Você está na página 1de 7

CENTRO EDUCACIONAL MEIRELES MACEDO

Aluno (a): _______________________________ Nº ______Ano: 1.101º ano


Turma:______
Disciplina: Língua Portuguesa Professora: Jacqueline Oliveira Data: ____/___/ 2020.
“ É preciso que a leitura seja um ato de amor.” (Paulo Freire)
Avaliação de Literatura do 2° trimestre Vale: 2,5 pontos Nota: _____

1ª Questão) A imagem do “Homem Vitruviano” é uma representação elaborada no final do século


XV por Leonardo da Vinci e exprime o antropocentrismo e a harmonia das formas que
caracterizaram as obras artísticas do período renascentista. Sobre o renascimento, não é correto
afirmar que:

a) um dos seus principais fundamentos intelectuais


foi o Humanismo, concepção segundo a qual o
homem deveria ser valorizado como o epicentro
do mundo e da história, como havia ocorrido na
Antiguidade Clássica.

b) o estudo do homem e da natureza, nesse


período, fundamentava-se no espírito crítico, o que
possibilitou o desenvolvimento do pensamento
científico, como se comprova na defesa da teoria
heliocêntrica por Nicolau de Cusa e Nicolau
Copérnico.

c) os homens da época tenderam a valorizar a


produção artística e intelectual das civilizações do
Oriente Médio, especialmente a egípcia e a
mesopotâmica, pela conexão que estas guardavam
com a história hebraica descrita na Bíblia.

d) um dos seus maiores expoentes foi Leonardo da Vinci, um modelo do intelectual renascentista,
pelo fato de se ter dedicado a múltiplas áreas do conhecimento, como, por exemplo, à Anatomia,
à Física e à Botânica, além de à Pintura.

2ª Questão) “Humanismo é uma palavra inventada no século XIX para descrever o programa de
estudos, e seu condicionamento de pensamento e expressão, que era conhecido desde o final do
século XV”. HALE, John. Dicionário do renascimento italiano. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor,
1988. p. 187. De acordo com o trecho anterior, e por meio de seus estudos históricos, é correto
afirmar que o programa humanista:

a) Era encabeçado por reis e papas (os mecenas), os quais auxiliavam, humanitariamente, os
artistas do século XIX a compreender as formas artísticas do Renascimento.

b) Atrelava-se ao modo de pensar renascentista, no qual o homem e a natureza passavam a ser


valorizados na construção do conhecimento mundano.

c) Era marcado por uma valorização de temas naturalistas, opondo-se aos temas religiosos e sua
ligação e proximidade com a Igreja católica e a protestante do século XIX.
d) Constituía-se por uma aproximação com o mundo grego e romano, valorizando o equilíbrio das
formas e proporções, num exemplo de arte barroca (humanista) do século XV.

3ª Questão) O renascimento, amplo movimento artístico, literário e científico, expandiu-se da


Península Itálica por quase toda a Europa, provocando transformações na sociedade. Sobre o
tema, é correto afirmar:

a) O racionalismo renascentista reforçou o princípio da autoridade da ciência teológica e da


tradição medieval.

b) Houve o resgate, pelos intelectuais renascentistas, dos ideais medievais ligados aos dogmas do
catolicismo, sobretudo na concepção teocêntrica do mundo.

c) Nesse período, reafirmou-se a ideia do homem cidadão, que terminou por enfraquecer os
sentidos de identidade nacional e cultural, os quais contribuíram para o fim das monarquias
absolutas.

d) Os estudiosos do período buscaram apoio na observação, no modelo experimental e na


reflexão racional, valorizando a natureza e o ser humano.

4ª Questão) Leia o texto abaixo para poder responder às duas questões que em seguida serão
apresentadas.

“Os teólogos, portanto, tinham toda a preocupação voltada para as almas e para Deus, ou seja,
para o mundo transcendente, o mundo dos fenômenos espirituais e imateriais. Os humanistas,
por sua vez, voltavam-se para o aqui e agora, para o mundo concreto dos seres humanos em luta
entre si e com a natureza, a fim de terem um controle maior sobre o próprio destino. Por outro
lado, a pregação do clero tradicional reforçava a submissão total do homem, em primeiro lugar, à
onipotência divina, em segundo, à orientação do clero e, em terceiro, à tutela da nobreza,
exaltando no ser humano, sobretudo, os valores de piedade, da mansidão e da disciplina. A
postura dos humanistas era completamente diferente, valorizava o que de divino havia em cada
homem, induzindo-o a expandir suas forças, a criar e a produzir, agindo sobre o mundo para
transformá-lo de acordo com sua vontade e interesse.”

