE/1998) Considere os textos absolutistas para desenvolver a exportação de
abaixo. matérias-primas.
I) "No século XVI, a exploração das colônias da d) um "sistema" de intervenção governamental
América foi orientada por uma política que se para promover a prosperidade nacional e
traduzia na exploração intensa dos recursos aumentar o poder do Estado.
naturais – especialmente no caso da Espanha, e) uma forma de controle governamental sobre
cujas colônias eram riquíssimas em metais o processo produtivo para estimular e
preciosos..." desenvolver a importação de produtos
II) "Na França, destacadamente no século XVII, manufaturados.
o governo procurou limitar as importações e, ao
mesmo tempo, aumentar o valor das
exportações, estimulando as manufaturas, 19. (UNIFOR CE/2002) Como parte integrante
especialmente aquelas voltadas para a da política mercantilista, os princípios
produção de artigos de luxo..." orientadores do Antigo Sistema Colonial, cuja
III) "Na Inglaterra, o governo favoreceu o expressão é o chamado Pacto Colonial,
desenvolvimento da frota naval e da marinha preconizavam:
mercante, essenciais para a expansão do a) o consumo das manufaturas metropolitanas
comércio, incentivou a produção manufatureira, pelas colônias e a exportação dos produtos
protegendo-a da concorrência estrangeira por lucrativos para a metrópole.
meio de uma rígida política alfandegária..." b) a venda de produtos manufaturados
Eles identificam fenômenos relacionados: metropolitanos por baixos preços e a compra de
produtos coloniais por preços elevados.
a) ao iluminismo. c) o predomínio de investimentos nas
b) ao liberalismo. manufaturas coloniais e atividades artesanais
c) ao mercantilismo. relegando a um segundo plano a agricultura.
d) à revolução socialista. d) a liberdade para o comércio colonial em suas
e) à crise do antigo regime. relações com as metrópoles europeias e com a
África.
e) o incentivo à produção agrícola das colônias
17. (UNIFOR CE/2000) O "exclusivo" comercial visando à respectiva subsistência, bem como o
pretendido pela Espanha no século XVI foi o desenvolvimento da ourivesaria.
mais austero entre todos os que surgiram no
período mercantilista.
À Casa de Contratación, sediada em Sevilha, 20. (EFEI SP/2005) “O conceito de escravidão
cabia: pode ser assim definido: dado fundamental do
sistema escravista, a dessocialização, processo
a) Fundar cidades e construir fortaleza na em que o indivíduo é capturado e apartado de
colônia e representar o domínio espanhol na sua comunidade nativa, se completa com a
América com prerrogativas jurídicas e militares. despersonalização, na qual o cativo é convertido
b) Promover a cristianização dos índios e em mercadoria na sequência da reificação, da
entregar ao Estado metropolitano um quinto da coisificação, levada a efeito na sociedade
produção das terras exploradas. escravista.”
(ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos 22. (FGV/2006) Nos anos 1526-50, antes do
viventes. São Paulo: Companhia das Letras, deslanche do tráfico para o Brasil, saía da
2000) Guiné-Bissau e da Senegâmbia uma média de
mil cativos por ano. Cifra representando 49%
Para entender a diferença entre os “negros da dos indivíduos deportados do Continente Negro.
terra” (índios) e os negros da África, é preciso Da África Central vinham outros 34%, enquanto
entender que a escravidão do índio diferia da 13% eram provenientes do golfo da Guiné.
escravidão do africano porque: Versos célebres de Garcia de Rezende retratam
a) o índio não era dessocializado, pois o lucro e os fluxos do trato de africanos para
permanecia em “seu” território, próximo de sua Sevilha, Lisboa, Setúbal, Cabo Verde, Madeira,
comunidade nativa e, embora se tentasse sua Canárias, São Tomé. E para o Caribe.
despersonalização, sua coisificação, ele (Luiz Felipe de Alencastro, O Trato dos
conseguia identificar-se e manter sua Viventes)
personalidade, negando-se a fazer trabalhos
aos quais não estava acostumado. O impacto do processo descrito nas sociedades
b) o africano era levado para outro continente, africanas foi a:
mas junto levava seus deuses e cultos e
conseguia não se despersonalizar como o índio a) introdução de práticas econômicas
que se transformava em mercadoria. fundamentadas no liberalismo, desorganizando
c) tanto índios como africanos, de maneiras as antigas sociedades de auxílio mútuo.
diversas, conseguiam burlar o sistema b) implantação da escravidão como modo de
escravista por meio de suas relações sociais produção dominante, determinando a extinção
com os senhores. da servidão anteriormente existente.
d) os “negros da terra” eram incapazes de se c) implantação de redes internas de tráfico, com
localizar quando levados pelos comerciantes envolvimento de sociedades locais, que passam
para outras localidades, enquanto os negros da a ter nesse negócio uma fonte fundamental de
África possuíam conhecimentos que lhes recursos.
permitiam orientar-se em qualquer território. d) introdução da escravidão nas sociedades
africanas, que até então desconheciam qualquer
forma de exploração do trabalho.
e) dissolução do tradicional caráter igualitário
21. (UNIFOR CE/2005) Considere o texto.
predominante nas sociedades africanas, sendo
A produção colonial orienta-se necessariamente substituído por regimes rigidamente
para aqueles produtos que possam preencher a hierarquizados.
função do sistema de colonização no contexto
do capitalismo mercantil: mercadorias
comercializáveis na economia central, com 23. (FUVEST SP/2006) De uma publicação
procura manifesta ou latente na sociedade francesa, em 1787: “Quais são as fontes da
europeia. força econômica da Inglaterra? – o comércio
marítimo e a agricultura; a agricultura,
(Fernando A Novais. Estrutura e dinâmica do sobretudo, é lá mais conhecida do que em
Antigo Sistema Colonial. 6. ed. São Paulo: qualquer outra parte, e, geralmente, praticada
Brasiliense, 1993. p. 70) segundo princípios diferentes”.
A análise do autor reitera a concepção de que a Podemos deduzir que os “princípios diferentes”
colonização portuguesa na América aos quais a frase se refere são os do:

a) baseou-se na exploração de produtos a) feudalismo.


