Você está na página 1de 5

Filme bicho de sete cabeças e a disciplina psicologia das instituições.

ALUNOS: Ana Flávia Sales Mesquita

Liandra Alves de Sousa

Suely Barroso

DISCIPLINA: Psicologia Das Instituições

CURSO: Psicologia

TURNO: Noite

Fortaleza, Abril de 2020.


A correlação do Filme Bicho de Sete Cabeças com a Disciplina; Psicologia das Instituições.

O Filme Bicho de Sete cabeças relata a história de um jovem chamado Neto, um


garoto rebelde que tem inúmeros conflitos com a sua família. Neto vive sua vida em
busca de diversão e aventuras, e exibe alguns comportamentos bem comuns na fase da
adolescência como: andar de skate, pichar muros e o uso de drogas.

Por não conseguir estabelecer uma boa relação com seus pais, o jovem é forçado
a se internar em um hospital psiquiátrico onde passa a viver muitos momentos de
angustias e sofrimentos. O filme demostra como o ambiente é hostil e como as pessoas
que ali estão, sofrem graves processos de mortificação do Eu. Um lugar insalubre onde
as condições mínimas de higiene não estão presentes.

Ficou claro também que o objetivo daquele lugar não era a melhoria dos
pacientes e sim interesses econômicos pois a direção do hospital não queria perder a
verba do governo, com isso passam a maltratar cada vez mais as pessoas que ali estão
internadas, enchem de remédios para que cada vez mais os pacientes não consigam ter
saúde física e muito menos mental.

O jovem neto não sofre de problemas mentais, mais a hostilidade com a qual ele
é tratado, acarreta inúmeros problemas a saúde mental dele. O jovem tenta de toda
forma se comunicar, falar que não tem problemas e que não é viciado, mais a equipe da
clínica não ouve o seu apelo, pelo contrário; a cada vez que o jovem tenta se pronunciar
ele é dopado, é castigado com duros castigos como levar choques, ser trancado no
quartinho escuro sem alimentação e isolado.

A falta de humanidade é tanta, que mesmo quando o jovem sai da clínica, ele
acarreta inúmeras sequelas psicológicas, o jovem passa por depressão em casa, sem
perspectivas de vida, desânimo, tem delírios e etc. a angustia é muito grande pois ele
sofreu um grave processo de mortificação do Eu, perca da sua subjetividade e os seus
direitos como pessoa totalmente violados. O prejuízo é tanto que ele não consegue ficar
bem lá fora e acaba voltando pra clínica. Onde sofre novamente e por fim acaba
tentando ceifar sua própria vida pois não consegue mais enxergar a luz.
No filme, as características da instituição se classifica nas instituições totais: O
local é estabelecido para cuidar de pessoas consideradas incapazes de cuidar si mesmas
e que são também uma ameaça a comunidade, embora de maneira não intencional;
sanatórios para tuberculosos, hospitais para doentes mentais e leprosários. (GOFFMAN,
E. As caracterizações das instituições totais.)

No filme todos os internados são obrigados a fazerem as mesmas coisas na


mesma hora, como por exemplo a hora das refeições e a hora de dormir, essa
característica também se apresenta no momento em que a equipe da clínica está no
pátio, cortando e lavando os cabelos dos pacientes em conjunto.

Fica bastante claro a hostilidade e a superioridade nos comportamentos da


equipe dirigente, os enfermeiros são autoritários e o médico é negligente com a fala do
paciente, no caso do jovem Neto, que quer explicar para o médico que não é viciado e
está ali por um equívoco, mas o médico não escuta o jovem e o trata com desprezo.

Filme “ Bicho de sete cabeças “ através da visão de Foucault .

O hospital psiquiátrico adota a verdade do pai de Neto sem interrogar, sem ouvir
e sem investigar, executando lhe o seu poder disciplinar e punitivo. É possível observar
um ponto de conflito, e de acordo com Foucault esse conflito só irá se resolver através
da análise, da junção de ambas partes, sendo assim, a verdade é executada e ocorre o
diálogo .Algo que não acontece no filme ,pois o pai de Neto não está aberto ao diálogo e
nem procura a entender de fato o que está acontecendo com seu filho, acreditando
fielmente na eficiência da instituição, que é legitimizada para produzir a verdade, que
muitas vezes tem caráter absoluto e agem sobre o indivíduo.

Esses aparelhos de vigilância e punição representados por Foucault são capitais


para o bom desempenho do poder disciplinar e estão atualmente em nossa sociedade e
ainda asseguram a ordem e a manutenção do difícil funcionamento da sociedade
contemporânea. No entanto, o jovem Neto é submetido a esse aparelho de forma
errônea pelo grupo familiar e pela instituição médica. O poder se manifesta brutalmente
e excessivamente em nome do bem e da ordem como um poder moral onde é permitido
punir.

A teoria de Foucault veio suceder a barbárie e tem como objetivo a prevenção e


o desestímulo de práticas reprováveis pela vigilância, bem como, a legitimação do poder
constituído pela punição elaborada na restrição a liberdade. A teoria no papel é nobre,
porém como o próprio Foucault sentencia, na prática seu caráter é escasso e passageiro.

É notório perceber que a própria estrutura do manicômio apresentada no filme é


contrária com o que Foucault propõe como ideal, seu ideal e denominado panóptico que
é composto por dois modelos; exclusão a técnica do quadriculamento disciplinar. E a
disciplina que é uma técnica de poder que implica uma vigilância perpétua e constante
dos indivíduos, não basta olha-los às vezes ou ver se o que fizeram conforme a regra. É
preciso vigia-los durante todo o tempo da atividade de submetê-los a uma perpétua
pirâmide de olhares permanentemente (FOUCAULT, 2010, P.106). O modelo
disciplinar faz com que o interno tenha total consciência de que pode estar sendo
vigiado a qualquer momento, pois desta forma ele não irá infringir nenhuma regra
dentro da prisão, pois sabe que tem alguém vigiando e que será punido se desrespeitar
as regras.

Nesta nova sociedade, sociedade disciplinar pode ser melhor compreendida ao se


analisar minuciosamente como as pessoas eram tratadas até século XIX, quem exercia o
poder sabia devidamente quem eram as pessoas efêmeras, sabia seus nomes e toda sua
ficha clínica, eram feitas separações múltiplas, as pessoas eram analisadas e vigiadas a
todo tempo. A disciplina vem para acabar com a necessidade de exercer o poder
recorrente da força, pois ela introjeta nas pessoas se tornando algo automático na vida
de cada uma. A vigilância é a prevenção da desordem, ela impede que alguém infrinja
alguma regra.

É notório perceber que o filme trabalha com três tipos de práticas de punição na
qual Foucault observava. No filme o pai de neto ao descobrir que ele usava drogas
interna afastando o mesmo da sociedade (Deportação). No momento que Neto visita um
amigo e a mãe do mesmo lhe diz que não quer andando com neto, e o amigo lhe pede
para ir embora, por não se enquadrar nos padrões estabelecidos pela sociedade, é onde
ocorre a (exclusão). Quem cometeu uma violação deve sofrer algo semelhante, Neto
sofreu essa pena claramente quando foi pego pichando os muros, assim quando o
policial o pegou, pichou ele no intuito de fazê-lo repugnar seu ato para sempre (Talião).