(SEVCENKO, p. 15)

I. No texto, a característica marcante do movimento humanista-renascentista é:

1. espírito crítico voltado para o estímulo às mudanças.


2. supremacia do mundo espiritual sobre o material.
3. valorização da piedade, da mansidão e da disciplina.
4. defesa da Igreja e da cultura medievais.
5. reprodução da crença dogmática dos teólogos medievais.
II. A crítica dos humanistas era dirigida à sociedade:

a) capitalista.
b) feudal.

c) comunista.

d) escravista.

5ª Questão)  Leia atentamente os textos abaixo.

1. “Há muitas maravilhas mas nenhuma é tão maravilhosa quanto o homem. […] homem de engenhos e artes
inesgotáveis […] soube sozinho aprender a usar a fala e o pensamento mais veloz que o vento […] sagaz de
certo modo na inventiva além do que seria de esperar e na destreza, que o desvia às vezes para a maldade, às
vezes para o bem […].”
SÓFOCLES, Antígona, 497-406 a.C.

1. “Este animal previdente, sagaz, complexo, penetrante, dotado de memória, capaz de raciocinar e de
refletir, ao qual damos o nome de homem […] único entre todos os vivos e entre todas as naturezas animais, só
ele raciocina e pensa. Ora, o que há […] de mais divino que a razão, que chegada à maturidade e à sua
perfeição é justamente chamada de sabedoria?”
CÍCERO, Sobre as lei, 106-46 a.C.

1. “Eu não te dei, Adão, nem um lugar predeterminado, nem quaisquer prerrogativas. […] Tu mesmo fixarás
as tuas leis sem estar constrangido por nenhum entrave, segundo teu livre-arbítrio, a cujo domínio te confiei
[…]. Poderás degenerar à maneira das coisas inferiores, que são os brutos, ou poderás, segundo tua vontade, te
regenerar à maneira dos superiores, que são as divinas.”
MIRANDOLA, Pico della, Sobre a dignidade do homem, 1463-1494.

Os textos acima apresentam elementos comuns sobre a visão que os autores detêm sobre os
seres humanos. Frente a esses, elementos avalie as afirmativas abaixo.

I – Os três autores entendem o mundo a partir da superior capacidade de raciocínio que detém o
homem, e de suas potencialidades de atuação sobre os demais animais e sobre a natureza.

II – O terceiro autor afirma que apesar de capacidade do livre-arbítrio que detém Adão, este seria
incapaz de atuar autonomamente, sendo sempre dependente da vontade e do destino imposto
por Deus.

III – Os três textos expõem uma visão teocêntrica do mundo.

a) se todas as alternativas estiverem corretas.

b) se todas as alternativas estiverem incorretas.

c) se apenas as alternativas I e II estiverem corretas.

d) se apenas as alternativas II e III estiverem incorretas.

6ª Questão) Aponte a alternativa correta em relação a Gil Vicente:


a) Compôs peças de caráter sacro e satírico.
b) Introduziu a lírica trovadoresca em Portugal.
c) Escreveu a novela Amadis de Gaula.
d) Só escreveu peças e português.

7ª Questão) Considerando a peça Auto da barca do Inferno, de Gil Vicente, como um todo, indique a alternativa
que melhor se adapta à proposta  do teatro vicentino.

a) Preso aos valores cristãos, Gil Vicente tem como objetivo alcançar a consciência do homem, lembrando-lhe de
que tem uma alma para salvar.
b) As figuras do Anjo e do Diabo, apesar de alegóricas, não estabelecem a divisão maniqueísta do mundo entre o
Bem e o Mal.
c) As personagens comparecem nesta peça de Gil Vicente com o perfil que apresentavam na Terra, porém apenas
o Onzeneiro e o Parvo portam os instrumentos de sua culpa.
d) Gil Vivente traça um quadro crítico da sociedade portuguesa da época, porém poupa, por questões ideológicas
e políticas, os representantes  da Igreja e da Nobreza.

8ª Questão) Indique a afirmação INCORRETA em relação a Gil Vicente.

a) Antes de Gil Vicente, predominavam as encenações de histórias religiosas, cujo principal objetivo era  divulgar
os valores cristãos.
b) Gil Vicente inova o teatro em Portugal especialmente por analisar comportamentos de tipos sociais que
constituem os primeiros aglomerados urbanos.
c) Ao tratar de temas religiosos ou profanos, Gil Vicente sempre adotou em suas críticas os valores morais
defendidos pela igreja.
d) Gil Vicente é um dos primeiros autores e afastar-se das preocupações divinas, interessa-se fundamentalmente
pelo homem com seus problemas terrenos.