tropicais e de metais nobres, principalmente em b) capitalismo.
função dos interesses da burguesia europeia c) mercantilismo.
comercial e da metrópole. d) cooperativismo.
b) estruturou-se com base no princípio da e) escravismo.
exportação do excedente de produção, visto que
a colônia tinha de manter autonomia em relação
à metrópole. 24. (FGV/2001) Leia atentamente as afirmações
c) organizou-se desde o início em função da abaixo, sobre mercantilismo, e assinale a
produção de algodão, haja vista a necessidade alternativa correta.
do desenvolvimento da produção industrial na
I) São características essenciais do
metrópole.
mercantilismo: o monopólio, o protecionismo e a
d) delineou-se com base na política liberal,
balança comercial favorável.
razão pelo qual o Brasil, apesar de pertencer a
II) O objetivo fundamental do mercantilismo,
Portugal, comercializou de fato com holandeses,
como política de acumulação de capitais, é a
franceses e espanhóis.
livre concorrência sem a intervenção do Estado-
e) reorganizou-se nos moldes das relações de
nação.
suserania e vassalagem existentes em Portugal
III) As medidas da política econômica
na Baixa Idade Média, durante o período feudal.
mercantilista foram idênticas em todos os países
da Europa durante os séculos XVI, XVII e XVIII.
IV) O Pacto Colonial está no contexto das d) manter desarmados camponeses e
práticas mercantilistas. trabalhadores urbanos e evitar revoltas.
V) O insucesso da política mercantilista e) desarmar a burguesia e controlar a luta de
expressa-se pela permanência da política classes entre esta e a nobreza.
bullionista por três séculos.
a) apenas I e III estão corretas;
b) apenas II e IV estão corretas;
c) apenas II e V estão corretas; 2. (PUC RJ/1994) O Absolutismo apresentou
d) apenas III e V estão corretas; características diversas conforme sua
e) apenas I e IV estão corretas. localização na Europa dos tempos modernos.
Considerando essa diversidade, marque a
afirmativa correta:
25. (UEPB/2003) O modelo econômico dos
Estados Nacionais, conhecidos genericamente a) Na Áustria, os Habsburgos implementaram
por Mercantilismo, corresponde ao estágio uma política de descentralização administrativa
inicial do Capitalismo. e cultural visando à consolidação do Estado
Nacional.
Assinale a alternativa que é compatível com a b) Na Espanha, o absolutismo baseava-se em
referida etapa: uma doutrina econômica liberal, cujo objetivo
era fortalecer o processo de expansão
a) Nesta fase, o maior volume de capitais
ultramarina.
investido por países como Portugal está voltado
c) Na França, Luís XIV abandonou a Teoria do
para a produção de artefatos industriais.
Direito Divino dos Reis, conseguindo, assim, o
b) Em um momento de crescimento das
apoio político da Igreja Católica e dos
atividades comerciais, o desmonte de barreiras
Protestantes ao seu governo.
alfandegárias é prática comum entre os países
d) Na Inglaterra, Henrique VIII, apoiado pelo
europeus.
Parlamento, promulgou o Ato de Supremacia,
c) A intervenção do estado na economia
pelo qual ampliou os poderes reais, fortalecendo
objetiva garantir o acúmulo de capitais, através
a Igreja Católica.
da exploração colonial viabilizando por
e) Na Rússia, Pedro, o Grande, instituiu uma
consequência, a obtenção de resultados
política de europeização tendo por fim a
favoráveis na balança de comércio.
modernização do Estado e a ocidentalização
d) A opção pelo modelo econômico mercantilista
dos costumes.
descartou a utilização de escravos como capital
móvel, centrando as atenções exclusivamente
na utilização dos cativos na produção agrícola.
e) A instalação de monarquias fortes e
centralizadoras não foi condição indispensável 3. (PUC RJ/1995) “Ao contrário do que se
para a implementação de medidas econômicas verificou na monarquia absolutista francesa do
que permitiram a acumulação de capitais por século XVIII, houve diversos Estados
parte dos setores burgueses na Europa. absolutistas nos quais os respectivos monarcas
e seus ministros tentaram de alguma forma por
em prática certos princípios da ilustração, sem
abrir mão, é claro, do próprio absolutismo - tal
GABARITO foi, em essência o absolutismo ilustrado.”
(FALCON, Francisco. Despotismo esclarecido.
SP: Ática ,1992)
QUESTÕES SOBRE O ABSOLUTISMO I
Sobre essa relação entre o iluminismo e o
Absolutismo, é correto afirmar que:
1. (FUVEST SP/2001) "É praticamente
impossível treinar todos os súditos de um a) os déspotas esclarecidos foram agentes de
[Estado] nas artes da guerra e ao mesmo tempo reformas políticas que garantiram a solidificação
mantê-los obedientes às leis e aos do Estado monárquico e evitaram a ocorrência
magistrados." de possíveis revoluções em seus territórios.
b) as reformas implementadas por Frederico II
(Jean Bodin, teórico do absolutismo, em 1578). da Prússia permitiram o desenvolvimento da
Essa afirmação revela que a razão principal de economia e o fortalecimento de setores ligados
as monarquias europeias recorrerem ao ao comércio em detrimento da aristocracia.
recrutamento de mercenários estrangeiros, em c) em Portugal, o Marquês de Pombal, primeiro-
grande escala, devia-se à necessidade de: ministro de D. José I, exerceu forte ação
reformadora, ampliando o poder do estado
a) conseguir mais soldados provenientes da português através do estreitamento dos laços
burguesia, a classe que apoiava o rei. com a Igreja Católica.
b) completar as fileiras dos exércitos com d) os estados europeus onde o despotismo
soldados profissionais mais eficientes. esclarecido apresentou sua forma mais típica
c) desarmar a nobreza e impedir que esta foram os de economia mais sólida e
liderasse as demais classes contra o rei. desenvolvida.
e) José II, da Áustria (1780-1790), considerando
modelo de déspota esclarecido, realizou
reformas que anteciparam as revoluções
burguesas ocorridas em seu país no século XIX. 7. (PUC MG/2002) O processo de formação dos
Estados Nacionais na Idade Moderna encontra-
se associado:

