Você está na página 1de 5
Vv SEMITOM, TOM, ALTERAGOES SEMITOM ou MEIO TOM 6 0 menor intervalo adotado entre duas notas na masica ecidental (no sistema temperado). Abrovia-se st ou mt. (© menor intervalo entre dois sons 6, na verdade, a diferenca do uma vibragao (por exomplo entre uma nota com setenta @ outra com setenta @ uma vibragées por segundo). O sistema musical ocidental utiliza somente uma selecdo semitonal dos sons existentes. Algumas culturas ‘orientais (japonesa, chinosa, arabe, habraica, indiana, ete.) utilizam om ‘seu sistema musical fragdes menores que um semitom (um quarto de tom, um oltavo de tom, ete). (© SISTEMA NATURAL, fundamentado om célculos acdsticos, define com precisao 0 numero de vibragdes para cada nota @ as relagbes entre elas (por exemplo Sistema de Zarlino, Sistema de Pythagoras). Nesso © som resultante da sobreposi¢ao de doze quintas 6 mais agudo do que © de sete oitavas, Existem tons malores © menores © semitons maiores © menor as * a sot u ad Gamer eames malo samara iaon Coma (do grego koma) @ nona parte de um tom. Sune oom as an) “ ee “ 4 comas wb $ comas « 4546 Scome sb tb «5 comas dsestbstcomae 16 Aah com © SISTEMA TEMPERADO iguala os somitons om partes perfeitamente iguais, fieando cada um com quatro comas @ mei oe —# 17 coms sh 4 inconss * Ones © Sistema temperado roprosenta o abandono da perleigio da atinagio absoluta no sistema natural em favor do uso do sistema cromatico; & uma “rendncia" aos célculos fisicos, & acdstica pura, para facilitar as projegses. harmonicas. A Escala temperada consisto na diviséo da citava em doze semitons iguais. © primeiro tratado sobre o temperamento 6 0 de autorla do tedrico © organista Andreas Werckmeister @ foi publicado em 1691. J.S.Bach reconhecou as vantagens do sistema temperado @ consagrou-o na famosa colegdo de quarenta o oito prelddios © tugas “O Cravo Bom Temperado” (0 cravo com 0 som modiiicado, alterado). Instrumentos temperados sao instrumentos de som fixe (piano, 6rg80, toclado, etc.) que produzem as notas da escala temporada. Instrumentos no temperados slo instrumentos que néo tim som fixo (violine, trombone, canto, etc.) © por isso podem produzir as notas da natural © sistema natural & mais afinado, mas 6, por outro lado, bastante complexe. © sistema temperado, por sua vez, § menos afinado, porém mais prético. Os instrumentos no temperados devem combinar os dois mas, tocando “naturalmente” quando a harmonia permite, © ymperadamente" quando acompanhados por um instrumento temperado, TOM 6 @ soma de dois semitons. Abrevia-se t. Entre as notas mi-fa ¢ ‘$i-d6 h& um semitom. Entre as notas dé-r6, ré-mi, f4-80l, Sol-lé © Ié- ha um tom. aaa IM teclade as teclas imediatamente vizinhas formam semitons, \CIDENTE ou ALTERAGAO 6 0 sinal que, colocado di jdifica sua entoagéo. Wtoragdes sscendentes: USTENIDO - eleva a altura da nota natural um semitom (ou meio tom). to da nota, a Alteragéo varidvel: BEQUADRO anula o efeito dos demais acidentes, tornando a nota natur Dependendo do acidente anterior, 0 bequadro pode elevar ou abaixar a nota. eleva ¢ —— Obs: 1) O acidonto 6 grafado na pauta antes da nota (#46) mas pronuncia-se ape a nota (G6 sustnide). 