9ª Questão) Atente-se para o texto:

“Então se despediu da Rainha, e tomou o Conde pela mão, e saíram ambos da câmara a uma grande casa que era
diante, e os do Mestre todos com ele, e Rui Pereira e Lourenço Martins mais acerca. E chegando-se para o Mestre
com o Conde acerca duma fresta, sentiram os seus que o Mestre lhe começava a falar passo, e estiveram todos
quedos. E as palavras foram entre eles tão poucas, e tão baixo ditas, que nenhum por então entendeu quejandas
eram. Porém afirmam que foram desta guisa:

– Conde, eu me maravilho muito de vós serdes homem a que eu bem queria, e trabalhardes-vos de minha desonra
e morte!
– Eu, Senhor? disse ele. Quem vos tal cousa disse, mentiu-vos mui grã mentira.

O Mestre, que mais tinha vontade de o matar, que de estar com ele em razões, tirou logo um cutelo comprido e
enviou-lhe um golpe à cabeça; porém não foi a ferida tamanha que dela morrera, se mais não houvera.

Os outros todos, que estavam de arredor, quando viram isto, lançaram logo as espadas fora, para lhe dar; e ele
movendo para se acolher à câmara da Rainha, com aquela ferida; e Rui Pereira, que era mais acerca, meteu um
estoque de armas por ele, de que logo caiu em terra morto.

Os outros quiseram-lhe dar mais feridas, e o Mestre disse que estivessem quedos, e nenhum foi ousado de lhe
mais dar.”

O texto transcrito acima é de Fernão Lopes e pertence à Crônica de D. João I. As crônicas de Fernão Lopes
caracterizam-se por tentarem reproduzir a verdade histórica como se esta tivesse sido testemunhada. Por outro
lado, é com Fernão Lopes que a língua portuguesa inicia o percurso da sua modernidade. Nestes termos, assinale,
nas alternativas abaixo indicadas, a que melhor caracteriza o trecho transcrito da Crônica de D. João I.

a) Narração realista e dinâmica que quase nos faz visualizar os acontecimentos.


b) Fidelidade absoluta aos acontecimentos históricos.
c) Utilização de uma linguagem elevada, de acordo com a reprodução dos fatos históricos.
d) Preocupação em mencionar os nomes de todas as pessoas presentes à morte do Conde.

10ª Questão) Leia:

Conquanto fizesse uma profissão de fé profissional no prólogo à Crônica del – Rei D. João, afirmando não
reservar para o seu labor historiográfico um lugar para a “fremosura e afeitamento das palavras”, a preocupação
estética é evidente.

O texto refere -se a:


a) Garcia de Resende
b) Fernão Lopes
c) D. Dinis
d) Gil Vicente

11ª Questão) Sobre a poesia palaciana, assinale a alternativa falsa:

a) É mais espontânea que a poesia trovadoresca, pela superação da influência provençal, pela ausência de normas
para a composição poética e pelo retorno á medida velha.

b) A poesia, que no trovadorismo era canto, separa-se da música, passando a ser fala. Destina-se à leitura
individual ou à recitação, sem o apoio de instrumentos musicais.

c) A diversidade métrica da poesia trovadoresca foi praticamente reduzida a duas medidas: os versos de 7 sílabas
métricas (redondilhas menores).

d) A utilização sistemática dos versos redondilhas denominou-se medida velha, por oposição à medida nova,
denominação que recebemos os versos decassílabos, trazidos da Itália por Sá de Miranda, em  1527.

12ª Questão) Caracteriza o teatro de Gil Vicente:

a) A revolta contra o cristianismo.


b) A obra escrita em prosa.
c) A elaboração requintada dos quadros e cenários apresentados.
d) A preocupação com o homem e com a religião.

13ª Questão) Sobre o Humanismo, identifique a alternativa falsa:


 a) Em sentido amplo, designa a atitude de valorização do homem, de seus atributos e realizações.
b) Configura-se na máxima de Protágoras: “O homem é a medida de todas as coisas”.
c) Rejeita a noção do homem regido por leis sobrenaturais e opõe-se ao misticismo.
d) Fundamenta-se na noção bíblica de que o homem é pó e ao pó retornará, e de que só a transcendência liberta o
homem de seu insignificância terrena.