4. (UEL PR/1999) Sobre o absolutismo a) à superação da estrutura estamental da


monárquico desenvolvido na França no Século sociedade.
XVI é correto dizer que: b) ao aumento da influência política e ideológica
da Igreja.
a) conseguiu que o povo, através do voto c) à centralização de poderes nas mãos do
garantisse a concentração de todo o poder nas monarca.
mãos do rei. d) ao desenvolvimento das instituições
b) constituiu-se a partir dos senhores feudais, democráticas.
que haviam sempre jurado fidelidade ao rei.
c) recebeu da Igreja Católica uma veemente
oposição.
d) dependeu basicamente da convergência 8. (PUC MG/2002) Os Reis Católicos Fernando
parcial dos objetivos da realeza com os e Isabel, para a tomada de posse do Novo
interesses da burguesia. Mundo, logo após a chegada de Colombo em
e) impediu o desenvolvimento comercial dos 1492, utilizaram-se:
países onde os reis tinham poderes ilimitados.
a) da montagem do sistema colonial baseado na
economia de “plantation”.
b) da atuação da Companhia de Jesus na
5. (UEL PR/2001) Sobre o Absolutismo evangelização e catequese.
Monárquico, é correto afirmar: c) da iniciativa privada para evitar ônus ao erário
real.
a) Caracterizou-se pela aliança entre a nobreza d) da conquista do Império Inca por Pizarro e
e as monarquias nacionais, tendo como alvo o Almagro.
enfraquecimento da chamada burguesia
mercantil.
b) Debilitou a formação dos Estados Nacionais
e conferiu uma maior autonomia para a nobreza 9. (PUC RS/2000) Durante o reinado de
em geral. Elisabete I (1558-1603), o absolutismo inglês
c) No campo econômico, o absolutismo teve a atingiu o auge. Analise as afirmações abaixo,
sua atuação pelas restrições da política sobre esse período, assinalando V (verdadeiro)
mercantilista. ou F (falso) no parêntese.
d) Mostrou-se incompatível com o catolicismo e
não se consolidou onde a Igreja conseguiu (__) Houve uma Reforma religiosa que unificou
impedir o avanço da Reforma protestante. o reino, e a religião católica tornou-se oficial,
e) Legitimou-se proclamando a origem divina do ocorrendo uma intensa perseguição aos
poder real e a soberania do Estado, tidos como protestantes.
prioritários em relação à autonomia e liberdade (__) Ocorreu a colonização de territórios no
dos súditos. Novo Mundo, com a fundação da primeira
colônia, chamada "Virgínia", na América do
Norte.
(__) Estimulou-se a educação humanista que
oportunizou o florescimento cultural inglês,
6. (ETAPA SP/2006) No processo de formação principalmente a produção teatral a partir das
das Monarquias Nacionais, destacou-se: obras de William Shakespeare.
(__) Desenvolveu-se o comércio com a Índia,
a) a adesão dos monarcas às propostas de sendo criada uma companhia mercantil
Lutero como forma de eliminar a influência da conhecida como “Companhia das Índias
Igreja. Orientais”.
b) a formação de uma aliança de estados (__) A marinha inglesa foi derrotada pela Incrível
europeus com a finalidade de contestar a Armada espanhola, passando a fornecer
autoridade imperial. recursos e apoio a corsários como Walter
c) a adoção de formas representativas de Raleigh, Francis Drake e John Knox.
governo que visavam dispor do apoio popular e
reforçar a autoridade do monarca. A sequência correta, de cima para baixo, é:
d) o esforço dos monarcas no sentido de obter a a) F – V – V – V – F
subordinação do clero e da nobreza aos b) F – F – V – F – V
desígnios da autoridade do poder real. c) V – V – V – F – F
e) a adoção de uma política econômica liberal d) F – V – F – V – F
como uma forma de eliminar a influência das e) V – F – V – V – V
corporações de ofício.
“(...) Ilustração política é bem mais abrangente...
pois inclui os séculos XVII e XVIII e estende-se
10. (UERJ/1995) A formação dos Estados nas à Inglaterra, França e América do Norte, ou
várias regiões da Europa reordenou as relações seja, exatamente àqueles países onde não
feudais originando os chamados estados houve absolutismo ilustrado (...). Corresponde
modernos, que constituíram mais um elemento às manifestações do pensamento político e
da nova ordem que se articulava na Europa social mais significativas e permanentes
ocidental, nos séculos XV-XVIII. associadas à época do Iluminismo. Já o
conceito de Absolutismo ilustrado corresponde
Como características gerais destes estados ao chamado ‘despotismo esclarecido’ (...). Ao
modernos podemos citar. contrário do anterior, este conceito só se aplica
a um breve período e a alguns Estados
a) superação das relações feudais / eliminação
europeus”.
do direito costumeiro / não-intervenção da
economia. (Despotismo Esclarecido. São Paulo, Ática,
b) fortalecimento do poder papal / fortalecimento 1989, pp. 12-3)
dos reinos dinásticos / consolidação do
localismo político. A partir do texto acima, é correto afirmar que:
c) centralização e unificação administrativa / a) Portugal e Espanha se apresentaram como
formação de uma burocracia / montagem de um regimes típicos de Despotismos Esclarecidos na
exército nacional. segunda metade do século XVIII, preconizando
d) consolidação da burguesia industrial no poder reformas de “modernização” das métropoles e
/ liberalização da economia / descentralização aperfeiçoamento do sistema colonial.
administrativa. b) O apogeu da ilustração política na Inglaterra
e) estímulo à produção urbano-industrial / ocorreu no século XVII com as idéias de Locke
eliminação dos entraves feudais / apoio à e com a Revolução Gloriosa que derrubou o
prática do mecenato nas artes. Despotismo Esclarecido dos Stuarts.
c) Na França, o Despotismo Esclarecido teve
em Luís XIV, em cujo reinado emergiu a crítica
ilustrada que resultaria na Revolução Francesa,
11. (UERJ/1994) "O homem é o lobo do o seu mais fiel representante.
homem". Com Thomas Hobbes (1588-1679) d) Na América do Norte, a ilustração Política
introduziu-se a teoria de que os súditos exprimiu-se nas idéias de Paine e Franklin,
deveriam delegar poderes ilimitados ao resultando na luta contra o Despotismo
monarca, em troca da segurança oferecida por Esclarecido da Coroa britânica no século XVIII.
um Estado forte, personificado na figura do rei. e) No caso da Prússia, não houve ilustração
essa é uma das premissas da seguinte estrutura Política, nem Abolicionismo ilustrado, já que a
política: nação alemã não se havia unificado
politicamente na Época Moderna.
a) parlamentarismo
b) imperialismo 14. (UFJF MG/1998) O processo de
c) absolutismo centralização do poder real e unificação