2) ota natura 6 «ota am ene (48,1) Note & a nota com acidente (26t, rb, « DOBRADO SUSTENIDO eleva a nota natural do 12 t0m ada = = — ie in 1a te semitons. Nao se usa mais 0 bequadro duplo: ca. a a sot cbr «- Ht © novo acidente anula o acidente anterior: sasipmete Pasar Obs: © antigo sinal Ls (chamado de quadrantum ov de durum) represontava a nota si natural @ dou origem a0} - bequadro. O antigo sinal b (chamado de rotundum ou bé molle) representava a nota si bemol e deu origem ao h - bemal. Dobrado sustenido 6 também chamado de sustenido duplo. Alteragées descendentes: BEMOL abaixa a nota natural um tom (ou meio tom). Cada nota pode ser alterada do quatro manoiras diferent # = sata bemel E muito raro 0 uso do sustenido © bomol triplo. DOBRADO BEMOL abaixa a nota natural dois semitons. abaixe ote Eteito dos acidentes: Lie swt dando ‘bnol ‘Antigamente 0 dobrado bemol se gratava: “Db Dobrado bemol é também chamado de bemol duplo. 2 I Grafia dos acidentes na pauta Os acidentes devem ser escritos com multa preciséo, linha ou no mesmo espago da cabega da nota, ead abd Temih abs Quando a nota alterada esté na linha suplementar, essa linha ndo toca nem atravassa o acidente. ee Se No intervalo harménico procura-se grafar as ragbes, sempre que possivel, de modo que 98 sinais no se confundam um com outto. jempre na mesma sololf-st baal -slf i + xeugfo «interpreta seria nates Stews Nos acordes mais completes deve-se usar 0 bom senso na gratia dos acidentes. Bxercicion 1: Elevar meio tom as seguintes notas, conservando a nota base Bxercicion®2: Abaixar meio tom as seguintes notas, conservando a nota base, + natural + diaténico SEMITOM pode si “~+ cromético ou artticial © semitom natural 6 tormado por not naturals. S6 existem semitons naturals: mi-f4, si 6. © somitom diaténico 6 formado por notas de nomes diferentes. Obs.: Os semitons mi-f& @ si-d6, além de serem somitons naturais, 880 também somitons diaténicos. 35 © semitem erométice 6 formado por notas de nomes iguais, Horm wt da, ore Bxercicio nt 3: Classificar os semitons. EFEITO DOS ACIDENTES + fxos intes podem sor divididos em: <— + ocorrentes + de precaugso Os a ‘Acldente fixo ou tonal - seu ofeito estonde-so sobre todas as notas do mesmo nome, durante todo 0 trecho, salvo indicag8o contréria. Coloca- 80 no comego do trecho. © conjunto de acidentes fixes, gratado entre f@ clave © a fragio do compasso, chama-se armadura, clave amtdure fence do compa af A armadura se repete no inicio de cada pentagrama. Acidente ovorrente - coloca-se & esquerda da figura © notas de mesmo nome @ de mesma altura que surgirom depois da alteragao até o final do compasso om que se encontra. self wtf sof slant sett +t 36 Se dentro do mesmo compasso houver uma nota alterada © depois dela jotas iguais em oitavas diferentes, torna-se necessério colocar as teragdes também nas notas citavadas, pois © acidente ocorrente °6 fate ae nolne de meeme alt gehts =] tet 13 t aw ad a acidente fixo 6 ainda chamado de constitutive © 0 acidente ocorrente je acidental, dente de precaugso (ou acidente de prevengio) - coloca-se & ysquerda da figura para evitar equivocos na leitura corrente de um trecho. ntigamente grafava-se entre parénteses ou sobre ou sob a nota, sogemente hgh Ss Bae de prcergte = = ro ol el —s Numa nica partitura para duas vozes um Gnico acidente pode afetar as ‘potas em duas partes diferentes da mesma pauta, 37 fan sean de prang © ONte 6 nacossério colocar 0 porque o acdente fa na primeira pauta flo alfera as notas da eogunda pau, A ligadura prolonga 0 eteito do acidents, a waif wif Exerclcio n*4: Dar nome ds seguintes noas. Pesquisa recomendada: Sistema natural e Sistema temperado. 38 vi PONTO DE AUMENTO PONTO de AUMENTO 6 a abroviatura de uma combinagdo freqUente de valores. E um sinal que, colocado a direita de uma nota ou pausa, aumenta motade da sua duragao. ele ddd Ponto simples (um sé ponto) acrescenta ao valor original a duragio do valor seguinte de menor duragéo. Be tn gd eed dood)