Você está na página 1de 1

A todos,

A seguinte declaração foi aprovada esta noite pela diretoria executiva, para distribuição a Silvers e acima, em resposta à
série da Netflix denominada (Un)Well. Solicitamos não postar estas informações de modo amplo nas mídias sociais.

Ontem, 12 de agosto, a Netflix lançou um documentário de seis episódios que mostra “Óleos Essenciais” como seu
primeiro episódio e inclui uma seção sobre a dōTERRA e o setor de vendas diretas. Quando soubemos inicialmente do
documentário, ficamos decepcionados com o fato de que os óleos essenciais, que são reconhecidos no episódio por
terem se tornado de uso comum, foram agrupados com as práticas e produtos de saúde marginais e extremos que são
apresentados nos episódios subsequentes. Agora que assistimos ao primeiro episódio, sentimos uma mistura de
emoções. Por um lado, o episódio contém importantes depoimentos sobre os benefícios dos óleos essenciais, a dádiva
representada pelos óleos essenciais para várias pessoas mostradas no episódio e o uso de óleos essenciais em um
ambiente hospitalar como parte dos cuidados integrativos daquela unidade de saúde.

Por outro lado, o episódio ataca a dōTERRA, assim como a segunda maior empresa de óleos essenciais, de maneiras
previsíveis e decepcionantes que, há décadas, são típicas de ataques ao MMN. Essa inclinação sensacionalista não
distingue a abordagem de vendas diretas exclusiva da dōTERRA, que simplesmente não se encaixa nesse estereótipo
ultrapassado. Lamentavelmente, o episódio também enfoca uma Consultora de Bem-Estar* que faz alegações de saúde
inadmissíveis, em violação direta das políticas da dōTERRA. A Consultora de Bem-Estar já foi notificada de que está sob
investigação para uma possível ação disciplinar. De acordo com leis e normas relativamente universais no mundo inteiro,
a dōTERRA não afirma que seus óleos essenciais tratam, curam ou previnem qualquer doença, e exigimos a adesão
absoluta de nossos Consultores de Bem-Estar às leis e normas aplicáveis. A dōTERRA é grata por seus milhões de
Consultores de Bem-Estar e clientes no mundo inteiro que diariamente descobrem benefícios de nossos produtos
naturais e encontram propósito em educar e capacitar as pessoas a viverem uma vida mais feliz e gratificante.

*A Consultora de Bem-Estar em questão está arrependida de ter participado dos documentários e repetidamente
expressou sincero pesar por não ter contatado a dōTERRA quando os cineastas pediram permissão para filmá-la. Por
conseguinte, solicitamos que você encaminhe para a Comunicação Corporativa dōTERRA (media@doterra.com) toda e
qualquer solicitação e oportunidade de mídia, para que possamos ajudá-lo(a) a responder de maneira oportuna e
apropriada.

Com nossos melhores votos,

Kevin Wilson
Diretor de Relações Públicas