d) anarquismo territorial, associado ao crescente controle do
e) liberalismo Estado sobre a economia, conduziu a maior
parte dos países europeus à constituição de
12. (UFMG/1996) Todas as alternativas contêm
monarquias nacionais absolutistas. Esse
justificativas para o absolutismo monárquico na
processo teve, contudo, importantes variações
Era Moderna, EXCETO:
regionais.
a) Segundo Bossuet, todo poder público é fruto
Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª e, em
da vontade divina e deve ser obedecido, e
seguida, marque a alternativa CORRETA:
revolta-se contra ele é cometer um sacrilégio.
b) Segundo Erasmo de Roterdam, as razões de (1) Portugal
Estado, acessíveis somente aos governantes, (2) Espanha
não podem ser contestadas pelos interesses (3) França
individuais. (4) Inglaterra
c) Segundo Hobbes, o poder do governante (5) Alemanha
resulta de um contrato no qual os governados
renunciam aos seus direitos e a autoridade do (__) o processo de centralização do poder real e
monarca se torna ilimitada. unificação territorial foi dificultado devido à força
d) Segundo Maquiavel, a obrigação máxima do da nobreza feudal luterana;
governante é manter o poder e a segurança do (__) a unidade política foi fraca devido à
país que governa. persistência de diversidades regionais e
pluralidade cultural e religiosa, que pode ser
exemplificada pela Guerra de Reconquista;
13. (UFF RJ/1993) Escrevendo sobre o século (__) foi o primeiro país europeu a se unificar
XVIII europeu, Francisco Falcon distinguiu as territorial e politicamente, em grande parte
noções de ilustração Política e Absolutismo devido ao apoio da nobreza e da burguesia ao
ilustrado: rei,
(__) o processo de centralização real e de vista econômico, e de uma burguesia
unificação territorial foi reforçado pela vitória na mercantil em ascensão.
Guerra dos Cem Anos, que desenvolveu o d) Possuiu como principais teóricos,
sentimento nacional, identificando a figura do rei formuladores de sua ação, Montesquieu,
com a grandeza do país; Quesnay e Adam Smith.
(__) no processo de unificação territorial, e) Baseava-se na concentração de poderes nas
nobreza e burguesia colocaram restrições ao mãos do monarca, podendo este chegar a
poder do rei, através da criação de um justificar-se como representante de Deus.
parlamento.
a) 5, 2, 1, 3, 4;
b) 4, 2, 1, 5, 3; 18. (CESJF MG/2001) O processo de
c) 4, 2, 1, 3, 5; centralização do poder e a unificação territorial
d) 3, 1, 2, 5, 4; das nações europeias começaram com a
e) 5, 1, 2, 3, 4. formação das monarquias nacionais, ainda na
Idade Média.
Sobre as teorias que justificavam o absolutismo
15. (UFJF MG/1999) O mundo moderno na Europa, podemos afirmar, EXCETO:
caracterizou-se pela formação dos Estados
a) Nicolau Maquiavel (1469-1527), foi um dos
Nacionais europeus, pela descoberta e
primeiros a defender a ideia da necessidade de
colonização da América, bem como pelo
um Estado centralizado e duradouro, tendo em
Renascimento cultural e científico. Acerca das
vista o fortalecimento do príncipe (Estado).
relações deste contexto com as teorias políticas
b) Thomas Hobbes (1588-1679) que escreveu
que dele emergiram, marque a alternativa
“O Leviatã”, afirma que os homens em estado
errada:
de natureza obedecem apenas a seus
a) diante das dificuldades de unificação do interesses individuais, não importando as
Estado Italiano, Maquiavel propôs uma teoria vontades coletivas e gerais, o que os leva a
que defendia a construção de um principado constantes conflitos. Para ultrapassar essa fase,
com poderes absolutos; a sociedade estabeleceria um “contrato” em que
b) como o Estado Francês já se encontrava os governados cederiam seus direitos a um
unificado e fortalecido, coube a Montesquieu soberano, que regeria os conflitos sociais.
edificar a teoria dos três poderes, que c) O francês Jean Bodin (1530-1596) afirmava
reafirmava as bases do Absolutismo; que o rei estava acima das leis e dos cidadãos
c) no contexto do Absolutismo inglês, coube a comuns, porque sua autoridade era uma
Thomas Hobbes, com sua principal obra, O determinação divina. Portanto, ele não deveria
leviatã, reafirmar a soberania ilimitada do partilhá-la com ninguém e ninguém deveria
governante; restringi-la ou questioná-la.
d) este também foi o contexto de criação da d) O inglês John Locke (1632-1704) que
obra de Thomas Morus, A utopia, que propunha escreveu a obra “Dois Tratados Sobre o
uma organização política alternativa, baseada Governo”, condenou o liberalismo político e a
na formação de comunidades livres. Revolução Gloriosa (1688-1689), reafirmando
assim o pensamento político de Thomas
Hobbes.
16. (UFMA/2000) O rei, para os teóricos do e) Jean Bossuet (1624-1704) também defendia
absolutismo, era apresentado como: a origem divina do poder real. Pois para ele:
“Não há poder público sem a vontade de Deus”.
a) O representante do Estado e de Deus na
Assim, o rei era considerado um representante
terra.
de Deus na terra, e rebelar-se ou questioná-lo
b) O protetor das artes e representante do
seria um autêntico sacrilégio, pois se estaria
terceiro estado.
desobedecendo a Deus.
c) O defensor principal da pátria contra as ações
da Igreja.
d) O magistrado exclusivo das questões ligadas 19. (PUC PR/19) O Despotismo Esclarecido
ao clero. marcou a atuação de alguns monarcas
e) O responsável pela formulação das regras do europeus no século XVIII, promovendo o
método científico. progresso de seus povos. A fórmula política
associava:
17. (UFMA/2000) Com relação ao Estado
Absolutista Moderno, assinale a alternativa a) absolutismo real democracia.
incorreta: b) democracia socialismo.
c) absolutismo real feudalismo.
a) Foi o tipo de estado característico da fase de d) feudalismo filosofia iluminista.
transição entre o feudalismo e o capitalismo. e) absolutismo real filosofia iluminista.
b) Adotava como política econômica o
mercantilismo, fosse metalista, fosse o de
balança comercial favorável. 20. (PUC PR/2000) O Absolutismo Real foi
c) Representava politicamente os interesses de consagrado no plano teórico por alguns filósofos
uma nobreza cada vez menos feudal do ponto
e pensadores, que o explicaram como c) Poder concentrado nas mãos do monarca
necessário e justo. que chegava a ser confundido com o próprio
Estado.
Numere a coluna II pela coluna I, e depois d) Ascensão da nobreza em aliança com os
assinale a alternativa que contém a sequência burgueses.
correta: e) Poder concentrado e exercido pelo
Coluna I parlamento com o aval do Rei.