14ª Questão) Considerando a peça Auto da barca do Inferno, de Gil Vicente, como um todo, indique a alternativa
que melhor se adapta à proposta  do teatro vicentino.

a) Preso aos valores cristãos, Gil Vicente tem como objetivo alcançar a consciência do homem, lembrando-lhe de
que tem uma alma para salvar.
b) As figuras do Anjo e do Diabo, apesar de alegóricas, não estabelecem a divisão maniqueísta do mundo entre o
Bem e o Mal.
c) As personagens comparecem nesta peça de Gil Vicente com o perfil que apresentavam na Terra, porém apenas
o Onzeneiro e o Parvo portam os instrumentos de sua culpa.
d) Gil Vivente traça um quadro crítico da sociedade portuguesa da época, porém poupa, por questões ideológicas
e políticas, os representantes  da Igreja e da Nobreza.

15ª Questão)  Indique a afirmação INCORRETA em relação a Gil Vicente.


a) Antes de Gil Vicente, predominavam as encenações de histórias religiosas, cujo principal objetivo era  divulgar
os valores cristãos.
b) Gil Vicente inova o teatro em Portugal especialmente por analisar comportamentos de tipos sociais que
constituem os primeiros aglomerados urbanos.
c) Ao tratar de temas religiosos ou profanos, Gil Vicente sempre adotou em suas críticas os valores morais
defendidos pela igreja.
d) Gil Vicente é um dos primeiros autores e afastar-se das preocupações divinas, interessa-se fundamentalmente
pelo homem com seus problemas terrenos.

16ª Questão) Autor que levava no palco a sociedade portuguesa da primeira metade do século XVI, vivenciando,
na expressão de Antônio José Saraiva, o reflexo da crise.
II. Atuou na linha do teatro de costumes, associou o burlesco e o cômico em dramas e comédias ao retratar
flagrantes da vida brasileira, do campo à cidade.

Os enunciados referem-se, respectivamente, aos teatrólogos:


a) Camilo Castelo Branco e José de Alencar.
b) Machado de Assis e Miguel Torga.
c) Gil Vicente e Nélson Rodrigues.
d) Gil Vicente e Martins Pena.

17ª Questão) Sobre o Humanismo, identifique a alternativa falsa:

a) Em sentido amplo, designa a atitude de valorização do homem, de seus atributos e realizações.


b) Configura-se na máxima de Protágoras: “O homem é a medida de todas as coisas”.
c) Rejeita a noção do homem regido por leis sobrenaturais e opõe-se ao misticismo.
d) Fundamenta-se na noção bíblica de que o homem é pó e ao pó retornará, e de que só a transcendência liberta o
homem de seu insignificância terrena.

18ª Questão) Ainda sobre o Humanismo, assinale a afirmação incorreta:

a) Associa-se à noção de antropocentrismo e representou a base filosófica e cultural do Renascimento.


b) Teve como centro irradiador a Itália e como precursor Dante Alighieri, Boccaccio e Petrarca.
c) Denomina-se também Pré-Renascentismo, ou Quatrocentismo, e corresponde ao século XV.
d) Representa o apogeu da cultura provençal que se irradia da França para os demais países, por meio dos
trovadores e jograis.

19ª Questão) Gil Vicente, autor representativo do Humanismo em Portugal, (1) revela-nos, em sua obra lírica, (2)
uma ambivalência típica desse período (3) de um lado, a ideologia teocêntrica do mundo medieval; (4) de outro,
influenciado pelo antropocentrismo emergente, (5) é o analista mordaz da sociedade portuguesa do século XVI. É
esse ambivalência que o situa como autor de transição: (6) entre o humanismo e o antropocentrismo. (7) Dos
fragmentos destacados:
a- Todos estão corretos.
b- Todos estão incorretos.
c- Apenas 4 e 5 estão incorretos.
d- Apenas 2 e 7 estão incorretos.

20ª Questão) Sobre o Humanismo português, julgue os itens a seguir:

I.No seu contexto histórico, o Humanismo marca uma fase de transição entre o teocentrismo medieval e o
antropocentrismo renascentista.

II.Também no plano histórico, podemos constar ainda o renascimento urbano, crises na Igreja e no Feudalismo.
III.Para fins didáticos, podemos dividir as produções literárias do Humanismo em três grupos: o teatro vicentino,
a prosa palaciana e a poesia historiográfica.
IV.Gil Vicente escreveu principalmente autos e farsas, nos quais ele tecia críticas à sociedade através do humor,
respeitando a máxima do teatro da época: ridendo, castigat mores, ou seja, “rindo, corrigem-se os costumes.
Estão corretas todas as afirmativas, com exceção de:
a) I, III, IV            

   b) III           

   c) I, III              

  d) II, IV