(1) Nicolau Maquiavel
(2) Jean Bodin 23. (UEPB/2000) O processo de formação dos
(3) Thomas Hobbes Estados Nacionais europeus foi marcado:
(4) Jacques Bossuet
a) pela ascensão da aristocracia rural
Coluna II interessada em estabelecer alianças com a
emergente burguesia.
(__) Seis livros da República
b) por um evidente fortalecimento do poder dos
(__) O Leviatã
reis, apoiados por grupos burgueses.
(__) Política resultante das Sagradas Escrituras
c) pelo aumento do prestígio da Igreja Católica,
(__) O Príncipe
aliada à aristocracia.
a) 2 - 3 - 1 – 4 d) pela retração do sentimento de nacionalidade
b) 4 - 3 - 1 – 2 nas populações europeias.
c) 3 - 2 - 4 – 1 e) pela diminuição da presença do Estado no
d) 2 - 3 - 4 – 1 cotidiano das pessoas.
e) 2 - 4 - 1 – 3
24. (FURG RS/2006) A Idade Moderna (século
21. (PUC PR/2002) Com relação ao XV à primeira metade do século XVIII) teve
Absolutismo Real e ao Iluminismo, enumere a como característica(s):
coluna II conforme a coluna I e depois assinale
a) o surgimento da burguesia e a consolidação
a alternativa que contém a sequência correta.
do seu poder político-econômico.
Coluna I b) a substituição das práticas mercantilistas
pelos princípios fisiocráticos.
(1) Thomas Hobbes. c) a consolidação dos regimes absolutistas,
(2) Nicolau Maquiavel. apoiados pela burguesia em ascensão.
(3) Jean Jacques Rousseau. d) o enfraquecimento do sistema colonial, a
(4) Montesquieu. partir do surgimento dos novos Estados
(5) D. José II, Imperador da Áustria. americanos.
Coluna II e) o surgimento do Estado Burguês Liberal e a
emergência da democracia como força política
(__) pensamento democrático, autor da obra O predominante.
Contrato Social.
(__) defensor do Absolutismo Real, escreveu a
obra O Leviatã. 25. (UEM PR/2006) O Antigo Regime é aquela
(__) política que misturava Absolutismo Real e forma de sociedade que surge na Europa nos
Iluminismo. tempos modernos. Sobre esse assunto, assinale
(__) política de resultados, sem cuidados éticos, a alternativa correta.
ensinada no livro O Príncipe.
(__) divisão do poder em três partes, visava a a) Os grandes teóricos do absolutismo real na
que o poder fiscalizasse o próprio poder. época do Antigo Regime foram John Locke e
David Hume.
a) 3 - 1 - 5 - 2 - 4. b) O Antigo Regime se caracteriza, no terreno
b) 4 - 1 - 3 - 5 - 2. político, pela vigência do absolutismo real, e, no
c) 3 - 1 - 5 - 4 - 2. terreno econômico, pela implementação da
d) 2 - 3 - 5 - 1 - 4. política econômica mercantilista.
e) 1 - 3 - 5 - 2 - 4. c) Na Inglaterra, o absolutismo real é abolido em
1760, durante a primeira Revolução Industrial.
d) Thomas Hobbes, em seu livro Leviatã, propôs
22. (UEPB/1999) A destruição do sistema feudal a abolição do absolutismo real e a derrubada do
deu origem a uma nova ordem política que tinha Rei Carlos I da Inglaterra.
como uma das principais características o e) No Antigo Regime, vigora o princípio jurídico-
Estado absolutista. político republicano, que diz que todos os
homens são iguais perante a lei.
Assinale a alternativa que trata deste Estado.
a) O poder era exercido pela igreja e pelos GABARITO
senhores feudais.
b) Controle das atividades políticas e
econômicas nas mãos da burguesia e do
proletariado em ascensão. QUESTÕES SOBRE O ABSOLUTISMO II
1. (UEPB/2001) A centralização monárquica, forma, ou por timidez ou por força de maus
acompanhada da ampliação dos domínios reais, conselhos, tem sempre necessidade de estar
ou seja, territórios submetidos diretamente à com a faca na mão e não poderá nunca confiar
autoridade do rei, englobando populações em seus súditos, porque estes, por sua vez, não
dotadas de hábitos, tradições, línguas e uma se podem fiar nele, mercê das suas recentes e
determinada consciência coletiva comuns, foi contínuas injúrias. As injúrias devem ser feitas
instrumentalizada pela formação de quadros todas de uma só vez, a fim de que, tomando-se-
burocráticos a serviço do Estado que dispunha lhes menos o gosto, ofendam menos. E os
ainda de um exército forte e permanente. benefícios devem ser realizados pouco a pouco,
para que sejam melhor saboreados.”
O texto em questão faz referência a qual
período da evolução histórica da Europa? (MAQUIAVEL, Nicolau. “O Príncipe”. (Coleção
Os Pensadores) 1º ed. São Paulo: Abril Cultural,
a) Formação da Sociedade Feudal 1973, p. 44).
b) Formação dos Estados Nacionais
c) Construção de Monarquias Constitucionais Suas ideias são características da conjuntura
d) Formação de Principados e Pequenas histórica que, na Europa, favoreceu:
Repúblicas
e) Desconstrução do Nacionalismo Europeu a) a Escolástica e as Corporações de Ofício nas
cidades.
b) o Teocentrismo e a fragmentação política do
Império Romano.
2. (UEPB/2002) Os Estados Nacionais, típicos
c) o Renascimento e a centralização política que
da modernidade histórica, culminaram com a
levou à formação dos Estados Nacionais.
definição do Absolutismo. Dentre as alternativas
d) o Iluminismo e o Liberalismo Econômico.
abaixo relacionadas, aponte o país que melhor
e) o Despotismo Esclarecido e a Revolução
caracterizou a expressão do poder absoluto e a
Industrial.
fase histórica que o antecedeu: o Feudalismo.
a) França
b) Inglaterra 5. (UFRN/1997) O pensamento político e
c) Espanha econômico europeu, em fins do século XVII e no
d) Portugal século XVIII, apresentou uma vertente de crítica
e) Itália ao Absolutismo e ao Mercantilismo,
predominantes na Europa, na Idade Moderna.
Qual das ideias abaixo caracteriza essa nova
3. (UFPB/1997) No período de 1400 a 1750,
corrente de pensamento?
transformações de ordem econômica, política e
ideológica criaram as pré-condições para o a) É necessária a regulamentação minuciosa de
advento do mundo contemporâneo. O único todos os aspectos da vida econômica para
conjunto de fatos que se enquadra, totalmente, garantir a prosperidade nacional e o acúmulo
no período acima destacado é: metalista.
b) O Estado, com função de polícia e justiça,
a) Exploração das minas de Potosi (América);
deve ser governado por um rei, cuja autoridade
publicação do “Elogio da loucura”, de Erasmo;
é sagrada e absoluta porque emana de Deus.
independência dos países africanos.
c) A fim de proteger a economia nacional, cada
b) Início dos “enclosures” na Inglaterra;
governo deve intervir no mercado, estimulando
destruição da “Invencível Armada” espanhola;
as exportações e restringindo as importações.
adesão de Calvino à Reforma.
d) O poder do soberano era ilimitado, porque
c) Início da colonização do Brasil; Revolução
fora fruto do consentimento espontâneo dos
Gloriosa na Inglaterra; auge da “Belle Époque”.
indivíduos para evitar a anarquia e a violência
d) Governo de Cromwell na Inglaterra;
do estado natural.
destruição do exército de Napoleão; publicação
e) O Estado, simples guardião da lei, deve
do “Tratado do Governo Civil”, de John Locke.
interferir pouco, apenas para garantir as
e) Invasão holandesa no Brasil; publicação do
liberdades públicas e a propriedade dos
“Discurso sobre o Método”, de Descartes; auge
cidadãos.
do modernismo.

6. (UFRN/1998) Na Idade Moderna, o


4. (UFPEL RS/2000) Maquiavel aconselhou aos
Absolutismo monárquico foi característico da
governantes do início da Idade Moderna formas
Europa. Para fortalecer o próprio poder real, os
de como manter o poder.
monarcas europeus:
“É de notar-se, aqui, que, ao apoderar-se de um
a) opuseram-se aos privilégios da burguesia,
Estado, o conquistador deve determinar as
apoiando os empresários capitalistas em sua
injúrias que precisa levar a efeito, e executá-las
luta contra as corporações de artesãos.
todas de uma só vez, para não ter que renová-
b) diminuíram o poder da nobreza, que passou
las dia a dia. Deste modo, poderá incutir
a depender economicamente do rei, deste
confiança nos homens e conquistar-lhes o
recebendo o governo das províncias e postos de
apoio, beneficiando-os. Quem age por outra
comando no exército.
c) favoreceram os ideais econômicos da Igreja, 9. (UFOP MG/1994) Assinale a alternativa que
que condenavam a usura e pregavam o “justo define com maior exatidão o direito divino dos
preço”, como desejava a burguesia. reis.
d) socorreram economicamente a decadente
burguesia e defenderam o proletariado em sua a) Ideia de legitimidade de um governo baseada
luta contra os empresários capitalistas. no princípio da delegação divina do direito de
comandar um povo, que deve prestar
obediência ao governante assim empossado.
b) Princípio de legitimidade de um governo,
7. (UFRN/2001) No século XVIII, alguns
baseado na obrigatoriedade de o povo obedecer
monarcas europeus conciliaram as teorias
ao governante que foi eleito pela parcela cristã
iluministas com as práticas absolutistas de
da população.
governo.
c) Fundamento de governo das monarquias
O “Despotismo Esclarecido”, como foi chamada absolutas, cuja base principal se assentava na
essa forma de governar, deu início às: premissa de que o líder espiritual da religião
cristã deveria ser o monarca.
a) mudanças que eliminaram a intervenção do d) Princípio de governo defendido pelos líderes
Estado na economia, permitindo total liberdade da “reforma”, movimento religioso preocupado
à iniciativa privada. com a legitimação dos Estados vigentes no
b) reformas que tentaram adequar as estruturas período.
econômicas dos respectivos Estados à ordem e) Ideia de sacralização do poder régio,
liberal burguesa em ascensão. promovido pela alta cúpula da Igreja Católica,
c) práticas colonialistas que transformaram as que estava querendo a supremacia do poder do
estruturas econômicas, com base no Papa sobre todas as monarquias do período.
desenvolvimento manufatureiro.
d) medidas econômicas que ampliaram a
participação da aristocracia na relação entre 10. (UFOP MG/1996) Com relação à dinâmica
metrópoles e colônias. da economia na Europa, na Idade Moderna,
assinale a alternativa incorreta:
8. (UFSE/2001) A organização dos Estados a) A maior parte dos membros da burguesia
nacionais, na Época Moderna, foi motivada por inglesa proveio da população camponesa,
diversos acontecimentos importantes que favorecida pelo desenvolvimento do comércio
faziam parte do contexto histórico europeu, na de lã.
transição do sistema feudal para uma ordem b) Apesar da colonização do continente
burguesa. americano, as economias portuguesa e
espanhola não conseguiram investir os recursos
Dentre esses acontecimentos destaca-se para se consolidarem como potências
a) a Reforma Protestante, responsável pelo econômicas.
surgimento de igrejas cristãs dissidentes que c) No século XVI, os Países Baixos - Bélgica e
reduziram a autoridade espiritual dos papas e Holanda - se destacavam como um dos
assentaram um golpe decisivo nas suas principais eixos econômicos do comércio entre a
pretensões de disputar com os reis o poder Europa e as chamadas Índias Orientais.
temporal. d) Através da instituição da nobreza de robe, a
b) a Unificação Italiana, responsável pelo burguesia francesa teve acesso à estrutura
desenvolvimento cultural ligado às artes e letras, política e administrativa do Estado francês.
forneceu o suporte linguístico para a criação de e) Em termos gerais, a expansão da economia
uma língua nacional e acabou com a mundial, nesse período, favoreceu a ascensão
fragmentação associada aos inúmeros política e social da burguesia na Inglaterra,
dialéticos. França e Países do Norte (Holanda).
c) o movimento das cruzadas, responsável pela
abertura do comércio entre o Mediterrâneo e o
Atlântico que possibilitou o surgimento da 11. (UFOP MG/1996) Em relação ao processo
burguesia que, se aliando ao rei, forneceu as de constituição dos Estados na Europa, na
condições econômicas essenciais á Idade Moderna, assinale a opção correta.
centralização do poder. a) Com a Guerra da Restauração, a Espanha
d) a Peste Negra, responsável pela dizimação conseguiu se emancipar do domínio da coroa
de grande parte da população europeia que Portuguesa, que vinha ocorrendo desde 1580.
enfraqueceu a autoridade do clero e acelerou o b) Portugal e Espanha foram os primeiros
processo de concentração do poder nas mãos Estados na Europa Ocidental a constituir um
do soberano. poder central efetivamente soberano, fato que
e) o Liberalismo, responsável pelo surgimento permitiu a eles iniciarem a expansão marítima.
da doutrina da soberania do Estado que rompeu c) Como resultado da “Revolução Inglesa”,
definitivamente com a concepção medieval de ocorrida no século XVII, a Inglaterra emergiu,
autoridade ao defender o poder absoluto dos em definitivo, como a primeira potência
reis. capitalista republicana, condições fundamentais
para a “Revolução Industrial” do século XVIII.
d) Em decorrência das “Guerras de Religião”, c) Política econômica liberal.                      
ocorridas no século XVI, a França católica, pôde d) Fragmentação territorial.
finalmente conquistar antigos territórios até e) Abandono do tributarismo e do fiscalismo.
então sob o domínio da Coroa Inglesa,
protestante.
e) Após décadas de lutas contra Coroa 15. (UNIPAR PR/2002) “A Guerra das Duas
Espanhola, a “Bélgica” (Países Baixos do Sul” Rosas (1455-85) representou para a aristocracia
inicia o século XVII como Estado independente, proprietária de terras, mais do que uma
diferentemente da “Holanda” Países Baixos do catástrofe natural, uma catástrofe social, um
Norte). derramamento de sangue que muito a
enfraqueceu...”

12. (UFOP MG/1997) Assinale a alternativa que Uma das consequências da Guerra das Rosas
define com maior exatidão a sociedade do na Inglaterra foi:
Antigo Regime (Europa Ocidental, século XVI a a) a ascensão da Dinastia Tudor que irá
XVII): comandar o processo de formação da
a) Sociedade de economia fundamentalmente monarquia nacional centralizada submetendo a
industrial, com predominância da vida urbana nobreza feudal enfraquecida diante do longo
sobre a rural. período de combates.
b) Sociedade de ordens (primeiro-estado e b) a disseminação da Peste Negra que foi
terceiro-estado), com a nobreza (segundo- facilitada pelas condições de pobreza
estado) exercendo o domínio social. ocasionadas pelas guerras e a desestruturação
c) Tipo de sociedade laica, isto é, que não da produção agrícola.
seguia nenhuma orientação religiosa de forma c) a aproximação da Inglaterra com a Igreja
oficial. Católica como único meio superar as
d) Sociedade submetida a uma forma divergências internas e a crise econômica.
democrática de governo, com separação d) o enfraquecimento do incipiente capitalismo
explícita dos poderes executivo, legislativo e inglês diante do colapso da produção de lã
judiciário. empobrecendo a classe dos proprietários e dos
e) Sociedade do tipo feudal, com um grande comerciantes.
poder nas mãos da aristocracia local e uma e) a invasão estrangeira e o domínio de grande
inexistente autoridade monárquica. parte do território pelo Exército Real francês.

13. (UFOP MG/1997) O período do governo de 16. (UNIRIO RJ/2002) O Absolutismo


Luís XIV foi marcante para a história francesa e monárquico manifestou-se de formas variadas,
europeia. entre os séculos XVI e XVIII na Europa, através
de um conjunto de práticas e doutrinas político-
Com relação a esse período, é correto afirmar econômicas que fundamentavam a atuação do
que: Estado Nacional Absoluto. Dentre essas
práticas e doutrinas, identificamos corretamente
a) correspondeu à época da Noite de São a:
Bartolomeu, evento que ficou registrado na
história como um símbolo da violência gerada a) condenação da doutrina política medieval que
por conflitos religiosos. justificava a autoridade monárquica absoluta
b) no seu governo, foi marcante a presença do através do Direito Divino dos Reis.
ministro Richelieu, o mais influente conselheiro b) concentração dos poderes de governo e da
do rei. autoridade política na pessoa do Rei identificado
c) foi um período de grande centralização do com o Estado c. promoção política das
Estado na França com o desenvolvimento de burguesias nacionais, principais
uma política externa belicista e de uma empreendedores mercantis da expansão
articulada política mercantilista. econômica e geográfica do Estado Moderno
d) foi favorável à liberdade religiosa, já que Luís Absoluto.
XIV desenvolveu uma política de defesa à d) adoção de práticas capitalistas e liberais
prática do protestantismo na França. como fundamento da organização econômica
e) caracterizou-se pela vigência das ideias dos Impérios coloniais controlados pelas
iluministas, já que Luís XIV desenvolveu uma Monarquias europeias.
política de livre circulação de ideias, sendo e) rejeição dos princípios mercantilistas:
conhecido como um “déspota esclarecido”. dirigismo econômico e protecionismo
alfandegário.

14. (UNIFICADO RJ/1994) Assinale a opção


que expressa corretamente uma prática dos 17. (UNIRIO RJ/1994) Entre os séculos XVI e
Estados Modernos Absolutos europeus nos XVII multiplicam-se autores e doutrinas para
séculos XV/XVIII. justificar e legitimar o Estado autoritário e o
Absolutismo modernos. Maquiavel, um dos
a) Combate aos privilégios da nobreza.
b) Centralização política e administrativa.
teóricos da origem do Estado moderno, fascista podem ser todas [elas] formas de
apontava: dominação burguesa.”
a) Em O Príncipe: "um profundo desprezo pela (Christopher Hill, “Um Comentário”, citado por
lei moral que limitava a autoridade do Perry Anderson em Linhagens do Estado
governante". Absolutista.)
b) Em O Príncipe: "necessidade de um pacto
político e social que garantisse a soberania O texto apoia a seguinte afirmação:
popular". a) os estados Medievais precederam a
c) Em o Contrato Social: "a impossibilidade de monarquia.
haver poder público sem a vontade de Deus". b) a expressão “monarquia feudal” não é
d) Em o Espírito das Leis: "a soberania limita aplicável aos Estados Medievais.
dos reis e a difusão das instituições c) os Estados Medievais podem ser
parlamentares". considerados Estados de transição.
e) No Leviatã: "a necessidade da renúncia de d) o absolutismo foi uma forma de dominação
todos os direitos dos governados em favor do feudal.
monarca de autoridade ilimitada." e) o absolutismo foi politicamente neutro do
ponto de vista social.

18. (UPE/2002) Assinale a alternativa correta.


a) As monarquias absolutistas foram 21. (UEPB/2005) Os processos de formação e
importantes para efetivar a centralização política consolidação dos Estados Nacionais, variáveis
europeia e concretizar a hegemonia política da em cada país, sugerem que a linguagem política
nobreza. das monarquias no Antigo Regime variou na
b) A Reforma Protestante contribuiu para mesma proporção.
retomar princípios básicos do cristianismo, Considere as proposições a seguir:
consagrando as teologias medievais que
defendiam o livre arbítrio. I. O Estado Nacional se constituiu na realização
c) A Expansão Marítima Europeia foi importante do projeto político e econômico da burguesia em
para o crescimento das atividades comerciais e ascensão, articulado com o interesse dos
restabeleceu a navegação no Mediterrâneo, em monarcas europeus em retomar o controle
crise, na Idade Média. sobre seus países.
d) A burguesia conseguiu, na Idade Moderna, II. A política econômica do mercantilismo
ascender socialmente e construir alianças utilizava barreiras alfandegárias para obter
políticas que vão facilitar sua chegada ao poder. resultados favoráveis na balança comercial.
e) Não se pode negar que o feudalismo III. A afirmativa de que a Teoria do Direito Divino
desapareceu da Europa, depois do crescimento serviu de argumento para justificar o poder dos
do comércio no século XVI, com a decadência reis absolutos carece de sustentação, visto que
da nobreza. a Igreja Católica era um obstáculo ao Estado
Nacional.
Assinale a alternativa correta:
19. (UNESP SP/1993) O início da época
Moderna está ligado a um processo geral de a) Apenas I está correta.
transformações humanísticas, artística, cultural b) Apenas II está correta.
e política. A concentração do poder promoveu c) Apenas I e II estão corretas.
um tipo de Estado. Para alguns pensadores da d) Apenas II e III estão corretas.
época, que procuraram fundamentar o e) Todas estão corretas.
absolutismo,
a) a função do Estado é agir de acordo com a 22. (UECE/2002) “Na verdade, a classificação
vontade da maioria. do absolutismo como um mecanismo de
b) a História se explica pelo valor da raça de um equilíbrio político entre a nobreza e a burguesia
povo. desliza, com frequência, para sua designação
c) a fidelidade ao poder absoluto reside na implícita ou explícita fundamentalmente como
separação dos três poderes. um tipo de Estado burguês enquanto tal.”
d) o rei reina por vontade de Deus, sendo assim
considerado o seu representante na Terra. Fonte: ANDERSON, Perry. Linhagens do
e) a soberania máxima reside no próprio povo. Estado Absolutista. São Paulo: Brasiliense,
1985, p. 16.
Considerando o comentário, acima apresentado,
20. (UNESP SP/1997) “A monarquia absoluta foi é verdadeiro afirmar:
uma forma de monarquia feudal diferente da
monarquia dos Estados Medievais que a a) a burguesia constituía o agente
precedeu; mas a classe dominante permaneceu monopolizador no controle do Estado
a mesma, tal como uma república, uma absolutista.
monarquia constitucional e uma ditadura b) as monarquias absolutas representavam a
subordinação política da nobreza à burguesia.
c) o Estado absolutista preservava o domínio c) neoliberal
político da nobreza, mas abria espaço à d) neocolonialista
presença da burguesia. e) social-democrata
d) o controle do Estado absolutista pela
burguesia restringiu-se a Espanha.
GABARITO

23. (UNESP SP/1997) “a monarquia absoluta foi


uma forma de monarquia feudal diferente da QUESTÕES SOBRE A FORMAÇÃO DOS
monarquia dos Estados medievais que a
precedeu; mas a classe dominante permaneceu ESTADOS MODERNOS
a mesma, tal como uma república, uma
monarquia constitucional e uma ditadura
fascista podem ser todas [elas] formas de 1. (ETAPA SP/2006) No processo de formação
das Monarquias Nacionais, destacou-se:
dominação burguesa.”
(Christopher Hill, “Um comentário”, citado por a) a adesão dos monarcas às propostas de
Lutero como forma de eliminar a influência da
Perry Anderson em Linhagens do Estado
absolutista.) Igreja.
b) a formação de uma aliança de estados
a) os Estados medievais precederam a europeus com a finalidade de contestar a
monarquia. autoridade imperial.
b) a expressão “monarquia feudal” não é c) a adoção de formas representativas de
aplicável aos estados medievais. governo que visavam dispor do apoio popular e
c) aos Estados medievais podem ser reforçar a autoridade do monarca.
considerados Estados de transição. d) o esforço dos monarcas no sentido de obter a
d) o absolutismo foi uma forma de dominação subordinação do clero e da nobreza aos
feudal. desígnios da autoridade do poder real.
e) o absolutismo foi politicamente neutro do e) a adoção de uma política econômica liberal
ponto de vista social. como uma forma de eliminar a influência das
corporações de ofício.

24. (UNIFOR CE/2000) Bossuet destacou-se 2. (UFJF MG/1998) O processo de centralização


como um dos principais teóricos do absolutismo. do poder real e unificação territorial, associado
Em seu livro procurou: ao crescente controle do Estado sobre a
a) fundamentar suas explicações sobre o economia, conduziu a maior parte dos países
absolutismo em princípios racionais, sem europeus à constituição de monarquias
interferência religiosa. nacionais absolutistas. Esse processo teve,
b) defender a ideia de que somente a contudo, importantes variações regionais.
autoridade do monarca, limitada pelo legislativo, Enumere a 2ª coluna de acordo com a 1ª e, em
poderia manter a ordem interna de uma nação. seguida, marque a alternativa CORRETA:
c) demonstrar que o alcance da plenitude
política e do poder absoluto dependia da virtude (1) Portugal
e da fortuna dos reis. (2) Espanha
d) justificar o absolutismo monárquico sob o (3) França
ponto de vista religioso, elaborando a teoria do (4) Inglaterra
direito divino dos reis. (5) Alemanha
e) definir o absolutismo como um poder
centralizado na pessoa do rei com auxílio de (__) o processo de centralização do poder real e
unificação territorial foi dificultado devido à força
ministros, escolhidos pelo parlamento.
da nobreza feudal luterana;
(__) a unidade política foi fraca devido à
persistência de diversidades regionais e
25. (FM Petrópolis RJ/2013) Na Idade Média, a
pluralidade cultural e religiosa, que pode ser
autoridade do rei existia, mas era relativamente
exemplificada pela Guerra de Reconquista;
fraca, pois o poder era exercido, efetivamente,
(__) foi o primeiro país europeu a se unificar
pelo senhor feudal. Com a crise do feudalismo,
territorial e politicamente, em grande parte
o poder central vê sua importância aumentar.
devido ao apoio da nobreza e da burguesia ao
Os senhores foram se enfraquecendo, de forma
rei,
lenta, com a perda de terras e servos. Nesse
(__) o processo de centralização real e
contexto, uma nova política se fortalece, tendo
unificação territorial foi reforçado pela vitória na
como característica básica a monarquia de
Guerra dos Cem Anos, que desenvolveu o
direito divino.
sentimento nacional, identificando a figura do rei
Essa nova política correspondeu ao surgimento com a grandeza do país;
do Estado (__) no processo de unificação territorial,
nobreza e burguesia colocaram restrições ao
a) absolutista poder do rei, através da criação de um
b) constitucionalista parlamento.
a) 5, 2, 1, 3, 4; d) consolidação da burguesia industrial no poder
b) 4, 2, 1, 5, 3; / liberalização da economia / descentralização
c) 4, 2, 1, 3, 5; administrativa.
d) 3, 1, 2, 5, 4; e) estímulo à produção urbano-industrial /
e) 5, 1, 2, 3, 4. eliminação dos entraves feudais / apoio à
prática do mecenato nas artes.
3. (UEPB/2006) A consolidação das monarquias
nacionais assumiu formas diferentes em cada 6. (UNIFICADO RJ/1994) Assinale a opção que
lugar da Europa. Nesse contexto, analise as expressa corretamente uma prática dos Estados
seguintes proposições: Modernos Absolutos europeus nos séculos
XV/XVIII.
I. Na França o poder do rei se fortaleceu na
baixa Idade Média, mas se tornou absoluto na a) Combate aos privilégios da nobreza.
Idade Moderna, ao contrário da Inglaterra, onde b) Centralização política e administrativa.
o poder real foi limitado constitucionalmente. c) Política econômica liberal.                      
II. A centralização do poder real tomou corpo, d) Fragmentação territorial.
também, a partir da ideia renascentista de e) Abandono do tributarismo e do fiscalismo.
individualismo, que criou a imagem de um rei
representante e protetor de sua nação, 7. (UNIFOR CE/2001)
encarnando o ideal nacional.
I) "Um dos sentimentos dominantes entre os
III. O desenvolvimento da economia e o apoio
povos do século XIV foi o desejo de estreitar os
da burguesia foram decisivos para a
laços da língua, para que pudessem exprimir,
consolidação das monarquias nacionais.
com as mesmas palavras, as mesmas maneiras
Assinale a alternativa correta: de sentir e pensar. O Renascimento iniciado na
Itália forneceu esse suporte linguístico..."
a) Somente as proposições I e III estão corretas.
b) Somente as proposições I e II estão corretas. II) "Manifestou-se desde o século XIV, no
c) As proposições I, II e III estão corretas Ocidente, o anseio por uma espécie de
d) Somente as proposições II e III estão nacionalismo eclesiástico, ou seja, o desejo por
corretas. uma religião nacional, para que os príncipes
e) Todas as proposições estão incorretas. pudessem dirigir, a seu modo, os cleros
nacionais."
4. (UFAL/2013) Durante os séculos XV a XVIII,
ocorreu em grande parte da Europa um III) "O interesse em conter as massas
processo de fortalecimento dos governos das camponesas, que, estimuladas pelo
monarquias nacionais. Esse processo resultou desenvolvimento comercial, buscavam novas
no chamado absolutismo monárquico. A oportunidades de trabalho nas cidades, fazia
autoridade do rei tornou-se a fonte suprema dos com que burgueses e nobres se preocupassem
poderes do Estado; em nome do soberano, o em organizar novas estruturas políticas..."
poder era exercido pelos diversos membros do (Myriam B. Mota e Patrícia R. Braick - História
governo. Vários teóricos elaboraram das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo:
argumentos que justificavam o absolutismo; Moderna, 1997)
dentre eles, destacam-se:
Os textos referem-se:
a) Thomas Hobbes e Jacques Bossuet.
b) Thomas Hobbes e Diderot. a) ao modelo de Estado nacional que se
c) Maquiavel e Voltaire. desenvolveu na Europa entre os séculos XII e
d) Voltaire e Jean Bodin. XVII.
e) Montesquieu e Jaques Bossuet. b) às contribuições do Renascimento e da
Reforma Religiosa para a unificação italiana e
5. (UERJ/1995) A formação dos Estados nas alemã.
várias regiões da Europa reordenou as relações c) a fatores responsáveis pelo surgimento dos
feudais originando os chamados estados Estados Modernos, governados por monarcas
modernos, que constituíram mais um elemento absolutistas.
da nova ordem que se articulava na Europa d) às consequências da formação dos Estados
ocidental, nos séculos XV-XVIII. Modernos para o desenvolvimento econômico e
cultural europeu.
Como características gerais destes estados e) aos limites impostos às monarquias
modernos podemos citar. nacionais, estabelecidos pelos interesses da
a) superação das relações feudais / eliminação burguesia e da nobreza europeia.
do direito costumeiro / não-intervenção da
economia. 8. (UEG GO/2004) Os Estados modernos,
b) fortalecimento do poder papal / fortalecimento característicos da Europa Ocidental entre os
dos reinos dinásticos / consolidação do séculos XV e XVII, tinham no absolutismo e no
localismo político. mercantilismo elementos interdependentes que,
c) centralização e unificação administrativa / juntos, visavam garantir o seu fortalecimento
formação de uma burocracia / montagem de um político.
exército nacional.
Acerca dos processos e formação dos Estados
modernos, é CORRETO afirmar:
a) A constituição dos Estados modernos está
ligada a um processo geral de transformações
que promoveram a ascensão da burguesia
industrial ao controle efetivo dos governos
absolutistas.
b) A reordenação do exército e da burocracia
visava, respectivamente, à garantia do
monopólio da força e à ampliação da
arrecadação de impostos, condições essenciais
para a estabilidade do Estado moderno.
c) O despreparo intelectual da nobreza, face as
renovações tecnológicas ocorridas entre os
séculos XV e XVIII, implicou a anulação do
poder dessa ordem no Estado moderno.
d) O absolutismo, como sistema político,
caracterizou-se pela substituição das práticas
mercantilistas pelos princípios liberais,
consolidando o poder político e social da
burguesia.
e) A colonização inglesa na América se
distanciou das práticas mercantilistas em função
da similitude climática e cultural entre a colônia
e a metrópole.

9. (UEPB/2006) O reordenamento das relações


feudais originou os chamados “Estados
Modernos”, constituindo-se, então, em mais um
elemento na nova ordem que se articulava na
Europa ocidental nos séculos XV e XVIII. Como
características gerais dos Estados Modernos,
podemos citar:
a) Consolidação da burguesia industrial no
poder / liberalização da economia /
descentralização administrativa.
b) Centralização e unificação administrativa /
formação de uma burocracia / montagem de um
exército nacional.
c) Estímulo à produção urbano-industrial /
eliminação dos entraves feudais / apoio à
prática do mecenato nas artes.
d) Superação das relações feudais / eliminação
do direito consuetudinário / consolidação do
localismo político.
e) Desenvolvimento da economia / apoio da
burguesia / apoio popular.

GABARITO